Archive for the 'Instituto Lula' Category



A gente provou que é possível tornar o Nordeste melhor, diz Lula em Crato

Em parada inesperada, o ex-presidente criticou o impeachment de Dilma.

A parada em Crato não estava na agenda, mas a vontade de povo foi mais forte. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva subiu no palanque e discursou para milhares de pessoas na cidade cearense hoje (21) à tarde. Pela manhã, a visita foi a Barbalha, também no Ceará (saiba mais: https://goo.gl/3Uj7yo)

“Eu queria provar”, afirmou Lula, “que filho de pobre não nasceu para ser ajudante de pedreiro, que ele podia ser o engenheiro”. “Não me contentei enquanto eu não vi as filhas das empregadas domésticas no banco da universidade fazendo medicina ou o que elas quisessem”, disse, referindo-se aos programas de inclusão na universidade dos governos do PT, como ProUni e Fies.

Lula também relembrou o impeachment da presidenta Dilma Rousseff, que, segundo ele, “feriu a democracia”. “Temos que respeitar somente os presidentes eleitos democraticamente. Por que se ele não for eleito, é o quê?”, indagou. O público presente respondeu em voz alta: “Golpista!”.

Mais uma vez, o ex-presidente comentou as acusações feitas a ele pela força-tarefa da Lava Jato. “Provas eles não têm. Só convicção. Dizem que eles estão fazendo tudo isso para eu não ser candidato em 2018”, afirmou. “Meu erro foi ter a ousadia de dar dignidade ao povo pobre deste país”, concluiu Lula.

A visita do ex-presidente ao Nordeste continua. Até o dia 23, Lula terá visitado Ceará, Rio Grande do Norte e Pernambuco. Saiba mais: http://www.lula.com.br/lula-visita-tres-estados-do-nordeste

Assista ao discurso de Lula:

Ouça o discurso do ex-presidente:

“Fiquem tranquilos, a história vai julgar cada um de nós”, diz Lula no Ceará

Em ato da campanha de Fernando Santana (PT) à prefeitura de Barbalha, no Ceará, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva comentou as acusações feitas contra ele pela força-tarefa da Lava Jato. “Cada eleição é hora de inventar uma história. Eles agora querem acabar com o PT. Eles precisam destruir o PT”, disse aos milhares de presentes, que assistiram ao discurso sob um calor de 41º.

“E eu olho na cara de cara um e digo: se acharem um real na minha vida, que não for meu, eu não serei mais nada nessa vida”, afirmou. O ex-presidente reclamou do tratamento dispensado a ele por alguns dos integrantes da Lava Jato: “Eu tô ofendido e magoado. Ofendido porque eu nunca imaginei que aos 71 anos de idade, está tendo a vida futucada por uns meninos do MPF”.

 

A perseguição de parte da imprensa e das autoridades, avaliou Lula, se deve ao temor de que ele se candidate nas próximas eleições presidenciais: “Além de afastar Dilma, eles sabiam que tinham que “cuidar” do Lula. ‘Se esse Lula se mete a ser candidato de novo, vai ser ruim pra nós'”.

Lula continua sua viagem pelo Nordeste, que vai até o dia 23. O ex-presidente ainda visitará o Rio Grande do Norte e Pernambuco. Saiba mais: http://www.lula.com.br/lula-visita-tres-estados-do-nordeste

Lula: “Eu sou responsável pela maior política de inclusão da história da América Latina”

Em discurso durante o lançamento da campanha internacional “#Standwithlula” (“Estamos com Lula”), nesta terça-feira (20), o ex-presidente Lula falou sobre o atual momento político do país e comentou sobre a perseguição jurídica e midiática na qual está sendo vítima.

“O Brasil vive um momento muito grave de anomalia política. Dois dias após o impeachment da presidenta Dilma ser votado no Senado, eles mudaram a lei da Pedalada Fiscal, autorizando o presidente a realizar a pedalada”, denuncia.

Lula falou sobre a atuação dos procuradores do Ministério Público Federal e chamou a última coletiva de imprensa, realizada na semana passada, de “show de pirotecnia”. Segundo ele, hoje o que menos importa no Brasil é a verdade. “O que mais importa é a construção da versão. Eu conto uma versão, que se torna uma manchete de jornal e logo será manipulada pela televisão. A pessoa, independentemente de ser inocente, passa a ser condenada pela opinião pública”, diz.

Leia também: #StandWithLula reúne 190 milhões de trabalhadores com Lula

Durante o discurso, Lula lembrou ainda dos avanços do Brasil nos últimos 13 anos com as políticas públicas dos governos do PT. “Não estava previsto na sociologia brasileira, um metalúrgico chegar à presidência. Não estava previsto tirar 36 milhões da pobreza e elevar 42 milhões à classe média. Eu sou responsável pela maior política de inclusão da América Latina. E tenho orgulho disso”, afirma Lula.

