Archive for the 'Moradia' Category



PREFEITURA DE SP PROTESTA CONTRA DOCUMENTO DA ONU-HABITAT

O lançamento do relatório da ONU-Habitat que seria apresentado no 5º Fórum Mundial Urbano, que ocorre no Rio de Janeiro, foi adiado para junho, porque a prefeitura de São Paulo protestou em afirmando que o relatório faz elogios à gestão de Martha Suplicy e omite dados da gestão de Serra.

Diante da posição da prefeitura, que coloca sob suspeição a lisura do documento, o coordenador da pesquisa feita pelo Programa para Assentamentos Humanos das Nações Unidas (ONU-Habitat), o mexicano Eduardo Moreno negou que o documento tenha tendência ideológica, como insinuou a prefeitura de Gilberto Kassab.

O que eles estão a reclamar é que tem uma certa posição ideológica. Minha resposta é que vejo fatos. O que não vamos fazer de nenhuma maneira é entrar num debate ideológico ou político. Essa não é a posição da ONU.”

Segundo Eduardo, o documento foi elaborado depois da análise de um grupo de pesquisadores, e compilado pelo inglês Christopher Horwood, consultor independente. Moreno se opõe a posição de Albert Paranhos, representante do escritório regional do Habitat, que concordou com as reclamações da prefeitura. “O que Alberto diz é correto até certo ponto. A tônica dessa série de relatórios não é deixar ao final a municipalidade expressar o que ela quer. Se a prefeitura quer escrever um livro sobre São Paulo que o faça”, afirmou Moreno.

ESTATUTO DAS CIDADES NO BRASIL NÃO É BEM APLICADO

O Fórum Mundial das Nações Unidas, que discute no Rio de Janeiro o estatuto das cidades, apresentou ontem, dia 22, um painel mostrando que apesar da legislação brasileira ser reconhecida internacionalmente como progressista, o Estatuto das Cidades Brasileiras, que foi aprovado como Lei 10.257, em 2001, ainda não apresentou melhorias visíveis nas cidades do Brasil.

As cidades brasileiras não estão melhorando e as últimas chuvas mostraram isso. Temos, por exemplo, grandes problemas coletivos e drenagem”, afirmou a pesquisadora do laboratório do Laboratório e Assentamento Humanos da Universidade de São Paulo (USP), Ermínia Maricato.

Na discussão do painel, o tema que mais foi discutido no Estatuto das Cidades, o que trata da definição “da função social de propriedade urbana”, que diz que pode ser objeto de desapropriação, para fins de moradia popular, o imóvel que não cumprir sua função social. Como a definição de função social deve ser de responsabilidade do plano diretor de cada município, isso causa um problema ao estatuto que não prevê o que é função social. “Na maior parte das cidades que eu conheço, nós estamos estacionados”, disse a pesquisadora.

Se a função social fosse definida por um critério nacional e por critério dos municípios, o Estatuto das Cidades teria sido aplicado de forma mais eficaz, argumentou Celso Carvalho, secretário nacional de Programas Urbanos do Ministério das Cidades.

O estatuto das Cidades joga para os municípios a tarefa de fazer a intervenção no mercado privado de terras. Portanto, falta que o governo federal e os estados apoiem os municípios e a organização popular para que, na luta pelo plano diretor, se consiga implantar esses instrumentos”, afirmou Celso.

227 MILHÕES DE PESSOAS DEIXOU FAVELA NA ÚLTIMA DÉCADA

O relatório State of the World’s Cities 2010/2011, realizado pela UN-Habitat, agência da Organização das Nações Unidas (ONU), que analisou a situação da moradia no mundo na última década (2000—2010), afirma que 227 milhões de pessoas deixaram a favela onde moravam na última década. Entre todos os países, destacaram-se a China, a Índia, a Indonésia e – acredite! – o Brasil, que deram “passos gigantes”, segundo o estudo, no que diz respeito às condições de moradia de suas populações.

No entanto, no geral o número de favelas e favelados aumentou na última década da Globalitarização. O número de favelados cresceu de 776,7 milhões para 827,6 milhões, isso devido principalmente ao êxodo rural e o crescimento populacional. Se se mantiver a taxa de crescimento, o número de habitantes de favelas, segundo a estimativa, chegará a 889 milhões no mundo em 2020.

Nos dados da situação atual, a metade desse crescimento veio de pessoas que já viviam em favelas, um quarto foi em decorrência do êxodo rural (migração do campo para a cidade) e o outro quarto foi de pessoas que habitavam áreas rurais nas bordas das cidades e que tiveram suas propriedades engolidas pelo crescimento urbano desordenado.

