Archive for the 'IMTU/Sinetram' Category

RODOVIÁRIOS DE MANAUS DESRESPEITAM ARTUR NETO DO PSDB, MP-AM E A JUSTIÇA DOS PATRÕES E PERMANECEM EM GREVE POR TEMPO INDETERMINADO

Show 2b7beaa9 a8df 4b59 807d a537e357f15e

Produção Afinsophia

Os rodoviários de Manaus ensaiaram retornar ao trabalho. O prefeito ficou feliz ao ver centenas de ônibus circulando na não-cidade de Manaus, hoje, dia 01 de junho de 2018. Mas foi um ensaio fogo fátuo. Os rodoviários foram ao centro comercial na região do Terminal 1 da Constantino Nery,  Rua Epaminondas, Praça da Matriz, Ferreira Pena e Leonardo Malcher. Nesses locais, os motoras desceram de seus cock-pit e foram prosear sobre a situação vivida pela categoria.

Os passageiros ficaram contentes também porque depois de 3 dias sem viajar de “busão” hoje isso retornava, mas quando chegaram no T-1 tiveram que completar o percurso na pernada o que motivou grande descontentamento.

Depois dessa paralisação os rodoviários retornaram aos ônibus e neste momento estão todos seguindo para as garagens onde irão permanecer parados 100%. Temos informações que neste momento, na SMTU estão reunidos o presidente do Sindicato dos Rodoviários Givanci Oliveira, representantes da justiça do trabalho e do SINETRAN.

Diferente de ontem, hoje muitos trabalhadores estão na lida e dependem dos ônibus. 

Os rodoviários estão decididos. A greve é por tempo indeterminado. Segundo depoimento de vários motoristas enquanto a prefeitura e o SINETRAN não negociar com o Sindicato dos Rodoviários a greve vai permanecer.

A justiça dos patrões vem multando os sindicatos por descumprimento de ordens judiciais. O Ministério Público também ingressou com uma Ação Civil Pública com pedido de liminar antecipada de urgência pedindo o restabelecimento dos serviços de transporte coletivo em Manaus contra a Prefeitura de Manaus, contra a SMTU, contra o SINETRAN e o Sindicato dos Rodoviários.

Manaus, a não cidade é o retrato do Não Brasil, de Temer e de todos os golpistas que desgovernam a pátria.

Crédito da foto: Acrítica

 

 

MANAUS: “QUE MORRA”, DISSE EX-PREFEITO AMAZONINO PARA UMA PARAENSE DESABRIGADA PELA CHUVA. COM TUCANO ARTHUR NETO, DESEJO DE AMAZONINO PERMANECE ATUAL

Várias vias ficaram alagadas  (Foto: Divulgação/Manaustrans)

O prefeito tucano de Manaus, Arthur Neto, aquele que ameaçou surrar o presidente Luís Inácio Lula da Silva, das listas de propinas e das campanhas eleitorais milionárias tem o descomando da cidade pela terceira vez.

Nos dois últimos mandatos do prefeito não observamos nenhuma melhoria na infraestrutura  da cidade para beneficiar o povo.

As ruas da cidade se transformaram em grandes buracos; não se construiram creches e nem escolas prometidas em campanha eleitoral.

A insegurança, a violência, o desemprego, rebeliões em penitenciárias e decapitações marcam a vida de familiares e de todos os que não admitem esse fatos como normais.

Por trás de tudo isso há responsabilidades políticas. Os governadores e todos os agentes políticos amazonenses são responsáveis por tudo que os habitantes de Manaus sofrem.

A cada chuva torrencial que cai sobre a cidade a população entra em pânico porque o fenômeno natural provoca deslizamentos e alagações em vários bairros da cidade com famílias de trabalhadores perdendo carros, geladeiras, fogões, colchões, eletrodomésticos fruto de trabalho árduo para perda repentina devido a irresponsabilidade do poder público, neste caso, do prefeito da cidade, que durante a campanha de reeleição se encontrava hospedado num luxuoso hotel desta cidade.

Outro grave problema enfrentado pela população é o péssimo sistema de transporte coletivo da cidade. Não há no Brasil uma cidade que mais tenha convivido com greves no sistema de transporte coletivo do que Manaus. Na última greve os rodoviários desafiaram o Tribunal do Trabalho e a própria prefeitura que pediram para que  greve não fosse deflagrada.

A prefeitura de Manaus é a responsável pelo sistema, mas quem manda é o SINETRAN. Nestes últimos cinco anos da administração do tucano Artur Neto nada foi feito para melhorar o serviço. Não se renovou a frota. Aproveitou as paradas do antigo expresso da administração de Alfredo Nascimento para implantar a linha azul que deu a maior confusão durante a última campanha eleitoral.

O sistema de transporte é subsidiado pelo Governo do Estado e pela prefeitura Manaus. Nestes últimos três anos reajustes  foram concedidos, mas derrubados por decisão judicial. E quanto a justiça impedia esses reajustes, economicamente o Brasil e a população tinha trabalho e salário. Hoje há desemprego e falta de salário. Como se vai pagar uma passagem mais cara se não há dinheiro em poder do povo?

O titular, o tucano Artur Neto neste momento em viagem para a Colômbia onde foi ver o sistema de transporte coletivo de Bogotá que é semelhante ao de Curitiba não está na cidade tratando do reajuste que será concedido por solicitação dos empresários. A população até este momento,  não sabe qual será o valor. Isso tudo, demonstra a fragilidade de uma administração pública comandada por um tucano, cujo partido tem pretensões, sonhos, delírios de dirigir o país. Nessa inconsequente situação o que está combinado com os empresários é que a meia passagem dos estudantes permanecerá R$ 1,50 fato negociado com o prefeito em exercício do PMDB, Marcos Rota.

A viagem do tucano à Colômbia não tem nenhum significado. O único significado é a gastança de dinheiro que uma viagem dessa exige. Passagens, diárias tudo pago com dinheiro do contribuinte.

Como falamos, o sistema de transporte de Bogotá tem semelhanças com o de Curitiba. Os prefeitos anteriores plagiaram Curitiba mas o projeto não deu certo e nunca dará. As ruas de Curitiba tiveram como alargar para que os tubos e as vias comportassem os ônibus. Aqui, executar esse serviço sairá oneroso para o poder público e para a população. Nesse sentido, a vigem do prefeito e de seus convidados é só um jogo de cena, de gastança. Enquanto isso, a cidade vive com as constantes ameaças de paralisações dos rodoviários do sistema de transporte coletivo.

Manaus e seu povo não merecem sofrer. É uma cidade com alta concentração de riqueza que investida em benefício das pessoas não as fariam passar vexames e incertezas.

MOTORISTAS E COBRADORES DE ÔNIBUS DA NÃO CIDADE DE MANAUS EM ÉPOCA DE GOLPE E AMEAÇAS DE MUDANÇAS NA CLT CRUZAM OS BRAÇOS: GREVE DIA 11 DE JULHO

No Sinetram 02 por você.

O sistema capitalista é predador. É ele através de seus lacaios que exploram a mão de obra do trabalhador e só pensam em lucro.  Por isso que o golpe político-jurídico-parlamentar-midiático foi praticado contra a presidenta Dilma Vanna Rousseff, mas não passará no Senado, segundo o senador desenvolvimentista e defensor de Dilma, Roberto Requião.

Esse sistema econômico aliado com  falsos políticos só pensam em lucro. E o desgoverno do golpista mor Michel Temer aliado a falsos empresários já falam em alterar a Previdência Social, CLT, aposentadoria só a partir dos 70 anos   e praticar todas as formas de injustiças contra a classe trabalhadora.

Nesse caso só tem uma saída. Lutar por direitos conquistados e reivindicar o que lhes são devidos. É isso que os motoristas e cobradores de ônibus da não cidade de Manaus vêm fazendo no decorrer de todo este ano, reivindicando reajuste salarial através do Sindicato da Categoria e como os empresários não têm atendido seus pleitos o último recurso da categoria  é recorrer a um direito constitucional, observando, nesse caso, princípios por se tratar de serviço essencial:  greve.

É isso que vai marcar a vida dos usuários na segunda-feira dia 11 de julho de 2016. Os motoras não vão alavancar seus  “bus” e os cobradores deixarão por um dia de “bamburrar” os cofres das empresas.

A Prefeitura, na sexta feira, dia 8, recorreu através da Procuradoria Geral do Município à Justiça do Trabalho e o juiz Eduardo Lemos Motta Filho assim se pronunciou:

“Para evitar a interrupção dos serviços de transporte público, o que acarretará prejuízos incalculáveis à população, defiro a antecipação da tutela requerida determinando ao sindicato que mantenha 70% da frota em circulação nos horários das 5h às 9h e das 16h às 20h, considerados de picos, e 30% nos demais horários, sob pena de multa diária de R$ 50 mil”, assinala o juiz em seu despacho, publicado na manhã deste sábado.

Os trabalhadores têm todo o direito de reivindicar seus direitos, mas temos que ficar atentos também se não há por trás disso pressão da classe patronal que viu suas intenções de reajuste do preço das passagens na semana passada ir por “ponte para o futuro” abaixo.

Em épocas de golpe, traição e farta distribuição de tornozeleiras para corruptos, colarinho branco, temos de dormir com um olho sonhando e outro em vigília, pois   o Sindicato dos empresários, SINETRAN diz que é contra greve em serviço essencial.

 

GOLPE DO REAJUSTE DA PASSAGEM DE ÔNIBUS EM MANAUS É DERRUBADO

Os empresários de ônibus reclamam que o valor da passagem de  não é reajustada a três anos. Mas as empresas recebem subsídios da prefeitura e do Governo do Estado.

Os professores do Estado do Amazonas estão sem reajuste salarial a dois anos. Como, então, os trabalhadores neste momento de golpe, de dificuldade política-financeira arcariam com R$ 3,54 para ir ao trabalho e à escola?

Atendendo um recurso especial com efeito suspensivo da Procuradoria Geral do Município, o Desembargador do Tribunal de Justiça do Amazonas João Mauro Bessa cancelou o aumento.

A medida foi tomada antecipadamente para evitar prejuízos aos usuários porque depois seria difícil ressarci-los. Enquanto isso, a proposta de aumento fica restrita ao Tribunal de Justiça do Amazonas e ao STJ para onde as partes interessadas no reajuste e contra o aumento irão recorrer.

 

GREVE DE RODOVIÁRIOS EM MANAUS EXPÕE DESGOVERNO GOLPISTA DO PSDB DE ARTHUR NETO

“Manaus, Manaus, Manaus/ Para acabar de vez com o caos/ Da falta d’agua, dos buracos, dos transportes coletivos/ E se tornar a princesinha tropical”.

Quais são as diferenças entre Manaus e São Paulo, Arthur Neto e Geraldo Alckmin?

Não há. Os dois pertencem ao partido da ignara e golpista burguesia que não admitiu a derrota com Aécio Cunha em 2014 e tramam o golpe para retirar do governo Dilma Vana Rousseff.

Os dois governam um Estado e uma capital e não conseguem resolver duas questões essenciais que beneficiam o povo. Alckmin não consegue resolver a questão relacionada à educação em São Paulo e nem instalar uma CPI para resolver o escândalo da merenda. Meninas vem encarando coronéis e os estudantes ocupam escolas. A polícia  tem usado a força para desocupá-las sem ordem judicial e adolescentes são presos e presas,

Por cá, o prefeito que ameaçou dar uma surra no sapo barbudo não está tapando buracos, construindo creches, escolas. Prefere alugar prédios pagando preços elevados tendo o Tribunal de Contas do Amazonas detectado que o Deputado Federal golpista Pauderney Avelino é responsável pelo desvio de R$ 4,6 (quatro milhões e seiscentos mil). Assim como acusam Dilma de estelionato eleitoral por não cumprir em um ano o prometido, o prefeito da não cidade de Manaus não se diz estelionatário, pois está terminando o seu mandado sem cumprir promessas de campanha.

