Archive for the 'Blog' Category

RECORRENDO A CENSURA, FORÇA ANTIDEMOCRÁTICA, REDE GLOBO AMEAÇA BLOGUEIROS COM PROCESSO POR PUBLICAR MATÉRIAS QUE A ACUSAM

 

Antiglobo

Uma mostra inconteste de que os tempos do monopólio jornalístico na comunicação por meio das famílias-midiáticas mudaram. A Rede Globo resolveu ameaçar de processo os blogs e sites que divulgarem notícias referentes sua relação com a empresa Mossack Fontana, o caso Miriam Dutra que afirmou ser ela responsável junto Fernando Henrique e o pasquim Veja por seu exílio para proteger o ‘príncipe’.

Os blogs e sites sujos estão realmente realizando a revolução midiática. O império fantasia começou a sentir o mundo real. O mundo que não é o que ele, império-midiático, alucina e delira. É por isso que hoje a maioria dos brasileiros sabe que há um complô contra Lula para que ele não seja candidato em 2014. A opinião pública não é a opinião das mídias familiares e outras instituições que se tomam como deusas incontestes.

A investida de ameaça processante chegou ao Cafezinho, do jornalista Miguel Rosário que publicou a matéria “Bomba! O mapa genealógico da Mossack Fonseca e Rede Globo”. E ao Diário do Centro do Mundo, do jornalista Paulo Nogueira que sabe muito sobre as mídias-familiares, que publicou “Exclusivo: Nosso Repórter foi ao verdadeiro tríplex: o dos Marinho”.

Para realizar essa censura, a Rede Globo deve ter como argumento que as matérias não correspondem a verdade. Então, é necessário que os democratas perseguidos pela Rede Globo com matérias sem sustentação real, aproveitem essa pedagogia promovida pela entidade e também passem a ameaçá-la de processos, já que todo dia ela enche seus meios de comunicação com informações capciosas e inverídicas.  

Os tempos são outros! A Blogosfera pratica e protege a democracia contra seus inimigos midiáticos imperiais.

MANCHETÔMETRO MOSTRA QUE JORNAL NACIONAL DA GLOBO FAZ OSTENSIVA CAMPANHA CONTRA DILMA

Um cálculo feito por pesquisadores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) comprova que o principal noticiário da TV brasileira, o Jornal Nacional, é definitivamente usado pela Globo como um instrumento de oposição ao governo. Pesquisa chamada de ‘manchetômetro’ pelos membros do Laboratório de Estudos de Mídia e Esfera Pública da Universidade conclui que o JN veiculou disparadamente mais notícias negativas contra a presidente Dilma Rousseff do que contra seus adversários.Um placar, em minutos, de 82 a 3, goleada que faz fichinha da aplicada pela Alemanha sobre o Brasil na Copa.

De acordo com os gráficos do manchetômetro, o Jornal Nacional dedicou uma hora e 22 minutos em 2014 para notícias consideradas desfavoráveis para a petista, contra apenas três minutos para reportagens consideradas favoráveis. Em contrapartida, o candidato do PSDB, Aécio Neves, teve 7,42 minutos de noticiário positivo esse ano, e 5,35 minutos de notícias negativas. Eduardo Campos, presidenciável pelo PSB, foi alvo de pouco mais de 30 minutos de reportagens consideradas neutras, de acordo com os pesquisadores.

Jornal Nacional começa a receber nesta segunda-feira (11), para entrevistas ao vivo com os âncoras William Bonner e Patrícia Poeta, os candidatos à Presidência da República melhor posicionados nas pesquisas. Além de Dilma, Aécio e Campos, será entrevistado o candidato do PSC, Pastor Everaldo, com 3% das intenções de voto, segundo pesquisa Ibope. Aécio inicia a rodada desta segunda, seguido de Campos, nesta terça-feira (12). Na quarta-feira (13), é a vez da presidente Dilma, que recebe os jornalistas no Palácio do Planalto. O Pastor Everaldo fecha o ciclo de entrevistas na quinta-feira (14).

Manchetômetro – mídia impressa

Outra mostra do manchetômetro foi divulgada no dia 1º de agosto e pesquisa as manchetes dos principais jornais impressos do país: Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e O Globo. Nesse levantamento, os pesquisadores da Uerj também mostram que o noticiário negativo contra Dilma ultrapassa de longe a quantidade de reportagens negativas contra Aécio e Campos.

VÍDEO DE LULA AO BLOG DA CIDADANIA. “NÓS TEMOS UMA IMPRENSA QUE EU NUNCA VI NADA DE SEMELHANTE DE ATAQUE A UMA PRESIDENTA COMO EU VEJO A IMPRENSA BRASILEIRA ATACAR A PRESIDENTA DILMA”

Veja o vídeo e saiba mais sobre a imprensa odiosa.

ENQUANTO JOAQUIM BARBOSA LAMENTA PALAVRAS DE LULA SOBRE O JULGAMENTO DA AP/470, O BLOG MEGACIDADANIA MOSTRA OUTRA REALIDADE

O ministro Joaquim Barbosa, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) divulgou declaração lamentando que o ex-presidente Lula tenha divulgado à televisão portuguesa que 80% do julgamento da Ação Penal 470 foi político e 20% jurídico.

Joaquim Barbosa que vem sofrendo com várias acusações de que não dirigiu o julgamento com conduta jurídica real e que vem perdendo da mídia reacionária, que lhe fez seu herói, os refletores, tenta com a declaração criar um fato que não tem qualquer força de impacto reverberante. O julgamento encontra-se desacreditado não só por juristas e entidades nacional e internacional como também grande parte da sociedade brasileira. E para piorar a situação de Joaquim Barbosa, o Blog Megacidadania publicou documento inédito da Procuradoria-Geral da República (PGR) e do Ministério Público Federal (MPF) que mostram como Joaquim Barbosa influiu no julgamento da Ação Penal 470 desviando ocultando o inquérito 2474 que mudaria os rumos do julgamento.

Aqui a matéria do Blog Megacidadania. Leia e tenha a certeza necessária.

No exato momento em que o ex presidente Lula declara à imprensa internacional que o julgamento do ‘mensalão’ teve “80% de decisão política e 20% jurídica”, o blog Megacidadania apresenta documento inédito no qual se comprova que Joaquim Barbosa sabia da existência do Laudo 2828 e que ele serviu de base para o ainda sigiloso inquérito 2474.

INFORMAÇÕES PRELIMINARES

No dia 06 de março de 2007 foi aberto no STF o inquérito 2474 que ficou sob a responsabilidade exclusiva de Joaquim Barbosa até o dia 01 de agosto de 2013.

Diversos blogs por toda blogosfera já divulgaram trechos deste sigiloso inquérito 2474, mas, nunca antes se teve acesso a qualquer documento oficial que tratasse publicamente do 2474. Pois agora temos. Trata-se do Voto 3946 de 20 de maio de 2013.

A capa do voto 3946

 VOTO 3946 DE 20 DE MAIO DE 2013

Neste importante documento o MPF analisa um conflito de atribuições entre o MPF do DF e o de MG, exatamente sobre quem deva acompanhar o caso do inquérito 2474.

E neste Voto 3946 são feitas afirmações surpreendentes, a saber:

* A estrutura básica do esquema criminoso se erigiu sobre a formação de quadrilha, a corrupção, o peculato e a lavagem de dinheiro;

* O inquérito 2474 decorre do fato de a denúncia que originou a AP 470, não ter incluído outros eventos que não puderam ser, naquela altura, objeto de imputação;

* Investigação realizada pela PF encontrou elementos de prova que confirmam que empresas pertencentes ao grupo Opportunity aderiram ao esquema de Marcos Valério.

LEIA A SEGUIR TRECHOS INÉDITOS DO VOTO 3946/2013 (clique aqui para acessar a íntegra)

CRONOLOGIA DEMOLIDORA COMPROVA OCULTAÇÃO DO LAUDO 2828 DA PF

 

CONCLUSÕES

Este Voto 3946/2013 é bem curto, são apenas 10 (dez) páginas. E nele estão registrados fatos já superados como a denúncia de Marcos Valério contra o ex presidente Lula. Porém, o surpreendente é que pela primeira vez se pode ler, em um documento oficial da própria PGR/MPF, que o Laudo 2828 foi utilizado como instrumento decisivo para fundamentar os trabalhos do sigiloso inquérito 2474. E isso derruba definitivamente o argumento de Joaquim Barbosa de que o 2474 nada tinha que ver com a AP 470.

Joaquim Barbosa como relator da AP 470 e também do inquérito 2474, sempre soube da existência do Laudo 2828 da Polícia Federal. Este Laudo 2828 ficou pronto em 20 de dezembro de 2006. E tudo confirma que, s.m.j., ao ter ciência de que o Laudo 2828 desmontava o principal argumento da acusação que é o desvio de dinheiro público do Banco do Brasil realizado por um petista, o relator encaminhou este Laudo 2828 para dentro do inquérito 2474, impedindo assim que – antes da aceitação da denúncia – as defesas e os demais ministros tivessem acesso a este vital Laudo 2828.

LULA É ENTREVISTADO PELOS BLOGUEIROS ‘SUJOS’, OS QUE FAZEM JORNALISMO FORA DA ESCOLA DA MÍDIA DE MERCADO: A ACÉFALA

Em sua continua militância política, Lula, mais uma vez concedeu entrevista aos blogueiros: a única mídia que pensa jornalismo no Brasil. E isso por ser ‘suja’ em relação mídia asséptica dominante de mercado. A mídia acéfala, caduca, viciada, não pensa. É a eterna mimèsis de si mesma. O eterno vazio. O vazio como médio-reflexo de sua opaca imagem. É por essa auto-mimésis que ela não atinge o povo. O povo experimenta o real não o imagético-mímico.

Na entrevista, o ex-presidente e continuo metalúrgico, tratou de temas variados. Constituinte, reforma política, os partidos político, o PT como o único partido que tem projeto nacional, as estranhas alianças que o PT concebe, sua campanha para a reeleição de Dilma, o mensalão, a candidatura de Lindbergh ao governo do Rio de Janeiro e outros temas mais.

“Não sou candidato. Gostaria que vocês contribuíssem para acabar com essa boataria. A Dilma é a minha candidata. Eu tenho um lado e sei do lado que estou. O que incomoda – às direitas – é saber que eu estou vivo e com muita vontade de brigar. Vou começar a viajar o Brasil com Dilma. Olha, cumpri com minha obrigação de deixar a Dilma governar o Brasil, mas gora é hora de começar a falar.

O que está acontecendo com o Zé Dirceu é um abuso. De qualquer forma, todos nós já passamos por muita coisa. É preciso ter paciência porque as coisas mudam. A história do ‘mensalão’ será recontada nesse país. Há muita controvérsia sobre a história do dinheiro público, que não pareceu ainda.

Sobre a candidatura de Lindbergh para o governo do Rio, é pra valer. Já está colocada. É irreversível. Ele está no meio do mandato e não tem nada a perder. Só a ganhar. Ele acha que é o momento dele. Ele é um candidato bom, vai crescer e pode até ganhar.

Sem a reforma política todas as outras reformas que temos que fazer serão muito mais difíceis. E estou convencido que esta reforma o Congresso não fará. Há interesse em manter o status quo, então por que mudar?

Eu sou totalmente favorável a uma constituinte exclusiva para fazer essa reforma. Acho que não tem outro jeito. No Congresso há coisas que caem nas gavetas para nunca mais.

O Partido dos Trabalhadores é o único que tem um projeto político nacional. O PMDB, que é um grande partido, é uma federação de caciques estaduais. O que prevalece lá é o interesse regional. Não tem uma linha de atuação nacional. O Michel Temer é presidente do PMDB e vice-presidente da República e tem estado os militantes do partido dele não vão votar na chapa em que ele está. É aceitável isso?

O que precisamos é mudar o sistema de representação, dar seriedade para os partidos políticos… Hoje tem isso de tempo de televisão, e você negocia tempo de televisão, surge candidato laranja, não tem lógica. Os partidos políticos não podem ser apenas um punhado de gente.

O único partido que nasceu diferente foi o PT, e, mesmo assim, começam a surgir as coisinhas locais: ‘Olha, aqui a gente pode fazer aliança com tucano, aqui o PFL não é tão de direita…’, mas, aí, a gente acaba ficando igual”, observou Lula, o político em que 60% dos eleitores afirmam que votam nele e no candidato que ele indicar. O dado que o Datafolha segurou até onde não pode mais.

Veja, ouça e analise os enunciados proferidos por Lula.

 

Blog dos Antiquários completou um ano!!!!

O Blog dos Antiquários fez neste mês de abril um ano de existência produtiva, que neste percurso virtual-artístico trouxe uma série de trabalhos com objetos e lugares que são produções humanas que cortam as falsas novidades que o consumismo quer propor com seus ”novos” produtos. Isto sem contar sobre os excelentes textos sobre cinemas antigos e
Colocando as artes, objetos, antiguidades e espaços como intempestivos, com uma importância que ultrapassa a história, os assuntos tratados trazem estéticas que chegaram ao presente e que carregam valores que compõe com nosso tempo.

