Archive for the 'Esporte' Category



DILMA CONVERSA COM PRESIDENTE DO PC do B

Depois de conversar semana passada com o ministro do Esporte, Orlando Silva, acusado  pelo Policial Militar, João Dias Ferreira, ex-membro do PC do B, participar de fraude mo Programa Segundo Tempo que estimula crianças e adolescentes a prática dos esportes, a presidenta Dilma Vana Rousseff, conversou com o presidente do PC do B, Renato Rabelo.

Sem a participação do ministro do Esporte, Orlando Silva, a reunião contou com as presenças da ministra da Casa Civil, Gleise Hoffmann, e o Secretário-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho. O teor da conversa entre os participantes não foi divulgado, mas como a acusação do ministro tem chamado a atenção do governo e o membro principal da reunião era o presidente do partido do ministro, é óbvio que se tratou do tema em questão. Se se tratou ou não de sua demissão ou permanência, isto já se encontra na esfera da clarividência.

No dia anterior, dia 24, a ministra Carmen Lúcia, acatou o pedido feito semana passada pela  Procuradoria-Geral da República (PGR) para abertura de inquérito para que o Supremo Tribunal Federal (STF) investigue o ministro do Esporte, Orlando Silva, por suspeita de desvio de dinheiro público do Programa Segundo Tempo.

A ministra pediu também que o inquérito que investiga o ex-ministro Agnelo Queiroz, ex-membro do PC do B, hoje governador do Distrito Federal (DF) pelo PT, no Superior Tribunal de Justiça (STJ) seja levado para o STF. A ministra quer avaliar se o processo deve correr em conjunto com o de Orlando Silva.

A ministra Carmen Lúcia, quer também que o Tribunal de Contas da União (TCU) envie informações sobre os processos de fiscalização de convênios suspeitos do Ministério do Esporte.

A máfia no poder

*Mino Carta

Quando adolescente, já perguntava aos meus imberbes botões por que o Brasil, país de imigração campana, calabresa e siciliana, entre outras, não conhecia o fenômeno mafioso. Desde logo, formulei uma tese sem qualquer pretensão científica, mas convincente na opinião dos botões. Não temos uma Cosa Nostra no Brasil porque eméritos mafiosos estiveram e estão no poder, líderes em atividades diversas teoricamente legais, em condições de agir às claras e a salvo dos riscos corridos, e sofridos, por Al Capone ou Totò Riina.

Capone e Riina, e muitos outros do mesmo porte, acabaram na cadeia, aqui os equivalentes viveram e vivem à larga, ou estão soltos, quando não são nome de ruas e praças. Não faltam exemplos recentes nas áreas mais diversas, a começar pela política, a qual, a rigor, está em todas porque por trás de tudo. Algo espantoso se deu por ocasião do Panamericano do Rio. Previu-se um orçamento de 400 milhões, gastaram-se dez vezes mais para realizar obras hoje inúteis e entregues ao descaso. Serviços de todo gênero foram encomendados aos familiares e amigos dos organizadores da tertúlia monumental, a despeito dos nítidos conflitos de interesse. Que aconteceu com os responsáveis por tanto descalabro?

É do conhecimento do mundo mineral que quem mandou no Panamericano mandará nas Olimpíadas de 2016. Também é, quanto ao futebol, que a Fifa é um antro mafioso desde os tempos de João Havelange e que Joseph Blatter e Ricardo Teixeira são seus profetas. Desde a posse de Dilma Rousseff na Presidência da República CartaCapital permite-se chamar a atenção do governo para as péssimas consequências de um Mundial de Futebol desastrado, exposto ao risco do desmando, e várias vezes voltamos à carga no mesmo sentido.

Não nos precipitamos a endossar agora as suspeitas levantadas em relação ao ministro do Esporte, Orlando Silva, mesmo porque apressadamente veiculadas por Veja. CartaCapital jamais deixou de defender o princípio in dubio pro reo e enxerga na reportagem da semanal da Editora Abril insinuações e conjecturas em lugar de provas. Para variar. Certo é, contudo, que um ministro do Esporte chamado a lidar com Ricardo Teixeira e Joseph Blatter deve necessariamente situar-se acima de qualquer suspeita.

A presidenta, tão determinada no combate à corrupção, obviamente sabe disso e saberá precaver-se, a bem do País e do seu governo. CartaCapital insiste, de todo modo, em suas preocupações diante da clara presença no gramado e fora dele da máfia do futebol mundial.

Cabe encarar a questão também de outro ângulo, a partir da análise do singular destino da esquerda nativa. Refiro-me neste exato instante ao PCdoB, nascido da costela do Partidão em nome de uma fidelidade ideológica e moral que os discípulos de Luiz Carlos Prestes teriam traído. Outro aspecto da história brasileira que amiúde me levou a convocar os botões diz respeito à efetiva e duradoura existência de uma esquerda brasileira.

Desabrido, Lula já me disse, em entrevista publicada em CartaCapital há seis anos, “você sabe que eu nunca fui de esquerda”. Resta ver o que significa hoje ser de esquerda. Para mim claro está, ao menos, que é de esquerda quem se empenha, clara e honestamente pela igualdade, e sem medir esforços, para a redenção dos herdeiros da senzala. Parece-me que alguns passos neste rumo o ex-presidente deu.

