Arquivo para 8 de fevereiro de 2017

EM VÍDEO CRISTIANO ZANIN, ADVOGADO DE LULA, EXPLICA COMO SERÃO OS PRÓXIMOS DIAS DAS AUDIÊNCIAS

 

Veja e ouça o vídeo, divulgado pelo site abemdaverdade, e confirme sua consciência política-democrática.

“A “SOLUÇÃO MICHEL” SEGUE A TODO VAPOR”, ARTIGO DA TALENTOSA, PROBA E CORAJOSA JORNALISTA TEREZA CRUVINEL

Resultado de imagem para imagens de temer com seu grupo

O procurador-geral, Rodrigo Janot, reconheceu que a deposição de Dilma e a posse de seu vice, a “solução Michel” discutida por Sergio Machado e Romero Jucá, foi concebida para embananar a Lava Jato no que diz respeito aos investigados de PMDB, PSDB e DEM. O que ele não disse foi que a “solução Michel” segue em plena e acelerada execução, que teve como último lance a indicação de Alexandre de Moraes para o Supremo Tribunal Federal. Na tarde desta quarta-feira, o tribunal julga recurso de Eduardo Cunha pedindo o relaxamento de sua prisão preventiva. O ministro Gilmar Mendes antecipou que está na hora de serem revistas “as prisões preventivas alongadas” determinadas por Sergio Moro. Ainda que hoje o recurso seja negado, Gilmar deu o sinal de que pode estar a caminho uma  inflexão do STF em relação à Lava Jato, encerrando a fase de quase total concordância com os procedimentos de Curitiba. 

A ideia de que a derrubada de Dilma e a posse de Temer poderiam proporcionar um freio à Lava Jato soava inverossímil para alguns defensores do impeachment quando foi exposta pela divulgação das conversas entre Jucá e Sergio Machado. Afinal, com a separação de poderes, o Executivo não manda na Justiça. Os dias estão mostrando que nestes nove meses o grupo que tomou o poder avançou na execução da “solução Michel”. O Ministério Público de certo modo colaborou, na primeira fase do atual governo, desistindo da delação de Leo Pinheiro, da OAS, que implicaria Temer e outros tantos empoderados pelo golpe. Ou mantendo sob sigilo o depoimento de executivos da Andrade Gutierrez, que implicaria tucanos. A partir do final do ano, as delações da Odebrecht e as mensagens que Eduardo Cunha envia e continua enviando de Curitiba exigiram mais velocidade na ação. O cerco a Aécio Neves também. Ainda ontem, no depoimento a Moro, Cunha reafirmou a participação de Temer em reunião do PMDB para exigir diretorias na Petrobrás. Isso foi em 2007. Soubemos também, por seu depoimento, que o troco dado a Lula por não estar atendendo aos pedidos do PMDB foi a derrota da renovação da CPMF no Congresso, medida que custou caro ao sistema público de saúde e à arrecadação federal.

Com as delações da Odebrecht concluídas, e em fase de homologação, e Cunha chegando ao limite, o grupo no poder foi socorrido pela providencial morte do ministro Teori Zavascki. Temer não ousou indicar logo um novo ministro para o STF, de modo que fosse ele o herdeiro da relatoria da Lava Jato, preferindo aguardar a escolha do novo relator, Luiz Fachin, num sorteio que acertou no nome preferido por todos. Que já fora “bem recebido” até por Temer, em suas conversas com o amigo Gilmar Mendes. Ato seguinte, Temer garantiu o foro privilegiado a um de seus ministros citados nas delações, Moreira Franco, e indicou seu ministro da Justiça para a vaga de Teori. Agora já não existe a preocupação de dissimular o esforço para que venha do Supremo a inflexão que poderá mudar o rumo da Lava Jato. A “solução Michel” avança.

Avançou no Congresso, com a eleição de aliados de confiança para o comando das duas Casas. Avança com a escolha de Edison Lobão, outro delatado, para a presidência da CCJ, onde o novo indicado para o STF será sabatinado. Avança com o projeto que pode privar o TSE do poder de cassar registros de partidos encalacrados na Lava Jato. A qualquer hora voltará à pauta o projeto de anistia ao caixa dois. Aos poucos, vai se costurando o “acordo nacional” de que falavam Jucá e Machado. “Delimita tudo e para por aqui”.

Isso é o que está em curso, ainda que hoje o STF não acolha o recurso de Eduardo Cunha. Talvez a providência fique para depois da posse de Moraes no tribunal, que vai alterar a correlação de forças interna.

“CUNHA ALERTA TEMER: “SABÍAMOS DE TUDO E DE TODOS”, ESCREVE A BRILHANTE, HONRADA E ENGAJADA JORNALISTA PATRÍCIA FAERMANN, NO GGN

Jornal GGN – Uma das principais ameaças para Michel Temer, na contramão de suas estratégias para garantir auto-proteção e de sua cúpula no Judiciário, está dentro do Complexo Médico Penal, em Curitiba. O depoimento de Eduardo Cunha ao juiz Sérgio Moro, na Justiça Federal em Curitiba, nesta terça-feira (07), mostrou que o ex-deputado mantém a tática sinalizada de, se condenado, levar o presidente junto.
 
Os primeiros sinais de ameaças apresentados pelo peemedebista surgiram com a convocação de Temer como sua testemunha de defesa na investigação em que é acusado de receber, pelo menos, R$ 5 milhões de um contrato da Petrobras do campo de exploração de petróleo, na costa do Benin, na África, em 2011.
 
O presidente decidiu responder ao questionário por escrito. Cunha enviou, então, um total de 41 perguntas. Mas apenas 20 delas foram liberadas pelo juiz da Vara Federal de Curitiba, Sérgio Moro. Entre as que foram barradas, é visível a estratégia assumida pelo ex-deputado de provar que, se ele é réu ou for condenado, Michel Temer também deve ser.
 
 
O duplo viés da defesa, feita pelo polêmico advogado Marlus Arns, conhecido por costurar acordos de delação de empreiteiros e outros investigados e que carrega relações políticas em seu histórico (leia aqui), era de que, por outro lado, se o presidente mostrar desconhecimento ou negar irregularidades, ao mesmo tempo o ex-deputado não poderá ser condenado.
 
Entre as poucas questões liberadas por Moro a Michel Temer, uma abordava uma reunião, em 2007, supostamente para discutir as indicações do PMDB para diretorias da Petrobras. Cunha alerta que, assim como ele, o atual presidente participou e, além disso, foi um dos organizadores do encontro. Na resposta escrita, Temer negou ter participado do encontro.
 
Ao juiz Sérgio Moro, Cunha disse que o presidente mentiu. “Fui comunicado (sobre a reunião), tanto eu como Fernando Diniz, na época, pelo próprio Michel Temer e pelo Henrique Alves (ex-ministro e aliado muito próximo de Temer). O Michel Temer esteve nessa reunião junto com Walfrido Mares Guia”, relatou ao magistrado.
 
Explicou que a reunião “era justamente pelo desconforto que existia com as nomeações do PT”, colocando, à época, Graça Foster na Diretoria de Gás e José Eduardo Dutra na Presidência da BR Distribuidora. Cunha acrescenta que essas indicações foram “feitas sem as nomeações do PMDB”.
 
Por conta disso, naquele ano de 2007, “houve uma revolta da bancada do PMBD na votação do CPMF”, como resposta do partido contra as decisões do PT, e Temer reuniu os caciques da sigla para discutir. “Nesse dia, eles chamaram, Michel e Henrique Alves chamaram para essa reunião, para acalmar a bancada, e a bancada acabou votando em seguida a CPMF”, contou.
 
“[Temer] participou sim da reunião e foi ele que comunicou a todos nós o que tinha acontecido na reunião, porque não era só o cargo da Petrobrás, era outras várias discussões que aconteciam no PMDB”, lembrou Eduardo Cunha.
 
O relato é o primeiro que dá sinais de ameaça ao governo atual. Quando proibido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) de seguir ocupando a Presidência da Câmara dos Deputados e, em seguida, cassado do mandato de deputado federal, Cunha negou que delataria os seus antigos aliados. 
 
Entretanto, o questionário enviado a Temer como testemunha do processo, no fim do último ano, trouxe à tona, novamente, o temor para a bancada do PMDB. Na tentativa de se salvar, Cunha deve mostrar que se ele era um dos responsáveis por comandar o esquema de corrupção dentro do PMDB na Petrobras, o então presidente da sigla, Michel Temer, teria conhecimento sobre indicações, decisões e influências, e deveria ser também responsabilizado na Lava Jato.
 
A conclusão de sua estratégia, iniciada desde o ano passado, foi confirmada no depoimento a Sergio Moro. “Tudo era reportado, sabíamos de tudo e de todos”, resumiu Eduardo Cunha, mostrando que as práticas de Cunha que seriam criminalizadas pela Lava Jato integram o jogo político, e todos a praticavam.
 
Acompanhe as informações de Eduardo Cunha sobre o contrato da Petrobras investigado, a partir do minuto 12:08, e sobre as nomeações da Petrobras envolvendo Michel Temer, a partir do minuto 19:52:

 

“LULA E MARISA: DOIS TRABALHADORES DO BRASIL”, ARTIGO DO HONRADO E ENGAJADO CIENTISTA POLÍTICO EMIR SADER

Resultado de imagem para imagens de lula e marisa na fábrica

Artigo do engajado e probo cientista político Emir Sader, para a Rede Brasil Atual.

Naquele sindicato eles se conheceram. Não poderia haver melhor lugar, mais significativo. Parecia já apontar para um futuro, juntos, que mudaria o destino do Brasil.

Ali eles viveram, juntos, o desempenho extraordinário dele como um líder sindical que teve papel fundamental em quebrar a política central de arrocho salarial da ditadura e, depois, quebrar a própria ditadura como regime.

Do encontro ao namoro, dali ao noivado e ao casamento, paralelamente a que ele se projetasse de líder sindical a dirigente político, de candidato a Presidente da República.

Os dois trabalhadores do ABC passaram a viver no Brasil, na morada reservada ao Presidente da República.

