Arquivo para 10 de outubro de 2017

TIJOLAÇO: JUSTIÇA BRANDA. SÓ UMA FORMA DE SER POLÍTICA

doispduasm

O relator do pedido de denúncia contra Michel Temer pediu seu arquivamento.

Moreira Franco e Eliseu Padilha, de carona, ficam fora do processo.

O Supremo rejeitou a denúncia contra Renan Calheiros. Também lá, Edson Fachin mandou arquivar o inquéritos das gravações do mesmo Renan, de José Sarney e Romero Jucá.

O habeas-corpus do pessoal da Fetransporte foi concedido a Jacob Barata.

Paulo Maluf, condenado em segunda instância, vai aguardar em liberdade. contrariando decisões recentes do STF que manda prender logo após sentença de órgão colegiado.

E Eike Batista volta a ter liberdade, bastando que se recolha à noite, como Aécio Neves.

Tudo isso em um único dia.

Não se trata, aqui, de ser “a favor ou contra” uma, várias ou todas as decisões.

O fato é que existe um evidente, flagrante, chocante descompasso entre o que ocorre nas instâncias supremas  e o que se passa em Curitiba.

Dizer que a lei é aplicada lá e “aliviada” em Brasília não responde a tudo.

Porque Brasília nunca ou quase nunca “alivia” as pesadas decisões tomadas lá quando os alvos são petistas.

Porque existe um ponto comum entre Brasília e Curitiba, e este ponto é a amputação do processo eleitoral brasileira pela via judicial.

O que representa uma usurpação que, com ela, arrasta também a Polícia Federal e, com isso, entrega a sociedade a um meganhismo insano.

A prisão preventiva deixou de ser um recurso contra a “periculosidade” ou o “risco de fuga” e passou a ser uma antecipação de pena. Prende-se, de cara”, “por merecimento” (merecimento subjetivo do juiz e da mídia, claro) mesmo antes do sujeito ser chamado a depor, que dirá ser condenado.

O Estado de Direito foi arruinado no Brasil e se engana quem acha que disso vai resultar alguma “moralidade”.

As ditaduras, militares, judiciais ou midiáticas são sempre, invariavelmente, regimes de injustiças e privilégios.

PAPO COM ZÉ TRAJANO

FALTAM ALTERNATIVAS A LULA, DIZ SÓCIO DA VOX POPULI

O Jornal de todos Brasis

Foto: Ricardo Stuckert

Jornal GGN – João Francisco Meira, cientista político e sócio do instituto de pesquisas Vox Populi, disse em entrevista ao jornal Valor Econômico, segundo edição desta terça (10), que ainda não surgiu no cenário para 2018 uma alternativa à candidatura de Lula, que vem liderando as sondagens junto à opinião pública há meses, agora seguido por Jair Bolsonaro. Na visão de Meira, “Lula é candidato a presidente da República em qualquer circunstância. Até preso, ele é candidato.”

Ao jornal, o especialista apontou que não será “tão simples sepultar a candidatura de um líder de pesquisas e que é de se esperar uma batalha jurídica no caso de uma condenação. Se Lula for impedido – preso ou não -, o cenário esdrúxulo que poderá surgir é o de uma campanha com um representante do PT prometendo que, se eleito, será Lula, de fato, quem governará”, disse o Valor.

​Em contrapartida, Bolsonaro é muito extremado para o gosto da maioria dos eleitores e para conseguir impedir uma vitória petista. “Pode ser que as pessoas não se animem a votar em Lula, mas não vão votar em Bolsonaro para Lula não ganhar. Bolsonaro é extremo demais para a grande maioria da população”, apontou Meira.

Sobre o PSDB, o cientista político disse que a legenda carece de uma liderança com condições de disputar a presidência. João Doria e Geraldo Alckmin têm problemas distintos. O último já fracassou em sua empreitada rumo ao Planalto e não se sabe se ele tem base eleitoral para tentar novamente, agora com sucesso. Doria, por sua vez, é muito associado ao empresariado, e isso pode ser um grande obstáculo com as classes mais populares.

Na visão de Meira, quem poderia surgir como o candidato alternativo a Lula, que reuniria mais forças ao centro, seria o ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa. “Ele deixou uma impressão muito marcante como juiz”, disse. “E tem essa característica e um juiz que enfrentou os poderosos.” Além disso, Barbosa seria o primeiro candidato negro.

‘JUSTIÇA ESPETÁCULO’ DESTRÓI REPUTAÇÕES, INCENTIVA O ÓDIO E MATA

Caso dos agricultores presos no Paraná por 48 dias, depois absolvidos, e episódio do reitor da UFSC colocam a democracia e o Estado de Direito em risco
por Redação RBA.
 
REPRODUÇÃO/TVT

Defensores da democracia têm que reagir “antes que a bárbara nos contamine”, diz Feijóo

São Paulo – Após 48 dias presos preventivamente por decisão do juiz Sérgio Moro, três agricultores da cidade de Irati, no interior do Paraná, foram absolvidos da acusação de terem cometido desvios no no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Apesar da absolvição, “o estrago” já estava feito, e esse é mais um caso da “Justiça espetáculo”, que condena previamente e destrói reputações. É o que afirma o analista político José Lopez Feijóo, no Seu Jornal, da TVT.

“A associação que organizava esses agricultores está praticamente paralisada. O dano à honra e à dignidade das pessoas presas injustamente, e das suas famílias, ninguém mais conserta. Teve até quem desistiu de ser agricultor e foi trabalhar na cidade”, diz o comentarista. 

Com base em relato dos agricultores, Feijóo diz que a operação tinha a intenção de fragilizar o PAA, criado em 2003, para colaborar no combate à fome e fortalecer a produção da agricultura familiar. 

Outro episódio marcante da “Justiça espetáculo”, segundo o comentarista, é o caso do reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Luiz Carlos Cancellier, que foi preso num dia, a pedido de uma juíza substituta que também atuou na Lava Jato, e solto no dia seguinte.

Além do constrangimento a que foi submetido com a prisão, ele ainda foi impedido de seguir ocupando o cargo de reitor da universidade. Dias depois, foi encontrado morto em um shopping, em Florianópolis. O caso suscitou protesto da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e causou consternação na comunidade acadêmica.

Para Feijóo, esses tipos de operação, classificadas como “Justiça espetáculo”, servem apenas para “incentivar os grupos de ódio que se acham, a partir daí, no direito de perseguir minorias, atacar políticas de gênero, de raça, invadir museus, depredar obras de arte, fazer censura e tirar a liberdade das pessoas”.

Assista ao comentário no Seu Jornal, TVT

 

LULA: “PENSAR INVESTIMENTO EM EDUCAÇÃO COMO GASTO É ABDICAR DO PROJETO DE NAÇÃO”

Ex-presidente criticou cortes no orçamento promovidos por Temer no encerramento de seminário em defesa das universidades e escolas públicas, realizado em Brasília
por Redação RBA.
 
REPRODUÇÃO/FACEBOOK

O que permeia a cabeça da elite brasileira é que universidade e educação são coisas para gente fina’

São Paulo – “A hora que você passa a ideia de que investir em educação prejudica o orçamento do país, você abdica de construir uma nação. Pode construir um monte de gente, mas não uma nação que pressupõe soberania”, afirmou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante o encerramento do Seminário de Educação Pública: Desenvolvimento e Soberania Nacional, realizado na tarde de hoje (9), em Brasília. O evento foi organizado pelas bancadas do PT no Senado e na Câmara, além da Fundação Perseu Abramo (FPA) e da Comissão de Assuntos Educacionais do PT.

Lula teceu críticas às políticas direcionadas para a educação conduzidas pelos governos neoliberais de Michel Temer (PMDB) e de Fernando Henrique Cardoso (PSDB). “O que permeia a cabeça da elite brasileira é que universidade e educação são coisas para gente fina, para pessoas que moram na casa-grande. Na senzala, eles têm que trabalhar, comer mal e viver mal. Só a elite pode estudar. É a única explicação para nunca terem feito universidades em cidades como Osasco, Guarulhos, Santos e no ABC”, disse sobre os campi de universidades federais criadas durante seu governo.

“A universidade, que sempre foi tratada como gasto pela elite, passou a ser, em nosso governo, lugar de sonhos. Passamos a perceber que as pessoas entendiam a universidade como fábrica de conhecimento que gera mais oportunidades e empregos do que fábricas (…) Esse país tratava tão mal a educação que, quando aprovamos um piso salarial de R$ 950 para professores, mais de nove governadores não aplicaram na época”, disse lula.

O ex-presidente citou outros exemplos aonde são necessários investimentos para construir uma nação soberana. “Não é apenas na educação. Quando cheguei à presidência, o soldado do Exército era liberado as 11h, porque não tinha dinheiro para a comida. Os soldados eram liberados porque não tinha almoço. Imagina se o Paraguai soubesse disso. Teriam invadido o Brasil depois do almoço”, ironizou.

“Tenho orgulho de ter cumprido o investimento de R$ 41 bilhões na Ciência e Tecnologia. Acreditávamos que este era o caminho para um país que sonhávamos. Não basta ter riqueza, esse país tem que ter vergonha na cara e se respeitar. É disso que esse país precisa. Quando a elite fica quatro anos em Paris estudando isso é investimento. Quando criamos o Ciências sem Fronteiras era gasto”, disse.

Soberania e entreguismo

Lula defendeu que o Brasil precisa se desenvolver de forma autodeterminada. “A turma dos golpistas está feliz dizendo que está entrando investimento estrangeiro no país. É mentira. O que está vindo para o Brasil é dinheiro para comprar ativos prontos. Nós gastamos muito para produzir e eles estão entregando de graça. É o desmonte na Petrobras, na Lei da Partilha, no passaporte para o futuro que era o pré-sal. Estão rasgando esse passaporte”, disse.

“Quando fui candidato em 1989 e 1994 tinha que viajar o mundo para conversar com representantes do setor financeiro. Jovens bem vestidos e bonitos que não paravam de criticar a Bolívia. E quando houve a crise de 2008 nenhum deles teve coragem de abrir a boca para falar como consertar a economia. Eles que quebraram a economia vendendo papel e comprando papel sem produzir um parafuso; essa gente que agora conversa com o Bolsonao (deputado Jair Bolsonaro – PSC-RJ)”, disse sobre recente visita do parlamentar aos Estados Unidos.

“Li uma notícia na Folha (Folha de S.Paulo) que diz que declarações de Bolsonaro agradaram o mercado. Vou dizer que se o Bolsonaro agrada o mercado, nós temos que desagradar. Não é possível. A economia brasileira não vai mais ficar subordinada a setores rentistas, vamos ter que nos focar em produção. Se querem ganhar dinheiro, que vão trabalhar, produzir, colher e vender”, completou o ex-presidente.

Números

Por fim, Lula afirmou ter orgulho do que o PT fez para o país, mas que ainda considera pouco. “Quero dizer para os letrados que governaram esse país: sintam vergonha. Um torneiro mecânico pensou mais em educação do que vocês. Temos que defender nosso legado porque tem muita gente de fora da educação que não sabe o que foi feito nesse país. Temos que contar. Vi muita gente falando que estava na universidade e que não devia nada ao PT. É verdade, não devem mesmo, devem apenas aos seus sacrifícios. Mas por que não tiveram sacrifícios quando o FHC era presidente? Por que não tinham oportunidades”, disse.

A fala anterior à de Lula foi do ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad. Ele trouxe números que deram sustentação para a fala de Lula. “O que aconteceu na Educação foi o começo de uma revolução. Começamos fortes e determinados e sem um foco para deixar uma marca. O Lula não deixou uma marca, deixou 30 e isso não é modo de falar”, disse.

“Dobramos vagas nas universidades federais e também dobramos o número de cidades atendidas. Eram 114 cidades e hoje são mais de 230. Demos passos largos para sermos uma potência regional de produção de conhecimento. Podemos também lembrar dos mais de 2 milhões de bolsas do Prouni. Isso é 1% da população que foi atingida por um único programa. O dobro disso foi atingido pelo Fies. Temer está cortando tudo isso. Espero que esse pesadelo chamado Temer acabe e que Lula recoloque o Brasil na linha de desenvolvimento”, disse.

Haddad completou ao sentenciar o fato de que a educação é um setor primordial para o desenvolvimento de uma nação. “Educação, junto com Ciência, Tecnologia e Cultura são áreas que dialogam com o futuro de um país. Um governo progressista da atenção para o futuro, olha para frente. Quem não cuida dessas áreas olham para outros lugares, são regressivos. E Temer está afundando essas três áreas. Áreas do futuro que dialogam com a juventude.”

