Arquivo para 21 de julho de 2017

PF SUGERE STF CANCELAR BENEFÍCIO DE DELATOR DA LAVA JATO

Texto de Márcio Falcão, para o site Jota.

A Polícia Federal afirmou ao Supremo Tribunal Federal que o delator da Lava Jato Sergio Machado, ex-presidente da Transpetro, não merece os benefícios acertados com a Procuradoria-Geral da República por sua colaboração premiada ser “ineficaz”.

A avaliação da delegada Graziela Machado da Costa e Silva consta em relatório enviado ao STF nesta sexta-feira (21/7) e obtido pelo JOTA. No material, a PF aponta que a delação não permitiu comprovar que os senadores Romero Jucá (PMDB-RR), Renan Calheiros (PMDB-AL) e o ex-presidente José Sarney (PMDB-AP) atuaram para obstruir a Lava Jato, sendo que “as conversas estabelecidas não passaram de meras cogitações”.

Para a delegada, “o simples desejo, intenção ou manifesta vontade de impossibilitar a execução ou o prosseguimento da investigação em realizado a organização criminosa, críticas, reclamações ou desabafos feitos a condição de determinada investigação, aos agentes investigadores e ou mesmo ao juiz, não bastam para caracterização do crime.”

A lei 12.850, de 2013, que define organização criminosa e regula a colaboração premiada prevê que a colaboração precisa ser efetiva para que haja a confirmação dos benefícios do delator.

Disposto a negociar uma delação com o Ministério Público Federal, o ex-presidente da Transpetro gravou os líderes do PMDB no Senado em conversas com críticas e articulações envolvendo a Operação Lava Jato. Os áudios provocaram uma das principais crises do governo Temer e derrubaram Jucá do ministério do Planejamento depois que foi revelado que ele sugeria um pacto para deter investigações do esquema de corrupção da Petrobras. O MPF chegou a pedir ao STF as prisões dos peemedebistas, que foram negadas pelo então relator da Lava Jato Teori Zavascki.

O ministro Edson Fachin deve enviar o material para análise da PGR, que pode concordar ou não com a conclusão da PF.  Se avaliar que não há elementos, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, poderá pedir o arquivamento. Caso entenda que os indícios são de crime, o MPF pode denunciar os políticos.

Segundo a PF, “na análise técnico jurídica do fato feita pelo delegado de polícia nas investigações a si confiadas, nos termos da lei 12850/2013, não compreendemos existir elementos indiciaríeis de materialidade do crime, haja vista que no espectro cognitivo próprio desta sede indiciaria, o conteúdo dos diálogos gravados e a atividade parlamentar dos envolvidos ou no período em comento não nos pareceu configurar as condutas típicas impedir ou embaraçar as investigações decorrentes da lava jato”, escreveu.

“Nas conversas estabelecidas entre Sergio Machado e seus interlocutores, limitaram-se a esfera pré-executória, ou seja, não passaram de meras cogitações. Logo, as condutas evidenciadas não atingem, numa concepção exclusivamente criminal, o estágio de desvalor necessário à perfectibilização do delito em questão, que não prescinde, ao menos, de lesividade potencial.”

A delegada afirma que: “considerando que cabe ao Supremo analisar eficácia do acordo, concluo que , no que concerne ao objeto deste inquérito, a colaboração que embasou o presente pedido de instauração mostrou-se ineficaz, não apenas quanto  à demonstração da existência dos crimes ventilados, bem como quanto aos próprios meios de prova ofertados, resumidos estes a diálogos gravados nos quais é presente o caráter instigador do colaborador quanto às falas que ora se incriminam, razão pela qual Entende-se, desde a perspectiva da investigação criminal promovida pela polícia federal, não ser o colaborador merecedor, in casu, de benefícios processuais abrigados no art 4 da lei 12850/2013”.

