Arquivo para 17 de março de 2016

Carta aberta do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva

Creio nas instituições democráticas, na relação independente e harmônica entre os Poderes da República, conforme estabelecido na Constituição Federal.

Dos membros do Poder Judiciário espero, como todos os brasileiros, isenção e firmeza para distribuir a Justiça, garantir o cumprimento da lei  e o respeito inarredável ao estado de direito.

Creio também nos critérios de impessoalidade, imparcialidade e equilíbrio que norteiam os magistrados incumbidos desta nobre missão.

Por acreditar nas instituições e nas pessoas que as encarnam, recorri ao Supremo Tribunal Federal sempre que necessário, e especialmente nestas últimas semanas, para garantir direitos e prerrogativas que não me  alcançam exclusivamente, mas a cada cidadão e a toda a sociedade.

Nos oito anos em que exerci a presidência da República, por decisão soberana do povo – fonte primeira e insubstituível do exercício do poder na democracia – tive oportunidade de demonstrar apreço e respeito pelo Judiciário.

Não o fiz apenas por palavras, mas mantendo uma relação cotidiana de respeito, diálogo e cooperação; na prática, que é o critério mais justo da verdade.

Em meu governo, quando o Supremo Tribunal Federal considerou-se afrontado pela suspeita de que seu então presidente teria sido vítima de escuta telefônica, não me perdi em considerações sobre a origem ou a veracidade das evidências apresentadas.

Naquela ocasião, apresentei de pleno a resposta que me pareceu adequada para​ preservar a dignidade da Suprema Corte e para que as suspeitas fossem livremente investigadas e se chegasse à verdade dos fatos.

Agi daquela forma não apenas ​porque teriam sido expostas a intimidade e as opiniões dos interlocutores.

Agi por respeito à instituição do Judiciário e porque me pareceu também a atitude adequada diante das res​ponsabilidades que me haviam sido confiadas pelo povo brasileiro.

Nas últimas semanas, como todos sabem, é a minha intimidade, de minha esposa e meus filhos, dos meus companheiros de trabalho que tem sido violentada por meio de vazamentos ilegais de informações que deveriam estar sob a guarda da Justiça.

Sob o manto de processos conhecidos primeiro pela imprensa e só depois pelos direta e legalmente interessados, foram praticados atos injustificáveis de violência contra minha pessoa e e minha família.

Nesta situação extrema, em que me foram subtraídos direitos fundamentais por agentes do estado, externei minha inconformidade em conversas pessoais, que jamais teriam ultrapassado os limites da confidencialidade, se não fossem expostas publicamente por uma decisão judicial que ofende a lei e o direito.

Não espero que ministros e ministras da Suprema Corte compartilhem minhas posições pessoais e políticas.

Mas não me conformo que, neste episódio, palavras extraídas ilegalmente de conversas pessoais, protegidas pelo Artigo 5o. da Constituição, tornem-se objeto de juízos derrogatórios ​sobre meu caráter.

Não me conformo que palavras ditas em particular sejam tratadas como ofensa pública, antes de se proceder a um exame imparcial, isento e corajoso do levantamento ilegal do sigilo das informações. Não me conformo que o juízo personalíssimo de valor​ se sobreponha ao direito.

Não tive acesso a grandes ​estudos formais, como sabem os brasileiros. Não sou doutor, letrado, jurisconsulto. Mas sei, como todo ser humano, distinguir o certo do errado; o justo do injusto.

Os tristes e vergonhosos episódios das últimas semanas não me farão descrer da instituição do Poder Judiciário. Nem me farão perder a esperança no discernimento, no equilíbrio e no senso de proporção de ministros e ministras da Suprema Corte.

Justiça, simplesmente justiça, é o que espero, para mim e para todos, na vigência plena do estado de direito democrático.

MINISTRO DA JUSTIÇA EUGÊNIO ARAGÃO JÁ MOSTROU PARA O QUE VEIO: “NÃO EXISTE NINGUÉM NESTE PAÍS COM O MONOPÓLIO DA MORALIDADE… CORPORAÇÕES NÃO CULTIVAM ALTERIDADE”

Tornando-se concreto o discurso de posse do ministro da Justiça Eugênio Aragão, o Brasil vai tornar-se um país em que as funções institucionais jurídicas ligadas a sua pasta vão voltar ao seu sentido democrático republicano.

Seu discurso foi uma clara posição contra a apropriação que as corporações profissionais jurídicas fazem dessa instância do Estado em que seus membros se colocam como os senhores desse território jurídico estatal. Um caso que a psiquiatria explica e resolve, já que as posições rígidas estão diretamente ligadas aos impulsos inconscientes dos profissionais. Pode ser que o novo ministro entenda de psiquiatria além da anêmica e restrita, psiquiatria forense.

 “Não existe ninguém deste país com o monopólio da moralidade, o monopólio da salvação da pátria.

Infelizmente o nosso Estado tem ao longo dos anos visto a apropriação das instituições por corporações. Corporações não cultivam alteridade, mas seu umbigo.

Não haverá diálogo com as corporações que queiram na base da cotovelada descredenciar outros órgãos de Estado.

Não interessa à sociedade se a Polícia ou o Ministério Público vai a fazer a investigação. Isso é uma briga paroquial”, disse o novo ministro da Justiça.