Nos últimos meses os usuários de transporte coletivo vivem uma sina. Não sabem se vão ou ficam. Se vão não sabem se voltam.Isto tudo, porque os rodoviários reivindicam aumento salarial e os patrões alegam que não atendem porque estão descapitalizados e que é necessário reajustar o preço da passagem. A prefeitura e os empresários querem que o povo pague o pato.

Há informações de conluio entre o sindicato laboral e o patronal, mas, ontem à noite o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Givancir Oliveira, após reunião no TRT 11ª Região foi taxativo: “não admitimos reajuste da passagem; não admitimos que o usuário seja penalizado”.

Hoje, dia 14, sábado, milhares de usuários formaram inúmeras filas nos terminais de integração. Pedro Carvalho, Superintendente da SMTU declara que 70% dos coletivos estão circulando e é contradito por Orígenes Magno responsável pelo T-3 que diz só 30% está circulando. Este preocupou-se quando viu a aglomeração de passageiros no terminal e em telefonemas para as empresas estas confirmaram a redução dos coletivos.

Estão preocupados ainda porque amanhã será realizado o concurso do INSS e a greve pode cancelar o certame e na segunda-feira o caldo pode engrossar porque é a volta dos trabalhadores à lida.

Essa situação está sendo acompanhada pelo TRT que está colocando frente à frente as partes mas nenhuma cedeu. Da nossa parte ficamos ao lado dos trabalhadores. O poder público, o prefeito do partido que não quer pagar o pato tem que solucionar a questão. E tapar os buracos também, porque Manaus é uma cratera só.

 

PREFEITURA DE ARTUR NETO, DO PSDB, 100 NADA

O vitual e o real

Manaus continua a mesma.  Ruas cheias de buracos, falta de água, reajuste da passagem de ônibus de R$ 2,75 para R$ 3,00, agressão a estudantes por parte do rapa que reclamavam do reajuste  abusivo da passagem de ônibus.

Uma coisa é propaganda, virtualidade a outra é o fato, a situação real.

Nos jornais e televisões o prefeito e seus seguidores propagam realizações: tapa buracos, prourbis, construção de casas, entrega de ruas, iluminação, ampliação do horário de atendimento nas ubs, plano de reforma para 60 escolas e por ai vai.

O que o prefeito e sua equipe realizaram foi mínimo. Nestes 100 dias não há nada para ser comemorado.

Como comemorar algo se em campanha o prefeito prometeu que não reajustaria a passagem de ônibus?

Comemorar o quê se em várias áreas da não cidade de Manaus a falta de água continua sendo diária e persistente?

Tapar buraco é uma obrigação e isso já era para ter sido concluído nesses 100 dias, mas não é o que acontece. A cidade continua a cidade dos tatus a qual apenas para  que enriquecer donos de lojas de autopeças.

Para que economizar R$ 70 milhões se meu filho não tem mais leite. Comemorar 100 dias inaugurando obras que já estavam em fase de término é questionável.  O corredor viário do Mindu estava quase pronto quando ele assumiu a prefeitura.

Por que reajustar o IPTU se antes o prefeito criticava o elevado índice tributário?

Por que a campanha de limpeza de quintais nas diversas zonas da cidade ainda não foi autorizada para que as pessoas possam colocar seus entulhos nas laterais das vias e assim os caminhões da prefeitura os recolher. A dengue está ai e como já falamos; o prejuízo é enorme tanto para o município como para o Estado, bem como coloca em risco a vida de muitas pessoas.

Por que reformar escolas em pleno andamento do ano letivo? Há escolas no município que ainda não iniciaram as aulas bem como há escolas que começaram a partir deste mês e estão repondo aulas aos sábados.

Não se deve esquecer que este ano teremos avaliações externas como a prova Brasil e se as escolas retardarem suas atividades os índices educacionais do Amazonas irão continuar os últimos como se encontram hoje em comparação como os outros estados da federação.

Manaus como várias cidades do Brasil que sempre foram comandadas por políticos tradicionais, carreiristas são os principais responsáveis pelo que elas apresentam.

A  falta de planejamento urbanos, alagamentos resultados de fenômenos pluviais, falta de política habitacional, de saúde, educação. Por trás de tudo isso estão os políticos que ininterruptamente se elegem e são responsáveis pelo descaso que estas cidades como Manaus, São Paulo enfrentam.

O prefeito eleito prometeu muita coisa. Nestes 100 dias não há nada de fenomenal. A não cidade continua triste. Muito triste.

A capitalista promoção da FIFA, a copa do mundo por aqui em termos de transporte coletivo ainda não deu as caras. Neste momento obra nenhuma em termos de transporte  será concluído até a realização do evento.

E diante de toda esta situação, Manaus continua uma não cidade.

Uma não cidade 100 água, 100 transporte coletivo, 100 combate à dengue, 100 o leite do meu filho, 100 aulas, 100 cumprir promessas, 100 cancelar o contrato com a Manaus Ambiental, 100 dialogar com os movimentos sociais.

100 tudo isso, Manaus continuará a ser um território 100 cidade.  

 

 

  

 

    

MANAUS CHEIA DE BURACOS, ÔNIBUS R$ 3,00, 100 DIAS DE GOVERNO E O TUCANO CONTINUA PELADO

REUNIÃO EM SÃO PAULO

Após as eleições, o prefeito eleito, Artur Neto constituiu uma comissão de transição para receber do prefeito cassado, Amazonino Mendes todas as informações da administração do município.

Após as inúmeras reuniões locais o prefeito decidiu fazer uma em São Paulo, longe de todos seus eleitores, pois naquele momento ele estava organizando seu secretariado, dos quais vários que atuaram na equipe de transição assumiram secretarias.

Essa viagem para São Paulo era para dar um caráter de destaque, de seriedade ao seu governo.

Empossado no dia 1º de janeiro o tucano fez discurso, empossou nego e prometeu 100 dias de total transformação da cidade. Transformação, porque a cidade deixada por Amazonino Mendes era um verdadeiro buraco em todos os sentidos. Como este foi seu aliado até agora não abriu o bico para reclamar da péssima administração cassada.

Artur Neto ganhou a eleição apoiado pelo prefeito cassado, por seus secretários, parte de funcionários públicos e muitos professores. Artur, segundo suas promessas, faria uma revolução.

O que notamos é que nos 100 primeiros dias de seu governo, o tucano ainda não alçou voou. A cidade que administra ainda não apresenta nenhuma mudança daquela recebida de seu antecessor cassado Amazonino Mendes.

REAJUSTE DE PASSAGEM NÃO LEVA EM CONTA QUE DIESEL É SUBSIDIADO PELO ESTADO

Mudou na cidade sim, o reajuste na tarifa de ônibus que saltou de R$ 2,75 para R$ 3,00 neste sábado.

Na quarta feira, dia 27 de março em entrevista coletiva o prefeito anunciava o reajuste. Aproveitou exatamente a semana santa  para essa tomada de decisão.

Na quarta-feira os postos de atendimento do SINETRAN não mais funcionaram para venda de vale transportes e nem de meia passagem estudantil.

Diferente de outras vezes, esse reajuste de passagem foi decidida pelos empresários e pela prefeitura sem a participação, debate por ‘representantes” do povo. Não vimos, por exemplo, vereadores discutindo a planilha proposta por empresários o que tradicionalmente era feito em anos anteriores.

Um reajuste de passagem não se faz considerando, por exemplo, o aumento do Diesel , que é subsidiado pelo Estado e as empresas de ônibus são beneficiadas. Se for assim que o governo estadual cancele esse subsídio, pois só beneficiam os donos de ônibus e não a população.

Uma passagem nesse valor até seria aceita se a cidade fosse dotada de um sistema de transporte coletivo que fosse pontual, confortável e seguro. Não é o que vemos. Muitos ônibus são velhos, outros apenas receberam novas carrocerias, andam super lotados, deixam passageiros nas paradas e para complicar não obedecem  horário determinado.

Manaus continua com grave sistema de transporte coletivo e por incrível que pareça, a antiga EMTU, hoje, SMTU, está sendo comandada pelo mesmo técnico que na adminstração do ex-ministro de transportes, Alfredo Nascimento, projetou o Expresso. Ali foi investido mais de 120 milhões de dinheiro do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico – BNDES e a prova do crime está até hoje no meio das principais avenidas da cidade como um verdadeiro troféu da impunidade. Deverão fazer novos empréstimos para a demolição do concreto armado ali construído.

Não podemos deixar de destacar também, que por trás desse interesses de aumento da passagem estão empresários do sistema que mandam na cidade. A cidade é governada por essas pessoas. Por exemplo, a bilhetagem eletrônica que deveria ser comandada pela prefeitura está nas mãos desse empresários. Se tivesse em poder da prefeitura, na quarta feira deveria ter funcionado, mas não funcionou porque os empresários perderiam dinheiro.

Além desses empresários mandar na prefeitura eles também mandam no sindicato dos rodoviários. Tanto que ali observamos a luta envolvendo a atual diretoria e rodoviários que se opõem aos irmãos Oliveira que administram o sindicato.

MINISTÉRIO PÚBLICO SE MANIFESTA

Mas, esse reajute de passagem não está sendo aceito pacificamente. O MPE já entrou com uma ação cautelar inomidada dizendo o seguinte:“A administração pública municipal procedeu e elevou a tarifa, sem publicar os dados que evidenciam a necessidade do aumento. A medida tenta impedir lesão ao patrimônio dos usuários do sistema”.

A juíza plantonista Onilza Abreu Gerth, do TJAM manteve neste sábado o reajuste e deu um prazo para a prefeitura se manifestar sobre aumento em até 72 horas.

Independente disso, os estudantes de Manaus, irão movimentar a cidade a partir da segunda feira, dia 1º de abril protestando contra esse reajuste.

NA TERRA DE TATUS LOJAS DE AUTOPEÇAS ENRIQUECEM

Nestes 100 dias de governo de Artur Neto o que vemos é que nada foi feito ainda a não ser aumentar a passagem de ônibus. A cidade continua cheia de buracos. É buraco para todo lado.

Será que a prefeitura tem convênio com lojas de autopeças? Numa cidade de tatus como é a não cidade de Manaus, donos de lojas de autopeças, mecânicos lanterneiros são os grandes beneficiados.

As chuvas continuam tropicais e em vários bairros da cidade a prefeitura não autorizou que os moradores fizessem a limpezas de seus quintais colocando entulhos para os caminhões da prefeitura recolher. Sempre nesse período, no governo do português por exemplo, todos os quintais estavam limpos numa prevenção contra do mosquito da dengue.

Nestes dois governos  tanto do cassado e agora do tucano que foi apoiado pelo cassado, isso ainda não ocorreu e o que vemos é o aumento de casos de dengue, inclusive com óbitos já anunciados. A prefeitura dos 100 dias tem grande responsabilidade na proliferação do mosquito, da dengue e das mortes.

A adminitração de uma cidade não se faz com pompas, promessas. A administração de uma cidade se faz com trabalho e resolução de falsos problemas que prejudicam a coletividade como buracos, dengue, reajuste de passagem sem divulgação de planilhas. 100 dias de governo ainda não se disse para que veio. O tucano continua pelado.  

       

MANAUS ONTEM: MÁGICA; HOJE: ESGOTOS A CÉU ABERTO

LINDA E GOSTOSA CIDADE DO SUL E MÁGICA E DESCONHECIDA MANAUS

Nosso E-mail recebeu um texto, classificado pelo(a) emissor(a) como um desabafo de indignação. Essa pessoa foi aprovada no último concurso que a SEDUC promoveu em 2011 e agora  foi convocada para trabalhar em Manaus. Está na cidade, trabalhando e quer saber  “como participar do blog, para escrever matérias, fazer reflexões, indagar, polemizar no intuito de fazer a gente de Manaus Pensar e Repensar a questão da sua educação e sua terra.”

Nesta oportunidade queremos destacar que com suas idéias manifestas no e-mail passas  debater questões vivenciadas em Manaus conosco e com toda a blogosfera.  A temática exposta  pelo(a) leitor(a) que reproduzimos marca o início deste diálogo sobre Manaus e outros temas de interesse público.

“Tenho percebido em minhas turmas total ausência de consciência a respeito do querer o melhor para si e sua gente. Falo de qualidade de vida como um todo. A juventude daqui se demonstrou alheia e desconhecida do que pode ser esse melhor, do que significa conservar e valorizar essa cidade tão linda e tão rica em patrimônio material e cultural. Essa gente não enxerga a si própria… Estão habituados a coisas absurdas que nem as percebem. Um exemplo tosco são os fios de esgotos que escorrem na beirada das portas e calçadas de toda a cidade! Em bairros nobres e populares igualmente! Nunca vi isso! Parece ser uma imagem que existe para constituir a paisagem da cidade… E esse trânsito! Meu Deus, dirigir aqui é quase como dirigir na Índia! E o transporte público!

Todavia, ainda não entendo o porquê do resto do Brasil pensar que Manaus é só floresta, lugar “atrasado”, onde habita apenas povos isolados nas margens dos rios da selva, em meio a jacarés, cobras e índios selvagens… Eu mesmo(a) pensava isso quando vim fazer turismo aqui há 10 anos. Será por que Manaus não aprece para o Brasil? Olha quase ou raramente é citada e quase nada se mostra ou se vende sobre e da terra na massificadora mídia! É preciso um olhar estrangeiro para percebe r isso. Meu olhar é estrangeiro.

A maneira como o profissional da educação é tratado é indigna! Só descobri na posse e tôo late baby… Santo Deus Sophia, não há um plano de saúde ao servidor da SEDUC, não há auxílio transporte e alimentação. O fato do piso ser um pouco acima da média determinada pelo Governo nacional é uma artimanha absurda, pois o salário final acaba ficando menor que muitos pisos no resto do Brasil quando temos que deduzir do total gastos (a alimentação, transporte e saúde) que são condição Sine Qua Non para atuação de um profissional, cujo trabalho é extremamente desgastante e sugador. Como é possível um professor se sentir bem remunerado aqui e ser uma classe tão dominadinha assim? Que processo de apagamento de voz foi esse Sophia? Nas escolas nunca consegui ouvir alguém falar sobre o Sindicato, e quando comecei a cutucar me disseram que é “comprado”, e nem sabem onde  “a sede” está localizada. Acredita? E como Manaus é cara! Meu Deus é quase impossível comer frutas e legumes nesta terra!

O que é isso AFINSOPHIA?

Enfin, isso é um dasabafo de indignação. E toda essa frustração está me servindo para ter muito fôlego e ânimo para lutar e transforma essa terra linda onde agora piso e dela busco tirar meu sustento. Quero o melhor alimento dela, o melhor chão para pisar, o melhor transporte, o melhor trânsito, enfim Manaus pode e tem como dar a mim e sua gente qualidade de vida! O povo manauara merece e eu também mereço! Mas alguém precisa começar a vociferar por isso.”

PRA INÍCIO DE PAPO: MANAUS NÃO É UMA CIDADE

Manaus é uma não cidade, mas vários governantes já quiseram “vê-la Paris”. E essa não cidade reflete o que seus desgovernantes fizeram para ter uma população do jeito que você está encontrando na cidade, na escola. Manaus é desprovida de tudo. Lazer, teatro, cinema, esporte, bibliotecas. Manaus é uma não cidade teleguiada pela TV Globo que está nos consultórios, bares, lares e onde jamais deveria está que é na sala de professores nas escolas e por incrível que pareça exibindo BBB. O manauara tem esse comportamento devido os péssimos desgovernantes  e professores que teve e ainda os tem e por responsabilidade também de cada morador  que elege pessoas descompromissadas com a vida  e que só vêem seus interesses.

MANAUS E SUAS VÁRIAS IDENTIDADES

Manaus não é essa cidade rica em patrimônio material e cultural que você destaca. O que tem Manaus de riqueza nesse campo? O que há são alguns prédios construídos no período  áureo da borracha fruto da megalomania de quererem compará-la a Londres e Paris. “Porto de lenha tu nunca  serás Liverpool”. Claro, como pode? Ninguém pode ser o outro. Mas por aqui, no imaginário tanto dos barões da borracha como de políticos, “artistas” e técnicos sempre quiseram Manaus Fortaleza, Curitiba, Recife. Estão conseguindo aos poucos. Numa coisa. Todos seus condomínios fechados são italianos, franceses e ingleses. Nossa elite mora noutro mundo.  Se você vai a Belém,  São Luís, Fortaleza, Recife ou outra qualquer cidade deste país, você vê como essa questão cultural é tratada. Como seus moradores tem amor pelo patrimônio que tem. Como eles contam e cantam, conversam e apresentam seus monumentos, museus e histórias. Aqui temos um secretário de cultura vitalício e que de seu” trabalho” dá para notar a cidade cultural que temos. Temos muito boi. Carnavalizado.

Manaus é um esgoto a céu aberto. Aqui se paga taxa de esgoto o equivalmente a 80% do consumo de água. Mas não temos tratamento de águas que saem das torneiras e nem de vasos sanitários. Manaus é uma cidade onde as casas andam para o meio da rua e a prefeitura não toma providências. No bairro Nossa Senhora das Graças, na Rua Belém, aquela do antigo Parque Amazonense tem uma casa que fornece alimentação e o esgoto da cozinha vai todo para a rua. E por incrível que pareça do lado há uma emissora de televisão que nunca reportou essa vergonha. Em Manaus televisão e “jornais” todos estão cooptados pelos governantes e não tem como mudar suas pautas.

A DENGUE VOA E MATA

A não cidade será sede da Copa do mundo, mas até hoje nada foi feito em termos de mobilidade urbana.  Devem processar alguma mágica para executar essas obras. Os cem primeiros dias do prefeito psdebista já estão sendo completados e o que vemos é o aumento dos casos de dengue, inclusive com três mortes já confirmadas e as campanhas, limpezas de quintais e fumacê até agora em vários bairros ainda não aconteceu.

ENCARRAMENTO

Em Manaus não há trânsito. Esta se tornando uma não cidade imóvel. É tanto carro que um dia ela vai parar de uma vez. Agora o porquê disso. Por que nossas autoridades foram irresponsáveis quanto ao direcionamento e implantação de um serviço de transporte público bom, com horário, segurança e comodidade.

O sistema de transporte público é tão ruim que obrigou sua população comprar carros. E todos que tem carro saem nos seus veículos para o trabalho e provoca esses encarramentos nos mais diversos pontos da cidade. Quem manda no sistema de transporte público é o sindicato dos proprietários de ônibus. Eles é que ditam a política de transporte. A prefeitura cumpre o que eles mandam. Por estes dias o preço da passagem de ônibus será reajustada. R$ 2,95, aguardem.

Quando por aqui você esteve há 10 anos passados você esteve como turista. O olhar do turista é diferente, passageiro, por isso que ele vê mágica numa não cidade pensando que é uma cidade. A visão do turista é pura ilusão. Ilusão que você está  deilusionando e confirmando agora. Os caminhos do turista são determinados. Só mostram fantasias. Boi cocalizado é fantasia. Pode ser também vaca louca.

EDUCAÇÃO E SINDICATO

No campo da educação você já sentiu. Tanto na relação como os estudantes como na relação patronal. Estamos sabendo como foi a tomada de posse e as lotações. Professores tendo que trabalhar em duas três escolas. Escolas ainda hoje sem professores de língua portuguesa no ensino médio. Escolas com seu décimo horário provisório. Escolas sem pedagogos e sem supervisores. Escolas onde não faltam cobranças. SADEAM, PROVA BRASIL e ENEM. E os professores  “e nem”  ganham auxílio transporte, alimentação e plano de saúde. E o salário é o que você apresenta mesmo. No final se ganha abaixo do piso nacional.

O sindicato da categoria está nas mãos do PCdoB. Ficou tão atrelado ao governo que professores insatisfeitos resolveram fundar uma Associação novamente para reivindicar junto ao governo melhorias salariais e de trabalho.  Não é reconhecida e não tem autorização do Secretário de Educação para entrar nas escolas e conversar com os professores. O HTP que já está determinado por lei federal só este ano, depois de muita pressão, cobrança desses professores o governo institutiu com reservas, pois ainda há questionamentos quanto a sua real execução. O SINTEAM a muito deixou de ser o Sindicato da categoria e tem inviablizado alternância de novos dirigentes o que tem deixado muitos professores indignados e causado uma grande desfiliação do mesmo.

Manaus é uma cidade cara. Alimentação é cara. Ainda bem que a presidenta Dilma desonerou impostos sobre vários produtos para possibilitar sua aquisição. Infelizmente por aqui, apesar de termos várzeas, importamos a maioria das frutas, legumes do sul, cheiro verde do nordeste e peixes de Roraima e Porto Velho.

Os grandes responsáveis por tudo isso ai são os políticos que a partir do golpe militar de 1964 assumiram o poder e depois passaram para os filhotes da ditadura que transformaram Manaus e todo o Estado do Amazonas num feudo e governam para si.

O debate está aberto e você é bem vindo(a)     

 

    

 

GREVES, PROTESTOS, SALÁRIOS ATRASADOS. NO CAPITALISMO QUEM PAGA A CONTA É O TRABALHADOR

Quando Fernando Collor de Melo abriu o mercado brasileiro para os produtos internacionais  e  depois Fernando Henrique Cardoso colocou em prática as regras do neoliberalismo ambos tinham certeza que  os trabalhadores  pagariam a conta.

Foi exatamente o que vimos esta semana em Manaus. Motoristas rodoviários paralisaram suas atividades e com isso, claro, prejudicou  milhares de outros trabalhadores que dependiam desse meio de transporte, porque os patrões, associados ao SINETRAN, sindicato patronal que manda na não cidade de Manaus não cumprem com o pagamento de direitos trabalhistas de seus trabalhadores.

Outra categoria de trabalhadores que paralisaram suas atividades foram os seguranças de bancos que reivindicam 30% de incorporação salarial. Sem seguranças os bancos não funcionaram e prejudicou centenas de clientes que necessitavam de serviços bancários. Os bancos não tiveram prejuízos porque aquilo que faturam em uma hora não tem greve que o subtraia.

Com a demonstração de severidade para com as casas de shows irregulares, aqui patrões e trabalhadores, que provavelmente “não se chamam de companheiros’ se uniram para reivindicar a reabertura das mesmas, pois desse trabalho depende o sustento familiar. Voltando atrás, o prefeito do partido ultraconservador, PSDB, Artur Neto liberou para funcionamento casas que só dependiam de documentos.

Ainda no âmbito municipal, trabalhadores terceirizados como motoristas das lanchas que transportam alunos e professores da prefeitura municipal de Manaus, assim como outros trabalhadores estão sem receber seus salários há dois meses. Nestes casos, é comum as instituições governamentais efetuarem o pagamento para as empresas e estas não pagarem seus trabalhadores. O neoliberalismo possibilitou isso. E as instituições governamentais na sua maioria passaram a pagar empresas e/ou   cooperativas , com isso privatizando serviços que deveriam ser feitos por funcionários estatutários.

A reação dos trabalhadores que paralisaram suas atividades e dos que vem protestando contra outras injustiças demonstram um entendimento da existência de um lado de uma classe que detêm  a riqueza e os meios de produção e de outra, uma classe que vende sua força de produção em troca de um salário.

Nosso país, nos últimos dez anos, a partir do governo de Luis Inácio Lula da Silva e agora com a presidenta Dilma Rousself conseguiram enfrentar dificuldades econômicas internacionais, a inflação está controlada, mas infelizmente alguns patrões inescrupulosos roubam a força de produção de seus trabalhadores e estes,  apesar de “produzirem a riqueza, não tem tempo para ganhar dinheiro.”

PSDB BUSCA A PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA E PROVAM TER UM ENTENDIMENTO ERRADO SOBRE O BRASIL

O assim chamado Partido da Social Democracia Brasileira entraram com um recurso na Procuradoria-Geral da República (PGR) para que se apure o pronunciamento televisivo da Presidenta Dilma na semana passada sobre a redução da tarifa de energia.

Segundo os tucanos houve no pronunciamento o uso da máquina pública do Partido dos Trabalhadores que fez o anúncio fosse além do informativo e abrisse espaço para criticar a oposição. Ainda por cima informaram que na ocasião houve uso “eleitoral” de “configuração gráfica” semelhante a feita na campanha que elegeu Dilma Vana Rousseff e desta forma buscando confundir o eleitor. Colocamos abaixo o vídeo completo do pronunciamento que mostra o equívoco do PSDB.

Primeiramente o quesito visual não tem nada a ver com a acusão tucana. Dilma como sempre está elegante, alegre e confiante e utiliza sua sala no Planalto para fazer o pronunciamento. O mesmo ocorreu durante os outros pronunciamentos no ano passado, inclusive no de fim de ano. Esta acusação nada mais mostra o medo do PSDB, que não distingue a variação afetiva de Dilma Vana Rousseff Presidenta da República que por sua vez tem aprovação recorde, e foi a candidata que os derrotou. Em outras palavras eles ainda não perceberam que é a mesma mulher em sua singularidade, mas é outra mulher que se transformou em seu fazer democrático presidencial. Mas como explicar isto a alguém que só enxerga seu processo delirante  fantasmagórico?

No pronunciamento, além informar a população Dilma, que é doutora em economia, deu uma aula sobre as reservas de energia do país em suas mais diversas formas (biomassa, xisto, termelétricas, etc). Ao fim do pronunciamento Dilma  comentou sobre a parte mais reacionária da sociedade , os “sempre do contra” que estão ficando para trás. Ela ainda informou que erraram os que achavam que o país não tinha capacidade de “crescer e distribuir renda, sair da miséria”. Dilma não se refere a nenhum grupo e usa contra  todos os equivocados seu otimismo e determinação sociopolítica.

Esta última parte é a questionada pelo PSDB. Porém foi evidente em vários momentos no fim do ano passado e no início deste ano que a mídia reacionária e a direitaça usou de seu espaço e voltou-se a população para inventar que o país passaria por um apagão, racionamento de energia, que a taxa energética subiria elevadamente, que não haveria água nos reservatórios. Isto sim é especulação e falta de ética política/jornalística.

Dilma no pronunciamento apenas respondeu a estes grupos que eles erraram, e enquanto insistirem em sua caturrice pessimista, continuarão ficando para trás. O incômodo do PSDB é devido eles sentirem que o que Dilma falou é verdade e se identificarem no grupo dos que são “sempre do contra”, se sentindo ofendido pela presidenta ao afirmar que eles erraram. A angústia da culpa somada com raiva e ressentimento após o puxão de  orelha da “mãe imaginária” como diria o velho Freud. E Dilma também precisa falar didaticamente ao povo brasileiro para que não se desespere e não acredite nestes falsos profetas da direitaça que se apoia na mídia mais reacionária e que busca deturpar com seu ódio cada fala de Dilma. Este fato tinha que ser exposto afinal a cada dia mais falsos boatos são espalhados. E isto também prova que o PSDB não entendeu o posicionamento do governo federal e comprova ser um partido reacionário que busca apenas saciar sua sede de poder.

Dilma, no entanto, nunca utilizou de desprezo ou desdêm por estes grupos reacionários para subir. Ela nunca “desceu para precisar subir” como cantou Clara Nunes em um samba. E além do mais Dilma não precisa. Tem um grande talento, uma aprovação recorde, a economia brasileira vai bem, e a população melhora a cada mês com mais emprego e com a redução da miséria e desigualdade social. Mesmo se Dilma algum dia precisasse utilizar da chamada “baixaria política” ela não o faria visto que é uma mulher integra com grande hombridade e dignidade.

E assim independente de ser candidata ou não no próximo pleito, a maior preocupação de Dilma, ao contrário do PSDB, é com um governo que traga reais benefícios ao povo brasileiro e construa um Brasil diferente. Como nunca antes na história deste país.

SUPERINTENDENTE DA SMTU E MANAUSTRANS AFIRMA QUE TRANSPORTE SEMPRE FUNCIONOU NO ESQUEMA DA ‘CAIXA PRETA’

Manaus meu ciúme

Eu sinto o teu perfume

Nas asas do urubu

Para fazer a antítese da propaganda que enaltece a princesinha do Norte, o rock cabocão compôs essa música para falar sobre a situação da não cidade de Manaus. Desse tempo para cá já passaram pela prefeitura de Manaus, Manuel Ribeiro, Artur Neto, Eduardo Guerreiro de Sempre Braga, Alfredo Nascimento, Carijó, Serafim Corrêa e Amazonio Cassado Mendes.

E nada mudou.

A não-cidade por si só redundante é uma lástima. Continua com graves problemas de infra-estrutura. As ruas estão intransitáveis devido  buracos; falta água, a coleta de lixo está irregular; não temos um serviço de transporte coletivo eficiente. Mas é sobre esse tema que falaremos hoje.

A população usuária de transporte coletivo que paga um serviço caro não é bem servida por esse serviço. Os ônibus não passam no horário, são superlotados e as viagens duram mais de 2 horas em determinados trechos.

Devido esse problema, a grande maioria dos habitantes de Manaus, facilitados pela política econômica de Luis Inácio Lula da Silva e da presidenta Dilma Vanna Rousself adquiriram automóveis e tornam as vias nesta incidade intransitáveis.

O prefeito Artur Neto, do PSDB paulistano indica para a SMTU e para o MANAUSTRANS o tecnólogo Pedro Carvalho que durante o mandado de Alfredo Nascimento na Prefeitura foi responsável pelo projeto do sistema expresso avaliado em mais de R$ 120 milhões e que não foi concluído durante aquela administração e nem quando os dois, no governo do presidente Lula e com a presidenta Dilma estiveram no Ministério dos Transportes.

É interessante que agora vem para radicalizar. De início diz em entrevista, dia 3 do corrente, ao Jornal A Crítica que não haverá reajuste de passagens, embora esteja firmado em acordo esse reajuste anual. Vai, conforme decisão do prefeito diminuir nos dois órgãos o número de funcionários comissionados e o que nos chama atenção é o fato de ter dirigido a antiga EMTU que por várias vezes foi denunciada pelo hoje Deputado Federal Francisco Praciano de ser submissa aos empresários e manipular reajuste, afirmar que “admito que cometi erros, mas aprendi que todas as coisas precisam ser feitas às claras. Esse sistema sempre funcionou no esquema da “caixa preta” e precisa ser aberta.” O que são coisas?

Precisa mesmo abrir essa caixa preta e os órgãos de fiscalização federal, principalmente, devem iniciar urgentemente essa fiscalização e criminalizar os responsáveis pelo emprego de dinheiro do BNDES na construção dos corredores do expresso com suas paradas e ônibus adquiridos e que nunca atenderam a população.

Por que então quando o vereador na época, Praciano denunciava a EMTU de maquiar, manipular dados estatísticos sobre reajuste de tarifa, o superintendente atual não falou que o sistema funcionava no esquema “caixa preta”?

O SINETRAN sempre teve ingerência na EMTU. Teorizar sobre sistema de transporte é fácil. É muito fácil dizer que não temos vias expressas, que faltam vias para os ônibus; que as viagens são longas; que com um sistema de transporte coletivo eficiente as pessoas deixarão seus carros na garagem, na rua e utilizarão coletivos. Isso tudo é muito bonito.

Pencas de técnicos viajam para Fortaleza, Recife, São Paulo, Curitiba. Pencas de técnicos veem de Brasília, Curitiba, Fortaleza para Manaus para estudar o trânsito local e “necas”, só desperdício de dinheiro.

A administração do velho prefeito Artur Neto, com a denúncia de seu superintendente de Transportes e do MANAUSTRANS já deve enfrentar mais um problema na justiça. Ele disse que o sistema de transporte funcionou com “caixa preta” e ele foi um dos responsáveis por essa caixa. Sempre foi subserviente ao SINETRAN e irresponsavelmente projetou um sistema de via rápida que provocou o maior estress nesta incidade e que causou-nos um prejuízo de milhões de reais que nós, o povo, temos que pagar.

E não me venha falar em BRT e dinheiro do PAC. Pelo amor ao capiroto, esse vai ser mais um prejuízo que os manauaras terão que pagar, além do elefante de concreto, Arena da Amazônia. Ainda bem que a presidenta Dilma Rousself já falou que não irá liberar dinheiro para esse tipo de transporte, ainda bem.

Assim como não fomos complacentes com o cassado, não iremos ser com os maus servidores irresponsáveis que fazem o povo sofrer.

 

CHUVA TORRENCIAL INUNDA MANAUS E CAUSA PREJUÍZOS

 Manaus à margem do Rio Negro e do Amazonas vem sofrendo seu eterno problema de falta de água nas torneiras de seus habitantes. 

Para resolver esse problema uma frente fria que se desloca do sul/sudeste do Brasil vem causando prejuízos em São Paulo,  no Rio de Janeiro e cidades adjacentes com prejuízos ainda incalculáveis.

Por nossas bandas a situação também não é diferente. A chuva que caiu sobre Manaus na quarta-feira vinda daquelas bandas deu uma demonstração da perdulária administração passada. Ruas inundadas, carros enguiçados, lojas alagadas, trânsito imóvel. Essa situação demonstra o que não se fez durante todos esses anos no que diz respeito a saneamento básico na capital do Amazonas. Drenagem não dá voto. Tubulação de esgoto a população não vê. Só vê depois o prejuízo.

 Um exemplo disso, só um exemplo, foi o que ocorreu na Avenida Getúlio Vargas no centro. A via transformou-se num verdadeiro mar. A tubulação de esgoto não deu vasão à água da chuva torrencial e transbordou. Tudo indica que esse escoamento que é obra dos ingleses esteja entupida e sem manutenção.

 A administração do  prefeito Artur Neto, do PSDB paulistano tem mais uma das amostras de problemas que tem que ser resolvido imediatamente. Saneamento básico no centro da capital e cuidar dos moradores que vivem em área de risco como encostas, barrancos e buracos.

 No período chuvoso do ano passado houveram desabamentos de barrancos, alagamentos e mortes. O comportamento do prefeito cassado na época não foi nada edificante.

Que a população de Manaus precisa de água não resta dúvida, mas não água dessa forma destruindo tudo. Que os vereadores que neste momento brigam por gabinetes espaçosos cuidem de propor projetos inovadores que beneficiem a população e não visem única e exclusivamente seus interesses pessoais.

Mais chuvas cairão sobre a cidade e o prefeito não tem que estar discutindo com empresários gananciosos reajuste de tarifa no transporte urbano. Não adianta reajustar preço de passagem de ônibus se a cidade é uma buraqueira,  obrigando coletivos desviarem rotas, como no Mutirão, por exemplo, prejudicando inúmeros usuários que utilizam as linhas 014, 015, 016, 017, 442 dentre outras.

Não podemos em hipótese alguma deixar de tratar de tema tão importante como esse, pois somos nós, moradores de Manaus que pagamos 80% de taxa de esgoto para não ter seu tratamento, nem água e por ocasião de uma chuva ainda arcarmos com prejuízos materiais enormes fruto da inoperância de administradores incompetentes.

RABO-DE-ARRAIA DA CMM EMPRESARIAL NOS ESTUDANTES DE MANAUS – O RETORNO

A Câmara Municipal de Manaus, depois de sucessivas tentativas (leia aqui e aqui para entender onde começou o rabo-de-arraia), fracassadas por pressão estudantil e pelo receio dos votos perdidos, finalmente conseguiu: em primeiro turno, votou e aprovou a modificação na Lei do Passe Estudantil, diminuindo de 120 para 50 unidades por mês a quantidade de créditos para a Carteirinha Estudantil.

O projeto, que modifica a Lei Orgânica do Município, foi aprovado em plenário, e foi relatado pela vereadora Glória Carrate (PMN), da Comissão Especial de Transportes. De acordo com o site da CMM, o projeto é uma barganha: em troca da suspensão do aumento da tarifa em fevereiro de 2009, o benefício concedido aos estudantes seria cortado em mais da metade, e serviria somente para o deslocamento casa-escola-casa. Além disso, o projeto prevê a criação de métodos de fiscalização mais rígidos, além de propor o fim da “domingueira” (quando a população paga somente um Real na passagem). Para alunos que comprovarem a necessidade de uso de dois ônibus para ir e dois para a volta, será submetida à análise, caso a caso, da extensão do benefício.

Segundo ainda a análise dos vereadores, a meia-passagem é o grande gargalo do transporte coletivo de Manaus. Segundo dados das empresas – o SINETRAM, do verdadeiro prefeito de Manaus, Acyr Gurgacz – apenas 47% da população que usa o transporte coletivo paga a passagem integral. Os vereadores, à exceção de Lúcia Antony (PC do B) e José Ricardo (PT), acreditaram, incluindo aí o comunista virótico Marcelo Ramos, ex-presidente do IMTU na gestão Serafim, um dos responsáveis pelo Vírus IMTU/SINETRAM, e que já chegou a afirmar que existe estudante demais na cidade de Manaus.

O vereador não reeleito, Paulo De’Carli (PDT), cotado para ser secretário numa possível prefeitura de Amazonino (se improvavelmente escapar da cassação), era um dos mais entusiastas da tesoura histórica no direito dos estudantes. Disse ele que o benefício de 120 passagens foi estipulado antes que o sistema contasse com outras benesses, como a integração tempora. De’Carli comprou a versão dos empresários e considerou uma irrealidade o fato de 53% da população pagar meia-passagem. Segundo ele, o objetivo da nova lei será resolver “de forma definitiva o problema do transporte coletivo”. De quem?

A IRREALIDADE DOS VEREADORES DE MANAUS

Dizem os próprios vereadores que a iniciativa de “tomar para si a responsabilidade” de tratar da meia-passagem é sinal de disposição democrática. Exemplo disso certamente é o vereador Tony Ferreira, derrotado nas urnas no último pleito, o vereador há dois meses não aparecia na CMM, mas superou um gravíssimo problema de saúde apenas para ir votar a favor do relatório de Glória Carrate.

Diante de tamanha disposição da vereança para resolver o problema do transporte e votar um projeto nocivo à economia doméstica do trabalhador manauense, fica a certeza da estreiteza intelectiva e do compromisso dos edis com o capital que os ajuda nas eleições.

Primeiro sintoma de estreiteza intelectual: os vereadores pretendem restringir o uso da passagem apenas ao trajeto casa/escola. No entanto, a educação não se reduz ao saber adquirido na escola. Estivessem preocupados com a questão educacional, os vereadores teriam que questionar primeiramente que escola o governo municipal e estadual oferece aos estudantes. Além disso, para um estudante que não se reduz ao alunado, existem zil atividades em uma cidade, mesmo se ela for Manaus, em que ele pode engendrar sua práxis educacional: cinemas, teatro, praças, bibliotecas, parques…

Segundo sintoma da estreiteza intelectual: o verdadeiro gargalo do transporte coletivo de Manaus está exposto em praça pública: a ausência do referido transporte como vetor intensivo da economia e da política da cidade. Sequer nas leis do mercado capitalista o transporte coletivo manauense poderia se sustentar em requerer aumento de tarifa ou diminuição de benefícios sociais. Pela lei da procura e da oferta, o preço do transporte coletivo em Manaus é caríssimo, já que se paga por um produto inexistente. Em Manaus, não se anda de coletivo; se é carregado, tal como uma mercadoria. Anos atrás, na CPI do Transporte Coletivo, presidida pelo então vereador Francisco Praciano, constatou-se que as empresas da época – as mesmas de hoje, com CNPJ e nome de fantasia novos – faturavam 0,22 centavos de Real por pessoa que pagava passagem em Manaus, durante 8 anos. Recentemente, um levantamento do próprio Sinetram mostra que os empresários faturam mais de um milhão de Reais a cada 12 horas, em Manaus. Onde se esconde a coragem dos vereadores quando o verdadeiro gargalo aparece, diariamente, nas paradas e terminais de ônibus da cidade?

Terceiro sintoma da estreiteza intelectual: a referida comissão especial de transporte, cujo presidente é Paulo De’Carli e a relatora é Glória Carrate, “estudou” todos os dados referentes ao transporte coletivo e produziu o relatório em apenas 48 horas. O pretenso relatório foi inteiramente baseado em documentos das empresas (já que a prefeitura não possui dados sobre o transporte coletivo, e nem quer ter este trabalho). No entanto, entre os documentos apresentados, não constava a planilha de custos do transporte, documento imprescindível para se discutir a tarifa do transporte e seu impacto no bolso dos empresários. No relatório, encontra-se, entre outras, a pérola da lógica educacional, afirmação atribuída à autora do referido, Sra. Carrate, que diz que a meia-passagem é um dos fatores geradores da evasão escolar. Estarão os estudantes desistindo de estudar por pagar metade da passagem que pagariam caso não existisse o benefício que os vereadores querem eliminar?

ESTUDANTES MOBILIZADOS CONTRA NOVO RABO-DE-ARRAIA

Os estudantes, mobilizados, assistiram a tudo, e quando perceberam a rasteira que se aproximava, invadiram o plenário da CMM. A invasão só foi necessária porque, antes, o presidente da CMM, Leonel Feitoza (PSDB), negou acesso a eles, alegando “falta de segurança”, e que a restrição evitaria “qualquer tipo de confronto com os estudantes”. Feitoza não pediu reforço da segurança quando os representantes do Sinetram, capitaneado pelo campeão de processos judiciais, Acyr Gurgacz, esteve na CMM. Evidência inequívoca de quem a CMM considera aliado ou inimigo. Cerca de 20 alunos invadiram a plenária da CMM, e foram expulsos pela PM.

Hoje, pela manhã, novamente os estudantes se concentraram na frente da CMM, e foram impedidos de entrar. Eles prometem continuar as pressões para evitar a rasteira da CMM. Como já fizeram outras vezes. Mas atenção, cidadão, cidadã, esta é uma luta de todos, estudantes, alunos, pais, professores e moradores da cidade de Manaus!

CAMPANHA DE PROTEÇÃO CONTRA O VÍRUS IMTU/SINETRAM: OUVIDO DA IMTU VIRA ORELHA NA FICÇÃO MARKETOLÓGICA

Campanha de Prevenção ao V�rus IMTU/Sinetram

VÍRUS IMTU/SINETRAM VERSÃO 2.0

VÍRUS IMTU/SINETRAM ATACA COM FICÇÃO MARKETOLÓGICA, MAS O REAL TRANSBORDA, TRANSFORMANDO OUVIDO EM ORELHA

Fogos de artifício e holofotes apontam para as ações da Prefeitura na melhoria do transporte coletivo. Duas ações lançadas esta semana estão em voga na imprensa press release manoniquim.

A primeira ação é a promoção de uma Conferência Municipal de Transporte Coletivo que tem por objetivo discutir o Plano Diretor da cidade para o transporte nos próximos anos, com o tema: “Transporte Eficiente e Responsável”, e que trará para Manaus o presidente do Fórum Nacional de Transportes, o professor de engenharia civil da UFPE Oswaldo Lima Neto. Mas a primeira dúvida é se realmente se discutirá o transporte coletivo do futuro, sendo ele inexistente no presente. Com a frota de carros particulares crescendo em proporções geométricas e as soluções do transporte nos últimos anos terem se mostrado ineficientes (Expresso e Viadutos), seria o caso de se pensar o transporte de maneira mais ampla, e não apenas no sentido da frota de ônibus, ou futurar a partir de um presente desarticulado. Oswaldo Lima Neto foi presidente do EMTU de Pernambuco nas gestões de Miguel Arraes, e conseguiu melhorar esta questão no Estado.

No entanto, como ele mesmo coloca em entrevista, a presença do Estado como órgão responsável diretamente pela gerência e fiscalização do transporte urbano é imprescindível. Enquanto convida Oswaldo para palestrar – e ele nada tem a ver, não vem como engenheiro, vem como palestrante – a IMTU se mostra avessa à proposta do vereador José Ricardo (PT/AM) que coloca sob a responsabilidade direta do instituto a gerência do sistema de bilhetagem eletrônica Passa-Fácil. O próprio presidente Marcelo Ramos, e o prefeito Serafim (segundo o deputado federal Praciano) já disseram que são contrários à medida, pelo ônus que acarretaria. No entanto, o ônus social (e eleitoral) que traz a má gestão do sistema pelo Sinetram – o Sindicato de Uma Empresa Só – não é levado em conta pela atual administração, que se revela uma fiel continuadora de gestões anteriores da prefeitura em relação ao transporte coletivo.

A segunda frente de marketing que a prefeitura apresenta é a Ouvidoria do Estudante, que atuará, segundo o IMTU, em defesa dos estudantes, que terão um canal de reclamação para as irregularidades cometidas contra a categoria. O ouvidor ainda não foi indicado pelo presidente Marcelo Ramos.

A questão a ser colocada é se a ouvidoria abrirá processos somente contra o Sinetram, ou se será também o ouvido que funcionará em relação às irregularidades da própria IMTU. Por que canais auditivos caminhará este deslocamento social de ar, que estruturas auriculares irá excitar, e como o cérebro irá decodificar os sinais sonoros enviados? Será o cérebro-IMTU ou o cérebro- Sinetram? Ou será um ouvido descerebrado, sem o qual se torna inútil? O telefone disponibilizado pelo IMTU para a ouvidoria, na realidade, é o do NAC (Núcleo de Atendimento ao Cidadão) – 156 ou 3643-5555, o mesmo que este Bloguinho usou no dia 12/02 para contactar e confirmar o boicote dos empresários à Integração Temporal. Portanto, à exceção do próprio ouvidor, que ainda não existe, é o mesmo sistema, cuja burocracia inviabiliza que não apenas o estudante mas qualquer cidadão consiga sequer iniciar uma apuração dos fatos relatados. Algum cidadão que, entre os dias 08/02 e hoje já foi ressarcido pela IMTU/Sinetram pelos danos causados pelo boicote? É bem possível que este “novo” ouvido municipal, desprovido da estrutura neurossocial para a decodificação do discurso dos usuários, sendo afetivamente embotado para compreender as demandas decorrentes da ausência do transporte coletivo, transforme-se apenas em mais uma orelha.

ENQUANTO ISSO…

Enquanto o vírus IMTU/Sinetram se realoca em mais uma nova mutação, no aparelho auricular da prefeitura, o vereador José Ricardo solicita via Comissão de Transportes da CMM, o envio das planilhas de custo do transporte coletivo dos anos 2001 a 2007, para que possa ser feita a avaliação da tarifa, e assim subsidiar a discussão sobre o passe livre. Está prevista para dia 26 deste mês uma audiência pública na Câmara sobre o projeto de Lei da dupla empresarial Jairo da Vical/Massami Miki.

Esta mesma planilha, que reúne os custos do transporte coletivo das empresas, e que foram investigadas na CPI dos Transportes de 2006, quando se detectou uma diferença de 0,20 centavos por passagem nos últimos 08 anos a favor dos empresários. Isto, sem contar a sonegação de impostos e o não pagamento dos direitos trabalhistas e horas-extras dos trabalhadores do transporte coletivo, os “baderneiros” de Serafim.

Sem estes dados, que sequer foram considerados quando da discussão do projeto na CMM – o próprio presidente do IMTU considerou como dados relevantes para discussão somente o levantamento sócio-econômico dos estudantes usuários do cartão estudantil – ficaria no mínimo escamoteada qualquer discussão sobre passe livre, ou mesmo sobre tarifa.

O não aumento da tarifa durante o ano de 2008 – trunfo eleitoral de Serafim negociado no final do ano passado com os empresários – é a grande realização da gestão Marcelo Ramos frente ao Instituto.

O vereador José Ricardo também solicitou a presença do delegado da PF, Domingos Sávio Pizon, para que ele explique aos vereadores como se deu a operação “Articulados”, e como funcionou o esquema da Eucatur para colocar em Manaus ônibus de 1993 com corpinho e registro de nascimento de 2004 e empréstimos no BASA usados irregularmente.

Nenhuma destas questões está na pauta da conferência, e nem deve chegar ao sistema auricular da IMTU.

Ouviu essa, IMTU?

E na Campanha de Proteção contra o Vírus Imtu/Sinetram, relate neste bloguinho casos que estão ocorrendo no bairro de sua residência, no seu trajeto ao trabalho, ao lazer, à escola, etc, para serem publicados neste espaço comunitário e ir auxiliando, por fora da mídia oficial seqüelada manauara, a defesa de nossos direitos, de nossa cidadania, de nossa liberdade de ir e vir.

CLIQUE NO CARTAZ DA CAMPANHA NA BARRA LATERAL DESTE BLOGUINHO PARA ACESSAR OS BOLETINS!

CAMPANHA DE PROTEÇÃO CONTRA O VÍRUS IMTU/SINETRAM: VERSÃO 1.0 VOLTA A ATACAR ENQUANTO 2.0 RECUA

Campanha de Prevenção ao V�rus IMTU/Sinetram

VÍRUS IMTU/SINETRAM VERSÃO 2.0

ESTUDANTES APLICAM TRATAMENTO E MUTAÇÃO VÍRUS IMTU/SINETRAM/CMM RECUA, MAS A ANTIGA VERSÃO CONTINUA POR AÍ…

Mais uma vez os estudantes atuaram para que a contaminação do sistema de transporte coletivo não aumentasse. Pressionados pelas entidades estudantis, que montaram acampamento na CMM, os vereadores Roberto Sabino (PRTB) e Jairo da Vical (PRTB), que arquitetaram a aprovação do plano na última terça-feira, agora voltaram atrás e retiraram o projeto da pauta. No entanto, é preciso ficar de olho, já que a CMM tem mais representantes dos empresários que da população. Como das outras vezes, as lideranças do prefeito silenciaram.

Ao mesmo tempo, a primeira versão do vírus, que se alimenta dos créditos no boicote à Integração Temporal, atacou novamente. Uma usuária entrou em contato com este bloguinho por e-mail, relatando que pegou a linha alimentadora 072 ontem pela manhã, e ao pegar o segundo coletivo, 352, viu mais um crédito ser descontado irregularmente. Ao tentar questionar o cobrador, que se omitiu, foi bruscamente interpelada por um fiscal do SINETRAM, que estava com o crachá virado, de forma a não ser possível identificá-lo, que lhe disse em tom de ameaça que se tivesse algo a reclamar que procurasse o IMTU.

Outros casos certamente continuam ocorrendo Manaus adentro, já que, uma vez sendo do Sinetram – sindicato de uma empresa só – a responsabilidade de gerir e fiscalizar o sistema, pode-se muito bem se manter o esquema de boicote em algumas linhas, sendo isto impossível de ser detectado sem uma fiscalização in loco.

Segundo fontes de informação, os empresários deram uma trégua no boicote à Integração Temporal para que a Prefeitura fizesse tramitar o projeto que institui o “passe-livre” – o vírus em versão 2.0 – acabando com a meia-passagem. O advogado comunista, Marcelo Ramos, presidente do IMTU e grande defensor dos interesses do Sinetram/Transmanaus, anda dizendo por aí que a cidade não comporta tantos estudantes. Uma das condições impostas pelos empresários para diminuir o boicote seria o de intensificar a fiscalização nos coletivos em relação a estudantes que estariam usando irregularmente a carteira estudantil. A se observar pela reação do fiscal com a leitora intempestiva, o objetivo da fiscalização é realmente colocar o estudante como suspeito, invertendo o princípio da inocência.

ENQUANTO ISSO…

A Polícia Federal ataca com a Operação Articulados, que prendeu esta semana suspeitos de ligações com fraudes em empréstimos junto ao BASA. Dentre eles, estão Assis Gurgacs dono da Eucatur, pai de Acir Gurgacz (PDT/RO).

Gurgacs Pai foi indiciado pela PF por fraudar empréstimos públicos no BASA no valor de R$ 19 milhões. Na casa do empresário, a PF apreendeu documentos e dinheiro, e na garagem da Eucatur em Manaus, sete ônibus articulados – os expressos – que teriam sido financiados como se fossem de 2004, mas não passavam de uma “reciclagem” do chassi de ônibus velhos, de 1993. O IMTU se limitou a noticiar que já solicitou à empresa que substituísse os coletivos. Velhos ou novos?

Apenas como registro: Gurgacz Filho é indiciado em mais de dez processos, condenado em um deles a quatro anos e três meses, por fraudes em licitações, e tenta a todo custo ser diplomado Senador por Rondônia, para escapar dos processos, através do foro privilegiado.

No embalo da Operação Articulados, alguns vereadores manoniquins já querem investigar, via CPI, se os 500 novos ônibus cantados em verso e prosa, e que numericamente não são 500, como já mostrado neste bloguinho, estão na lista dos que foram “reciclados” ou não. Claro que não se trata de preocupação com a questão do transporte ou do desperdício do erário público, mas jogada marketista pré-eleitoral. Mas, para desespero dos empresários, a PF não é a CMM.

E na Campanha de Proteção contra o Vírus Imtu/Sinetram, relate neste bloguinho casos que estão ocorrendo no bairro de sua residência, no seu trajeto ao trabalho, ao lazer, à escola, etc, para serem publicados neste espaço comunitário e ir auxiliando, por fora da mídia oficial seqüelada manauara, a defesa de nossos direitos, de nossa cidadania, de nossa liberdade de ir e vir.

CLIQUE NO CARTAZ DA CAMPANHA NA BARRA LATERAL DESTE BLOGUINHO PARA ACESSAR OS BOLETINS!

CAMPANHA DE PROTEÇÃO CONTRA O VÍRUS IMTU/SINETRAM: VÍRUS MUTANTE EM VERSÃO 2.0

Campanha de Prevenção ao V�rus IMTU/Sinetram

VÍRUS IMTU/SINETRAM VERSÃO 2.0
ATACANDO NA CMM, BLOQUEANDO CARTEIRINHAS ESTUDANTIS, MAS ALGUNS VEREADORES TENTAM CONTER AVANÇO DO CONTÁGIO

O vírus IMTU/Sinetram, que durante o mês de fevereiro, consumiu os créditos dos cartões passa-fácil de cidadãos através do boicote dos empresários à Integração Temporal agora sofre mais uma mutação no seu modus operandi, e continua a infectar o organismo-Manaus.

Depois de contar com a imprescindível colaboração da imprensa manoniquim, de ter no presidente do IMTU um defensor, e de continuar, aqui e acolá, comendo os créditos da Integração Temporal dos usuários do transporte coletivo, o vírus IMTU/SINETRAM ataca agora em duas frentes:

1) Como em anos anteriores, o Sinetram não foi capaz de evitar que os estudantes fossem prejudicados novamente no início do ano letivo. Milhares deles estão tendo que pagar a passagem integral, pois as carteirinhas estão bloqueadas. O motivo alegado pelo Sinetram, que mais uma vez nada pode fazer para minimizar ou acabar com o problema é que as escolas não enviaram os dados dos alunos para que fosse atualizado o sistema. Mais uma vez, o sistema erra a favor dos empresários e contra a população.

2) Ao mesmo tempo, o vírus IMTU/SINETRAM pretende ressuscitar o finado projeto de lei do passe “livre” do vereador-empresarial Massami Miki. O famigerado projeto, que foi derrotado pelos movimentos estudantis e sociais, parece suspirar na tumba, e já foi aprovado pela Comissão de Finanças, Economia e Orçamento, numa reunião no apagar das luzes, na tarde desta segunda-feira, dia 10. A reunião foi toda organizada e conduzida pelos suplentes, que aprovaram o projeto. A próxima comissão a analisar o projeto é a de Transportes, Viação e Obras Públicas, presidida pelo vereador Jorge Maia (PTB/AM). Além dele, os vereadores Waldemir José (PT/AM), Lúcia Antony (PCdoB/AM), Fabrício Lima (PRTB) e Coronel Vicente (PR/AM) se posicionaram contrários ao projeto, uma vez que o levantamento sócioeconômico que justificaria os critérios adotados no projeto não foi apresentado.

Não se engane, leitor intempestivo, o vírus continua atacando, em sua versão 2.0!

ENQUANTO ISSO…

Os vereadores José Ricardo e Waldemir José (PT/AM) continuam cobrando da presidência da CMM que seja colocado na pauta da casa o projeto de lei elaborado por eles, que coloca sob a responsabilidade direta da IMTU a gerência do sistema de bilhetagem eletrônica Passa-Fácil. Hoje, como sabemos, é o Sinetram quem gerencia o sistema.

O presidente da CMM, vereador Leonel Feitosa (PSDB/AM), que tentou dar uma de Pilatos, alegando que apenas cumpriu o regimento da casa ao dar prosseguimento no trâmite do projeto do vereador Massami Miki, não quer lavar as mãos com a mesma pressa, no caso do projeto dos petistas. Até agora, quem tem pago a conta da água despejada na torneira do presidente é a população, que continua não tendo seu direito de ir e vir dentro da cidade respeitados. De Pilatos, que sacou a linha político-filosófica de Jesus, Feitosa nada tem.

SINDICATO DE UM HOMEM SÓ?

Enquanto boa parte dos vereadores agem em favor de outros interesses que não os políticos, José Ricardo faz humor, voluntariamente ou não, com a situação: se o sindicato representa os interesses de uma categoria, em coletividade, qual a razão de se continuar existindo um SINETRAM – Sindicato das Empresas do Transporte Coletivo, se quem venceu a licitação para atuar no transporte coletivo foi somente a Transmanaus, uma empresa somente? E agora, Marcelo “Martelo e Foice” Ramos?

E na Campanha de Proteção contra o Vírus Imtu/Sinetram, relate neste bloguinho casos que estão ocorrendo no bairro de sua residência, no seu trajeto ao trabalho, ao lazer, à escola, etc, para serem publicados neste espaço comunitário e ir auxiliando, por fora da mídia oficial seqüelada manauara, a defesa de nossos direitos, de nossa cidadania, de nossa liberdade de ir e vir.

CLIQUE NO CARTAZ DA CAMPANHA NA BARRA LATERAL DESTE BLOGUINHO PARA ACESSAR OS BOLETINS!

CAMPANHA DE PROTEÇÃO CONTRA O VÍRUS IMTU/SINETRAM: MUTAÇÃO DO VÍRUS CAUSA COMPULSÃO EM PRESIDENTE DO IMTU

Campanha de Prevenção ao V�rus IMTU/Sinetram

VÍRUS IMTU/SINETRAM CAUSA EMBOTAMENTO TEMPORAL

EM PRESIDENTE DA IMTU

Boletim extraordinário da Campanha mostra nova mutação do vírus IMTU/Sinetram.

No dia 08 de fevereiro, quando os primeiros usuários começaram a notar que os cartões passa fácil não estavam mais registrando a Integração Temporal, o presidente da IMTU, Marcelo Ramos, disse à imprensa o seguinte:

“A vida útil dos cartões é de cinco anos, mas nem sempre eles são guardados de forma adequada. São cartões magnéticos e as pessoas devem ter cuidado para não desmagnetizá-los. Estamos orientando as pessoas que tiverem problemas com os cartões a procurar o IMTU, por meio do telefone 156, para registrar a queixa e identificar se o problema é no cartão. Se for, ele será substituído pelo instituto gratuitamente”.

Hoje, quase um mês após os primeiros registros dos problemas, com a versão oficial press release do Sinetram e da IMTU nas bocas e canetas da imprensa local, Marcelo Ramos disse o seguinte:

“Qualquer problema apresentado pela integração temporal só tem duas explicações: ou o passageiro está tentando fazer a integração na mesma linha, o que não é permitido, ou o cartão está apresentando problemas de validação”.

Déjà vu? Redundância? Mais uma evidência da aproximação entre IMTU e Sinetram? Terá o tempo cronos se congelado no dia 12 de fevereiro de 2008, data em que o vereador José Ricardo (PT/AM), informado por este Bloguinho dos acontecimentos, contactou Marcelo por telefone e foi informado, ipsi literis, de que o problema era com os cartões – e por conseguinte, com os usuários?

O sintoma compulsivo evidencia o bloqueio cognitivo-temporal. O tempo não passou, o enunciado (e até a frase) ainda é o mesmo. Compulsão: o enunciado traumático é incorporado e repetido à exaustão, a fim de que se tente conter o fluxo do Real através do Imaginário, e portanto, ilusório. Nega-se a realidade, ao mesmo tempo em que a evidencia. Recurso do aparelho psíquico para suportar o que, no plano da consciência, é insuportável para o indivíduo.

Talvez por isso, Marcelo ande dizendo na imprensa que lidar com o ser humano é difícil.

E na Campanha de Proteção contra o Vírus Imtu/Sinetram, relate neste bloguinho casos que estão ocorrendo no bairro de sua residência, no seu trajeto ao trabalho, ao lazer, à escola, etc, para serem publicados neste espaço comunitário e ir auxiliando, por fora da mídia oficial seqüelada manauara, a defesa de nossos direitos, de nossa cidadania, de nossa liberdade de ir e vir.

CLIQUE NO CARTAZ DA CAMPANHA NA BARRA LATERAL DESTE BLOGUINHO PARA ACESSAR OS BOLETINS!

CAMPANHA DE PROTEÇÃO CONTRA O VÍRUS IMTU/SINETRAM: VACINA COMEÇA A ATACAR, MAS VÍRUS REAGE

VACINA DO MPE AGE CONTRA O VÍRUS,

MAS PRESIDENTE DO IMTU REAGE A FAVOR DO VÍRUS

Enquanto a imprensa continua tratando o boicote à Integração Temporal como “pane” e, nos bastidores, prefeitura e empresários negociam como velhos conhecidos, o MPE consegue um importante ganho contra o Vírus IMTU/Sinetram.

O juiz Cézar Luiz Bandieira, da 2a Vara da Fazenda Pública do Município, acatou pedido das promotoras do MPE e decretou que a partir de ontem (05), todos os passageiros devem usar o sistema de transporte coletivo SEM PAGAR. Segundo o despacho de Bandieira, “o público não pode sofrer penalidades decorrentes de problemas técnicos e operacionais”.

Conscientemente ou não, o juiz aplica a justiça irônica: joga a versão oficiosa do IMTU/Sinetram contra eles próprios. Já que o que vale, para eles e para a imprensa subserviente, é a versão da “pane”, para o juiz basta seguir a lei (já citada neste Bloguinho, acompanhe os boletins), que diz que em caso de problema na catraca, o passageiro deve seguir a viagem sem pagar a passagem.

O comunista Marcelo Ramos, presidente do IMTU já anunciou em alto e bom som que não cumprirá a medida judicial (e portanto, está sujeito a pagar os R$ 100 mil diários de multa em caso de não cumprimento – ele não, nós usuários e cidadãos). Marcelo, que além de comunista, é advogado, não acredita que a máxima jurídica Dura Lex, Sede Lex (a lei é dura, mas é lei), valha para os empresários. “Não faremos nada depois que formos notificados pela ação”.

Um imbróglio que coloca em conflito os poderes executivo e judiciário, sendo o primeiro servindo a interesses particulares. A imprensa, que continua na “barriga” de anunciar o boicote como “pane” e se equivoca ao posicionar o início do problema no dia 18 – neste Bloguinho acompanhamos o boicote desde o dia 08/02 – e que atua na mesma linha dura da imprensa golpista e seqüelada do eixo sudeste/sul, não hesitaria em fazer com o comunista Marcelo o que a sua co-irmã sulista faz com o neoliberal Lula. Não o faz. Estão do mesmo lado. No entanto, mesmo se fizesse, teríamos de apontar uma semelhança, uma diferença e uma inversão: primeiro, Marcelo não é Lula. Falta-lhe a vivência social-comunitária real, que no Sapo barbudo transborda para o Brasil e o Mundo, o que lhe permite caminhar entre os epígonos de cabeça branca e não diminuir a potência de agir. Para Marcelinho Comunista, o comunismo é apenas um conceito abstrato, que não produziu nenhuma impressão no seu sistema nervoso central, sequer uma impressão mnemônica para alguma prova final da disciplina de Filosofia na faculdade. No entanto, o episódio carrega uma semelhança da luta inglória entre a imprensa seqüelada nacional e o Sapo Barbudo: cá, como lá, a imprensa não tem força alguma sobre a opinião pública. Lá, o povo sente no bolso a diferença entre Lula e os outros. Cá, o cartão-cidadão e o cartão-estudantil continuam sem registrar a Integração Temporal. Independente da vontade do comunista. Além disso, na contenda dos poderes executivo e judiciário, inversamente ao que vem ocorrendo em relação à subserviência do ministro do STF Marco Aurélio de Mello ao PSDB-DEM(PFL) para tentar que a política de Lula chegue de forma mais rápida e eficiente à população (que não chegue, que seria seu objetivo, eles já não têm como impedir); já na municipalidade manoniquim, ao contrário, o juiz Cézar Bandieira está mais para a população do que o executivo, que está mais para o empresariado que, sentindo a in-gestão Serafim como “fim de feira”, faz o que poderíamos chamar de “terrorismo empresarial”. Que ao nível nacional, prevaleça o executivo; que ao nível municipal, o judiciário. Só assim o bem da população poderá ser democraticamente preservado.

E na Campanha de Proteção contra o Vírus Imtu/Sinetram, relate neste bloguinho casos que estão ocorrendo no bairro de sua residência, no seu trajeto ao trabalho, ao lazer, à escola, etc, para serem publicados neste espaço comunitário e ir auxiliando, por fora da mídia oficial seqüelada manauara, a defesa de nossos direitos, de nossa cidadania, de nossa liberdade de ir e vir.

CLIQUE NO CARTAZ DA CAMPANHA NA BARRA LATERAL DESTE BLOGUINHO PARA ACESSAR OS BOLETINS!

CAMPANHA DE PROTEÇÃO CONTRA O VÍRUS IMTU/SINETRAM: IMPRENSA CONTAMINADA E O MPE APLICANDO VACINA

Campanha de Prevenção ao V�rus IMTU/Sinetram

VÍRUS SE FORTALECE COM CONIVÊNCIA DA IMPRENSA

MAS O MPE QUER APLICAR VACINA NO CORPO SOCIAL

A IMTU finalmente se pronunciou sobre o boicote à Integração Temporal. Não, eles não admitiram o problema. Ao contrário, deram um prazo que mostra a autoridade do instituto perante os empresários: 10 longos dias, para que estes explicassem “o que está acontecendo com a integração temporal”. Só o presidente da IMTU, comunista Marcelo Ramos, não sabe o que está acontecendo. Será?

O MPE, através das promotoras de Defesa dos Direitos do Consumidor, Ana Cláudia, Direitos do Cidadão, Liani Guedes, Fazenda Pública Municipal, Vânia Marinho e Neyde Trindade, entraram com uma Ação Civil Pública para que, enquanto durarem os “problemas” com a Integração Temporal, o valor da tarifa da passagem deixe de ser cobrado nos coletivos. A ação parte do entendimento de que a integração temporal não representa custo para o empresário, já que vem embutida no valor da tarifa (R$ 2,00) cobrado. Segundo a promotora Ana Cláudia, a Lei Municipal 949/2006 diz que caso o validador não esteja funcionando, o usuário deve passar gratuitamente pela catraca. Na Ação, o IMTU, o SINETRAM e a TRANSMANAUS são caracterizados como réus.

Quantos usuários sabem dessa lei? Onde estão os avisos nos coletivos sobre ela?

Marcelo Ramos, para variar, não sabia da decisão do MPE. Afirmou concordar com a ação, e a cumprirá, se assim for determinado pela justiça. No entanto, mesmo afirmando sempre que não há problema ou que desconhecia qualquer alteração na integração temporal, Marcelo está bem informado: já surgiram dados mostrando – segundo a IMTU – que somente pouco mais de 20% do comboio urbano apresenta o problema, o que, segundo ainda Marcelo, não justificaria que a passagem fosse tornada gratuita para toda a cidade. “Também não dá para dizer que os usuários deixaram de usar a integração porque todas as linhas com o problema passam em terminais de integração, afirmou, em clara confluência com o empresariado, que vê na integração temporal um prejuízo, quando somados aos cinco terminais da cidade. Com essa posição, alguém ainda duvida de quais interesses defende o PCdoBeísta?

IMPRENSA MANONIQUIM CONTAMINADA PELO VÍRUS

Somente ontem alguns setores da chamada grande imprensa manauense se manifestaram sobre a situação. Longe de analisar o fato e transformá-lo em notícia através do destaque dos elementos sociais e políticos que contextualizem o leitor/telespectador com relação à longa história de submissão desta e de gestões anteriores da prefeitura de Manaus, a imprensa abraça a versão oficial, reverberada igualmente em todos os canais e jornais.

Nisso estão de acordo com suas co-irmãs e irmãos da mídia nativa seqüelada. A história de submissão e dependência econômica dos recursos governamentais faz dos jornais e tevês locais veículos não-oficiais da propaganda oficial. Quando não estão “contra”, e publicam todo tipo de fato e factóide que possa influenciar – vã ilusão!, nem sequer o ‘guerreiro de sempre Braga’ conseguiram abater – estão abertamente a favor, sempre de olho nas verbas de publicidade oficial, que sustentam em grande parte a empresa.

Em Manaus, como no restante do país, a mídia não é confiável. E a população o sabe.

CLIQUE NO CARTAZ DA CAMPANHA NA BARRA LATERAL DESTE BLOGUINHO PARA ACESSAR OS BOLETINS!

i iNDA TEM FRANÇÊiS Qi DiZ Qi A GENTi NUM SEMO SERO

@ DEM’SESPERADOS CONTRA O TERRITÓRIOS DA CIDADANIA. Os Democratas tupiniquins resolveram entrar na justiça contra o programa “Territórios da Cidadania”, que vai investir mais de 11 bilhões de Reais em 2008 nas regiões com baixo IDH, visando eliminar os bolsões de miséria rurais e urbanos do país. Este ano serão 60 territórios. Em 2009, mais 120. A alegação é a de que o projeto está sendo implantado em ano eleitoral. Na verdade, um sinal do desespero dos cansados, ou como diria o populacho, cachorro que foi mordido por cobra tem medo de lingüiça. Quando o Bolsa Família surgiu, nenhum político de qualquer esfera que fosse tinha receio de taxá-lo de esmola, de subversivo e paternalista. Depois de 2006, falar mal do Bolsa Família é suicídio eleitoral, e os engravatados de PSDB e enfezados do DEM’sesperados tiveram que tecer loas à astúcia do Sapo Barbudo em plena campanha presidencial. Deixaram os impropérios ao programa para os sabujos das Redações Epistemologicamente Reduzidas – RER, que não estão sujeitos ao escrutínio direto dos eleitores, embora os editores e donos de revistas e jornalões tenham sentido no bolso em 2007 o peso de ser contra a distribuição de renda. De qualquer forma, é o espectro da perda dos últimos rincões de desmandos eleitorais que amedronta PSDBestas e DEM’sesperados. I inda tem françêis…

@ TERRITÓRIOS NÃO É SÓ GRANA NA MÃO. Não se trata apenas do montante de recursos para regiões pouco desenvolvidas, pois aí ainda teríamos os mesmos “coronéis” rondando os peões e comprando votos a preço de ocasião. O que DEM/PSDB (e PMDB e Cia limitada temem) é a perda da possibilidade de usufruto da miséria como condição eleitoral, com a autonomia política destes núcleos. Os núcleos, chamados de Colegiados, terão representação institucional dos poderes, mas sobretudo da sociedade civil organizada. Lula sabe, como Chávez, Evo e Fidel, que uma revolução no modo de existir das pessoas só acontece com a participação e o envolvimento de todos ativamente nas decisões e nas atitudes coletivas. Só enfraquecendo o bloco rígido das estruturas de poder é que se pode deixar passar as linhas intensivas criadoras de outros modos de existir. Pode acontecer, como pode não funcionar em alguns locais, onde estas linhas ainda não encontrem condições materiais (físicas, intelectivas, afetivas) para que isto aconteça. Mas onde acontecer, ainda que micropoliticamente, DEM’sesperados e PSDBestas não terão mais vez. I inda tem françêis…

@ ESTUDO DEPRIME INDÚSTRIA DE ANTIDEPRESSIVOS. Cientistas da universidade de Hull, no norte da Inglaterra publicaram um estudo em que afirmam a ineficácia de antidepressivos no tratamento de depressão, exceto nos casos mais agudos, onde as drogas (fluoxetine – Prozac, paroxetine – Seroxat), que têm efeito no controle da serotonina, conseguem minimizar os sintomas com eficácia. “Isto significa que as pessoas que sofrem de depressão podem melhorar sua saúde sem tratamentos químicos. Levando em conta estes resultados, há poucas razões para prescrever antidepressivos, salvo em casos de pacientes com depressões severas”, afirmou Irving Kirsch, coordenador do estudo. A reação das indústrias farmacêuticas foi imediata e previsível. Não concordam com o resultado do estudo. Em 2006, mais de 31 milhões de pessoas somente na Inglaterra. Tem muita gente tomando antidepressivo por aí achando que está com depressão, quando está apenas triste. O termo “Depressão” se popularizou a ponto de qualquer pessoa que esteja insatisfeita corra o risco de ser diagnosticada, por profissionais ou pelo senso comum, como “deprimidas”. Em Manaus, recentemente houve um caso de um homem internado no HPER (Hospital Psiquiátrico Eduardo Ribeiro) com o diagnóstico da doença. Ele estaria apresentando comportamento agressivo, desde que não conseguiu obter um benefício social do INSS. Parece que a cada pequena frustração, cada mínimo infortúnio é considerado socialmente inadequado, e logo submetido à tratamento psicofarmacológico. Enquanto isso, a conta bancária de médicos patrocinados e das indústrias da hipocondria crescem em progressão geométrica. Lá, o governo pretende investir em terapias de fala (psicoterapias) nos próximos 3 anos a fim de diminuir a dependência do remédio, que não atinge o ponto nevrálgico da depressão: o existencial… I inda tem françêis…

@ POLÍCIA FEDERAL PRENDE EMPRESÁRIO ANTI-CPMF. A operação Pirita, da PF, prendeu mais de 16 pessoas, entre EUA e a zona sul de São Paulo. Só no bairro nobre da paulicéia, foram apreendidos 17 carros de luxo, 17 armas, além de computadores e outras mídias. O esquema da quadrilha envolvia oferecimento de vantagens para investidores, que adiantariam parte do dinheiro, com a promessa de reembolso, o que não acontecia. Calcula-se que conseguiram arrecadar mais de 50 milhões de dólares. Mas até aí nenhuma novidade na PF que só passou a existir após o governo Lula. O que interessa da notícia é que um dos membros da quadrilha é o pai do trio ternura KLB, que ajudou na organização e participou do show contra a CPMF bancado pela FIESP. Na ocasião, Kiko (o “K” da banda), mostrando dotes de analista político digno de um Kaká, afirmou ser contra a CPMF porque a melhoria na saúde foi “irrisória”. Quanto ao repórter, sequer cogitou questionar se Kiko, Leandro e Bruno usam a rede pública de saúde, ou se sustentam sua opinião “engajada” nas imagens do Jornal Nacional. Como num conto de fadas, o show rolou, e a CPMF caiu. O que dirá nosso intrépido pré-candidato a 2010, Arthur“3%”Neto, sobre a façanha de KLB pai? Ele que se vangloriou de ter acabado com um imposto injusto, é descoberto pela população como exterminador do único imposto ao qual mesmo os sonegadores e trambiqueiros não podiam evitar de pagar. E agora? I inda tem françêis…

@ O VÍRUS IMTU/SINETRAM, PARA MARCELO RAMOS, a rebarba da rebarba do PC do B na Prefeitura Municipal de Manaus, será erradicado até o final da próxima semana. O último “vermelho” da gestão Serafim falou que será creditada “uma passagem no cartão de todos que usaram estas linhas. Quem teve prejuízo terá uma compensação, mas quem não tentou também acabará beneficiado”. Clara tentativa de transformar pelo recurso lingüístico o prejuízo em benefício. E ainda, referindo-se aos 152 (segundo ele) carros que ainda não estão com a Integração Temporal em funcionamento regular, disse não parecer “muito justo que todos os 1.450 ônibus rodem gratuitamente se o número de carros com problema no validador é bem inferior”. Mas, com a superlotação dos ônibus e todos esses dias, que vem pelo menos desde o dia 12 de fevereiro, dia em que este bloguinho começou a divulgar e analisar a situação do “misterioso” desaparecimento da Integração Temporal, já vão pelos quase 20 dias. Não há mistério: os empresários é que não vão pagar. E, mais ainda, sobre uma possível ação pública com pedido de liminar, Marcelo Ramos afirmou: “depois que os validadores estiverem funcionando normalmente eu creio que não haverá mais motivo para a ação”. E a superlotação? E os ônibus velhos? E a demora na parada? Parece que um dos principais requisitos para a liberdade — o direito de ir e vir, segundo Aristóteles — se encontra muito comprometido em Manô. Mas, comunista amazoniquim, Marcelinho provavelmente não leu filósofos gregos, só Karl Marx, e talvez argumente que este só andava de bicicleta. (CLIQUE NO CARTAZ DA CAMPANHA NA BARRA LATERAL DESTE BLOGUINHO PARA ACESSAR OS BOLETINS!). I inda tem françêis…

@ NA CONTRAPARTIDA DA LUTA PELA LEGALIZAÇÃO DO ABORTO, o deputado federal Marcelo Serafim (PSB-AM) quer aumentar o rigor da lei, que é de 1 a 4 anos de prisão, para 4 a 15 anos, pretendendo instituir também uma pena de 3 a 6 anos para quem induz outrem a realizar. “Muito pouco para aqueles que tiram a vida de um ser. E nós somos a favor da vida”, disse o Serafinzinho na Câmara Municipal de Manaus. Geralmente as posições contrárias à legalização do aborto são colocadas a favor dessa “vida” biológica do feto, psicológica da mãe ou pela dogmática condenatória religiosa. Jamais alcançando o aspecto de saúde pública, quanto mais o aspecto político e filosófico. Assim, a questão será vista sempre como um tabu. Enquanto isso, o número de mulheres que vão ao médico com seqüelas de aborto só aumentam, a extorsão nas clínicas clandestinas especializadas se tornam um mercado lucrativo e vão sendo realizados milhares dos chamados “abortos de fundo de quintal”, geralmente sem os instrumentos necessários. Além das seqüelas, o aborto clandestino é um dos maiores causadores de morte de mulheres no Brasil e outros lugares. Pelo que se sabe desde a época da Inquisição, quanto mais a lei é dura, mais ela é burlada. “Vida”, nestes projetos, não passa de um signo esvaziado para sobrecodificação com falsos valores que nada tem haver com ação política. Só se a imperatriz Teodora: “A imperatriz cristã Teodora nunca disse que era uma revolucionária, nem nada que se parecesse. Mas há mil e quinhentos anos o império bizantino foi, graças a ela, o primeiro lugar do mundo onde o aborto e o divórcio foram direitos das mulheres” (Eduardo Galeano, O Paradoxo Andante). I inda tem françêis…

A DEMOLIÇÃO DO TERREIRO OYÁ UNIPÓ, em Salvador, é a demonstração que o Brasil continua seguindo sua história oficial, na perduração do desrespeito e da violentação às minorias, principalmente aos negros. Neste caso, levando-se em conta toda a arquitetônica religiosa de um barracão de Candomblé, é uma ofensa incomensurável. Parece que o prefeito João Henrique (PMDB), candidato à reeleição, dessa vez não contará com as bênçãos dos orixás. A AFIN, que realiza um trabalho junto às religiões afro-brasileiras na cidade de Manaus, que pode ser conferido na tag Candomblé, justamente como uma forma de diminuir estes preconceitos e intolerâncias, deixamos nossa proximidade. Deixamos ainda um depoimento de Ras Adauto, ativista do movimento negro, que puxamos do vi o mundo ou blog do Azenha: “Não sei definir muito bem ainda, o que senti ao ler as notícias hoje de manhã sobre o vandalismo e a destruição do Terreiro de Candomblé Oyá Unipó Neto, no bairro do Umbuí, em Salvador. Se perplexidade, angústia ou uma ira profunda dentro de mim.

Há tempos venho acompanhando os acontecimentos racistas e intolerantes e a violência desencadeada sobre a população negra da Bahia.

Esses fatos envolvem não só parte da população dita branca, mas igrejas intolerantes, aparelhos policiais, milícias e esquadrões da morte e ações por parte de aparelhos do Estado e do Município.

O que nós podemos fazer com isso tudo? Eu, particularmente, não acredito mais em “diálogos democráticos” com os personagens-agentes dessas faturas.

Estamos sendo cotidianamente humilhados no Brasil, nossos jovens estão sendo dizimados na nossa frente, nossas religiões e templos espezinhados em canais de televisão e atacados furiosamente por políticas e administrações racistas, cínicas e vendidas como essas em Salvador da Bahia.

Isso sem falar em acadêmicos e mídias que cotidianamente minam as nossas propostas políticas de direitos civis.

A humilhação tem um limite. E o nosso limite chegou ao fim. Ou damos respostas diretas, concretas e radicais a isso tudo ou então estaremos perdidos para sempre.

Nao é possível que fatos com esses que estão rolando na Bahia possam continuar sem que não haja um basta rigoroso e poderoso de nós todos/as, negros/as, descendentes dos que construíram tudo isso no Brasil em suas costas, braços, pernas e cabeças.

Os 120 anos da dita abolição não estão sendo nada pra nós. Chega de Teatro, pois esse teatro democrático está sendo a arma exterminadora da nossa gente, dos nossos direitos, das nossas religiões, das nossas almas, do nosso sangue.
Passei meu dia hoje muito mal. E sempre me veio à cabeça a toda hora a situação do apartheid na África do Sul.

O Brasil com o seu racismo ciníco e violento, há poucos dias denunciado pelo relatório da ONU, deve ser abolido de vez. E nós temos que ser os agentes dessa nova ordem, pela dignidade do nosso povo e pelas Mães de Santo ofendidas na Bahia…

O nosso Obama somos nós mesmos/as, aqui e agora. Ou é Zumbi ou nada!!!”. I inda tem françêis…

Vamos que vamos nessa e outras

Pois quem voltou não voltou

Com quem ficou no foi não foi…


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.240.814 hits

Páginas

maio 2021
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Arquivos