Arquivo para 26 de janeiro de 2017

MAIS UMA “COERÊNCIA” DE TEMER. ANTES ELE DIZIA QUE ERA CONTRA FOTO OFICIAL, PORQUE “É CULTO Á PERSONALIDADE QUE NÃO É COMPATÍVEL COM A DEMOCRACIA”, AGORA É

 Essa passagem meteórica de Temer como golpista-mor no poder, já evidenciou um talento que antes ele não expressava: sofrível piadista. Uma grande parte da sociedade brasileira quando se refere a ele é sempre no tom de curtição, sarro, deboche, piada. Não é para menos, Temer não tem qualquer qualidade que lhe possa conferir o adjetivo de presidente da República. E não se fala nem em grau de dimensão superior política.

  Dizem, para diminuir essa deplorável realidade, que ele até tem alguma qualidade, mas o problema é que ele se misturou com péssimas companhia em seu desgoverno. Como gente acusada de envolvimento em corrupção. Só ele tem 43 denúncias. Ledo (Ivo) engano. Temer tem em seu desgoverno os mesmos cúmplices que já tinha antes da concretização do golpe. E ele foi escolhido para o cargo não somente porque era vice da presidente Dilma Vana Rousseff eleita com mais de 54 milhões de votos democráticos materializados pelo desejo dos eleitores brasileiros, mas, para seus instigadores como empresários, parlamentares, mídia afasia das massas reacionárias e parte do judiciário, porque, por sua ausência de qualidade presidencial, servia aos propósitos ambiciosos desse tipo de gente antidemocrática. Temer sempre esteve aliado com indivíduos do tipo Padilha, Eduardo Cunha, Renan, Sarney, Aécio, Alckmin, Jucá, entre outros notórios inimigos da democracia.

   Agora, fugazmente no poder, tenta criar para si algum signo que possa lhe notabilizar como diferente do que é tentando outra consideração do povo brasileiro mais afeita ao que ele imagina ser. Como já é sabido, sentindo que vai ser expulso do poder usurpado tiranicamente, resolveu posar para a foto oficial. Como mostrou esse blog Afinsophia. Para explicar o porque de sua demora em tirar a foto, afirmou que era contra foto oficial por ser um “culto à personalidade que não compatível com a democracia”. Palmas e gargalhada geral.

      Um golpista tentando valorar a democracia. Um golpista tentando se mostrar respeitador da democracia por via de uma foto. Ele que junto com as massas reacionárias do país, coadjuvadas com o capital estrangeiro, tripudiou sobre a democracia obliterando seu movimento real através da força de um golpe, tenta se mostrar o símbolo maior da anti-vaidade quando o que verdadeiramente almeja é ser tido para a história da República brasileira também um presidente. Novamente ledo (Ivo) engano. Golpista não tem essência e nem existência para ser considerado e percebido. E mais, não tem produção revolucionária. O que a história toma como sua substância.

    E mais do mais. Ele uma figura que esbanja necessidade de reconhecimento fala em “culto à personalidade”. JK e Lula não cultuaram personalidade e tiraram foto oficial com faixa e tudo. E não foi a foto oficial que lhe fizeram os dois mais importantes presidentes da República brasileira. Não foi a faixa que determinou suas personalidades notáveis e excepcionais. No caso específico de Lula ele já coleciona duas faixas, e se prepara para aumentar sua coleção com a terceira faixa que vai abiscoitar em 2018.

     Porém, sempre tem um porém, diz a vovó Saterê. Temer não entende de psicanálise de massa. O culto à personalidade não é produzida pela vontade da personalidade que persegue o reconhecimento, mas pelas classes que se identificam com a personagem por seus atos. Breve exemplo: Marx. O filósofo de Trier não fez qualquer esforço para ser considerado a mais influente personalidade do mundo. Foram as classes que reconheceram sua sensibilidade, inteligência e moral como substâncias que atingiram o mais alto grau do pensamento. Marx não cultuou nada.

      Temer não deve se preocupar em mostrar que não é vaidoso (invejoso), porque não serão as exibições de sua foto nas paredes das   instituições públicas que irão lhe transforma em um notável presidente.         

 

Quanto a perseguição a Lula pesou no AVC de Dona Marisa? Por Nathali Macedo

Captura de Tela 2017-01-25 às 15.50.26

Ler os comentários nas notícias dos grandes portais conservadores na internet é a maneira mais rápida e eficiente de se perder a fé na humanidade.