A campanha #Standwithlula, iniciativa da Confederação Sindical Internacional, representa 180 milhões de trabalhadores sindicalizados de 162 países. A campanha foi divulgada em Nova Iorque, simultaneamente à abertura da Assembleia Geral da ONU.

JURISTA GEOFFREY ROBERTSON DENUNCIA AGLOBO, DIZ QUE MORO É EGOMANÍACO, NÃO PARTICULARMENTE INTELIGENTE, E QUE LULA SOFRE LINCHAMENTO

Captura de Tela 2016-09-21 às 02.00.49

         Por Viomundo.

No lançamento da campanha Stand With Lula (Estamos com Lula) ontem, em Nova York, o advogado Geoffrey Robertson afirmou que o caso da Lava Jato contra Lula se tornou “político” e que, por isso, o juiz Sérgio Moro não tem capacidade de dar um julgamento justo ao ex-presidente.

Nascido na Austrália mas com boa parte da carreira desenvolvida no Reino Unido, Robertson tem ao mesmo tempo o dom da oratória e o tradicional sarcasmo britânico.

Ele disse que Moro é egomaníaco, “não particularmente inteligente”, que é “malevolentemente inclinado” contra Lula e que se acha um Eliot Ness — o agente do Fisco dos Estados Unidos que enfrentou Al Capone.

Robertson é respeitadíssimo em todo o mundo pela defesa dos direitos humanos.

Representou o escritor Salman Rushdie, Julian Assange e a Anistia Internacional.

Denunciou o genocídio na Armênia, representou os aborígenes da Tasmânia e advogou pela Human Rights Watch num caso contra o ditador Pinochet.

Foi presidente do Tribunal Especial da ONU que julgou violações de direitos humanos em Serra Leoa. É um dos três juristas do conselho de justiça interna das Nações Unidas.

Também representou os diários Guardian, Washington Post e Wall Street Journal em ações relativas à liberdade de imprensa.

Ontem, Robertson mencionou a Globo pelo menos três vezes, uma delas como “inimiga midiática” de Lula. Lembrou que Moro deu publicidade a grampos telefônicos através da Globo — o que definiu como “grotesca invasão da publicidade” — e que um jornalista da Globo escreveu um livro laudatório sobre o juiz de Curitiba.

Robertson vai atuar paralelamente à campanha internacional que, segundo o recém-lançado site Lula.com, é promovida pela Confederação Sindical Internacional (ITUC/CSI).

A ITUC/CSI representa 180 milhões de trabalhadores sindicalizados de 162 países. A entidade é dirigida por João Felício, ex-presidente da Central Única dos Trabalhadores. No evento de ontem, Felício disse que a perseguição a Lula será denunciada em todos os continentes.

Ao lado dele estavam os sindicalistas Tefere Gebre e Sharan Burrow. Gebre é vice-presidente executivo da AFL/CIO, a principal central sindical dos Estados Unidos, que abriga 56 sindicatos com 12,5 milhões de associados. Sharan foi a primeira mulher presidente do Conselho Australiano de Sindicatos e é secretária-geral da ITUC/CSI.

A ideia da defesa de Lula é aproveitar a Assembleia Geral das Nações Unidas, que acontece até o dia 26 em Nova York, para denunciar o que está acontecendo no Brasil através de encontros com diplomatas, autoridades e delegados.

Os principais argumentos de Geoffrey Robertson para denunciar a investigação de Lula pela Lava Jato:

1. a operação usa prisões para obter delações premiadas, o que ele considera uma espécie de extorsão jurídica;

2. a Força Tarefa fez escutas telefônicas de Lula, da família e até de advogados; ao se tornarem públicas por determinação do juiz Moro, houve violação do direito de defesa;

3. Moro atua ao mesmo tempo como promotor e juiz, um “juiz de ataque” que já considera Lula culpado.

Para Robertson, no futuro Moro será tido pelos brasileiros como “um desastre”, da mesma forma que promotores italianos hoje se lembram da Operação Mãos Limpas, que inspira o juiz curitibano: “O principal suspeito, Silvio Berlusconi, se livrou” para assumir o poder depois do terremoto político, relembrou o britânico.

Por sua vez, um dos advogados brasileiros de Lula, Cristiano Zanin Martins, destacou em sua fala que até a defesa do ex-presidente teve seus telefones grampeados, uma notícia que certamente causará espanto em interlocutores internacionais, especialmente nos advogados e juristas.

Ouça o vídeo em que o jurista Geoffrey Robertson fala sobre o que Moro representa para ele e a comunidade jurídica do Brasil e do mundo.

Lançada em Nova York campanha #Standwithlula

Campanha está sendo lançada em Nova York, pela Confederação Sindical Internacional, que representa 180 milhões de trabalhadores.