O blog escrito pelo jovem Aruã Silva Vargas, que em suas palavras adora ” coisas antigas,e por isso eu quero compartilhar com vocês leitores” , traz diversas informações dos tempos idos que continuam ligados conosco. Acesse o Blog dos Antiquários em seu post de um ano e que este blog importante continue por muitos anos trazendo tudo do antiquário das artes que já existe há muitos anos.

Reunião em São Paulo lança ‘pronto-socorro’ para blogueiros

Reunião em São Paulo lança 'pronto-socorro' para blogueiros Jornalistas debateram ações de grupos econômicos e políticos contra blogueiros (Foto: Viomundo)

da Rede Brasil Atual

São Paulo – Em reunião no Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé na noite de ontem (2), em São Paulo, blogueiros e representantes de diversos veículos da mídia alternativa decidiram criar o que chamaram de “pronto-socorro” dos blogueiros – um fundo para auxiliar aqueles em dificuldades com a Justiça. Em um segundo momento, a ideia é prestar também assistência jurídica.

A iniciativa é uma reação à sentença da juíza Juliana Benevides de Araújo, da 43ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, que, em 19 de março, condenou o jornalista Luiz Carlos Azenha, do blog Viomundo, a indenizar o então diretor da Central Globo de Jornalismo, Ali Kamel, em R$ 30 mil por danos morais. Kamel é agora diretor geral de Jornalismo e Esporte da TV Globo.

“Eu antecipo que no meu caso não vou acessar esse fundo, porque não preciso e há blogueiros muito mais ameaçados do que eu”, disse Azenha à RBA. “É importante porque é um fundo que vai ser criado num momento em que há uma tendência à judicialização cada vez maior na disputa com a blogosfera.” Os blogueiros Paulo Henrique Amorim e Rodrigo Vianna, entre outros, participaram das discussões.

Azenha disse também que a questão que envolve a judicialização não se resume à ameaça da Globo, na qual ele trabalhou. “A gente representa uma ameaça não só à Globo. Às vezes o blogueiro é uma ameaça para o prefeito de uma cidade, que tenta por exemplo dar um tiro nele”, afirmou.

No debate, Azenha propôs que se levantassem alguns casos exemplares e “dramáticos” de perseguição a blogueiros e se dispôs a voluntariamente entrevistá-los. “A proposta é ir atrás de alguns casos de blogueiros efetivamente perseguidos, que não sofram apenas a violência jurídica, mas física também, que estão no Brasil inteiro.”

O jornalista, que chegou a anunciar o fim do Viomundo na sexta-feira (29), voltou atrás. “O blog vai continuar com uma tentativa de financiamento por meio da chamada ‘vaquinha’, tentando fazer com que os próprios leitores financiem a produção do blog. A tentativa de sobrevivência vai ser em cima disso, já que eu não aceito propaganda pública, estatal ou de governo e dificilmente, com o blog que tenho, consigo na iniciativa privada”, disse Azenha.

Estratégias e iniciativas

O também jornalista Altamiro Borges, presidente do Barão de Itararé, propôs “de imediato” um manifesto em defesa da liberdade de expressão e da blogosfera, com assinaturas de intelectuais, artistas, parlamentares e prefeitos.

A jornalista Maria Inês Nassif disse ser preciso estabelecer estratégias de convencimento que influenciem também um público mais específico do que os internautas de modo geral, como os operadores do Direito. “Há um cerco, pois como não ganharam nas urnas eles agora mobilizam as estruturas. Temos de convencer também quem produz decisão. Cometemos o mesmo erro em 1964. Está na hora de pôr na cabeça que a luta por hegemonia está em todo lugar”, afirmou.

Entre as iniciativas consideradas importantes na reunião, e que continuarão a ser objeto de debates, está, também, estabelecer estratégias para pressionar o Executivo e o Legislativo a regulamentar os artigos 220 a 223 da Constituição, que garantem a liberdade de informação e a promoção da cultura nacional e regional e vedam monopólios ou oligopólios de rádio e TV.

As verbas publicitárias serão também objeto de iniciativas, reivindicações e pressão. Atualmente, apenas dez veículos de comunicação concentram 70% do montante da verba pública federal distribuída para mais de 3 mil veículos de comunicação no país, segundo levantamento feito pelo jornal Folha de S. Paulo, de dezembro de 2012, baseado em dados da Secretaria de Comunicação Social (Secom), vinculada à Presidência da República.

Retrospectiva 2012 – Principais ações do Governo Dilma e o ano para o Brasil

Do sítio Dilma na Rede
2012 foi um ano de muitas conquistas para o Brasil, pautado sobretudo pelo crescimento econômico e pela inclusão social. Mesmo em tempos de crise mundial, o brasileiro presenciou o crescente investimento em programas sociais, fundamental para garantir novas oportunidades de trabalho, emprego e formação, melhoria da infraestrutura nacional e recordes na redução da pobreza extrema no país.
Programas para a erradicação da miséria no Brasil e a elevação do país como referência no investimento em educação e esportes marcaram o ano de 2012 da presidenta Dilma Rousseff à frente do Planalto. Conheça a breve retrospectiva com as principais ações realizadas ao longo do ano pela presidenta: clique aqui.

CANDIDATOS ESTÃO PROBIDOS PELO TSE DE USAR O TWITTER PARA FAZER CAMPANHA ANTES DA DATA OFICIAL

 Por 4 votos a 3 o Supremo Tribunal Eleitoral (TSE), em julgamento na noite de ontem, dia 15, decidiu que os candidatos a cargos eletivos estão proibidos de usar o microblog, twitter, para fazer campanha pessoal,se autopromoverem e pedir votos.

      Para os ministros que decidiram a proibição o twitter é um meio de difusão de massa assim como a televisão e o rádio, e como a lei só permite o uso de propaganda no rádio e na TV no período oficial, o mesmo deve ocorrer com o twitter. O candidato que desrespeitar a decisão poderá sofrer uma multa de R$ 5 mil a R$ 25 mil.

    A decisão do TSE saiu depois que os ministros analisaram a ação do Ministério Público contestando quatro mensagens em que o candidato à vice-presidente Índio da Costa, na chapa de Serra, pedia voto para o candidato do PSDB à Presidência da República. As mensagens foram postadas no twitter no dia 4 de julho, dois dias antes da permissão para o início das campanhas. O twitero era seguido por 40 mil aficionados.

