AS RAZÕES DO DILÚVIO

Às vezes, só sobram, aos mais velhos, quando mergulhados nas franjas do sono e da noite, a distração dos sonhos

por Mauro Santayana publicado 09/07/2016 18:34

 

Diluvio.jpg

Esta noite sonhei com uma alegoria que ouvi em um balcão de pedra de um bar de um embarcadeiro no porto de Castro Urdiales, na Cantabria, Espanha, na década de 1980.

É um pequeno relato – cruel – que versa sobre a demonização e a imprevidência da esquerda e a arrogância e “esperteza” do velho oportunismo da direita – que se repete várias vezes, na História – em seu caminho, a qualquer custo, para o poder.

Foi assim que o ouvi de um velho pescador, ex-combatente anarquista da Guerra Civil Espanhola, chamado Manolo Ouriges.

E é assim que o repasso a vocês agora, com algumas pequenas – e perdoáveis – adaptações:

Dizem que, dias depois de dar a Noé as famosas – e precisas – instruções de construção da Arca, Deus estava distraído, de pé em um rochedo no topo da montanha mais alta, observando o trabalho do velho seguidor – agora convertido em marceneiro – e de seus filhos, em um constante serra, corta, bate, cola, quando sentiu uma presença estranha.

– Pode aparecer. Já sei que você está aí, atrás da rocha – disse, advertindo-se da aproximação do demo por um leve, característico, aroma de enxofre.

Em resposta, o outro abaixou, para que pudessem conversar, o capuz vermelho que lhe cobria o rosto e a barba. E colocou-se ao seu lado para observar também o vai-e-vem das figuras que se movimentavam lá embaixo, pequenas como formigas.

– Então você – disse, depois de algum tempo, o demônio – vai mesmo fazer essa loucura….

– Vou – disse Deus, impávido, o queixo duro apontado para a frente – vou destruir tudo o que existe. Ou quase tudo.

– Mas você vai acabar com todas as coisas – disse o Anjo Decaído – Isso tem algum sentido? E começou a contar, batendo com o pé no chão:

Com as grandes empresas…

– Sei, mas isso não vem ao caso… Respondeu Deus, olhando-o de cima, impávido e e indiferente.

– Com milhares de empregos….

– Já sei, mas isso não vem ao caso…

– Com o valor das grandes companhias e de suas ações….

– Sei, mas isso também não vem também ao caso…

– Com o patrimônio e o futuro dos acionistas e investidores…

– Sei, mas isso também não vem ao caso…tornou o Senhor.

– Com os negócios de centenas de pequenos e médios fornecedores…

– Sei, mas isso também não vem ao caso…

– Com os grandes projetos de infraestrutura, de energia e de defesa que estão em andamento….

– Sei, mas isso também não vem ao caso…

– Com a reputação dos políticos e de todos os partidos…

– Sei, mas isso também não vem ao caso…

– Com até mesmo os seus seguidores…

– Sei, mas isso também não vem ao caso…

– E com a vida de milhões de pessoas.

– E isso também não…vêm ao caso – pontuou o Divino, finalmente, conclusivo e enfático.

– É… – exclamou o demônio, pensativo – isso vai ser uma coisa dos diabos!

– Mas e não é justamente essa a ideia? Quero que seja você que leve a culpa por tudo, ou melhor, por quase tudo.

– Mas se fui eu que multipliquei o PIB, a renda per capita e o salário mínimo nestes últimos 13 anos, diminuí a dívida bruta e a líquida, paguei a dívida com o FMI, economizei 370 bilhões de dólares em reservas internacionais, fiz quase 3 milhões de casas populares, plataformas, navios, refinarias e hidrelétricas, submarinos, cargueiros militares, mísseis, caças e fuzis de assalto, descobri petróleo no fundo do mar, tripliquei a fabricação de automóveis e dobrei a safra agrícola… até a Copa do Mundo e as Olimpíadas – suspirou, tristemente, Lucífer – eu trouxe para cá…

– Mas não soube “vender” nem explicar nada disso – cortou o Senhor, bruscamente –. Consequentemente, não me venha com vitimização, nem mimimi e nem lamúrias. Você sabe que agora ninguém mais se lembra do que você fez nem sabe do que você está falando.

– Mas para que fazer isso? – repetiu o pobre diabo, exibindo todo seu espanto e inconformidade, apontando para as montanhas e cidades, no horizonte, como se já as visse cobertas por um oceano. – Assim, tudo irá por água abaixo, tudo o que existe…

– Tudo, não.

Vão sobrar essa arca, os bichos, a família de Noé, e água, muita água, que depois refluirá para os pólos, transformando-se em gelo.

E o Marketing, bastante marketing também, é claro.

– O Marketing? Não entendi – perguntou-se o outro, intrigado – se depois não vai ficar, praticamente, pedra sobre pedra…

– O marketing, meu caro. Não seja burro. Você já ouviu falar de Luiz XV?

– Você está se referindo a um rei francês que vai nascer daqui a muitos séculos?

– Exatamente. Dizem que, entre outras coisas, ele vai ficar conhecido por uma expressão famosa.

– Que expressão é essa? – perguntou o diabo.

– “Aprés moi, le Delúge” – Depois de mim, o Dilúvio – continuou o Senhor, em tom professoral –, querendo afirmar, esse grande soberano, que, após sua morte, pode chover até canivete que isso não vai lhe interessar ou preocupá-lo nem por um instante.

Pois, no meu caso, a base do plano é exatamente a inversa.

– Como assim – indagou o diabo – tentando entender o sentido do que queria dizer o altíssimo.

– Como não pretendo morrer, muito pelo contrário, Avant moi, le Déluge – Antes de mim, o Dilúvio… – disse Deus, com um gesto imperial, recolhendo a aba da capa preta, os cabelos fustigados pelo vento. Culparei você pela corrupção e a corrupção pelo desemprego e pela crise, independentemente de problemas nas maiores economias do mundo ou da queda do valor do petróleo, ou das multas bilionárias que irão cair como um meteoro sobre as maiores empresas, e transformarei todos os que existem agora, sem exceção, em pecadores sujos, perversos, devassos e ladrões, para que todos entendam que não existe salvação na Política.

Que não existe salvação para além de mim, o Todo-Poderoso!

E me transformarei no cavaleiro vingador que distribuirá trovões a “tortos” e a “direitos”, e que afogará e aprisionará a tudo e a todos – menos aqueles que cumprirem o meu plano – em um avassalador e purificador tsunami de justiça!

– Mas existem outros – tornou o diabo, cofiando novamente a barba – que estão usando o mesmo discurso que você, não se iluda…

– Não se preocupe – disse o onipotente – impávido e resplendoroso. Esses também serão arrasados, quando chegar a hora.

E, levantando os braços para o horizonte, proclamou:

Só poderá haver um “Mito”!

Eu mesmo!

E sua voz rebombou e rebombou, reverberando pelos vales e montanhas.

0 Responses to “AS RAZÕES DO DILÚVIO”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.243.200 hits

Páginas

Arquivos


%d blogueiros gostam disto: