Posts Tagged 'Futebol'

CORINGÃO É CAMPEÃO DA TAÇA LIBERTADORES DIANTE DE UM BOCA MURCHA SEM QUALQUER INTIMIDADE COM O TANGO ARGENTINO

Especial Por Fora de Futebol

Agora a torcida do Boca e os jornalistas argentinos têm todo o direito de exigir o fim do elenco mais medíocre do time que já teve o craque Maradona como seu ídolo maior. O resultado da pelada, onde o Boca Murcha foi derrotado comprova a situação que há muito os argentinos aficionados do Boca vêm acusando. É hora do deprimido, nauseado e cuspidor, Riquelme, aceite a merecida aposentadoria. E se não fosse também a mediocridade, e a visível limitação do Timão, bem que o placar poderia ter sido melhor e maior, porque o Boca estava em campo para fazer  a festa do anfitrião. E que festa, se o Coringão fosse talentoso.

A própria partida em si, cheia de passes errados, e chutões para cima – para comemorar a quadra junina -, além da performance vulgar do destemperado perna-de-pau Emerson, que ganhou dois gols, revelam o que foi a final das Libertadores cuja nota principal foi prender o futebol.

Como diz a voz futebolística-peladeira, alguém tinha que levar a taça, e coube ao time que mais teve acasos positivos, ganhá-la. Talvez, nem seja caso de acasos, visto que para ganhar do time do Boca murcha o acaso não conta. Mesmo que os dois gols tenham saído de jogadas proporcionada pelo próprio Boca murcha.

O primeiro, uma falta cobrada para a área que um jogador cabeceou para trás, e no empurra, empurra – com os murchas pedindo falta -, sobrou para o destemperado Emerson que chutou para onde encontrava seu o nariz. O segundo, o zagueiro perna-de-pau murcha, com a bola dominada no meio do campo, com uns três murchas em sua frente, resolve passar para outro murcha em sua mesma linha, onde se encontrava o destemperado que pegou a dendeca, correu para frente do gol, e chutou atabalhoado na esquerda do goleiro que aceitou.

Em síntese, foi uma pelada entre duas equipes de grandes semelhanças. Uma, o Boca murcha, em franca decadência, mostrou que não tem qualquer nota do vigor de um tango argentino, qualquer presença que cause respeito ao adversário. Um sinal de ombridade. Um exemplo claro de falta de tenacidade foi a aceitação do murcha, Caruzzo, dos abestalhamentos de Emerson, que anêmico, não teve qualquer sinal de reação. Não cantou uma nota acima da partitura vulgar da pelada. Fosse o verdadeiro Boca com todos os dentes, o destemperado jamais ousaria qualquer gracinha. Outra, o Coringão, mostrando o estado real em que se encontra o futebol brasileiro. Um verdadeiro celeiro de pernas-de-pau, prontos para mostrar o quanto foi errada a escolha da realização da Copa de 2014, no Brasil. Uma boa prova é a posição que alcunhada seleção brasileira ocupa agora no ranking da FIFA:11º lugar. A pior posição de toda sua história. E tome pernas-de-pau do tipo Neymar.

No mais, o resultado da pelada tem a cara da aliança do Lula, torcedor emérito do Coringão, e o procurado pela Interpol, Paulo Maluf. 

JOEL SANTANA DEIXA O COMANDO DA ÁFRICA DO SUL

Em Johanesburgo, hoje, dia 10, o presidente da Confederação de Futebol Africano, Kirsten Nematandani, convocou os jornalistas esportivos, para em entrevista coletiva anunciar a demissão do técnico brasileiro Joel Santana, do comando da seleção da África do Sul que disputará a Copa de 2010, como anfitriã.

Em mais de um ano no comando da seleção da África do Sul, o técnico Joel Santana participou, com sua equipe, em 27 partidas, sendo que ganhou 10, empatou 3 e perdeu 14. Já há alguns meses os observadores do futebol sul-africano e dirigentes vinham mostrando descontentamento com o trabalho do técnico brasileiro. Materializado, principalmente, nos resultados. Na Copa das Confederações ocupou o magro quarto lugar. Em sua última participação como técnico, a seleção sob seu comando perdeu para a Islândia por 1×0.

Para Joel Santana, a experiência em comandar uma seleção de um país africano deve ter sido muito boa, mas para o povo sul-africano foi deveras frustrante.

Com a volta de Joel Santana para o Brasil já tem tricolor torcendo para que o Fluzão contrate-o.

POR FORA DE FUTEBOL

Por fora de futebol “Eu entro em campo para ser feliz.”

Valdivia, craque chileno.

Trave //////////////////////SUDAMERICANA

LÁ E CÁ BRASILEIROS QUASE NADA

Os times brasileiros que participaram na noite passada da Copa Sudamericana se mostraram quase como são conhecidos não fosse o Bota. Cada um mostrando suas performances da forma que praticam nos campeonatos do Brasil.

Tirando o Fogão que, no Brasil, ganhou do Emelec de 2×0 com dendecadas de Renato e André Lima, quase tudo seria igual, visto que o Vermelhaço, jogando no Beira Rio, ficou à beira da Universidade do Chile com uma única dendecada de autoria de Kleber contra uma dendecada chilena de autoria universitária de Monillo. E, por sua vez, no Peru, contra o Alianza, que dendecou duas vezes com Aponte e Valverde, o Fluzão dendecou duas vezes também com Luís Alberto e Conca. Nada do que não faz aqui no Brasileirança.

Alguns dizem que é porque estão jogando com reservas. Como? Os reservas estão fazendo o mesmo que os titulares. Sofrivelmente, nada.

Trave ##############BRASILEIRANÇA

RAPOSA SAI DA TOCA, MAS PERIQUITO BICA

Uns dizem que foi uma boa peleja, outros dizem que foi uma partida de defesa contra ataque e outros dizem que foi uma partida alternada. Quem ganhou, ganhou porque ganhou. O periquito, que comeu seu milho na toca da raposa.

O Verdão foi à alterosa olhando para trás: O São Paulo, cafungando na sua nuca. Que bafo, meu. Coisa de arrepiar. Fez bem olhar para trás. Foi olhando, olhando, olhando e pá! Dendeca na sua frente: Thiago Ribeiro. Depois desta, não tinha outro olhar se não o olhar para frente. Primeiro “time” com a Raposa balançando a cauda com fome e o Periquito saltando de galho em galho querendo escapar. Deu certo. Terminou o primeiro “time” com gosto de Raposa no ar.

Aguinha, palestra do professor e vamos ao campo. O público espera. Lá estão os dois seres, belos animais. Raposa que ir para a frente, mas tem falta em Vagner Love, na entrada da área. Lá vai Diego Souza, pé-porrada, curva no ar, desconjuntura de Fábio, dendeca acolhida na rede chuvosa. A Raposa não baixa a cauda, se balança faceira pelo campo. Ataca, ataca, ataca, é atacada: Vagner Love. Dendeca na rede. A Raposa não se entrega, está duplamente molhada: de suor e de chuva. O Periquito sabe onde se encontra o milho e vai bicando pelos lados, às vezes pelo meio, até que o árbitro arbitra. O Periquito escapa da cafungada do São Paulo. Por enquanto.

*……….::::: CHAGÃO! :::::……….*

ELIMINATÓRIAS DA COPA DO MUNDO – AMÉRICA DO SUL E NOTAS

SUFREAFRICA 2010”

A manchete do diário eletrônico Olé resume bem a situação da Albiceleste nas eliminatórias. Embora tenha jogado un poquito mejor que na partida do final de semana, parece que os portenhos andam mais para portunhol do que para o castellano com a pelota nos pés. Depois de perder um penal e um gol (quase) imperdível, o time não ficou nisso e perdeu também a partida. A situação é tão ruim que a imprensa local faz as contas: com quatro rodadas para o final, e apenas dois pontos à frente do sexto colocado – o primeiro eliminado da copa 2010 – a seleção tem pela frente Brasil (em casa) e Paraguai (fora), enquanto o Equador, rival direto pela vaga, terá Colômbia e Bolívia. A Argentina fecha a sua participação contra Peru e Uruguai.

PARAGUAI, AH, PARAGUAI…

No duelo dos líderes, o Paraguai fez um primeiro tempo melhor que o Brasil, e poderia sair com melhor resultado, não fosse a cochilada de sua zaga, que até então não vinha dando chances aos brasileiros. O ex-gordito Salvador Cabañas atazanou a defesa brasileira, acabando com os argumentos de que se trata de uma das melhores do mundo, e cansou de perder oportunidades. O selecionado brasileiro, mais burocrático, e com a cara do futebol do clone de Parreira, fez apenas o suficiente para vencer: um gol a mais. Mas, para variar, o futebol, ainda que pouco, ficou do lado dos tricolores.