Para a PF, quando “Sergio Machado propõe por exemplo um acordo com o MP para parar tudo não implica admitir como factível tal proposição é o mesmo  se aplica à suposta interferências que advogados poderiam exercer em decisões do ministro Teori Zavascki. É preciso mais”.

 Os investigadores não encontraram medidas legislativas que indiquem movimentação para travar as apurações dos esquemas de corrupção, sendo que em fevereiro deste ano, Jucá apresentou duas propostas, uma que retiraria sigilo em investigação e outra sobre emenda ao presidente da Câmara e Senado mesmas prerrogativas do presidente república e Renan entregou seis sugestões de mudanças no projeto de abuso de autoridade.

“Não foram identificadas medidas propostas ou defendidas por ambos relacionadas diretamente à leniência colaboração premiada e execução de pena após condenação em segunda instância temas que sejam objeto dessa articulação paramentar com propósito específico de beneficiar os agentes políticos investigados na Lava Jato.”

A delegada, no entanto, afirmou que “certamente que ao longo da Operação Lava Jato foram diagnosticadas algumas condutas de comprometimento de atividade parlamentar pautadas pelos interesses ilícitos pessoais e partidários em diversas esferas da Administração Pública, com a contaminação das suas reais e não republicanas motivações de determinadas medidas propostas por alguns agentes políticos, como a indicação e manutenção de cargos e funções públicas.”

O acordo de delação fechado pela PGR com Machado prevê que, caso seja condenado, a pena máxima do delator será de 20 anos de prisão e ele ficará primeiramente por 2 anos e 3 meses em regime fechado domiciliar com tornozeleira eletrônica, depois mais 9 meses em regime semiaberto devendo se recolher à noite, feriados e finais de semana, serviços à comunidade e pagamento de multa de R$ 75 milhões à Transpetro.

JUDICIÁRIO

O ex-ministro Superior Tribunal de Justiça Cesar Asfor Rocha e o advogado Eduardo Ferrão chegaram a ser ouvidos no inquérito. Os dois negaram qualquer investida no Judiciário para barrar as apurações da Lava Jato. O MPF afirmou que “Renan Calheiros e José Sarney prometem a Sergio Machado que vão acionar o advogado Eduardo Ferrão e o ex-ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça) Cesar Asfor Rocha para influenciar na decisão de Vossa Excelência (Teori Zavascki) sobre possível desmembramento do inquérito de Sérgio Machado”.

Ferrão disse que era amigo de longa data de Teori Zavascki e que “negou ter sido procurado pelos investigados para tratar do assunto mencionado nas conversa”.

 

MORO ELEGE LULA PRESIDENTE: 80 MILHÕES DE ELEITORES, DEPOIS QUE O COMANDANTE TEVE SEUS CARAMINGUÁS CONFISCADOS, CONSEGUIRAM R$ 80 MILHÕES PARA ELE IR LEVANDO A VIDA

Produção Afinsophia.

Com é do saber popular, Moro escarafunchou a existência do comandante Lula para encontrar provas que pudessem servir de elementos-jurídicos para condenar o político mais amado da História do Brasil, e nada encontrou. Encontrou Aécio, como diz Lula. Mesmo assim, como bem sabe o povo, condenou o Sapo Barbudo, sem qualquer prova, a não ser a prova construída por sua imaginação-persecutória.

 Com a condenação, como sabe o povo, vieram as contestações de toda parte do Brasil e do mundo, defendendo Lula. Como diz o ilustres, engajado e intelectual Jânio de Freitas, Moro se descontrolou nas argumentações. Exacerbado em sua obsessão-lulista, o juiz mandou confiscar até a previdência social do comandante. Com o puro objetivo, o que se pode observar por suas “convicções”, de causar dor no eterno-metalúrgico. Em sua busca pela grana de Lula, o juiz só encontrou alguns caraminguás e uma camioneta, sem valor, segundo o judicativo. Dessa forma, negando a subjetividade-capitalista que tanto protege, posto que para o capitalismo tudo tem valor. Até a inutilidade. 

