O FILÓSOFO NIETZSCHE REPUDIA, EM NOME DO SABER FILOSÓFICO, O USO DE SEU CONCEITO DE SUPER-HOMEM PELOS PROMOTORES QUE PEDIRAM PRISÃO DE LULA

FOTOSITE1

Os promotores, Cássio Roberto Conserino, José Carlos Guillem Blat e Fernando Henrique de Moraes Araújo que pediram a prisão preventiva de Lula, afirmam, no documento, que se apoiaram no filósofo Nietzsche para elaborarem a acusação contra o ex-presidente. E para melhor sustentação do pedido se apoiaram na palavra (não no conceito, já que conceito é de outra ordem filosofica-epistemológica) super-homem. O conceito nietzschiano é apresentado pelo filósofo em várias de suas obras, porém com maior demonstração na obra Assim Falava Zaratustra, escrita entre os anos de 1883-1885. Quem também trata da morte de Deus e sua sombra.

Assim eles começam suas explanações.

“101) De proêmio, apresentamos passagem da obra Assim Falou Zaratustra.

“Nunca houve um Super-Homem. Tenho visto a nu todos os homens, o maior e o menor.

Parecem-se ainda demais uns com os outros: até o maior era demasiado humano”.

102) Fundamental a referência à obra do filósofo alemão Friedrich Nietzsche, pois de forma muito racional estabelece que todos os seres humanos se encontram em um mesmo plano 138, premissa maior que norteará todo o pedido de prisão preventiva do denunciado LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA”.

Quem estudou ou estuda o filósofo Nietzsche sabe de início que sua filosofia não defende de forma alguma o Estado. Ainda mais o Estado com sua conjuntura jurídica que pretende fazer dos homens um grande rebanho. Em quase todas suas obras Nietzsche trata o Estado como um corpo impotente onde falta a vontade de potência vigorando o niilismo que toma a vida como a vingança do pessimismo.

Mas, para entender melhor o que não há de Nietzsche na “premissa maior que norteará todo o pedido de prisão preventiva” de Lula, é preciso saber das Três Metamorfoses do espírito apresentadas no Assim Falava Zaratustra. Que não podem ser afastada do conceito da morte de Deus mostrado pelo filósofo do Ecce Homo.

Primeira Metamorfose – “O que há de pesado para transportar?”. Pergunta o espírito transformado em asno. O asno se agacha e pede que coloquem em seu lombo os fardos. Percebendo que aguenta mais peso pede que coloquem mais fardos. Ele quer gozar de sua força. Como camelo, ele quer alcançar o deserto. O seu deserto.

Segunda Metamorfose – O espírito-asno se metamorfoseia em espírito-leão. Quer conquistar a liberdade e ser o rei de seu deserto. Para ser livre ele precisa lutar contra o último senhor, o último Deus. Assim, ele encontra o dragão que tem o nome de “Tu-deves”. Mas a alma do leão é “Eu quero”. O dragão é coberto de escamas que brilham em seu corpo que são os valores milenares. O dragão é a soma de todos os valores criados no passado. Por isso, o dragão afirma que não haverá qualquer “Eu quero”.

Como o leão ainda não se encontra preparado para criar seus próprios valores, ele continua com seus fardos.

Terceira Metamorfose – O espirito leão se transforma em criança. Como criança é livre de todos os valores. É “o novo começar, jogo, roda que se move por si mesma, primeiro móvel, afirmação santa”. Ao sair do mundo dos valores milenares ela “conquista o seu próprio mundo”.

A primeira metamorfose representa os valores cristãos dominantes na Europa durante toda a Idade Média que regia os comportamentos dos homens dessa época. A segunda metamorfose representa a morte de Deus quando a ciência mostra que a Terra não é o centro do universo, mas o sol. É a teoria heliocêntrica destituindo a teoria geocêntrica que servia de suporte ao teocentrismo. É o renascimento, o iluminismo, racionalismo.

Com a morte de Deus os homens criaram outros valores. Só que com os mesmo sinais dos valores cristãos passados. É a sombra de Deus que apesar de morto continua servindo de modelo. O que significa que não alcançaram a terceira metamorfose. Daí continuarem humano, demasiado humano. Mais um conceito de Nietzsche que mostra a miséria da existência reativa que os promotores não entenderam.

Humano, demasiado humano, outra obra do filósofo, mostra que o homem continua preso ao sobrenatural, ao metafísico em forma niilista, pessimista em relação à vida. Negando a vontade de potência: o que cria a vida como afirmação e não como negação. O humano, demasiado humano sempre diz Não a vida ao se apegar aos valores como orgulho, covardia, medo, vaidade, ambição, submissão, busca de aprovação, traição, reconhecimento, desonestidade, estupidez, ignorância, brutalidade, cobiça, entre outros cultuados principalmente pelos burgueses.

Ele é o homem do espírito cativo modelado, serializado registrado para só tagarelar o que lhe impuseram como “verdade humana”, sem ter nunca ultrapassado o que tagarela. Daí que ele se limita em relações com sua família, classe, colegas de profissão e grupos particulares. Nada que carrega o homem do espírito livre, aquele que constrói novas formas de existências.