Abaixo das notícias sobre o estado de saúde de Marisa Letícia, esposa do ex-presidente Lula, por exemplo, há de tudo: desde sinceros votos de uma morte lenta e dolorosa para uma mulher de 66 anos internada na UTI, até um “só acredito dando um tapa na cara dela pra constatar.”

O mais curioso é que essas pessoas que se ocupam em desejar os mais horrendos destinos à Dona Marisa – e a quem quer que seja de alguma maneira ligado ao PT ou aos comunistas (?) – se auto-intitulam “cidadãos de bem”.

No Brasil, cidadãos de bem são aqueles que concordam com a pena de morte, a redução da maioridade penal e violência contra senhoras de 66 anos. São os que acreditam que o erro da ditadura foi torturar e não matar. Os conservadores cristãos, defensores da moral e dos bons costumes só procuram uma maneira qualquer de externalizar o ódio que já não cabe em si. É típico dos conservadores brasileiros não discutir política, porque não sabem fazê-lo, e limitar-se a espalhar ódio e mentiras.

“Roubaram tanto, que gastem no Sírio Libanês”, eles insistem. Qualquer evento, mesmo os que envolvem mortes, AVC’s ou o fim do mundo, é uma oportunidade para que os cientistas políticos de redes sociais sucumbam ao mesmo argumento de sempre: a culpa é de Lula.

A culpa pelo quê?

Para os insanos perseguidores, isso é o que menos importa.

Há dois tipos de pessoa: as que perseguem-no ferozmente, com seus respectivos ódios devidamente alimentados pela Rede Globo e as que, por empatia ou gratidão, o amam.

As pessoas do primeiro grupo não desejam apenas que ele seja derrotado politicamente, desejam que morra em um desastre aéreo antes de 2018 ou que perca os outro nove dedos. O ódio e a perseguição são tão concretos que foram dignos de uma nomenclatura própria e tudo: anti-lulismo.

O pior é que o ódio não fica no campo do desejo: se transfigura em ações, como o circo da condução coercitiva ordenada por Moro e festejada na mídia em 2016.

Pergunta-se: qual a responsabilidade dos anti-lulistas sobre a saúde de Dona Marisa? O quanto anti-petistas e os golpistas e os donos dos carros da Presidenta legítima com as pernas abertas devem se sentir responsáveis por seu estado de saúde? Quanto todos eles devem nessa conta?

Não importa. Ninguém liga. Humanidade é coisa de petralha.

O antipetismo é o Coliseu moderno: gente de bem, entediada, esperando o bom combate – de preferência com doenças e mortes macabras em aviões – para dar uma animada na vida.

Eu, que não me intitulo cidadã de bem – na atual conjuntura, trata-se de uma terminologia, digamos, perigosa – expresso à Dona Marisa os mais sinceros votos de boa recuperação. Expressaria-os, acreditem, mesmo se ela fosse casada com Serra.

Humanidade é – ou deveria ser – uma virtude apartidária.

‘Não se faz oposição a um governo golpista, se combate’, defende Eugênio Aragão

EBC

O procurador federal Eugênio Aragão criticou a naturalização do golpe contra a presidenta Dilma e a aceitação do governo Michel Temer como algo legítimo.

O procurador federal Eugênio Aragão criticou, na tarde de sexta-feira (20), a naturalização do golpe contra a presidenta Dilma Rousseff e a aceitação do governo Michel Temer como algo legítimo. “Nós podemos ser oposição a um governo eleito legitimamente, mas não podemos ser oposição a um governo golpista. Não se faz oposição a um governo golpista, se combate. Eles não são nossos adversários, são inimigos”, disse o ex-ministro da Justiça durante o painel “Defesa da democracia e o futuro da esquerda”, realizado no Parque da Redenção dentro da programação do Fórum Social das Resistências. Aragão criticou também, no atual contexto político, as propostas de eleições diretas já e de convocação de uma Assembleia Nacional Constituinte.

“Neste momento, pautas como Diretas Já e Constituinte são agendas que mais nos dispersam que nos unem. A agenda fundamental é o golpe que não passou de um arrastão de trombadinhas. O tema central é o desfazimento do golpe e a restituição da presidenta Dilma. Não podemos abandonar essa agenda sob pena de sermos acusados de hipócritas. Não dissemos que esse golpe foi misógino, machista e antidemocrático? Tudo isso passou? Negar o nosso discurso e trocá-lo por uma variação é algo que nos enfraquece. Uma nova eleição direta agora significaria aprofundar o golpe, tornando a reconquista da legitimidade mais distante. Se tivéssemos uma nova Constituinte agora, a direita transformaria o Brasil num Estado teocrático”, afirmou.