Confirma-os, e com objetivos maiores, Dilma Rousseff ao definir o projeto de acabar com a miséria. Inevitável, entretanto, observar que um sem-número de políticos está a cuidar é da sua própria riqueza, e entre eles, pasmem, não faltam os ex-comunistas do B. Orlando Silva desde os começos de sua atuação ministerial é alvo de inúmeras denúncias de corrupção encaminhada pelas sendas do dinheiro das ONGs, a envolverem não somente o próprio, mas também seu partido. Era de se esperar? Desfecho inescapável de um enredo movido a ganância acima e além de crenças e princípios? O PCdoB já teve, entre outras razões de orgulho, a lisura e a coerência dos seus filiados. No poder, é mais um que se porta como os demais.

*Mino Carta é diretor de redação de CartaCapital. Fundou as revistas Quatro Rodas, Veja e CartaCapital. Foi diretor de Redação das revistas Senhor e IstoÉ. Criou a Edição de Esportes do jornal O Estado de S. Paulo, criou e dirigiu o Jornal da Tarde.

PGR VAI PEDIR ABERTURA DE INQUÉRITO AO STF PARA INVESTIGAR ORLANDO SILVA

Por tomar as denúncias contra o ministro do Esporte, Orlando Silva, como graves, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, vai pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF) abertura de inquérito para investigá-lo.

A gravidade dos fatos é tamanha que se impõe, para que se possa examiná-los, o inquérito no STF”, disse o procurador-geral da República.

De acordo com Roberto Gurgel, o inquérito só será aberto depois que o Ministério Público determinar quais as diligências que devem ser tomadas, e depois dos desdobramentos que devem ocorrer nesta semana, como o depoimento do policial militar delator, João Dias Ferreira, na Polícia Federal.

Para o procurador-geral da República, apenas o depoimento do policial militar delator não pode levar o inquérito a conclusões possíveis.

Nós não podemos nesse momento considerar os fatos provados apenas em razão das declarações de uma única pessoa. Nós temos que examinar isso com atenção devida, com todo cuidado, para verificar sua procedência e, em sendo procedente, aí sim serem adotadas as providências que o caso requer”, afirmou o procurador-geral.

Como o ex-ministro do Esporte, Agnelo Queiroz (PT/DF), hoje governador do Distrito Federal (DF) também está sendo acusado de recebimento de R$ 250 mil de propina, o procurador-geral da República disse que há possibilidade do MP pedir ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) a remessa ao STF do inquérito que envolve Agnelo.

Estamos neste momento examinando isso. Hoje passei a manhã examinando este aspecto e é possível sim que a Procuradoria peça aqui o inquérito que existe relacionado ao governador e que se encontra no STJ”, observou Roberto Gurgel.

MINISTRO FALA EM AUDIÊNCIA COM DEPUTADOS, ENQUANTO A CHAMADA OPOSIÇÃO FALA COM POLICIAL DENUNCIANTE

Na audiência conjunta das comissões de Fiscalização Financeira e Controle e de Turismo e Desporto da Câmara dos Deputados, que durou três horas, o ministro do Esporte, Orlando Silva, voltou a negar com veemência a acusação feita pelo policial militar João Dias Ferreira, ex-militante do PC do B, à suja Veja. O denunciante, em conluio com a revista da extrema-direita, afirmou que o ministro participou de um esquema de corrupção no Programa Segundo Tempo, responsável pelo repasse de verbas para incentivar crianças e jovens a praticar esportes. Segundo o policial, que já esteve preso, o ministro Orlando Silva recebeu dinheiro desviado do programa.

O ministro, na audiência, negou que tenha praticado qualquer ato ilícito, e que a prova é que não há qualquer prova.

O fato gravíssimo é que uma revista nacional disse que o ministro recebeu recurso público de desvio e até agora não mostrou nenhuma prova.

Nego peremptoriamente. Não houve, não haverá provas contra mim. Também repudio a informação de que haja esquema de Caixa 2 para o meu partido. Repudio as duas denúncias.

Coloquei meus sigilos fiscal, bancário e telefônico à disposição.

Quem fez a acusação? Trata-se de um desqualificado, um criminoso, uma pessoa que foi presa, uma fonte bandida”, afirmou o ministro.

Enquanto o ministro falava em audiência, o policial denunciante se encontrava com a incansável trupe conspiradora composta pelos ressentidos líderes da chamada oposição. Sem tese política para propor para a democracia brasileira, ela aproveita a sociedade com a imprensa sórdida de mercado que sempre se encontra disposta para sangrar a democracia popular.

De acordo com o deputado janota do DEM, ACMZinho, o delator foi de uma riqueza de detalhes sobre a acusação contra o ministro. O janota disse que o delator deu um “depoimento estarrecedor”.

Foi um depoimento absolutamente estarrecedor, com detalhes que não estão na revista, com provas materiais inegáveis contra o ministro e o ministério”, afirmou ACMZinho, do alto de seu senso de boyzinho do vovô ACMZão.

ACMZinho é engraçadinho. Ele acredita que a sociedade brasileira é abestalhada. Ele fala em provas que não saíram na suja Veja. Quem acredita que a suja iria deixar passar provas sob o domínio do policial delator? ACMZinho quer frisson. E frisson da direitaça é de um péssimo gosto.

Por sua vez, o Ministério da Justiça pediu à Polícia Federal proteção para o policial militar delator.