    Índio entrou com um recurso para que o TSE decidisse a questão. O julgamento começou em março de 2011, mas foi interrompido por dois pedidos de vistas. O último placar era de 2 a 2.No final votaram a favor da liberação os ministros Gilson Dipp, Carmen Lúcia e Antonio Dias Toffoli. Contra a liberação votaram os ministros Aldir Passarinho, Marcelo Ribeiro, Ricardo Lewandowsky e Arnaldo Versiani.

 

POLÍTICA DE DIREITOS AUTORAIS E DE USO DE IMAGENS DO BLOG AFINSOPHIA

O blog Afinsophia não possui qualquer atividade que tenha fins lucrativos e todos os conteúdos, imagens e textos que são produzidos exclusivamente pelo blog podem ser usados sem fins lucrativos por qualquer pessoa sem prêvia solicitação. Caso queira utilizar com fins lucrativos ou financeiros alguma imagem, material ou texto produzidos pelo blog é necessário entrar em contato para obter a anuência escrita da Associação Filosofia Itinerante (AFIN).

O trabalho do blog é de interesse estritamente coletivo a partir dos vários âmbitos. Todas as fotografias que são feitas pela AFIN em eventos de interesse público e colocadas no blog têm apenas a finalidade de comunicar, noticiar e levantar questionamentos racionais acerca dos temas. Entretanto a Associação Filosofia Itinerante entende que mesmo nas fotografias de um evento público podem haver participantes que desejam resguardar sua imagem ou até o próprio nome por questões pessoais. Neste ponto a Associação ao ser contactada fará a retirada da imagem ou nome da pessoa independente do motivo pessoal, conforme resguarda o Capítulo II do Código Civil (Lei 10.406/2002) em seu Artigo 20 e 21 que resguarda a imagem, o nome e a vida privada.

Assim a Associação Filosofia Itinerante reforça seu interesse e carater público e não lucrativo, respeitando o direito do uso de suas imagens.

CARTA DE REPÚDIO DE INTELECTUAIS CONTRA OS TERRORISTAS-MIDIÁTICOS DA TV GLOBO, CÁIO BLINDER E DIOGO MAINARDI

Srs. Diretores da Rede GloboCausa profunda surpresa, indignação e perplexidade assistir a um programa de vossa emissora em que jornalistas, comentaristas e palpiteiros assumam a defesa explícita da prática de assassinatos como meio válido de fazer política. Isso foi feito abertamente, no dia 15.01.2012, por Diogo Mainardi e Caio Blinder, ambos empregados da Rede Globo.
 
Depois de fazer brincadeiras de gosto duvidoso sobre sua suposta condição de agente do Mossad (serviço secreto israelense), Caio Blinder alegou que os cientistas que trabalham no programa nuclear iraniano são empregados de um “estado terrorista”, que “viola as resoluções da ONU” e que por isso o seu assassinato não constituiria um ato terrorista, mas sim um ato legítimo de defesa contra o terrorismo.Trata-se, óbvio, de uma lógica primária e rudimentar, com a qual Mainardi concordou integralmente. Parece não ocorrer a ambos o fato de que o Estado de Israel é liderança mundial quando se trata em violar as resoluções da ONU, e que é acusado de prática de terrorismo pela imensa maioria dos países-membros da entidade.
 
Será que Caio Blinder defende, então, o assassinato seletivo de cientistas que trabalham no programa nuclear israelense (jamais oficializado, jamais reconhecido, mas amplamente conhecido e documentado)? Ambos – o “agente do Mossad” Caio Blinder e Diogo Mainardi – se associam ao evangelista fundamentalista estadunidense Pat Robertson, que, em abril de 2005, defendeu em rede nacional de televisão, com “argumentos” semelhantes, o assassinato do presidente venezuelano Hugo Chávez, provocando comentários constrangidos da Casa Branca.Ao divulgar a defesa da prática do assassinato como meio de fazer política, a Rede Globo dá as mãos ao fundamentalismo – não importa se de natureza religiosa ou ideológica – e abre um precedente muito perigoso no Brasil. Isso é inaceitável. Atenção: não defendemos, aqui, qualquer tipo de censura, nem queremos restringir a liberdade de expressão. Não se trata de desqualificar ideias ou conceitos explicitados por vossos funcionários.
 
O que está em discussão não são apenas ideias.Não são as opiniões de quem quer que seja sobre o programa nuclear iraniano (ou israelense, ou estadunidense…), mas sim o direito que tem uma emissora de levar ao ar a defesa da prática do assassinato, ainda mais feita por articulistas marcadamente preconceituosos e racistas. Em abril de 2011, o mesmo “agente do Mossad” Caio Blinder qualificou como “piranha” a Rainha da Jordânia, estendendo por meio dela o insulto às mulheres islâmicas.Mainardi é pródigo em insultos, não apenas contra o Islã, mas também contra o povo brasileiro. Se uma emissora do porte da Globo dá abrigo a tais absurdos, mais tarde não poderá se lamentar quando outros começarem a defender, entre outras coisas, a legitimidade de se plantar bombas contra instalações de vossa emissora por quaisquer motivos, reais ou imaginários – por exemplo, como forma de represália pelas íntimas relações mantidas com a ditadura militar no passado recente, pela prática de ataques racistas contra o Islã e o mundo árabe, ou ainda pelos ataques contumazes aos movimentos sociais brasileiros e latino-americanos.Manifestações como essas do “agente do Mossad” Caio Blinder e Diogo Mainardi ferem as normas mais elementares da convivência civilizada.
 
Esperamos que a Rede Globo se retrate publicamente, para dizer o mínimo, tomando distância de mais essa demonstração racista de barbárie. Agradecemos a atenção.Assinam os representantes e instituições:- Hamilton Otavio de Souza – Editor Chefe da Revista Caros Amigos- José Arbex Jr. – Chefe do Departamento de Jornalismo da PUC-SP- Fabio Bosco – Central Sindical e Popular- Francisco Miraglia Neto – Vice-Presidente Regional do ANDES-SN- Reginaldo M. Nasser – Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais da PUC-SP- Marco Weisheimer – Editor da Carta Maior- Socorro Gomes – Presidente do Centro Brasileiro para a Paz- Soraya Misleh – Diretora de Imprensa do Instituto da Cultu ra Árabe- Soraya Smaili – Vice-Presidente da Associação dos Docentes da UNIFESP- Boris Vargaftig – Professor Titular da USP, membro da Academia Brasileira de Ciências- Isabelle Somma – jornalista e doutoranda de Historia Social da USP.

ATO CONTRA A CORRUPÇÃO DA MÍDIA GOLPISTA

Analisando e entendendo orquestração da mídia de mercado, porta-voz da direita ultraconservadora, nas manifestações ocorridas no dia 7 de setembro contra a corrupção política, muito bem aproveitada por estas mídias de mercado em suas matérias e artigos, o Movimento dos Sem Mídia está convocando, pelo Facebook, manifestantes para comparecerem no dia 17 de setembro, no vão livre do Museu de Arte Moderna de São Paulo (MASP), na capital paulista, e protestarem contra a corrupção nessas mídias que enriqueceram no tempo da ditadura com atos corruptos e ainda continuam realizando essa prática.

O Movimento dos Sem Mídia pretende mostrar que promover manifestações apenas contra os políticos é uma decisão equivocada, já que a corrupção encontra-se espalhada por vários setores e expressões da sociedade, como no caso em pauta, na própria mídia ultraconservadora e conspiradora que em troca de privilégios não titubeia em tramar golpes contra a democracia.

O movimento do dia 17 de setembro vai expressar a indignação de parte da sociedade contra o ato imoral da mídia conspiradora, que vem todas as semanas publicando matérias com teor falso para atingir a democracia, ao mesmo tempo que alardeia contra a censura e é ela que vem paulatinamente censurando a democracia. Tema que ficou fora das manifestações do dia 7 de setembro. Assim como também ficaram as indicações dos corruptos e corruptores de vários setores da sociedade.

Para alguns observadores e analistas das coisas do Brasil, as manifestações do dia 7 tiveram a cor e o cheiro semelhantes das tramas comandadas pela média conspiradora do antes do Golpe de 64 – Folha de São Paulo, Estadão e O Globo -, e que depois permitiu o enriquecimento dos proprietários dessas entidades jornalísticas que odeiam a democracia, principalmente a democracia popular.

“Bombardeios não podem instaurar democracia na Líbia”

Em entrevista ao jornal francês Libération, Rony Brauman, ex-presidente da organização Médicos sem Fronteiras e professor de Estudos Políticos em Paris, critica a ação militar autorizada pela ONU na Líbia. “Não creio que os bombardeios possam instaurar uma democracia”, afirma Brauman. “Aí estão os casos da Somália, do Afeganistão, do Iraque e da Costa do Marfim para nos lembrar da cruel realidade da guerra e sua imprevisibilidade. Proteger as populações, na prática, significa desfazer-se de Kadafi e, se seguimos passo a passo essa lógica até o fim, substituí-lo por um Karzai local, ou dividir o país congelando a situação”, defende.

Eric Aeschimann – Libération

Libération: Desta vez, uma parte dos que se opunham à intervenção estadunidense no Iraque está de acordo com a resolução do Conselho de Segurança sobre a Líbia. Você não está. Por quê?

Rony Brauman: Porque, como no passado, hoje em dia sigo sem acreditar nas virtudes dos bombardeios aéreos para estabelecer a democracia ou “pacificar” um país. Aí estão os casos da Somália, do Afeganistão, do Iraque e da Costa do Marfim para nos lembrar da cruel realidade da guerra e sua imprevisibilidade. “Proteger as populações”, na prática, significa desfazer-se de Kadafi e, se seguimos passo a passo essa lógica até o fim, substituí-lo por um Karzai local, ou dividir o país congelando a situação. Em ambos os casos seremos incapazes de assumir as consequências. Quando será ganha esta guerra?

Libération: É preciso assistir como espectador a aniquilação da rebelião líbia por parte do exército de Kadafi?

Brauman: Claro que não. Entre a guerra e o status quo há uma margem de ação: o reconhecimento do Conselho Nacional (órgão político dos rebeldes) por parte da França foi um gesto político relevante. É preciso seguir apoiando militarmente a insurreição, fornecer-lhe armamento e assessoramento militar para reequilibrar a relação de forças no terreno, assim como fornecer informação sobre os movimentos e os preparativos das tropas inimigas. O embargo comercial, o embargo sobre as armas e o congelamento dos ativos do clã Kadafi são outras medidas de pressão em relação às quais o regime de Trípoli não pode permanecer insensível.

Libération: Não se corre o risco de deixar que ocorra uma tragédia?

Brauman: Tome Ruanda como exemplo, caso frequentemente mencionado a propósito do que não devemos fazer: a ONU tinha enviado soldados e os retirou antes do genocídio; isso é lembrado como um erro gigantesco. No entanto, ainda que possa se entender esse erro, o que a crítica moral não vê é que para mudar o curso dos acontecimentos teria que ter sido estabelecida uma tutela total no país, o que era impossível. No meu entender, nossa falha não consistiu na retirada de 1994, mas sim na intervenção de 1990 para salvar o regime no poder, com a ilusão de poder impor a paz. Teria sido melhor aceitar a violência daquele momento do que congelar, por um período necessariamente limitado, a relação de forças. Os mais radicais de ambos os lados acabaram se aproveitando dessa situação.

Libération: Você mantém sua posição inclusive se nos conformamos somente com intervenções aéreas?

Brauman: As operações aéreas nunca permitiram ganhar uma guerra. Esta ilusão tecnológica provém do pensamento mágico. O balanço destas intervenções armadas internacionais indica que já não possuímos os meios para decidir o que é bom ou não no estrangeiro. O remédio é pior que a enfermidade. Quando a força já não nos permite fazer com que uma circunstância histórica se transforme para nossa conveniência, é melhor não fazer uso dela e renunciar ao sonho da “guerra justa”. Nesta matéria, como em outras, a política regida pela emoção é uma má conselheira.

Libération: Trata-se então de uma oposição de princípio a qualquer intervenção?

Brauman: Não, as Brigadas Internacionais que foram combater na Espanha ao lado dos republicanos em 1936, representam um momento importante de solidariedade internacionalista – ainda que, com toda certeza, não o tenham sido no que se refere à defesa das liberdades democráticas – e eu aprovaria totalmente a ideia de que brigadas internacionais fosse apoiar a rebelião líbia. No entanto, as intervenções dos Estados são uma questão completamente diferente!

E acrescento que a ética está bastante longe de sair vitoriosa se se comparam as situações nas quais se considerou justificável uma intervenção internacional com aquelas dos povos que abandonamos deixando-os a mercê de seus opressores: Chechênia, Palestina, Zimbabwe, Coreia do Norte, etc. E para citar um exemplo recente, entre os que reclamam o estabelecimento de uma zona de exclusão aérea sobre a Líbia, quantos teriam defendido a neutralização da força aérea israelense sobre Gaza em janeiro de 2009 ou sobre o Líbano em agosto de 2006?

Libération: Então é impossível uma diplomacia dos direitos humanos?

Brauman: Pergunte o que pensam disso os manifestantes de Bahrein, reprimidos por nossos aliados, as monarquias petroleiras do Golfo. Por sua parte, os iranianos já poderiam preocupar-se com a defesa dos direitos humanos na Península Arábica. Não, os direitos humanos não constituem uma política e a oposição canônica entre os direitos humanos e a realpolitik é um beco sem saída. Só existe uma política, que é a arte de querer as consequências do que se deseja. Os direitos humanos são invocados ou revogados pelos Estados segundo a vontade destes.

Libération: O que diz aos líbios que pedem ajuda ao Ocidente?

Brauman: Digo que alimentam ilusões sobre nossa capacidade de corrigir a situação em seu favor e que pagarão um preço muito alto. Lembre que, em 2003, muitos iraquianos se pronunciaram a favor de uma intervenção militar. Pensavam que os estadunidenses cortariam a cabeça do tirano e logo iriam embora. Os médicos sabem, ainda que não somente eles, que dar a ilusão de proteção pode ser pior que oferecer proteção.

Libération: E o fato de Kadafi recuperar o controle da Líbia por acaso não constitui o fim da primavera árabe e mesmo uma ameaça para as revoluções tunisiana e egípcia?

Brauman: Não vejo por que seria assim. Por um lado, não é somente a situação na Líbia que determinará o futuro da democracia nos países árabes; por outro, vemos que, eclipsada pela intervenção em curso, a repressão se abate sobre outras manifestações nos países do Golfo. Por outro lado, nós, franceses, somos os mais indicados para saber que entre a revolução e a democracia há bastante caminho a percorrer e há retrocessos também. E a primavera árabe não é uma exceção. Estou convencido de que o rechaço aos poderes despóticos e corruptos está profundamente arraigado em todas as sociedades contemporâneas, mas também, de que são elas que devem fazer desse repúdio um programa político.

(*) Rony Brauman foi presidente da organização Médicos sem Fronteiras, é professor de Ciências Políticas no Instituto de Estudos Políticos de Paris e estuda há muitos anos as consequências das intervenções humanitárias.

Fonte: http://www.liberation.fr/monde/01012326703-je-ne-crois-pas-aux-bombardements-pour-instaurer-la-democratie

Fonte: Agência Carta Maior

Tradução para o Rebelión: Marina Almeida

Tradução para a Carta Maior: Katarina Peixoto

ENTREVISTA DO FUTURO BLOGUEIRO LULA À BLOGOSFERA

Foto: Ricardo Stuckert/PR

O presidente Lula concedeu hoje especialmente à blogosfera uma longa entrevista com mais de 2 horas de duração, respondendo e fazendo considerações a dezenas de perguntas e questionamentos.

Presentes no Palácio do Planalto estavam dez blogueiros: Renato Rovai (Blog do Rovai), Leandro Fortes (Brasília, eu vi), Altino Machado (Blog do Altino Machado), Rodrigo Vianna (Escrevinhador), Altamiro Borges (Blog do Miro), José Augusto (Os Amigos do Presidente Lula), Eduardo Guimarães (Blog da Cidadania), William Barros (Cloaca News), Túlio Vianna (blog do Túlio Vianna) e Pierre Lucena (Acerto de Contas). Além destes, a blogueira Conceição Oliveira (blog Maria Frô) participava pela webcam. Mais do que além, milhares de pessoas acompanhavam e participavam via twitter. Ainda mais do que além, como a blogosfera opera em rede, zilhões de pessoas apreciaram e propagaram os temas da entrevista, como faz agora este bloguinho intempestivo.

Desde a questão inicial, quando fez considerações sobre os avanços nas comunicações a partir da Conferência Nacional de Comunicação (Confecom), onde Lula aproveitou para criticar qualquer tentativa de censura à internet, como a Lei Azeredo, ele seguiu, como é característica sua, conjugando o verbo na proximidade da lucidez da análise com o humor construtivo. Seguindo a importância democrática das questões colocadas, Lula passou por temas que abrangeram desde sua vida pessoal às dificuldades, superações e êxitos inquestionáveis de seu governo. A final Lula surpreendeu ao revelar que a partir de abril do ano que vem, após o descanso que pretende entregar-se, será também blogueiro e tuiteiro, pretendendo fazer uso da rede para debater os temas necessários à afirmação contínua da democracia no Brasil e no mundo. Bem vindo!

Para ler a transcrição completa da fundamental entrevista, disponibilizada pela Imprensa do Planalto, clique aqui. Abaixo, assista-a na íntegra.

E a inveja da Folha de São Paulo?

Preconceito é uma doença”

do Blog do Planalto

A Folha de São Paulo perguntou à Secretaria de Imprensa da Presidência quando exatamente os blogueiros pediram a entrevista com o Presidente concedida hoje e quando tiveram a resposta positiva. Uma pergunta inédita. O Presidente já concedeu 960 entrevistas à imprensa ao longo dos dois mandatos. A Folha nunca teve a mesma curiosidade em relação a outras entrevistas do Presidente.

PAULO HENRIQUE AMORIM ‘ENSERRA’ DEFINITIVAMENTE A DRA CUREAU ÀS TREVAS

Além de todas as forças obscurantistas do Brasil, como a Central Sul 1 da CNBB, a mídia sequelada e a direita canhestra, outro grande perdedor nas eleições passadas foi a rancorosa vice-procuradora da Justiça Eleitoral, Dra Sandra Cureau, que tentou calar o Lula, o Mino Carta, o blog Os Amigos do Presidente Lula e o jornalista Paulo Henrique Amorim e assim tentaria arremeter contra todos que fossem pró-Dilma ou que fossem anti-Serra.

Mas a Dra Cureau perdeu pra todos devido ao entendimento de liberdade de expressão do ministro Henrique Neves. O último golpe nos débeis tentáculos da ressentida foram desferidos pela navalha afiada de Paulo Henrique Amorim no TSE ontem à noite.

Este bloguinho intempestivo reproduz texto do sítio do TSE:

TSE julga improcedente representação contra jornalista Paulo Henrique Amorim

Ontem à noite o Tribunal Superior Eleitoral firmou “entendimento de que a proibição de veiculação de propaganda eleitoral, ainda que gratuitamente, em sítios mantidos por pessoas jurídicas não alcança as páginas mantidas por empresas jornalísticas”.

Com isso, uma representação ajuizada pelo MPE partiu da denúncia de uma eleitora [de quem?] contra o jornalista Paulo Henrique Amorim e a empresa PHA Comunicação e Serviços, de que “ambos teriam promovido propaganda eleitoral em favor de Dilma Rousseff”, que já havia sido dada por improcedente pelo ministro Henrique Neves no dia 26 de outubro, foi definitivamente derrubada.

Por unanimidade a Corte acompanhou voto do ministro Henrique Neves no sentido de que no caso deve prevalecer a liberdade de imprensa, garantida no artigo 220 da Constituição Federal. Para o ministro Henrique Neves, a regra do artigo 57-C da Lei das Eleições (9.504/97) deve ser interpretada conforme o texto constitucional que, além de garantir a liberdade de imprensa, também prevê o livre acesso à informação previsto no inciso XIV do artigo 5º da Constituição.”

BLOGOSFERA: REDES COLETIVAS/ALTERNATIVAS DE EXPRESSÕES CONSTITUINTES

PELO 1º ENCONTRO DE BLOGUEIROS PROGRESSISTAS

Não se pode negar que o advento da internet trouxe uma maior democratização da informação e a possibilidade da formação de uma mídia alternativa diante da grande mídia sequelada aliada à canhestra direita brasileira. Agora todo e qualquer cidadão pode entrar nessa rede e participar democraticamente do debate público. Alguns jornalistas que não tinham nem queriam lugar nas grandes redes entraram no filão dos blogs alternativos, que teve como um de seus fundadores o íntegro jornalista Luiz Nassif.

Antes, a Rede Globo, a Folha de São Paulo, o Estadão, Veja, IstoÉ e demais cópias fajutas nos estados poderiam deslanchar sua verve falseada de forma tirânica, contanto no máximo com a resistência fundamental de uma Caros Amigos e de uma Carta Capital.

Na última década, a grande mídia, conhecida, em sua empáfia, como 4º poder, passou a sofrer revezes devido à rápida proliferação de uma rede midiática alternativa formada por pequenos pontos em linha intensiva de atuação para o qual os velhos padrões de fabricação de verdades escamoteadas da grande mídia já não se podiam manter, modificando não somente as mídias, mas a própria realidade da política brasileira. Nas palavras de Paulo Henrique Amorim: “Antigamente, os tucanos de São Paulo davam três telefonemas e controlavam o Brasil. Eles ligavam para o Doutor Roberto (Globo), o Ruy Mesquita (O Estado de S. Paulo) e o Seu Frias (Folha de S. Paulo) e governavam a opinião pública brasileira. O que desmontou essa estratégia concentrada em três telefonemas foi a blogosfera.”

UMA EXPERIÊNCIA INTEMPESTIVA

Não que a grande mídia deixasse de existir e exercer poder de controle, mas é que uma nova forma, um novo medium passou a se sobrepor nos processos de comunicação. Alguns conhecidos jornalistas, como o citado Paulo Henrique Amorim, juntamente com Luiz Carlos Azenha e Rodrigo Vianna, que não se adaptaram nem aceitaram as tramas da rede Globo, perceberam essa mudança e também migraram para esta Ágora cibernética.

De seu lado, os grandes jornais e revistas, e até a televisão, tiveram que migrar para versão on-line, tendo que disponibilizar cada vez mais conteúdos gratuitos para se adaptar à velocidade de informação repassada por zilhões de blogs, que todos os dias têm suplantado as técnicas retrógradas dessas mídias sequeladas, formando uma rede de resistência que passa pela “criação de novos circuitos de cooperação e colaboração” que se espalham por todos os lugares, “facultando uma quantidade infinita de encontros” (Toni Negri e Michael Hardt).

Foi a incapacidade de compreender esta mudança, e sua impotência diante dela, que levou Serra a dizer no final da semana que passou que o governo financia alguns “blogs sujos”, quando a maior parte dos blogs não aufere – e provavelmente nem pretenda – nenhum lucro financeiro com sua atividade blogueira. Os blogs são uma espécie de atualização das guerrilhas que lutavam contra as ditaduras. Na chamada transição democrática, predominou a corrupção das oligarquias, mas agora elas vão sendo desbaratadas pelas novas armas, que passam pela inteligência na produção das informações.

LIBERDADE DE EXPRESSÃO DESEJANTE

O caso é que nunca houve uma mídia imparcial no Brasil. E agora imparcialidade é o que não interessa mais a ninguém, mas os blogs são de longe os meios que menos escamoteiam notícias e acontecimentos. Não há nem comparação com as ‘barrigadas’ da mídia sequelada. Somos um exército de Brancaleone contra um exército imperial corrompido, que rui por causa de sua corrupção diante do humor e da ironia desmedida.

Por acusações como a de Serra, Diogo Mainardi acabou por fugir para a Itália por tantos processos que responde por calúnia, injúria e difamação. Os blogueiros quase não correm esse risco por dois motivos. Primeiro porque as formas jurídicas ainda não conseguiram reger pelo estatuto da Lei o Cybermundo. E, segundo, principalmente, porque as postagens dos blogs se baseiam eventos locais comprováveis ou na desconstrução/descodificação de notícias veiculadas na grande mídia.

É claro que o poder constituído sempre tentará colocar seu tentáculos na captura da virtualização, de modo a impedir sua atualização (Deleuze e Guattari) como no caso da Lei Azeredo, conhecida como AI-5 Digital. Mas é difícil que tais mecanismos consigam enquadrar os blogueiros devido ao movimento continuum de uma resistência indevassável e incapturável, que não aparece como uma doação, mas se constrói e se renova constantemente na navegação insondável.

FINALMENTE OPINIÃO PÚBLICA?!

Outro fator muito deferente das velhas mídias é o papel do receptor. A regra agora é a da interação. Portanto, não existe mais o receptor passivo. Nos jornais, revistas e TV – “feita por você” -, mesmo que nos indignasse um artigo, o máximo que faríamos era discutir com outros nosso desacordo, mas havia uma distância muito grande da emissão do discurso.

Quando no início de 2007, o filósofo Renato Janine Ribeiro, comovido, escreveu um artigo que deixava passar laivos de favorecimento para a “pena de morte”, milhares de e-mails lhe foram imediatamente enviados, centenas de blogs analisaram a conduta do filósofo, que teve que responder durante semanas por seu texto.

Ou seja, já não era possível esconder-se por detrás de uma intelignstzia privilegiada. Hoje, seja como mera doxa ou como atributo da razão, cada pessoa quer colocar a sua opinião. Devido a essa possibilidade de interação, há quem diga que atualmente no Brasil os blogs passaram a nortear a formação da opinião pública; ou seja, os comentários são, na verdade, enunciantes.

Se isso ocorre, é de uma outra ordem. Não é mais a opinião pública nem no sentido positivista de vontade do povo no governo nem no sentido de sondagem manipulável e fabricada. “Em vez de sujeito democrático, a opinião pública é um campo de conflito definido por relações de poder nas quais podemos e devemos intervir politicamente, através da comunicação, da produção cultural e de todas as outras formas de produção biopolítica (Negri e Hardt).”

O bom disso é que a multidão põe em crise o arremedo de democracia que é a famigerada democracia representativa, fazendo visível sua autonomia e seu desejo político, podendo permitir a consolidação de uma nova forma de democracia.

POR UMA DEMOCRACIA EM REDE

O que não se pode deixar de ver no 1º Encontro de Blogueiros Progressistas foi a polifonia das mais de três centenas de pessoas ali reunidas. Diferentes culturas, raças, formas de trabalho, cosmovisão, desejos, mas todas com o desafio de se comunicar e agir em comum enquanto se mantém internamente diferentes.

Como diz Luiz Nassif: “Nos últimos anos, montamos uma rede de grande impacto para impedir as maluquices da direita e o processo avassalador da mídia. Essa guerra acabou. Agora é preciso enfrentar as divergências entre nós mesmos – entre os blogueiros dessa frente. É uma oportunidade para mostrar que a blogosfera comporta essa democracia.”

O caso é que há singularidades; mas não, identidades. Isso não permite o endurecimento em um centro propulsor ou autoritário, fazendo da blogosfera um interessante espaço de lutas que torna observável o que temos constatado na efetivação de dois fenômenos:

1) Inesperadamente, em qualquer lugar pode surgir um foco de resistência e luta. Essas questões locais, ao contrário das revoluções tradicionais, às vezes podem até não se expandir horizontalmente, mas sobem verticalmente e se lançam para inúmeros pontos variados. É assim que um caso de homofobia em uma escola de Manaus de repente desperta o interesse de grupos na Austrália, por exemplo.

2) Em um instante, inúmeros blogs – às vezes com discordâncias em certos pontos -, numa rede disseminada, podem atacar no mesmo ponto com um objetivo comum para em seguida separar-se ou formar novas redes. É o que Negri e Hardt chamam de “inteligência de enxame”.

Esses encontros disseminados são a oportunidade para a fundação de um projeto político na blogosfera – não centralizado e não hierárquico -, que esteja em consonância com as novas formas de produção, que esteja integrada, para além da mídia, com a concretização da plenitude da vida. Ou seja, ao mesmo tempo que se luta contra o neoliberalismo, contra a corrupção da classe política, contra a falseação judiciária, vai-se formando em rede a prática ativa fundadora de uma existência melhor, de um Brasil melhor, de um outro mundo possível.

LANÇADO O BLOG OFICIAL DA PRESIDENTA DILMA

ASSOCIAÇÃO GAROTOS DA NOITE – Blog Serviço Público

A Associação Garotos da Noite (AGN) é uma entidade que trabalha junto aos Profissionais do Sexo do Amazonas, principalmente no que diz respeito à Promoção dos Direitos Humanos e Prevenção às DST/HIV/AIDS.

Agora no início de outubro, para implementar o seu trabalho prático, a AGN inaugurou um blog que vem tratar dessas questões primordiais e outras, envolvendo diversos temas, como prostituição, direitos LGBT, orientação sexual, combate à homofobia, entre tantos, todos muito bem pesquisados e divulgados segundo a legislação vigente e seus avanços democráticos no sentido de diminuir o preconceito e a discriminação às prostitutas, aos garotos de programa, aos homossexuais, aos cidadãos em geral.

Dessa forma, o blog da AGN vem na linha do que denominamos Blog Serviço Público. Um espaço de atuação política e educativa, por isso já se encontra nos favoritos desse bloguinho intempestivo.

Para também acessar e conferir, clique no logo acima do texto.

LULA NA BLOGOSFERA

Após as eleições de 2006, com a virulência da midiocracia impressa e televisiva, dizíamos que a blogosfera fora fundamental para a reeleição do Sapo Barbudo.

Eis que, segundo notícia na Agência Brasil, na segunda feira será anunciado pelo governo o Blog do Planalto, “com o objetivo de aproximar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva dos internautas”.

O blog terá conteúdos multimídia, como textos, áudios, vídeos e infográficos sobre atos e decisões do governo federal. Uma equipe com cinco profissionais será responsável por atualizar as informações.”

Desde sua formação, o blog foi composto de forma democrática, a partir da opinião das pessoas: “O formato do blog foi apresentado pela Presidência da República, em junho passado, durante o 10º Fórum Internacional de Software Livre, em Porto Alegre (RS). Durante a elaboração da ferramenta, a Presidência abriu uma consulta para saber o que o público quer ler e ver no blog”.

Já está em nossos favoritos!

JOSÉ SARAMAGO E O LIVRO-BLOG

SaramagoO escritor português, Prêmio Nobel, José Saramago, no auge de seus oitenta e cinco anos, vai lançar um livro com seus textos publicados em seu blog http://caderno.josesaramago.org, com sua produção dos seis primeiros meses de blogueiro, com o título de Cadernos de Saramago. O lançamento ocorrerá no dia 25, em Lisboa. Para o acontecimento, o escritor contará com blogueiros e internautas de todo mundo.

Em sua entrevista ao jornal O Clarin, de Buenos Aires, o escritor português manifestou algumas considerações sobre seu uso deste vetor virtual, e sua importância para o mundo. Manifestação esta que, segundo o escritor, concebe ao recurso do uso do blog como importante na sociedade pós-moderna.

Quanto ao uso de blog como veículo político cultural, Saramago apresentou alguns enunciados.

Sobre o descaso com o que se escreve:

A prática do blog levou muitas pessoas a escrever. Pena que muitas delas pensem que não vale a pena se preocupar com a qualidade do que se escreve.”

Sobre seu ato de escrever em blog:

Pessoalmente cuido tanto do texto de um blog como de uma página de romance.”

O blog como sismógrafo:

Os sismógrafos não escolhem os terremotos, reagem aos que vão ocorrendo, e o blog é isso, um sismógrafo.”

Sobre idéias no blog:

Não destino nenhuma idéia em particular.”

Sobre a influência do blog em quem escreve:

Se o blog é um espaço para a reflexão não deve surpreender que ilumine aquele que escreve.”

Ao entender os comentários de Saramago, fica a certeza que ‘blogar’ “é preciso, viver não é preciso”. Ou: “Viver não é necessário, o que é necessário é criar”, como afirma o patrício, Fernando Pessoa. O precursor dos Argonéticos.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.245.444 hits

Páginas

outubro 2021
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Arquivos