A Confederação Sindical Internacional (ITUC/CSI), que representa 180 milhões de trabalhadores sindicalizados de 162 países, lança nesta terça-feira (20) acampanha internacional “#Standwithlula” (“Estamos com Lula”). Segundo Sharan Burow, secretária-geral da ITUC/CSI, o objetivo é defender o ex-presidente de abusos judiciais no Brasil e denunciar os “poderosos interesses” que tentam impedir sua livre atuação política.

A campanha está sendo divulgada em Nova Iorque, simultaneamente à abertura da Assembleia Geral da ONU. Estiveram presentes alguns dos mais expressivos dirigentes sindicais dos Estados Unidos, como Tefere Gebre, da AFL-CIO. O ato também reuniu advogados, juristas e defensores dos direitos humanos com atuação internacional. O ex-presidente Lula foi convidado a fazer uma saudação por meio de teleconferência.

Confira:

O renomado defensor dos direitos humanos Geoffrey Robertson apresentou a ação movida na Corte da ONU em Genebra, contra os abusos cometidos pelos operadores da Lava Jato. O advogado Cristiano Zanin Martins falou sobre a caçada judicial e midiática a Lula no Brasil, na condição de advogado do ex-presidente.

A campanha “Stand with Lula” e o ato desta tarde são promovidos e financiados pela ITUC/CSI.

“Não vão conseguir entregar o Brasil aos estrangeiros”

MST e PT de Mato Grosso do Sul dão medalha a Lula, em reconhecimento por ter trazido as Olimpíadas.

No maior assentamento do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra no país, o conjunto Itamarati, em Mato Grosso do Sul, o ex-presidente Lula participou nesta quarta (24) do Ato Nacional em Defesa da Democracia e da Reforma Agrária. Lula alertou que os golpistas querem entregar o país aos estrangeiros. “Eu vim aqui para dizer que não vão conseguir”, afirmou o ex-presidente.

Diante de milhares de trabalhadores e ao lado de João Pedro Stédile, coordenador do MST, Lula recebeu do deputado Zeca do PT, ex-governador, uma medalha de ouro em reconhecimento pelo fato de ter trazido as Olimpíadas para o Brasil. A medalha tem a seguinte inscrição: “Ao verdadeiro patrono das Olimpíadas do Brasil o reconhecimento do Assentamento Itamarati e do PT do Mato Grosso do Sul”.

João Pedro Stédile afirmou que o governo golpista ameaça conquistas obtidas durante o governo Lula, como o Programa de Aquisição de Alimentos e o Programa Nacional de Alimentação Escolar. “Nós todos dos movimentos sociais não descansaremos um minuto enquanto não derrubarmos esse governo golpista do Temer”, disse Stédile.

O Assentamento Itamarati foi criado em 2003 a partir da luta dos trabalhadores em articulação com o governo do ex-presidente Lula. Abriga cinco escolas públicas que atendem mais de 3100 estudantes filhos e filhas de assentados. A área de 57 mil hectares já chegou à posição de maior produtor de soja do país entre as décadas de 70 e 80.

O DISCURSO DE LULA (PARA OUVIR O ÁUDIO COMPLETO, CLIQUE NO LINK AO FINAL DO TEXTO)

“Eu vim aqui em 2003, com o Zeca, naquele tempo foi um ato de coragem de vocês de ocupar e um ato muito grande do então governador Zeca de assumir a responsabilidade, que deveria ser do governo federal da época, para que vocês conseguissem montar o assentamento aqui.

O mesmo jornalista que diz que eu tenho um tríplex no Guarujá, escreveu uma matéria em 2003 dizendo que “aquela que era a fazenda mais produtiva do Brasil, virou uma favela do MST” e eu vim aqui para provar que isso é uma mentira preconceituosa contra os trabalhadores rurais desse país, que finalmente conquistaram o direito de viver e trabalhar em sua terra.

Ele não querem que o povo mais pobre desse país aprenda a decidir politicamente nas eleições. Eles estavam acostumados a que a gente só batesse palmas para eles. O que eles não imaginavam é que existiria um movimento tão forte com o MST.

E eles jamais imaginaram que um trabalhador chegasse a presidência da República para fazer em oito anos, o que eles não fizeram em 500. É a única explicação que eu tenho para o ódio deles.

Não se enganem, eles não cassaram a Dilma. Eles cassaram o voto de vocês e querem cassar o direito de vocês decidirem. A democracia custou muito caro a este país. A nossa geração lutou muito para a conquista da democracia.

Eu tenho consciência do tanto que melhorou esse estado quando um bancário foi eleito governador. Eu sei como muda quando elegemos alguém comprometido com o povo trabalhador.

