Archive for the 'Amazônia' Category

LULA, DILMA, ARTISTAS E O POVO FESTEJAM A INUNDAÇÃO DO SERTÃO NORDESTINO

Imagem relacionada

O Sertão nordestino está em festa. Nunca deixaremos de cantar essa conquista que é a chegada da água no Sertão do Ceará, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte.

A classe dominante e a seca  foram muito severos com o nordestino. Esse povo comeu o pão que essa elite e os coronéis amassaram. É um povo de retirantes como muito bem cantou João Cabral de Melo Neto no poema Morte e Vida Severina.

A seca expulsou nordestinos para o Sul e para o Norte. No Amazonas tornaram-se soldados da borracha. Para cá vieram levas deles para trabalhar na exploração do látex que promovia o boom da economia no Amazonas. Dessa época, fruto do suor desses trabalhadores foram construídos prédios como o Teatro Amazonas, Palácio da Justiça, Palácio Rio Negro, símbolos da burguesia predadora amazonense. Nos panteões desses monumentos não aparece nenhum nome desses soldados da borracha, desses trabalhadores, trabalhadoras. Só constam nomes dos governantes.

“Setembro passou/ Oitubro já veio/ Já estamos em Novembro/ Meu Deus que a de nós/ Assim fala o povo/ Do seco Nordeste/ Com medo da peste/ Da fome feroz” mandou ver o poeta da roça, Patativa do Assaré.

O eu lírico cantante interrogava, questionava a seca, o medo e a fome. Meu Deus o que a de nós?

As quatro estações que no Sul do Brasil são todas definidas, no Sertão só é Sol e verão. E tem eleições e só os coronéis, classe dominante as ganham e o povo a morrer, tísico, como retirante vai pro Sul, Centro Oeste tornar-se Candango.  Constrói Brasília.

Sempre explorado em todas as partes e a Literatura e as demais artes como o Cinema mostrando o Cangaço, Lampião e Maria Bonita, Padre Cícero e o Juazeiro do Norte, a forma de mistificação e religiosidade usada para cultivar a dominação como se vê em Antônio Conselheiro, Canudos, Os Sertões de Euclides da Cunha, Geografia da Fome de Josué de Castro.

Não podemos esquecer o alagoano, autor de Memórias do Cárcere, Vidas Secas, Angústia, São Bernardo, Graciliano Ramos. E cabe aqui citarmos um trecho de sua obra Vidas Secas intitulado Festa. É uma família que morava no Sertão e um dia foram participar de uma festa religiosa na cidade. As crianças nunca tinham ido à cidade. Quando lá estão a chegar deparam-se com coisas e objetos que nunca tinham visto e não sabiam seus nomes. Ficaram maravilhadas. Será que tudo aquilo tinha nome? Os homens tinha capacidade de memorizar tantos nomes?

É dessa forma que hoje estamos a ver no nordeste do Brasil,  todo mundo maravilhado com a chegada da água da transposição do rio São Francisco feita por Luís Inácio Lula da Silva, Dilma Vana Rousseff e por milhares de trabalhadores que devem ter seus nomes gravados e mencionados nos panteões de concreto dos aquedutos, reservatórios e nos eixos de distribuição. A água eles não conheciam na quantidade e volume que chega hoje. Só ouviam falar, era rara, escassa. Era racionada. Ninguém pulava na água. Hoje, tem peixe e pescadores. Hoje, onde ela chega é motivo de festa e festa porque ela foi idealizada por um grande brasileiro, o maior e melhor presidente do mundo. O turismo e o comércio nas margens dos reservatórios é um sucesso.

Natural de Garanhuns no Sertão de Pernambuco, o maior, pobre, retirante foi pra São Paulo no Pau de Arara e nunca esqueceu os seus concidadãos. Era preciso resolver o problema da seca no Nordeste. Nas duas monarquias que este país teve esse projeto foi pensado. Dom Pedro II e Dom Fernando Henrique Cardoso príncipe sem Trono amigo de um afrodescendente originário de países nórdicos não os concretizaram. Concreto mesmo, só com o nordestino, Doutor Honoris Causa de inúmeras Universidades espalhadas por todo o mundo, Luís Inácio Lula da Silva.Resultado de imagem para imagens de lula e Dilma na transposição do São FranciscoA transposição da água do rio São Francisco para o Sertão de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte é obra iniciada em 2007 com Luís Inácio Lula da Silva. A ida, outro dia lá, do golpista Temer foi só pra nos fazer rir porque o povo do nordeste, do Brasil e até os minerais sabem, principalmente a água que o idealizador do projeto foi Lula e continuado por Dilma a presidenta que foi eleita com 54.501.118 votos.

Os méritos dessa grande, portentosa  e magnífica obra é dos governos populares de Luís Inácio Lula da Silva, Dilma Vana Rousseff, João Cabral de Melo Neto, Ariano Suassuna, Patativa do Assaré, Belchior, Lampião e Maria Bonita, Zumbi dos Palmares, Graciliano Ramos, Lourival Holanda, Glauber Rocha, João Guimarães Rosa, Manuel Bandeira, todos, todos que trataram sobre as mazelas e misérias do nordeste e especialmente é obra do Povo, dos verdadeiros democratas sem demo do Brasil.

 

TEMER FANTASIA QUE A QUADRA NATALINA VAI FAZER O BRASILEIRO ESQUECER UM POUCO DELE. LEDO (IVO) ENGANO: NEM O PAPAI NOEL COCA-COLA FARÁ ESSE MILAGRE

Resultado de imagem para imagens de presépio de natal

Resultado de imagem para imagens de temer

O homem não é reificação, fetichização, alienação. O homem é real, diz Marx. Real em sua totalidade. Os objetos e as ideias que produzem a realidade humana continuamente afetam os homens, mulheres e crianças. Não é porque em um determinado momento a consciência de alguém lhe posicione direcionada a um objeto ou ideia que esse alguém abstraiu do mundo. O homem é sua consciência posicionada e sua consciência circunvizinha.

         Há temas atuais que se tornam presentes nas pessoas, principalmente temas coletivos que se impõem intensivamente a elas. São os temas tidos como concretamente imprescindíveis ao entendimento e a práxis. Como o tema principal de toda sociedade é apresentado como tema econômico, de onde desdobram outros temas, que fazem das pessoas suas contínuas totalizações, destotalizações e retotalizações, como mostra o filósofo Sartre, o brasileiro atual, dessa época cruel do golpe, não faz qualquer abstração do sofrimento que vem vivenciado pela imposição perversa das aberrações golpistas.