MINISTRO CHAMA DE FALSAS AS DENÚNCIAS PUBLICADAS PELA REVISTA DA EXTREMA-DIREITA

O ministro dos Esportes, Orlando Silva, disse que as denúncias publicadas pela revista fascista da extrema-direita, Veja, que tem interesse em monopolizar os projetos gráficos da Copa do Mundo de 2014, são falsas. Ele afirmou também que são informações de “bandidos” e repudia, “veementemente”, o que foi publicado na suja Veja.

De acordo com Orlando Silva, a única vez que tratou com João Dias Ferreira, ex-militante do PC do B, seu partido, foi quando ainda era secretário executivo do ministro dos Esportes Agnelo Queiroz (PT), ex-PC do B, hoje governador do Distrito Federal (DF).

Repudio veementemente as falsidades publicadas na reportagem deste final de semana. Mentiras cujas fontes são bandidos.

A única vez em que estive com esse caluniador foi quando eu secretário executivo do Ministério dos Esportes, na gestão do então ministro Agnelo Queiroz, que havia recomendado que o recebesse e que fosse firmado o acordo.

Quero crer que (Agnelo) agiu de boa-fé. Não quero crer que o governador sabia de qualquer informação que fosse desabonadora”, afirmou Orlando Silva.

Ele pediu que a Polícia Federal e o Ministério Público Federal investiguem o que for necessário sobe as denúncias. O ministro também protocolou um pedido de audiência na Comissão de Ética da Presidência da República para se explicar. E vai impetrar ações por calúnias e danos morais.

Por parte do governo, o ministro tem confiança e solidariedade e conversou com a ministra da Casa Civil, Gleise Hoffman, e com o Secretário-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho.

João Dias Ferreira, o informante da revista pútrida, tem em sua ficha a denúncia de que já foi preso e investigado. Por tal Orlando Silva chamá-lo de “bandido”.

DIA 30 DATA DO SORTEIO DAS ELIMINATÓRIAS DA COPA 2014 TERÁ PROTESTOS ORGANIZADOS PELOS MOVIMENTOS SOCIAIS

O Comitê Social da Copa de 2014 e dos Jogos Olímpicos, juntamente com os movimentos sociais, estão organizando uma manifestação que mobilizará mais de 2 mil pessoas que caminhará até a sede do governo promovido pela Federação Internacional de Futebol (FIFA), na Marina da Glória, no centro do Rio de Janeiro, para protestar paralelamente ao sorteio das eliminatórias da Copa do Mundo 2014, contra a remoção forçada de moradores e a falta de transparência na condução das obras. Serão mais de 20 mil famílias de oito comunidades que serão obrigadas a deixar suas casas para construção de obras até as Olimpíadas, segundo dados do comitê social e da Plataforma Brasileira de Direitos Humanos, Econômicos, Sociais e Culturais (DHesca).

A nossa questão não é o evento em si, mas os problemas que está trazendo para quem mora aqui, principalmente para que é pobre e será removido. A maioria, na zona oeste, na Barra da Tijuca – epicentro dos jogos – ou no entorno das vias expressas que será abertas para os estádios do Engenhão e Maracanã e a Transcarioca, que liga o aeroporto internacional à zona oeste”, observou Marcelo Edmundo, um dos organizadores da manifestação e coordenador da Central de Movimentos Populares.

Para o professor Carlos Vainer, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, um dos membros do Comitê Social da Copa de 2014 e dos Jogos Olímpicos, o evento não apresenta qualquer tipo de controle público.

A situação é realmente grave, o processo é todo marcado por absoluta falta de informação, transparência, impossibilitando qualquer tipo de controle social e público”, disse.

Por sua vez, o subprocurador do Ministério Público Estadual, Leonardo Chaves, que avalia que avalia medidas judiciais contra a prefeitura destacou que a Secretaria Municipal de Habitação não concedeu, aos moradores das comunidades, alternativa de moradia ou indenização suficiente para famílias despejadas da Vila Harmonia, Restinga, e no Recreio 2, na zona oeste.

A prefeitura não está pagando as indenizações e os aluguéis sociais. Quando o faz é em valor irrisório e por pouco tempo. As pessoas não conseguem comprar ou alugar casas, já que, até R$ 400, tem dificuldade de arrumar fiador.

As famílias não conseguiram se instalar em bairros estruturados e os efeitos nefastos dessa política serão sentidos ao longo do tempo, com mais comunidades em áreas de risco, por exemplo”, analisou Leonardo Chaves.

Enquanto isso, alienado das preocupações dos moradores desalojados, o Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2014, prepara uma grande festa para o dia do sorteio das eliminatórias, com 166 seleções integrantes do Mundial, que vai contar com a presença de vários niilistas artistas (?).

NEM SEMPRE O ESPORTE É UMA DAS MORADAS DA ESTUPIDEZ. É O QUE MOSTRA O CRAQUE DE BASQUETE NORTE-AMERICANO DOUGLAS-ROBERTS

Para muitos, imobilizados pelo senso comum, o esporte é a morada da estupidez. Os atletas são nada mais do que a síntese dos músculos. Alguns chegam até a afirmar que atleta é descerebrado. Ou que tem cérebro musculoso. E esse senso comum torna-se mais comum quando se ouvem e se leem opiniões desses atletas sobre enunciados político, social, econômico ou qualquer fato cotidiano.

No Brasil, são inúmeros casos de jogadores de futebol que não vão além de seus salários. Quando são emparelhados para opinar sobre um desses temas, saltam as maiores heresias contra a inteligência. Todavia, a realidade não é de toda estúpida. Alguns atletas, raras exceções, infelizmente, não se encontram nesse raso senso comum. São capazes de opinar sobre os fatos da vida como qualquer sujeito que se sente partícipe da sociedade em que atua.