Outro nome do PT que trouxe dados foi o senador Lindbergh Farias (RJ), que fez duras críticas à Emenda Constitucional 55, de autoria da base de Temer, que congela investimentos em áreas como educação e saúde por 20 anos. “A primeira medida do futuro governo Lula tem que ser convocar um referendo revogatório para anular essa emenda profundamente antidemocrática. Então, um candidato vai para as eleições sem poder aumentar recursos para a educação?”, disse.

“Lula pode e vai incendiar a juventude brasileira falando das universidades públicas. A política de Temer para os jovens é cortar na educação e aumentar o encarceramento com a redução da maioridade penal. O Lula vai fazer diferente. Ele já fez. Lula e Dilma fizeram 173 campi de universidades. Se fizer na mesma proporção, serão 60 campi em apenas um mandato”, completou o parlamentar.registrado em:            

MEMORIAL DA DEMOCRACIA É APRESENTADO NO FESTIVAL HISTÓRICO DE DIAMANTINA

Hércules Macedo e o historiador Danilo Araújo Marques abriram os trabalhos dos Educadores pela Liberdade em Diamantina. Foto: Elian Oliveira/ACS-SEE

Da Secretaria de Educação do Estado de Minas Gerais A cidade histórica de Diamantina recebeu, entre os dias 4 e 7 de outubro, a 4ª edição do fHist – Festival de História, que em 2017 teve como tema “História à quente”. Foram debates, mini cursos, atrações culturais que se espalharam pelos cenários da Tenda Histórica, Teatro Santa Izabel, Casa de Chica da Silva e Mercado Municipal.

Na sexta-feira à noite, profissionais da educação e o público assistiram, na Tenda Histórica, o evento “Educadores Pela Liberdade”, iniciativa da Secretaria de Estado de Educação (SEE), que abre espaço de reflexão sobre temas da atualidade, como democracia, juventude, feminismo e suas interseções com a área da Educação. Aberto pelo chefe de gabinete da SEE, Hércules Macedo, que representou a secretária Macaé Evaristo, fez uma breve homenagem às vítimas e familiares da tragédia de Janaúba, e em especial à professora Helley de Abreu Silva Batista, que morreu no incêndio na creche de Janaúba “entregando sua própria vida dedicada ao cuidado, à educação, à proteção de crianças, e dedicou até seu último momento a esse trabalho”.

Hércules chamou a atenção para a importância do encontro referindo à insistência e resistência dos educadores pela democracia e liberdade “fundamentais para os dias de hoje, quando há um desmonte daquilo que foi construído nas últimas décadas. Desmonte de um estado protetor, que assegura a igualdade, a justiça, tenta reparar as injustiças e sendo desmontado de uma forma nunca vista nesse país, com tanta falta de pudor em todas as instâncias”, declarou.

Hércules alertou aos presentes para o perigo da crescente descrença nas instituições brasileiras, “abrindo espaços para manifestações que tentam a todo custo oprimir a liberdade que tanto buscamos. Que essa noite, com o Memorial da Democracia, nos alimente e coloque em nossas memórias permanentemente o compromisso de não se dobrar ao atraso, à ditadura e ao autoritarismo”.

Após a abertura, o historiador e pesquisador do Projeto República, Núcleo de Pesquisa, Documentação e Memória da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Danilo Araújo Marques, apresentou o Memorial da Democracia, uma ferramenta digital que conta, através de uma linha do tempo, a história do povo brasileiro em suas lutas pela democracia.

A ferramenta oferece diversos suportes, permitindo que, ao acessar o sítio www.memorialdademocracia.com.br, o usuário possa navegar por diversas mídias, como áudios, reprodução de documentos antigos originais, vídeos que tratam do modo de vida, a cultura, a política e informações da época acessada. A forma virtual escolhida pelos pesquisadores teve como objetivo dialogar com maior público possível, extrapolando ao mundo acadêmico, explicou Danilo Marques: “uma linguagem que sai dos muros da universidade, resultado de um trabalho interdisciplinar que reuniu historiadores, designers, programadores, jornalistas”.

O Projeto República, fundado há 16 anos, é um núcleo de pesquisa coordenado pela professora, historiadora e pesquisadora Heloísa Starling, da UFMG, que reúne doze pesquisadores e seis coordenadores de pesquisas.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.263.068 hits

Páginas

Arquivos