       Dizem que o golpista-mor, Temer, espera que, contagiados pelo espírito natalino, os brasileiros, esqueçam um pouco do Brasil atual. Ledo (Ivo) engano. O povo brasileiro não esquece a dor em razão da intensidade de dois corpos. Um é que o Natal é festa-comunalidade, onde o povo encadeia afetos produtivos de existir coletivamente. Existir sem a opressão da dor. Como, no momento, o povo sofre, coletivamente, ele vai se lembrar dos causadores dessa dor que violenta a afeição-móvel da alegria natalina. Ou seja, a dor, que é composta de corpos econômico, social e imoral, estará sendo questionada durante esse momento cruel que é uma brutalidade contra a confraternização-cristã.

       O outro corpo é o Papai Noel Coca Cola, que continuamente tenta desfigurar o verdadeiro sentido da festa natalina que é simbolizada original e singularmente, pelo presépio onde os personagens Cristo-menino, Maria, José, os Reis Magos e os animais encadeiam movimentos afetivamente alegres.

        O Papai Noel Coca Cola não tem qualquer relação com o Natal, nascimento de Jesus Cristo. O Papai Noel Coca Cola é uma personagem criada como figura de marketing no ano de 1931, aproveitando a tradição de São Nicolau, no século 3 depois de Cristo, com as cores vermelho, branco e cinto preto criado por Thomas Nast, em 1886, para empurrar a venda do condicionante refrigerante aos norte-americanos e aos americanófilos  espalhados pelo mundo.

        Como a Coca Cola é a representação maior do capitalismo consumista dos Estados Unidos espalhada pelo mundo, e quando se fala de mundo também se inclui o Brasil, apesar dos golpistas estarem fazendo todos os esforços para excluí-lo do mundo -, essa representação se mostra como possibilidade de compra no contexto da sociedade de consumo que transformou a comemoração de Natal (?) em gastos e lucros. E é aí que parte dos brasileiros vai lembrar de Temer travestido de Papai Noel da Coca Cola. Um Papai Noel que pretende arrotar abacaba*, mas só arrota Coca Cola. Para a dor desses brasileiros.  

           Temer não tem escapatória. Com São Nicolau ou com o Papai Noel Coca Cola, Temer será lembrado com um sonoro Fora Temer.

           Natal é presépio e não Papai Noel Coca Cola. 

         Abacaba é uma palmeira da Amazônia que produz um fruto que é usado para fazer um gostosíssimo vinho. Na linguagem da Amazônia é usada para tirar sarro de gente que tenta simular o que não é. “O cara tá arrotando a maior abacaba”. Exemplo mais concreto: “O otário toma Coca Cola e vem aqui com a gente arrotar a maior abacaba”

PRESIDENTA DILMA DIZ NO PARÁ QUE “O GOLPE É TOMAR A ÁRVORE DA DEMOCRACIA E INFESTÁ-LA DE PARASITAS”

Dilma no Pará

Cumprindo o prometido de falar denunciando o golpe político-jurídico-parlamentar-midiático, nossa presidenta esteve hoje no Estado do Pará. O Estado de bravos patriotas que na Cabanagem lutaram contra a dominação  do governo português e contra uma elite de coronéis de barranco que naquela época já constituía as primeiras oligarquias dominantes econômicas e politicamente na região norte.

A presidenta foi lá, como uma Cabana, bradou para todos os cantos do Brasil seu grito por libertação desta Pátria que está sendo espoliada por esses golpistas inescrupulosos e parasitas. Nossa presidenta foi enfática, e declarou: “vamos nos manter mobilizados. Vamos nos manter atentos. Quando a gente grita, chia, eles voltam atrás. Se eu voltar no mês de agosto, ao voltar nós vamos reconstruir este país, vamos reconstruir a unidade entre nós, devolver os direitos que foram retirados, fazer a economia voltar a crescer e acabar com a tática do quanto pior melhor, a tática que eles plantaram para criar o ambiente do golpe. Agora estamos conscientes do que aconteceu.”

Mais adiante, lá na terra das mangueiras, do tacacá,  da maniçoba e do nosso companheiro Magrão, a presidenta disparou contra os parasitas “toda a história se concentra num momento”. “Está em curso no Brasil um golpe contra a democracia, contra os direitos individuais e coletivos, contra as políticas sociais, contra a afirmação do Brasil como nação soberana e contra nossas principais riquezas”, acrescentou, citando vários dos programas sociais e projetos desenvolvidos por seu governo, como o pré-sal e o Mais Médicos, ou políticas sociais representadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), ameaçado pela política econômica de Temer.

LEI QUE CRIA A ZONA FRANCA VERDE FOI REGULAMENTADA POR DILMA

b4386870-eb83-4398-a681-772c56c8c717Agora as indústrias que fabricam produtos com composição predominantemente  de matérias-primas naturais estão isentas do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Essa realidade que vai impulsionar esse setor industrial é a Lei da Zona Franca Verde que foi criada em 2009 e agora foi regulamentada pela presidenta Dilma Vana Rousseff.

Os estados que serão beneficiados com a regulamentação da lei são o Amapá, Amazonas, Acre, Rondônia. Sendo que no Amapá os municípios beneficiados serão Macapá, capital, e Santana; no Amazonas o município de Tabatinga; em Rondônia o município de Guajará Mirim; e no Acre os municípios de Basileia e Cruzeiro do Sul.

A os critérios para definir a preponderância da matéria-prima nos produtos serão definidos pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa).

“O Brasil abriga na Amazônia a maior biodiversidade do planeta e, em relação a essa biodiversidade, temos uma dupla responsabilidade: preservá-la e torna-la, de forma ambientalmente correta, a base para o desenvolvimento sustentável da região”, afirmou Dilma.

A Zona Franca Verde, no entender do ministro Armando Monteiro Neto, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, vai valorizar as matérias-primas da região.

“Oferece um incentivo para que essa região possa ter um modelo de industrialização que valorize o aproveitamento de sua biodiversidade e a dotação extraordinária de recursos que tem a região”, disse o ministro.