Segundo o relatório, a África Subsaariana tem a maior população de favelas, com 199,5 milhões de pessoas, ou 61,7% de sua população urbana. Ela é seguida pelo sul da Ásia, com 190,7 milhões (35%), Ásia oriental, com 189,6 milhões (28,2%), América Latina e Caribe, com 110,7 milhões (23,5%), sudeste asiático, com 88,9 milhões (31%), Ásia ocidental, com 35 milhões (24,6%), e norte de África, com 11,8 milhões de pessoas (13,3%).

BRASIL NA LUTA PELA DESFAVELIZAÇÃO

Pela primeira vez o Brasil aparece entre os principais países na luta pela diminuição do número de favelas e de favelados. Nesse relatório, os avanços do Brasil em melhorar as condições de moradia de seus cidadãos na última década está atrás apenas da China, Índia e Indonésia. Ponto para o governo Lula.

Segundo o estudo, o número de brasileiros que moram em favelas caiu de 31,5% para 26,4%; ou seja, uma queda de 16%, o que totaliza uma diminuição de 10,4 milhões de pessoas vivendo em regiões da cidade sem urbanização.

São apontadas como as principais razões dessa redução a “políticas econômicas e sociais que melhoraram a renda dos lares pobres urbanos”, “redução da taxa de crescimento populacional”, “diminuição do êxodo rural”, “urbanização de favelas”, “regularização fundiária” e “programas de construção de habitações populares”.

Assim, segundo analistas, o Brasil precisa continuar e intensificar essas propostas e visão governamental, assim como conscientizar a iniciativa privada em apoiar as medidas para a redução do número de favelas e favelados no Brasil. Ainda há 54,6 milhões de pessoas vivendo em favelas no país, mas esse número pode ser bastante reduzido na próxima década, podendo até, segundo alguns, haver uma erradicação dessas formas de moradia, que caminham com o aumento da expectativa e qualidade de vida da população.

NATAL, CATADORES DE PAPEL, MORADORES DE RUA, MARCELINHO E LULA

Como já vem acontecendo em vários anos, o governo federal realiza junto aos moradores de rua e catadores de papel um Natal simbólico apresentando, principalmente, as políticas sociais que envolvem esses profissionais que vivem do trabalho de coleta de lixo da cidade de São Paulo.

Na comemoração de hoje, além de várias pessoas ligadas ao tema social como moradores de rua, representantes de sindicatos, entidades sociais, representantes do governo federal, e, mormente, o presidente Lula, compareceu – em função de seu engajamento em trabalhos sociais -, como tem ocorrido nos últimos dois anos, o craque Marcelinho Carioca, ex-corintiano, escolhido pela diretoria como o embaixador do clube mosquiteiro no ano de seu centenário.

Marcelinho, entusiasmado, diante dos moradores de rua, catadores de papel, e as entidades, fez discurso e passou às mãos de Lula – torcedor fanático do Coringão – a camisa de Nº 100, simbolizando as festividades que ocorrerão durante todo ano de 2010. Já consignado de “Senhor Centenário”, Marcelinho participará do amistoso contra a equipe do Huracán, da Argentina, a ser realizado no dia 13 de janeiro.

Infelizmente, no futebol brasileiro, entre jogadores de futebol, comissão técnica, dirigentes e mídia esportiva, Marcelinho é um dos poucos que arrisca a pensar.

LULA: “’MINHA CASA, MINHA VIDA’ VAI ENGRENAR”

Brasília – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje (24) que o programa Minha Casa, Minha Vida “agora vai engrenar”. Segundo ele, muitos contratos já foram assinados e as empresas responsáveis pela construção e entrega dos conjuntos habitacionais estão preparadas. “Acho que agora começa a acontecer aquilo que a gente previa”, disse.

Em seu programa semanal Café com o Presidente, Lula ressaltou que quer uma “melhora substancial” na vida dos brasileiros. “Para que a gente possa, em um curto espaço de tempo, para de falar o nome favela e começar a falar bairro”, acrescentou.

Ele comentou sua visita ao Acre, onde assinou documento para o início das primeiras 208 casas populares no estado, e ao Rio de Janeiro, onde entregou moradias e obras de saneamento. Para o presidente, a parceria com o governador Sérgio Cabral demonstra que “é possível resolver o descaso a que as pessoas foram submetidas ao longo de décadas”.

