Archive for the 'CUT' Category

RESISTIR, SEMPRE, VERGAR, JAMÉ; 78% QUEREM CASSAÇÃO DE TEMER E 90% ELEIÇÕES DIRETAS JÁ!

Vagner Freitas

“A resistência de vocês é fundamental” – Dilma falando a Gregório Duvivier

Todo vergar simboliza submissão. Uma árvore não se verga ao vento. Ela compõe com o vento. Todo sorriso diante do opressor é sorriso opressor. Não podemos dizer que seja sorriso. O que é o sorrir? O que é rir? Rir é criar. Rir é entender o humor e com o sorrir refletir sobre a situação posta. Moro não ri frente ao tirano. O riso do escravo frente ao tirano escravo não é riso.

Isto posto nos leva a refletir sobre situação  política do Brasil neste momento. A nossa resistência, como disse Dilma é fundamental. Precisamos falar do que está acontecendo no Brasil toda hora. Precisamos denunciar as arbitrariedades e violências que se cometem por parte dos tiranos golpistas contra o povo brasileiro.

Por que o exército condecorou Moro? O que fez Moro para receber essa honraria? Quebrou com a economia, desenvolve uma perseguição seletiva contra Lula e o PT e por isso é condecorado. Um juiz não deve ser condecorado. Sua atitude de magistrado nada mais é do que sua obrigação. Julgar justamente. Não por convicção. Moro recebe prêmio da Rede Globo, Dória e agora do Exército, instituição nacional, que aparece em pesquisas com alto valor de reconhecimento. Só que com essa premiação entendemos que  compactua com o medonho.

As duas pesquisas publicadas pela Vox Populi/CUT e pelo Ibope demonstram que se as eleições para presidente fossem hoje, Luís Inácio Lula da Silva seria eleito em primeiro turno. Não teria para ninguém.

Duas situações dão respaldo a isso. A forma de governar de Lula e Dilma nos dois governos populares que empreenderam e que as políticas sociais adotadas beneficiaram o povo: Luz para Todos, por exemplo. Quem fez isso antes? Ninguém. A outra situação que está fazendo Lula manter o minarete apontado para ser tricampeão é a saga desenfreada da Globo, e demais mídias golpistas, empresários, e a justiça, que não é justiça brasileira que não julgou, não se posicionou diante do golpe (faz parte), da derrocada da economia, dos desmandos e roubos no país. Quanto mais “batem” em Lula, mais ele cresce na aceitação popular, porque a leitura que o povo faz do enredo é que ele representa a classe trabalhadora, como milhares, ele é contra tudo o que se está votando no congresso contra a classe.

A revista Carta Capital deste final de semana divulga mais informações da pesquisa da Vox Populi/CUT feita entre os dias 6 e 10 de abril com população maior de 16 anos de todos os Estados brasileiros incluído o DF com margem de erro de 2,2 para mais ou menos.

O destaque deste corte da pesquisa é que 78% dos brasileiros desejam a cassação do golpista Fora Temer e 90% querem eleições diretas já.

Tudo o que os golpistas vem impondo de mudanças prejudiciais ao povo contribui para esse quadro. O primeiro, claro. já foi o golpe que Dilma sofreu. Nesse golpe, atendendo interesses do capital, visava-se implantar o Estado mínimo. A PEC da morte é um exemplo, assim como o que Pedro Parente está fazendo na Petrobras e as investidas para controle da água doce de nosso país. Os interesses por terras na Amazônia é muito grande. E os interessados não são nacionais. São estrangeiros. E dentre os estrangeiros sobressaem representantes de grandes empresas. Os sistemas de vigilâncias da Amazônia nada mais são do que monitores de identificação onde estão nosso recursos minerais.

O cerco a Lula. Lula não é o proprietário do apartamento do Guarujá. 73 testemunhas, unânimes enunciaram que Lula não é o dono do apartamento. Léo Pinheiro está preso desde 2014. No seu primeiro depoimento inocentou Lula e por esse motivo inviabilizou sua delação. A procuradoria comandada por Delagnol e pelo juiz que não é das araucárias o deixaram preso. Leo Pinheiro quer sair do xilindró, Moro não tem provas para prender Lula, só convicção, a audiência de Lula é dia 03 de maio, precisa-se dessa prova, mas não há. O dia se aproxima, o Juiz de Brasília Vallisney de Souza quer ser mais rápido que Moro transformando Lula em réu. Há perseguição contra Lula, o Partido dos Trabalhadores e o povo.

Como diz o jornalista Josias de Souza “é desnecessária e arriscada a detenção de Lula”.

A situação do povo está muito difícil. Mais de 13 milhões de brasileiros estão desempregados. A fome e falta de dinheiro é grande. Ou paramos isso ou a derrocada nos levará ao buraco.

Por isso, o dia 28 de abril será muito importante: “A crise política só começará a ser debelada com novas eleições, e somente uma intensa mobilização popular, com os movimentos sociais e a população nas ruas, será capaz de antecipá-las”, enuncia Vagner Freitas, presidente da CUT, pois não temos como esperar do Legislativo qualquer solução. “Boa parte dos deputados e senadores que estão aí sabe que não será capaz de se reeleger em 2018, até pelos impactos da Lava Jato. Parecem negociar o fim de suas carreiras políticas.”

Todas as categorias de trabalhadores devem parar suas atividades, ir para as ruas, se manifestar, porque só assim nós derrubaremos os golpistas que nos impuseram tais mazelas. Resistir sempre, se vergar aos tiranos jamée.

NÃO TEM GLOBO QUE SEGURE O GOLPE. LULA É QUERIDO E ESTÁ PRESO NO CORAÇÃO DO SEU POVO

ricardo stuckert

Por que a Globo usa de 4 horas, 33 minutos para denegrir a imagem do ex-presidente Lula e 18 minutos para falar mal da presidente Dilma Rousseff eleita com 54.501.118 votos e o dublê junto com Aécio tiveram 21 minutos?

Porque no governo do Lula e da Dilma não se quebrou o monopólio dessa empresa golpista.

A quebra desse monopólio não dependia só dos dois, teria que passar pelo congresso, é claro. Mas se tivessem os dois trabalhado para isso, principalmente o Lula no primeiro e segundo mandatos não teríamos uma emissora sonegadora de impostos, golpista, colocando os dois com mais tempo negativo do que os golpistas Aécio, Temer e seus 8 ministros delatados.

Mas, a Globo pra nós já era. É bom que Requião vá mesmo visitar os irmãos Marinhos na penitenciária. Esperamos. E isso será em breve. Porque na Democracia que vamos reconstruir não há lugar para golpistas e nem emissora de televisão que propaga ideias nefastas e defende interesses privados e dos Estados Unidos contra o bem comum, contra o povo.

Prova de que a Globo não influencia o povo brasileiro está ai na pesquisa da Vox Populi/CUT. Lula é o primeiríssimo nas intenções de votos para 2018. Está com mais de 45% de preferência contra todos os golpistas. Menos o Ciro. O Ciro não é golpista. Já foi ministro de Lula e está no PDT que um dia teve Leonel de Moura Brizola. Só essa pesquisa para nós já foi um grande alento depois da decisão arbitrária de ontem do juiz das Araucárias de determinar que Lula esteja presente nas oitivas das mais de oitenta testemunhas. Lula teria que se mudar para Curitiba. Isso é uma jogada, como disse o jurista italiano, de juiz que está perdendo o jogo. Lula irá prendê-lo e ele está com medo.