HOJE, DILMA HOMOLOGARÁ AS TERRAS INDÍGENAS ARARA DA VOLTA GRANDE, NO PARÁ, E MAPARI E SETEMÃ, NO AMAZONAS

rsf_dilma-rousseff-assina-mp-do-salario-minimo_0276612Hoje, dia 20, a presidenta Dilma Vana Rousseff, dando continuidade a política de seu governo de demarcação das terras indígenas, assinará o decreto que estará homologando 232,5 mil hectares de terras indígenas correspondentes a quatro etnias, Arara do Volta Grande do Xingu e Mapari e Setemã, nos estado do Pará e Amazonas.

A ação do governo foi divulgada em nota pela Presidência da República.

“O governo federal recebeu representantes da Articulação Nacional dos Povos Indígenas, e o ministro da Secretaria Geral da Presidência, Miguel Rosseto, reafirmou o compromisso com os direitos dos povos indígenas”, diz parte da nota.

Entre as boas notícias proporcionadas pelo governo federal nessa semana, há a notícia de que o Ministério do Planejamento vai publicar no dia 22, quarta-feira, a autorização para realização de concurso para agentes da Fundação Nacional do Índio (Funai). Serão 220 vagas.  

RIO ACRE PODE SUBIR MAIS E JÁ DEIXOU QUASE 8 MIL PESSOAS DESABRIGADAS

948167-acre_cheia_-3O Rio Acre atingiu o nível de 16,35 metros deixando quase 8 mil pessoas desabrigadas em seis municípios. Só na capital, Rio Branco, 31,5 mil pessoas foram atingidas pelas enchentes. Segundo informação da Defesa Civil o nível pode subir ainda mais. Os municípios mais atingidos são Brasileia, Xapuri, Assis Brasil, Epitaciolândia, Cruzeiro do Sul e Rio Branco.

Diante da grave situação em que se encontram as populações, prefeito de Rio Branco, modificou o Decreto 193 através da criação do Decreto 201 que amplia os números de lugares atingidos pela cheia. Sendo assim, as áreas rurais também se encontram como localidades afetadas.

De acordo com dados do Sistema de Georreferenciamento (SIG) de Rio Branco mais de 9 mil casas foram atingidas, 732 famílias encontram-se em abrigos da prefeitura e o Parque de Exposição já abriga 2.696 pessoas.

Em entrevista o governador do estado afirmou que a Defesa Civil, o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar, desde que começou a enchente, têm atendido às pessoas. Além, do contínuo monitoramento do nível das águas. Assim como a prestação de auxílio às famílias que saíram de suas casas.

Como diz o ribeirinho: “Todo ano calha de acontecer!”.

HÁ DEZ ANOS A MISSIONÁRIA DOROTHY STANG ERA ASSASSINADA E ATÉ HOJE OS ASSENTADOS VIVEM APREENSIVOS

dorothy_strang_selo_00138No dia 12 de fevereiro de 2005, a missionária Dorothy Stang, da Congregação Notre Dame de Namur foi assassinada com seis tiros enquanto caminhava pelo Lote 55, no município de Anapu, no Pará, pelos fazendeiros, madeireiros e grileiros de terra Vitalmiro Bastos de Moura, vulgo Bida, e Regivando Pereira Galvão, vulgo Taradão. Ambos condenados como mandantes do assassinato.

Os dois assassinos resolveram exterminar a missionária porque ela defendia os direitos dos colonos contra os grileiros que pretendiam as terras do assentamento do Projeto de Desenvolvimento Sustentável Esperança (PDS), uma área ambiciona pelos fazendeiros.

Passados dez anos, os assentados do projeto têm um entendimento claro sobre o que ocorreu na região. Para eles ocorreram algumas mudanças que beneficiam os assentados como recursos para construção de casa alvenaria e investimento da produção.

Entretanto, apesar desse apoio por parte do governo, o Estado tem se mostrado ausente quanto à segurança dos assentados. Para eles, essa ausência do Estado tem causado apreensão neles pelo temor de que novas invasões por parte de grileiros e madeireiros possam ocorrer. Como é do conhecimento não só dos assentados, mas, como também, do próprio Estado, a região é profundamente ambicionada pelos especuladores de terra. O que coloca sempre em perigo as vidas dos assentados.

É o que confirma Isolete Wichinieski, coordenadora nacional da Comissão Pastoral da Terra (CPT) que acompanha a violência no campo perpetrada pelos latifundiários. Segundo ela, embora a prerrogativa do PDS seja de desmatar somente 20% de lote para plantio sustentável, todavia, os madeireiros continuam desmatando a região, derrubando madeiras na região sem qualquer preocupação, violando a lei que proíbe tal prática.

Por sua vez, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), afirma que depois do assassinato da irmã Dorothy os conflitos na região diminuíram como também a comercialização indiscriminada de terra. Mas não é o que afirmam as irmãs Kátia Webster e Jane Dwyer, para elas a redução de funcionários do posto avançado do Incra indica que a violência pode voltar.

A mesma posição tem Fábio Lourenço de Souza, presidente da Associação Agroecológica dos Trabalhadores Rurais da Comunidade Santo Antônio do PDS Esperança.

“A gente está se sentindo ameaçado nessa situação. Com a ausência do Incra no município pode haver novas pressões dos madeireiros, dos fazendeiros que estão dentro da terra e tudo”, observou Fábio Lourenço de Souza.

 Nesse quadro apreensivo os assentados podem muito bem recorrer ao adágio popular: “Quem sabe de mim sou eu”.

 

OUTROS PERCURSOS INTENSIVOS PRODUTORES DE CARTOGRAFIAS POLÍTICAS PELO BAIXO AMAZONAS

IMG-20150125-WA0007BOA VISTA DO RAMOS: CONQUISTAS E DESCONQUISTAS 

Se há algo que nos alegra, é encontrar pessoas no Baixo Amazonas, município de Boa Vista do Ramos, como Dona Zulma, 97 anos, Dona Maria de Nazaré de Souza, 89 anos, Cândida com seus mais de 80, satisfeitas com os governos populares dos últimos treze anos e  jovens como Lissandro Dias, de 40 anos que no enunciar  “antes de Lula não havia modernidade. A modernidade expandiu no Brasil com ele. Antes não havia luz, não havia água, não existia internet. Hoje temos tudo isso e mais: bolsa família, bolsa floresta, defeso, Minha Casa, Minha Vida. Muitas melhorias  em São Benedito, Santo Antônio do Mucuim, Vila Manaus, P.S. do Bacabal, Ponto Feliz, C.S. Tarauacá, divisa de Boa Vista com Barreirinha até a maloca dos índios e boca do Limão.”