“Os juristas brasileiros são os maiores golpistas”
Eugênio Aragão definiu o atual momento vivido no País como a mais grave crise do republicanismo brasileiro. “Voltamos a um estágio atrasado marcado pela desestruturação das nossas instituições e pela destruição de políticas públicas. A superação desse momento vai depender da nossa capacidade de gerar coesão. Para isso, precisamos modular o nosso discurso, definir uma estratégia comum e superar dois vícios históricos da esquerda: o esquerdismo e o burocratismo”, defendeu. Para o procurador, o discurso do “Volta Dilma” não precisa ser contrastado com a inviabilidade disso acontecer. “O que é mais importante agora é a manter a coerência e a unidade. Esse discurso nos unifica. Precisamos promover um grande debate nacional, formando comitês locais, organizando seminários, fazendo conversas como esta que estamos fazendo aqui hoje”.
“O futuro da esquerda passa pela democracia”
Organizado pela Central Única dos Trabalhadores e pela Fundação Friedrich Ebert, o debate também contou com a presença do ex-senador chileno e presidente da Fundação Chile 21, Carlos Ominami, da deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) e do presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo. Ex-ministro da Economia do Chile, Carlos Ominami fez uma análise dos problemas enfrentados pela esquerda latino-americana e apontou aquele que é, na sua opinião, o principal eixo programático para a superação do quadro atual. “O futuro da esquerda passa pela democracia e o futuro da democracia passa pelo seu aprofundamento”. Para Ominami, os golpes que aconteceram em Honduras, no Paraguai e no Brasil se deram não só pela ofensiva da direita, mas também pelos erros cometidos pela esquerda. “Nós temos democracias de baixa intensidade que são muito frágeis. Fizemos mal algumas coisas. Não devemos considerar a democracia como um meio para chegar a outra coisa, mas sim como um fim”, defendeu.
O ex-senador, que participa atualmente de uma articulação para formar uma nova frente da esquerda chilena, chamou a atenção ainda para a necessidade de defender a democracia de seus novos inimigos. Entre eles, destacou o ceticismo com a política e a democracia, o populismo de direita (expresso exemplarmente, segundo ele, na vitória de Donald Trump nos Estados Unidos) e o populismo judicial. “É algo ruim e muito danoso quando juízes começam a legislar e governar ou quando querem fazer justiça com a imprensa. No caso do Brasil, o que está se buscando não é fazer justiça, mas sim impedir que Lula volte a disputar o governo com as armas da democracia”.
“Não há democracia de direita”
A deputada Maria do Rosário também defendeu a necessidade de a esquerda priorizar programaticamente a agenda da radicalização da democracia. “A direita despreza a democracia. Produzir uma democracia renovada é, portanto, uma tarefa da esquerda. Não há democracia de direita, pois esta não respeita sequer os valores e princípios clássicos dos liberalismo. Ela trabalha com uma produção contínua de crises que inviabilizam a continuidade da democracia. Nós não estamos vivendo uma crise da democracia hoje no Brasil, pois a democracia faliu no dia do impeachment da presidenta Dilma. O golpista Temer não tem nenhuma legitimidade para indicar o novo ministro do STF, após a morte de Teori Zavascki. Do mesmo modo, o Senado, cheio de investigados na Lava Jato, não tem nenhuma isenção para sabatinar o novo ministro”, afirmou.
Rosário sustentou ainda que a esquerda deve retomar o debate sobre o direito à representação e a qualidade dessa representação. Além disso, acrescentou, precisa enfrentar o tema do capital. “Não há possibilidade de democracia com o atual grau de exploração. Para ser democrática, a esquerda precisa ser anti-capitalista, humanista e feminista. Precisa assumir integralmente a agenda dos direitos humanos, que nem sempre foram um tema central para a esquerda”.
Claudir Nespolo, por sua vez, definiu a conjuntura atual como um período de resistência, de acumulação de forças para uma nova fase. “Estamos assistindo a uma revisão da Constituição de 1988, que está sendo feita sem voto, sem participação popular e sem um processo constituinte. O centro dessa revisão é o ataque à Previdência e às leis trabalhistas”. O presidente da CUT-RS anunciou que, para enfrentar essa ofensiva da direita, estão sendo construídos, em todo o país, comitês em defesa dos direitos para preparar a população para uma grande greve geral em 2017.

USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.243.141 hits

Páginas

Arquivos