Com o propalado assassinato do terrorista Bin Laden pela forças militares norte-americanas, também terroristas, só que de Estado, segundo o filósofo político e linguista Noam Chomsky, e enredado com uma bem azeitada máquina de marketing de triturar inteligência e catapultar mistificação social acionada pelo governo Obama, milhares de pessoas nos Estados Unidos e alguns outros cantos do planeta comemoraram o fato dentro do verdadeiro figurino do senso comum, onde a razão desaparece.

Nesse figurino, desfilaram fabulosas fantasias vingativas produzidas pelas mais díspares personalidades, tanto do chamado meio artístico, como da dita inteligência, e como do esporte. De Lady Gaga, comemorando vingativamente o assassinato em parceria com a turma de Obama, até atletas de esportes variados, como o craque do basquete norte-americano Douglas-Roberts. Este, fugindo o figurino, e por isso arrancou os mais severos impropérios dos fanáticos norte-americanos.

Douglas Roberts, em seu Twitter, mostrou sua posição fora do senso comum. O que não agradou os comandados pela ilusão triste da vingança. O simulacro da vitória que tão bem Obama orquestrou nos moldes impecáveis de Bush.

Isto é uma celebração? Seria isto o início de uma grande guerra religiosa? Espero que não (balançando minha cabeça).

Eu sou o idiota? Você é o cristão. Deus ficaria feliz com você comemorando a morte?

Foram necessários 919. 967 mortes para matar este cara. Foram necessários dez anos e duas guerras para matar este cara. Nos custou aproximadamente US$ 1.188.263.000,00 (R$ 1,9 trilhões, aproximadamente) para matar este cara. Mas estamos vencendo (sarcasmo).”

E o craque do basquete continuou no microblog.

Uma guerra de dez anos e a morte de inocentes diariamente. Só estou dizendo o que sinto. Para todos me apoiando, estou bem. Eu tenho uma pele muito grossa. O que eu sinto não mudou nem um pouco. De qualquer maneira, que abençoe a América”, analisou o esportista fora do senso comum.

BOLSA-ATLETA VAI PARAR NAS MÃOS DE APENAS OITO CLUBES?

Segundo o líder do governo na Câmara Federal, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), a presidenta Dilma pode vir a vetar a emenda aprovada pela Medida Provisória 502/10, de autoria do deputado José Rocha (PR-BA), que muda a Lei Pelé (9.615/98) e amplia o projeto Bolsa-Atleta, além de prescrever novas regras para o relacionamento entre atletas e entidades desportivas.

O veto da presidenta, que é aconselhado pelo líder Vaccarezza, pode ocorrer porque o dinheiro, que é parte dos montantes das loterias federais, e que atualmente é utilizado pelo Ministério dos Esportes no Bolsa-Atleta, passa para as mãos da Confederação Brasileira de Clubes (CBC), da qual fazem parte apenas 8 clubes.

A proposta do governo era alterar o texto para que todos os clubes pudessem receber verbas desse projeto e não apenas os clubes vinculados à CBC, no entanto a proposta não pode ser apreciada porque o Regimento Interno da Câmara proíbe alteração de texto enviado pelo Senado.

Clique aqui para ler a íntegra da proposta.

BOLSA ATLETA É APROVADA NA CÂMARA FEDERAL

Os deputados federais aprovaram a Medida Provisória (MP) ontem, dia 8, que cria a Bolsa Atleta. Agora, a MP espera votação no Senado. Na mesma decisão os deputados retiraram o texto do projeto que defendia a parte da reserva da arrecadação das loterias para Confederação Brasileira de Clubes (CBC).

Aprovada a MP pelo Senado, os atletas brasileiros terão bolsas com variações entre R$ 370 e R$ 15 mil mensais, sendo que o menor valor é para os atletas de base, o maior valor destinado aos atletas da categoria pódio. A duração das bolsas será de quatro anos. Tempo suficiente para o jovem e a jovem descobrirem se são atletas de carreira ou não.

De olho no Senado, moçada, para que os congressistas votem a favor do desporto brasileiro. O Brasil precisa de talentosos e competitivos atletas. Tudo bem, que a bolsa não é uma bolsa de viagem internacional, mas de qualquer sorte já dá para comprar algumas vitaminas e uns peixes para criar resistência.

Melhor ter uma bolsa para carregar do que ter mãos sem uso.

NEYMAR: UM MASCARADO INTERNACIONAL

Durante todo o ano de 2008, acompanhamos aqui neste bloguinho, na coluna Por Fora de Futebol, várias demonstrações de atitudes pedantes e cretinas do jogador Neymar, endeusado no Santos Futebol Clube.

O que víamos – e vemos – em Neymar é um jogador mediano – para não dizer medíocre -, alavancado pela mídia esportivo-mercadológica, que faz com ele mais ou menos o que fez com Robinho, outro mediano, que fracassou no futebol europeu, assim como Neymar vai provavelmente fracassar. Não que estejamos agourando, mas é que procuramos ver o real sem as inflações de ego dos Galvão e Luciano.

Muitos puxa-saco televisivos, seu pai e parte da diretoria do Santos diziam: “É uma criança, essa fase vai passar.” Outros, enraivecidos, quase chegavam, não fosse a Lei sancionada por Lula em contrário, a prescrever umas palmadas para o adolescente.