Outro jovem com quem conversamos, José Gracemildo, 41 anos, pai de sete filhos, ganhador de uma das 61 casas do projeto Minha Casa, Minha Vida, na Vila Manaus falou das conquistas obtidas. “O luz para todos foi obra do Lula e Dilma. Nos proporcionou ter ventiladores, geladeiras, freezers para esfriar a água e conservar nossos alimentos. Nesses meus 41 anos passaram pela presidência Sarney, Collor, Itamar, Fernando Henrique e nada disso chegou pra cá. Agora nós temos educação e tecnologia, tai o Centro de informática. Na época do Fernando Henrique os alunos tinham que ir para Maués, Barreirinha, Manaus, Parintins. Estudei e conclui meu ensino médio aqui. Meus cinco filhos com idade escolar e minha esposa estudam aqui. Minha mãe, Maria de Nazaré com 89 anos ainda torra café. O Lula prometeu construir uma estrada ligando a Vila Manaus a Boa Vista do Ramos. A estrada foi feita, está ai, ruim, não por culpa do governo federal, mas dos prefeitos que tivemos na cidade de Boa Vista do Ramos, principalmente por inadimplência. Já ocorreram acidentes nela, inclusive com mortes.”

IMG-20150125-WA0006 IMG-20150125-WA0009 IMG-20150125-WA0010 IMG-20150125-WA0011 Percebemos nos moradores o contentamento dessas mudanças. Perguntados qual tinha sido o resultado da eleição para a presidência da República no segundo turno disseram que Dilma obteve mais de 500  e Aécio só 7 votos. Dona Cândida (Candinha) com seus mais de 80 anos declarou que quantas vezes a presidenta Dilma se candidatar terá seu voto.

MAUÉS: CONQUISTAS E DESCONQUISTAS

Os dois primeiros anos de governo do prefeito do PT, Pe. Carlos foi de organizar e efetuar os pagamentos inadimplentes de prefeitos irresponsáveis que o antecederam.

O visitante que vai sempre à cidade já nota mudanças. As ruas, praças, alamedas, praias estão limpas; nada mais do que obrigação;

IMG-20150125-WA0014 IMG-20150125-WA0019Há obras do governo federal que estão em andamento como a construção das casas do projeto Minha Casa Minha Vida, Luz para Todos que via Vera Cruz chegou ao rio Apocuitaua e outras comunidades, bem como há obras paradas a mais de 8 anos como o porto de Maués que até hoje não operou e que está sem utilidade. Aliás, um porto pequeno para o porte da cidade e de suas embarcações.

A Agência dos Correios na Avenida Floriano Peixoto também foi iniciada e até hoje não foi concluída e a laje está cedendo e coberta pelo mato. Os responsáveis devem responder por esse prejuízo.

Na questão segurança a situação é crítica. A polícia já é uma exorbitância e a  militar em Maués está cumprindo sua exorbitância. Pelo visto instituíram a pena de morte. O policial Marcos Batista assassinou o trabalhador Agenor Pimentel de 56 anos no dia 31 de dezembro de 2014 e dia 22 de janeiro de 2015 torturaram Wanderley Pessoa de 23 anos.

No transporte também é preciso fiscalização e cobrança de impostos dos proprietários de embarcação que fazem o trajeto Maués-Manaus-Maués.

Com a privatização do porto pelo Amazonino que passou para a família Di Carli essa mina, em Manaus se cobra a passagem para Maués no valor de R$ 69,90. Criança com 12 anos paga a metade. Em Manaus há as discriminações de impostos. Em Maués, não. Não há nota fiscal eletrônica. A passagem custa R$ 70,00 e a criança de 12 anos paga R$ 70,00.

O questionamento que fazemos é o seguinte: Como a prefeitura de Maués e o governo do Estado cobram essas empresas? Que controle a Secretaria de Transporte de Maués tem do número de passageiros que são transportados diariamente entre Maués/Itacoatiara/Manaus? Não está havendo fiscalização do número de passageiros embarcados. Os barcos estão saindo superlotados e ficando presos em Itacoatiara causando constrangimentos aos passageiros que são transportados em táxi e ônibus para Manaus. Os banheiros estão sujos e falta higiene. Redes se entrelaçam e o calor é sufocante.

Percebemos que nesse serviço há empresas que prosperaram e ampliaram seus negócios na cidade: comércio varejista, supermecardos, lojas de material de construção, postos de gasolina. Estão em dia com os pagamentos de impostos municipais, estaduais e federais?

Por falar em federais, cadê o coletor da receita federal em Maués? Está gozando férias em Manaus? Ele só volta em fevereiro? Antes ou depois do carnaval? E os demais funcionários da coletoria?

IMG-20150125-WA0005IMG-20150125-WA0012IMG-20150125-WA0013IMG-20150125-WA0008E nesse nosso percurso intensivo por Maués falamos e ouvimos muitas pessoas que se manifestaram fazendo cobranças, expondo idéias, sugestões de mudanças existenciais para o povo Sateré-Mawé. Falamos de reforma política e democratização das mídias; defendemos a Petrobras contra os interesses privatistas norte americano e do capitalismo internacional, criticamos e pedimos para o povo de Maués não assistir a programação da Rede Globo de Televisão, defendemos e  apoiamos a presidenta Dilma na luta contra a pena de morte do brasileiro Marcos Archer na Indonésia, no programa de responsabilidade da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos que foi ao ar no dia 20/01/2015, às 11 h da matina, desancorado pelo professor Elias da Silva, na Rádio Guaranópolis.           

TIRANDO OS ESTADOS DO ACRE E RORAIMA, A TAXA DE DESMATAMENTO NA AMAZÔNIA DIMINUIU 18%

6.12.03abr_0

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) divulgou dados que afirmam que o desmatamento na Amazônia entre os períodos de agosto de 2013 e julho de 2014, diminuiu 18%, com exceção dos estados do Acre e Roraima que apresentaram taxa de crescimento no desmatamento.

Para o Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal (Prodes) do Inpe são computadas as áreas maiores de 6,25 hectares onde ocorre remoção completa da cobertura florestal, o conhecido corte raso. Para se chegar à informação dessa taxa de desmatamento foram mapeadas 89 imagens de satélites.

O que o monitoramento mostrou.

– Maranhão, redução de 39%.

– Tocantins, 35%.

– Rondônia, 28%.