Eu preciso começar a mostrar para o Brasil o outro lado da história. Antigamente nesta terra tinha o tal “rei da soja”. Tinha pouco trabalhador. e muita soja. Qual a diferença de hoje? Continua com muita soja. A diferença é que essa terra não em só soja. Tem feijão, peixe, arroz, milho…e a principal diferença é que essa terra não é mais de um homem só, que nunca sujou a mão de terra. Essa terra pertence a mais de 3 mil famílias que vivem e plantam nesta terra.

Eu tô com 70 anos de idade, eu tenho certeza que fiz um governo bom para os trabalhadores. Tenho certeza que também fiz um governo bom para os ricos. E eu sempre disse que eu sei de onde vim e para onde eu vou voltar. Os trabalhadores continuam gostando de mim. Os ricos agora estão torcendo para o golpista do Temer.

Um recado. para o Temer: você tem direito de ser presidente. Mas se você quer mesmo ser presidente. Dispute uma eleição democraticamente e não venha dar um golpe no Povo brasileiro.

Eles querem criminalizar o PT para que o PT não volte a governar esse país. Porque eles acham que eu errei em colocar pobre na universidade. Eles acham que eu errei quando eu temei em provar que era possível colocar a juventude brasileira nas escolas técnicas. Eu errei quando fizemos uma lei para obrigar cada prefeito desse país colocasse 30% de um produtor local na merenda escolar. Nós erramos quando resolvemos criar o programa de aquisição de alimento para que o pobre pudesse vender sua produção para a Conab.

Eu não tenho nada contra os EUA, mas nós aprendemos a andar com nossos pés brasileiros e nossa cabeça brasileira. Porque nós temos o orgulho de ser brasileiro. Eles tem vergonha.

O juiz Moro quer prender ladrão? Ele que prenda, porque lugar de ladrão é na cadeia. Mas tem que ter responsabilidade com o desemprego causado na indústria naval.

Eles querem entregar o Brasil para os estrangeiros. E eu vim dizer: eles não vão conseguir. 

Todo santo dia eles falam mal de mim na televisão. Eu digo daqui para eles: vocês se enganam. O problema são a quantidade de Lula que estão aqui ainda sem saber falar. A quantidade de Lulas que vocês produziram aqui no assentamento.

Um recado para eles: acabou o tempo que a gente andava de cabeça baixa neste país. Acabou e não vai voltar.

Nós queremos plantar para comer? Queremos! Mas também queremos estudar nas melhores escolas do país, porque nossos filhos tem os mesmos direitos dos deles.

Mulher para eles é só para cuidar do fogão. Não é para fazer política.

Neste país cresceu 70% a participação das mulheres no mercado de trabalho. Mas não aumentou 70% a participação dos homens nas tarefas da casa.

Continuem fazendo o que estão fazendo aqui. Por que nós que sonhamos um Brasil para todos, nao vamos deixar nossos inimigos acabarem com ele.”

 

Lula fala sobre as Olimpíadas

Moro esconde inquérito da defesa de Lula

Juiz fere a lei mais uma vez ao negar acesso a procedimentos ocultos.

Os advogados do ex-Presidente Lula reiteraram hoje, por petição dirigida ao Juiz Sergio Moro, pedido de acesso ao procedimento nº 5035245-28.2016.4.04.7000, sobre o apartamento do Guarujá que não é e nunca foi de Lula. A negativa de acesso por parte do juiz é ilegal.

Nesta quinta (18), Moro emitiu três despachos consecutivos para negar o direito da defesa, Primeiro afirmou que a defesa já tinha recebido os autos, o que é falso; depois voltou atrás e afinal manteve a negativa, alegando que haveria diligências em andamento.

Sem provas para sustentar qualquer acusação contra Lula em relação ao apartamento (e nem em relação ao sítio de Atibaia), os operadores da Lava Jato praticam um jogo de esconde-esconde, indigno do Judiciário e desrespeitoso com a defesa, além de violar as garantias de um cidadão brasileiro.

O artigo 7º, inciso XIV, assegura o advogado acesso a qualquer procedimento investigatório, o que é confirmado pela Súmula 14, editada pelo STF. A Lei 13.245/2016, por seu turno, assegura o acesso mesmo na hipótese de haver diligência em curso.

A existência desse procedimento oculto foi revelada por petição protocolada pelo MPF em inquérito policial (Inquérito Policial nº 5003496-90.2016.4.04.7000/PR) com a afirmação de que “as investigações referentes à aquisição do triplex no município do Guarujá pelo ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva são, por ora, conduzidas nos autos do Inquérito Policial nº 5035245-28.2016.4.04.7000”.

Em despacho proferido hoje (evento 112, às 11h27min), o Juiz da Lava Jato afirmou em um primeiro momento que a defesa de Lula já teria acesso ao procedimento.  Na sequencia (evento 114, às 13h44min), reconheceu que tal afirmação não tinha procedência, mas negou o acesso afirmando que haveria “ali diligencia ainda em andamento” — contrariando a legislação.