Atenção caravanas com destino a Curitiba. Serão mais de cem mil defensores de Lula que chegarão à cidade das araucárias a partir do dia 1º de Maio, inclusive, enviados deste Blog como correspondentes da AFINPRESS. O juiz da 13ª Vara de Curitiba que este Blog já conhece, a Vara, quer intimidar o caravaneiros. O certo é estarmos em Curitiba no dia 3 de Maio e no término da audiência retornarmos para nossos Estados. Não tem como ficar em Curitiba nas mais de 80 audiências, e é claro, isso é para intimidar, é um forma de pressionar Lula que já recorreu e não tem como prosperar mais uma arbitrariedade dessa. Mas  se for preciso um exército de Lulas é o que temos em excesso.

O dia 18 de abril também foi muito bom porque, desde ontem, anunciado uma produção de cinema, transmitido pela TV franco-alemã ARTE, nessa terça-feira 18, o documentário “Brasil: O grande salto para trás”, das francesas Frédérique Zingaro e Mathilde Bonnassieux,  com Duvivier divulgaram com mais de 55 minutos o golpe que nossa Democracia e a presidente Dilma sofreram e como era o Brasil antes e como está agora. É um trabalho cinematográfico interessantíssimo e que neste momento deve-se propagar, divulgar mostrando o que está se concretizando de ruim no nosso país.

Os golpistas levaram um surra na Câmara dos Deputados quando leram as propostas da reforma trabalhista: 230 x 163. Deputados golpistas que aprovaram a admissibilidade do golpe estão a deixando o golpista mor e seu projeto de ponte para o futuro.

Categorias de trabalhadores começam a reagir contra as propostas de mudanças na CLT, reforma trabalhista, terceirização já aprovada e sancionada, reforma da previdência. A invasão da Câmara dos Deputados por policiais civis em Brasília pela segunda vez demonstra que o grau de aceitação das medidas que o congresso vota está chegando num limite e que o povo não aceitará. O povo não aceita um congresso com deputados e senadores acusados de roubo votarem medidas que só prejudica o trabalhador.

A decisão do Papa Francisco de não atender ao convite do dublê de presidente foi uma decisão política. Está certo o papa.

No mais, a Odebrecht, grande empresa brasileira se constituiu como império devido as relações promíscuas que sempre manteve com governos e não nos venham dizer, senhores da Odebrecht, senhor Emílio, que a corrupção aumentou depois da ditadura. Na ditadura havia corrupção e vocês veem enriquecendo a muito tempo no Brasil. E ainda dizem que no governo de FHC não houve investimento em infraestrutura. Claro, investiu-se noutros negócios. Paraísos fiscais por exemplo.

O próximo dia 28 de abril iremos para o Brasil com uma monstra greve geral. Todos os trabalhadores da cidade e do campo estão sendo convocados pelos líderes dos trabalhadores, pelas centrais sindicais, movimento sociais, pra pararmos o Brasil exigindo a queda desse golpistas, eleições diretas já, pois não consideramos o dublê de presidente e seus dublês de ministros como nossos governantes. Vamos avantes companheiros. Avantes Camaradas. Nossa vitória está próxima e aqui parafraseamos Lenin: Todo poder aos trabalhadores brasileiros!

SEGUNDO A PESQUISA CUT/VOX POPULI, TEMER É ISSO AÍ E AQUI: O PIOR PARA O BRASIL

Resultado de imagem para imagens de temer

            Pesquisa realizada pela CUT/Vox Populi, entre os dias 10 e 14 de dezembro, e publicada ontem, com 2500 pessoas, sendo a primeira depois do vazamento das delações que apontam Temer e seus golpistas no esquema de propina, apesar da proteção concedida pela mídia golpista, também autora do golpe, revela que Temer teve uma subida de desvalorização de seu desgoverno em todos os quesitos.

         Temer aparece na opinião dos pesquisados nos piores lugares. Uma demonstração de que a mídia acéfala que pretende ser a consciência do povo, não tem esses poderes. Se tivesse, o povo teria Temer na mesma consideração que ela tem: um “líder do Brasil” ou o “brasileiro do ano”. O povo, desde o golpe, percebeu que os golpistas não tinham quaisquer condições sensorial, intelectual e ética para governar o Brasil. Além dessas aberrações com as quais ninguém pode ser tratado como racional e social, trata-se uma usurpação de um governo eleito com mais de 54 milhões de voto que concretizaram Dilma Vana Rousseff como a responsável governamental pela democracia.

        Vejamos os patamares de Temer saídos das observações que a CUT/Vox Populi afirmaram como responsáveis pelas belas posições do golpista-mor.

     – Somente 8% avaliam como positivo o desgoverno de Temer. Devem ser os que participam no desgoverno e os golpistas que invejam e odeiam Dilma e a democracia.

     – Falta de legitimidade.

     – Impopularidade do governo do PMDB.

     – Agenda recessiva reprovada pela maioria do povo brasileiro.

  Vamos à opinião do povo que a Rede Globo e suas congêneres não conseguiram dissipar.

     – Para 55% dos brasileiros o Brasil vai piorar. Para os nordestinos a piora de é 71%.

     – 70% acreditam que o desemprego vai aumentar.

     – 55% avaliam negativamente seu desgoverno.

     – 49$ acreditam que o combate à corrupção vai piorar.

     – 87% rejeitam a reforma da previdência.

     Vagner Freitas, presidente nacional da CUT, fez sua análise sobre a pesquisa que confirma que o povo brasileiro já concretizou o Fora Temer. Faltam só às eleições diretas.

         “A agenda golpista é pior do que o confisco da poupança feita pelo Collor. Não é com arrocho, desempregos e o fim das aposentadorias que o Brasil vai sair da crise. Isso só contribui para aumentar a pobreza, a violência e fazer o país andar para trás.

        A pesquisa mostra que a classe trabalhadora vai aos poucos se conscientizando dos prejuízos causados por esse governo e, com certeza, vai se organizar, se mobilizar cada vez mais para reverter essa situação”, analisou Freitas.

 

OPRESSORES INTENSIFICAM CAMPANHA PARA QUE LULA SEJA ELEITO PRESIDENTE EM 2018: LULA TEM 35% DIZ VOX POPULI/CUT. E MAIS…

lu.jpg

Um homem sublime é um ser que atingiu o mais alto grau de humanidade. Não a humanidade como sentido mistificado, mitificado, psicológico, saído de um sistema axiológico envolto pela moralina, os valores humanos, demasiados humanos. Os valores dos esgotados, ressentidos, os que têm o espírito e o instinto corrompidos por esses valores que fazem com que eles desesperem quando não são considerados por alguém que eles julgam importante.

          Um homem sublime, como dizem os filósofos Spinoza e Nietzsche, é um ser que escapou dessa axiologia ressentida dos invejosos e odientos, juízes e julgadores dos que não se submetem as dores da ambição e mendacidade da gente miúda, como diz Nietzsche.

      Lula é esse ser que atingiu o grau maior da humanidade. Daí porque Lula libera a potência história que transforma e produz outras existências que não são submetidas à psicologia dos esgotados. A humanidade em Lula não é uma abstração alienada do movimento real. Aí o grande pavor que a gente miúda tem dele.

        O instituto de pesquisa Vox Populi junto com Central Única dos Trabalhadores (CUT) divulgou sua nova sondagem para às eleições de 2018. Não deu outra: Lula tem 35% do reflexo da humanidade do povo brasileiro.