– Pará, 22%.

– Amazonas, 20%.

– Mato Grosso, 8%.

“Apenas os estados do Acre e de Roraima apresentaram taxa de crescimento do desmatamento, em relação ao período de 2012/2013, de 41% e 37%, respectivamente. Vamos conversar com os governos estaduais e olhar a fiscalização. Embora do ponto de vista de magnitude, não seja expressivo como temos no Pará, Mato Grosso e Rondônia, tradicionalmente estados mais representativos da pressão de desmatamento, e eles tiveram redução.

Mudamos o patamar da fiscalização para uma fiscalização preventiva. É um reconhecimento ao trabalho dos fiscais do Ibama, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, da Força Nacional e dos sistemas criados para fortalecer a fiscalização ambiental, que estão trazendo resultados”, observou a ministra Izabella Teixeira, ministra do Meio Ambiente.

SINDICATO DE XAPURI, NO ACRE, PROTESTA CONTRA A AFIRMAÇÃO DE MARINA QUE DISSE SER CHICO MENDES ELITE

chico.jpg

Para fugir de um questionamento levantado por um dos participantes no alcunhado debate da TV Band, que afirmou que Marina estava se aliando com a elite, ela, de forma recorreu à estratégia de escape afirmando que todo mundo é elite. Os capitalistas, os trabalhadores, Chico Mendes… Uma forma de desconstruir a opinião pública de que está fazendo a velha política que ela nega.

Diante da conceituação de que Chico Mendes é elite feita por Marina, o Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Xapuri, no Acre, publicou uma nota de protesto contra o acinte eleitoreiro da candidata sobrenatural. No mesmo sentido a filha de Chico Mendes disse que não vota em Marina, mas em Dilma.

Leia a nota e a entrevista com  Dercy Cunha, a vice-presidenta do sindicato.

Diante da declaração da candidata à Presidência da República para as próximas eleições, Marina Silva, onde esta coloca o companheiro Chico Mendes junto a representantes da elite nacional, o Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Xapuri (Acre), legítimo representante do legado classista do companheiro Chico, vem a público manifestar-se nos seguintes termos:

Primeiramente, o companheiro Chico foi um sindicalista e não ambientalista, isso o coloca num ponto específico da luta de classes que compreendia a união dos Povos Tradicionais (Extrativistas, Indígenas, Ribeirinhos) contra a expansão pecuária e madeireira e a conseqüente devastação da Floresta. Essa visão distorcida do Chico Mendes Ambientalista foi levada para o Brasil e a outros países como forma de desqualificar e descaracterizar a classe trabalhadora do campo e fortalecer a temática capitalista ambiental que surgia.

Em segundo, os trabalhadores rurais da base territorial do Sindicato de Xapuri (Acre), não concordam com a atual política ambiental em curso no Brasil idealizada pela candidata Marina Silva enquanto Ministra do Meio Ambiente, refém de um modelo santuarista e de grandes Ong’s internacionais. Essa política prejudica a manutenção da cultura tradicional de manejo da floresta e a subsistência, e favorece empresários que, devido ao alto grau de burocratização, conseguem legalmente devastar, enquanto os habitantes das florestas cometem crimes ambientais.

Terceiro, os candidatos que compareceram ao debate estão claramente vinculados com o agronegócio e pouco preocupados com a Reforma Agrária e Conflitos Fundiários que se espalham pelo Brasil, tanto isso é verdade, que o assunto foi tratado de forma superficial. Até o momento, segundo dados da CPT, 23 lideranças camponesas foram assassinadas somente neste ano de 2014. Como também não adentraram na temática do genocídio dos povos indígenas em situação alarmante e de repercussão internacional.

Por fim, os pontos elencados, são os legados do companheiro Chico Mendes: Reforma Agrária que garanta a cultura e produção dos Trabalhadores Tradicionais e a União dos Povos da Floresta.

Xapuri, 27 de agosto de 2014

José Alves – Presidente

Há desconforto dos trabalhadores de Xapuri com a forma como o legado de Chico Mendes está sendo tratado pela campanha de Marina Silva?

Sim, exatamente.

Por quais motivos?

O nome de Chico Mendes é usado de forma indevida, colocando ele em uma condição do que ele não era. Ele era um sindicalista defensor dos direitos dos trabalhadores, de melhoria de qualidade de vida, e nunca foi esse ambientalista da forma como é colocado pelos políticos.

Por que isso acontece, na sua opinião?

Porque isso rende, né? Isso, de certa forma, em termos de angariar recursos e apoios, tem importância.

Que relação a senhora teve com o Chico Mendes?

Fui a segunda presidenta do sindicato, logo depois do presidente fundador, e antes do Chico. Tivemos sempre uma relação muito boa, de muito trabalho conjunto.

Pelo que a senhora conhecia dele, acredita que ele concordaria com a forma como o legado dele surge na campanha eleitoral? Ele apoiaria Marina?

Só se ele tivesse mudado muito de opinião. Do contrário, eu imagino que ele teria a mesma postura que nós. A gente entende que, na campanha política, tudo acontece para chegar ao poder, mas as alianças e os vínculos que a Marina tem nos mostram que ela jamais teria condições de aplicar um projeto de sustentabilidade. A verdadeira sustentabilidade ofende os interesses do grande capital.

Existe alguma candidatura que contemple as demandas dos trabalhadores e trabalhadoras de Xapuri?

Olha, infelizmente, as candidaturas que representam aquilo que a gente sonha estão em desvantagem em termos de preferência. Tem algumas candidaturas que, se não mudarem ao chegar ao poder (porque o problema é quando os partidos chegam ao poder), seriam alinhadas, como as do Psol e do PSTU. São candidaturas que representam o que a gente sonha. Não orientamos votos, preferimos que as pessoas tirem suas próprias conclusões.

Entre as que estão disputando a liderança das pesquisas de opinião, há alguma mais próxima das posições do sindicato?

Não, são todas muito próximas. As propostas postas para a Amazônia, todos eles, são projetos de destruição, como as grandes obras de hidrelétricas e mineração. Isso não combina com nossos ideais.

DILMA DIZ, EM RONDÔNIA, QUE SUA PREOCUPAÇÃO É MOSTRAR AS OBRAS CRIADAS NO BRASIL

A presidenta Dilma Vana Rousseff, cândida a reeleição para a Presidência da República, ao visitar as obras das hidrelétricas de Jirau e Santo Antônio, em Rondônia, concedeu entrevista e disse que sua preocupação é mostrar as realizações que têm ocorrido no Brasil durante seu governo. Ela conheceu as últimas turbinas que estão sendo estaladas na obra do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), e afirmou que ainda existem outras obras a serem construídas para garantir o crescimento do Brasil.