A petição requer “seja concedido imediato acesso integral ao procedimento nº 5035245-28.2016.4.04.7000, como forma de garantir o devido respeito ao contraditório e ampla defesa, bem como ao artigo 7º, inciso XIV e § 11, da Lei 8906/1994 e, ainda, à Súmula Vinculante número 14, do STF”.

O TRF4 ainda não julgou a exceção de suspeição apresentada pelos advogados do ex-Presidente Lula contra o juiz Sergio Moro.

Lula não é proprietário de qualquer apartamento no Edifício Solaris, no município do Guarujá (SP).

Clique para acessar o peticao_acesso_aos_autos_vf_-_assinado.pdf

Informações à imprensa e a Sérgio Moro sobre acervo de ex-presidentes

O juiz Sérgio Moro através de despacho sobre o acervo presidencial de Lula declarou que “o material apreendido, há alguns bens que, se recebidos como presentes durante o exercício do mandato de Presidente da República, talvez devessem ter sido incorporados ao acervo da Presidência”, talvez ele não entenda bem a lei 8.394/91. Vamos explicar:

Ao longo dos oito anos de presidência, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva acumulou um acervo de objetos, honrarias, cartas e presentes que recebeu por todo Brasil e também no exterior. Como um dos presidentes mais queridos do Brasil, Lula ganhou uma quantidade infindável de presentes. Tratam-se de 12 contêineres que contém centenas de milhares de cartas de brasileiros endereçadas ao então presidente, além de faixas, quadros, livros, prêmios, troféus e placas, presentes recebidos em viagens nacionais, internacionais ou durante a visita de chefes de Estado ao Brasil, entre outras heranças físicas dos oito anos de mandato de Lula.

Este acervo presidencial privado deve ser preservado pelo ex-presidente, de acordo com a lei 8.394/91. Quem catalogou e entregou o acervo a Lula ao final do mandato foi a Secretaria da Presidência da República, como fez com todos os ex-Presidentes da República desde 1991. Após entregue, cada ex-presidente deve se responsabilizar pela catalogação, armazenamento e conservação de seu acervo presidencial, pois não existe um “acervo da Presidência”, que cuide de tudo. Cada um cuida do seu. A finalidade da lei está em preservar o patrimônio histórico do Brasil acumulado durante da Presidência da República. Esses objetos não são de propriedade plena de Lula, uma vez que a lei os caracteriza como “patrimônio cultural brasileiro” , ou seja, trata-se de acervo privado de interesse público. Este acervo faz parte não somente do legado de Lula, faz parte da história do Brasil.

Nota sobre pedido do MPF acerca de acervo presidencial

Ao contrário do publicado pelo site G1 do Paraná, não existe hoje um prazo de cinco dias para manifestação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre objetos do seu acervo presidencial privado. O que existe é um pedido do Ministério Público Federal, que ainda tem que ser analisado pelo juiz Sergio Moro, que antes tem que se pronunciar sobre dois pedidos, um de exceção de incompetência, outro de suspeição, para que se declare impedido de atuar no caso por falta de imparcialidade.

O pedido de manifestação também é uma inversão do processo penal, onde ao invés da acusação apontar crimes, exigem que a defesa prove a regularidade dos objetos quando é acusação que tem que provar se há alguma irregularidade no acervo.

Inclusive porque há um outro processo, do Ministério Público Federal de Brasília sobre acervos presidenciais que envolve a análise dos critérios desses acervos para TODOS os ex-presidentes a partir de 1991. Essa duplicidade de investigações sobre o mesmo assunto apenas confirma a incompetência da Operação Lava-Jato para tratar desse tema.

Esses objetos são parte do acervo presidencial privado e estão de acordo com a lei 8.394/91, que determina que este acervo seja preservado pelos ex-presidentes. Os objetos guardados no Banco do Brasil pertencem efetivamente ao ex-presidente Lula, conforme registros oficiais da Presidência da República aos quais o MP já teve acesso. Trata-se, portanto, de mais uma farsa para perseguir Lula.

Quando Lula deixou o governo, a Presidência da República catalogou todos os objetos de seu acervo e providenciou a mudança para São Paulo. Mais informações podem ser encontradas nessas notas do Instituto Lula: http://www.institutolula.org/epoca-faz-sensacionalismo-sobre-acervo-que-ela-mesmo-noticiou-em-2010 e http://www.institutolula.org/acervo-presidencial-querem-criminalizar-o-legado-de-lula.

Lula: “Essa viagem despertou minha vontade viajar o país”

Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva visitou nesta quarta-feira (13), o assentamento Normandia, do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST).