A este bloguinho nunca houve pretensão de observar as atitudes de Neymar nem de uma forma nem de outra. Nem com preconceitos infantilistas nem com a crença de que uma sanção disciplinar resolveria. Também não acreditamos em essencialismo da alma humana. A este bloguinho interessa o que aparece nas linhas e entrelinhas. Neste caso de Neymar, suas ações dentro e fora de campo. Depois de perceber que ele persiste na linha do jogo-do-não-jogar foi que publicamos um texto muito acessado aqui neste bloguinho.

NEYMAR: NASCE UM MASCARADO

Depois disso, Neymar persistiu na linha dura de seu narcisismo infantilizado na lógica dos adultos basbaques. Entre outras, chamou a atenção da mídia internacional a confusão com o técnico Dorival Jr, que acabou sendo mandado embora do Santos por querer aplicar penalidades ao mascarado.

Mas a percepção maior foi quando o técnico da seleção brasileira, Mano Menezes, não colocou o nome de Neymar na lista de convocação para os dois próximos amistosos canarinhos.

Hoje o jornal New York Times realizou uma matéria completa com o título A Young Star at Risk of Burning Out (Uma Jovem Estrela em Risco de se Queimar), observando que “um mês após sua espetacular estreia na equipe, marcando um gol contra os Estados Unidos, Neymar, 18, foi deixado de fora da relação”.

O jornal comenta a fala de Mano Menezes de que um dos motivos de não se ter convocado Neymar foram seus problemas extra-campo e opina que o técnico brasileiro estaria sendo simpático com o jogador, e destaca também a afirmação do técnico do Atlético goianiense, que disse: “Nós estamos criando um monstro, alguém precisar educá-lo para o bem do esporte.”

Assim, Neymar vai se tornando um mascarado internacional. Mas, para este bloguinho, entenda-se, não é Neymar como uma individualidade, mas como uma subjetividade que reúne cartolas futebolísticos e mídia esportiva. Individualmente, Neymar é muito fraco, e os que o embrutecem subjetivamente hoje serão os primeiros a, objetivamente, varrer suas cinzas de estrela morta.

BOLSAS ATLETAS DE BASE E ATLETAS PÓDIO

A medida provisória assinada ontem, dia 20, pelo presidente Lula, que altera o repasse dos recursos da Lei Agnelo/Piva, para as federações esportivas criarem novas categorias para o programa Bolsa Atleta, fazendo alterações nas regras atuais.

As novas categorias são a Bolsa Atleta de Base, cujo atleta receberá R$ 370,00 por mês, foi criada para suprir as necessidades da categoria estudantil. Falando sobre a bolsa, o ministro dos Esportes, Orlando Silva, disse: “Antes não havia essa previsão para atleta de base, apenas para participantes de olimpíadas escolares.

Já o Bolsa Atleta de Pódio, cujo valor pode chegar a R$ 15 mil, será dedicada aos atletas que estejam entre os vinte melhores no ranking mundial, na modalidade que disputam, e que tenham condições verdadeiras de serem vencedores. A bolsa tem a duração de quatro anos, o tempo das Olimpíadas, e poderá ser renovada.

EM FESTA CORINTIANA LULA AFIRMA QUERER PLANO DE PREVIDÊNCIA PARA JOGADORES DE FUTEBOL

Na comemoração dos 100 anos do Corinthians, onde foi a figura central da festa, recebendo a faixa de 1º Presidente Popular do Corinthians, o presidente Lula, muito contente por se encontrar em meio aos seus amigos de clube, discursou, falando sobre as glorias do Timão, afirmando ser seu torcedor desde 1954, e aproveitou para introduzir um tema muito pertinente à profissão dos jogadores de futebol. Lula disse que pretende ainda esse ano apresentar uma proposta para criação de um plano de previdência para os jogadores.

O motivo que moveu Lula a propor esse plano foi o fato de que embora alguns jogadores ganhem altos salários, a maioria tem uma renda baixíssima. “Mesmo nos clubes grandes são poucos aqueles que ganham muito dinheiro e a maioria dos jogadores brasileiros ganha muito pouco”, analisou Lula.

Lula, pretende também que a Caixa Econômica Federal passe a vender ingressos nos dias de jogos. Segundo ele para inibir a ação dos cambistas. “No dia em que os clubes de futebol quiserem acabar com os cambistas nos estádios e quiserem que o sistema de loteria venda ingressos para os clubes, estejam certos que a Caixa Econômica para vender os ingressos em toda rede lotérica”, afirmou Lula.

Também falando sobre a sustentabilidade dos clubes, Lula, indicou que eles devem fazer como os clubes estrangeiros que incentivam as associações de torcedores, que é mais segura do que os patrocínios que só auxiliam os clubes quando eles estão em boa fase. “Nós precisamos fazer com que nossa torcida seja parte da sustentabilidade que nossos clubes precisam”, afirmou Lula.

UMA ESTÁTUA PARA MARADONA

O cantor compositor Erasmo Carlos disse “que é duro ser estátua, e ficar parado assim. Pombos na cabeça, um frio de doer”. Uma figuração bem aceitável sobre ser estátua em uma cidade. Mas há estátuas em cidade que não ficam paradas, no frio, com pombos na cabeça. São estátuas que cegam ao Olimpo. São estátuas dionisíacas e apolíneas. Estatuas que declinam o ângulo do fixo e se manifestam como beleza inquietante. Estátuas deuses. Essa a essência da “Estátua Maradona”.