“Eu vou fazer a minha campanha. Tenho muito o que mostrar. Eu não posso ficar preocupada com qualquer pessoas ou com o que ela queira fazer. É direito das pessoas concorrerem. E é meu direito, agora, aproveitar esse período que vou ter e apresentar as obras que estamos fazendo.

Tem várias obras que vão garantir um novo ciclo de crescimento econômico que vai fazer o Brasil moderno. O investimento em obras de infraestrutura vai ajudar a reduzir as desigualdades e fazer com que mais pessoas se transformem em brasileiros de classe média. Vão construir um Brasil mais produtivo com menos limitação de infraestrutura e assim mais competitivo. Jirau e Santo Antônio são exemplos do que está sendo feito no Brasil em área de infraestrutura”, disse Dilma.

COMEÇOU, NO ESTADO DO ACRE, A 66ª REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA PARA O PROGRESSO DA CIÊNCIA (SBPC)

SBPC - Helena Nader

A 66ª reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) começou ontem, dia 22, e vai até o dia 27, domingo, em Rio Branco Acre. Segundo o governo do Acre será a maior copa das ciências.

A reunião que discute as ciências, os pensamentos possíveis de se tornarem realidades para a sociedade, as politicas públicas e outras formas  de conceituações do conhecimento são os elementos de práxis da reunião. Entretanto, este ano, a reunião traz uma ação importante: o avanço do Congresso do Projeto de Lei que trata da biodiversidade. O projeto tramita em regime de urgência. Ele encontra-se há 14 anos no Congresso.

Outro ponto importante dessa reunião são as participações das comunidades indígenas e extrativistas. Segundo a presidenta da SBPC, a cientista Helena Nader, o projeto tem muita importância porque visa às realidades, também, dos dois grupos. Para Helena, a reunião deste ano deve contar com a presença atuante das famílias que é para “desmistificar a ciência” mostrando que ela está constantemente em nosso dia a dia.

De acordo com a cientista, o maior desafio na pauta da ciência tecnológica é o financiamento. O Brasil melhorou, mas para dar o salto precisa ultrapassar o investimento em ciência de 1,1% do PIB.

“Os principais desafios continuam sendo o financiamento e um fluxo constante de financiamento. O Brasil melhorou, mas ainda está muito aquém do que precisa para dar aquele salto. Continuamos na 13ª posição em termos de publicação em periódicos indexados. Nosso impacto, em termos de publicações, tem aumentado, mas ainda está aquém do que o Brasil pode fazer.

Enquanto nós investimos 1,1% do PIB, a China investe mais de 3%. Para que façamos nosso gol, precisamos chegar a 2%. Por isso lutei tanto pelos royalties do petróleo. Vou continuar lutando pelo Fundo Social, 50% vai para educação e saúde. Ainda tem 50%, vamos tentar por 10% em ciência. Se não tiver recursos, o Brasil não vai dar o salto. O setor empresarial também tem que investir mais. O governo é o que mais investe. O investimento, em muitos lugares, está meio a meio, mas há lugares onde o governo investe 100% e o setor empresarial, zero”, analisou a cientista Helena Nader.

SOLDADOS DA BORRACHA TÊM EMENDA CONSTITUCINAL QUE LHES INDENIZA EM R$ 25 MIL, PROMULGADA NO SENADO

Depois e 12 anos de debate no Congresso Nacional os soldados da borracha que trabalharam na Floresta Amazônica na extração da seringa para produção da borracha e abastecer a necessidade da Segunda Guerra Mundial, em sua maioria oriunda do Nordeste, tiveram ontem, dia 14, a Emenda Constitucional que lhe confere indenização de R$ 25 mil, promulgada no Senado. Os soldados já possuem o direito constitucional de receber uma pensão vitalícia de dois salários mínimos que corresponde a R$ 1.448,00.

A Emenda Constitucional 78/2014, foi promulgada no Senado em sessão solene. O direito do recebimento da indenização é primeiramente do soldado, mas caso ele já tenha falecido deve ser pago aos dependentes. O relator da matéria no Senado, Aníbal Diniz (PT/AC) espera que o pagamento da indenização seja pago com brevidade, apesar do prazo para o pagamento possa ser de até um ano a partir da promulgação.

De acordo com relatório sobre o registro de soldados da borracha no período da Segunda Guerra Mundial, foram recrutados 55 mil trabalhadores. Ainda estão vivos 5.879, mas os benefícios são pagos a 12. 272 pessoas, contando 6.393 pensionistas.

Embora a guerra não fosse justa, como nenhuma guerra, é justo que os soldados da borracha que foram explorados, ameaçados, acometidos de doenças tropicais, mortos, tanto pela ação de animais como também pela forma de violência do sistema de exploração da força de trabalho pelo patrão, quase sempre empresas estrangeiras com ajuda de famílias do Amazonas que enriqueceram, é justo que os soldados da borracha recebam essa indenização. Ainda mais que eles foram explorados para beneficiar países capitalistas como os Estados Unidos. Exemplo, a Fordlândia.

EM ESTADO DE CALAMIDADE PÚBLICA RONDÔNIA JÁ TEM 29,5 MIL PESSOAS ATINGIDAS PELAS ÁGUAS DO RIO MADEIRA

O número de pessoas sofrendo, em Rondônia, por consequências da cheia descomunal do Rio Madeira já atingiu uma proporção por demais preocupante. Apesar dos trabalhos dedicados às vítimas pelas autoridades federais, estaduais e municipais a população rondoniense continua sofrendo.

Agora, já chega a mais de 29.570 pessoas atingidas pelas águas do rio que já alcançou 19,70 em Porto Velho, conseguindo se tornar o maior número de sua história. Só nos distritos de Porto Velho, a região em estado de calamidade pública mais atingida pelas águas, 3.736 famílias tiveram que abandonar suas casas depois de muito lutarem para não chegarem a essa decisão. Uma decisão cruel quando se sabe que a moradia é uma das principais questões da existência.

Ainda nesta semana, 200 famílias serão transferidas para o Parque de Exposição da capital. Todas elas se encontram, no momento, abrigadas em escolas públicas, em Porto Velho. Depois que o estado de calamidade pública foi decretado em Rondônia, os órgãos estaduais em sua totalidade estão determinados a auxiliar a Coordenadoria de Defesa Civil para tentar mudar o quadro de sofrimento das populações atingidas pelas forças das águas.

De acordo com o decreto, todas as equipes têm direito de entrar nas casas e convencer os moradores a abandonarem suas residências em vista dos perigos que correm. Caso as equipes não executem esse propósito serão responsabilizadas como omissas.

EM BELÉM, DILMA, LIBERA VERBA PARA OBRAS DE SISTEMAS BRT E TRANSPORTE FLUVIAL

https://i1.wp.com/imagem.vermelho.org.br/biblioteca/pacbelem58027.jpg

Foram R$ 315 milhões anunciados, em Belém, a terra do Carimbó, maniçoba e Círio de Nazaré, pela presidenta Dilma Vana Rousseff, para financiar obras de sistemas de BRT – bus rapid transit – e de transporte fluvial. O Orçamento Geral da União e financiamento de 30 anos com carência de 5 anos e juros de 5% ao ano, serão as fontes dos recursos.

Durante seu discurso, que contou as presenças do governador do estado do Pará – território do mais expressivo futebol do Norte -, Simão Jatene, e do prefeito de Belém – capital do pato no tucupi -, Zenaldo Coutinho, personagens do PSDB, partido da burguesia-ignara, a presidenta Dilma, disse que nunca houve tanto investimento em obras de mobilidade urbana, e que para ela não importava quais fossem os partidos dos governantes.

“É investimento de mãe para filho. Porque é muito caro fazer transporte coletivo. Se não for parceria, ou se a União não botar dinheiro, não sai.

Jamais, em tempo algum, para que partido político e que agremiação religiosa ou que clube esportivo estava o governador e o prefeito, porque sabemos que, para além de qualquer coisa, eu fui eleita para ser presidenta de todos os brasileiros e as brasileiras.

Não podemos repetir a prática antiga e superada de usar o dinheiro público, que é do povo, para fazer política com ele. A política que tenho que fazer é outra, é dos interesses da população. Temos parceria com todos os governos da Federação, todas as prefeituras. Olhamos para todos olhando as carências da população, as características da população. Isso é muito importante e faz parte da democracia.

A democracia é o direito das pessoas falarem, o direito e liberdade de imprensa, o fato de respeitar as opiniões dos outros, mas é também o uso republicano do dinheiro público, democracia é isso”, discursou Dilma, enquanto os dois direitistas só no ora veja.

Já é mais de R$ 1 bilhão de investimento em mobilidade urbana no Pará, estado de um dos maiores clássicos futebolístico da América do Sul: Remo e Paissandu (Repa).

DILMA SE COMPROMETE A MANDAR CONSTRUIR UMA PONTE SOBRE O RIO MADEIRA PARA LIGAR ACRE E RONDÔNIA

https://i1.wp.com/img.r7.com/images/2014/03/16/rhahzsbge_1uuzlv1jkm_file.jpg

Depois de observar por via aérea durante 40 minutos a enchente do Rio Madeira e perceber como se encontram as localidades atingidas pelas águas e suas populações, a presidenta Dilma Cana Rousseff, se comprometeu a mandar construir uma ponte sobre o Rio Madeira para ligar os estados do Acre e Rondônia. A rodovia BR-364, que liga os dois estados, encontra-se impossibilitada de tráfego por força das águas das chuvas que forçaram a subida dos níveis dos rios Madeira e Acre.

Ela ficou muito preocupada com o resultado da enchente do rio que mudou profundamente o cotidiano dos moradores das regiões afetadas. A presidenta, em ato de solidariedade, visitou os moradores da região que estão desabrigados de suas, e encontram-se alojados no Parque de Exposição da Cidade.

Dilma afirmou, ainda, que o pagamento seguro-defesa dos pescadores que ficam sem trabalho durante o período de reprodução dos peixes, período em que a pesca não é consentida, vai continuar. Ela disse, também, que a Força Aérea vai permanecer na região durante todo o tempo em a população atingida precisar.

“Nós faremos a ponte sobre o Rio Madeira e isso vai beneficiar a todos vocês. Estamos aqui porque parceiro não pode faltar na hora difícil. Temos um desafio de garantir alimentos à população do Acre. Preocupa-me a situação do Acre. Vocês não podem ficar isolados. Vamos juntos dar as mãos e garantir e ligação do estado com o país”, considerou Dilma.

CIMI-NORTE CONCEBE AUSÊNCIA DA FUNAI NO EPISÓDIO CONTRA OS ÍNDIOS TENHARIM

Por conta do conflito, postos de cobrança de pedágio ilegal dentro da reserva indígena foram destruídos por não índios – foto: Raolin Magalhães

Situada no sul do Amazonas, a reserva indígena dos índios Tenharim vem sendo alvo constante de ameaças de indivíduos não-índios. Esses personagens estranhos à comunidade indígena, há duas semanas, atacaram sua reserva obrigando alguns índios buscar proteção em uma unidade do Exército. Os fatos vêm preocupando as entidades que lutam pelos direitos dos índios, fato que não é visto por parte da Fundação Nacional do Índio (Funai), segundo essas entidades.

Para os que se encontram envolvidos nessa causa, a Funai não tem mostrado afinco no caso da morte do cacique Ivan Tenharim, líder indígena que luta contra os exploradores da madeira região, encontrado morto na margem da estrada Transamazônica com o corpo coberto por hematomas e com ferimento na cabeça. Em seguida ao ocorrido o professor Stef Pinheiro de Souza, o técnico Aldeney Ribeiro Salvador e o representante comercial Luciano Ferreira Freira, desapareceram ao passar pela região. Com este quadro esculpido, a Funai resolveu exonerar Ivã Gouveia Bocchini, coordenador da Regional Madeira, responsa´vel pelas ações políticas na região de Humaitá, no estado do Amazonas.

Diante do que vem ocorrendo, Guenter Francisco Loebens, coordenador regional do Conselho Indigenista Missionário (Cimi-Norte), concebeu que há ausência da Funai perante os últimos acontecimento.