 Ocorre que Lula, em sua sublimidade, como diria o filósofo Spinoza, não compõe com tristeza. Lula sabe que compor com tristeza é sofrer baixa na potência de agir, além de expressar, confirmativamente, ausência de inteligência. Daí, que Lula, como afirma a senadora-emancipada Gleisi Horffmann, é um ser de todos nós, já sentiu o resultado das perseguições de Moro: foi tri-eleito presidente do Brasil.

  Em menos de um dia, 80 milhões de eleitores depositaram, cada um, 1 real, na conta 13.13.13 (consignada como Lula três vezes-presidente), aberta por eles no Banco Eleição Sem Lula é Fraude, que somou a bagatela de 80 milhões que, de acordo com os corpos jurídicos, Moro não pode confiscar essa bufunfa, posto que a conta é coletiva. Ou, na linguagem filosófica Spinoza/Negri, comunalidade.

    Por tal, fica comprovado que Moro elegeu Lula, já que 80 milhões de eleitores aos contribuírem com 1 real sintetizam quantidade de votos na próxima eleição. Fato que nenhum opositor ousado se aproximará. 

  Como diz o filósofo Chico Piracema, o povo é sábio. Na verdade, ele queria dizer era, o povo é fode, rapaziada. É a TransLulação!  

   

O GOLPISTA-TEMER, O MITOMANÍACO-HIPNOTIZADOR, FAZ SEU PARCEIRO DE GOLPE, MEIRELLES DORMIR

O PATRIMÔNIO DE LULA, TEXTO LELÊ TELES

Resultado de imagem para imagens de lula carregando caixa de isopor

o juiz Moro, veja que parada louquíssima, mandou sequestrar os bens de Lula da Silva.

não se esqueçam, Lula é o maior ladrão do Brasil, o chefe da quadrilha que, segundo a mídia e os midiotas, perpetrou os dois maiores assaltos aos cofres públicos da história mundial: Mensalão e Petrolão.

Moro queria arrancar dele 10 milhões de lascas.

uma ninharia para um bandidão do naipe de Lula.

aí os escarafunchadores da vida alheia vão lá e…

recolhem pouco mais de 600 mil lascas nas contas de um ex-presidente.

fon fon fon fon.

amigo, isso aí o aécio dá de gorjeta pros garçons do Leblon quando está bêbado.

aí o midiota, sentadão no sofá retrátil, se pergunta: ué, cadê aquela grana preta que esse sujeito roubou?

quer dizer que ele só tem uma F1000 retrô e um Ômega tunado como patrimônio?

e, por Zeus, que porra é essa de apês em São Bernardo, man?

São Bernardo!?

pelas barbas de bin Laden.

onde diabos Lula escondeu sua Lamborguini, seu iate, seus cavalos de corrida, suas jóias, sua fortuna?

não era ele o dono da Friboi, da Oi e das pirâmides do Egito?

e nosso super Moro arranca dele míseras 600 mil lasquetas?

que raios de chefe de quadrilha é esse?

uma cosa não está me cheirando bem, como diria o aécio:

como é que…

só um dos cabras que ajudaram o bando de Lula, o tal Fernando Baiano, vive hoje num apezão de 800 metros quadrados, avaliado em 12 milhões de reais, onde dá aulas de cross fit e Lula, o poderoso chefão, andando por aí de Ômega?

aí tem coisa.

agora, raciocine comigo diligente internauta, Moro não disse que o sítio de Atibaia e o triplex do Guarujá são de Lula?

não é por isso que ele está sendo acusado?

e por que diabos que na relação dos bens a serem confiscados de Lula não constam nem o sítio, nem os dois pedalinhos, nem o barco de lata e nem o tal triplex com um elevador no meio?

ihhh, Moro cochilou de novo.

e outra, nenhum centavinho na Suíça, nem um trustezinho num paraíso fiscal, nem uma desgrama de uma nota fiscal na H. Stern?

sei não, esse Lula tá escondendo grana debaixo do colchão.

aquele lance de carregar uma caixa de isopor na cabeça era um truque, ali dentro iam vinhos que valiam milhões de reais.