Obviamente, não foi nessa visão e entendimento que o deputado argentino Juan Cabandié propôs a criação de um monumento ao D10Z, Don Diego Armando Maradona”, a ser erguido próximo à ponte Le Noria, no Bairro de Vila Riachuelo, na zona Sul da cidade. Para o deputado Cabandié, Maradona é um ícone da cultura popular do país.

Para sustentar seu projeto de lei, o deputado argentino, embora não frequentando as convenções deificantes do Olimpo, apresentou suas inferências, exibindo as notas que saltam no insigne ser que é Maradona.

Maradona se transformou em ícone da cultura popular argentina. Com seus defeitos e virtudes, com erros e acertos, e com os mesmos tropeços de qualquer pessoa, conseguiu se sobrepor a todas alternâncias da vida, com um espírito de luta que merece ser destacado.

Embora tenha tudo ao seu alcance, Maradona defende o tempo todo os interesses dos principais protagonistas do esporte: seus companheiros, os jogadores. Em busca disso, enfrentou dirigentes, políticos e poderosos interesses.

Maradona é um fenômeno social e sua referência popular excede o âmbito esportivo.

Ele encarnou o desejo dos que têm pouco, dos que nunca festejaram, dos eternos abandonados pela história e que viram representados nele seus desejos de uma vida melhor.

O povo argentino mostrou que, quando o assunto é Maradona, os resultados já não importam. Mesmo tendo sido eliminado nas quartas, com uma goleada, milhares de pessoas foram às ruas para recebê-lo junto aos 23 jogadores”, explanou o deputado Juan Cabandié.

Ser Maradona não é duro ser estátua. Até como estátua ele cria turbulência de vida. Aí está um homem que nos cruzamentos que determinam subjetivações fixas, ele faz a disjunção criadora necessária ao corpo social além do futebol.

BEIJOS DE MARADONA INCOMODAM JORNALISTA INGLÊS HOMOFÓBICO

Ser gay é um modus de ser como outros. É uma forma ontológica de algumas pessoas se mostrarem como processadoras de seus talentos e inteligências, como outras. Não traduz princípio de valor moral relevante ou irrelevante. É nada mais do que ser atuante em seus saberes e dizeres.

Nenhum gay se pretende modelo de existência modelar, seja como ataque ou como defesa. Existir, estar-no-mundo é sua fundamentação existencial. Um jogo de ser princípio de seu jogar como vivente.

Eis que um jornalista inglês, transportado por suas inseguranças sexuais, seu gueto temeroso da vida sensual, resolveu, na coletiva com Maradona, técnico da talentosa e imponente seleção da Argentina, depois da vitória sobre a Coreia do Sul por 4 x 1, perguntar se “El Dios” era gay. Maradona gargalhou diante da inquietação preconceituosa do jornalista, que demonstrou com sua interrogativa homofóbica não saber nada da poesia do beijo como sabia seu conterrâneo Oscar Wilde. O escritor-poeta do “amor que não quer dizer seu nome”.

Perspicaz e inteligente como é “El Dios”, sem desabonar em nenhum momento o modus de ser gay, afirmou que no amor prefere as mulheres, e que é casado com uma loira bonita, Verônica.

A homofobia incontrolada do jornalista se manifestou porque Maradona beija todos seus companheiros de equipe. E, aliás, não só companheiros de futebol, mas todos seus companheiros, como Fidel Castro, que diante de “El Dios” não castra sua demonstração de carinho labiais.

O patético e frustrado jornalista lembra muitos dos nosso jornalistas e torcedores, também homofóbicos, que desesperam em cada beijo de Maradona. Para ter a segurança erótica que tem, Maradona deve saber que esses que o censuram por seus beijos, em verdade gostariam ou de ser beijados por ele ou beijá-lo. Mas o Super-Ego-Sexual dos encouraçados não permite. É a força da moral-sexual tirânica escravizando o desejo. E tome sofrimento. Que loucura, quando um simples beijo, que não precisa ser do Maradona, pode liberar as tendências Eros/Apolo. Libertar paixões. Seguir a lógica-sensual: “Amar é jamais negar ao mundo exterior os lábios.”

SOS ENCONTRO DAS ÁGUAS CONVIDA: “1ª Expedição de Canoagem no Rio Amazonas”

Remando de do Encontro das Águas à Belém

Participe da largada da 1ª Expedição de Canoagem no Rio Amazonas (Manaus/Santarém/Belém). A Expedição que é coordenada pela Associação Ecológica de Vela e Canoagem de Belém (91-8895-6780, evaldomalato@hotmail.com) com apoio da Federação Amazonense de canoagem (92-8127-0412, marcelo.luz@faber-castell.com.br) e tem como propósito promover a inclusão social por meio do esporte a remo e a preservação ambiental. A bandeira do “SOS Encontro das Águas” e material informativo serão levados para as comunidades ao longo do Rio Amazonas.) http://www.finalsports.com.br/03/comando/headline.php?n_id=128726&u=0.

Data: 20/04/2010 (terça-feira) 9:00h

Local fluvial: Encontro das Águas na ponta da Ilha Xiborena (haverá embarcação para a Imprensa acompanhar a largada até o Rio Preto da Eva)

Local terrestre: Reserva Particular de Patrimônio Natural da BSGI Brasil. Após a largada, a Expedição de Canoagem fará às 9:15h uma breve parada em terra firme na margem do Encontro das Águas, na Reserva da BSGI do Brasil, onde será recepcionada pelos moradores da Colônia Antonio Aleixo, amantes do esporte e pelos membros do SOS Encontro das Águas.

O jovem canoísta da Colônia Antonio Aleixo, Nivaldo Cordeiro, participará da Expedição com outros renomados remadores de todo o Brasil.

Participe e divulgue!

SOS Encontro das Águas

MINISTÉRIO DO ESPORTE CONCEDE BOLSA ATLETA PARA 2.958 ESPORTISTAS

O Ministério do Esporte, através de portaria publicada hoje (22) no Diário Oficial da União, concede Bolsa Atleta a 2.958 esportistas.

Para participar da seleção, que tem valor mensal mínimo na categoria estudantil de R$ 300, “o atleta tem que ter mais de 12 anos, estar regularmente matriculado em instituição de ensino, pública ou privada, e não possuir qualquer tipo de patrocínio. Também não deve receber salário de entidade de prática desportiva (clube)” (Agência Brasil).

Além disso, o requerente à bolsa deve apresentar declaração oficial da entidade de administração de sua modalidade – estadual (federação) ou nacional (confederação nacional) – e comprovar que participou de competição no ano imediatamente anterior àquele em que está pleiteando a bolsa.

Na categoria nacional, com a exigência de idade mínima de 14 anos, a Bolsa Atleta paga R$ 750. Já nas categorias olímpica e paraolímpica, o valor da bolsa pode chegar a R$ 2,5.

A bolsa foi instituída pelo governo para garantir manutenção pessoal mínima aos atletas de alto rendimento, que não possuem patrocínio. A intenção é dar condições para que se dediquem ao treinamento esportivo e alcancem o desenvolvimento pleno.”

Para ir à página do Bolsa Atleta no portal do Ministério do Esporte, clique:

http://www.esporte.gov.br/snear/bolsaAtleta/

COPA 2014: MATRIZ DE RESPONSABILIDADE

informe para o Por Fora de Futebol

Amanhã, dia 13, dia da sorte para o futebol de algumas cidades que têm futebol, e de azar para as que não têm, como Manaus, será o dia em que o governo federal assinará a Matriz de Responsabilidade com as prefeituras, os governos estaduais e os clubes que têm estádios e que sediarão jogos da Copa 2014.

A cerimônia de assinatura ocorrerá amanhã às 17h, em Brasília, na Sala Brasília no Palácio do Itamaraty, e contará com as presenças do presidente Lula, o ministro do Esporte, Orlando Silva, governadores dos estados, prefeitos das cidades onde ocorrerão o evento futebolístico, mais três representantes de clubes cujos estádios estão incluídos na rota de exibição das partidas: São Paulo, Internacional e Atlético Paranaense. Participarão também da cerimônia o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, o presidente do Senado, José Sarney, e o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho.

A Matriz da Responsabilidade, que foi elaborada tendo como estrutura o resultado de reuniões ocorridas na Casa Civil entre os ministro do Esporte, Orlando Silva, do Planejamento, Paulo Bernardo, das Cidades, Márcio Fortes, e do Turismo, Luiz Barreto, e os governadores e prefeitos das cidades sedes têm como suas principais definições:

Obrigações e cronogramas de cada participante nas obras urbanas:

– estádios e no entorno destes.

– aeroportos e terminais turístico-portuários das cidades-sedes do Mundial de Futebol.

No caso específico de Manaus, que vai ser sede da Copa, mas não tem futebol, as exibições das seleções estrangeiras servirão apenas para lembrar que fora dessa cidade abandonada se pratica futebol. Quer dizer, futebol, mas nem tanto.

O ENGAJAMENTO GAY DO CRAQUE GARETH THOMAS

O ex-jogador de râguebi, de 35 anos, 1,92 metros, 101 quilos, Gareth Thomas, em 2006, durante uma partida, revelou para os membros da equipe que era gay. Na semana passada, em entrevista ao Daily Mail, se engajou na luta para que todos os gays do râguebi – mas auto-policiados – se assumam.

Espero que o meu exemplo faça diferença para todos os que estão numa situação parecida com a minha. Eu era como uma bomba-relógio. Pensei que podia reprimir este sentimento, mantê-lo fechado em algum canto escuro dentro de mim, mas foi impossível. Não podia ignorar durante muito mais tempo quem realmente eu era.

Passei por todos tipos de emoções ao tentar lidar com isto. Foi difícil esconder minha orientação sexual. Por isso, quis ser um exemplo para os jovens gays ou bissexuais que no futuro queiram jogar râguebi.

Senti-me tão sozinho e deprimido. Cheguei a levar o carro para junto de uma falésia perto da minha casa. Só pensava em por um ponto final neste sofrimento todo. O meu maior medo era que os meus colegas de equipe descobrissem a minha homossexualidade, que pensassem que eu estava interessado neles e que me rejeitassem por isso. Sabia que era (desde os 17 anos), mas até aceitar o fato foi um longo caminho. Se tivesse contado tudo logo no início, nunca teria chegado onde cheguei no râguebi profissional. Transformei-me no mestre do disfarce. Era demasiado homem para aceitar um chá, e andava sempre metido em rixas e agressões porque não queria que me descobrissem. Cheguei a inventar façanhas sexuais”, narrou Thomas.

Comentando sobre o tema, o ativista dos direitos dos homossexuais, Peter Tatchell, comparou que no râguebi a situação dos gays é mais condescendente do que no futebol, constatando sua observação, disse: “Conheço quatro futebolistas bastante famosos que são gay, mas não têm coragem para se revelar. Há muitos mais, sem dúvida. Chega a ser irônico até. Os jogadores gays e bissexuais são, regra geral, os mais machos em campo, mas quando se trata de sair do armário, são tímidos e levam anos a fazê-lo”.

Bem, quanto a Gareth, se os armários dos adversários nunca o seguraram, a moralidade não mais poderá pará-lo no seu movimento contínuo à autenticidade de sua existência…

BARÇA Y ESTUDIANTES DISPUTAM O MUNDIAL DE CLUBES

especial para o Por Fora de Futebol

…………………….

Em uma partida em que a equipe do Barcelona chegou ao domínio de posse de bola de 80%, mesmo estando perdendo por uma dendecada, o time catalão terminou a partida – não peleja, e muito menos jogo – com três dendecadas contra uma do Atlante, que, com todo respeito aos grandes craques que os companheiros mexicanos já engendraram, nem de longe lembra Atlântida, e muito menos Atlântico.

Sabe-se que no México tem time bem melhor, mas foi o Atlante o classificado para ir a Abu Dhabi. E coube a ele enfrentar o time do Messi, que só entrou no segundo tempo, mas foi logo dendecando, abrindo as portas da vitória, para o garoto Pedro dendecar pela terceira vez e fechá-la, contra uma de Rojas. Messi e Pedro completaram as três dendecadas que começou com Busquets, ainda no primeiro ‘time’.

Agora, a parada vai ser sábado, às 14h, horário de Brasília, terra de Arruda, mas não se sabe se ele vai assistir, já que tem mais com que se preocupar, ver se emplaca 2010 como governador. O que está quase certo, em função das tradicionais manobras dos parlamentares, que não são militares e nem frentistas, mas são especialistas em manobras.

Para muitos brasileiros, é uma partida ingrata por tratar-se de dois times do coração. Se fosse contra o Real Madrid, ou o Milan, dois times mafiosos, aí seria fácil torcer. De qualquer sorte, a parada deve valer umas olhadelas. Se o Barça tem Messi, o Estudiantes tem o eterno Verón. Maradona está pondo fé, e, segundo contam, Dom Dieguito, comentando sobre a partida e seu amigo-craque Verón, ele afirmou: “Se vocês assistirem, vocês Veron!”

PALMEIRAS CRIANDO VERGONHA

Os filósofos Deleuze e Guattari dizem que o afecto é uma descarga rápida da emoção, e o sentimento é uma emoção sempre retardada, deslocada, resistente, daí apreende-se que a vergonha é um afecto, e não um sentimento, por isso ela é uma criação, é móvel, não fixa como o sentimento. E como diria o filósofo da liberdade, Sartre, para se envergonhar é preciso o homem encontrar-se em uma situação, e Marx, que a vergonha é a cólera contra si mesmo, infere-se que um afeto vergonhoso é o efeito do corpo cólera composto com um corpo que ainda não havia experimentado a vergonha. É aí que o Palmeiras compõe.

Sendo o afecto vergonha uma ideia adequada que dispõe o sujeito a agir, aumentando sua potência, e não uma ideia inadequada, que diminui a potência de agir, o Palmeiras se prepara para dar a volta em si. Está tentando, mesmo por empréstimo, contratar, junto ao clube árabe Alain, o autor da enunciação filosófica que mais traduz a essencialidade do futebol: “Eu entro em campo para ser feliz”. Valdívia, o craque chileno, que compôs com a torcida do Periquito o último encanto de enamoramento depois de décadas sem amar. Valdívia, no Palmeiras, vai entrelaçar com a torcida periquita o afecto amor-comunalidade, que tão bem construiu o filósofo italiano Toni Negri: “O amor é a chave essencial para transformar o próprio no comum.”

Por seu futebol-comunalidade, Valdívia, junto com seus parceiros, pode “deve construir comunidades mais vastas” no futebol periquitense.

Volta, Valdívia!”, brada a torcida periquita.

JOEL SANTANA DEIXA O COMANDO DA ÁFRICA DO SUL

Em Johanesburgo, hoje, dia 10, o presidente da Confederação de Futebol Africano, Kirsten Nematandani, convocou os jornalistas esportivos, para em entrevista coletiva anunciar a demissão do técnico brasileiro Joel Santana, do comando da seleção da África do Sul que disputará a Copa de 2010, como anfitriã.

Em mais de um ano no comando da seleção da África do Sul, o técnico Joel Santana participou, com sua equipe, em 27 partidas, sendo que ganhou 10, empatou 3 e perdeu 14. Já há alguns meses os observadores do futebol sul-africano e dirigentes vinham mostrando descontentamento com o trabalho do técnico brasileiro. Materializado, principalmente, nos resultados. Na Copa das Confederações ocupou o magro quarto lugar. Em sua última participação como técnico, a seleção sob seu comando perdeu para a Islândia por 1×0.

Para Joel Santana, a experiência em comandar uma seleção de um país africano deve ter sido muito boa, mas para o povo sul-africano foi deveras frustrante.

Com a volta de Joel Santana para o Brasil já tem tricolor torcendo para que o Fluzão contrate-o.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.242.106 hits

Páginas

junho 2021
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Arquivos