O discurso do ministro não fica reduzido ao campo jurídico somente. Quando ele fala de “monopólio da moralidade” e “corporação” ele também atinge outras instâncias da sociedade brasileira onde prolifera esse tipo de psicopatologia-social. Um breve exemplo: as mídias aberrantes. Elas se tomam as senhoras do “monopólio da moralidade” e como “corporações” se tomam como senhoras dos destinos da comunicação moral no país tentando esconder o que realmente são. Exemplo a TV Globo denunciada por sonegação na Receita Federal se coloca como a deusa do combate à corrupção. Sem falar nos recursos usados para amealhar a riqueza econômica que hoje a família Marinho detém.  

 

VEJA O CORPO E A ALMA DO’IMPOLUTO’ JUIZ QUE IMPETROU LIMINAR PARA SUSPENDER POSSE DE LULA

Não precisa escrever nem desenhar, basta olhar e gargalhar. Como diz insigne jornalista-filósofo Mino Carta: tudo a mesma sopa.

Catta Preta é o MorodoB

LULA NÃO ATENDEU O PEDIDO DAS DIREITAS SE FEZ MINISTRO E DE QUEBRA FERIU AS VAIDADES DOS ‘CONSERINOS’ E MORO QUE O CAÇAVAM COMO TROFÉU. AÍ ELE SE VINGOU: VAZOU PARA SUA GLOBO

lula_com_o_povo91326                       “Quanto mais vaidoso é um homem, tanto menos inteligente ele é”.

Nietzsche

Todas as pessoas concebem o mundo através de suas determinações empíricas. Ou seja, através do que resultou de suas experiências materiais mesmo que erroneamente afirmem que o mundo começa na consciência como afirma o idealismo que anula a experiência como formadora da consciência, negando o sistema nervoso central-cerebral.

Dessas experiências emanam suas convicções psicológicas, sociais, econômicas, políticas, estéticas, religiosas, antropológicas, éticas entre outras. O que não quer dizer que essas convicções estejam calcadas em pressupostos epistemologicamente racionais. As experiências, embora ocorram no mundo material e social, em muitas pessoas elas são processadas mentalmente como representações mistificadas e mitificadas, se afastando totalmente da experiência real. O que significa que para essas pessoas o mundo não passa de uma ilusória abstração. Não que elas saibam, mas porque é assim que elas o concebem sem saber que o estão abstraindo.

As direitas, embora muitas delas tenham curso superior, mestrado, doutorado, pós, pós, pós, assim concebem o mundo e suas representações. Dominadas pelos corpos abstratos do mundo que elas conceberam, elas acreditam que o justo é o sentido que elas têm de justiça. Não há nelas, como diz o filósofo Nietzsche tratando da condição da justiça, virtude de justiça exatamente porque suas consciências estão mistificadas e mitificadas como resultado da obliteração dos efeitos da experiência real. Pela imaginação-supersticiosas elas eliminaram a realidade de suas experiências neuro-cerebral-cognitiva.

Como Lula sabe o que significa virtude de justiça e é movido por suas experiências concretas que resultaram de sua relação com o mundo, e não de abstração mistificada e mitificada, ele entendeu muito bem os argumentos das direitas para que ele não aceitasse o cargo de ministro. Ele entendeu, com sua impecável alegria, quando elas vociferam que ele queria ser ministro para se proteger contra as investigações. Ora, ora, ora, quem sabe o que significa virtude da justiça não se engana com as fraquezas expressadas pelos que se tomam como justos, mas sem terem atingidos a dimensão da virtude da justiça que não se resume a leis de Estado e impulsos individuais vaidosos. Ele sabe que um homem só é justo quando a justiça que pratica passou antes pela vivência de grandeza da virtude de justiça que antecede a seu ingresso na universidade que lhe vai outorgar o grau de autoridade como agente do Estado. O “conhecimento frio”, como diz Nietzsche, resultante da aprendizagem das leis do Estado, não faz ninguém justo. Talvez seja esse motivo porque no Brasil existe um milhão de advogados, segundo o jurista Marcelo Lavanére. O maior do mundo.

E mais, Lula não se fez ministro para se proteger, posto que ele acredita em seus advogados, no Supremo Tribunal Federal (STF), em função de sua existência honrada. E mais do mais, Lula se fez ministro para auxiliar a presidenta Dilma e participar na retomada da economia do Brasil, na geração de empregos e firmeza de diálogos com parlamentares. Nada do que as direitas possam alcançar em seus mundos mistificados e mitificados pela força dominante da abstração.

Quanto à questão das investigações, Lula como ministro tem foro privilegiado e será investigado pelo STF. Nessa realidade não há possibilidade das vaidades dos ‘conserinos’ e Moro se concretizarem com a prisão do troféu Lula.

O filósofo Nietzsche afirmaria de Lula que ele é um homem que cria a história monumental. A história que inspira a história tradicionalista e crítica para os homens dos espíritos livres.

Diante de um homem com história monumental como o ex-presidente Lula, o juiz Sérgio Moro depois de mandar grampeara conversas da presidenta Dilma com o ex-presidente ele mesmo vazou para sua comparsa a TV Globo o grampo.

Diante da violação da Lei da Constituição pelo juiz, a sociedade democrática exige uma posição dos poderes constituídos que puna o comportamento do juiz que feriu a Constituição.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.244.871 hits

Páginas

Arquivos