“Não sei o que motivou a exoneração, mas percebemos uma ausência muito grande da Funai em relação aos últimos acontecimentos. Inclusive no sentido de apoiar os tenharins. Só depois que o Ministério Público a acionou, a Funai fez algo para garantir a segurança da comunidade. Esperamos uma ação mais ativa da fundação na questão da proteção aos índios, já que o contexto era de extrema violência e os índios estavam veneráveis”, analisou o coordenador regional do Cimi-Norte.

SÓ PODIA SER COISA DE PARAENSE

Um estereótipo linguístico preconceituoso pode muito bem ser usado para inverter o objetivo de seu significado. Em função de alguns fatores psicológicos, políticos, sociais e antropológicos, um número grande de pessoas que moram em Manaus tem uma conduta preconceituosa contra os paraenses que vieram aqui morar. Esses paraenses fazem parte dos migrantes que saíram de seus estados em busca de melhores condições de vida, muitos deles seduzidos pelo marketing da Zona Franca. Embora não tenham encontrado nenhuma possibilidade dessa melhora de vida.             

Por tal, é comum em Manaus, quando acontece alguma coisa de errado na não-cidade, se atribuir ao paraense a autoria através do estereótipo linguístico preconceituoso. “Isso é coisa de paraense”. Muitas vezes não precisa nem ocorrer algo errado, basta se dizer de origem do estado do Pará que a discriminação logo surge.

Pois bem, esse estereótipo linguístico preconceituoso pode linguisticamente ser usado nesse momento para expressar um grande feito de um paraense. O jovem estudante paraense, do Ensino Médio, Edvan Nascimento, de 17, foi o vencedor do 27° Prêmio Jovem Cientista promovido pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), com o tema Água: Desafios da Sociedade.

A pesquisa apresentada pelo estudante paraense, Edvan Nascimento, que o fez vencedor, trata da transformação do caroço de açaí em um tipo especial de carvão que serve para purificar a água e torna-la consumível. O estudante paraense participou da cerimônia de entrega dos prêmios, em Brasília, e recebeu seu prêmio das mãos da presidenta Dilma Vana Rousseff.

Diante do fato que eleva o saber científico realizado pelo estudante paraense Edvan Nascimento, a grande importância de seu trabalho é que ele não se resume a uma aplicação individual, mas coletiva. Esse carvão não é produto transformado em propriedade de Edvan, mas uma realidade incorporada a existências das comunidades.

Desta forma, o estereótipo linguístico preconceituoso passa a ter outro significado que escapa ao construído como expressão de ofensa. Ele pode livremente ser dito, com todo respeitos aos outros estudantes do Brasil, visto que não se trata de ufanismo telúrico: Só podia ser coisa de paraense!

EM ALERTA, SOLDADOS DA BORRACHA! A CÂMARA APROVOU A PEC QUE LHES CONCEDE IDENIZAÇÃO DE R$ 25 MIL

Os soldados da borracha foram trabalhadores contratados pelo governo brasileiro em 1943, em plena a Segunda Guerra Mundial, para produzir borracha no meio da selva Amazônica, principalmente no Amazonas para alimentar a necessidade que o momento exigia. Quase sempre nordestino, foram muito explorados pela voracidade do capitalismo-bélico e não bélico. Tiveram uma existência muito sofrida, não só por força das explorações patronais, mas também pelas doenças que contraíram na selva, o que fez com que muitos deles viessem a morrer.

Para diminuir essa culpa econômica, social e política foi elaborado a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 346/13 que obriga os soldados a serem indenizados em R$ 25 mil em dinheiro, além de fixar um benefício mensal de R$ 1,5 mil que será atualizado pelo índice do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS). Atualmente, estes ex-seringueiros recebem dois salários mínimos.

Não é uma indenização que chegue a dirimir, nem de longe, os sofrimentos passados por esses trabalhadores que enfrentaram uma selva cheia de cobras, onças, jacarés, e, pior, o bicho homem, mas já ajuda na compra de uma casinha quem não tem. E quem já tem, ajuda na compra do feijão, peixe e um bom arrasta-pé.

O deputado Arlindo Chinaglhi (PT/SP), foi o autor do texto aprovado, ontem, dia 5, em primeiro turno na Câmara Federal. O texto é um requerimento que substituiu a proposta original de autoria, na época, da deputada Vanessa Grazziotin (PCdoB/AM), hoje senadora.

Portanto, alerta soldados da borracha! Agora, o texto vai ser votado no Senado.

CORPO DE ODETE GOMES, PRESIDENTA DA CUT NO AMAPÁ, É ENCONTRADO NO RIO AMAZONAS

O naufrágio do barco Capitão Reis I ocorreu no sábado, dia 12, quando da comemoração/religiosa da procissão do Círio de Nazaré. O naufrágio ocorreu quando a embarcação voltava para a cidade de Santana, 20 quilômetros de Macapá. Segundo testemunhas, foi tudo muito rápido: a embarcação tombou e logo começou a afundar.

Até agora foram encontrados17 corpos, entre eles vários sindicalistas ligados ao Sindsep e seus familiares. Mas foi somente ontem, dia 15, que o corpo da presidenta da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Odete Gomes, foi encontrado. Ela era líder sindical desde o ano de 2003.

Para a Capitania dos Portos, que vistoriou o barco antes de começar a navegar e constatou estar tudo em ordem, houve excesso de lotação. O barco tinha suporte para 40 pessoas além da tripulação. De acordo com a Capitania, o barco saiu com a quantidade de pessoas certas.

A CUT publicou nota lamentando a morte de Odete Gomes que foi uma engajada trabalhadora na luta pelos direitos dos trabalhadores. Além, de ser uma pessoa inteligente e afável.

“É com profunda tristeza e pesar que comunicamos que foram encontrados e identificados na manhã desta terça-feira, dia 15, os dois corpos que continuavam desaparecidos após o naufrágio da embarcação presente na procissão do Círio Fluvial, no último sábado, 12, em Macapá, capital do Amapá: o de nossa eterna companheira presidenta da CUT-AP, Odete Gomes, localizado junto ao barco, e o de Raimunda Flora, esposa de um funcionário do Sindsep.

Odete deixa várias lições e todo seu legado de luta e princípios. A CUT e movimento sindical brasileiro perde uma importante liderança, guerreira, militante, que sempre esteve à frente das lutas contra toda e qualquer injustiça. Sindicalista, mãe, feminista e feminina, batalhava para criar seus quatro filhos com a mesma atenção e afeto que tinha pelo movimento sindical…”, diz trecho da nota.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.245.480 hits

Páginas

outubro 2021
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Arquivos