Archive for the 'Religião' Category



PAPA CHICO MAIS UMA VEZ AFIRMA SUA SINGULARIDADE AO DIZER QUE LIBERDADE DE “EXPRESSÃO NÃO PERMITE INSULTOS A FÉ DOS OUTROS”

cubapapa72550O Papa Francisco, que para os íntimos é tratado como Papa Chico, vem mostrando ao mundo ortodoxo porque é uma das poucas autoridades religiosas em toda história das religiões um ser que se destaca pela sua singularidade manifestada em seus afetos alegres e inferências cognitivas.

O bom Chico se encontra nas Filipinas, considerado o país mais católico da Ásia, para uma visita de cinco dias que se encerrará com a missa, em Manila, no Parque Rizal. Antes, o bom Chico, esteve no Sri Lanka, que como se sabe é um território onde o budismo é predominante. Pois bem, diante dos fiéis, repórteres lhe perguntaram qual sua opinião sobre os ataques sofridos pelo jornal – pasquim, para os entendedores, os que não se enganam com eufemismos – Charlie Hebdo. Não deu outra. O bom Chico mostrou porque é bom e mandou ver.

Na sua simplicidade que cultivou durante seus percursos-intensivos mostrou a predominância da razão e da ética exaltando os direitos dos homens.

“A liberdade de expressão é um direito fundamental, mas não permite insultos à fé de outros. Todos têm não apenas a liberdade, o direito, como também a obrigação de dizer o que pensam para ajudar o bem comum. É legítimo usar essa liberdade, mas sem ofender”, opinou o bom Chico.

Ele também falou sobre o ataque ao pasquim Charlie Hebdo que deixou 12 mortos e 11 pessoas feridas. Não esquecer que ontem o pasquim teve sua maior vendagem. Passou de 60 mil exemplares para 5 milhões consumidos com sofreguidão oral. Alguns psiquiatras chamariam de canibalismo-comunicacional. Mortes que para a alma do capitalismo não foram sem importância, já que para o capitalismo tudo é abstração. Daí as mortes se transformarem em mercadoria. Mercadorias que nem o bom Chico pode desreificar como alucinação.

“A religião é direito humano fundamental. Mas não podemos ofender, ou fazer a guerra, ou fazer a guerra, ou matar em nome da própria religião, em nome de Deus. Matar em nome de Deus, é uma aberração, é preciso ter fé com liberdade, sem ofender, sem impor, nem matar”, analisou o bom Chico.

Ele não tergiversou quanto às aberrações cometidas pelos cristãos-católicos quando saquearam, torturaram e mataram durante sua configuração histórica. Ele lembrou do conhecidíssimo episódio da Noite de São Bartolomeu, ocorrida no século XVII que se realizou com os assassinatos de protestantes produzidos pelos católicos. E outras memórias também lembram das vítimas do Tribunal da Inquisição e os assassinatos de moradores das florestas, os chamados índios, quando da colonização.

“Quantas guerras religiosas tivemos? Pensemos na Noite de São Bartolomeu. Também fomos pecadores”, considerou o bom Chico.

O filósofo Nietzsche, diz que alguns homens, por alteração genética ou atraso em seus instintos, não conseguiram chegar ao estágio de racionalidade que outros chegaram. Por isso, expressam comumente suas brutalidades que de certa forma servem para os que os homens racionais lembrem que no passado também foram brutos. O que significa que nem todos os homens são contemporâneos.

Há nos dois tipos de comportamentos negados pelo bom Chico rastros dos homens embrutecidos. Da mesma forma que a brutalidade também é encontrada nas direitas que assolam o Brasil.

Daí a necessidade de produção de afetos alegres e atos cognitivos produtores de formas livre de existir.

O PASQUIM CHARLIE HEBDO PUBLICOU SUA EDIÇÃO PÓS-ATAQUE COM CHARGE DE MAOMÉ, OS LÍDERES ISLÂMICOS PROTESTARAM

as_189573321916854Depois do ataque ao pasquim Charlie Hebdo, em Paris, que culminou na morte de 12 pessoas e outas 11 feridas, sua edição pós-assassinatos foi publicada ontem, dia 14, exibindo a charge de Maomé. Como já era esperado, os líderes islâmicos reagiram protestando contra o ato classificando-o de “insolente, ignorante e irresponsável”.

Iyad Amin Madani, secretário-geral da Organização para Cooperação Islâmica (OIC) disse que o mundo islâmico condenou o ataque, que pessoas participaram de manifestações pela liberdade, mas ela não pode atingir a crença de outras pessoas.

“Mas, ao mesmo tempo nós vemos que, no dia seguinte, o jornal voltou a publicar desenhos de Maomé. Isso é uma insolência, uma ignorância e uma irresponsabilidade. Pessoas marcharam pela sua liberdade de expressão, mas essa liberdade não pode atingir a crença de outras pessoas”, protestou o secretário-geral da OIC.

Por sua vez, antes de participar de uma reunião com o chefe de diplomacia norte-americano John Kerry, sobre politica nuclear, Mohammad Javad Zarif, ministro do Irã, também protestou contra a publicação do pasquim francês.

“Os valores e crenças precisam ser respeitadas para que haja um diálogo sério com o Ocidente”, protestou o ministro iraniano.

 O movimento islâmico, Hamas, também manifestou seu protesto através de seu porta-voz Fawzi Barhoum.

“Esta é uma ação perigosa. É claramente um ataque aos mulçumanos, é uma motivação para o ódio e consolidação do ódio contra os mulçumanos no mundo e na França. Todas essas campanhas contra o islamismo, contra o profeta Maomé e contra os mulçumanos no Ocidente precisam parara”, protesto analiticamente o Hamas.

Enquanto isso, como era já esperado, o capitalismo se arreganha de alegria. Os responsáveis pelo pasquim aproveitaram as promoções que o capitalismo promove e faturaram em cima do ocorrido. Claro, que juntamente com os que acreditam que a paz também é capitalista.

O pasquim havia calculado uma edição de 3 milhões de exemplares, mas como houve grande demanda de semelhantes o número de exemplares passou para 5 milhões. Em dias antes do ataque o número era, às vezes, de 60 mil. Um protesto regado a lucro.  

Pobre capitalismo “humanista”!

TERREIRO ZOGBODO MALE BOGUN SEJA, ROÇA DO VENTURA, NA BAHIA, FOI TOMBADO

Roça-do-Ventura-300x200

Em dezembro do ano de 2008, a veneranda vodunce Alaíde de Oyá, Alaíde Augusta da Conceição, presidenta da Sociedade Religiosa Zogbodo Male Bogun, solicitou ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) o tombamento da casa de candomblé matriarcal de tradição Jeje-Mahi. Os técnicos do Iphan realizaram os estudos e as avaliações e não deu outra: O Terreiro Zogbodo Male Bogun, conhecidíssimo como Roça do Ventura, foi tombado. O que significa que o terreiro para o culto das divindades Vodum está sob proteção legal.

“O terreiro tem uma particularidade, apresenta com clareza as distribuições funções dos rituais no terreno natural, coisa que os terreiros urbanos perderam muito. Os terreiros em geral, têm imenso valor, mas foram sendo apertados pelas construções e perderam espaço.

O tombamento, além de proteger a integridade do imóvel, garante que ele não seja invadido ou o espaço seja ocupado”, afirmou Jurema Machado, presidenta do Iphan.

Em Salvador, ainda foram tombados os seguintes terreiros: Terreiro da Casa Branca, Terreiro de Candomblé do Bate-Folha Manso Banduquenqué, Terreiro de Allaketo, Ilê Maroiá Laji, Terreiro do Axé Opô Afonja, Terreiro do Gantois Ilê Iyá Omin Axé Yiamassé. Já em São Luiz foi tombado o Terreiro Casa de Mina Jeje.

Axé, meu pai! Oxalá, minha mãe! 

 

Obrigação de Odún Itá no Ilê Axé Arawé Ajúnsún do Babalaorixá Frank de Obaluaê Ajagún

Para o Babalaorixá Frank de Obaluaê Ajagún cabe, por meio dos ritos,acumular,fortalecer e distribuir o axé dos orixás a seus filhos-de-santo e quaisquer outras pessoas que eventualmente recorram aos orixás em busca de ajuda.

1

Para que  possam ser saudáveis,prósperos,felizes e realizados, para que tenham vida longa e possam viver em paz e em equilíbrio com os orixás, isto é , com a natureza e sociedade.

2

E os pontos  em iorubá,foram cantados para chamar e saudar…

3

Os Orixás,acompanhados pelos Alabês, ao toque dos Tambores e Agogô.

4

A Ekédi Cassiana de Oyá puxando a entrada do ponto central do ritual

5 

E vieram as saídas do yaô Dionnes de Oxúm, para cumprir sua obrigação de Odún Itá.

6

 

A primeira, a saída de Yaô,mostrando a comunidade do candomblé que permanece na condição de Yaô, até atingir maior idade espiritual no axé.

7

 

A segunda,já vestido com roupas que demonstram sua idade(três anos),fios de contas de miçangas,moca,senzalas e gorro.esta saída mostra que o Yao atingiu meia idade dentro do candomblé,mas não se torna Babalorixá

8

Para a chamada de santo( Oxúm), acompanhado pela presença do Babalorixá Ribamar de Xangô.

9

Nesta mesma saída foi invocada a Orixá Mor de Dionnes:Oxúm.

10 11

Os filhos-de-santo iniciados para dançar e permitir que os orixás …

12 13

…se manifestem em seu corpo,

14

Com o toque do Adejar

15

Durante o transe se manifestar no Yaô Dionnes de Oxúm.

16

Preparando seu corpo para chegada da bela Oxúm.

17

E os Orixás foram se manifestando nos filhos da casa.

18 19

Amparados pela Cassiana de Oyá.

20 21

Ao canto dos pontos de afirmação

23

Ao ritmo dos toques dos tambores,agogô dos Alabês!

24 25

Antes de ser  recolhido ao quarto de santo,para a sua terceira saida, o Babalorixá Frank explicou que  Dionnes de Oxum iniciou-se em uma outra casa de axé, depois migrou para seu Ile.No ano de 2013 pagou obrigação de um ano com ele e em 2014 deu sua obrigação de três anos.

26

Ela saiu para terceira saída – Oxúm, já vestida adequadamente de branco,dançar para homenagear Oxalá,ser saudada pelos presentes…

Òróré Yéyé!

Òróré Yéyé!

27

Oxum Mariou

Oxum Mariou

Ariarou, ariará

Ariará,ariarou

28

Oh, Pomba branca

Pombinha de Oxalá

Oh, Pomba branca           

Pombinha de Oxalá

 

Oh, Pomba branca

Pombinha de Oxalá

Pombinha branca

De todos Orixás.

Na Nigéria mas precisamente em Ijesá,Ijebu e Osogbó, ocorre calmamente o rio Oxum, a morada da mais bela Iyabá, a rainha de todas as riquezas, a protetora das crianças, a mãe da doçura e da benevolência.

29 

No alto da cachoeira

Tem uma gruta do lado de lá

Tem um banquinho de ouro mamãe

Onde Oxúm vai se sentar

30

E ela se recolheu,. para sua saída de luxo.

31

E ela veio,para a quarta saída, dançando a ritualística sagrada dos Orixás.A deusa mais bela e mais sensual do Candomblé.

32Oxúm sai vestida com seus adereços:ade,ides,pulseiras e seu tão afamado abebé( espelho com cabo).

É a própria vaidade, dengosa e formosa,

33

Paciente e bondosa,mãe que amamenta e ama.

34

Um de seus oriquis, visto com mais atenção, revela o zelo de Oxúm com seus filhos.

35

Aué Baerissou

Aué Baerissou

É, é, é, nossa Oxúm

É, é, é, nossa Oxúm

36 37

O primeiro filho de Oxúm,chama-se Ide, é uma verdadeira joia,

38

Uma argola de cobre que todos os iniciados de Oxúm devem colocar nos seus braços.

39

Seu papel social-Rainha amante.

Cores: Amarelo e dourado.

40

Seu emblema ritual-leque-espelho(Abebé).

Dia: Sábado.

 

41

Símbolo: Água Doce( Rios,Cachoeiras,nascentes,lagos).

42

Domínios: Amor, Riqueza, Fecundidade, Gestação e Maternidade.

43

Ó ,rosa de ouro

Maxumbembé  maxumbenbá.

44

Olha maxumbambá

Maxumbambá oriá.

45

E ela dançou, graciosa e elegante.

46

Oxúm é Linda

Oxúm é Formosa

47

Oxúm é Dengosa

Oxúm é Bondosa

48

Oxúm é Paciente

Oxúm é Mãe

49

Vem Saravá

Vem Saravá.

50

E todos a  saudaram a rainha da Água Doce

51

Saravá !Mamãe Oxúm!

52

 

Axé! Mamãe Oxúm!

53

Saravá! Mamãe Oxúm!

54

Axé! Mamãe Oxúm!

5556

Oxúm é a segunda esposa de Xangó e representa a sabedoria e o poder feminino.

57

 

Então ela se recolheu ao quarto de santo,para seu esposo Xangó dançar,na coroa de Ricardo de Xangô.

58

 

E Babalorixá Frank o acompanhou em sua majestosa dança.

59

 

Eh…Xangó Maior!

Xangó da Lei Maior!

61

 

Pererá Xangó, na Calunga

Pererá, Xangó

Pererá nosso Pai

Toma conta de filhos caburé.

62 63

E todos os Yaôs dançaram para saudar Xangó Rei e justiceiro e a todos os Orixás.

64 65

Saravá Obaluaê!

Saravá Xangó!

Saravá! Mamãe Oxúm!

66

 

Axé!A Todos os Orixás!

Axé!A Todos os Orixás!

67

 Saravá! O terreiro de Ilê Axé Arawé Ajúnsún!

68 69

Axé!Filhos de Fé!

Axé!Filhos de Fé!

Festa do Preto (Nêgo) Velho (Véio) Pai Joaquim no Terreiro de Pai Tota

No Terreiro de Pai Tota, festeja-se para saudar Pai Joaquim, afim de agradecer suas mirongas, suas mandingas ,e seus feitiços tanto de Umbanda como de Quimbanda.

umbanda

Os Pretos Velhos, tão sofredores no passado, tanto iluminados no presente, e mais ainda no futuro. Têm grande sabedoria, grandes curas, de poderosos feitiços, para fazerem o bem. Eles vieram escravos da África, e foram nominados de acordo com sua região de onde vieram: de Angola, do Congo, da Costa, etc.Eles têm a bênção de Santo Antônio, por causa da grande humildade que possuem.

umbanda1

A linha de Pretos Velhos na Umbanda é regida pelo mistério do ancião ,na força do Orixá Obaluayê,que é o Orixá sustentador da evolução,transmutação e transformação dos seres.Mas também podem se apresentar dentro de outras linhas de Orixás.

umbanda2

 

E as orações foram feitas… “O querido e amado mestre Oxalá senhor do princípio e do fim, senhor de tudo e de todos peço a vossa licença para invocar as vossas falanges”.

umbanda4

E os pontos de proteção espiritual, de chamada de saudação e afirmação foram tomando conta do terreiro.

umbanda5

Jesus e Maria, São João e São José

São Pedro abriu o Ceú                      

Para aqueles que têm fé

umbanda6

umbanda7

Ó, São Miguel Arcanjo

Por Deus se sois quem é

Rogai ao nosso Pai

Para aumentar a nossa fé.

umbanda8

Como é lindo o canto

Dos Pretos Velhos.

Ai meus Pretos Velhos

Ai meus Pretos Velhos

umbanda9

O canto é lindo

E de Humildade,

Arrastando os pés no chão

Eles vão prestando a caridade

umbanda10Lá na Costa da África

Lá no Reino de Angola

Lá no Congo,

Eu estou chamando!

Este povo descer.

Estou chamando

O povo D’Angola, d’Costa do Congo

Estou chamado

Neste Gongá

Todo Preto Velho!

umbanda11Estou chamando

O povo D’Angola, D’costa do Congo

Estou chamado

Neste Gongá

Todo Preto Velho!

umbanda12 

Está iluminado o meu Terreiro

Está cheio de flores o meu Gongá

Meu Pai Joaquim!

E tudo que eu faço

Meu Pai Joaquim

Alumeia os caminhos

Por onde eu passo

umbanda13 umbanda14

Salve Pretos Velhos!Alabé!

Salve Pretos Velhos!Alabé!

Saravá Pretos Velhos!

Saravá Pretos Velhos!

umbanda15 umbanda16

Pomba Gira Maria Padilha foi chegando ao Gongá,

umbanda17 umbanda18Com sua alegria, festejar a humildade, sabedoria, paciência e perseverança dos Pretos Velhos.

umbanda19 umbanda20 umbanda21 umbanda22

Pai Tota a recebeu, pois ela também tem o poder de abrir e fechar caminhos…

umbanda23 umbanda24 umbanda25Quando baixa no Terreiro é muito dançante…

umbanda26e alegre…

umbanda27Deixando o caminho aberto para as benção, levar os males e trazer de Aruanda, o festejado Pai Joaquim.

umbanda28Vai os males pela porta deixar!

Vai os males pela porta deixar!

umbanda29 umbanda30E pedimos as bênçãos das falanges de Aruanda!

Para nos abençoar!

Para nos abençoar!

umbanda31Preto Velho…

Quando chega ao Terreiro!

Preto Velho…

Quando chega ao Terreiro!

umbanda32 umbanda33Preto Velho…

Se esquece do Cativeiro

Preto Velho…

Se esquece do Cativeiro

umbanda34 umbanda35Pai Joaquim á,á,á!

Pai Joaquim á,á,á!

umbanda36 umbanda37Tem preto velho na Calunga

Filhos das Santas Almas

Vamos todos Saravá!

umbanda38Pai Tota chamou Pai Joaquim

umbanda39Com seus Filhos e Filhas para Saudar a sua chegada

umbanda40 umbanda41Oi, Salve Deus,

Salve Pai Joaquim!

Salve Pai Joaquim!

Que ele chegou!

Que ele chegou!

umbanda42 umbanda43Pai Joaquim é espírito,

Não tem sexo nem tem cor,

Pai Joaquim é preto velho

Com a fé de Nosso Senhor.

umbanda44E na esteira de palha ,os convidados foram chamados a se deliciarem com a s comidas de Preto Velho…

umbanda45 umbanda46Êêêê Êêê

Eu venho Saravá

umbanda47 umbanda48

Êêêê Êêê

Eu venho Saravá

umbanda49Êêêê Êêê

Os seus filhos abençoar

Êêêê Êêê

Os seus filhos abençoar

umbanda50Louvado seja o Terreiro de Pai Tota!

Louvado seja Pai Joaquim!

Louvado seja todos os Pretos Velhos!

Saravá!Saravá!

FALSO PAI DE SANTO, EM MANAUS, FAZ CAMPANHA PARA AÉCIO AFIRMANDO QUE DILMA É CONTRA AS RELIGIÕES AFROS

p1060335

Este Blog Afinsophia.com, é um vetor da Associação Filosofia Itinerante (Afin) que há 13 anos, em Manaus, compõem cartografias de desejos como agenciamentos de saberes e dizeres, da inteligência coletiva, que conduzem a novas formas de sentir, ver, ouvir e pensar. Dessa maneira, o afinsophia.com, encadeia segmentos produtivos com vários vetores sociais como forma de conteúdos e expressões. São vetores políticos, sociológicos, antropológicos, econômicos, estéticos, esportivos, religiosos, etc.

Por esta razão polívoca, ele produz encadeamentos com as religiões afros como o candomblé, umbanda, quimbanda, macumba entre outras que começou com um membro da Afin, professor e filólogo Maurício Colares, e agora é realizado pelo historiador e professor Alci Madureira. Para processar esse trabalho, a Afin participa de algumas festas de santos e registra nesse blog, através da fotografia e da literatura, essas festas com autorização dos Pais e Mães de Santos. É um trabalho já conhecido até fora do Brasil, e que muitas vezes serve de fonte de pesquisas para estudos de entidades ligadas a essas culturas e professores, estudantes e afins.

Como essas religiões fazem parte da inteligência coletiva, e o blog trabalha com elas, este vetor da Afin é conhecido por alguns Pais e Mães de Santos como blog religioso. Mas, como mídia, ele não é só aceitação. É também reprovação, principalmente pelos chamados evangélicos que fazem comentários ofensivos a essas religiões afirmando ser “coisa do diabo” e que seus membros “vão arder no fogo do inferno”. Expressões saídas dos sujeitos-sujeitados capturados pelo mais baixo grau de conhecimento. E é lógico que não os aprovamos. Nesse quadro, a Afin tem autoridade para tratar desse assunto com conhecimento e honestidade e leva-los até seus acessantes.

Agora, com o acirramento das eleições, tivemos a informação que um falso pai de santo, encontra-se visitando as casas de santo fazendo campanha para um dos candidatos das direitas, Aécio Neves, afirmando que Dilma e Marina são opositoras das religiões afros. Quanto a uma candidata, o falso pai de sando acertou. A candidata, também, das direitas, Marina. Ela é obreira da Assembleia de Deus que prega, obscuramente, a discriminação e a intolerância contra essas religiões.

No caso de Dilma, que é católica, a afirmação é uma afronta. Pois foi exatamente nos governos Lula e, agora, no governo de Dilma, que essas manifestações mais se desenvolveram e passaram a ter visível respeitabilidade, a ponto de ser criado um ministério para tratar dessas políticas que envolvem a singularidade negra que é contígua às religiões do candomblé, umbanda, quimbanda, macumba e outras. O que significa dizer, que “nunca antes na história deste país (como fala Lula)” as religiões tiveram tanta atuação e reconhecimento. Um signo exemplar é a introdução delas nos livros escolares didáticos.  

Foi então, que os membros das Afin aproveitaram a não realização do Grito dos Excluídos, nas ruas Manaus, evento que a entidade há anos participa, resolveu visitar algumas casas de santo para saber do efeito falso pai de santo. Aí, afinados, não deu outra: os Pais e Mães de Santos rejeitaram o falso pai de santo cabo-eleitoral. Com segura e clara lucidez eles afirmaram que sabem como se encontra o Brasil. Por isso, sabem em quem votar.

 Assim, ficou revelado que é por isso que ele é falso pai de santo: não tem a sensibilidade de contatar com as entidades.

MARINA, EM SEU MODUS DE SER MASSIÂNICO, CONFUNDE RELIGIÃO COM LITERATURA E ARTE

marina_silva_ok66644

O jornal conservador Folha de São Paulo, publicou na segunda-feira que Marina para tomar decisões, primeiro consulta os versículos da Bíblia. O consagrado e honrado teólogo e filósofo Leonardo Boff, que foi professor de Marina, quando ainda era Osmarina, disse que ela deixou o engajamento da Teologia da Libertação para ser uma pietista fundamentalista e que lhes “bastam orações e leitura literalista da Bíblia”. Leonardo Boff, disse ainda, que Marina tem o sentido de interpretação da Bíblia de dois mil anos passados.

Respondendo contra a matéria do jornal, Marina, afirmou que a religião é uma questão subjetiva como a arte e a literatura. E que é possível extrair insights pela subjetividade tanto da religião como da arte e da literatura.

 A IGNORÂNCIA DE MARINA SOBRE SUBJETIVIDADE

Não pode. São três formas de enunciados e expressões com perspectivas diferentes. Ela confunde subjetividade como topos privado quando não é. A subjetividade é objetividade. Usemos como recurso explicativo o chamado Eu. Um Eu não se resume a uma subjetividade guardada que só se revela como privacidade. O Eu é produto de um agenciamento de enunciação coletiva que estabelece o discurso de um sujeito do enunciado. Daí que todo sujeito enuncia a síntese-dialética de suas experiências exteriores, mesmos que sejam apenas em forma, escapulida, de atos falhos, como diz Freud. O que significa dizer que ninguém vive escondido em subjetividade “torre de marfim” ou ostracismo-desejado. Pelo contrário, nós sempre segregamos no exterior, corpos particulares. O filósofo, Sartre dizia que o exterior é o interior. Nada que se possa esconder. O que Marina, que se toma como seguidora da filósofa Hannah Arendt, não alcança.

 A SUPERSTICIOSA IDEOLOGIA DE MARINA

No caso da crença religiosa ela é fundida na objetividade no momento em que a criança encontra-se no chamado estágio-mágico quando acredita que todo o mundo é animado. Como o homem primitivo. É o chamado animismo que atribui a uma pedra alma. O filósofo Spinoza diz que é o suporte do mais baixo grau de conhecimento. O conhecimento do ter visto e ouvido o que lhe mostraram e falaram e que se formam com pré-conceitos. A criança, ou o já adulto, não conhece a causa das coisas e confunde efeitos com causas. Um encadeamento inter-psíquico que fundamenta a superstição revelada na religião. Aí falta o segundo grau do conhecimento que é o conhecimento das causa das coisas que só ocorre em quem atingiu o estágio racional. Por isso ele diz que não nascemos racionais. Nós nos fazemos racionais.

Traspassado por esse mais baixo grau de conhecimento é entendível porque os chamados religiosos acreditam em seres sobrenaturais como diabo, bestas, fantasmas, lobisomem, vampiro e outros entes do imaginário fantástico distante de qualquer racionalidade. Essa a confusão de Marina, que não fez a crítica da religião que é a auto-alienação do homem, como diz Marx. Nada que Marina carregava, agora confirmado por participação no ‘socialismo’ do PSB.

 COM SUPERSTIÇÃO NA HÁ VIVÊNCIA ESTÉTICA

Como se observa, é impossível a vivência estética em quem se encontra aprisionada na superstição dominadora dos sentidos e da razão. A vivência estética como forma devir-sensível, como a estética marxista apresentada pelo filósofo Georg Lukács, entre outras, necessita que o sujeito-estético esteja com seus sentidos sensibilizados para novas impressões que lhe ocasionarão transformações sensíveis, assim como transformações cognitivas. Em nenhum momento é confundida com a superstição-religiosa, já que os sentidos e a cognição, do supersticioso, estão dominados pelos códigos dogmáticos religiosos que impede a vivência do novo-sonoro que proporciona a arte musical. Exemplo, a música dita religiosa tem um único objetivo: se adequar aos sentidos cristalizados dos fiéis para que eles não atinjam a reflexão, que é produto da razão. 

Assim, quando Marina fala de insight artístico ela confunde com crença estabelecida calcada na mortificação da vida. O contrário da arte que é para a vivência dos ativos e não dos reativos dominados por uma consciência ascética, como nos mostra o filósofo Nietzsche.

LITERATURA É SAÚDE

Quanto à literatura, Marina, divaga assombrageticamente. Fator assombragético muito mais observado através da perspectiva que o filósofo, Deleuze, nos mostra quando diz “que literatura é saúde” e não forma neurótica. Na literatura é necessário estilo, a singularidade do autor que só ele movimenta. A linguística, facilidade de encadear códigos que vão além da linguagem doxa que permite liberar as palavras de seus significantes e significados usuais, como diz o filósofo Baudrillard. O que significa tirar da gramática o seu caráter de marcador de poder com suas regras, sujeitos e predicados enunciativos de uma objetividade dominante. O que aprisiona sujeitos-sujeitados, assim como Marina, postados sempre na ordem da recognição. Sentir sempre o mesmo, imaginar sempre o mesmo, conceber sempre o mesmo e lembrar sempre o mesmo. A conturbação sensório-epistemológica.

SOBRE AS OBSERVAÇÕES DE LEONARDO BOFF

No caso da observação analítica de Leonardo Boff sobre Marina, é fácil compreender. Marina, como messiânica fundamentalista, não pode conceber, fora de seu criacionismo, que a Bíblia é em verdade intelectiva literária, um tratado político da origem e formação do Estado Hebreu, como demonstra o filósofo Spinoza em sua obra, Tratado Teológico-Político. Tem um caráter político-histórico-religioso exclusivamente relativo a esse povo. Lendo esse livro de forma caduca e reacionária, como faz Marina, o que significa uma leitura politicamente analfabética esvaziada pela superstição, não foi por acaso que ela trocou o catolicismo pela Assembleia de Deus, o Brasil corre uma grande perigo se ela for eleita presidenta.     

Marina representará um governo sem Deus e sem política, posto que cultua o pensamento mágico e a superstição.

A Brasil não aguenta uma nova aventura, uma incerteza no seu horizonte”.

Quem está querendo ressuscitar o medo é Dilma”

MARINA, O MESSIÂNICO IRMÃO JOSÉ DA CRUZ, DAS DIREITAS

Irmão-José

É fácil a comparação. Entre os 60 e 70, na região do Rio Juruá, no estado Acre, peregrinava um homem messiânico que se autodeterminou emissário de Deus. Como emissário de Deus ele acreditava levar a boa nova aos povos necessitados, que ele encontrava, entre eles, indígenas, como no caso da etnia Ticuna.

Em sua peregrinação ele caminhou em mais de 500 comunidades pregando o fim dos pecados e, consequentemente, a conversão dos infiéis. Sua palavra era uma ordem de Deus. Onde pregava suas palavras messiânicas, fincava uma cruz. O nome e o respeito pelo represente de Deus espalhou-se pela tríplice fronteira no Alto Solimões.

NASCE O MITO MESSIÂNICO

O caráter messiânico desse homem não foi forjado por acaso. Ou por um recurso calculista dele mesmo. Não. Tudo começou quando sua mãe estava grávida dele no ano de 1913, na cidade de Cristina, em Minas Gerais. Por acreditar que poderia perder a criança, em virtude de sua fraca saúde, ela fez uma promessa ao Sagrado Coração de Jesus se comprometendo que se o filho nascesse com saúde ele iria ser um servo de Deus.

Mas não foi somente este corpo messiânico que o forjou. Sua história revela que fora cometido de hanseníase e fez uma promessa para obter a cura se comprometendo se fosse curado semearia os Santos Cruzeiros. Curado, aumentou sua crença que era verdadeiramente escolhido de Deus. Envolvido pela auréola mística, abstraída da razão, ele adotou o nome de José Francisco da Cruz. Ou, simplesmente, Irmão José, como ficou conhecido além fronteira.

A FÚRIA DE IRMÃO JOSÉ

Mas, como sempre ocorre no messianismo, Irmão José, não era só bondade. Ele também tinha crises histéricas de ódio. O que a fantasia, mesmo messiânica, não consegue deter, porque se trata de matéria real. Mesmo com toda força delirante, o homem continua sendo dotado de sistema nervoso central, cérebro, mente, que o torna um sujeito passível de afetos. Por isso, quando certa vez um povo indígena o expulsou de seu território, ele o amaldiçoou lançando o castigo do céu. Em outra ocasião, quando em uma comunidade lhe negaram água, ele voltou a lançar sua maldição. O que na mente fantasiosa dos seus adeptos realmente acontecia.

SOBRE O DESPERTAR DO SONO ESPIRITUAL

Todavia, foi no ano de 1972 que ocorreu a sua mais frenética aparição diante dos fiéis. Uma verdadeira procissão fluvial constatou a presença de Irmão José que entre outras sentenças, consideradas por ele divinas, proclamava que o povo deveria acordar de seu sono espiritual enquanto havia tempo.

Para aumentar seu mistério, o que aumenta no fiel a crença metafísica-teológica, Irmão José, embrenhou-se na floresta, na margem do Igarapé-Juí, e lá ficou até morrer no ano de 1982, aos 69 anos. Antes conclamou o índio cambebá, Valter Neves, seu sucessor na pregação, da Irmandade da Santa Cruz fundada por ele.

SOBRE A HARMONIA DAS DIREITAS

As direitas que apoiam a candidatura de Marina Silva representam um misto de variadas direções psíquicas. Tem o psiquismo da direita do mercado financeiro, da especulação, da bancocracia, da extrema-direita, dos misóginos, dos homofóbicos, dos alcunhados de evangélicos, dos repulsivos, dos perversos, da juventude-epígona alienada (os que nascem de cabelos brancos), uma ‘plêiade’ do que há de mais ambicioso, vingativo e delirante no Brasil. Entretanto, embora seja um misto, elas se harmonizam em um signo: o caráter messiânico de Marina. O que lhe torna semelhante ao Irmão José. Que talvez Marina tenha tido conhecimento de sua existência, visto que ele obrava-divinamente no estado de seu nascimento, o Acre. Essas direitasm se harmonizam em outro signo: são crististas. Para o filósofo Nietzsche, os que são cristãos só nos enunciados e não no espírito.