        Mas para a humanidade ser mais expressa, leiam a pesquisa. Os esgotados estão mais desesperados. Os quadros mostram a razão de tanta perseguição ao homem que alcançou o mais alto grau de humanidade como ser-político na acepção filosófica que o conceito considera.

 estimulada-alckmin.jpg

estimulada-aecio.jpg

espontanea.jpg

gosta-ngosta.jpg

melhor-pres.jpg

ficou-sabendo.jpg

parciallidade.jpg

certo-ou-errado.jpg

mais-acertou.jpg

                              E mais. A pesquisa mostra rejeição a Temer de mais 80%. E 70% reprovam a PEC 241. 

COM A MÚSICA DE CHICO, “APESAR DE VOCÊ” COMO CORPO INCIDENTAL ARTISTAS GRAVAM VÍDEO CONTRA A FILHA ABERRANTE DE TEMER: PEC 241

pec 241

Para combater o arbítrio da filha aberrante de Temer, o golpista que junto com sua trupe escarnecedora da democracia tomaram de assalto o Brasil, artistas como Omar Prado, Beth Mendes, Tonico, Beth Carvalho, Wagner Moura, entre outros, gravaram o vídeo Não À PEC 241 organizado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT).

Assista o vídeo e grave também sua voz consciente.

“SÓ A LUTA TE GARANTE”, ARTIGO DE ROBERTO VON DER OSTEN, DA CONTRAF-CUT

Roberto von der Osten

Começamos a Campanha Nacional deste ano num cenário de crise econômica, de instabilidade política, de violentos ataques aos trabalhadores e em plena efervescência do processo de impeachment da presidenta Dilma.

Apesar desta conjuntura desestimuladora, sabíamos estar iniciando uma negociação com o setor que mais lucra na economia do país. Não deveriam ter problemas de ordem financeira para atender nossas reivindicações. Entretanto, escaldados pela campanha de 2015, antevíamos confusão.

A cuidadosa escolha da imagem e do mote da campanha dialogaram com a delicadeza da rosa vermelha para lembrar as discriminações que as pessoas sofrem nos bancos. A construção da figura da rosa somou os símbolos da igualdade, resistência, luta e tolerância.

Como mote adotamos a frase “Só a luta te garante!”, lembrando que não adianta ficar passivo no local de trabalho sem envolvimento na greve. A demissão, o assédio moral, o adoecimento, as discriminações e a exploração atingem principalmente as pessoas que não se defendem. Foram escolhas muito felizes.

No aspecto da organização, cumprimos todos os rituais de nossa campanha. A consulta nacional, os debates nos sindicatos, as conferências regionais e a Conferência Nacional. Entregamos nossa Minuta de Reivindicações aos banqueiros no dia 9 de agosto e iniciamos as negociações em 18 e 19 de agosto.

Rapidamente percebemos que os banqueiros pretendiam impor uma derrota exemplar para os bancários. Após infrutíferas rodadas de negociação, os banqueiros só foram capazes de nos apresentar uma proposta de reajuste de salários de 6,5%, feita no dia 29 de agosto, diante de uma inflação de 9,62%.

No dia seguinte a esta proposta a presidenta Dilma foi impedida, assumindo a presidência o seu vice, Temer. As coisas ficavam mais claras.

O Comando Nacional dos Bancários avaliou que esta proposta insuficiente estava seguramente vinculada à mudança de direção do governo, afinal o presidente que assumia nunca escondeu seus objetivos de atacar direitos fundamentais dos trabalhadores.

A coordenação do Comando comunicou aos banqueiros que levaria a proposta às assembleias de avaliação, mas que defenderia a sua recusa. Nada disso alterou a posição intransigente dos bancos.

As assembleias decidiram por quase unanimidade que a gente entraria em greve a partir do dia 6 de setembro. Isto de cara era um desafio. Seríamos a primeira grande categoria a entrar em greve após a posse de um governo golpista, privatista e neoliberal.

Tudo apontava para um feroz enfrentamento. De um lado os bancários, uma categoria de grande mobilização, articulados em uma unidade nacional de grande poder de ação. De outro os banqueiros, o segmento mais poderoso da economia e os organizadores da linha macroeconômica do governo. Foram os escalados para dar uma demonstração de força para o movimento sindical, mostrando que os tempos mudaram e que agora o jogo é bruto.

Iniciamos a mais longa greve da categoria, que ligeiro adquiriu uma força que surpreendeu os banqueiros. Diferente do que tinham projetado, tiveram de ir mudando suas ofertas e retomando as negociações interrompidas para desestabilizar o movimento.

Desde o primeiro dia da greve os nossos dirigentes assumiram o protagonismo do enfrentamento. Resolveram que era preciso resistir. Não aceitaram a derrota que os banqueiros queriam impor.

Surpreendentemente animados, com bom humor e coragem, a greve cresceu. Começamos com a adesão de 7.359 agências e no 14º dia já estávamos com mais de 13 mil agências e 36 centros administrativos paralisados, número superior ao 21° dia da greve de 2015.

Os bancários e bancárias da base, que não haviam entendido as lutas dos sindicatos desde o início do ano em defesa da democracia e de nossos direitos, começaram a se reaproximar por entenderem que coisa pior estava por trás da dureza dos banqueiros. Sentiram confiança e que estavam bem representados. Isto estimulou e redobrou a coragem dos dirigentes sindicais.

O Comando Nacional, por sua vez, conseguiu rapidamente decodificar, ter clareza e serenidade para tomar as decisões corretas em meio aos diferentes caminhos e escolhas que se apresentaram no processo das negociações.

Foram 31 dias de lutas, de ansiedade e de muita força de vontade até a assembleia que aceitou a proposta que conquistamos dos bancos. É bem verdade que não conseguimos a reposição de inflação, mas conseguimos algo muito maior, a oportunidade de politização e o respeito da categoria que representamos. Se o acordo não é o dos nossos sonhos, está longe também de ser a derrota que os banqueiros desejavam nos impor.

Inauguramos uma nova era nas nossas negociações com o acordo inédito de dois anos. Um novo momento se apresenta para o movimento sindical bancário brasileiro. Chegou a hora de provar que a nossa luta não é só por índice de reajuste. Vamos nos organizar mais e defender as pautas que também são fundamentais, para além da remuneração. O tiro dos banqueiros saiu pela culatra.

A conquista do abono dos dias parados coroou a campanha e calou os que duvidavam da nossa capacidade de luta na conjuntura adversa. Prevista para ser utilizada como punição para todos os trabalhadores e seus sindicatos, foi derrotada pela nossa tenacidade.

Agora é a oportunidade de render homenagens aos dirigentes sindicais que tiveram a capacidade de dobrar os banqueiros e sair vitoriosos da primeira grande greve, num momento de virada na correlação de forças e na luta de classes. Cada sindicato participou orgulhosamente e todos os dias mandaram para a Contraf suas fotos, suas conquistas e suas ousadias. Não ficaram na defensiva.

Mas temos que parabenizar principalmente a categoria bancária, esta categoria orgulhosa da sua mobilização e da sua unidade. Cada bancário e cada bancária, por todo o Brasil, em todas as cidades, estiveram disciplinadamente, pacificamente e convictos na frente de uma agência ou centro administrativo conversando com os companheiros de trabalho, animando, encorajando, convencendo, dizendo que coragem não é não ter medo. É dominar o medo. Foram dias e dias de paciência e de fé verdadeiras.

Outras categorias imediatamente homenagearam nossa Campanha Nacional pela coragem e pelo resultado. Diversos textos de análise acadêmica relataram o ineditismo da campanha e a magnitude da nossa resistência.