Da Agência Brasil.

RUMORES PREFEITURAIS: MINHA CASA, MINHA VIDA, SÓ EM OUTRA VIDA?

O programa federal “Minha Casa, Minha Vida”, que oferece linhas de crédito em condições especiais para famílias de baixa e média renda, e incentiva os governos estaduais e municipais a construir casas populares, em Manaus, pode ficar a cargo somente da iniciativa privada e/ou do governo do estado.

Fontes intempestivas dão conta de que há rumores nos corredores da prefeitura, de que as articulações para a efetivação do programa, pela parte municipal, estariam paradas, e que pessoas próximas ao prefeito saberiam que não é interesse desta gestão a implantação do programa.

Apesar do site da prefeitura noticiar que já aconteceu a assinatura do termo de adesão, ainda não há nenhuma movimentação referente a licitações com empresas que iriam construir as casas, ou mesmo cadastro de famílias interessadas em ingressar no programa.

É bom lembrar que, embora a política habitacional seja de responsabilidade dos governos estaduais, a prefeitura conta com programas de apoio a famílias que perderam casas em chuvas e cheias, como já mostrado aqui neste bloguinho. Além disso, o programa federal incentiva as prefeituras municipais a realizar o convênio.

Porém, de nada adianta assinar, se a execução do programa segue o mesmo ritmo de outros programas administrados pelo município: a paralisia.

Caso este rumor encontre eco no plano dos acontecimentos, é bem provável que os beneficiários que dependam da prefeitura para realizar o sonho da casa própria pelo “Minha Casa, Minha Vida”, só consigam realizá-lo em outra vida: após a cassação.

PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA: CAIXA ECONÔMICA PROMOVE FEIRÃO EM MANAUS

Enquanto prefeitura interina de Manaus e governo inerte do estado do Amazonas não dão sinais de que entenderam a força transformadora do programa federal de incentivo à construção de casas para a população de baixa e média renda, a Caixa Econômica Federal vai se movimentando para fazer o programa efetivar-se como política pública.

Após baixar os juros do financiamento por duas vezes, e contaminar outros bancos (como o Banco do Brasil e a Nossa Caixa – SP), a Caixa começou a realizar, em todo o país, feirões onde as construtoras que já possuem empreendimentos dentro dos critérios do programa “Minha Casa, Minha Vida”.

Nos feirões, as construtoras oferecem os seus empreendimentos, e o cliente, se quiser, pode fechar negócio sem mudar de mesa, já tendo a sua proposta analisada na hora pela equipe da Caixa.

Em Manaus, a quinta edição do Feirão da Casa Própria acontece entre os dias 19 e 21 de junho, contando com a participação de 15 construtoras. O evento irá acontecer no centro de convenções Elegance, na Av. Recife. Serão mais de 2000 imóveis, entre já construídos e “na planta”, que poderão ser financiados em até 100%, no programa Minha Casa, Minha Vida, ou em outras modalidades de financiamento oferecidas pelo banco estatal.

Somando-se a oferta de crédito para compra da casa às políticas de geração de emprego e renda protagonizadas pelo governo que é referência mundial em ações efetivas de combate à (pseudo)crise cíclica do capital, trata-se de mais uma aula de efetiva política pública social.

Se a tua é ter um teto para chamar de seu, essa é a hora! Corre lá!

PROGRAMA “MINHA CASA, MINHA VIDA”: SUCESSO SE REFLETE NAS RUAS E NO SITE DA CAIXA ECONÔMICA

O Programa “Minha Casa, Minha Vida” é um sucesso. Nas paradas, nos quiosques, botecos, tabernas, escolas, repartições, dentro dos coletivos (quando se consegue pegar um!), nas calçadas, nas lojas, nas delegacias e até nos shoppings, não se fala em outra coisa: é o “programa das casas do Lula e da Dilma”. Todo mundo quer saber como se faz para adquirir a casa própria e sair do aluguel. São evidências de um governo ocupado democraticamente com as demandas históricas da população brasileira. Depois, a direitaça não sabe porque anda sofrendo nas urnas desde 2002…

Além dos rumores (verdadeiras ventanias!) nas ruas, também a Caixa Econômica Federal traz dados reveladores, como informa a Agência Brasil:

AUMENTAM AS CONSULTAS SOBRE PROGRAMA HABITACIONAL NA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL

Daniel Lima – Repórter da Agência Brasil

Brasília – A presidente da Caixa Econômica Federal, Maria Fernanda Coelho, informou hoje (21) que após o lançamento do programa Minha Casa, Minha Vida, cresceu o número de acessos à simulação de financiamento habitacional no site da Caixa.