O super-homem de Nietzsche sempre foi entendido como dominação. Mas não é. Primeiramente ele é vontade de potência e eterno retorno, não retorno do mesmo, mas da vontade de potência. Como dominação ele é tido, pelos ressentidos e reativos, como força de opressão só realizada pela pura raça germânica como doutrinava Hitler. A irmão de Nietzsche, Elizabeth Forest-Nietzsche, casada com o anti-semita, Bernhard Förester, foi quem propagou essa ideia para servir a Hitler. O absurdo foi tamanho que o casal, movido por esse desatino, tentou fundar uma colônia nazista no Paraguai, mas não vingou para o bem da democracia e Nietzsche.

O super-homem é aquele que vem depois do último homem, assim afirma Zaratustra. Aquele que não é dominado pelos valores milenares que foram criados para impedir o movimento da vida. O super-homem é o criador de seus próprios valores e para criar valores não pode ser aprisionado em forças constituídas como verdades inabaláveis e propaga-las. Por isso, Nietzsche perguntava a quem serve essas verdades. O super-homem é o que realiza a tresvaloração de todos os valores como mostra Nietzsche em seu Para Além do Bem e do Mal. Para o filósofo esse conceito de Bem no mundo humano, demasiado humano é ainda valor niilista que defende negação da vida.

Dessa forma compreende-se que as três metamorfoses conduzem ao entendimento de que o super-homem atribuído pelos três promotores a Nietzsche é negado pelo próprio Nietzsche. Assim, como também, o conceito de humano, demasiado humano. O humano de Nietzsche não tem nenhuma relação com o conceito jurídico-antropológico apresentado pelos promotores.

E mais, os promotores afirmam que o filósofo da Genealogia da Moral “de forma muito racional estabelece que todos os seres humanos se encontram em um mesmo plano”. Nietzsche não tratava os homens como iguais, para ele isso é concepção de rebanho. Gado humano. Ele tratava das individuações. Por isso ele falava de duas massas. Uma dominada pelo niilismo que segue o líder, em alguns casos o Estado. Outra aquela em que os indivíduos, embora juntos, mantém suas individuações. A vontade de potência.

Nessa afirmação atribuída pelos promotores a Nietzsche destaca-se também, como forma de efeito linguístico-jurídico, a enunciação “de forma muito racional”. Razão para ele não significa condução de raciocínio através de uma lógica estabelecida como coerência de objetivo. Aliás, para ele a lógica é recurso para servir de segurança aos que dizem não a vida. Ele não trata de razão instrumental. A razão para ele antecede toda forma de representação como consciência e seus conteúdos. Está ligada a potência dionisíaca. Por isso, para Nietzsche o homem pessimista, ressentido, niilista, reativo, não faz uso da razão. Faz uso de uma máscara da razão que muitas vezes é fabricada pelas graduações escolares: razão das receitas postas pela voz de comando escolar.

Um adendo filosófico para outro recurso que os promotores usaram para sustentar o pedido de prisão preventiva de Lula. Eles afirmam que as atuais condutas de Lula “deixariam Marx e Hegel envergonhados”. Não sabemos se eles queriam se referir ao camarada de Marx, o filósofo Engels. Mas se foi exatamente ao filósofo Hegel, que foi quem criou o conceito Espirito Absoluto para onde convergem todos os eus-individuais e que serviu de germe para a criação jurídica do Estado Ocidental, também a referência não encontra respaldo. Hegel em sua filosofia do Direito afirma que é o povo quem cria o Estado e suas representações legislativas, assim como a Constituição. E Lula é criação do povo.

Quanto a Marx, não precisa esforço de raciocínio. Lula é a simbologia da representação democrática que o filósofo de Trier, de certa forma, deixava claro como um dos estágios para a libertação da classe trabalhadora da exploração do capitalismo. Logo, Marx é só elogio para Lula. Embora Lula não seja comunista.

Em síntese, Nietzsche repudia o uso errado de seus conceitos filosóficos para amparar o pedido de prisão preventiva contra Lula. Logo, Lula não pode ser nietzscheanamente preso.

3 Responses to “O FILÓSOFO NIETZSCHE REPUDIA, EM NOME DO SABER FILOSÓFICO, O USO DE SEU CONCEITO DE SUPER-HOMEM PELOS PROMOTORES QUE PEDIRAM PRISÃO DE LULA”


  1. 2 Anônimo sexta-feira, 11 março, 2016 às 1:57 pm

    Genial. Os imbecis nem sabem do que estão falando. Rechaçados pela própria ignorância. Reprovados. Vamos aprender a ver (e ler) meus senhores. Porrada, Marcos

  2. 3 Anônimo sexta-feira, 11 março, 2016 às 10:59 pm

    magnânimo, excelso!!!! Analfas jurifilosóficos esses promotores.deu tudo errado pra eles. até a citação de livros do prof do rio gtande tava errado.
    vão estudar coxinhas do PSDB,


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.243.049 hits

Páginas

Arquivos


%d blogueiros gostam disto: