Archive for the 'MST' Category

ARTISTAS E POLÍTICOS DEFENDEM REFORMA AGRÁRIA E AGROECOLOGIA EM FEIRA DO MST

Os conferencistas no Parque da Água Branca, zona oeste na capital paulista - Créditos: Pablo Vergara

Os conferencistas no Parque da Água Branca, zona oeste na capital paulista / Pablo Vergara

José Mujica, Letícia Sabatella, Alexandre Padilha, Bela Gil e João Pedro Stedile participaram de conferência

A Conferência “Alimentação Saudável: um Direito de Todos e Todas”, que ocorreu neste sábado (6), se transformou em ato político em defesa da reforma agrária e da agroecologia. Segundo o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), cerca de 10 mil pessoas acompanharam, presencialmente, a atividade — que é parte da programação da 2ª Feira Nacional da Reforma Agrária.

O ex-presidente do Uruguai José Mujica; a atriz Letícia Sabatella; o ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha; a apresentadora Bela Gil e; o dirigente nacional do MST João Pedro Stedile, participaram do evento.

Na abertura da conferência, Stedile destacou a importância do MST e do evento para a soberania alimentar no país. O movimento é o maior produtor de arroz orgânico da América Latina, com mais de 600 mil sacas produzidas pelo movimento. “A reforma agrária e o apoio à população camponesa são fundamentais para a política da soberania alimentar”, pontuou o dirigente.

Bela Gil falou sobre importância da agricultura familiar para a base alimentar do país. Segundo dados do extinto Ministério do Desenvolvimento Agrário, em 2015, a agricultura familiar respondia por cerca de 70% dos alimentos consumidos em todo o país. Ainda assim, por causa da presença extensiva do agronegócio e o uso de venenos na produção, a apresentadora avalia que o Brasil está atrasado no tema.

“A gente precisa do apoio da sociedade civil porque, se depender do apoio do governo e do Estado, a gente fica totalmente dependente do agronegócio. O brasileiro precisa enxergar a importância do trabalho do MST e da importância de uma reforma agrária urgente”, declarou a apresentadora.

Para a ativista, as alternativas ao agronegócio passam pelo cuidado com a terra, a agricultura familiar e o menor consumo de produtos ultraprocessados. E, para driblar grandes empresas e diminuir os agrotóxicos nos alimentos, Gil aposta na criação de uma taxação para compra e uso de venenos no país.

Na mesma linha, o ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha defendeu uma aliança entre a saúde pública e a agricultura familiar. Para ele, a questão essencial do direito à alimentação, atualmente, é a proteção da cultura e diversidades locais. Entre os dez países do mundo que têm menor taxa de obesidade, a explicação é o menor consumo de produtos padronizados, analisou o ex-ministro, .

“Ou seja, onde a comida afeta menos a saúde das pessoas é exatamente aqueles países com pratos tradicionais, uma comida diversificada, onde as pessoas não caíram na fantasia do fast food e dos produtos ultraprocessados”, disse o ex-ministro.

Já a atriz Letícia Sabatella se posicionou pelo empoderamento dos pequenos agricultores. “São muito bacana iniciativas como essa [a Feira da Reforma Agrária], que nos lembra que somos uma comunidade, que nos colocam em sintonia com a sustentabilidade”, disse a atriz.

O ex-presidente do Uruguai Pepe Mujica também participou da conferência. Mujica afirmou que a crise ecológica é uma consequência de uma crise política e cultural. “A civilização baseada na ganância produz o consumidor que trabalha permanentemente; ele não tem tempo para os afetos e para o amor”, disse.

No evento, o ex-presidente do Uruguai elogiou o MST: “Lutam por uma causa justa em um país feudal”. Antes da conferência, o político havia participado de uma entrevista coletiva com jornalistas de veículos independentes.

A Feira Nacional da Reforma Agrária ocorre até este domingo (7) no Parque da Água Branca, São Paulo (SP).

Edição: Anelize Moreira

PÁSCOA: A PASSAGEM DEMOCRÁTICA QUE CORTA O GOLPE

Construindo a democracia brasileira, e com um nome que continuará o desenvolvimento do nosso país. Lula pede passagem. Ele vem aí.

O golpe foi consolidado com a deposição da presidente Dilma eleita com 54.501.118 votos. Foi eleita, escolhida. Toda uma força antagônica da direita trabalhou para derrotá-la, mas uma força que saiu do povo venceu e a democracia brasileira em produção coletiva se construia tendo tiranos, golpistas a rondá-la.

Todas as forças progressistas apresentaram os motivos do golpe. Os interesses dos grandes capitalistas, de empresas nacionais e internacionais, governos, quebra de monopólios agiam para derrubar a presidente eleita pelo povo.

Neste momento não nos venha o dublê de presidente, Michel Temer tirar o corpo de fora, dizendo em entrevista numa emissora de televisão que um dos responsáveis pelo golpe foi o senhor golpista Eduardo Cunha quando não teve os votos que necessitava para escapar do processo de cassação na comissão de ética.  Isso foi uma das causas.

O dublê de presidente, como vice-presidente tramou. Ele queria o poder. Ele tramou o golpe. Muito antes, andava se queixando de isolamento. Tanto que escreveu uma carta se queixando da presidente. Ali estava uma das senhas para o golpe.

Outra desculpa está de que o golpe foi organizado quando a presidente da Petrobras Graça Foster demitiu todos os ladrões que operavam na estatal.

Agora se sabe que não é de hoje que interesses não republicanos operavam para quebra de monopólios da Petrobras e das telecomunicações estando por trás a Odebrecht e a Rede Globo de Televisão.

A Lava Jato iniciou a operação em em 2014. Muito do que está sendo revelado agora, que segundo Emílio Odebrecht questiona, porque não revelaram isso a 30, 20, 10 anos. A Lava Jato não tinha como revelar isso nesse tempo. Mas de março de 2014 para cá sabia de muita coisa. E por fazer parte do sistema jurídico do Brasil e aí capitaneado pelo STF não poderiam ter permitido que os brasileiros vivessem o que estão vivendo hoje. Desemprego, fome e o retorno da miséria.

O STF foi provocado, se pediu para interferir no que estava acontecendo e nada foi feito. Agora mesmo, com a divulgação das delações o STF e outros colegiados como Tribunais de Contas, CNJ estão ilesos. Para a ministra aposentada do STJ, Eliana Calmon, ratifica o que afirmou em 2011 de que havia bandidos escondidos atrás de togas, declara: “entendo que a Lava Jato pegará o Judiciário, mas só numa fase posterior, porque muita coisa virá à tona. Inclusive, essa falta tem levado a muita corrupção mesmo. Tem muita coisa no meio do caminho. Mas por uma questão estratégica, vão deixar para depois”, diz.

O judiciário nunca, nunca mesmo deve agir depois. O judiciário deve agir antes das injustiças serem praticadas. O golpe que a presidente Dilma Rousseff sofreu é um exemplo disso. O golpe teve o aval. O golpe foi presidido pelo Presidente do STF. Recursos chegaram ao STF para evitar o golpe. O STF impediu a posse de Luis Inácio Lula da Silva como ministro de Dilma Rousseff.

O golpe já aconteceu e as consequências estão ai. Inúmeros deputados, senadores que votaram a favor do golpe estão delatados por vários executivos de grandes empresas. Senadores, deputados, governadores que ganham eleições quantas disputam. Por quê?

Possuem muita grana. Recebem verbas oficiais, registradas no TSE. Recebem caixa 2 e por fora, sem nenhum registro há informações de mensalões, mensalinhos de acordo com o acerto entre o executivo, lobista e o candidato para facilitar favorecimentos em licitações e medidas provisórias.

A passagem para a democracia, a mudança, o novo só surgirá numa produção do povo. É necessário a compreensão de tudo isso, mas ir à práxis. E neste momento só temos uma saída. Eleições diretas para presidente da República, Senadores, Deputados Federais, governadores, estaduais, prefeitos e vereadores. Eleições para uma nova Constituinte e um reforma política que reveja, reavalie tudo de errado, de roubo, de corrupção que vivemos. É difícil acabar com esse mal, mas precisamos rever nossa forma de votar e escolher os homens que carregam novas formas de ver, propor mudanças para que nosso povo não sofra.

Isso só vai acontecer com a participação de todos. No dia 28 de abril de 2017 haverá uma greve geral contra todas as medidas que os golpistas já aprovaram e pretendem aprovar e corroborando conosco nessa caminhada estão todos os movimentos sociais, blogs sujos e a Igreja Católica que assumiu junto com milhões de brasileiros uma passagem democrática que corta o golpe.

 

O GOLPE PARLAMENTAR-JURÍDICO-EMPRESARIAL-MIDIÁTICO É TÃO ABERRANTE QUE NÃO CONSEGUE NEM SER A FARSA DE 1964. A SAÍDA É LULA DE NOVO

Resultado de imagem para Turma do temer

Cinquenta e três anos não passados nos colocam novamente no turbilhão da luta contra nossos algozes.

Os degenerados, os abjetos seres que levaram a 53 anos nosso país à ditadura estão atuando e entregando tudo o que conseguimos nesses últimos 14 anos à derrocada.

Derrocada da classe trabalhadora. A principal prejudicada com esse golpe parlamentar-jurídico-empresarial-midiático. Derrocada da democracia brasileira, dos direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras através das Emendas Constitucionais que nem Lula nem Dilma ousaram fazer porque defendiam a classe contra os estúpidos, gananciosos e privilegiados capitalistas brasileiros e internacionais.

São 53 anos. 1964-2017. Para não esquecermos o que fizeram com o Brasil e com os brasileiros. Prenderam, torturaram, assassinaram, desapareceram com corpos de todos que eram contra o regime. Dentre os que estão hoje no comando desse novo golpe muitos fugiram, medrosos, degenerados, depois voltaram para concretizar a continuidade daquele golpe a mando a mando dos yankes.

Os degenerados, dizem, jornalistas, estão na lama. De minuto em minuto saem notícias de ladroagem. É dinheiro em condado na Alemanha, Cingapura, Nova York. Dinheiro na Suíça. Senador golpista dando surra na  mulher e ficando proibido de voltar para casa pelo STF. É o primeiro rico, golpista  um sem teto. Mas eles não estão na lama não. Ao dizer que estão na lama estamos antropomorfizando e comparando aos porcos. Os porcos não tem nenhuma relação com seres abjetos. Os porcos tem mil vezes mais valor de que um ser degenerado, um não ser, uma gente miúda. Isso faz diferença com os militares de 64, digo com os militares. Os civis, estão aí.

Não  chore Andrea Neves e nem diga que é mentira o que a ignota Revista Veja publicou ontem. Um delator da Odebrecht depositou dinheiro para o Mineirinho na sua conta em Nova York. Seu irmão é o mais delatado na Lava Jato e até antes da Lava Jato. Como foi construída a Cidade Administrativa de BH? E a lista de Furnas? Porque Mineirinho intimidava tanto policiais, funcionários públicos quando governador em Minas. Porque o policial se suicidou?

No dia da eleição presidencial, Andrea, o seu apartamento em Belo Horizonte estava lotado de gente miúda. Vocês já festejavam a vitória de Mineirinho frente a Dilma eleita com 54.501.118. Vocês já tomavam champanhe francesa, comiam caviar iraniano e do mar negro, vocês se abraçavam. Aviões e helicópteros se prepararam para decolar com politicofastros de várias capitais e cidades brasileiras para o regabofe em BH. Só que os brasileiros jogaramo votos em cima do coquetel de vocês. Os brasileiros ganharam as eleições com uma enxurrada de votos vindo do Nordeste brasileiro e de outras bandas. Vocês não aceitaram. Mas aquela imagem de vocês cabisbaixa tramaria o medonho contra a democracia e agora contra vocês. O povo não quer olhar no seu olho,  ele quer distância de você e do Mineirinho. Nenhum trabalhador quer aproximação com vocês. Vocês são propagadores de maus encontros. Vá pra lá com as suas… O trabalhador só olha no olho de trabalhador. O trabalhador se identifica com quem é da sua classe e Lula é o representante do trabalhador. Lula fala como trabalhador e atua como trabalhador.

Nestes 53 anos vocês, golpistas, continuam aprontando. O dublê de chanceler, Aluysio Nunes, mais conhecido como 300, ptbul, ainda não engoliu ter sido expulso pelo povo da Venezuela naquela fatídica viagem que foram levar solidariedade aos golpistas de lá. O dublê de chanceler quer porque quer expulsar a Venezuela do Mercosul. Com ele está a Argentina,  Paraguai e Uruguai trabalhando para a exclusão desse país Bolivariano. Há por trás de tudo isso interesse do governo e do capital norte americano em promover a política da terra arrasada para depois surgirem como salvadores da pátria.

Nestes 53 anos de golpe, e mais este 2016, vocês golpistas, deram mais uma demonstração de que o pobre, o trabalhador deve mesmo “comer o barro que Deus amassou”. Não bastasse a PEC da Morte, Deforma da Previdência, Terceirização, agora vocês extinguiram o Ciência Sem Fronteira projeto do governo Dilma que beneficiava estudos no exterior para os filhos de trabalhadores. Ali tinha, negros, índios, brancos. Com esse projeto na área de Educação, Ciências nós estávamos formando pessoas para no retorno ao Brasil aplicar os conhecimentos conseguidos para nosso desenvolvimento. Como neste momento se sentem nossos estudantes, em Portugal, Espanha, Canadá, Angola, Moçambique, Inglaterra, Rússia, Cuba, Haiti, Cairo, Teerã? Assim também como estão os filhos de trabalhadores africanos, asiáticos que estudam nas nossas Universidades em convênios com o desgoverno brasileiro? É um catástrofe.

Sob um golpe não podemos esperar nenhum benefício de golpista. Eles como não possuem inteligência e a ideia fixa está em se dar bem, eles estão a tomar decisões que lhes parecem normais. Neste momento, prestes o julgamento do ilegítimo no TSE, as informações de que o amigo Gilmar Mendes vem orientando os advogados do golpista e há possibilidades muito grande de desvincularem Dilma do golpista. Dilma ficaria inelegível e como não se pode investigar o gente miúda por ser detentor do cargo de dublê de presidente é intocável. As leis e nem a Constituição permitem.

Nestes 53 anos, de 2003 até o novo golpe não tínhamos 13,5 milhões de desempregados. Tínhamos a preocupação e o atendimento do governo na área de educação, saúde, habitação, transportes, saneamento. Foi o período que mais se criou Universidades e Institutos Federais de Educação. E também o que mais ganhamos títulos de Doutor Honoris Causa. Erramos, sim nalgumas, coisas e não podemos deixar de mencionar. Faltou dialogar mais com o povo. Faltou se aproximar dos movimentos sociais. Faltou taxar as grandes fortunas, faltou uma reforma política, reforma agrária, faltou regularizar as mídias e quebrar com a Globo e sua afiliadas. Quebrar mesmo, porque a Globo é a principal incentivadora do Golpe e uma das empresas que mais sonegam impostos.

Nestes 53 anos, com todas essas medidas antipopulares, antipovo só resta aos trabalhadores, fortalecidos, depois de uma análise daquilo que está acontecendo trabalhar para mudar tudo isso, ativando nas fábricas, nas escolas, nos sindicatos, em casa, na favela, no cortiço, na vila, no campo, no ônibus, na canoa, no avião, por todos os cantos, lados e beiras o nome do melhor e maior presidente do Brasil. Luís Inácio Lula da Silva.

Só, com esse brasileiro, depois de Getúlio Vargas e João Goulart construiremos um Brasil democrático, livre e soberano, novo e com rima, para  seu povo.

 

CONDUÇÃO COERCITIVA DE EDUARDO GUIMARÃES PELA PF É UM ATENTADO CONTRA A LIVRE MANIFESTAÇÃO DE PENSAMENTO E PERSEGUIÇÃO POLÍTICA

Blog da Cidadania por Eduardo Guimarães

Nós, da Associação Filosofia Itinerante – AFIN e seus Blogs Afinsophia e Esquizofia queremos nos solidarizar com o blogueiro Eduardo Guimarães do Blog da Cidadania pela condução coercitiva feita pela Polícia Federal hoje, de manhã, na cidade de São Paulo para depor sobre a condução coercitiva que o presidente Lula sofreu no dia 4 de março de 2016 por determinação de Sérgio Moro.

Eduardo Guimarães não tinha recebido nenhuma intimação. Ao acordar hoje de manhã os federais já estavam às 6 horas na porta de sua casa. Conduziram-no coercitivamente, prenderem seu notebock, telefone celular e o de sua esposa. O blogueiro neste momento está sem seus instrumentos de trabalho.

A condução coercitiva foi para Eduardo informar aos federais quem tinha lhe repassado as informações da condução coercitiva de Lula no dia 04 de março do ano passado. Como diz Eduardo, eles sabem quem é a pessoa, mas fizeram isso para dizer quem era, não respeitando o direito de ser mantida em sigilo a fonte.

Eduardo Guimarães não é jornalista e mantém a 12 anos o Blog da Cidadania. No Brasil não existe mais a exigência de só jornalista produzir informações, notícias. Principalmente num pais, como diz, Mino Carta, onde jornalista chama patrão de companheiro.

A informação repassada por Eduardo Guimarães sobre a condução de Lula foi muito importante. Denunciava com isso uma arbitrariedade do juiz Sérgio Moro e da Polícia Federal contra o maior e melhor presidente do Brasil, Luis Inácio Lula da Silva. Se não fosse essa notícia e mais a determinação do “Brigadeiro Rossato, gaúcho de Caxias do Sul, para quem o ex-presidente da República continua carregando a simbologia de Chefe das Forças Armadas. Ele não permitiu que a Polícia Federal levasse Lula para Curitiba. Foi algo civilizatório”, segundo João Pedro Stédile, a condução coercitiva de Lula teria se consumado.

Foram dadas muitas asas de Ícaro para a Polícia Federal. Está na hora do Diretor Geral dessa polícia chamar seus delegados e dizer o seguinte: Vamos acabar com o glamour. Chega de entrevistas coletivas após operações. Só devem se pronunciar, quando tiver operação para prender golpista, por exemplo, o Ministro da Justiça (não serve dublê) e o Diretor Geral e ninguém mais. Afinal, não se fala tanto em segredo de justiça.

É companheiro Eduardo, fica aqui nossa solidariedade, nosso apoio a você e a todos os que sofrem perseguição por divulgar seus pensamentos. Seguimos o que Voltaire disse: Posso não concordar com o que você pensa, diz, mas jamais vou proibir que o manifeste. É isso.

        Assista o vídeo dos Jornalistas Livres

STF RATIFICA AFASTAMENTO DE CUNHA, MAS NÃO FALA SOBRE O IMPEACHMENT DE DILMA

images|cms-image-000495742.jpg (1000×357)

“Jesus chegará um dia depois do juízo final.” Kafka.

O STF acaba de fazer a última cesta para a o afastamento de Eduardo Cunha do mandato de Deputado Federal e da presidência da Câmara dos Deputados. Mas não citou o impeachment (golpe) da Presidente da República. Isso é bom para a democracia porque oportuniza condições de se recorrer ao STF ratificando o que disse o Ministro Ricardo Levandovisk. As portas do STF estão abertas para julgar qualquer ilegalidade.

O réu, independente, da vontade de Deus, de Feliciano, Malafaia a seu favor, deve se preocupar com a mulher e a filha que a partir de agora podem ser presos a qualquer momento e sentirem aquele odor além de Coco Channel, lá na Papuda que quer degustar caranguejo.  

Não adianta mais expressar seu ódio contra o PT, contra a presidente Dilma.

Não adianta querer recorrer ao STF porque o cacete foi de 11 a zero. Uma verdadeira cacetada.

Não adianta questionar a interferência do judiciário no poder legislativo ou executivo. Os três poderes são independentes. O legislativo faz as leis, o executivo pratica e o judiciário é o árbitro que deve atuar quando uma pessoa ou ente federado, instituição comete um crime.

Eduardo cunha cometeu inúmeros crimes.Suposto desvio de 5 milhões para “Michel”, segundo, Teori. Evasão de divisas. Contas na Suíça. Recebimento de propinas, intimidações e ódio a democratas deste país e o pior de todos, deu prosseguimento num processo de afastamento de uma presidente eleita com mais de 54,5 milhões de votos constituindo-se num verdadeiro desvio de finalidade que cabe agora à AGU recorrer ao STF da decisão da admissibilidade do golpe  da presidente por uma casa comandada por um ladrão e seus 367 picaretas não tendo cometido crime algum.

A presidente não cometeu crime, mas no imprestável relatório de Jovair lá estava. Foi pro Senado e lá um outro imprestável relatório de um impoluto Anastasia confunde julgamento administrativo com penal dando sua interpretação de crime onde não há. Mas a nosso favor, o relator que por estar afoito para escrevê-lo não ouviu os depoimentos dos contra o impeachment e tipificou errado os crimes que não foram cometidos o que já dá condições para cancelamento do processo no Senado, claro, que se aí passar, o jeito é ir ao STF.

Cabe ao povo agora atender o chamado do deputado Paulo Pimenta e da procuradora Eugênia Augusta Gonzaga, da Frente Brasil Popular, CUT, CTB, INTERSINDICAL, Associação Filosofia Itinerante – AFIN e ir às ruas e se manifestar mesmo, contra o golpe. É urgente a reação do povo. Não devemos ser condescendentes com essa elite ignara que quer acabar com tudo que foi conquistado nos últimos governos populares comandados por Lula e Dilma.

Mantemos ainda nossa posição de desobediência Civil nos moldes de Thorreau. A presidente, por estar sendo julgada sem ter cometido crime nenhum não deve acatar a decisão do Senado. Seus ministros devem permanecer nos postos e a presidente deve governar com as ruas. Cada brasileiro, democrata deve ser um soldado da legalidade que nem aquele Coronel da Aeronáutica, em Congonhas, que impediu que os marines da Federal prendessem Lula e o levasse a Moro em Curitiba.

Aécio, Temer, Agripino, Cássio, Carlos Sampaio e todos os demais golpistas, a hora de vocês está chegando. As portas do STF estão abertas para julgar os traidores da pátria. “É chegada a hora dos ladrões pedirem reza.”

 

OS CANALHAS NÃO ENVELHECEM, REPRODUZEM

As cenas vistas na Câmara dos Deputados Federais do Brasil no último domingo, dia 17 de abril de 2016 receberam por parte de jornalistas, articulistas, políticos estrangeiros, da imprensa internacional os mais diversos adjetivos. Ladrões, bandidos, gangsteres.

Os deputados que autorizaram o golpe contra a democracia, contra a presidente Dilma e contra o povo brasileiro foram presididos por um deputado que é réu no STF e passa agora a responder seis processos naquela corte que dorme em berço esplêndido.

Mas, o que nos chama a atenção é a canalhice. Todo canalha se reveste de uma imagem de integridade. É defensor da família, de Deus e da propriedade. No domingo, todos, exceto os democratas verdadeiros, não os do DEM, apresentaram esse comportamento. Ao proferir seus votos invocavam a família, citavam da mãe à avó.

Foi essa atitude calhorda, nefasta, que levou para o Senado o prosseguimento do golpe sem crime, porque, dos 367 deputados e deputadas, só dois  mencionaram a tipificação da denúncia. Os demais votavam com ódio, rancor, inveja, contra a CUT, contra o PT o que determina que o processo é cheio de vícios e o relatório é imprestável. 

O imprestável chega ao senado e vários senadores já declaram ser favorável ao golpe. Para nós defensores da liberdade, da democracia, só cabe uma alternativa ir para o front, ir para a rua como milhares de brasileiros já estão fazendo em várias cidades do nosso país.

Ou será que nós vamos deixar se consumar o golpe para depois chorar. Não podemos dar tréguas para canalhas. Sugerimos que o Advogado  Geral da União, diante das declarações de voto dos senadores entre com uma ação no STF para anular o golpe. Acorda, estás sonhando! Os senadores não poderiam se manifestar, claro que sabemos quais são suas decisões. Há senador que admitia o processo, mas que agora está indeciso.

Senadores que defendem a democracia, não caiam em canto de lobo. Falem, não deem chances para os inimigos. Anastasia como relator é nossa decapitação. Se já há um presidente que defende o golpe coloquem um relator do PT. Lá na Câmara, nossos deputados foram confiar no Rosso, Jovair, Carlos Sampaio e olha no que deu. Guerra é guerra. Canalhas não têm respeito por ninguém. Ah! que sono.

Já se passaram mais de 172 dias que o processo do picareta, canalha-mor, Eduardo Caranguejo Papuda Cunha está no STF. Ele se vingou da presidente, os ministros do STF viram o horror, permitiram que um réu do STF comandassem um atentado terrorista contra a democracia brasileira. Onde anda o Conselho Nacional de Justiça para fazer esses ministros colocarem em pauta processos que podem levar o país a uma guerra civil por causa de suas procrastinações com Cunha, por exemplo?

Sabem porque eles deixaram que isso acontecesse? Porque o golpe está previsto na Constituição. Eles dormem no plenário, passam horas em digressões sobre fatos irrelevantes (longitude, latitude) e são incapazes de dizer, sim, o golpe está previsto na Constituição, mas as pedaladas fiscais não são crimes de responsabilidade da presidente Dilma Vana Rousseff.

Conhecendo tudo isso só resta ao povo ir às ruas, bloquear rodovias, fazer greve nas indústrias, comércio, escolas, bancos, aeroportos, ônibus, trens, metrôs. Porque se não for feito  isso, se não houver radicalização, poderemos estar perdendo tudo o que conquistamos como legado de Lula e Dilma: PROUNI, PRONATEC, Minha Casa Minha Vida, aumento real do salário mínimo, Zona Franca de Manaus, Luz para todos, Bolsa Família, TV Brasil, NBR, dentre outras séries de políticas sociais que são marcas de nosso governo popular.

Insistimos, povo brasileiro, nenhuma trégua aos canalhas, aos golpistas que são calhas e que passam suas canalhices para os filhos que entram na política repetindo as mesmas calhordices dos pais e isso ficou demonstrado naquele domingo de abril que nunca mais queremos ver se repetir na nossa pátria, no nosso Brasil.

Canalhas! Canalhas! Canalhas! Facistas! Facistas! Facistas! Não Passarão… eu passarinho.

 

 

GOLPISTAS: NÃO PERMITIREMOS ATENTADO À DEMOCRACIA BRASILEIRA

A Presidente Dilma Vana Rousseff pediu em entrevista aos blogueiros, quarta-feira, no terceiro andar do Palácio do Planalto que todos nós, cidadãs e cidadãos lutemos contra o golpe. Já estamos nas trincheiras armados com nosso parabelo: o verbo.

Todo degenerado, corrompido, religioso ao extremo esconde patologias nocivas a si e o que é pior, prejudicial aos outros. O corrupto quando fala demais contra a corrupção é porque é uma forma de sublimar essa patologia de se apropriar do dinheiro público e privado.

Os golpistas despacharam para vender o Brasil à terra de Tio Sam, o senador Aluísio Nunes Ferreira, aquele envolvido nos escândalos dos 300 paus. Como já aconteceu com Alkmim foi recebido por várias brasileiras que depois de falsa bajulação estamparam: não ao golpe no Brasil. Isso é uma demonstração de como essa turma de golpistas é “amada” pelo povo e como golpistas esse pessoal da burguesia ignara é campeã de ser trolada por pessoas que os reprovam.

Os golpistas vão à América tramar, arquitetar, trair a pátria e agora estão querendo inviabilizar a ida da presidente à ONU para assinatura do Acordo de Paris sobre mudança do clima que teve a participação de destaque do nosso país. Temem os indigentes que ela denuncie para mais de 60 chefes de Estados o golpe que nossa democracia vem sofrendo. Dizem, os usurpadores que a presidente vai denunciar o golpe e deixará a imagem do país prejudicada e em situação constrangedora.

A presidente deve denunciar, ratificar o que a imprensa internacional está mostrando do ato golpista capitaneado por Aécio Cunha, pelo conspirador-mor, Temer, Serra, Agripino, Rede Globo, os 367 deputados picaretas , Padilha e demais sórdidos para que o mundo saiba que a presidente não cometeu crime de responsa. Ela falará como chefe de Estado e como tal deve denunciar sim, estes golpistas. E se continuarem achando ruim a presidente já devia era denunciar ao Tribunal de Haia.

Se o pior acontecer no Brasil todas as instituições serão responsabilizadas. Os poderes da República são independentes, mas na nossa compreensão, se os dois poderes, executivo e legislativo cometerem algum crime o judiciário tem que ser o árbitro do litígio. Não é o que está acontecendo. No STF seus ministros estão subestimando o poder do povo. O ministro frequentador de Shopping, Celso Melo fala  que o tribunal estabeleceu o rito do impeachment, só que insistimos dizer que esse recurso está na Constituição sim, mas  só pode ser usado em crime de responsabilidade.  A presidente Dilma Rousseff não cometeu esse crime,  por isso ela deve denunciar o atentado à violação dos direitos da Presidente da República e que os conspiradores atuam como se golpe já tivesse concretizado.

Temer forma Ministério. Isso é um atentado. Eduardo Cunha, réu no STF está pressionando o presidente do Senado pra apressar o golpe no Senado, mas Renan já deu um pito no Caranguejo que não apressará e nem procrastinará. O TSE já está tramando para desvincular Temer da chapa de Dilma para possível cassação da presidente porque o PT recebeu dinheiro na campanha de 2014. O STF adia julgamento da liminar que liberara Lula para assumir como Ministro da Casa Civil de Dilma  e para comprovar que o judiciário representa os interesses da classe dominante brasileira aceitou a delação premiada de Delcídio nas falas que aparecem Dilma e Lula

Lula foi condescendente com esses ministros, com o judiciário ao chamá-los de acovardados. Eles não são acovardados, eles representam a elite brasileira, eles julgam para beneficiar o grande capital. Mas se o povo se meter numa guerra civil não foi por falta de aviso do Ministro Marco Aurélio de Melo. Os ricos que eles defendem são 1% da população. O povo são milhões. Só o exército de Dilma conta com mais de 54 milhões de soldados eleitores. Milhares de outras pessoas que não votaram na presidente são contra o golpe.

STF é hora de prender Eduardo Cunha, todos os traidores da pátria e o senado arquivar o relatório imprestável que admitiu o golpe.

Infelizmente é pedir demais, vocês nunca farão isso. Vocês são da mesma classe. Na classe de vocês não há traição, não há brigas.

Mas a partir de amanhã a massa vai começar a se movimentar, aquele povo que viu aquela barbárie domingo na Câmara dos deputados aguentou porque seu líder Lula pediu paz nos acampamentos, mas muita gente ali não aceitou a continuidade da aberração e ontem em São Paulo já organizaram as manifestações pra balançar o Brasil tendo como culminância o dia 1º de maio – Dia do Trabalhador. Depois disso não estão descartadas invasões de terras, bloqueio de rodovias, greve geral, e inviabilidade do impossível governo golpista de Michel Temer. Não reconheceremos governo golpista.

O próprio Diretório Nacional do PT aprovou dia 19 de abril, em São Paulo, uma Resolução que no seu final diz: “Se a oposição de direita insiste na rota golpista, reafirma que não haverá trégua, nem respeito a um governo ilegítimo e ilegal.”

 

CARTA POR DILMA PARA TODOS OS DEMOCRATAS

Querido povo do Brasil,

Estamos a poucas horas de derrotar na Câmara dos Deputados Federais do nosso país a cleptocracia que planeja um golpe civil de Estado.

Esses bandidos, ladrões querem derrubar do governo uma presidente que foi eleita com mais de 54 milhões de votos ao som da música que embalou nossos corações: Dilma, coração valente, nada te segura, para seguir em frente. Você nunca desviou o olhar, do sofrimento do povo, por isso eu te quero outra vez, por isso eu te quero de novo.

Democratas do nosso querido Brasil. Eles provocaram o terceiro turno.  Apanharam no primeiro, levaram uma sova com mais de 54 milhões no segundo turno e agora, no terceiro, vão levar no lombo mais um couro que é pra enterrar de vez com as pretensões do PSDB, de parte do PMDB,  DEM e de todos os demais partidos nazifacistas que atentam contra a Segurança Nacional.

Todos os democratas veem falando do risco que um pretendido golpe pode causar de instabilidade para o país. Uma imensa demonstração foi dada hoje com o povo nas ruas, rios, mar e ar. Com fogo e água. Com rodovias bloqueadas e ameaças de greve geral segunda-feira se o golpe de Estado for dado que é o que não desejamos e o que não vai acontecer.

Reafirmamos que esses degenerados ao tentarem impedir através de um golpe civil de Estado o afastamento da presidente, eles estão atentando e cometendo um crime contra a Segurança Nacional. A questão é tão preocupante que até o Secretário da OEA veio prestar sua solidariedade à presidente por causa desse iminente atentado terrorista. E não só ele, como os quatro cantos da terra estão preocupados com que pode acontecer (menos Washington) na terra de Carlos Marighela, Santos Dias, Maria do Socorro Diogénes, Frei Tito. É, democratas isso é um verdadeiro atentado terrorista oficializado pelo poder político de uma câmara com mais de trezentos picaretas e um STF que trata de uma questão séria como se nada de perigo rondasse nossa República. Mas, quiçá, entre nós, eles tem motivos para tais atitudes. Menos dois. Ricardo Levandovsky e Marco Aurélio de Melo. Estes tem estado  antenados acerca do golpe. Tão antenados que por serem votos vencidos o Ministro Ricardo Levandovisky deixou as portas do STF abertas para novos recursos contra o golpe. Com essa atitude, o presidente do STF vê que o relatório imprestável de Jovair,  da comissão do golpe tem vícios e que poderá precisar de um remédio constitucional. 

São muitos os vícios. Os deputados golpistas votaram pelo “conjunto da obra” e era para o STF ter decidido que na sexta-feira e no domingo  a falação dos golpistas se prendessem só e exclusivamente nas duas denúncias contidas no imprestável relatório. Nada de mencionar nenhuma acusação contra Dilma que não fosse essas denúncias. Como não há crime malhariam no ferro gusa.

Presidente e Democratas, escrevemos para vós porque queremos bem este país e seu povo. Porque não imaginamos, jamais que tudo o que conseguimos com Lula e Dilma seja destruído por ladrões. 

Presidenta Dilma, nós da Associação Filosofia Itinerante, deste blog, do  Esquizofia, sempre estivemos do lado de Lula e de você. Nos momentos difíceis da última campanha fomos aguerridos e implacáveis. A disputa não foi fácil. Ganhamos a eleição e no dia de sua posse lá em Brasília estávamos com os candangos, os paraenses do fusca e de todos os brasileiros e brasileiras que nos abraçavam e pintaram a nossa bandeira: Dilma, Afinsophia em ti confia. E essa confiança é inabalável, é tácita porque você é íntegra, você não tem conta em paraísos fiscais e em canto nenhum, por isso esses degenerados vão sair derrotados, juntos com a tv Globo, Folha de São Paulo, Veja, Época, Istoé, Estadão tv Bandeirante, e todas suas sucursais e repetidoras.

Hoje, para nós foi um grato dia. Os deputados da Bahia foram levar seu apoio contra o golpe. O vice-presidente da Câmara se separou do futuro hóspede da Papuda, Eduardo Caranguejo que terá também no mesmo endereço sua mulher e filha. Os governadores de vários Estados brasileiros visitaram os deputados de seus estados e falaram assim: – Vocês sabem o que vai acontecer este ano? Não tergiversaram. Todos ecolaliaram; – votação domingo. Um dos governadores falou. Ninguém trabalha dia de domingo. Um deputado distante protestou – mas o Cunha nos obrigou. Este ano, deputados, disse Flávio Dino, do PCdoB, do Maranhão – haverá eleições para prefeitos e vereadores e aquele deputado que votar contra a democracia vai ficar escrito na testa: traidor da pátria, golpista e não elegerá nenhum vereador e nenhum prefeito. Imediatamente isso tomou um efeito cascata. Era nego pulando do batelão com medo do balatal. Teve um efeito tão grande que o discurso da deputada Benedita da Silva foi tão aplaudido que impressionou os próprios legalistas.

A votação de domingo por todos os deputados democratas assegurará a repactuação do governo que conversará com todos os movimentos que a apoiaram e os demais segmentos da sociedade e terá Lula como um dos grandes articuladores desta nova fase do nosso governo popular porque é preciso garantir: bolsa escola, bolsa família, Pronatec, Minha Casa Minha Vida, ações afirmativas, Mais médicos, Luz para todos e demais políticas sociais que tem contribuído para a melhoria do povo brasileiro.

Ah! os políticos. Estes sim, que deviam ser os mais democratas, pois são eles que legislam, que fazem as leis, mas ao mesmo tempo “estão mais preocupados em preparar armadilhas aos homens do que em dirigi-los pelo melhor, e pensam-se serem mais hábeis que prudentes …” (Espinosa).

Nossos democratas não agem dessa forma, não nos impõem o medo mas o discernimento e a razão para irmos em frente, derrubar as adversidades para o que aconteceu com Adriano Fonseca Fernandes Filho, André Grabois, Cilon da Cunha Brun, Telma Regina Cordeiro Corrêa, Brasil Nunca Mais.

 

FERNANDO CAPEZ (PSDB), PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SP, FICAVA COM PARTE DA PROPINA DA MERENDA, DISSE LOBISTA EM DELAÇÃO. CAPEZ É CONTRA A CORRUPÇÃO

images-cms-image-000490911

Como todo simulador, finge ser o que não é, o deputado Fernando Capez do PSDB de São Paulo, partido da burguesia-ignara que tem seus principais dirigentes em listas de corrupção da Operação Lava Jato e Furnas, apesar da mídia aberrante tentar ocultar, foi capaz de fazer pose de honesto nas imobilizações da classe média parasita paulistana. Durante as imobilizações ele apareceu com sua esposa também “engajadíssima” no combate à corrupção, com camisa chamando Lula de ladrão.

Enquanto isso, a “honestidade” de Capez estava em franca atuação no esquema de corrupção que abocanhou a merenda das crianças das escolas públicas do estado. Como toda “honestidade” um dia mostra seu modelo em forma de êxtase – o êxtase da honestidade é a imoralidade, como diria o filósofo Jean Baudrillard -, o esquema de propina da merenda escolar foi descoberto pela Polícia Civil que investigou e apresentou os culpados para a sociedade.

Ontem, dia 7, dia que a ex-namorada de Fernando Henrique, Miriam Dutra, prestou depoimento na Polícia Federal sobre o “príncipe” da “honestidade” guru do partido reacionário, o lobista Marcel Ferreira Júlio afirmou que parte da propina da merenda escolar era destinada ao combatente da corrupção que chamava Lula de ladrão. A propina da merenda, segundo o delator, serviu para ser usada na campanha do “honesto” amigo de Alckmin, o merendão, fazendo ser o deputado mais votado nas eleições de 2014.

O delator afirmou que o negócio foi tratado com os ex-assessores de Capez, Jéter Rodrigues e Merivaldo dos Santos e Luiz Carlos Gutierrez, o Licá, auxiliar do deputado merendão que foi capaz de desviar dinheiro da merenda das crianças. Sem metáfora: tirou a merenda das bocas das crianças.

Em sua ascensão como carreirista da alcunhada política partidária ele combateu as torcidas organizadas. Agora, com a divulgação de sua participação no esquema de corrupção da merenda escolar, ele recebeu homenagem da torcida organizada da Gaviões da Fiel do Corinthians que estendeu faixas nos estádios protestando contra o esquema de corrupção em que Capez encontra-se envolvido.

Estádio de futebol. Um bom território político para manifestar discursos democráticos contra a corrupção e a conspiração golpista. A Rede Globo sabem muito bem desse território politico.  

ENQUANTO ISSO, A POLÍCIA DE RICHA GOVERNADOR DO PARANÁ INVESTIGADO TAMBÉM POR CORRUPÇÃO, OUTRO DO PSDB, MATOU DOIS SEM-TERRA E FERIU OUTROS

images-cms-image-000490903

A Polícia Militar do governador do Paraná, Beto Richa, em emboscada, matou dois trabalhadores sem-terra e deixou feridos vários, segundo informações da imprensa. O MST não conseguiu divulgar nota sobre o ocorrido, porque a PM impediu a aproximação dos dirigentes do MST no local. O acampamento Dom Tomás Balduíno, na região de Quedas do Iguaçu.

A situação é tensão geral. A PM nega que tenha sido responsável pelas mortes acusando os sem-terra. O senador Roberto Requião protestou veemente contra os assassinatos.

 “Primeiro massacraram professores, agora com arrogância e prepotência provocam mortes no Araupel. Desprezo pela vida e pelas pessoas. PARANÁ!”, protestou o senador.

MST LANÇA CD CANTADO POR TRABALHADORAS E TRABALHADORES CONTANDO O S 30 ANOS DO MOVIMENTO

5c639ada-68d6-47b7-b60c-f9b9b8ea5f7aÉ uma coletânea composta por mais de 20 canções antes nunca gravadas para comemorar os 30 anos de luta do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra. Na semana passada, em Goiás, durante o 2° Encontro Nacional de Educadores da Reforma Agrária ( Enera) houve o pré-lançamento do CD.

Todas as músicas compostas têm como tema a luta pela reforma agrária e seus desdobramentos como ameaças dos latifundiários, os perseguidos, mortos, conquistas, trabalhos na agricultura, relações das famílias MST, e a influência da posição da Igreja Católica no movimento.

Outro sinal inédito do CD é que as músicas são interpretadas por trabalhadoras e trabalhadores. O que situa nas interpretações a sensibilidade e a sensibilidade de que vive a experiência de ser membro do movimento contribuindo com veracidade com a estética musical. Um sinal que destoa do cantor que canta composições alheias com temáticas individualistas seguindo um modelo da fonografia da indústria musical da sociedade de consumo associada com as mídias de mercado, na esteira Faustão, Serginho Altas Horas.

O CD tem a participação de Zé Pinto um dos mais antigos integrantes do MST.

“A resistência eu o MST tem, e que o povo brasileiro tem, é muito por causa desta arte brasileira, realmente. É essa arte brasileira, de raiz, que tem segurado essa organização nesse pique”, disse Zé Pinto.

Assista o vídeo breve, porém intemporal em seu conteúdo.

STÉDILE E SUA ESPOSA SÃO AGREDIDOS, EM FORTALEZA, POR NAZIFASCISTAS COMANDADOS POR FILIADO DO PSDB

Stédile presidente do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) foi a um congresso sindical em Fortaleza, mas ao descer no aeroporto foi agredido, junto com sua esposa, por nazifascistas comandados pelo filiado do PSDB, empresário de imóveis, Paulo Angelim, que ainda postou o vídeo da agressão em seu Facebock com comentários próprios de delirante.

“Vejam a recepção que nós do IDE – Instituto Democracia e Ética preparamos para o terrorista Pedro Stédile, do MST”, delirou Angelim.

“A estupidez é produto da repressão”, diz Freud. Nada a acrescentar em relação aos nazifascistas e suas origens psiquiátricas. Só que a sociedade não pode apoiar atos de irracionalidade praticados pelo reprimidos nazifascistas, porque ela não pode ser responsabilizada por suas psicopatologias. Se há alguém que os nazifascistas podem dividir suas acusações psicopatológicas é com suas famílias. Ninho onde eles foram gerados. Principalmente com o calor das repressões, de várias matizes, impostas por seus pais.

Todo estúpido tem a força física por seu elemento de expressão, visto que não pode fazer uso de sua potência-racional por que se encontra obstruída pela repressão. Em sua estupidez, o nazifascista não tem o diálogo como o corpo que leva os indivíduos ao contrato com o outro. Para eles as palavras são tomadas como matéria-força. A curtida de Freud se mostra explicitamente no que propugna Paulo Angelim. Ele, além de filiado ao partido da burguesia-ignara, PSDB, é membro de um dito Instituto de Democracia e Ética.

É Freud claríssimo. Como um reprimido impossibilitado pelo recalque, produto da repressão, pode vivenciar a democracia? Como esse reprimido pode vivenciar a ética? Ele não sabe que todo estupido é um impotente eticamente, como diz o filósofo Spinoza. Por isso, em sua impotência, ele tem que tratar os conceitos democracia e ética como matéria-corpo. E não como vivência ontológica.  

Veja o vídeo, analise e tome a sua posição. Leia, também, a nota de repúdio divulgada pelo MST.

A Direção Nacional do MST vem a público denunciar e repudiar o ato agressivo e constrangedor que o membro da coordenação nacional do MST, João Pedro Stedile, sofreu no aeroporto de Fortaleza na noite desta terça-feira (22).

Para o MST, este episódio não é um fato isolado, mas um reflexo do atual momento político pelo qual passa o país, em que se vê crescer a cada dia o ódio contra os movimentos populares, migrantes e a população negra e pobre, como os recentes acontecimentos no Rio de Janeiro em que a juventude das favelas está sendo impedida, com risco de sofrer agressão, de ir às praias da zona sul da capital fluminense.

Estes atos de violência e ódio propagado intensamente nas redes sociais, e que reverbera cada vez mais nas ruas, é mais uma demonstração da violência dos setores da elite brasileira dispostos a promover uma onda de violência e ódio contra os setores populares.

Porém, num outro recente episódio de ódio contra Stedile, quando circulou nas redes sociais um cartaz em que oferecia uma recompensa por ele “vivo ou morto”, já alertávamos que a dimensão destes acontecimentos advém, sobretudo, de uma mídia partidarizada, manipuladora e que distorce e esconde informações, ao mesmo tempo em que promove o ódio e o preconceito contra os que pensam diferente.

São estes meios de comunicação a serviço de uma direita raivosa e fascista os responsáveis por formarem estas mentalidades criminosas e odiosas que alimentam as ruas e as redes sociais com os valores mais anti-sociais e desumanos que possa existir.

Entretanto, estas atitudes não serão capazes de nos tirar da luta por Reforma Agrária e pelos direitos sociais historicamente negados ao povo brasileiro. Não aceitaremos que nenhum militante dos movimentos populares sofra qualquer tipo de agressão ou insulto por defender e lutar por justiça social. Nos comprometemos a permanecer em luta nas ruas pela defesa da democracia, dos direitos civis, da classe trabalhadora e o respeito aos valores humanitários.

“Ousar lutar, ousar vencer!”

Lutar, Construir Reforma Agrária Popular!

VÍDEO BRASILEIRAMENTE HISTÓRICO: CHICO E STÉDILE – UM JOGO COM VENCEDORES!

São realidades afetivas-políticas como estas que levam as direitas a babar de ódio e inveja. Stédile, presidente do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e Chico em um encontro em que as potências de agir, como diz o filósofo Spinoza, aumentam afirmando a democracia como a multiplicidade constituinte da cartografia de desejos criadores de existências.

Stédile com sua turma de trabalhadores e representantes da Federação Única dos Petroleiros (FUP) compareceram ao Estádio Polytheama de Chico para, entre uma entrevista sui generis, participarem de uma pelada política. Uma racha, como diz na gíria futebolística dos bairros. Uma partida que contou, além dos trabalhadores, amigos de Chico como o compositor e cantor Carlinhos Vergueiros.

Durante a entrevista Stédile perguntou a Chico do que ele achava do projeto do MST que contou com a participação do próprio Chico e Saramago, e Chico teceu sérios elogios. Stédile contou que o MST vai inaugurar um campo de futebol que vai receber o nome de Sócrates Brasileiro. Uma homenagem ao ex-craque do Corinthians, time de Lula. Chico não deixou barato. Opinou que a homenagem a Sócrates é importante pelo que foi o cidadão. Um homem inteligente, politizado que participou sempre nas lutas democráticas.

Stédile também perguntou a Chico como ele entendia a tentativa de privatização da Petrobrás perseguida pelas direitas e sobre o projeto de Serra do partido conservador PSDB que pretende tirar da Petrobrás o direito da exploração do pré-sal cuja renda será aplicada na educação e na saúde. Outra vez Chico não deixou barato. Disse que “o petróleo é nosso” e que essa cobiça é antiga e que não acredita que o projeto passe.

No final do encontro o MST presenteou Chico com um kit de objetos com a sigla do movimento. E como não podia faltar, um litro de cachaça orgânica. Os trabalhadores também pediram que o autor de Construção, autografasse alguns CDs.

No vídeo que vocês vão assistir o time do MST aparece marcando alguns gols e um gol para o time de Chico. Entretanto, não se consegue saber qual foi o placar final. Mas é o de menos. O fundamental foi à originalidade do encontro. E, também, a confirmação que Stédile, apesar da barriga, ainda corre atrás da pelota. Pelo menos tenta, embora apareça mais tempo na geral. E Chico, apesar de seus 70 anos, ainda dar no couro.

Veja o vídeo e se deleite futebol politicamente! 

 

“NÓS NÃO VAMOS ASSISTIR CALADOS O AUMENTO DA INTOLERÂNCIA, DO PRECONCEITO, DO ÓDIO SOCIAL, DO GOLPISMO”, DISSE BOULOS, DO MST

21c2652a-a3f3-46f2-928b-ee8758d78a5bGuilherme Boulos, coordenador-geral do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MST), durante entrevista, depois de analisar a situação do Brasil em que uma pequena parte da população brasileira ressentida e conspiradora que não sabe jogar o jogo da democracia que tem nas eleições dos Poderes Executivo e Legislativo como seu principal fundamento político, e não aceita a derrota eleitoral para Presidência da República, por isso cobiça um golpe de Estado e a volta da ditadura militar, afirmou que não vai ficara caldo diante dessa ameaça.

Boulos disse que os atos de ontem, dia 19, realizados pelo MST, tem como o objetivo se posicionar contra o ajuste fiscal, procurar taxar as grandes fortunas e maior participação do MST no Minha Casa, Minha Vida. Não trata-se de oposição ao governo, mas luta pro direitos e reconhecimentos sociais.

Ele também disse que a OMST vai às ruas não para criar um clima de violência, mas para responder ao desvario das direitas, que com um discurso fascista, têm como o objetivo o fim da democracia e a implantação da ditadura militar.

“Nós não vamos assistir calados o aumento da intolerância, do preconceito, do ódio social, a defesa da intervenção militar e de golpismo no Brasil. Esse tipo de posição vai encontrar uma resistência braba e decidida por parte dos movimentos populares.

Compreendemos que haja insatisfação social. Nós estamos profundamente insatisfeitos com a condução do ajuste fiscal, com as políticas do governo federal. Mas uma coisa é insatisfação e reivindicação. Outra coisa é o discurso fascista, golpistas.

Não é o que nós desejamos. O movimento social quer o aprofundamento da democracia. O que estou dizendo é não dá para ficar calado, assistindo o desfilar de um discurso fascista, crescendo e ganhando corpo na sociedade. Não podemos nos omitir diante do que está ocorrendo para manter um tom pacífico. O que está ocorrendo é grave. E talvez esperar para responder a isso possa ser tarde.

Ao mesmo tempo fizemos exigências e cobranças duras em relação ao governo federal. Ser contra o golpismo, defender liberdades democráticas, não quer dizer dar carta branca para ninguém. Muito menos de um governo que vem atacando os direitos dos trabalhadores.

Nós queremos dialogar com os problemas colocados para a sociedade. Se o problema é a corrupção, então vamos discutir a corrupção. Vamos acabar com o financiamento privado de campanhas eleitorais. E não dizer que a solução para isso é acabar com o estado de direito ou com os partidos. O problema é o aumento das tarifas? Vamos inverter o ajuste fiscal e taxar as grandes fortunas. Falta investimento em saúde e educação? Então vamos cortar o “bolsa-banqueiro” que consome 48% do orçamento nacional.

Nossa perspectiva é que o governo federal acorde e tome medidas populares. Nós não temos como defender medidas antipopulares e contra os trabalhadores. Queremos que o governo Dilma execute o programa com o qual se elegeu”, analisou Boulos.

DILMA RECEBE DO MOVIMENTO DOS TRABALHADORES SEM TERRA O DOCUMENTO PROPOSTAS EMERGENCIAIS PARA O CAMPO

940597-dilma_mst-2

Líderes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) se reuniram com a presidenta Dilma Vana Rousseff, com a participação do ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rosseto, no Palácio do Planalto para tratar das metas do movimento junto ao governo federal. Na ocasião eles entregaram a presidenta o documento com as perspectivas do movimento chamado Propostas Emergenciais Para o Campo.

Um dos temas principais tratado na reunião, de acordo com o líder, Alexandre da Conceição foi o assentamento de todas as famílias acampadas. São 120 mil famílias que devem ser assentadas até julho do ano que vem. Uma das metas do plano é assentar pelo menos 50 mil famílias por ano.

A lista de reivindicações do MST com 27 pontos foi discutida durante a reunião. Para os representantes do MST, o segundo governo de Dilma terá maior comprometimento com a política do campo. Eles também aproveitaram o momento para mostra suas insatisfações com a possível indicação da latifundiária representante do agronegócio, senadora Kátia Abreu, para o Ministério da Agricultura. Em seus entendimentos, a senadora reacionária, representa o atraso, o trabalho escravo e a grilagem de terra.

Eles não aproveitaram a ocasião para protestar contra as posições de alguns funcionários do Ministério do Desenvolvimento Agrário contra o MST. No mais, o encontro, para eles, foi positivo. “Apenas a boa conversar vai resolver” as metas do MST, disse uma das coordenadoras do movimento, Rosana Fernandes.

“No tema da questão agrária, pelo menos desta vez ela se comprometeu com metas. No outro governo não tinha se comprometido. Então isso já é um avanço uma sinalização.

Temos colocado para a imprensa, e agora para a presidenta Dilma, é que a nomeação de Kátia Abreu é uma simbologia muito ruim para aquilo que foram as eleições nas ruas, onde os movimentos sociais foram garantidos, a vitória da presidenta, em um avanço de um projeto popular mais avançado” afirmou Alexandre da Conceição.

Para lembrar com atenção. Dilma participou, durante a noite de ontem, dia 15, da posse de mais um mandato da senadora Kátia Abreu na Confederação Nacional da Agricultura (CNA), e afirmou que ela e a senadora, nesses quatro anos, vão ficar “mais próximas do que nunca”.

“Eu queria primeiro saudar a senadora Kátia Abreu, presidenta da CNA, e que honra e orgulha as mulheres do nosso país pela sua capacidade de trabalho, pelas suas convicções firmes e pelo fato de ser uma lutadora incansável de um segmento que é muito importante para o nosso país, que é a agricultura e a pecuária brasileira”, discursou a presidenta Dilma. 

MST SE ENCONTRA COM DILMA, APRESENTA CARTA COM 10 REIVINDICAÇÕES E DILMA PROMETE “MINHA CASA MINHA VIDA”

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) encontrou-se com a presidenta Dilma Vana Rousseff, o ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas e com o ministro secretário-geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho. O encontro foi para tratar das reivindicações que o movimento espera que o governo federal corresponda.

O ministro Pepe Vargas reconheceu as reivindicações do MST e disse que o governo Dilma, nos últimos três anos, assentou 77 mil famílias, incorporou 88 milhões de hectares e espera assentar, em 2014, mais 30 mil famílias. Ele disse também, que de acordo com as capacidades orçamentárias do Executivo, o governo vai concretizar um maior diálogo com o movimento. Durante o 6° Congresso Nacional do MST os líderes afirmaram que o governo só havia assentado 7 mil famílias. Para Alexandre Conceição, um dos líderes do MST, o número do governo é resultante das regularizações fundiárias em curso, onde estão incluídas terras indígenas que o MST não conta como assentamento.

Falando sobre a política de aceleração do processo de infraestrutura dos assentamentos, o governo federal, vai dá acesso aos assentados o direito aos programas Minha Casa Minha Vida, Luz Para Todos, Água Para todos e o Programa de Melhoramento das Estradas. O que significa que o governo federal tem por meta incluir os assentados nos programas do governo como beneficiários.

“Queremos combinara a quantidade da reforma agrária com a qualidade dos assentamentos. Foi uma boa reunião, onde a presidenta deu respostas aos movimentos. Vamos nos empenhar para permitir que os assentados possam ter acesso às políticas públicas, ao desenvolvimento produtivo do assentamento e viver com dignidade.

Hoje não há sentido nenhum que um habitante do meio rural tenha cesso ao Minha Casa Minha Vida e o assentado da reforma agrária não tenha. Vamos pegar os programas que nos últimos anos permitiram a milhões de brasileiros terem acesso a uma vida mais digna e levar isso, também, para dentro dos assentamentos”, observou o ministro.

Para os membros do MST, o encontrou com Dilma foi resultado da manifestação realizada no dia, 12, que reuniu mais de 20 mil integrantes, em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF) em um protesto pedindo para que os processos que envolvem assentamentos e regularização fundiária sejam acelerados.

“Foi a mobilização que fizemos o que alterou agenda da presidenta e nos fez ser recebidos. Tratamos com a presidenta de temas emergenciais da reforma agrária, que está paralisada no seu governo. Não tem reforma agrária se não houver desapropriação de terras”, afirmou Alexandre Conceição, um dos coordenadores do MST.

No final da reunião o MST entregou a presidenta uma lista contendo 10 reivindicações para serem tratadas com emergência pelo governo.

PRESIDENTA DILMA CONTINUARÁ RECEBENDO OS MOVIMENTOS SOCIAIS NOS PRÓXIMOS DIAS

 A presidenta Dilma Rousseff  receberá diversos movimentos sociais e organizações da sociedade civil para discutir as demandas de cada um. De acordo com o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho,  a presidenta deverá tratar da situação social do país e não entrará no mérito  das pautas tradicionais dos movimentos.

Amanhã (5), Dilma vai se reunir com organizações ligadas ao campo,  como a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), além de quilombolas e pequenos agricultores.

Na próxima vindoura, o encontro será com os povos indígenas, que têm reunião marcada com Dilma na quarta-feira (10). Ativistas da cultura digital, entidades e igrejas evangélicas e organizações que discutem a reforma política também serão recebidos no Palácio do Planalto na semana que vem.  Haverão ainda encontros com representantes de organizações de mulheres e do movimento negro.

De acordo com Gilberto Carvalho “será um ciclo novo [de reuniões] que a gente está abrindo, além das que já fizemos, sempre nessa perspectiva da importância de ouvir a sociedade, as demandas, aquilo que as ruas manifestaram e, a partir daí, tomar atitudes que o governo entender que são possíveis e que atendam às demandas sociais (…) Este momento com a presidenta não é para discutir aquela pauta que eles tratam com a gente sempre aqui na secretaria. Todos esses movimentos, em geral, já têm diálogo com o governo, mesas permanentes. Mas é um momento da presidenta ouvir diretamente questões, opiniões, sugestões, análises do movimento sobre o momento nacional e, claro, apresentarem as suas demandas, que, na medida do possível, serão tratadas pelo governo”.

O ministro também informou que doravante, a presidenta Dilma Rousseff não fará apenas reuniões “episódicas” com a sociedade civil, mas manterá contato “oportunamente” com as organizações. Dilma recebeu recentemente entidades ligadas à juventude, direitos homossexuais, movimentos urbanos e de moradia, além do Movimento Passe Livre.

Esta abertura de Dilma junto a sociedade civil organizada e os movimentos sociais mostra o compromisso do governo junto à sociedade como um todo para que continue ampliando cada vez mais as políticas públicas e os direitos de cada segmento que compõe nossa sociedade.

MANIFESTANTES PROTESTAM EM BRASÍLIA CONTRA LICITAÇÃO DE EXPLORAÇÃO DO PETRÓLEO

Cerca de 450 manifestantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Movimento Camponês Popular (MCP) e Movimento dos Atingidos por Barragem (MAB), além de quilombolas e trabalhadores da Federação Única dos Petroleiros (FUP) ocuparam o Ministério de Minas e Energia em Brasília, impedindo o acesso ao prédio.

Eles protestaram contra os leilões para exploração de petróleo e privatização de barragens que envolve 64 empresas. Segundo a FUP os protestos continuarão hoje e quarta feira contra a privatização de diversas barragens cujas concessões vencem até 2015. Segundo o presidente da instituição “esse é um recado para o governo sobre o risco que o Brasil corre, quando autoriza o leilão a empresas que não têm interesse em investir no país. A forma como os leilões estão sendo feitos não está correta”.

Conjuntamente com estes protestos na capital federal estão ocorrendo também outros no Rio de Janeiro, em São Paulo e Minas Gerais. Em Brasília, os manifestantes estão acampados e exigem audiência com o ministro Edison Lobão.

Jovens do campo terão direito a 5% dos lotes da reforma agrária

da Agência Brasil/EBC

Os jovens do meio rural terão, a partir deste ano, 5% dos lotes da reforma agrária em todo o Brasil. Com isso, o governo espera assegurar, nos assentamentos com vinte lotes ou mais, a permanência (ou o retorno ao campo) de jovens trabalhadores rurais solteiros até 29 anos, residentes ou com origem no meio rural.

“O nosso trabalho tem uma visão de acolhimento dos jovens que foram buscar conhecimento, oportunidades fora do assentamento e que depois de passar por um período de aprendizado – seja de qualificação profissional ou de vivência fora do assentamento – decidem retornar e transformar o lote da reforma agrária como seu espaço de vida e convivência com a sua família”, explica Guedes.

Segundo o presidente do Instituto de Colonização e Reforma Agrária, Carlos Guedes, a medida, estabelecida em portaria do ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, é inédita, já que estimula o fortalecimento dos laços familiares e a manutenção dessas comunidades no campo.

A portaria também trata da “sucessão rural”, e vai beneficiar jovens cujos pais tenham dois ou mais filhos e que sejam assentados ou agricultores familiares, como prioritários no assentamento em lotes vagos em decorrência de desistência, abandono ou retomada, localizados em projetos de assentamentos do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

O Semiárido brasileiro tem exemplo de jovens, que apesar das dificuldades impostas pelo clima, querem continuar no campo ou retornar a ele. É o caso de Sérgio Queiroz, de 26 anos, morador do Projeto de Assentamento Santo Expedito, a 87 quilômetros de Barra, na Bahia. O artesão já morou em Salvador, mas retornou ao sertão há dois anos.

“A vida do campo para mim é um recomeço: onde eu moro há um cenário maravilhoso. Eu mesmo planto e consumo a minha própria plantação e tenho uma visão de crescimento muito grande. Por eu ser artesão é onde encontro todas as minhas peças. Além de tudo, tenho a tranquilidade. Apesar disso, há o sol com frequência, o calor. A gente ‘briga com a natureza’ para sobreviver. Na cidade há os aparelhos tecnológicos, e aqui no campo, não. É você e a natureza direto. O agricultor tem de ter orgulho de estar nessa riqueza, não preconceito”, argumenta.

Sérgio disse que quer trabalhar com os jovens do assentamento para provocar a autoestima deles por viver na zona rural. “Temos de tirar a venda dos olhos das pessoas e mostrar que aqui é a mesma zona urbana, só que nós temos o privilégio de ter esse cenário que eles não tem. Vou começar esse trabalho com as crianças, porque é educando crianças que se educa o adulto”, acredita.

Daiarc Silva, de 23 anos, moradora da mesma comunidade de Sérgio, não teve oportunidade de morar fora do campo, mas afirma não ter vontade de deixar a região onde cria sua filha de dois anos. “Isso aqui é um bem que nem todo mundo tem e nem vai ter”, descreve.

“Tem muita gente que reclama de trabalhar no campo, de ficar no sol. Mas não tem coisa melhor do que colher o seu próprio alimento, o que você plantou e sabe de onde vem. Eu vivo isso. As dificuldades são relacionadas ao sol e ao transporte. O agricultor, pai de família, trabalha de sol a sol para ter e vender o alimento. Mas ele faz isso para ver seus filhos crescerem, estudarem. Ele não teve essa oportunidade, mas quer que o filho tenha”, conta.

Os jovens camponeses reivindicaram mais escolas no meio rural, já que muitos precisam percorrer quilômetros para estudar nos centros urbanos. “Nossa realidade aqui é diferente, não é como eles imaginam. Não quero ser só um morador do campo, quero ser respeitado”, disse Sérgio Queiroz.

De acordo com a secretária de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão do Ministério da Educação (Secadi/MEC), Macaé Maria Evaristo, o governo vai reforçar a formação de professores para atuar na escola do campo. Segundo a secretária, esse é um dos grandes desafios do MEC. Quarenta e três universidades do país vão oferecer licenciatura em educação do campo e formar 4 mil professores para atuação nos anos finais do ensino fundamental e ensino médio.

“Estamos trabalhando no acesso, permanência e aprendizagem do aluno que estuda no campo com o Pronacampo. Além da formação de professores, a prioridade é a construção de mais escolas em 2013, pricipalmente para atender ao ensino médio porque nessa etapa temos um índice menor de alunos no campo”, explicou.

Informações do MEC apontam que 23,18% da população rural com mais de 15 anos são analfabetos e 50,95% não concluíram o ensino fundamental. Dados do Censo Escolar referentes ao ano passado registraram que o número de matrículas nas áreas rurais obteve a alta mais expressiva, quando o número de matrículas saltou de 81.155 para 125.634 nos anos iniciais do ensino fundamental, e de 52.010 para 82.087 nos anos finais, um crescimento de 54,8% e de 57,8%, respectivamente. O ensino médio em tempo integral nas zonas rurais cresceu 34%, com uma evolução de 10.675 matrículas para 14.369.

“Desde o ano passado, a ampliação do Mais Educação, que é o ensino em tempo integral, tem permitido que a escola mobilize a comunidade com artes, cultura e recreação. Também temos atividades que dialoguem com o território local, como horta escolar, agroecologia, estudos sobre a memória da comunidade”, disse Macaé.

Trabalhadores rurais defendem novo enquadramento sindical

da Agência Brasil

Os movimento de trabalhadores rurais vai defender no Congresso Nacional a alteração na Lei 11.326/2006, que define regras para o enquadramento sindical dos agricultores familiares. Na avaliação dos sindicalistas, a legislação vigente não é suficiente para nortear as políticas públicas para o segmento e defendem que o texto seja revisto para se adequar às diferentes realidades do campo.

A alteração defendida pelos sindicalista prevê que também que passe a ser considerado trabalhador rural quem tem imóvel de até 4 módulos fiscais e contrate mão de obra assalariada por até 120 pessoas dias/ano. O documento com a proposta de mudança foi aprovado, hoje(7), no 11º Congresso Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag).

O novo critério defendido pelos trabalhadores rurais já é aplicado para fins previdenciários. Eles querem que também seja adotado para acesso aos recursos do Programa Nacional de Agricultura Familiar (Pronaf).

A Lei 11.326/2006 impõe critérios para classificar as propriedades rurais e definir o perfil do agricultor familiar. A redação atual, considera, entre outros critérios, como agricultor familiar quem utiliza predominantemente mão de obra da própria família nas atividades econômicas e não tem imóvel rural com área maior do que 4 módulos fiscais – área mínima necessária a uma propriedade rural para que sua exploração seja economicamente viável.

Os trabalhadores rurais também defenderam mudanças no modelo agrícola do país. Eles querem mais acesso à terra, que a Embrapa disponibilize mais assistência técnica e alterações na área do crédito fundiário. Na terça-feira (5) a presidenta Dilma Roussef participou da abertura do congresso da Contag e prometeu acelerar a reforma agrária no país.

Antes, eles rejeitaram a proposta de fazer parcerias com o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), com a Via Campesina e outros movimentos. Eles defenderam o fortalecimento da atividade do Movimento Sindical dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (MSTTR).

O Congresso dos trabalhadores rurais também homenageou a mulher trabalhadora rural, em referência ao Dia Internacional da Mulher comemorado amanhã (8). As camponesas leram uma carta na qual enfatizam que as mulheres “saíram da invisibilidade, da dependência de seus maridos e hoje lutam em conjunto contra a pobreza, a fome e a violência.”

SABATINA MIDIÁTICA

Sabatina Midiática

@ O ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, em entrevista para o programa Bom Dia, Ministro – produzido pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, em parceria com a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) – afirmou que a questão da distribuição de terra, no Brasil, deve ser sustentável; ou seja, permitir que as famílias assentadas possam fazer da terra algo produtivo e, não apenas, possuí-las de forma improdutiva, tornando-as, com efeito, “favelas rurais”: “Não adianta a gente cometer a irresponsabilidade de distribuir muita terra e não permitir que o agricultor encontre na terra uma maneira de sobreviver. No Brasil, há muitos assentamentos que se transformaram quase em favelas rurais”, disse o ministro.

Gilberto Carvalho

Tal situação levou o ministro a justificar o freio, por parte do governo federal, na distribuição de terras: “Foi com essa preocupação que a presidenta Dilma fez uma espécie de freio do processo para repensar essa questão da reforma agrária e, a partir daí, tomarmos um cuidado muito especial sobre o tipo de assentamento.”

Neste sentido, o governo federal, de acordo com a Agência Brasil, criou um programa para manejar a distribuição de terras: Segundo Carvalho, o Programa Terra Forte, lançado no início da semana pela presidenta em Arapongas (PR), é resultado da reflexão e da decisão política de tornar os assentamentos uma referência positiva. O programa investirá R$ 600 milhões em projetos de agroindústria para assentamentos da reforma agrária. “Não queremos assentamentos dependentes do INCRA [Instituto Nacional de Reforma Agrária], não queremos assentamentos que sejam apenas uma forma de enganar as pessoas dando a elas uma esperança que depois não se concretiza.”, disse a presidente.

Uma reforma agrária não tem que ser, necessariamente, sustentável. Ainda que este tipo de reforma agrária possa garantir o direito de liberdade, igualdade, solidariedade e uma justa distribuição de terras e de possibilidades, ela não será capaz de fazer perseverar o ser, pois ainda estará na ordem do mercado, separando o homem da sua raiz de produção, que é a terra. Reforma agrária pode ser, melhor dizendo, uma nova produção e reprodução de subjetividade, uma vez que, assim, o homem poderia retornar-se homólogo à terra.

Marco Aurélio Garcia, assessor internacional da Presidência da República.

Marco Aurélio Garcia, assessor internacional da Presidência da República.

@ Marco Aurélio Garcia (MAG para os amigos), assessor internacional da Presidência da República, “é um dos principais articuladores do Foro de São Paulo, o movimento contra-hegemônico das esquerdas latino-americanas à política de submissão da região aos interesses dos Estados Unidos e das corporações capitalistas do Velho Mundo.” É o que afirma o jornalista Leandro Fortes, em seu texto no si te da revista Carta Capital.

O jornalista da insigne revista demonstra, em sua argumentação, o quanto as polêmicas sobre a internação e cirurgias hipoteticamente custeadas pelo SUS, criadas miticamente pela oposição, são resmungos caducos da velha redução da política aos interesses da produção do capital.

LEANDRO-FORTES

Jornalista Leandro Fortes, colunista da revista Carta Capital.

Leandro Fortes não cansa de demonstrar o quanto MAG é uma das ferramentas essenciais para a a legria do governo federal petista: “Então, essas pessoas que, hoje, sem um argumento melhor, ficam pateticamente perguntando se Marco Aurélio Garcia ao menos entrou na fila do SUS, estão, na verdade, naquela empreitada envergonhada, pessoal e impublicável dos que torciam secretamente pelo avanço dos tumores que um dia atormentaram a vida e o futuro político de Lula e Dilma Rousseff.”

É aprazível compartilharmos do entendimento de Leandro Fortes, que finda o seu texto com a emblemática frase: “Sem voto, sem popularidade e despidos de humanidade, jogam todas as fichas no câncer – ou na fraqueza do coração – alheio.”

@ O governo federal, no dever de proteger a cidadania e proporcionar à população um espaço digno de ser vivido, através da secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), lançou, na manhã desta quinta-feira (07) no Rio de Janeiro, a campanha Nacional de Carnaval de Proteção à Criança e ao Adolescente que tem como tema: “Não desvie o olhar. Fique atento-Denuncie. Proteja nossas crianças e adolescentes da violência”.

Segundo o Portal Brasil, o objetivo da campanha é fazer com que as pessoas que tiverem informações sobre violência contra crianças e adolescentes procurem os conselhos tutelares, a polícia ou denunciem ao Disque 100.

Ademais, a campanha, divulgada por dispositivos variados da mídia, destaca a necessidade de se refletir sobre as questões que permeiam a criança e o adolescente. Além de assegurar o direito à proteção e à vida, o governo federal problematiza a importância do educar no espaço de produção social.Campanha ECA


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.240.618 hits

Páginas

maio 2021
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Arquivos