Se o governo e os banqueiros pretendiam nos derrotar e fazer da nossa derrota um aviso para todas as outras categorias, não deu certo. Pelo contrário, mostramos que é possível lutar contra eles.  Mostramos que com mobilização, com a unidade e com a capacidade de negociação dos trabalhadores podemos garantir direitos e avançar, mesmo nas condições mais imprevisíveis.

Somos um exemplo de luta, de criatividade e de resistência.

Só a luta te garante!

Roberto von der Osten é presidente da Contraf-CUT e um dos coordenadores do Comando Nacional dos Bancários

 
 

GOLPISTAS: NÃO PERMITIREMOS ATENTADO À DEMOCRACIA BRASILEIRA

A Presidente Dilma Vana Rousseff pediu em entrevista aos blogueiros, quarta-feira, no terceiro andar do Palácio do Planalto que todos nós, cidadãs e cidadãos lutemos contra o golpe. Já estamos nas trincheiras armados com nosso parabelo: o verbo.

Todo degenerado, corrompido, religioso ao extremo esconde patologias nocivas a si e o que é pior, prejudicial aos outros. O corrupto quando fala demais contra a corrupção é porque é uma forma de sublimar essa patologia de se apropriar do dinheiro público e privado.

Os golpistas despacharam para vender o Brasil à terra de Tio Sam, o senador Aluísio Nunes Ferreira, aquele envolvido nos escândalos dos 300 paus. Como já aconteceu com Alkmim foi recebido por várias brasileiras que depois de falsa bajulação estamparam: não ao golpe no Brasil. Isso é uma demonstração de como essa turma de golpistas é “amada” pelo povo e como golpistas esse pessoal da burguesia ignara é campeã de ser trolada por pessoas que os reprovam.

Os golpistas vão à América tramar, arquitetar, trair a pátria e agora estão querendo inviabilizar a ida da presidente à ONU para assinatura do Acordo de Paris sobre mudança do clima que teve a participação de destaque do nosso país. Temem os indigentes que ela denuncie para mais de 60 chefes de Estados o golpe que nossa democracia vem sofrendo. Dizem, os usurpadores que a presidente vai denunciar o golpe e deixará a imagem do país prejudicada e em situação constrangedora.

A presidente deve denunciar, ratificar o que a imprensa internacional está mostrando do ato golpista capitaneado por Aécio Cunha, pelo conspirador-mor, Temer, Serra, Agripino, Rede Globo, os 367 deputados picaretas , Padilha e demais sórdidos para que o mundo saiba que a presidente não cometeu crime de responsa. Ela falará como chefe de Estado e como tal deve denunciar sim, estes golpistas. E se continuarem achando ruim a presidente já devia era denunciar ao Tribunal de Haia.

Se o pior acontecer no Brasil todas as instituições serão responsabilizadas. Os poderes da República são independentes, mas na nossa compreensão, se os dois poderes, executivo e legislativo cometerem algum crime o judiciário tem que ser o árbitro do litígio. Não é o que está acontecendo. No STF seus ministros estão subestimando o poder do povo. O ministro frequentador de Shopping, Celso Melo fala  que o tribunal estabeleceu o rito do impeachment, só que insistimos dizer que esse recurso está na Constituição sim, mas  só pode ser usado em crime de responsabilidade.  A presidente Dilma Rousseff não cometeu esse crime,  por isso ela deve denunciar o atentado à violação dos direitos da Presidente da República e que os conspiradores atuam como se golpe já tivesse concretizado.

Temer forma Ministério. Isso é um atentado. Eduardo Cunha, réu no STF está pressionando o presidente do Senado pra apressar o golpe no Senado, mas Renan já deu um pito no Caranguejo que não apressará e nem procrastinará. O TSE já está tramando para desvincular Temer da chapa de Dilma para possível cassação da presidente porque o PT recebeu dinheiro na campanha de 2014. O STF adia julgamento da liminar que liberara Lula para assumir como Ministro da Casa Civil de Dilma  e para comprovar que o judiciário representa os interesses da classe dominante brasileira aceitou a delação premiada de Delcídio nas falas que aparecem Dilma e Lula

Lula foi condescendente com esses ministros, com o judiciário ao chamá-los de acovardados. Eles não são acovardados, eles representam a elite brasileira, eles julgam para beneficiar o grande capital. Mas se o povo se meter numa guerra civil não foi por falta de aviso do Ministro Marco Aurélio de Melo. Os ricos que eles defendem são 1% da população. O povo são milhões. Só o exército de Dilma conta com mais de 54 milhões de soldados eleitores. Milhares de outras pessoas que não votaram na presidente são contra o golpe.

STF é hora de prender Eduardo Cunha, todos os traidores da pátria e o senado arquivar o relatório imprestável que admitiu o golpe.

Infelizmente é pedir demais, vocês nunca farão isso. Vocês são da mesma classe. Na classe de vocês não há traição, não há brigas.

Mas a partir de amanhã a massa vai começar a se movimentar, aquele povo que viu aquela barbárie domingo na Câmara dos deputados aguentou porque seu líder Lula pediu paz nos acampamentos, mas muita gente ali não aceitou a continuidade da aberração e ontem em São Paulo já organizaram as manifestações pra balançar o Brasil tendo como culminância o dia 1º de maio – Dia do Trabalhador. Depois disso não estão descartadas invasões de terras, bloqueio de rodovias, greve geral, e inviabilidade do impossível governo golpista de Michel Temer. Não reconheceremos governo golpista.

O próprio Diretório Nacional do PT aprovou dia 19 de abril, em São Paulo, uma Resolução que no seu final diz: “Se a oposição de direita insiste na rota golpista, reafirma que não haverá trégua, nem respeito a um governo ilegítimo e ilegal.”

 

CUT E FUP AFIRMAM QUE O ACORDO DO GOVERNO COM O PSDB PARA APROVAR A PL DE SERRA FOI UM “DOS GOLPES MAIS BRUTRAIS NA CLASSE TRABALHADORA”

serra90430

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) e Federação Única dos Petroleiros (FUP) publicaram nota protestando contra o acordo que o governo Dilma fez com as direitas comandadas pelo PSDB para aprovar em urgência urgentíssima a PL que tira da Petrobrás o direito de explorar o pré-sal entregando para multinacionais do petróleo como a Chevron por quem Serra (PSDB/SP) lutou e luta para beneficiá-la.

Durante a votação urgentíssima na quarta-feira, o senador Requião (PMDB/PR) lembrou a relação de Serra com a empresa petroleira Chevron denunciada pelo site Wikileaks.  Segundo o site, através de documentos secretos, o senador do partido da burguesia-ignara se comprometera com a empresa no ano de 2009.

“O Wikileaks assegurou que o senador Serra havia prometido (à petroleira Chevron) acabar (com o domínio do setor) pela Petrobrás”, lembrou o senador Requião na hora da votação.

Tanto a CUT como a FUP prometeram realizar manifestações nas ruas contra a decisão errada do governo Dilma que entregou o pré-sal ao capital internacional com ajuda das direitas e do próprio governo.

“É um dos golpes mais brutais na classe trabalhadora. Um golpe no projeto democrático popular, voltado para distribuição de renda, geração de emprego e investimento em políticas públicas que melhores a vida dos brasileiros.

Os senadores aprovaram um projeto de José Serra que privatiza o pré-sal. Isso significa que o Senado abriu mão da soberania nacional e de todos os investimentos gastos com pesquisas na área de petróleo nos últimos anos.

A luta feita pelo Brasil para que os recursos oriundos do pré-sal sejam investidos na melhoria da educação e saúde dos brasileiros foi ignorada pelo Senado.

O governo renunciou à política de Estado no setor petróleo e permitiu um dos maiores ataques que a Petrobrás – única empresa que tem condições de desenvolver essa riqueza em benefício do povo brasileiro – já sofreu em sua história.

Fazer acordo para aprovar o projeto de Serra é o sinal mais claro de que o governo se rendeu às chantagens e imposição do Parlamento e do mercado, rompendo a frágil relação que tinha com os movimentos sociais e sindical, criando um constrangimento para os senadores que mantiveram a posição em defesa do Brasil.

O governo precisa aprender que é preferível aprender com dignidade do que ganhar fazendo concessões de princípios.

Estaremos nas ruas contra este projeto que entrega a maior riqueza do povo brasileiro as multinacionais estrangeiras”, diz trecho da nota.

MOVIMENTOS SOCIAIS COMO MST,UNE,CUT, CTB, CMP, MAM, MDH, UNEGRO, LEVANTE POPULAR CONFIRMAM DEFESA DE DILMA

images-cms-image-000471591

Semana que vem os movimentos sociais e as entidades dos direitos humanos realizarão uma reunião com a presidenta Dilma para tratar da ameaça de impeachment e também sobre temas relativos aos interesses gerias do povo brasileiro, como a lei antiterrorismo que de acordo com o senador reacionário investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) Aloysio Nunes, do partido da burguesia-ignara, PSDB, deve incluir os movimentos sociais. Mas antes desse encontro, militantes dos movimentos sociais se encontraram no Palácio do Planalto com o ministro-chefe da Secretaria de Governo Ricardo Berzoini para discutir a agenda que será usada na reunião com Dilma.

Dilma já mostrou interesse em receber os militantes e tratar de assuntos como geração de emprego, maior oferta de crédito para o consumo e capital de giro para as empresas recuperarem a produção, itens que já se encontram nos documentos que serão entregues a presidenta.

Segundo Raimundo Bonfim, coordenador da Central de Movimentos populares, e Carina Vitral, presidenta da União Nacional dos Estudantes (UNE), o movimento social não está condicionado só à luta contra o golpe e as manifestações de ruas e a atos do governo, como afirma a mídia oficial do golpe.

“Afirmamos que não condicionamos a nossa posição contra o impeachment ao atendimento da pauta dos movimentos”, disse Bonfim.

O mesmo afirmou a líder estudantil Carina Vitral.

“A reunião é para seguir pautando os avanços, mas não, como divulgou a imprensa, que os movimentos estariam condicionando apoio à luta ao atendimento de nossas bandeiras.

O que os movimentos sociais têm conhecimento é que de que hoje o inimigo são os que querem o impeachment. Se acontecer o impeachment as coisas vão ficara muito piores, seja na luta contra o ajuste fiscal, seja contra o conservadorismo”, analisou Carina.

Para os movimentos sociais o fim da ameaça do impeachment possibilita discussão de outras pautas.

“Eliminando o fantasma do impeachment, o governo terá melhores condições de dialogar no sentido de atender as reivindicações. Do ponto de vista mais específico, algumas pautas são a priorização da reforma agrária, a continuidade do Minha Casa Minha Vida, e a implantação do Plano Nacional da Educação, entre outras”, afirmou Bomfim.

FRENTE POVO SEM MEDO REALIZA MANIFESTAÇÕES EM TODO BRASIL PELA SAÍDA DE CUNHA

7d16c315-70f8-426e-89b2-0192244d1c07Durante anos Eduardo Cunha, usando todas as formas de artifícios para ocultar seus atos antidemocráticos, vinha escapando tanto da Justiça como da ação do povo brasileiro. Mas, como diz o dito popular, “um dia casa cai”, ela caiu em cima dele. Investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e contas na Suíça, e por quebra de decoro parlamentar, hoje, Eduardo Cunha é um deputado e presidente da Câmara Federal que conseguiu a unanimidade da sociedade brasileira contra si. Embora as direitas, como o PSDB, na figura de Aécio, o ressentido, ainda o apoiem.

Com todo esse atrativo antidemocrático, Eduardo Cunha vem sendo alvo de diversas manifestações em todo o Brasil durante semanas seguidas. Na semana passada foi banhado por dólares falsos dentro do Parlamento. Ontem, dia 8, foi à vez da Frente Povo Sem Medo realizar manifestações contra sua permanência na Câmara.

image (1) image (2)Entidades como CUT, UNE, UBES, MTST, CTB, União Brasileira de Mulheres, Unegro, Fora do Eixo, Círculo Palmarino, Brigadas Populares, Bloco de Resistência Socialista, Movimento de Vilas, Bairros e Favelas, Intersindical, CUT, Juntos, Esquerda Marxista, Juventude, Socialismo e Liberdade e Rede Emancipa realizaram manifestações com o propósito democrático de livrar o Brasil da figura grotesca de Eduardo Cunha na esfera da política brasileira.

Para Guilherme Boulos, filósofo e líder do MTST, Eduardo Cunha é um bandido que deveria estar preso.

“Eduardo Cunha é um bandido engravatado. Nossos companheiros vão ficar acampados em Brasília até que ele caia. É uma vergonha o Cunha ainda não estar preso”, disse i líder do MTST.

Já para Janeslei Aparecida Albuquerque, secretária de Mobilização e Relação com Movimentos Sociais da CUT, Eduardo Cunha já teria caído se ele não representasse os interesses de alguns deputados e interesses econômicos de alguns empresários.

“Q mote central é o ‘fora Cunha’ pelo o que ele representa de escárnio à sociedade brasileira. O ataque a toda perspectiva civilizatório, aos direitos das mulheres e dos trabalhadores.

Ele sozinho não teria força, mas ele representa um grupo de deputados e grupos econômicos que têm propostas como redução da maioridade penal, revisão do Estatuto do Desarmamento. Estão pronto que a prática da violência seja legitimada e que as pessoas que são vítimas da violência, como as mulheres que são estupradas, sejam tratadas com suspeição, e que as crianças têm que ir para a cadeia, que as políticas para a infância se resume à prisão”, observou Janeslei.

image (3) image (4) image (5) imageAs manifestações também protestaram contra a presença de Joaquim Levy frente a política econômica do governo, e também contra ameaças de corte das verbas dos programas Minha Casa, Minha Vida e Bolsa Família. Assim como todo retrocesso nos direitos dos trabalhadores.

VAGNER FREITAS DIZ QUE CUT ENCONTRA-SE PRONTA PARA ENFRENTAR GOLPISTAS, DEPOIS DE DILMA PERGUNTAR QUEM TEM MORAL PARA ATACAR SUA HONRA

image_large (1)Ao lado de Lula, Mujica, Haddad e ministros de seu governo, a presidenta Dilma discursou na abertura do 12° Congresso da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e, durante seu discurso desafiou os que tramam um golpe contra o governo popular que ela representa.

“Quem tem força moral, reputação ilibada e biografia limpa suficiente para atacar minha honra?”, perguntou Dilma.

Uma pergunta fácil de ser respondida. No meio dos golpistas nenhum tem moral para ataca-la. Sejam os que se encontram envolvidos em corrupção, suspeita, ou os que não estão evolvidos nos dois, mas como golpista se compromete moralmente, posto que democracia real não implica golpe. Golpe é próprio dos tiranos. Assim, todo golpista é um imoral.

Depois do discurso de Dilma foi à vez do presidente da CUT, que será reeleito, Vagner Freitas mostrar que os golpistas não vão praticar seus intentos tirânicos de forma leve e solta. Em seu discurso Vagner Freitas, afirmou que a CUT encontra-se preparada para enfrentar os golpistas. A CUT vai às ruas para defender a presidenta contra o golpe, os direitos dos trabalhadores atacados no Congresso, assim como defender a democracia e as conquistas sociais criadas nos governos Lula e continuadas nos governos Dilma. Ele também se posicionou contra o ajuste fiscal que atinge os trabalhadores.

“Estamos prontos para enfrentar os golpistas e os ataques aos nossos direitos no Congresso. Temos que sair juntos da crise, com a presença da sociedade organizada e responsável.

Mais uma vez, a receita aplicada é jogar a conta nas costas dos trabalhadores. O ajuste fiscal não pode sufocar o país. Os trabalhadores e as trabalhadoras não devem e não vão pagar essa conta. Com essa política econômica é impossível retomar o crescimento com distribuição de renda. Não é possível que o ajuste seja a única proposta econômica para o Brasil.

Precisamos ainda acabar com a progressividade e o fator previdenciário”, discursou Vagner Feitas.

Alguns presentes fizeram coro: “Quero a Dilma que elegi, fora o Cunha e leva o Levy contigo!”.

CUT REALIZA SEMINÁRIO SOFRIMENTO PSÍQUICO NO TRABALHO: MULHER TRABALHADORA DA (DES) CONSTRUÇÃO DO CINISMO VIRIL

d88153dd-562c-42e2-955c-ca57780d03bdHoje, dia 5, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) estará realizando no auditório do Sindicato dos Professores da Rede Pública Estadual (Apeosesp) o seminário Sofrimento Psíquico no Trabalho: Mulher Trabalhadora da (Des) Construção do Cinismo Viril. O seminário constará com debates sobre o mundo do trabalho, a mulher como trabalhadora no mundo do homem, suas relações, a força perniciosa da terceirização e o adoecimento psíquico da mulher.

Durante o seminário será presentado o resultado do curso de um ano coordenado pela socióloga e psicanalista Débora Felgueiras que teve como suporte a livro de Christopher Dejours, A Banalização da Injustiça que foi promovido pela Secretaria da Mulher Trabalhadora da CUT e Escola Sindical do Trabalho.

O seminário será dirigido por Débora Felgueiras e pela psicanalista e professora do Departamento de Psicanálise do Instituto Sedes Sapientiae. Os interessados em participar do seminário devem fazer suas inscrições através do e-mail: sofrimento psiquiconotrabalho@cutsp.org.br As inscrições são gratuitas.

O tema do seminário que trata da saúde mental dos trabalhadores é de fundamental importância para ser experimentado, visto trata-se de um tema que mostra o quanto o trabalho alienante do sistema capitalista é perverso em relação ao trabalhador. E que o lucro capitalista sempre foi proveniente do esfacelamento das estruturas corporais e psíquicas dos trabalhadores. São milhares de trabalhadores que apresentam alteração mental imposta pela violência do sistema capitalista que só visa o lucro máximo. E no caso específico das mulheres, a situação é muito prior.

Foi por acaso que na década de 60 a psiquiatria materialista passou a se dedicar ao estudo e denúncia dessa alteração mental e biológica que o trabalhador sofre ao ser submetido à fúria do lucro do capital.

NO DIA NACIONAL DE MOBILIZAÇÃO E PARALISAÇÃO MILHARES DE TRABALHADORES PROTESTAM CONTRA A AMEAÇA AOS SEUS DIREITOS

8cd8e2ce-618b-44b3-8470-5b860b95f44dOntem, dia 29, conforme já vinha sendo divulgado, os trabalhadores brasileiros se posicionaram em protestos contra a ameaça de perda de direitos conquistados em lutas históricas, onde alguns até foram vitimados. Foram milhares de brasileiros que participaram das manifestações em todo o Brasil contra o fim de alguns de seus direitos. As manifestações ocorreram tanto nas ruas, avenidas e mesmo dentro e enfrente as fábricas. Em alguns lugares os trabalhadores recorreram à operação tartaruga.

Em São José dos Campos, 14 mil trabalhadores se mobilizaram. Na Rodovia dos Tamoios, trabalhadores chegaram a fechar algumas pistas durante 40 minutos. Em algumas fabricas houve atraso na entrada dos trabalhadores. Trabalhadores deveriam entrar de serviço às 6 horas entraram às 9 horas.

Porém, a grande mobilização ocorreu no ABC paulista onde mais de 55 mil trabalhadores protestaram contra as Medidas Provisórias (MP) 664 e 665 que tiram direitos adquiridos como o previdenciário. O local do principal ato foi na Praça da Matriz de São Bernardo que comportou milhares de entusiasmados trabalhadores cientes da necessidade de lutar por seus direitos.

“A agenda econômica que está sendo adotada é aquela do candidato à direita, que nós derrotamos nas urnas. Não podemos esquecer de pedir que a presidenta Dilma vete o projeto que liberara a terceirização total, e que, ao contrário, aprove mudanças na Previdência. As MPs 664 e 665 são ruins, pois retiram direitos de vocês. Mas junto com elas veio uma mudança boa, que é a provação da fórmula 85/95. A Dilma precisa sancionar este ponto”, discursou Vagner Freitas, presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT).

Em Brasília, em frente ao Ministério da Fazenda, servidores públicos fizeram protestos contra o ministro Joaquim Levy e suas medidas de austeridades que os afetam como trabalhadores.

“Organizamos esse ato para manifestar nossa posição contra ao pacote criado por ele, que sucateia órgãos públicos, sacrifica trabalhadores e retira direitos trabalhistas.

Defendemos e votamos na Dilma justamente porque ela se mostrava contrário a esse tipo de agenda. Entendemos que o governo precise de recursos. Só não entendemos por que a conta terá que ser paga por trabalhadores. O que sugerimos é que esses recursos venham de outras fontes, como grandes fortunas, tributação de carros de luxo ou coisa desse tipo.

Não estamos defendendo campanha fora Dilma, mas que ela volte para o lado daqueles que a elegeram” observou Cleusa Cassiano, diretora da Confederação Nacional dos Servidores Públicos Federais (Condsef).

METALÚRGICOS DEBATEM NO ABC A REFORMA POLÍTICA: “EMPRESA NÃO É ELEITOR”

b61c6250-5c35-4de9-a912-4206e853cd66Trabalhadores se reúnem no 8° Congresso dos Metalúrgicos do ABC para discutir o tema que mais preocupa, politicamente, a sociedade brasileira: a reforma política. Tema que se para a sociedade é fundamental para que a democracia se consolide como democracia real, onde os direitos políticos sejam abrangentes a todos os seguimentos, todavia para a maioria dos parlamentares não tem significado de necessidade democrática.

Como um dos pontos da reforma política é o fim do financiamento privado dos candidatos pelas empresas, o que avaria de forma contundente a democracia, posto que faz do parlamentar um mero promotor dos interesses dessas empresas no Congresso Nacional acarretando atos de corrupção como se tem visto, essa maioria não pretende votar esse ponto. Deixando que tudo fique como se encontra: uma promiscuidade-parlamentar.

É exatamente esse ponto que encontra sendo debatidos pelos metalúrgicos, sindicalistas, movimentos sociais, OAB, CNBB, estudantes e outras categorias. O congresso contou com a abertura feita pelo secretário-executivo da Comissão Brasileira de Justiça e Paz da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Carlos Moura que foi contra o financiamento privado.

“Não é possível que empresas financiem campanhas. Empresa não é eleitor. Empresa não vota. Portanto, nós precisamos, com a reforma política, impedir que empresas possam financiar campanhas”, afirmou Carlos Moura.

Rafael Marques, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, a sociedade tem que se envolver com os poderes constituídos, porque caso contrário tudo torna-se mais difícil em relação a mudanças.

“Temos que mudar, de uma maneira que esse Congresso tenha mais a cara do Brasil, que os políticos, como um todo, tenham a cara do Brasil. Que o Judiciário tenha a cara do Brasil, o que não tem”, disse Marques.

Para Wagner Santana, Wagnão, secretário-geral do sindicato a único forma de se fazer política decente é através da reforma política.

“Empresas que dependem da destinação de recursos públicos para obras são as grandes financiadoras dos partidos políticos. Portanto, se nos quisermos, de fato, discutir alteração e um modo de fazer política, nesse país, mais decente, temos que discutir a reforma política”, observou Wagnão.

Por sua vez, e mostrando que deve ter sempre vez, a juventude metalúrgica vem atuando de forma produtiva para que toda a sociedade tenha conhecimento de como se encontra a questão e tome posição. Segundo, Alessandro Guimarães, coordenador da Juventude Metalúrgica do Sindicato, a entidade encontra-se conversando como todos os seguimentos da sociedade.

“Podem ter certeza que a juventude vai estar conversando com todo o mundo que for preciso e levando esse debate da reforma política. A gente vai continuar questionando, conversando, nas faculdades, falando da importância. E, se precisar, vamos pressionar o governo, como a gente já fez”, mandou ver, Alessandro.

COALIZÃO PELA REFORMA POLÍTICA DEMOCRÁTICA E ELEIÇÕES LIMPAS REALIZARÁ NO DIA 20 ATO PÚBLICO PELA REFORMA

471834a1-984e-4adb-b78f-9b9d6fe805b3Diante da posição prepotente e da impossibilidade de diálogo democrático sobre a reforma política com o presidente da Câmara Federal Eduardo Cunha, A Coalizão pela Reforma Política Democrática e Eleições Limpas estará realizando no Dia 20 um ato público pela reforma política que se encontra imobilizada no Congresso Nacional. O ato será tido como Dia Nacional pela Reforma Política Democrática.

A coalizão é formada por 112 entidades representadas em movimentos sociais, sindicatos, centrais sindicais, organismos da sociedade civil como a Central Única dos Trabalhadores (CUT), Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e União Nacional dos Estudantes (UNE). O ato é uma forma de mostrar que a sociedade brasileira não aceita a prepotência e irracionalidade antidemocrática do deputado-presidente Eduardo Cunha que aliado com outros deputados calculistas, ambiciosos e reacionários pretendem no fim do mês colocar em votação duas propostas de emenda constitucional, PECs 352/13 e 344/13, que instituem o financiamento privado de campanha. Um acinte à democracia fomentado pela brutalidade desses parlamentares.

Para os membros da coalizão, como também para maioria da sociedade civil, o financiamento privado de campanha enfraquece o conceito de democracia, desvirtua o processo eleitoral e causa prejuízo a representação dos eleitores.

“Esse aporte das empresas nas campanhas, e muitas delas tem interesses e negócios com os municípios, estados e com a União, isso tudo faz com que aquele que foi financiado fique devedor e esses que financiam, posteriormente, vão cobrar o retorno de seu investimento. E isso termina onerando o erário com obras superfaturadas ou obras fictícias, que não são realizadas.

É uma consequência muito ruim essa dependência em que fica o parlamentar ou o executivo, prefeito, governador, presidente da República, daqueles que o financiaram.

Além disso há um aspecto muito injusto nesse financiamento ilegal, é que desigualdade das candidaturas, das chances de sucesso. As candidaturas que têm recursos das empresas são as que tem as probabilidades de sucessos garantidos. E as que não têm essa ajuda, dificilmente, salvo raríssimas exceções, vão ter êxito. É só examinar o que acontece no Congresso Nacional e nas Assembleias Legislativas.

Nós também estamos estimulando os núcleos da coalizão nos estados para eles façam no dia 20 manifestações por meio de debates, seminários, visitas as assembleias legislativa, participação na mídia para que o ato de Brasília tenha repercussão.

Faremos uma caminhada para entrega no Congresso de assinaturas que referendam o projeto da coalizão. Devemos ter em torno de um milhão de assinatura, sejam virtuais ou efetivas, no papel, e nós vamos entregar essa quantidade significativa para chamar a atenção dos senhores deputados para o nosso projeto”, observou o representante da CNBB na coalização, Marcello Levenère Machado.

Então fica confirmado! Tem que se envolver nesse projeto popular, porque esperar pelos parlamentares a reforma política nuca vai ocorrer. É bom para eles e péssimo para a democracia.   

APROVAÇÃO DA MEDIDA PROVISÓRIA 665 ALTERA AS REGRAS DO SEGURO-DESEMPREGO E ABONO SALARIAL DOS TRABALHADORES

7bd72b61-1e79-49fc-ba6c-5e5b8b2b0e23Os direitos trabalhistas que a Central Única dos Trabalhadores (CUT) defende como intocáveis, foram alterados pela votação dos parlamentares. São eles seguro-desemprego e abono salarial. Com a aprovação agora as regras são outras.

Essas mudanças fazem parte do plano de ajuste fiscal do governo federal que a CUT contesta e indica que o que o governo deveria fazer era taxar as grandes fortunas, combater a sonegação e combater a especulação imobiliária, mas não alterar os direitos dos trabalhadores.

Veja, ouça e analise o vídeo que mostra o que resultou com as mudanças.

1° DE MAIO SERÁ O DIA DA POTÊNCIA DO TRABALHADOR BRASILEIRO

12A potência é o movimento criador que faz o homem perseverar como vida, diz o filósofo da potência, Spinoza. Perseverar é movimenta-se constitutivamente criando continuamente novas formas de existências satisfatórias a si mesmo. No caso, a satisfação-vital do homem. Todavia, a potência-vital do homem sofreu uma grande violência com a estruturação do sistema capitalista que se apoderou da força de trabalho do trabalhador alienando-a de si. Ou seja, o trabalhador passou a ser mercadoria de produção de outras mercadorias que produzem um mundo objetivado onde o trabalhador se encontra estranhado. Alienado de si, já que sua potência criadora de vida, força de trabalho, passou a ser objeto de exploração de outro que o aliena. O patrão. Alienação em forma de salário mais-valor ou mais-valia dependendo do tradutor de Marx.

Alienado por essa força opressiva a-histórica resta ao trabalhador não se colocar como objeto passivo de exploração patronal. Mas, reivindicar seus direitos, que não lhes devolvem a singularidade de sua potência-vital, porém impede que sua alienação seja maior e contínua. Todavia, apesar de toda atenção que o trabalhador vem dispensando para que seus direitos sejam resguardados, os perigos e ameaças são continuas. Hoje, ele enfrenta mais uma prova de violência contra seus direitos: a terceirização. Um recurso sórdido que capitalismo inventou para lhe explorar mais ainda através da dupla mais-valia. A mais-valia roubada pela empresa que lhe contrata. E a mais-valia roubada pela empresa que contrata a empresa que lhe contratou.

Diante desse quadro flagrantemente psicopatológico-empresarial, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) prepara para o Dia 1° de Maio um ato que para ela será a culminância da luta dos trabalhadores.

“Será um dia de luta, levantando as mesmas bandeiras que são pautadas pela CUT no último período em conjunto com os movimentos populares parceiros. Essa manifestação será importante e vai nos turbinar para s próximas lutas, porque no atual quadro de crise política, nós não temos dúvida que o dia não será um ponto final de uma jornada”, observou Júlio Turra, diretor-executivo da CUT.   

LULA DIZ QUE APROVAR A TERCEIRIZAÇÃO “É NEGAR O QUE FOI CONQUISTADO EM ANOS E ANOS DE LUTA”

1c456168-cb3a-41c8-bb4a-f33a3fa707b3Discursando no 9° Congresso Nacional dos Metalúrgicos da CUT, em Guarulhos, que vai até sexta-feira, o ex-presidente e eterno operário Lula, foi veemente ao defender a posição dos trabalhadores contra a violência promovida pela ameaçante aprovação do PL 4.330 que terceiriza todas as formas de trabalho no Brasil.

Discursando com seriedade e ao mesmo tempo tirando sarro de alguns pseudos parlamentares, Lula, afirmou que as conquistas dos trabalhadores foram decorrentes de muita luta o que “certamente Eduardo Cunha não sabe”, assim como “alguns deputados novos”.

“Não deixar aprovar o PL 4.330 é uma questão de honra para a classe trabalhadora brasileira. A CUT, com todos os defeitos que tem, é uma conquista do povo brasileiro. Por isso a elite nunca gostou do Getúlio, e por isso levaram Getúlio à morte. As conquistas foram com muita luta. Certamente o Eduardo Cunha não sabe. Alguns deputados novos também não sabem.

Ao invés de ‘dar de barato’ que eles já sabem e estão de má-fé, acho que temos de conversar com todos eles e mostrar o que significa efetivamente a aprovação dessa lei. É negar tudo que foi conquistado anos e anos de luta.

Esse pessimismo não é do Brasil inteiro, não. Ele é mais de São Paulo. Eu acho que os sindicatos de São Paulo deveriam fazer uma pesquisa: eu acho que São Paulo está em recessão há muito tempo. Eles querem jogar esse mau humor para o Brasil inteiro.

Essa gente deveria reivindicar mais educação quando eles governaram. Este país levou 100 para ter 3 milhões de alunos na universidade. Em apenas 12 anos chegamos a mais de 7,5 milhões. Em 12 anos fizemos mais do que eles fizeram num século. É isso que incomoda?”, discursou Lula.

AUTORITARISMO DE EDUARDO CUNHA, DE IMPEDIR SINDICALISTAS ASSISTIR A VOTAÇÃO DA PL 4.330, É DERRUBADO POR MINISTRO

image_largeDurante a manifestação dos trabalhadores em frente ao Congresso Nacional contra a votação da PL 4.330 que coloca o trabalhador em posição maior de escravidão, a terceirização total no mercado de trabalho, quando vários manifestantes foram feridos e agredidos pela Polícia Legislativa e Policia Militar, o reacionário e processado presidenta da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB/RJ) afirmou, com arrogância e prepotência, que a manifestação dos trabalhadores lhe impulsionava para votar com maior ligeireza a PL da terceirização.

Como já lhe é peculiar, Eduardo Cunha, impediu que os representantes sindicais circulassem nas dependências da Casa do Povo, onde quase não há representantes do povo. Proibidos, os trabalhadores tiveram mais um dos seus direitos reprimidos: o direito à liberdade de participar, pelo menos visualmente, da votação de um projeto de lei que atenta contra sua dignidade de produtor de economia para satisfazer os capitalistas e – como não? -, os próprios deputados que são algozes de seus direitos.

Porém, ontem, dia 8, a prepotência – a prepotência é a cidadela dos inseguros que tomam as instituições como suas protetoras – do campeão de processos, deputado Eduardo Cunha, enfraqueceu. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio autorizou a entrada e circulação dos representantes Central Única dos Trabalhadores (CUT) na Câmara para que possam assistir a votação da irracional PL da terceirização. A violência contra os trabalhadores em benefício dos patrões.

“Mostra-se simplesmente inimaginável que criem obstáculos ao ingresso do cidadão em qualquer das Casas que o integram. Em tempos estranhos, como o presente, há de se buscar o fortalecimento desse imprescindível Poder, em atuação constante, considerado o sistema de freios e contrapesos – tão necessário a evitar-se o cometimento do mal que é o abuso”, disse o ministro em sua decisão.

DIA NACIONAL DE LUTA EM DEFESA DOS TRABALHADOES, CONTRA TERCEIRIZAÇÃO E A INTOLERÂNCIA DAS DIREITAS

954929-manifestacao_wdo0997Ontem, dia 7, foi o Dia Nacional de Luta em Defesa dos Direitos dos Trabalhadores. A manifestação organizada pelas centrais sindicais defendeu uma política que não altere os ganhos da categoria em benefício dos privilegiados. Os trabalhadores também se posicionaram fortemente contra o projeto de lei que regulamenta a terceirização no Brasil e que é defendido pelos parlamentares da bancada empresarial que fazem lobby porque tiveram suas campanhas financiadas pelas empresas como também pelo presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB/RJ). Ele já afirmou que a votação não passa dessa semana.

Em São Paulo, durante a manifestação, que percorreu a Avenida Rebouças, passando pela frente da Secretaria de Saúde, seguindo até a Praça da República, na capital paulista, os participantes se prontificaram à defesa da democracia, combate à corrupção, defesa da Petrobrás, a reforma agrária, a democratização da comunicação e, aproveitando a comemoração do Dia Mundial da Saúde, exigiram melhor atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS).

954931-manifestacao_wdo1007 954946-manifestacao_1148 954947-manifestacao_1211 954953-manifestacao_1175Já na manifestação em Brasília que reuniu mais de 4 mil trabalhadores que protestaram contra a votação do Projeto de Lei (PL) 4330/04 que tem como objetivo legalizar totalmente a terceirização do mercado de trabalho, as policias Legislativa e Militar agrediram com a sua tradição violência os manifestantes.

Tudo começou, segundo Pascoal Neto, secretário geral da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), que foi agredido com spray, quando um policia legislativo atirou, sem qualquer motivo ameaçante, no chão. Quem sabe que, por força do hábito, quisesse matar uma formiga.

“Fomos conversar com ele para saber o que estava acontecendo e chegaram mais policiais, que já foram batendo no pessoal com cassetetes e gás de pimenta. A truculência da polícia foi muito forte. Sem motivo algum”, afirmou Pascoal Neto. E é preciso ter motivo quando alguém foi doutrinado para usar a violência?

O deputado Vicentinho (PT/SP), que teve o rosto ferido, disse que havia policial infiltrado no meio dos trabalhadores.

“Tem gente infiltrada aqui! Tem que identificar e prender esse vagabundo desse policial que está infiltrado aqui”, disse Vicentinho.

As fotos são de Wilson Dias, da Agência Brasil.

Em São Paulo, Luiz Antônio Queiroz, diretor executivo da Central Única dos Trabalhadores (CUT), disse que o protesto em relação à saúde, é para ver se ela melhora.

“Fazemos o protesto para ver se essa questão da melhora da saúde vai para frente. É muito difícil. É um atoa suprapartidário, a gente faz isso para esclarecer a população”, disse o diretor da executiva da Central Única dos Trabalhadores (CUT) Luiz Antônio Queiroz.

Por sua vez, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde do Estado de São Paulo (Sind-Saúde/SP), Gervásio Foganholli, afirmou que o governo estadual não repassou verbas aos municípios.

954955-manifestacao_1039 954956-manifestacao_1076 954957-manifestacao_1085 954958-manifestacao_1096“A Superintendência de Endemia do Estado de São Paulo repassou serviços para os municípios, fez a descentralização da gestão, mas não repassou os recursos necessários, não deu infraestrutura”, afirmou Gervásio.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.245.501 hits

Páginas

outubro 2021
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Arquivos