O ex-presidente foi apresentado à escola do Centro de Formação Paulo Freire, que capacita trabalhadores rurais. Lula conheceu também a plantação e a agroindústria que existem no assentamento juntamente com trabalhadores e as gestoras da agroindústria do assentamento, Mauricéia, Maria Júlia e Dona Zefinha, que também são fundadoras do local. Hoje trabalham na agroindústria 18 mulheres e apenas 3 homens. No assentamento, planta-se macaxeira, inhame abóbora e milho. Além disso, há também uma criação de bodes para corte.

“Essa viagem despertou minha vontade de voltar a viajar o país. Especialmente nesse momento que estamos sendo vítimas de um golpe”, disse. “Eu senti que eu tinha um vazio na minha vida. O vazio era a ausência de contato com o povo trabalhador desse país”, afirmou Lula.

O ódio que alguns setores da sociedade estão manifestando contra a esquerda, avaliou Lula, “não é contra Chavez, Maduro, Fidel, é contra qualquer pessoa que pense que o trabalhador deve ter alguma participação na democracia”. Segundo ele, é preciso que as elites aceitem a participação das classes populares: “Democracia pra eles é só quando eles participam sozinhos. Quando outro quer participar junto, eles não aceitam”.

O Assentamento Normandia existe há 23 anos. Em 1993, 179 famílias ocuparam a fazenda na zona rural de Caruaru, no Agreste Central de Pernambuco. Em 1997, Normandia foi reconhecido como assentamento. Na história, já foram dadas cinco ordens de despejo.

Atualmente são 41 famílias assentadas e 20 agregadas (dentro de um local que já conta com um assentado), totalizando uma população de mais de 300 pessoas.

Hoje, em sua estrutura, Normandia conta, além do centro de formação, com cooperativa, associação, agroindústria, escola multisseriada até o quinto ano, e com o grupo de mulheres boleiras, todas estruturas ativas e de organização dos assentados e assentadas e que também acolhem a comunidade nas atividades. O Centro de Formação Paulo Freire é onde são realizados encontros e formações do MST em Pernambuco e de todo o país.

O espaço é aberto e recebe cursos e atividades de outras organizações, grupos ou movimentos. Todos os meses atividades de diversas naturezas são recebidas no espaço. A Universidade Federal de Pernambuco, campus Agreste, é um dos exemplos de como a comunidade utiliza o espaço, realizando lá cursos e formações.

Edilson (MST) é pré-candidato a vereador pelo Partido dos Trabalhadores e morador fundador do Assentamento Normandia. Ele é marido de Mauriceia e militante antigo do MST. Será a primeira vez que Normandia contará com uma candidatura própria para vereador.

Em Caruaru, Lula diz que os trabalhadores estão dispostos a lutar pela democracia

Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva visitou nesta quarta-feira (13) a cidade de Caruaru, em Pernambuco, e participou da Caravana Popular em Defesa da Democracia. As caravanas saíram de Petrolina na segunda-feira e viajam pelo interior do estado denunciando o golpe contra a democracia e contra os direitos dos trabalhadores.

“Eles sabem que eles estão mentindo. Eu nunca imaginei que a Dilma seria vítima de uma mídia que não tem compromisso com a verdade. Possivelmente eles estejam incomodados porque tem empregada doméstica, filho de agricultor familiar, filho de pobre fazendo universidade. Isso incomoda muita gente da elite desse país. O que eles não sabem que que os trabalhadores brasileiros estão dispostos a prosseguir na consolidação da democracia nesse país e fazer com que os trabalhadores sejam eleitos vereadores, prefeitos, deputados,  governadores e presidentes neste país”.

Lula disse que faltam apenas seis votos para reverter o impeachment no Senado. E lembrou que um senador pernambucano votou pela admissibilidade do impeachment. “O povo deste estado votou em um senador, que foi ministro da Dilma e está votando contra ela. Bastou o Temer dar um cargo ao filho dele para ele votar contra a Dilma. Por isso é importante fazer passeata, ir ao gabinete do senador, falar com o senador, mandar zap-zap… Mas é importante que eles saibam todo santo dia que não terão mais o voto do povo brasileiro para quem trai esse mesmo voto”.

Também estavam presentes no ato o senador Humberto Costa, o prefeito de Caruaru José Queiroz, Marília Arraes, neta do ex-governador de Pernambuco Miguel Arraes e vereadora pelo Recife, Carlos Verás, da CUT, Jaime Amorim, do MST e Ranuzia Neta, da Frente Brasil Popular e Marcha Mundial das Mulheres.

Nota sobre os ataques sofridos pelo PT

Ultimamente, o Brasil tem assistido a muitas cenas de intolerância e ódio. Senti uma imensa tristeza ao receber a notícia do ataque à sede do Partido dos Trabalhadores em São Paulo. Não podemos admitir que as diferenças políticas se transformem em violência.

Transmito minha solidariedade ao presidente do nosso partido, Rui Falcão, e a todos os funcionários e militantes. Nenhuma bomba, pé-de-cabra ou agressão vai tirar nossa determinação de lutar por um Brasil mais justo para todos.

Luiz Inácio Lula da Silva

LULA GRAVOU VÍDEO COM MENSAGEM AOS PARTICIPANTES DO 22 ° FORO DE SÃO PAULO QUE SE REALIZOU EM EL SALVADOR

Veja e ouça o vídeo.

Lula solicita direito de resposta e reparação de danos morais contra mentiras de Merval Pereira

Os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva protocolaram, nesta sexta-feira (10), duas ações contra o jornalista Merval Pereira por conta de acusações infundadas publicadas em sua coluna no jornal O Globo e repetidas em outros veículos da empresa. A primeira, um pedido de direito de resposta, refere-se a um texto de 28 de maio deste ano em que o colunista mente ao dizer que o esquema de corrupção na Petrobras era “comandado” por Lula.

De acordo com a lei de direito de resposta, Lula espera ter o mesmo espaço no mesmo meio para esclarecer que não é réu ou alvo de acusação formal em nenhum processo, e que, por isso, as repetidas imputações de culpa criminal contra o ex-presidente são completamente injustificáveis.

A segunda ação, por reparação de danos morais, aborda o conjunto da “obra” de Merval: como articulista de diversos veículos de comunicação em massa do grupo Globo, de cujo conselho editorial é membro, o jornalista repetidas vezes faz afirmações assertivas contra a honra de Lula sobre as quais não dispõe de nenhuma evidência.

“Verificando-se a gigantesca publicidade oferecida aos textos do Réu, assim como a função de gestão exercida junto à Globo, conglomerado que essencialmente monopoliza o controle do mercado da comunicação social, exagero algum é classificá-lo como formador de opinião”, ressalta o texto dos advogados de Lula. “Porém, em oposição a assumir a nobre responsabilidade de informar acerca acontecimentos de interesse público, o Réu faz uso de sua coluna para praticar ataques infundados e externar ofensas injustificadas a quaisquer pessoas cujo posicionamento ideológico não lhe é afeto”.

Os advogados argumentam ainda que o direito à dignidade e à integridade moral é resguardado pela Constituição e pelas leis federais, e que, dessa forma, fica claro o dolo das ações de Merval à frente das ferramentas de comunicação em massa à sua disposição.

“A verdade é que o ex-presidente não pode ser exposto aos milhões de leitores de O Globo e à sociedade sendo associado a atividades criminosas por força do prejulgamento de Merval. Diante desse contexto, inadmissível que afirmações absurdas, frutos da imaginação fértil do jornalista, sejam transmitidas como verdadeiras e absolutas”, concluem.

As ações foram protocoladas na 2º vara Cível de São Bernardo do Campo.

Novo vazamento da PGR contraria discurso de Janot

No mesmo dia (10/06) em que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, condenou e negou publicamente o uso de vazamentos ilegais por parte do Ministério Público, o ex-presidente Lula foi novamente vítima dessa prática criminosa.

Quase simultaneamente à fala do procurador-geral, mais um documento sigiloso assinado por Janot chegava à TV Globo.

Foi mais um movimento  claramente direcionado a indispor o ex-presidente Lula com a opinião pública e a constranger o Supremo Tribunal Federal.

Exatamente o que o chefe maior do Ministério Público condenou em seu discurso aos procuradores eleitorais.

O objeto do crime, desta vez, foi a manifestação do PGR no inquérito 4.170, solicitando sua remessa à vara do juiz Sergio Moro em Curitiba. Trata-se do inquérito que investiga a suposta “compra de silêncio” do réu Nestor Cerveró – no qual não há um fiapo de prova contra o ex-presidente Lula.

A petição do PGR ao Supremo, com base em delação caluniosa, é datada de 23 de maio e foi rebatida pela defesa do ex-presidente Lula em 27 de maio.

Passadas duas semanas, a manifestação do procurador Janot foi vazada (ilegalmente, repita-se) para a Globo, mas não a manifestação da defesa.

O vazamento de documentos da PGR contra Lula já se tornou sistemático: em 3 maio, foi a denúncia (infundada) contra o ex-presidente no caso Delcídio do Amaral; em 18 de maio foram os anexos a essa denúncia, e em 26 de maio a manifestação do procurador-geral sobre as gravações ilegais de conversas entre Lula e a presidenta Dilma Rousseff.

O combate à corrupção e à impunidade – fortemente impulsionados no Brasil pelos governos Lula e Dilma – não justifica as práticas arbitrárias que estão se tornando corriqueiras nos tempos recentes.

De todas essas práticas, uma das mais daninhas ao estado de direito é a cumplicidade entre setores da imprensa e do Ministério Público, promovendo o chamado trial by media (julgamento pela imprensa).

O vazamento de ontem soa como um desafio ao discurso de Rodrigo Janot. O procurador-geral deveria voltar a público e esclarecer mais um episódio direcionado contra o ex-presidente Lula.

Sem provas contra Lula, MPF vaza diálogo inventado

Pedro Correa foi condenado pelo juiz Sergio Moro a mais de 20 anos de cadeia por ter praticado 72 crimes de corrupção e 328 operações de lavagem de dinheiro. Foi para não cumprir essa pena na cadeia que ele aceitou negociar com o Ministério Público Federal uma narrativa falsa envolvendo o ex-presidente Lula, inventando até mesmo diálogos que teriam ocorrido há 12 anos.

É repugnante que policiais e promotores transcrevam essa farsa em documento oficial, num formato claramente direcionado a enxovalhar a honra do ex-presidente Lula e de um dos mais respeitáveis políticos brasileiros, o falecido senador José Eduardo Dutra, que não pode se defender dessa calúnia.

O Estado de Direito não comporta esse tipo de manipulação, insidiosa e covarde, nem por parte dos agentes públicos nem dos meios de comunicação que dela se aproveitam numa campanha de ódio e difamação contra o ex-presidente Lula.

A utilização desse recurso nojento é mais uma evidência de que, após dois anos de investigação, a Lava Jato não encontrou nenhuma prova ou sequer indício de participação de Lula nos desvios da Petrobras, porque o ex-presidente sempre agiu dentro da lei. E por isso apelam a delações mentirosas.

Assessoria de imprensa do Instituto Lula

Nota para Rede Globo sobre novas calúnias da revista Veja

Há mais de dois anos o ex-presidente Lula tem suas contas, impostos, viagens e conversas devassadas e não se encontrou nenhum fato que o associe aos desvios da Petrobrás, porque Lula sempre agiu dentro da lei.

O ex-presidente não participou, não foi conivente e muito menos organizou qualquer tipo de ação ilegal, e a os investigadores da LavaJato sabem disso.

Não se pode tomar como verdade a palavra de réus confessos, que negociam acusações sem provas em troca de sair da cadeia.

Nem se pode levar a sério mais uma reportagem caluniosa da revista Veja, que há décadas mente e faz campanha contra o ex-presidente.

Diante da evidência de mais um vazamento ilegal, os advogados do ex-presidente Lula vão requerer acesso ao suposto depoimento do réu Pedro Correia, para tomar as medidas cabíveis diante de mais uma arbitrariedade contra Lula.

Assessoria de imprensa do Instituto Lula

Nota sobre grampo ilegal da operação Lava Jato

Só existe um crime evidente neste episódio: a gravação clandestina e divulgação ilegal de um telefonema da presidenta da República.

Mais grave ainda é que este crime tenha sido praticado por um juiz federal, afrontando não apenas a Lei mas uma decisão do Supremo Tribunal Federal.

As conversas telefônicas do ex-presidente Lula, grampeadas pela Operação Lava Jato, são a prova cabal de que não houve ilegalidade nem obstrução à Justiça em sua nomeação para o ministério pela presidenta Dilma Rousseff.

Nesses diálogos particulares, com pessoas de sua confiança, Lula contou ter recebido um apelo da presidenta para ajudá-la a tirar o país da crise. E afirmou, textualmente: “eu jamais aceitaria ser ministro para me proteger”.

Mesmo no grampo da conversa entre Lula e a presidenta – que por sua origem espúria não pode ser aceito como prova contra nenhum dos dois – não há nenhuma palavra que denote ilegalidade ou obstrução à Justiça.

Há um diálogo sobre a assinatura do termo de posse, como foi esclarecido anteriormente pela Presidência da República.

A gravação ilegal indesculpável é que deveria merecer a ação da Procuradoria Geral da República, em defesa da lei e do estado de direito.

Assessoria de Imprensa do Instituto Lula

Nota sobre a antecipação de juízo da PGR sobre Lula

A peça apresentada pelo Procurador-Geral da República indica apenas suposições e hipóteses sem qualquer valor de prova. Trata-se de uma antecipação de juízo, ofensiva e inaceitável, com base unicamente na palavra de um criminoso.

O ex-presidente Lula não participou nem direta nem indiretamente de qualquer dos fatos investigados na Operação Lavajato.

Nos últimos anos, Lula é alvo de verdadeira devassa. Suas atividades, palestras, viagens, contas bancarias, absolutamente tudo foi investigado, e nada foi encontrado de ilegal ou irregular.

Lula sempre colaborou com as autoridades no esclarecimento da verdade, inclusive prestando esclarecimentos à Procuradoria-Geral da República.

O ex-presidente Lula não deve e não teme investigações.

Assessoria de Imprensa do Instituto Lula


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.241.822 hits

Páginas

junho 2021
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Arquivos