Arquivo para 21 de março de 2018

GLEISI: “ESPERAMOS QUE O STF FAÇA CUMPRIR A CONSTITUIÇÃO”

247 – A senadora Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, se manifestou sobre a decisão da ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal, de marcar para esta quinta-feira, 22, o julgamento do habeas corpus preventivo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com o qual ele pretende impedir sua prisão após condenação em segunda instância.

“Esperamos que o STF observe e faça cumprir a Constituição, reconhecendo o Artigo 5º como clausula pétrea”, disse Gleisi, se referindo ao artigo que diz, entre outros dispositivos, que “ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória”.

Logo depois do anúncio, o ministro Marco Aurélio Mello pediu que sejam julgadas as duas ações diretas de constitucionalidade de sua autoria (ADCs) que tratam sobre a possibilidade de pessoas condenadas em segunda instância pela Justiça, como é o caso de Lula, começaram de imediato a cumprir suas penas.

Diante da marcação do julgamento do habeas corpus de Lula para esta quinta-feira, Marco Aurélio disse que não chamaria, como pretendia fazer nesta quarta, uma questão de ordem para solicitar o julgamento das ADCs. Ele reiterou, no entanto, considerar que o mais adequado é que tais ações sejam julgadas o mais rápido possível.

TRF-4

A presidente do PT comentou também sobre a decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), que marcou para segunda-feira (26) o julgamento do recurso do ex-presidente Lula no processo envolvendo o triplex no Guarujá (SP).

“Não esperamos nada diferente do que já decidiram, mas teremos recursos a apresentar”, disse Gleisi. 

O TRF-4 informou que não haverá transmissão ao vivo, como ocorreu no dia 24 de janeiro, quando o órgão condenou Lula a 12 anos e a 1 mês de prisão, dando continuidade à caçada judicial contra o petista. 

FAÇAM SUAS APOSTAS SOBRE O PLACAR: SEIS A CINCO A FAVOR DE LULA? POR HELENA CHAGAS

POR HELENA CHAGAS

Ela busca, antes de tudo, preservar a decisão anterior do tribunal e evitar a mudança de orientação que beneficiaria não apenas Lula, mas a torcida política do Flamengo. Com isso, porém, constrange seus colegas, que preferiam decidir o assunto em tese, e não corporificado no ex-presidente e atual líder das pesquisas.

O resultado dessa votação no plenário é considerado incerto por alguns, mas observadores da Corte Suprema apontam uma tendência de que se reproduza ali, favorecendo Lula, o mesmo placar que seria dado à revisão da orientação sobre a prisão dos condenados na segunda instância: seis a cinco, contra a prisão imediata de Lula após o TRF4, possivelmente com a determinação de que se aguarde uma decisão de recurso no STJ antes de executar a sentença do ex-presidente.

A única possibilidade de esse prognóstico não se realizar seria a ministra Rosa Weber, ainda que favorável à revisão do princípio da prisão na segunda instância, votar pela prisão argumentando estar seguindo a orientação vigente no momemto no STF – o que já fez algumas vezes.

Aí, inverte-se o placar, que ficaria desfavorável a Lula. Apenas o travesseiro de Rosa Weber terá essa resposta, mas a defesa de Lula prefere apostar na possibilidade de a ministra levar em conta o fato de que esta determinação estar em vias de ser mudada.

Se não for amanhã, no HC de Lula, que não tem repercussão geral, será mais adiante, em pouco tempo – quem sabe, como já dissemos aqui, depois de setembro, quando Cármen Lucia passa a presidência do STF a Dias Toffoli.

Afinal, não será Lula o único beneficiário dessa mudança, esperada por todo o mundo e o raimundo políticos. Conceder o habeas corpus preventivo do ex-presidente seria o primeiro passo para isso.

Em meio a todas essas incertezas, uma única certeza: a relação da presidente do STF com a maioria de seus colegas sofreu abalo irreversível nesse episódio.

GLEISI: ‘QUEM ENFRENTOU A DITADURA NÃO TEM MEDO DE AGROBOYS’

CARAVANA NO SUL
Na histórica cidade de São Borja, agressores tentaram impedir entrada de ônibus na cidade com pedras e ovos. “Não tentem mandar a Justiça me proibir de ser candidato”, disse Lula em ato
por Redação RBA.
 
                                                                  FACEBOOKGleisi Hoffmann em São Borja

Para presidenta do PT, agressores que tentaram impedir ônibus da caravana “não sabem conviver com o diferente”

São Paulo – A Caravana Lula pelo Brasil esteve na tarde desta quarta-feira (21) em São Borja, cidade onde estão os túmulos de Getúlio Vargas, João Goulart e Leonel Brizola. Antes do ônibus chegar ao município, algumas pessoas jogaram pedras e ovos no veículo, tentando impedir a entrada da comitiva.

Durante o ato realizado na cidade, a presidenta do PT, Gleisi Hoffmann, fez referência a essa e outras agressões sofridas durante a passagem da caravana no Rio Grande do Sul. “Essa gente que sobe nos tratores, que faz um discurso moralista e chama nosso presidente de ladrão, é da mesma espécie de Carlos Lacerda, que levou Getúlio ao suicídio. Deveriam se envergonhar do que estão fazendo”, apontou. “Essa gente é ignorante e antidemocrática e não sabe conviver com o diferente. Mas nós não temos medo, quem enfrentou a ditadura não tem medo de agroboys.”

Em seu discurso, o ex-governador gaúcho Olívio Dutra lembrou que Vargas também foi acusado de ter um governo inundado por “um mar de corrupção” quando enfrentava as oligarquias do país, enquanto se dizia que João Goulart queria fazer do Brasil uma “federação sindical”, traçando um paralelo com o cenário político atual. “Essas acusações estão sendo repetidas por aqueles que querem fazer a história do Brasil voltar para trás.”

“Os que hoje dão um golpe na democracia ao derrubar uma presidenta justa, correta e incorruptível como a Dilma e querem impedir o direito legítimo e certo de um inocente, vítima da mentira, o companheiro Lula de ser candidato à presidência da República, estão enxovalhando a rica história de São Borja. Não representam a cidade, o Rio Grande e nem o povo brasileiro”, afirmou. “Eles querem uma democracia restrita, sem o povo votar, querem decidir no tapetão quem vai ser candidato à presidência da República. A luta pela democracia é de cada um e de todos nós no cotidiano.”

A ex-presidenta Dilma Rousseff repudiou os atos violentos contra a caravana. “Temos que denunciar esse tipo de prática, de atitude que instiga o ódio, cria divisão”, defendeu, exaltando a riqueza da história local. “Aqui é uma terra de heróis, o povo precisa de heróis e nós temos. Aqui está nosso inesquecível presidente Getúlio Vargas, João Goulart e Brizola, três gaúchos que pensaram o Rio Grande, mas também pensaram o Brasil”, pontuou.

FACEBOOKLula em São Borja
Lula diz que seu governo nunca tirou nada de ninguém, apenas acrescentou a quem não tinha

Ao iniciar sua fala, Lula recordou da primeira vez em que esteve no estado, em 1975, pouco depois de ter sido eleito presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, quando Olívio Dutra também havia sido escolhido para presidir o Sindicato dos Bancários de Porto Alegre. Ele também justificou a escolha de visitar São Borja.

“Se estivesse pensando do ponto de vista eleitoral, não viria para essa região que é de baixa densidade demográfica. Tem mais gente na grande Porto Alegre. Vim aqui por uma coisa muito simples: começamos a ganhar direitos e deixar de ser escravos com Getúlio Vargas. Foi ele que em 1932 criou a carteira profissional e em 1943 a Consolidação das Leis do Trabalho. Naquele tempo, o trabalhador não tinha férias, e quando na Constituinte de 1934 se propôs 10 dias de férias, os empresários diziam que era perigoso por que o ócio faz mal ao trabalhador. Desde quando férias para o trabalhador faz mal e para eles faz bem?”, questionou.

Assim como Gleisi e Dilma, ele condenou as agressões. “A gente não esperava que fosse haver fascistas que resolvessem tomar a atitude de tentar proibir Lula e o PT de entrar em São Borja”, destacou o ex-presidente. “Queríamos fazer um gesto simbólico e de repente vejo o povo assustado, com eles atirando pedras no ônibus, carro apreendido cheio de bombas e rojão.”

Lula ressaltou em seu discurso a importância da herança varguista. “Fernando Henrique Cardoso foi eleito em 1994 e anunciou que iria acabar com a Era Vargas, ou seja, acabar com os direitos dos trabalhadores conquistados em 1943, e ele não teve coragem para mexer nos direitos trabalhistas por que o povo não aceitava”, lembrou. “Deram o golpe na Dilma, conseguiram maioria no Congresso Nacional e resolveram acabar, por interesse do empresariado brasileiro e com certeza também do empresariado de São Borja, com os direitos dos trabalhadores. E querem acabar com a aposentadoria.”

O ex-presidente reafirmou ainda que pretende federalizar o ensino médio e isentar quem ganha até cinco salários mínimos de pagar imposto de renda, caso seja eleito. “Vamos lutar para acabar com a PEC que limita os gastos na educação e na saúde por que gasto em educação não é gasto, é investimento.”

Ao fim, o ex-presidente homenageou o público que esteve presente mesmo com a atitude agressiva da parte de manifestantes contrários. “Quero agradecer por vocês não terem entrado na guerra que parte da elite da região tentou fazer contra nós”, afirmou, conclamando seus adversários mais uma vez a enfrentá-lo nas urnas em outubro.”Não tentem arrumar subterfúgio e mandar a Justiça me proibir de ser candidato. Tem uma coisa que minha mãe ensinou, que é respeitar os outros, mas não respeito a decisão que tomaram contra mim, o inquérito mentiroso da Polícia Federal, a denúncia mentirosa do Ministério Público, a sentença mentirosa do Sérgio Moro e do TRF4″, disse o ex-presidentes.

 

______________

Getúlio, Jango, Brizola, trabalhadores e forças ocultas

RBAhistoria.jpg
Bosi e CLT, Vargas em capítulos, a rede de Brizola e o enigma de Jango

São Borja é berço de dois presidentes que entraram para a história por introduzir no país, um conceito de Estado de bem-estar social por meio do trabalho. Getúlio Vargas e João Goulart entraram também para história por confrontarem, com isso, os interesses de uma elite não habituada a dividir o bolo. Com seu suicídio, em 1954, Vargas conseguiu adiar em uma década o golpe. O governo de Jango acabou sendo a vítima em 1964 dessa elite que instalou a ditadura que duraria 21 anos.

Leonel Brizola nasceu um pouco mais ao norte do Rio Grande, em Carazinho. Mas, por sua identidade com o trabalhismo dos conterrâneos, tem seu corpo sepultado na mesma cidade que ambos. Brizola sobreviveria ao golpe de 1964, depois de promover a resistência que o conteve em 1961, com sua rede da legalidade para viabilizar a posse de Jango, após renúncia de Jânio Quadros.

Jânio alegava, então, que “forças ocultas” o impediam de prosseguir. E eis que elas estão aí de novo, as tais “forças ocultas”, tentando deter a escalada do presidente mais popular da história de volta ao Palácio do Planalto. Não foi à toa, portanto, que São Borja entrou no roteiro da Caravana Lula pelo Brasil. A Revista do Brasil tem algumas reportagens históricas que ajudam a entender o papel desses personagens do século 20, e sua relação com o golpe de agora.

1. Em entrevista a Flávio Aguiar, o professor da USP Alfredo Bosi explica como a legislação trabalhista legada por Vargas deve ser entendida por seu teor positivista, e não fascista, como até mesmo parte da esquerda alegava. A CLT modernizou as relações no mundo civilizado ao incorporar necessidades dos trabalhadores e impediu o colapso social até mesmo nas grandes crises do Primeiro Mundo.

2. O documentarista Eduardo Escorel levou mais de duas décadas garimpando imagens, documentos e depoimentos para explicar as várias fases de Getúlio Vargas na história do Brasil. O resultado é uma coleção primorosa, em três volumes, lançados em DVD, que valem a pena ter na estante. Saiba mais sobre essa obra.

3. O Rio Grande do Sul é terra conhecida pela eclosão de revoltas, muitas interferiram na formação da identidade elitista do estado. Outras, como a Rede da Legalidade liderada por Brizola em 1961, defenderam a democracia e o respeito às regras do jogo. Conceitos que a elite econômica não costuma levar em conta quando é incomodada.

4. Depois do golpe que o destituiu em 1964, Jango se manteve no exílio e ensaiou ao lado de políticos com identidades distintas – Juscelino Kubitschek e Carlos Lacerda – a formação de uma frente de resistência e pela retomada da democracia. Todos morreram em circunstâncias misteriosas. Jango, até hoje, representa um enigma político, como define seu filho João Vicente, nesta histórica entrevista a Vitor Nuzzi.

Confira programação completa

Rio Grande do Sul

Segunda (19/3)
:: Bagé, 10h30, visita ao campus da Unipampa (Universidade Federal do Pampa), fundada em 2006
:: 15h30, Santana do Livramento, conversa pública com Pepe Mujica

Terça (20)
:: Santa Maria, 14h, reunião com reitores e diretores na Universidade Federal de Santa Maria
:: 19h – Ato público na Nova Santa Marta

Quarta (21)
:: 14h, visita aos museus de Jango, de Getúlio e ao túmulo de Getúlio Vargas, em São Borja

Quinta (22)
:: 9h, visita sítio arqueológico de São Miguel Arcanjo, em São Miguel das Missões 
:: 12h30, parada em Cruz Alta
:: 18h, ato com movimentos sociais em Palmeira das Missões

Sexta (23)
:: 9h30, visita a unidades do Minha Casa Minha Vida Rural em Ronda Alta
:: 13h, Visita ao campus de Passo Fundo da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS, fundada em 2009)
:: 19h, Ato político em São Leopoldo

Santa Catarina

Sábado (24)
:: 10h, reunião com reitores e diretores universitários de Santa Catarina, em Florianópolis, seguido de ato pela educação, por volta de 12
:: 19h, político da Região Oeste de Santa Catarina, em Chapecó

Domingo (25) 

:: 10h, encontro com o sistema cooperado da agricultura familiar em Erechim.
:: 14h30, visita na produção de leite CooperOeste, em São Miguel do Oeste
:: 18h30, ato cultural em São Miguel do Oeste

Paraná

Segunda (26)
:: 10h, ato da agricultura familiar do sudoeste do Paraná em Francisco Beltrão
:: 17h, seminário internacional da Tríplice Fronteira, em Foz do Iguaçu

Terça (27)

:: 12h, ato pela reforma agrária em Quedas do Iguaçu
:: 15h30, visita ao campus da UFFS e a laboratórios de agronomia em Laranjeiras do Sul
:: 17h30, encontro com assentados no Assentamento 8 de Junho 

Quarta-feira (28)

17h, ato de encerramento da Caravana no centro de Curitiba

registrado em:         

PAPO COM ZÉ TRAJANO

PORTAL FÓRUM: STF JULGARÁ HABEAS CORPUS DE LULA NESTA QUINTA-FEIRA

  A presidenta do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, anunciou na abertura da sessão desta quarta-feira (21) que colocará o pedido de habeas corpus da defesa do ex-presidente Lula para julgamento do plenário nesta quinta-feira (22).

A decisão de julgar o habeas corpus de Lula vem depois de muita pressão de juristas, advogados e entidades para que o STF reavalie seu entendimento sobre a prisão após condenação em segunda instância. De acordo com Cármen Lúcia, a questão será pautada motivada pela “urgência”.

Ontem, conforme noticiado pela Fórum, o ministro Marco Aurélio sinalizou que solicitaria hoje uma questão de ordem para que a Corte julgue a jurisprudência da prisão após segunda instância mas, com o anúncio de Cármen Lúcia sobre o julgamento do HC, desistiu da iniciativa. O julgamento do HC de Lula, por sua vez, vale só para esse caso em específico e não alterará o entendimento do STF sobre a prisão em segunda instância.

Com o habeas corpus, a defesa de Lula pretende impedir que o petista seja preso antes que se esgotem os recursos em todas as esferas da Justiça, isto é, o trânsito em julgado. Alguns juristas, inclusive, argumentam que a antecipação da pena antes do término do trânsito em julgado é inconstitucional.

Lula foi condenado em janeiro a 12 anos e um mês de prisão pelo Tribunal Federal Regional da 4ª Região (TRF-4). Na próxima segunda-feira (26), o tribunal julgará os embargos declaratórios apresentados pela defesa do ex-presidente.

LULA REVISITA GETÚLIO E JANGO. CARAVANA DENUNCIA AGRESSÃO DE MILÍCIAS

LULA PELO BRASIL
“Situação é grave e ameaça direito de ir e vir de dois ex-presidentes”, alerta Gleisi, ao cobrar responsabilidades do Estado. Dia foi encerrado com festa no bairro Santa Marta, comunidade onde a resistência venceu
por Claudia Motta.
 
RICARDO STUCKERT

Lula em Santa Marta

Lula, ao lado do deputado Paulo Pimenta, no bairro Santa Marta: ‘Não querem que o povo ganhe cidadania’

São Paulo – A Caravana Lula pelo Brasil segue jornada na manhã desta quarta-feira (21) em direção a São Borja. No município que guarda a memória dos ex-presidentes Getúlio Vargas e João Goulart, na fronteira com a Argentina, a 600 quilômetros de Porto Alegre, residem os símbolos do trabalhismo. O suicídio de Vargas, em 1954, e o ataque cardíaco de Jango, em 1976, resultam de uma intolerância histórica do poder econômico à busca dos trabalhadores, pela via democrática e republicana, por dignidade.

Em meio a tocaias promovidas por grupos políticos descendentes dos que golpearam Vargas e Jango, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva prossegue pelo terceiro dia sua caravana em terras gaúchas. “É a caravana da coragem”, como define o presidente da CUT-RS, Claudir Nescolo. Que leva na bagagem a disposição de continuar aquele sonho de dignidade. Mas a viagem não é tranquila.

As hostilidades sofridas nos dois primeiros dias levaram seus organizadores a chamar a atenção das autoridades gaúchas. A presidenta do PT, Gleisi Hoffmann, alertou em entrevista coletiva nesta terça-feira (20), para a atuação violenta de milícias profissionais que agem na região de maneira ameaçadora contra a caravana durante sua passagem pelo Rio Grande do Sul. Cobrou do governo do estado reforço aos integrantes da caravana. E até o recém-criado Ministério da Segurança Pública foi questionado. A responsabilidade pela segurança de ex-presidentes é do governo federal.

“Nos preocupa muito que tenhamos chegado a esse clima de intolerância na sociedade, em que grupos de extrema direita usem de milícia armada. Espero que isso não seja um prenúncio de como vai se dar o processo eleitoral”, assinala Gleisi. Assista:

Na mesma entrevista, o coordenador geral da caravana, o vice-presidente do PT, Marcio Macedo, reiterou que viagem continua. “Vamos continuar a caravana em respeito ao povo do Rio Grande do Sul, ao povo do Sul, ao povo do Brasil, mas queremos que as autoridades competentes ajam para desarmar essas milícias”, afirmou.

O presidente do PT no estado, deputado federal Pepe Vargas, afirmou ter reunido material que comprova a ação organizada dos que estão tentando intimidar a caravana de Lula no estado: “Não é normal que um grupo beligerante com práticas fascistas queira impedir que outro grupo se manifeste. Se eles querem se manifestar, que o façam em outros locais onde nós não estamos”.