Segundo ela, o simulador da Caixa tinha 74 mil acessos por dia e, a partir do lançamento do programa, passou para 450 mil acessos por dia, com mais de 1 milhão de simulações. “Significa que as pessoas estão procurando as informações para poderem ter acesso à casa própria”.

Segundo Maria Fernanda, muitas construtoras já estão apresentando seus projetos à Caixa e municípios já assinaram o termo de adesão. “Nossa expectativa é que entre 8 a 12 meses já comecemos fazer entrega de unidades.”

O programa Minha Casa, Minha Vida, foi lançado no dia 25 de março e prevê a construção de 1 milhão de casas. Desse total, 400 mil serão destinadas a famílias com renda de até três salários mínimos.

Fonte: Agência Brasil.

O governo federal também preparou um site onde se pode tirar as dúvidas gerais sobre o programa. O usuário interessado deve procurar informações diretamente nas agências da Caixa de sua cidade, pois cada uma tem o seu próprio cronograma. Em algumas, como Campinas-SP, as inscrições já estão abertas. Em outras, ainda não há sequer previsão de quando entrarão no programa, porque nem prefeito ainda foi eleito. Interessante observar a iniciativa do Paraná, onde os movimentos sociais de reivindicação de moradia criaram um fórum para acompanhar todas as etapas do processo.

De qualquer sorte, a iniciativa do governo federal, através do presidente Lula e da ministra da casa civil, Dilma Roussef – a mãe do PAC – demonstra a diferença entre um governo simulado, mantido com a ajuda da aparelhagem dos truques marketistas (aqui e aqui), e um governo pautado na realidade social, compondo novos afectos e perceptos da ordem de uma cidade democrática, como potência de agir.

“MINHA CASA, MINHA VIDA”: COMEÇOU O PROGRAMA

O governo Lula publicou ontem, em edição extra, no Diário Oficial da União, o decreto do plano de habitação. De acordo com o governo federal, o Programa que só atingia os municípios com mais de 50 mil habitantes, agora vai beneficiar todos os municípios do país. Como, também, os agricultores da Zona Rural.

Até semana que vem a Caixa Econômica vai divulgar o nome dos municípios que aderiram ao Programa. Nos municípios que ainda não aderiram ao Programa “Minha Casa, Minha Vida”, os moradores devem aguardar suas entradas no plano.

DO CADASTRAMENTO

O cadastramento da pessoa física que ganha até três salários mínimos, deve ser feito pelo município e pelo estado.

Já para quem ganha mais de três salários, as regras são as mesmas. Os proponentes devem procurar as próprias construtoras.

Para que o Programa atenda com ligeireza e eficácia os proponentes, a Caixa reservou locais específicos em todas as Agências. Assim, todos os participantes do plano, encontraram equipes bem treinadas para atendê-los.

E, aí, companheira(o), você que casou ou vai casar, não esqueça do dito popular: “Quem casa quer Casa longe da Casa que casou”. Para melhor alegria, assistir, ou ler, a peça do comediógrafo Martins Pena. Ou então, cante Lupicínio: “Entra meu amor, a casa é tua…”

CENAS DO BRASIL: POLÍTICAS PÚBLICAS DE HABITAÇÃO

O programa Cenas do Brasil, apresentado pela jornalista Lúcia Abreu, na TVNBr, do Governo Federal, estará apresentando hoje (23) à noite um debate sobre as políticas públicas de habitação, tendo como ponto de partida o filme Vida Nova com Favela, de Luis Carlos Nascimento.

O programa Cenas do Brasil é um dos principais da TVNBr e segue a linha de democratização dos meios de informação, colocando por terra todas as críticas da mídia dominante, que queria ver na sua criação um instrumento de propaganda governamental, quando é, em prática ética visual, uma alternativa.

O programa Cenas do Brasil começa daqui a pouco, às 22h, horário de Brasília. Em Manaus, levando-se em conta o fuso horário, será 21h no horário de verão ou 20h no horário…

A QUESTÃO DA MORADIA EM MANAUS, AS ARMADILHAS DOS GOVERNANTES MANONIQUINS E A POPULARIDADE DE LULA

Na última sexta-feira, na CMM, os edis manoniquins discutiram sobre as dificuldades encontradas pelo programa da prefeitura de recuperação das margens do igarapé do Mindu (Prourbis). O programa retira os moradores de áreas próximas às margens do igarapé do Mindu, reposicionando os moradores em outras residências, através de convênio com a Caixa Econômica Federal, com os recursos do PAC.

Na inteligente, profunda e comprometida discussão dos vereadores, através de uma Tribuna Popular requerida pelo vereador e Pop da Selva Arlindo Júnior, o outro júnior, amigo de Braga (o primeiro é Ari “Albatroz-Saúva-Vorax” Moutinho), foram colocadas as dificuldades que moradores do Monte Sião e Bairro Novo estão tendo para encontrar casas dentro do padrão de saneamento básico e legalidade urbanística na cidade de Manaus. Entre comentários conformistas de vereadores, como Lúcia Antony (PcdoB) e Elias Emanuel (PSB), que menos analisam a questão do que procuram culpados, destacou-se a fala do vereador Dr. Gomes.

O vereador-médico (que Hipócrates não ouça…) opinou que a responsabilidade sobre o imbróglio criado pela ausência de documentação dos lotes de Manaus e das condições mínimas de saneamento básico e que dificultam a procura e localização de casas dentro dos critérios da CEF seria do Ministério das Cidades, que, de acordo com o edil, “adotou uma política de gabinete, insensível e intransigente. Eles facilitam a posse da terra, mas não liberam o habite-se”.

Gomes ainda aproveitou para deixar o amigo de Braga na frente da trave sem goleiro, para que o amigo caprichasse nos elogios falaciosos ao Prosamim e garantisse um gol de placa da subserviência e propaganda eleitoral irregular. Segundo sua leitura do problema, ao compará-lo com o Prosamim, percebeu que, “por incrível que pareça um banco internacional [o BID] teve mais sensibilidade com a situação do que o governo federal. Pois, eles não exigem a apresentação habite-se da propriedade para efetuar a compra do imóvel”. Aproveitando a deixa, o vereador Gilmar Nascimento (PSB) entrou na jogada e devolveu a pelota redondinha para que o Pop do Boi Cocanestlelilizado entregasse seu amor servil ao “guerreiro de sempre” Braga, com a sugestão: “já que existe esta facilidade de aquisição de imóvel sem a necessidade do habite-se por parte do Prosamim, seria uma grande colaboração do senhor com essas pessoas se procurasse uma solução com o governo estadual.

SOBRE DOIS ENTENDIMENTOS QUE A MAIORIA DOS POLÍTICOS DO AMAZONAS NÃO TÊM

ou

PORQUE LULA É TÃO POPULAR?

Este Bloguinho já falou aqui sobre o projeto de reposição das casas e as “casas fantasmas” do governo do Estado e da Prefeitura. O Monte Sião, bairro da zona Leste de Manaus, também já foi fotografado pelas lentes intensivas, participando do projeto Poseidon.

De acordo com dados do IPEA, 34,5 milhões de brasileiros residentes em áreas urbanas não têm saneamento básico. As maiores concentrações estão no Nordeste e Norte, onde a ocorrência é seis vezes maior que a do sudeste. O saneamento básico, que inclui a rede de esgoto, água canalizada e coleta de lixo, no governo Lula, cresceu como nenhum outro governo antes neste país, e ainda assim os dados são alarmantes. Daí o PAC – Programa de Aceleração do Crescimento – destinar grande parte de suas verbas para projetos e ações que melhorem ou instalem a rede de saneamento básico nas cidades brasileiras. Só no Amazonas, quando da última visita ao Estado, o presidente assinou acordos para a implantação do Territórios da Cidadania, que vai investir quase R$ 1 Bilhão em saneamento e habitação popular.

Uma grande diferença entre o governo de Lula e alguns governos estaduais e municipais é o entendimento do que vem a ser política pública. Para o governo federal, uma política pública passa pelo entendimento de política e de público: política como a práxis humana a partir da potência democrática, engendrada pelas liberdades de seus habitantes, que ativamente produzem a subjetividade-comunalidade. E pública no sentido de que o movimento é um processual de singularização, não de individualização. Há multitude, não unidades. Um corpo político e social não-orgânico, mas intensivo.

Daí ser fácil para a competente equipe do Ministério das Cidades compreender que Bem Comum não se reduz a compleição das necessidades fisiológicas, mas passa pela educação, saúde, cultura, segurança, emprego e inserção no mercado de trocas dos signos sociais: participação ativa. Compreender que a maçiça demanda das unidades básicas de saúde e de emergência são resultado da falta da calçada, da precária sinalização do trânsito, da falta de emprego, de água na torneira. Que o rendimento escolar não se reduz à merenda, mas também à saúde do aluno e da família, à condições existenciais de segurança e autonomia das crianças e jovens, a um banho tomado de chuveiro, com água limpa, um transporte seguro e confiável, dentre outros.

Nada que passe pela departamentização e degeneração do olhar de alguns profissionais do legislativo e executivo manoniquins, que enxergam as demandas sociais como uma oportunidade de exploração eleitoral. Imobilizados pela fome social, e incapazes de fazer a volta em si, compreendendo que a sua miséria era uma produção social, eles, como supostos agentes públicos, são disseminadores da lógica do se dar bem, anti-democrática e produtora de dor, sofrimento e miséria. Daí as falas dos vereadores da CMManaus serem rasas elucubrações sem nenhuma reflexão ou análise que tenha passado pela experiência engendrada na Razão.

Quando o vereador Dr. Gomes elogia a “sensibilidade” do BID em sua atuação como financiador do programa Prosamim, ele sequer suspeita que o BID não o faz por caridade cristã. O endividamento gigantesco do Estado e as condições de saneamento básico empreendidas pelo programa, que ficaram só na peça de marketing, como já analisou este Bloguinho, são evidências de que outros interesses permeiam os estrangeiros.

Quando a CEF exige o Habite-se para liberar o financiamento de uma casa do Prourbis (nome do programa que pretende sanear as margens do igarapé do Mindu), o faz através do entendimento republicano do Ministério das Cidades, que exige critérios mínimos para uma moradia digna aos moradores. O PAC, ao contrário do que se quer fazer crer a mídia sequelada, não é mera distribuição de recursos ao léu e sem fiscalização, mas uma aplicação de recursos racionalmente pautadas em políticas públicas e no entendimento de desenvolvimento com justiça social do governo Lula.

No Amazonas, e principalmente em Manaus, nos últimos 40 anos, o crescimento urbano foi pautado quase que inteiramente por invasões e ocupações, poucas delas por movimentos sociais, a maioria beneficiando grupos que exploravam economicamente a desapropriação da terra, se fazendo passar por desabrigado, para depois lucrar vendendo os lotes já desapropriados, com a anuência de governos passados, de Gilberto Mestrinho a Eduardo Braga, passando por Amazonino, Alfredo, Carijó… E ainda tem quem acredite nas promessas de mudança.

Se o prefeito Serafim conseguiu frear as invasões, por outro lado, deixou a cidade entregue à falta de estrutura básica de habitação digna, necessária à emissão do Habite-se, e não conseguiu inverter a política de regularização fundiária, cuja maior parte está a cargo do governo do Estado. Ainda que a prefeitura de Manaus tenha sido campeã de regularização de lotes e entrega de títulos definitivos de propriedade, a maior parte dos bairros de Manaus está, neste aspecto, sob a responsabilidade do governo estadual. Este tem usado esta prerrogativa de maneira a se beneficiar eleitoralmente, pela lógica do quanto pior, melhor: dificultando para os beneficiários do Prourbis (de prefeitura) a flexibilização da cláusula de inalienabilidade contida nos títulos definitivos expedidos nas áreas de sua competência.

Como a questão é da Lei Orgânica do Município, de acordo com fontes intempestivas, a discussão da situação no plenário da CMM ou ALE/AM teria de passar por todas estas etapas, incluindo aí a responsabilização de gestores anteriores a atuais, que armaram esta armadilha para a população, que não pode ter acesso fácil ao benefício do recurso federal para moradia digna, por não encontrar em Manaus uma moradia com padrões mínimos de dignidade. Mas, como a maioria esmagadora de nossos vereadores e deputados têm histórico de comprometimento e subserviência a esses gestores, pulando de galho em galho de acordo com as benesses eleitorais e na direção de onde aponta o dedo dos governos municipais e estaduais, além, é claro, da incapacidade cognitiva e intelectiva para compreender a questão, fica difícil esperar algo de lá.

O povo tem que apelar para o deus Poseidon. Mas consciente de que, se existe alguém atuando politicamente que leva em conta as demandas reais de uma cidade, sentidas na pele e na experimentação da dor e da miséria, tentando minimizar ou acabar com essas demandas, é Lula. Daí o Sapo Barbudo decidir qualquer eleição que por aqui pintar.

Para desespero de quase todos os prefeituráveis e suas velhas-novas alianças.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.242.103 hits

Páginas

junho 2021
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Arquivos