Nada mudou entre eles. Juntos, ela discretamente sempre ao lado dele, ele projetado a melhor presidente da história da república do Brasil, alçado a líder mundial na luta contra a fome.

Em mais de quatro décadas – juntos – eles protagonizaram a maior transformação da história do país, antes de tudo para trabalhadores como eles, mas para todos os brasileiros.

Nunca um amor pessoal viveu de maneira tão paralela ao amor pelo Brasil de dois trabalhadores brasileiros.

Lula volta ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, pela primeira sem sua companheira viva, para acompanha la na sua última visita ao Sindicato. Ao lado de todos os companheiros de luta que estiveram com eles ao longo do tempo, mais os que estiveram no governo com ele.

Na mesma cidade onde eles sempre viveram, no mesmo apartamento de antes que ele fosse presidente do Brasil.

Os dois se encontraram quando eles eram apenas trabalhadores. A vida deles é a trajetória extraordinária de como dois trabalhadores se projetaram para a vida política da forma mais formidável que dois seres podem viver.

Foram perseguidos quando eram trabalhadores ligados aos metalúrgicos. Ele foi preso, ela foi visita lo no Dops.

Seguem perseguidos ainda hoje, agora não por serem simplesmente trabalhadores, mas porque os governos chefiados por ele defenderam os interesses dos trabalhadores, de todo o povo brasileiros, do Brasil como nação.

Não os perdoaram, porque ele teve sucesso onde presidentes Fernando Collor de Mello e Fernando Henrique Cardoso fracassaram.

Não os perdoaram pelo sucesso de Lula. Por isso passaram a perseguir aos dois e a seus filhos, invadiram a casa deles, reviraram tudo, levaram coisas, quiseram prende lo.

Tiveram que recuar, mas deixaram sequelas. Ninguém sofre tamanha violência contra sua casa, seus filhos, seu companheiro de vida, sem que fiquem marcas profundas.

São dois trabalhadores brasileiros – os mais importantes da história da classe trabalhadora brasileira – cujo último capítulo não está escrito. Lula está firme e forte, apesar de todo o sofrimento. Sua Galega querida o acompanhará sempre, na sua luta como trabalhador, como nordestino, como brasileiro, como o líder mais popular da historia deste país.

 

“POR QUE SER CONTRA ALEXANDRE DE MORAES NO SUPREMO?”, ARTIGO DE BRENO ALTMAN

Resultado de imagem para imagens de temer com o ministro alexandre moraes

Espera-se da oposição no Senado implacável resistência ao nome de Alexandre de Moraes para ocupar vaga no STF.

Mas tomara que seja pelos motivos certos.

O fato de seu escritório ter atendido cooperativas supostamente vinculadas ao PCC não é um argumento razoável e idôneo.

Ou cabe uma lei que vede a qualquer advogado criminalista chegar ao STF?

Soa absurda, pois não há provas, e são inaceitáveis apenas convicções, a afirmação de que ele tenha qualquer vínculo com essa organização criminosa, salvo a assistência profissional legalmente prevista.

Além do mais, para quem defende o Estado de Direito e a Constituição, atropelados pelo golpe, qual a coerência em vilanizar a advocacia, principal esfera de garantia ao devido processo legal?

Também não vale dizer que Moraes estaria impedido de ser ministro da Corte Suprema porque é filiado a um partido político. Afinal, Toffoli também era. Ayres Britto, igualmente. Nelson Jobim, idem.

Ou que seria um escárnio Temer indicar seu ministro da Justiça para o cargo, quando o oposto é verdadeiro: por que um presidente, usurpador ou legítimo, deixaria de apresentar um nome de sua comprovada confiança, quando se sabe que a máxima instância do Poder Judiciário é espaço nobre na disputa político-ideológica?

Aliás, uma das lástimas dos governos Lula e Dilma foi não ter indicado ao STF, uma corte política, apenas quadros organicamente vinculados ao PT e à esquerda.

Ou não haveria motivos de comemoração, entre as forças progressistas, se os escolhidos tivessem sido Luiz Eduardo Greenhalgh, Tarso Genro, Nilo Batista e Pedro Estevam Serrano, entre outros homens e mulheres de notório saber jurídico e visceralmente alinhados com o projeto liderado pelo petismo?

Ser contra Alexandre de Moraes não pode significar máculas na coerência discursiva ou oportunismo de ocasião.

Ele não deve ir ao STF, acima de tudo, porque é um golpista e sua trajetória se vincula à repressão contra os movimentos sociais.

Também porque é correto colocá-lo sob a suspeição de que, ao revisar a Lava Jato, tenderá a manter o regime de exceção comandado por Moro e a proteger tanto tucanos quando peemedebistas.

Afinal, é para isso mesmo que Temer o escalou: garantir a sociedade com o PSDB, com o intuito de preservar o pescoço dos golpistas e o seu próprio, estrangulando as forças de esquerda.

Fora disso, entramos no pântano da despolitização e da invencionice – o que somente presta serviços aos inimigos da democracia.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.245.600 hits

Páginas

fevereiro 2017
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728  

Arquivos