Povo vencedor

A entrevista foi concedida nesta terça, depois de os integrantes da caravana tentarem não dar holofotes às hostilidades. Mas a tensão provocada por poucos tende a crescer nas próximas paradas se algo não for feito para frear o ímpeto dos agressores. “O que estamos dizendo é que a divergência política e as divergências de ordem de disputa eleitoral estão na normalidade democrática. O que não está na normalidade democrática é o uso de violência e o uso de grupos armados para impedir alguém de se manifestar. Nossa Constituição assegura o direito de ir e vir e assegura manifestações democráticas. É isso que queremos que o Estado brasileiro garanta”, declarou Gleisi.

O ambiente dos bastidores não contaminou a comunidade do bairro Santa Marta, ainda no município de Santa Maria, onde a caravana encerrou os trabalhos da terça-feira, um bairro que guarda em suas ruas histórias de resistência e conquistas. Um terrão lotado de gente acompanhou o ato político. Cerca de 6 mil pessoas ouviram durante três horas os discursos acalorados. Silêncio total.

Santa Marta surgiu de uma fazenda com o mesmo nome, desapropriada em 1979. Grande parte dos 1.126 hectares da antiga propriedade foi utilizada pelo governo do estado. Mas um terço da área permaneceu sem uso por mais de uma década. Em 1991, uma ocupação começou a corrigir essa falha. Quinze anos depois, em 2006, o acampamento ganhou status de bairro, e recebeu investimentos provenientes do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) – que respondeu por boa parte do aquecimento econômico que marcou a era Lula/Dilma – e que mudaram a vida da comunidade hoje habitada por 34 mil cidadãos e cidadãs.

O apoio de Olívio Dutra ao desenvolvimento da ocupação – foi governador (1999-2003) e ministro das Cidades (2003-2005) –, é lembrado com aplausos. “Nós queremos ser sujeitos e não objetos da política. Nós não nascemos para ser cabresteados por ninguém, muito menos por essa elite brasileira que, em muitas das mais tradicionais famílias, fizeram fortuna durante 350 anos de escravidão. E agora, com o golpe, querem retomar essa situação em que o povo trabalhador tem de ganhar só pra comer, não pode morar em casa digna, não pode ter a Previdência que lhe garanta futuro digno na velhice. Eles sempre desprezaram a organização popular”, disse Olívio.

RICARDO STUCKERTlula e olivio
Olívio Dutra, com o ex-ministro Miguel Rossetto, Lula e o deputado Henrique Fontana: ‘Não nascemos para ser cabresteados por ninguém’

O ex-governador foi seguido por Lula na contundência: “Eles não querem que a gente volte porque em apenas 12 anos nós criamos quatro vezes mais escolas técnicas. Porque a empregada doméstica passou a ter diretos. E fizemos o maior programa habitacional que esse país já viu, o Minha Casa Minha vida. Não querem que o povo ganhe cidadania”, disse o ex-presidente. E seguiu elencando razões para “eles” não quererem sua volta, sob aplausos animados e gritos de reconhecimento.

Lula protestou contra os ataques à caravana e observou que “eles” estão transformando ataques virtuais em violência real. “Não vamos nos enganar com esse grã-finos que de dia ficam fazendo passeata e depois vão gastar o dinheiro deles em Miami. Mas caráter não se vende no shopping, não se vende na feira. Se juntar todos os meus acusadores e espremer, o que sobrar não tem 10% da honestidade que eu tenho”, disse Lula, saudando os “vencedores” do Santa Marta e desejando que os brasileiros todos sejam “um povo que resistiu como vocês resistiram e lute como vocês foram capazes de lutar”.

O líder do PT na Câmara dos Deputados, Paulo Pimenta, que é de Santa Maria, assinalou: “O povo de Santa Maria, especialmente do Novo Santa Marta, teve o prazer de testemunhar hoje um ato histórico”.

Com reportagem de Cláudia Motta, especial para a RBA e TVT


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.243.307 hits

Páginas

Arquivos