DAS SEMELHANÇAS DISCURSIVAS E GESTUAIS

Irmão José não era adorado somente por suas sentenças divinas e seus pseudos milagres e castigos divinos. Ele era adorado também por sua corporeidade magra, sua barba e seus gestos, o que, como força hipnótica, levava seus adeptos a relacioná-lo a imagem de Jesus propagada pelos deprimidos e vingativos das falsas igrejas cristãs. A magreza de Marina, seu ar mariano, sua voz pontuada, quase sem força, suas sentenças no estilo “acordar de seu sono espiritual enquanto há tempo”, sua forma de se vestir, todos esses adereços lhe remetem ao Irmão José. Ou melhor, a forma catalizadora messiânica.

DO SIGNIFICADO MESSIÂNICO DE MARINA NAS DIREITAS    

A figura e o comportamento messiânico de Marina, para essas direitas, têm dois endereçamentos. Um, para os seus pares evangélicos que acreditam piamente que ela é uma enviada de Deus cuja verdade se fortaleceu quando ela afirmou, diante do cadáver quente de Eduardo, que fora a “providência divina que impediu que ela embarcasse naquele avião”. Uma interferência divina para que a profecia se cumprisse sobre o cadáver de Eduardo. Outro, para as outras direitas que, calculisticamente, usam sua expressão messiânica para conseguir seus interesses. Entre eles a dominação global do capitalismo no Estado brasileiro. Assim, como a satisfação aberrante de ver o Partido dos Trabalhadores fora do governo. Principalmente, Dilma, que elas escolheram para ser a responsável pelas frustrações de não terem conseguido criar a imagem da mãe-boa, em si mesmos. Um caso eminentemente psiquiátrico.

A RAZÃO DEMOCRÁTICA

Como no messianismo prevalecem os elementos do Complexo Oceânico, fantasia do Paraíso, como afirma Freud, cujos componentes são carregados de culpa, a candidatura de Marina é ameaçadora para a democracia, porque a democracia é produzida pela Razão. Uma verdade social que não precisa nem mesmo se ler O Tratado Político do filósofo Spinoza, O Príncipe, de Machiavel, O Leviatã, de Hobbes, de tão óbvia que é.

É lógico, que não para os messiânicos e seus fiéis.

O PERIGO DO ‘BEM’

nietzsche

“Devemos falar apenas do que não podemos calar; e falar somente daquilo que superamos. Todo o resto é tagarelice…”, diz o filósofo da tresvalorização dos valores, Nietzsche. É exatamente a tagarelice que se mostra, contundentemente, em nosso país, nessa época de eleições. Fala-se o que se pode calar, como, também, fala-se do que não foi superado. Tudo isso é muito simples de compreender. Para se descobrir que se deve falar daquilo que não se pode calar e falar sobre o que foi superado é necessário um exercício transcendental dos sentidos e do intelecto que se encontram determinados pela objetividade dominante. E os tagarelas não conseguem esse movimento de ultrapassagem de um estado de coisa estabelecido.

SOBRE OS TAGARELAS METAFISICADOS

Esses são os sem vozes e sem intelecto-agente. Foram apanhados desde criança pelos agenciamentos de enunciação coletiva-dominante que refletia a objetividade tida como real, e a eles se submeteram e se tornaram sujeitos-sujeitados, como nos dizem os filósofos, Deleuze e Guatarri. Daí a impossibilidade do exercício transcendental dos sentidos e intelecto. São sujeitos-sujeitados cujo sistema de valores que carregam, propagam e defendem não saiu de uma crítica sobre a origem e a cristalização desses valores. Assim como também não podem saber, a quem interessa esse sistema de valores.

Se perguntarmos a eles por que seguem uma específica religião, eles têm basicamente duas respostas: Porque Deus existe e porque a família deles sempre seguiu essa religião. O que demonstra que eles jamais realizaram a crítica da religião. Daí que são religiosos por tradição e não por fundamento. Por exemplo, acreditam em um Deus hebreu, ao mesmo tempo, que acreditam em Cristo que foi perseguido pelos hebreus, como se Cristo fosse filho do Deus hebreu. Tudo sem qualquer ação dos sentidos livres e do intelecto agente. Assim, dogmatizados, afirmam que religião não se discute.

A NÃO SUPERAÇÃO DO MÍTICO E DO MÍSTICO

Calados e não superados, não percebem que suas falas de sujeitos-sujeitados de enunciação estão cristalizadas por elementos míticos e místicos. Corpos mitológicos sobrenaturalizados e metafísicos teologizados muito distantes dos corpos sensoriais-devirianos e intelectivos-mutantes e desterritorializantes. O movimento que afirma a vida. E é dessa cristalização que eles extraem seus valores de bem e mal. O que corresponde aos seus anseios, se adequa as suas perspectivas, é bem. O que não corresponde e nem se adequa aos seus anseios e perspectivas, é mal.

Para o filósofo Nietzsche, esse tipo de sujeito-sujeitado é o tipo reativo. O que negou a vida em benefício da culpa, da dívida, do ressentimento e o ascetismo. É alguém sempre em dívida em busca do perdão de sua dívida. Assim, que quando encontra outro semelhante, porém muito mais tagarela, passa a se submeter ao que  é expressado por esse semelhante, que em sua relação, lhe surge como muito mais superior, visto que carrega sinais metafísicos, sobrenaturais, messiânicos e divinizantes que os usa para controlar o sujeitos-sujeitados cujo o bem é a submissão.

O PERIGO DOS TAGARELAS PARA A DEMOCRACIA

Para a democracia essa identificação é perigosa, posto que a democracia é um estágio político da razão coletiva. Uma democracia é produzida através dos sentidos-livres e da razão-criativa cujos corpos são encadeados produtivamente no mundo real e não no fantasioso. O trabalho, a moradia, a saúde, a educação, a alimentação, o entretenimento, a locomoção acontecem no mundo real. Por isso, a democracia se expressa como física-politica e não como metafísica, onde o sistema nervoso central e o cérebro, como razão e sentidos, encontram-se ausentes.

O sujeito metafísico, sobrenatural, messiânico e auto-divinizado, é alguém que não superou os pressupostos que lhe captaram impedindo a falar diante “do que não podemos calar”, e, não superou as ideias inadequadas, ideias confusas, como diz o filósofo, Spinoza, “para falar somente daquilo que superamos”. Desta forma, só lhe resta à tagarelice. Como a tagarelice é uma pseuda-fala, porque não tem suporte linguístico derivado da experiência direta com a matéria, lhe corresponde, então, um falso significante sem significado-concreto.

O LÍDER MESSIÂNICO E A QUEDA DO REBANHO

Assim, quando esse sujeito metafísico, sobrenatural, messiânico e auto-divinizado se toma como líder, porque, segundo ele, tem uma missão a cumprir, impulsionada pelo seu sentido de bem, o perigo se dilata, visto que seu rebanho pode cair todo no precipício. E o pior, tratando-se de democracia, a queda no abismo não é só de seus fieis, mas também do país onde predominam estes tipos de fiéis.

AFORISMO DE NIETZSCHE PARA TEMPO DE ELEIÇÃO

Partindo desse quadro, o filósofo Nietzsche, nos proporciona dois aforismos de sua intrigante obra Humano Demasiado Humano II, para a crítica desta metafisicada do real. Em um, o “Deixar-se levar”, ele diz – “Quanto mais alguém se deixa levar, tanto menos os outros o deixam andar”. E em outro, “Contra os fantasiosos”, ele diz – “O fantasioso nega a verdade para si mesmo; o mentiroso, apenas para os outros”.

Esse, Nietzsche, é atualíssimo. Principalmente nessas eleições quando o ‘bem’ é um perigo.

 

Festa do Tambor de Mina em Homenagem as Encantadas Sr.Dona Mariana na Crôa do Vodunsi Hè Rogério e da Toya Jarina na Crôa do Novichê Dorys de Navêzuarina.

Tambor de mina é o nome genérico que a religião afro-brasileira recebeu no maranhão e dali espalhou-se pelo norte brasileiro.

doris

Com a fundação do Kuerebentan Toy Zoma-dônu ( Casa de Nagô), de língua yorubana (Abeokutá),língua yorubá,cultuando voduns,orixás e gentis encantados  mas muito influenciada, esta última, pela Casa Jeje, além de outras casas tradicionais como o terreiro do Egito( Ilê Axé Niamê), o Terreiro da Turquia(Ilê Nifé Olorum), surgiu dessa fusão o Tambor de Mina.

doris0Segundo Pai Márcio as Casas de Thoya  Jarina cultua os encantados. A dona da casa é Tohya Jarina, da família dos lençol,comandante dos rituais de Tobossi e Princesas.Porém quem comanda a casa é a encantada Cabloca Mariana( a bela turca), da família da Turquia Vodunsi Hè Rogério fez a saudação.

doris1

Aos Orixás, Voduns,a Casa de Thoya Jarina,aos Babalorixá, Ialorixá ,as famílias de encantaria e demais convidados.

doris2

No tambor de mina, entre as principais famílias de encantaria são cultuadas:

doris3

A família do Lençol,Codó,Turquia,Bandeira,Gama,Juncal,Marinheiros,Surrupira e Matas.

E os pontos de saudação foram cantados …

doris4

Para as princesas turcas encantadas da Praia dos Lençóis (Maranhão).

doris5 doris6É cravo, é rosa, é manjericão

Chegou à bela turca

Pra bailar nesse salão.

É cravo, é rosa, é manjericão

Chegou à bela turca

Pra bailar nesse salão.

doris7

E os convidados foram bailando e cantando pontos em saudação e afirmação, preparando a chegada das encantadas…

O sino da Turquia já bateu

Bateu, apareceu e

A bela turca apareceu

O sino da Turquia já bateu

Bateu, apareceu e

A bela turca apareceu.

doris10 doris11 doris12Alabé segura o toque

Com Deus e a Virgem Maria

Alabé segura o toque

Com Deus e a Virgem Maria.

doris13Por Oxalá Meu Pai

Saráva Dona Mariana

Por Oxála Meu Pai

Saráva Thoya Jarina.

doris14

Tanto tempo que eu vinha.

Tanto tempo que eu vinha.

doris15

Chegou,chegou arara cantadeira.

Chegou,chegou arara cantadeira.

doris16

Chegou, chegou á cantadeira do mar.

Chegou, chegou á cantadeira do mar.

doris17

Lá na praia do lençol,

Lá três maresias faladas

Lá na praia do lençol,

Lá três maresias faladas.

doris18

É numa delas é numa delas,é numa delas que Thoya jarina é encantada.

É numa delas é numa delas,é numa delas que Dona Mariana é encantada.

doris19

Numa delas é numa delas,é numa delas que Thoya jarina é encantada

É numa delas é numa delas,é numa delas que Dona Mariana é encantada.

doris20

Toya Jarina é encantada  chegou na Crôa do Novichê Dorys de Navêzuarina.

doris21

Sr.Dona Mariana é encantada chegou na cabeça de Vodunsi Hè Rógerio de toy “Agadja Doçu Hato Poveço”.

doris22

Ela é uma florzinha miudinha

Tão pequenina

Nascida no pé de dendê

Ela é uma florzinha miudinha

Tão pequenina

Nascida no pé de dendê.

doris23

E o seu Rei é Sebastião.

doris24

Ou ele é

Ou ele deixa ser.

Ou ele

Ou ele deixa ser.

doris25

Na linha dos encantados,fornada por guias que já tiveram a experiência de viver neste mundo,com diferença,não sofreram o desencarne, e sim encantamentos.

doris26

As irmãs encantadas de Mina.

doris27Vamos saravar

Toya Jarina na exuberância de seus encantos.

doris28

Vamos saravar

Sr. Dona Mariana em sua fineza de princesa.

Saravar ao Tambor de Mina!

Saravar aos Voduns!

Saravar aos Orixás!!

Saravar aos gentis encantados!

Saravar aos  Irmãos de Fé!

A VOZ DA TIRANIA-GENOCIDA: “A OPERAÇÃO CONTINUA. O EXÉRCITO CONTINUA A ATUAR COM TODAS SUAS FORÇAS”, SENTENCIOU O PRIMEIRO-MINISTRO DE ISRAEL

Sistine-CreationHq

As forças militares de Israel, em nome de seu Deus Jova, Javé, já assassinaram, dominadas pela fúria odienta contra o próximo que eufemisticamente enunciam amá-lo, mais de 1.600 palestinos. Só crianças e adolescentes foram 296. E segundo o primeiro-ministro de Israel Benjamin Natanyahu, os ataques vão continuar. O que significa que novos assassinatos genocidas serão cometidos.

Não tem quem segure a fúria que eles compreenderam, a partir de suas realidades, ser o desejo de Deus. Quem analisa tal fúria, concebe que a salvação da criança Isaac, Deus não deixará que Abrão sacrifique seu filho, não serve para a salvação das crianças da Palestina. Que morra criança para que não se torne um Hamas. Ou quem sabe, um Cristo. Uma multiplicação pedocida histórica. Que procurem proteção em Maomé. Cada um com a proteção de seu Deus. E na verdade, Deus não transita por essas anomalias genocidas.

“Prometemos, desde o início, o regresso à calma para os cidadãos de Israel, e continuaremos a agir até que tenhamos atingido esse objetivo. Isso levará tanto tempo quanto necessário e utilizaremos toda a força exigida.

A operação continua. O Exército continua a atuar com todas as suas forças para levar a bom termos as suas missões, o regresso à calma, a segurança para os cidadãos de Israel, apenas provocando danos à infraestrutura terrorista.

As nossas Forças Armadas estão prestes a conseguir a neutralização dos túneis de Gaza”, sentenciou o primeiro-ministro Natanyahu, comandante do genocídio.

Dias passados ele acusou o Hamas de ter sequestrado um de seus soldados. Sábado, foi noticiado que o soldado havia sido morto em combate. Ontem, o governo de Israel admitiu que suas forças militares, bombardearam uma escola da Organização das Nações Unidas (ONU) que abrigava refugiados e deixou dez civis assassinados.

Para a ONU o ataque foi “um ultraje moral e ato criminoso”.   

Festa de Pomba Gira Maria Padilha no terreiro do Babalorixá Pai João Bosco

mae

Pomba gira ou Bombogira é um Exú feminino muito cultuado nas religiões afro-brasileiras. Uma entidade confundida erroneamente com o Diabo. Pomba Gira são entidades mensageiras dos Orixás. Possuem a função também de proteger o terreiro de Umbanda e seus médius. Habitando as encruzilhadas, cemitérios, passagens e vários cruzamentos entre caminhos e rotas, é a senhora das porteiras e entradas e saídas. Dentro da umbanda existem 32 tipos de pomba giras, sendo uma delas Maria Padilha.mae1

O Babalorixá João Bosco começou sua caminhada espiritual no Candomblé e na Umbanda em 1983, e em sua coroa, e seu terreiro, Pomba Gira Maria Padilha e recebida com festa.

mae2E as orações foram feitas,o tambor tocou,acompanhando os pontos cantados para exaltar a Umbanda Sagrada…

Umbanda é Fé

Umbanda é Caridade

Umbanda é Amor

Umbanda é Verdade!

mae3Meu pai Oxalá

É o Rei, venha nos valer

Velho Omulu

Atotó Obaluaiê

Atotó Obaluaiê

Atotó Babá

Atotó Obaluaiê

Atotó é Orixá

mae4Salve o Grande Hastarot

Saravá, Senhor Exu Guardião Tranca Ruas!

Saravá, Ogum Sete Lanças da Lei e da Vida!

Saravá Pai Ogum!

Saravá Mãe Iemanjá!

Saravá, Regente Oxalá!

Saravá, Umbanda!!!

mae5

E Exu Tranca Rua chegou..Essa entidade protege a entrada das casas de culto Afro-Brasileiras,nada se movimenta ou sai de uma casa para as ruas, nada chega ao seu destino de origem como nas matas e outros locais fora da cidade sem que antes sejam realizados oferendas á Exu Tranca Rua.

mae6

Exu Tranca Rua, só ele pode abrir uma fenda entre o mundo físico e o espiritual, trazer os espíritos que estiver sob seu comando de volta, só ele pode prendê-los para executar as tarefas que ele tiver necessidade para beneficiar o ser humano.

É o primeiro general do Senhor Exu Mor…

mae8

…Exercendo a mesma posição do Exu Marabo.

mae9

É o guardião dos Caminhos, vencedor de Demanda,aparador dos homens,lutador incansável, sempre de frente,sem medo,sem mandar recado.

 

O sino da Igrejinha faz: “Belém”,Blém”,”Blom”

O sino da Igrejinha faz: “Belém”,Blém”,”Blom”

mae11

Deu meia noite e o galo já cantou

Seu Tranca Ruas é Dono da Gira

Oi, corre gira que Ogum mandou

mae12

O sino da Igrejinha faz: “Belém”,Blém”,”Blom”

O sino da Igrejinha faz: “Belém”,Blém”,”Blom”

mae13

Ele é capitão da encruzilhada ele é, mas

Ele é ordenança de Ogum

 Ele é ordenança de Ogum

mae15

Sua divisa quem lhe deu foi Oxlá

Sua Coroa quem lhe deu foi Omulú

Salve o Sol!

Salve a Estrela!

Salve a Lua!

mae16

Saravá! Seu Tranca Ruas

Saravá!Seu Tranca Ruas

mae17     mae18

Que é dono o gira no meio da rua

Que é dono o gira no meio da rua

mae19

Enaê Emojubá

Enaê Emojubá

mae20

Saravá!

Saravá!

mae21  mae22

Ele se foi, deixando a entrada e a saída aberta para a sua mulher, Pombo Gira Maria Padilha participar da festa.

mae23 mae24 E ela foi recebida com festa pelos Babalorixá  e Ialorixá convidados para a festa,Mãe Shirley,Mãe Francy, a Terreiro Universal de Umbanda  Rosa dos Ventos e demais presentes e convidados.

mae25 Maria Padilha é uma feiticeira e adora vestir preto e vermelho, recebem pedidos e oferendas nos cruzeiros de chão como cemitérios.

mari26

Maria Padilha,

Rainha do Candomblé

Firma curimba

Que tá chegando mulher

mae26

Maria Padilha,

Traz linda figa de ouro

Traz linda figa de ouro

Oi sarava Rainha linda da Quimbanda,

Sua Proteção é um tesouro

Sua Proteção é um tesouro

mae27

Quando esta incorporada é muito dançante e alegre, espargindo seu perfume afrodisíaco no ar, fala alto e dá muita risada.Adora bebida Anis, farofa amarela e bolinhos de carne moída com pimenta,Recebe rosas vermelhas, cigarilhos e adereços de mulher.

mae28

mae29

La Royê!

La Royê!

La Royê!

Saravá!Salve!Salve! Todas as pomba Giras!

mae30 E ela toda enfeitada, trouxe seus convidados para a dança…

mae31

mae32

Lá vem mulher bonita,

Bonita e muito formosa,

Muito formosa e cheia de Rosas!

mae33Lá vem Maria Padilha!

Lá vem Maria Padilha!

mae34 mae35

mae36Com Perfume

Quero alegrar,

Os Filhos que tem Fé,

Quem me chamar

mae38 E as Pomba Giras Ciganas, chegaram incorporadas em suas exuberância e beleza.

mae39São 12 horas em ponto e o sino já bateu. Sei que nesta hora, pela força do vento e poeira vai subir,e com ela também subirá todo o mal que estiver no meu corpo, no meu caminho e na minha casa.Tudo se afastará da minha vida.É com sua força e Axé de Maria Padilha que meus caminhos, a partir deste momento,em que os ponteiros se separam, estarão livres de todos os males materiais e espirituais, pois a luz que clareia o caminho de Maria Padilha também há de clarear os meus caminhos, para isso estarei sempre na posse dessa Oração oferecida aos filhos de Fé da Umbanda.

E a Farofa de Ogum ( feita no dendê)foi oferecida aos convidados presentes a festa.

mae40Fafarofê! Fafarofá!

Fafarofê! Fafarofá!

mae41Come a farofa

Que o Ogum Vai lhe dar!

mae42 mae43Foi então anunciado o fim da festa, para se dar os parabéns a Pomba Gira Maria Padilha, para dar inicio ao Marabo , a meia noite já se aproximava.

mae44

Os parabéns, foram dados, por mais um ano da Pomba Gira Maria Padilha na coroa do Babalorixá Pai João Bosco.

mae45 E com licença de Oxalá,

Ina ele é mojubá

Exú Tranca Ruas!Salve!

Ina ela é mojubá

Pomba Gira Maria Padilha!Salve!

É mojubá!

Salve!Salve! Umbanda Sagrada!Salve!

PAPA CHICO FAZ HOMENAGEM A COPA NO BRASIL. “NINGUÉM VENCE SOZINHO, NEM NO CAMPO, NEM NA VIDA”

 

papa___

Queridos amigos,

É com grande alegria que me dirijo a vocês todos, amantes do futebol, por ocasião da abertura da Copa do Mundo de 2014 no Brasil.

A minha esperança é que, além de festa do esporte, esta Copa do Mundo possa tornar-se a festa da solidariedade entre os povos. Isso supõe, porém, que as competições futebolísticas sejam consideradas por aquilo que no fundo são: um jogo e ao mesmo tempo uma ocasião de diálogo, de compreensão, de enriquecimento humano recíproco. O esporte não é somente uma forma de entretenimento, mas também – e eu diria sobretudo – um instrumento para comunicar valores que promovem o bem da pessoa humana e ajudam na construção de uma sociedade mais pacífica e fraterna. Se, para uma pessoa melhorar, é preciso um “treino” grande e continuado, quanto mais esforço deverá ser investido para alcançar o encontro e a paz entre os indivíduos e entre os povos “melhorados”! É preciso “treinar” tanto…

O futebol pode e deve ser uma escola para a construção de uma “cultura do encontro”, que permita a paz e a harmonia entre os povos. E aqui vem em nossa ajuda uma segunda lição da prática esportiva: aprendamos o que o “fair play” do futebol tem a nos ensinar. Para jogar em equipe é necessário pensar, em primeiro lugar, no bem do grupo, não em si mesmo. Para vencer, é preciso superar o individualismo, o egoísmo, todas as formas de racismo, de intolerância e de instrumentalização da pessoa humana. Não é só no futebol que ser “fominha” constitui um obstáculo para o bom resultado do time; pois, quando somos “fominhas” na vida, ignorando as pessoas que nos rodeiam, toda a sociedade fica prejudicada.

A última lição do esporte proveitosa para a paz é a honra devida entre os competidores. O segredo da vitória, no campo, mas também na vida, está em saber respeitar o companheiro do meu time, mas também o meu adversário. Ninguém vence sozinho, nem no campo, nem na vida!

Saudação a Ogum no Centro de Umbanda Maria Padilha

umbanda

Ògúnyê! Ògúnyê! Ògúnyê! Ogum Meu Pai!

Ele é soldado de cavalaria
Ele é soldado Damaciano
Ele é soldado da Virgem Maria
Ele é General de Umbanda,
Ele gira de noite e de dia.
Ele é soldado da virgem Maria.

umbanda1

Grande e Poderosa Oração ao Glorioso São Jorge
umbanda2

Chagas abertas, sagrado coração todo amor e bondade, o sangue de meu Senhor Jesus Cristo, no corpo meu se derrame, hoje e sempre.
Eu andarei vestido e armado com as armas de São Jorge. Para que meus inimigos, tendo pés, não me alcancem; tendo mãos, não me peguem; tendo olhos, não me enxerguem e nem pensamentos eles possam ter para me fazerem mal. Armas de fogo o meu corpo não alcançarão; facas e lanças se quebrem sem ao meu corpo chegarem; cordas e correntes se arrebentem sem meu corpo amarrarem.

umbanda3
Jesus Cristo me proteja e me defenda com o poder da Sua Santa e Divina Graça. A Virgem Maria de Nazareth me cubra com o Seu Sagrado e Divino Manto, me protegendo em todas as minhas dores e aflições e Deus, com a Sua Divina Misericórdia e Grande Poder, seja meu defensor contra as maldades e perseguições dos meus inimigos.

umbanda4

E o Glorioso São Jorge, em nome de Deus, em nome de Maria de Nazareth, em nome da Falange do Divino Espírito Santo, estenda-me o seu escudo e as suas poderosas armas, defendendo-me com a sua força e com a sua grandeza, do poder dos meus inimigos carnais e espirituais e de todas as suas más influências e que, debaixo das patas do seu fiel ginete, meus inimigos fiquem humildes e submissos a vós, sem que se atrevam a ter um olhar, sequer, que me possa prejudicar.
Assim seja com o poder de Deus e de Jesus e da Falange do Divino Espírito Santo. Amém!

umbanda5

Ele é Jorge Guerreiro,
O Rei dos Feiticeiros
Feiticeiro como este,
Ainda estou pra ver
Ele gira no Encruzo,
É na Calunga também
Ele é um Rompe Mato,
Saravá Ogum de Lei

umbanda6

Deus toma de conta
Eu estou prestando conta
Salve a Paz!
Salve o Dia de Hoje!
Salve Ogum!

umbanda7

Os orixás, inquices, voduns e encantados são protagonistas das religiosidades de matrizes africanas são manifestações de Olorum ou Oludumare ( Ser Supremo).Criou e presenteou cada divindade para auxiliá-lo na grande obra da Criação do Mundo.Um dos seus filhos Ogum-regente dos minérios de ferro e tudo o que se faz dele e a guerra, ocupa uma dimensão fundamental da vida humana: o trabalho.Tem seu sincretismo católico, com Santo Antonio e São Jorge, tem correspondência com Deuses de Outros Panteões: Dos Gregos-Hefesto(forja) e Ares(guerra);Dos Romanos-Vulcano(forja) e Marte(guerra) e Do Egipício-Bastet(guerra).

Seu Papel Social, é agricultor e guerreiro.Usa como Emblema Ritual, faca(obé), instrumentos de ferro(aró), e como cores azul-real,verde-escuro.Seu elemento e a Terra, e seus Atributos de Personalidade são – determinação, inventividade,devoção ao trabalho.Seu alimento preferidos – cabrito, galo, inhame,feijoada.
Baixai, baixai, Ogum de Guia
Oh vem, com sua espada
Vem salvar os vossos filhos
Que se acham em agonia.

umbanda8

Pisa no Congo oh Cangira
Pisa no Congo oh Cangira
Ogun, seu canagira Mungôngo
Pisa no Congo oh Cangira.

umbanda9

Umbanda é uma religião que tem como essência ritualística o culto a Deus (Oxalá) e as divindades regentes das forças e em energias da Natureza, com suas sagradas vibrações. O “Cavalo”ou “Burro”(mediun), durante sua evolução em suas Coroas, seguem duas linhas de Orixás diferentes. Em uma encarnação a linha de Oxóssi, em outra na linha de Oxalá.

umbanda10

Nádia tem 40 anos de dedicação aos seus caboclos e encantados. Foi filha de Dona Carminha (Ialorixá já falecida).Tem na linha Branca da Umbanda seu Principio.Seus caboclos e encantados que sentam em sua coroa,são Preto velho,Nhô Gerson,Zé Pilintra das Almas, Zibamba, Dona Mariana,Jarina e Maria Padilha.Umbanda, é religião de fé,luz,caridade,esperança e primordialmente, de amor ao próximo.

umbanda11

Ogun é Orixá de Umbanda,
Na Umbanda ele é Pai,
Ele chega aqui na banda,
Pra seus Filhos Saravar,
E na hora da sua Gira,
Ele quebra todo o mal.

Ogum foi coroado por sua mãe Iemanjá. Ogum, é dono supremo, de demanda nas encruzilhadas…, chegou Preto Velho de Codó…

umbanda12

Saudando Ogum com sua sabedoria!

umbanda13

Bate tambor
Lá na Angola, bate tambor
Bate tambor
Lá na Angola, bate tambor
Bate tambor, Preto Velho de Codó!

Preto Velho de Codó!

umbanda14

…Nos Cemitérios, Seu Zé Pilintra das Almas chegou que incorpora em qualquer culto afrobrasileiro, caboclo, baiano, exu ou malandro.

 umbanda15

umbanda16

Na Calunga Grande (mar),nas matas em todos os lugares…Chegou Nhô Gerson,com seus conselhos e curas…

umbanda17
umbanda18 umbanda19 umbanda20 umbanda21 umbanda22

Chegou seu Zibamba, com sua alegria…

umbanda23

umbanda24 umbanda25 umbanda26

Dona Mariana apareceu dando conselhos, benção e rezas…

 umbanda27

Dona Mariana

umbanda28

Mariana!
Mariana!
Mariana!
Mariana!
Meus cabelos são de Ouro!
E a barra da minha sai
É bordada com Prata e Ouro!

 umbanda29

Eu fui a Baia
para pedir ao senhor do Bonfim!
Me ajude preciso de Paz e Saúde!
Eu fui a Baia
Pra pedir ao senhor do Bonfim!
Pedir pra que ele de ajuda-se
A Encontrar a Umbanda Eu Quero Ir!
umbanda30 umbanda31

Oi!Cadê!Cadê!
Meu cordão de Ouro!
É a cabloca mariana
O Colar de Ouro!
umbanda32 umbanda33

A Jurema quando chega no Reino
Alguma coisa ela vem buscar
Ela vem! Ela Vem!
Para levar filhos seus
Demanda
Ela vai levar!Oi Jurema!

umbanda34

umbanda35

umbanda36

Ogun meu Pai está Ronda
Ogun é Guerreiro de Umbanda
Salve Ogun General de Umbanda
Salve ogum Vencedor de Demanda

umbanda37

A Gira foi feita

umbanda38umbanda39Depois da Guerra Oxalá
O benzeu…
Centro de Umbanda Maria Padilha
Endereço: Rua Barcelos n 2206 – Praça 14 de Janeiro
Complemento: Próximo ao Colégio Primeiro de Maio.
Telefone: 092 3635-4411/9125-9136.

DOM TOMÁS BALDUÍNO, A VIDA ATIVA PELAS LIBERDADES CONTRA OS OPRESSORES

Existem, basicamente, dois tipos religiosos-institucionais. Os que seguem uma ordem dogmática das Igrejas, cujas existências se resumem ao fazer institucional-metafísico, o princípio teológico como forma de salvação da alma para uma vida sobrenatural. Na verdade, uma prática divorciada da materialidade da existência expressada em fatores político, econômico, social, antropológico, etc. E os que seguem uma ordem dogmática, mas comprometida com a vida terrena em suas expressões econômica, política, social, antropológica, etc. São os que compreenderam, juntamente com a filosofia, que o homem não está no mundo para sofrer privações. Um conhecimento de que a Terra não pertence á qualquer classe, muito menos aos ricos de poder econômico, mas miseráveis de humanidade.

Dom Tomás Balduíno é desse segundo tipo de religioso-institucional. Não faz de sua existência de religioso um exercício divorciado da materialidade da existência. Optou pelas causas dos mais oprimidos e humilhados. Abraçou a teologia que liberta não só a alma, mas também o corpo oprimido pelas forças gananciosas que refletem um capitalismo sem Deus. Um capitalismo cujo “Deus” é nada mais do que uma retórica usada para melhor realizar a exploração dos desamparados pelo próprio sistema capitalista.

Dom Tomás Balduíno, fundou, junto com outros, em 1972, o Conselho Indigenista Missionário (Cimi), e, em 1975, a Comissão da Pastoral da Terra (CPT). Duas entidades, das quais chegou a ser presidente, que mais lutam pelos direitos dos índios, dos agricultores e de todas as formas de perseguição na zona rural contra os povos interioranos. Por sua condição de ativista pelos direitos humanos foi perseguido durante a ditadura civil-militar que se apossou do Brasil entre os anos de 1964 e 1985, e é perseguido, hoje, pelos latifundiários principalmente os do agronegócio que pretendem as terras dos índios e dos pequenos agricultores. Para compreender melhor a realidade indígena, estudou sua língua e sua cultura.

Dom Tomás Balduíno nasceu em Goiás, no município de Passos, em 31 de dezembro de 1922, e recebeu o nome de Paulo Balduíno de Souza Décio. Depois que foi ordenado dominicano passou a ser chamado por Tomás.

Entre os dias 14 e 24 de abril foi internado no Hospital Anis Rassi, em Goiania. Teve alta no dia 24, mas logo voltou a ser internado no Hospital Neurológico e…

 NOTA DA COMISSÃO DA PASTORAL DA TERRA

“É com grande tristeza que a CPT comunica o falecimento de Dom Tomás Balduíno, bispo emérito da cidade de Goiás (GO) e fundador da Comissão Pastoral da Terra. Apesar da tristeza temos a certeza que Dom Tomás viveu sua vida em plenitude, e em comunhão com a causa dos pobres da terra.

Seu exemplo e luta, estarão presentes sempre na caminhada daqueles e daquelas que lutam por um mundo melhor e justiça social”.  

O TESTAMENTO DE JUDAS ANO 2014

Que tempo bom, amigos brasileiros! Que bom tempo de Páscoa! Tempo da passagem em meu amicíssimo Jesus Cristo. Transubstancial mudança sempre para melhor. Que alegria incontida de me encontrar novamente aqui no Brasil. Não podia ser diferente: eu amo vocês, brasileiros! E nesse tempo pascoal, tempo de Copa do Mundo, a maior expressão futebolística desse povo guerreiro que quer festa o ano inteiro. Tempo também de eleições. A festa democrática de um povo que soube suplantar uma ditadura desumana. Que tautologia a minha: toda ditadura é desumana.

É isso aí, amigos brasileiros! É isso aí, gente boa! É isso aí, gente fina! Aquela história mitificada e mistificada que inimigos de Cristo propagaram: que eu o traí por 30 moedas, não precisa mais tratar. Vocês já sabem o que verdadeiramente ocorreu. A história-real já explicou. Esse blog da Associação Filosofia Itinerante (Afin), também já explicou. Nossa luta era política. Cristo queria primeiramente a liberdade das almas individuais para depois realizar a liberdade coletiva. Eu pensava que deveria ser o contrário: a liberdade coletiva, primeiro. Errei. E feio, torcida brasileira!

Um povo não pode ser livre sem antes libertar sua alma individual. Cristo sabia disso. Esse o terrível medo dos imperadores romanos e judeus. O ladrão crucificado sabia dessa verdade. Barrabás, que era um militante político pró-Israel, também sabia. Barrabás, cujo sufixo aramaico Abbas, que significa pai, depois passou a ser o nome de uma banda sueca de rock romântico. Não é minha praia, mas fazer o quê? Por isso fizeram a propaganda para denegrir a Cristo e a mim. Todo tirano tem medo dos homens livres, por isso eles cultivam a escravidão. O medo do escravo é a grande segurança do tirano. Cristo era livre. Esse o medo dos tiranos. Para Cristo não havia dívida, não havia culpa para pagar, como quer Paulo. Nada de ressentimento, má consciência, remissão dos pecados, são invencionices dos que queriam Cristo como um tirano, como diz meu amigo filósofo Nietzsche.

Mas a verdadeira história já guardou em sua arqueologia o tempo verdadeiro da Boa Mensagem, e não a história mitificada e mistificada. Agora, se há ainda alguém que credita no tal do beijo da traição, para justificar sua ignorância, nada há o que fazer. Assim como não há o que fazer com alguém que acredita que 30 moedas poderiam comprar um Homem como Cristo.

A prova da trapaça histórica perpetrada pelos tiranos é a minha presença aqui junto de vocês. Se eu tivesse sido um traidor como eu estaria aqui no Brasil, com vocês, meus amigos, se esse é o país mais católico e cristão do mundo? Só se vocês fossem um povo otário. O que não é verdade. Se vocês fossem otários não teriam elegido o meu amigo Lula duas vezes e elegido Dilma, e não estriam prontos para reelegê-la. Quem é tão democrata assim, não é otário.  

Agora vou enunciar, com a permissão de todos vocês, o meu Testamento 2014. 

E agora preclaros brasileiros

Nesta festa pascoal

Vou abrir meu testamento

Com lembranças do bem e do mal

Porque amo esse povo

Desse país tropical.

Agora sem mais delongas

Vou enunciar meu testamento

Espero que cada agraciado

Mostre o seu contentamento

Pois se há coisa que não curto

É falta de reconhecimento.

 

Vou começar com minha amiga Dilma

Que governa com os sentidos e a razão

Por isso deixou-lhe inconteste presente

Sua comprovada reeleição

 

Ao meu companheiro Lula

Que faz tremer candidato afoito

Deixo-lhe a irrefutável realidade

Sua vitória em 2018.

 

Ao príncipe sem trono, Fernando Henrique

Campeão de rejeição

Deixo-lhe o Ulisses de James Joyce

Para lhe acompanhar na solidão.

 

Para o senador Aécio Neves

Candidato da ignara-burguesia

Deixo-lhe muito Sonrisal

Para tratar de sua azia.

 

Ao candidato Eduardo Campos

Socialista de fabulação

Deixo-lhe as orações de Marina

Para acalmar a frustração.

 

Para conspiradora TV Globo

Que todo dia perde audiência

Deixo a inteligência do povo

Para lhe levar a falência.

 

Para a trupe dos jornalistas reacionários

Que tramam contra o governo popular

Deixo-lhe o Troféu Cabo Anselmo

Para de sua missão se orgulhar.

 

Para a dublê de jornalista, Sheherazade

Apologista da tortura

Deixo a dignidade dos presos

Vítimas da ditadura.

 

Ao Paulo Henrique Amorim

Molière da ironia afiada

Deixo-lhe as virtudes de Serra

Uma fonte de piada.

 

Ao jornalista Mino Carta

Senhor de inteligência engajada

Deixo-lhe o elixir dos sábios

Para enfrentar a mídia depravada.

 

Aos companheiros da Carta Maior

A potência do jornalismo virtual

Deixo-lhes minha biblioteca

Inclusive a 1º edição do Capital.

 

Aos blogueiros-progressistas

Chamados pelos reaças de sujos

Deixo-lhes documentos inéditos

Que mostram quem são os ditos cujos.

 

Aos parlamentares calculistas

Que assinaram a CPI da Petrobrás

Deixo mais quatro anos pra Dilma

Pra eles curtirem seus ais.

 

Para burguesia-ignara

Cujo espírito é ambição e egoísmo

Deixo-lhe o fim de sua ilusão

A morte do neoliberalismo.

 

Aos médicos-burgueses

Defensores da medicina de mercado

Deixo-lhes o paciente do SUS

Feliz, confiante e curado.

 

Aos profissionais do Mais Médicos

Que os médicos-burgueses querem a destruição  

Deixo-lhes a fé inquebrantável

Praga de invejoso não pega em cristão.

 

Ao deputado Praciano

Que com o PT está frustrado

Deixo-lhe a essência do partido

Que ele não tem lembrado.

 

Ao prefeito Arthur Neto

Que se diz “orgulho do Amazonas”

Deixo o festival de buracos

Com Manaus enterrado em suas zonas.

 

Ainda para o prefeito do PSDB

Cuja administração é marketing puro

Deixo-lhe o quadro que lhe espera

Um fim de mandato obscuro.

 

E o transporte coletivo

Que por ele nada é feito

Reafirma mais uma vez

Que Manaus não tem prefeito.

 

Aos alienados professores de Manaus

Analfabetos políticos por opção

Deixo a inteligência dos estudantes

Para que mudem de profissão.

 

Para a imprensa do Amazonas

Submissa aos governadores

Deixo-lhe o calote desses

Para ver se criam pudores.

 

Aos ‘políticos’ do Amazonas

Que dos governantes são efeitos

Deixo o eleitor consciente

Para jamais sejam eleitos.

 

Para as igrejas pecadoras

Que exploram a fé do cristão

Deixo-lhes a falta de memória

Pra não lembrarem as palavras Deus e religião.

 

Ao ex-prefeito de Coari, Adail

Que se julga acima do bem e do mal

Deixo-lhe o julgamento preciso

Da Justiça Federal.

 

Em tempo de Copa do Mundo

Que para o brasileiro é paixão

Deixo-lhe o caneco de ouro

Embora não tenha seleção.

 

“Nem Cristo agradou a todos”

É o que se ouve falar

E eu como amigo Dele

Também não vou agradar

Por isso peço desculpas

A quem não pude presentear.

 

Porém prometo enviar breve

A lembrança a quem compete

Mas é preciso forçar o Senado

A provar o Marco Civil da Internet.

 

Agora acabo meu testamento

Impregnado de saudade

Mas crente que o brasileiro

Vai impor-se contra a maldade

Porque só ele pode produzir

A democracia com liberdade.

Beijos deste amigo iscarioticamente, Judas!

PAPA CHICO É TACHADO DE COMUNISTA EM FUNÇÃO DE SEU DISCURSO PELO FIM DA POBREZA E CONTRA O CONSUMISMO

https://i0.wp.com/imgsapp.diariodepernambuco.com.br/app/noticia_127983242361/2014/04/03/497452/20140403144457636748o.jpg

De todas as mimeses sociais, as imitações e mímicas dos indivíduos que vivem no mais baixo grau de inteligência, mesmos os com curso superior, a mais dominantes é a ignorância. Também conhecida nas redundâncias sinonímias como estupidez, irracionalidade e outras. Há um universo mimético de ignorantes. Isto porque é mais fácil imitar o que é mostrado como verdadeiro, estereótipo, do que apanhar o objeto ou a ideia mostrada e fazê-los passar pelo crivo do exame. Da crítica. Se modelar no modelo apresentado é fácil e permite segurança, já que o modelo é quase sempre tomado como real e, portanto, verdadeiro.

SOBRE MIMESES, MÍMICAS E AUTENTICIDADE

Sabe-se que a mimeses e a mímicas são necessárias na produção de cultura. Todos os indivíduos recorrem à imitação e a mímica para poderem delinear seu ser-no-mundo. Entretanto, o ser-no-mundo de um indivíduo necessita de fundação que deve sair de sua própria singularidade que vai lhe constituir como autêntico. É por essa fundação-autenticidade que ele escapa da imitação como ignorância, como estereótipo-social que caracteriza a consciência-replicante ou clonada. A consciência que é uma insuportável expressão de imitação e mímica de uma sociedade controladora. Como diz o filósofo Henri Lefebvre, “ordenar por dentro para controlSOBRE O MOVIMENTO REAL
No mundo capitalista de consumo, de mercado financeiro, de entretenimento dissipador de sensibilidade e cognição o elemento que mais serve a imitação e a mímica ignorante é o termo comunismo. Esse mundo capitalista replica o elemento comunista exatamente sem nenhuma crítica sobre o conceito. E pior ainda, o conceito filosófico de comunismo. Por tal, é muito comum se ouvir e ler indicações em relação ao elemento comunismo sem que seja ele em verdade. Para essas consciências-clonadas, o comunismo é um estado de coisa. Ou melhor: um Estado político, perverso, destruidor dos valores familiares, religiosos, etc.
ar por fora”.

Não podia ser diferente. Aprisionados nas mimeses e mímicas ignorantes essas consciências-clonadas não podem compreender que o comunismo não é um estado de coisa, uma forma social-política-econômica –cristalizada num Estado distribuído como Poder Jurídico, Poder Econômico, mas sim, o “movimento real”. Um devir que ultrapassa uma realidade petrificada que impede as revelações das potências criativas do homem. Como ser-humano, ser-espiritual, ser-poiético, ser-cognitivo, ser-estético, ser-ludens, ser-histórico, todas as potências que podem produzir um mundo assinado pela humanidade. Portanto, o comunismo não é um estado, uma forma, uma estrutura, uma função, uma utilidade, mas um movimento-infinito.

O COMUNISMO DE PAPA CHICO

O papa Francisco, Chico além dos íntimos, é um homem com uma sólida formação histórica, política, social, econômica, estética, além de sua formação religiosa. Assim, como um homem erudito, na acepção do fundamento, ele sabe que não adianta a teoria sem a prática. É essa sua essencialidade que perturba as ignorantes consciências-clonadas. Ele sabe que existem dois mundos no planeta Terra que mais chamam atenção. O mundo dos ricos que esbanjam suas riquezas com suas futilidades e ambições, e o mundo dos pobres que não tem sequer o que comer. Diante desses dois mundos ele não pode ficar passivo, como as ignorantes consciência-clonadas, já que ele é um homem-cristão. Um representante de Cristo perante a humanidade.

Daí, que Chico não cala diante de toda essa miséria fabricada pelo capital-predador. Daí, que ele diante de cinco jovens, na Bélgica, no dia 31 de março, expos sua missão evangelizadora que incomoda as ignorantes consciências-clonadas aprisionadas em suas mimeses e mímicas.

“Escutei há dois meses: “Com esses discursos sobre pobreza, esse papa é um comunista”. Mas essa é uma bandeira do Evangelho: a pobreza sem ideologia, os pobres ao centro do Evangelho de Jesus.

Esse é o coração do Evangelho, e eu sou crente em Cristo, e em Jesus Cristo. Para mim, o coração do Evangelho está nos pobres. Nos dias de hoje, o homem foi jogado para fora da sociedade. Ela está na periferia, enquanto o centro é ocupado pelo poder, pelo dinheiro.

Nesse mundo, os jovens foram jogados para fora, assim como as crianças. Não querem mais filhos, apenas famílias pequenas. E os idosos também foram jogados para fora. Muitos deles morrem em uma eutanásia escondida porque não há cura.

‘Não tenham medo!’ Jesus repetiu várias vezes no Evangelho, porque ele sabe que o medo é uma coisa normal” disse, aos cinco jovens, o papa comunista.

 

“FRATERNIDADE E TRÁFICO HUMANO” E “É PARA A LIBERDADE QUE CRISTO NOS LIBERTOU”, TEMA E LEMA DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2014 DA CNBB

http://fratresinunum.files.wordpress.com/2013/11/13b57-capacdcf2014.jpg?w=318&h=320

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lançou ontem, dia 5, o tema e o lema da Campanha da Fraternidade: Fraternidade e Tráfico Humano e É para Liberdade que Cristo nos Libertou. O lançamento da Campanha da Fraternidade tem como propósito, anual, conscientizar a população sobre um tema mais premente a ser discutido. Esse ano é o tráfico humano que vem se intensificando, apesar das ações dos órgãos de Justiça para coibir e penalizar os praticantes.

No começo do lançamento, foi lida a seguinte mensagem, com cunho socialista, do papa Francisco conhecido catolicamente como papa Chico.

“Não é possível ficar impassível, sabendo que seres humanos são tratados como mercadoria”.

É só no capitalismo, sistema econômico degenerado, que tudo é visto e tido como possibilidade de lucro: mercadoria. Objeto que circula como proporcionador de lucro. Objeto de consumo com valor de uso e de troca responsável pela forma mais alienante de relação social.

Para dom Leonardo Steiner, secretário-geral da CNBB, o tráfico de pessoas é resultado de uma cultura em que o sofrimento do próximo não é respeitado por grande parte da sociedade.

“Queremos com a campanha identificar essa realidade e, junto com o Estado, realizar este trabalho para que as pessoas deixem de ser exploradas. O tráfico de pessoas é fruto da cultura que vivemos, atualmente quase nos habituamos ao sofrimento ao sofrimento do outro e é preciso se compadecer pela pessoa traficada”, disse dom Steiner.

 Por sua vez, a pastora Romi Márcia Bencke, secretária executiva do Conselho Nacional de Igrejas Cristã (Conic) que o tráfico de pessoas tem relação direta de como a sociedade se estrutura economicamente.

“O tema toca em raízes profundas na forma como a nossa sociedade se estrutura e se capilariza em vários setores da economia”, observou a pastora.

Já o ministro da Justiça, José Cardozo, disse que é inaceitável o tráfico de pessoas e que a campanha junta com a sociedade pode criar um comitê para melhorar as políticas do Estado referente a essa situação.

“É inaceitável que pessoas sejam tratadas como escravas. Temos essa oportunidade de junção de forças com a sociedade, através da Campanha da Fraternidade e da formação de um comitê conjunto para aprimorar as políticas de Estado, receber sugestões e ao mesmo tempo enraizar atuações na sociedade”, disse Cardozo.

DILMA SE ENCONTRA COM PAPA CHICO E PEDE MENSAGEM EM RELAÇÃO À COPA

Dilma presenteou o Papa Francisco com uma camisa da Seleção Brasileira autografada por Pelé

A presidenta Dilma Vana Rousseff, que deve ser reeleita, apesar do IBOPE divulgar queda de 4% na aprovação de seu governo só para iludir os desesperados direitistas, viajou para o Vaticano para realização de duas cerimônias. Uma encontrar com o Papa Francisco, mas conhecido na intimidade católica ou não-católica como Papa Chico. Outra, para participar do consistório, cerimônia de oficialização do arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta, como cardeal da Igreja Católica.

No momento do encontro com o Papa Chico, Dilma presenteou uma camisa da Seleção Brasileira rubricada por Pelé. Talvez por duas realidades: Pelé é eterno garoto-propaganda da FIFA, e também não tem no Brasil um ex-jogador tão claramente representante do capitalismo futebolístico como o autor da frase: “O povo não sabe votar”. Ela também ofereceu uma bola com a rubrica de Ronaldo. Esse um representante do Comitê de Organização da Copa Local. Não foi um craque como Garrincha, Rivelino, Zico, Afonsinho, Paulo César Cajú, entre poucos, mas faz parte do grupo-copista. Como não foi jogador com grau de craque, foi alcunhado de Fenômeno.

Como o Papa Chico é argentino, Dilma pediu para manter a neutralidade para que Deus não empurre a bola com a mão para beneficiar ninguém. Dilma tem razão em se preocupar: a Argentina está no páreo. E é carne de pescoço: é preciso dentes fortes para mastigá-la. Entretanto, Dilma não deviria se preocupar com a mão de Deus, porque Maradona não vai jogar na Copa, e só ele, como craquíssimo, tinha o dom de encadear fluxos com Deus e materializá-lo no mundo futebolístico. O resto dos jogadores, mesmo crentes em Deus, não tem esse dom de elevação-espiritual. Não é por acaso que se chama Maradona de El Dios.   

“A única coisa que eu pedi foi que a neutralidade fosse mantida pelo santo padre e assim, a ‘mão de Deus’, não empurrasse a bola de ninguém.

Vim pedir uma mensagem dele sobre esse posicionamento da Copa do Mundo no Brasil, a Copa das Copas. Pedir um posicionamento quanto à questão da paz e contra o preconceito, especificamente contra o racismo.

Eu fiquei muito feliz com a indicação de Dom Orani. Acho que a escolha dele é merecida. Além de ser homem de fé, é pessoa com grande capacidade, solidariedade, que se interessa pelos movimentos sociais, pelos pobres”, considerou Dilma.

Mas a presidenta unilateralmente não presenteou o Papa Chico. Ele também a presenteou. Deu-lhe um terço, uma imagem do Anjo da Paz e uma medalha para que ela ofereça à sua filha, Paulo.

“Uma medalha que ele me entregou da forma muito humana que ele tem”, observou.   

FESTA DO CABOCO ROMPE MATO NO CENTRO DA IALORIXÁ IZABEL

IMG_6722

Mais uma fervorosa festa ao Caboco Rompe Mato foi realizada no Centro da Ialorixá Izabel, na Alameda dos Frances, esquina com a Rua 14, do Bairro da Alvorada. Izabel é ialorixá do terreiro de Ilê Axé Opô Oyá Tope. A Ialorixá Izabel, há 28 anos, produz suas obrigações em Manaus. Iniciou a prática com Urunkô e também efetivou a obrigação de 7 anos de Odun Eje, e a obrigação de 14 anos de Odun Ika. A grandeza da  festa cumpriu o objetivo para que foi realizada: abrir o calendário festivo do ano de 2014, no centro.

Clique em baixo e veja o video.

docs.google.com/file/d/0B5MZqhG0SlB1LURqUmk3bkxCV3c/edit?pli=1

CABOCO ROMPE MATO DA JUREMA

É um Rei! É um Rei!

É um Rei do Panaiá e de Jurema (bis).

Lá na Jurema

Rompe Mato é um Rei.

É um Rei do Panaiá e da Jurema.

IMG_6754

IMG_6839

IMG_6835

IMG_6822

IMG_6805IMG_6617

IMG_6636

O Caboco Rompe Mato é da linha dos cabocos da umbanda cujo nome simbólico é Caboco Rompe Mato da Jurema. Com sua vestimenta verde e vermelha se manifesta nos afetos rigoroso, austero, mas caridoso, amoroso e aconselhador seguindo com dedicação o cruzeiro da luz dirigindo seus seguidores a evolução espiritual na luz de Cristo. É caboco Ogum na potência do Orixá Oxossi. É um caboco cuja singularidade é indígena.

IMG_6804IMG_6773IMG_6451IMG_6535IMG_6593IMG_6560IMG_6380

As fotos e os vídeos permitem o internauta, seguidor ou não dos princípios da umbanda, fazer uma inferência sobre o quanto foi encantadora a festa realizada pela Ialorixá Izabel, seus filhos, filhas e também os convidados que se fizeram presentes. A Ialorixá Izabel tem os afetos fundamentais para a realização festiva das obrigações. Os membros da Associação Filosofia Itinerante (Afin) se fizeram presentes, como fator jornalístico, e puderam constatara grandeza do trabalho. Onde não faltou sinceridade e dedicação.

IMG_6444IMG_6429IMG_6437IMG_6411IMG_6802

Uma nota importante da festa do Caboco Rompe Mato, nesse fim de janeiro, é que pela primeira vez a Afin faz um trabalho na Casa da Ialorixá Izabel. E pela primeira vez, divulga suas observações em forma de expansão no ciberespaço. O que torna, para a Afin, um importante fato-indígena-afro-religioso.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4.241.859 hits

Páginas

junho 2021
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Arquivos