é isso, saquei a parada.

Lula anda de ômega só aqui no Brasil, quando sai pra skiar nos alpes suíços ele vai de limusine.

se o Marin, um peixe pequeno da CBF, tem um apê na Trump Tower e os Marinho tem mansarda em Paraty, Lula deve ter um castelo oculto em algum planeta próximo.

já encontraram dez planetas habitáveis, certeza que Lula pulverizou o patrimônio dele lá.

porque, amigo, 600 mil lascas é o que um pé de chinelos como o Rocha Lorens carrega numa mala toda vez que vai fazer cooper de gravatas.

600 mil é o valor médio do carro de qualquer cantor sertanejo.

600 mil qualquer William Waack tem na conta corrente, qualquer Bonner tem isso só em sapatos.

foi só isso que acharam?

ou o Moro é um incompetente ou Lula é mesmo o bandido mais inteligente do mundo.

mas tem outra pista aí pros arapongas de Moro farejarem:

o filho de Lula, o tal Joesley Lula da Silva (que é a cara do filho de Michel temer), é dono da Friboi.

disso todo mundo sabe.

ou seja, a grana de Lula está escondida entre as vacas que Joesley manda matar.

elementar, meu powerpôintico Dallagnol! dirá Moro, sherlóquicamente.

Moro deveria confiscar todo o rebanho que abastece o planeta com proteína animal e doar para a Petrobrás, aquilo é uma forma de Lula lavar dinheiro.

vacas. tá tudo em vacas.

onde já se viu, uma F1000 e um Ômega?

quer dizer que todo o patrimônio do molusco cabe numa mala do Rocha Lorens?

esse Lula tá querendo dá uma de Mujica?

esse Lula pensa que engana a gente.

ele acha que aqui em casa não pega a Globo.

cadê aquele helicóptero com 500 quilos de cocaína?

põe na conta do Lula, deve ser dele.

palavra da salvação.

DAS PELADAS À BUSCAS DO BRASIL SOBERANO, O ESTEMIDO MARCO AURÉLIO GARCIA, TEXTO DE FÁVIO AGUIAR, DO VELHO MUNDO

marco aurelio garcia.jpg

O ponta deu uma arrancada veloz em direção à linha de fundo. Conseguiu alcançar a pelota que lhe fora lançada desde a sua intermediária. Dominou-a com maestria e centrou para a área adversária, onde o centro-avante não teve dificuldades para marcar o gol, levando a torcida ao delírio.

Não, você não está diante de uma cena da Copa do Mundo de 1958. Primeiro, porque o referido ponta não se chamava Garrincha, nem avançava pela direita, mas pela esquerda (claro!). O centro-avante não lembro quem era, mas não se chamava Vavá.

Não estávamos em Gotemburgo nem Estocolmo, mas num campinho do sítio onde eu morava, em Itapecerica da Serra (SP). Nem mesmo a pelota fora adiantada num lançamento clássico, mas num chutão pra frente que eu dei de qualquer jeito. E o ponta-esquerda em questão, que deu o pique veloz, chamava-se Marco Aurélio Garcia.

É verdade que seu trabalho foi facilitado porque quando ele arrancou a toda velocidade os dois times – o nosso e o adversário – congelaram em campo, e a pequena torcida de amigas e amigos também: poucas semanas antes Marco Aurélio sobrevivera a um infarto. Quando nada mais aconteceu, a não ser o gol, o grito da torcida não foi propriamente de delírio, mas de alívio. Mas depois desse suspense todo, Marco Aurélio partiu para o mais que merecido abraço, sorridente e feliz.

Essa é a lembrança mais constante que tenho dele: sorridente e feliz, engraçado e irônico, profundo e grave nos momentos necessários, mas sempre pronto para um pique veloz na direção da alegria e do bom humor.

Marco Aurélio foi dos militantes e intelectuais de maior brilho da geração porto-alegrense que cresceu dentro da universidade, da resistência ao regime de 64 dentro e além do movimento estudantil. Enumerar os destaques dessa geração seria longo demais. Por isso, me restrinjo a evocar um certo grupo deles, associados, naquela época, à chamada “Dissidência” do Partidão, que, depois, em conjunto com a Organização Revolucionária Marxista Política Operária (Polop) e outros grupos deu origem ao Partido Operário Comunista, o POC.

Tratava-se, além de Marco Aurélio, para lembrar esse grupo mais restrito a que me refiro, e algumas e alguns simpatizantes, de Flávio Koutzii, Elizabeth Souza Lobo, Marcos Faerman (o Marcão), Luiz Paulo Pilla Vares, Sônia Pilla, Raul Pont. Havia outras e outros, mais jovens, como Maria Regina Pilla, Jorge Matoso, Elizabeth Vargas, José Kenijer, além dos e das que não cito porque faz tempo que não os ou as vejo, e não sei se gostariam de ser citados.

Eram vagamente e de modo um tanto inapropriado citados como trotskista. Circulavam e eram associados a um triângulo formado pelo Centro Acadêmico André da Rocha, no porão da Faculdade de Direito, o Centro Acadêmico Franklin Delano Roosevelt, da Faculdade de Filosofia, nas lindes do Parque Farroupilha, e a Livraria Universitária, do Flávio Koutizii, na Avenida João Pessoa. Todos os três marcos ficavam a uma distância uns dos outros que podia ser percorrida a pé. Havia outros pontos de referência, mas aqueles eram os mais notórios.

Depois vieram os tempos duros das ações clandestinas, das perseguições, das fugas, das prisões, dos exílios. No começo dos anos 1970 Marco Aurélio, assim como outros militantes, foi primeiro para São Paulo (era impossível para figuras muito conhecidas permanecer clandestinas num burgo ainda relativamente pequeno como a Porto Alegre de então).

Dali seguiu para o Uruguai, de onde atingiu o Chile, militando no MIR (Movimiento de Izquierda Revolucionária). Depois do golpe de 11 de setembro de 1973 seguiu para a França, onde ficou até 1979. Ainda no Chile, ele e sua companheira Elizabeth Souza Lobo tiveram um filho, a quem deram o nome de Leon – o que aumentou sua fama de trotskista e, por tabela, a dos demais membros daquele grupo. Hoje Leon de Souza Lobo Garcia é médico psiquiatra de renome em São Paulo e no Brasil, professor universitário com especialidade em políticas de saúde pública, saúde mental e de drogas.

Voltando ao Brasil, Marco Aurélio, foi um dos fundadores do PT e tornou-se professor de História na Unicamp. Especializou-se em Relações Internacionais, além de desempenhar outras funções, como, a de coordenar campanhas presidenciais de Lula e de Dilma. Outras companheiras e companheiros poderão avaliar melhor do que eu a importância de sua atuação partidária e extraordinário intelectual de esquerda.

Limito-me aqui a lembrar sua atuação decisiva, ao lado de outros companheiros de governo, naquilo que hoje se pode chamar de “a recente época de ouro da diplomacia e da política externa do Brasil”, hoje reduzida a frangalhos pelo arrendamento do Itamaraty ao PSDB e à visão anacrônica, retardatária, paroquial, provinciana e obtusa, herdeira da Guerra Fria e da subserviência aos interesses norte-americanos.

Marco Aurélio foi fundamental para alargar nossos horizontes em direção à África, às relações Sul-Sul de um modo geral, à América Latina, à liderança dos países emergentes, ao grupo dos Brics, entre outros feitos, sem desprezar nem abalar relações com outros parceiros, como EUA, União Europeia, Japão etc.

Essa contribuição será imorredoura, por mais que os atuais governantes e interventores no Itamaraty queiram torcer-lhe o pescoço.

Marco Aurélio era um cozinheiro excelente. Devo a ele o conhecimento de uma de minhas receitas favoritas: salada de rúcula (outros verdes também são possíveis) com manga e frango grelhado e desfiado, regada a azeite de oliva e Balsâmico de Módena.

Chegamos a militar juntos no jornal Em Tempo, fundado por parte dos egressos do grande racha do jornal Movimento em 1977. Depois seguimos nos vendo com constância espaçada, mas regular. A última vez em que o vi ao vivo e a cores, e conversei com ele, foi quando da vinda de Lula e Dilma a Hamburgo, ainda quando esta era candidata a candidata à presidência.

Todas aquelas e aqueles porto-alegrenses que eu nomeei acima, e outras e outras, fomos criados no ambiente daqueles “roaring sixties”, em que líamos misturadamente Marx, Engels, Trotsky, Deutscher, Marcuse, Freud, Benjamin, Adorno, Debray, tudo batido no liquidificador daqueles anos vertiginosos e dramáticos, em que as ações militantes se misturavam aos bailes no salão da Reitoria da Universidade Federal, os ensaios de cozinha sofisticada com as madrugadas comendo cachorro quente na banca do Passaporte para o Inferno, na Avenida Osvaldo Aranha, e com noitadas no Bar do Fedor, na mesma avenida, que não fechava nunca, porque não tinha portas. Debatíamos acaloradamente a adesão ou não à luta armada.

Agora, nesta segunda leva de infarto, Marco Aurélio caiu na luta, empunhando bravamente as suas armas: aquelas da inteligência e dos afetos de seu coração, sempre aberto às causas de nosso povo, e uma adesão ardente à conjugação de uma visão internacionalista e plural das esquerdas com o ideal de um Brasil soberano, nada agressivo, e mais justo consigo mesmo e seus vizinhos.

registrado em:           

MILITANTES E AMIGOS SE DESPEDEM DE MARCO AURÉLIO GARCIA

Da Redação da Rede Brasil Atual.

São Paulo – O velório do ex-assessor especial da Presidência da República Marco Aurélio Garcia ocorre desde a manhã desta sexta-feira (21) na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. 

Para a deputada estadual Marcia Lia (PT), o “professor”, como Garcia era chamado pelos correligionários, foi uma importante liderança do partido. “Que a família tenha tranquilidade e serenidade para passar por esse momento difícil.”

O deputado Marcos Martins (PT) também reconheceu “o trabalho, a luta e a resistência pela democracia” de Marco Aurélio Garcia, e disse que o ex-assessor deixa saudades. Ele também expressou solidariedade à família e à militância do partido. 

Além de ter colaborado na política externa dos governos Lula e Dilma que garantiu protagonismo ao Brasil no cenário internacional, Marco Aurélio também foi professor da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), militante socialista, ajudando a formar gerações de ativistas, estudantes e gestores públicos. Também atuou como secretário de Cultura nas prefeituras de Campinas e de São Paulo.

Marco Aurélio Garcia morreu nesta quinta feira (20), aos 76 anos, vítima de infarto.

LULA: “SE EU TIVER UM SÓ MINUTO, DAREI PARA O POVO RECONQUISTAR A DEMOCRACIA”

lula na paulista em 20jul17.jpg

Matéria de Rodrigo Gomes, da Rede Brasil Atual.

São Paulo – Milhares de pessoas reuniram-se na Avenida Paulista na noite desta quinta-feira (20) para prestar solidariedade ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado sem provas pelo juiz Sergio Moro, na Operação Lava Jato. A eles, Lula garantiu que vai dedicar cada minuto da sua vida à luta contra o golpe e pelo restabelecimento da democracia. “Não sei quanto tempo ainda tenho. A ‘Catarina’ anda rondando por aí. Mas quem não morreu de fome até os 5 anos em Garanhuns, não vai morrer aos 71. E se eu tiver um só minuto, vou dar esse minuto para que o povo brasileiro reconquiste a democracia e os direitos retirados”, afirmou o ex-presidente.

Lula voltou a dizer que a condenação é infundada e apontou para outros interesses que levaram a essa decisão. “Como não podem me derrotar na política, querem me derrotar com o processo. Todo dia é processo. Todo dia é inquérito. Todo dia é delação. Eu gostaria que o Ministério Público, a Lava Jato, a Polícia Federal, o Moro, se tiver uma prova que o Lula recebeu cinco centavos na Lava Jato, me prendam. O que não pode é, para me prejudicar, acabar com a Petrobras, com o BNDES, o Banco do Brasil, milhões de empregos”, afirmou.

Ironizando a devassa que sua vida sofreu, o ex-presidente disse que, ao procurar suas supostas contas fora do país, acabaram encontrando as do senador Aécio Neves (PSDB) e do ex-presidente da Câmara Federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ). “Agora querem implicar com as poupanças que fiz para os meus netos“, disse. “O problema do país não é o Lula, é o golpe. É o presidente que puseram no lugar da presidenta Dilma (Rousseff)”, completou.

Ele criticou as reformas da Previdência e trabalhista. Destacou que, no início de seu governo formou um fórum entre trabalhadores, empresários e governo para discutir melhorias à legislação trabalhista de 1943. “Os trabalhadores sempre se dispuseram a negociar. Quem não quis foram os empresários, liderados pela Fiesp, porque o que eles só queriam rasgar a CLT e acabar com a lei trabalhista. Não aceitam que o trabalhador tenha férias, se aposente. O povo não nasceu só pra trabalhar. Agora querem que não possa se aposentar, e muitos que conseguem não dá nem pra comprar um remédio. Precisamos de um governo que não pense o país só para os ricos”, criticou.

Para o ex-presidente, a única saída para o país são eleições diretas. “O único jeito é o povo eleger um presidente que não tenha vergonha de olhar na cara do povo. Que não seja preconceituoso contra negros, mulheres, indígenas, pessoas com deficiência, LGBT. Alguém que defenda a soberania nacional e não fique só dizendo sim para os Estados Unidos e a Europa”, disse Lula, várias vezes interrompido pelos presentes com coros de “olê, olá, Lula, Lula” e aplausos.

“A elite deste país nunca gostou que pobre tivesse oportunidade de estudar”, disse Lula, destacando em seguida que a maior motivação para o golpe é o ódio dos mais ricos contra a mínima ascensão do povo pobre. “O que incomoda é pobre comprar uma casinha pagando prestação baixa. Até hoje não consigo compreender porque tanta raiva de que uma menina negra de periferia possa disputar uma vaga na universidade com o filho do rico”, completou.

A fala de Lula foi antecedida por uma interpretação da cantora Ana Cañas, à capela, de O Bêbado e o Equilibrista, canção de João Bosco e Aldir Blanc imortalizada por Elis Regina em 1979. “O Lula me disse que é a mais importante da vida dele”, contou Ana. O público foi ao delírio e ovacionou quando a cantora chegou aos versos finais: “(…) Mas sei que uma dor assim pungente / Não há de ser inutilmente / A esperança / Azar! / A esperança equilibrista / Sabe que o show de todo artista / Tem que continuar”

RICARDO STUCKERTpaulista em 20jul17 visao aerea.jpg
Visão aérea do ato desta quinta-feira (20): "o povo não nasceu só pra trabalhar", afirmou Lula

USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.243.165 hits

Páginas

Arquivos