CURTAS DAS ELIMINATÓRIAS DA EUROPA

Enquanto a Holanda está classificada com 100% de aproveitamento no seu grupo, Portugal parece ver a vaga cada vez mais longe. Apesar da magra vitória sobre a Albânia, o time vê a Dinamarca liderar o grupo e está em terceiro, atrás da Hungria, e ainda conta com a Suécia nos seus calcanhares. Em seus respectivos grupos, Inglaterra, Alemanha e Espanha precisam apenas de mais uma vitória para se garantir no mundial. República Tcheca, surpreendentemente está quase fora, enquanto que uma sofrível França deve se classificar.

Confira a rodada 14 das eliminatórias sudamericanas, a próxima rodada e a classificação:

Rodada 14

Equador 2–0 Argentina

Colômbia 1–0 Peru

Brasil 2–1 Paraguai

Venezuela 2–2 Uruguai

Chile 4–0 Bolívia

.

Rodada 15: 05 e 06/09

Chile – Venezuela

Peru – Uruguai

Paraguai – Bolívia

Colômbia – Equador

Argentina – Brasil

.

Classificação:

Brasil – 27

Chile – 26

Paraguai – 24

Argentina – 22

Equador – 20

Uruguai – 18

Colômbia – 17

Venezuela – 17

Bolívia – 12

Peru – 07

.

COPA DAS CONFEDERAÇÕES

O torneio, organizado pela FIFA, e que serve de “teste” para o país que sedia a próxima copa do mundo, começa neste final de semana. Reúne os campeões das copas continentais, mais o país sede. Os selecionados estão divididos em dois grupos, e os jogos desta fase ocorrem neste final de semana e no próximo. Abaixo, a tabela de cada grupo:

Grupo A:

África do Sul

Espanha

Iraque

Nova Zelândia

Jogos:

14/06

Iraque – África do Sul

Nova Zelândia – Espanha

17/06

Espanha – Iraque

África do Sul – Nova Zelândia

20/06

Iraque – Nova Zelândia

Espanha – África do Sul

.

Grupo B:

Brasil

Egito

Estados Unidos

Itália

Jogos:

15/06

Brasil – Egito

Estados Unidos – Itália

18/06

Estados Unidos – Brasil

Egito – Itália

21/06

Itália – Brasil

Egito – Estados Unidos

*……….::::: CHAGÃO! :::::……….*

Quien quiera entender como funciona el mundo deberá entender el fútbol”.
Roberto Perfumo (ex-jogador argentino).

NUNCA ANTES NESTA PÁTRIA DE CHUTEIRAS…

CHAGÃO PERGUNTA

O ‘Chagão!’ quer saber: somente duas seleções nacionais faturaram uma Copa do Mundo com dois irmãos jogando no mesmo time. Você sabe quais foram? Resposta: em 1954, os irmãos Fritz e Ottmar Walter venciam com a Alemanha o mundial. Em 1966, foi a vez dos irmãos Charlton, Bobby e Jacky, pela Inglaterra, faturarem o torneio.

LINHA DE PASSE

E Cristiano Ronaldo levou a Bola de Ouro da revista France Football. É o terceiro português a levar o prêmio, depois de Eusébio e Figo. Ronaldo tornou-se favorito graças à temporada passada, quando foi artilheiro do Manchester United e faturou, além da Premier League, a Liga dos Campeões. Ronaldo sucede a Kaká, e deve também levar o prêmio da FIFA de melhor do ano. Ronaldo, diferente de Eusébio, não costuma se dar bem em decisões. Não brilhou na final da Champions League, e nunca correspondeu às expectativas na seleção portuguesa. Depois da temporada que fez, tentou jogar tudo para o alto, forçando uma transferência para o Real Madrid, que acabou não dando certo, mas abriu uma ferida entre o time inglês e o espanhol. Ronaldo, enfim, não é jogador decisivo, e fez uma temporada acima da média, a qual provavelmente não deve repetir. Mas na falta de outro melhor…

CAMPEONATOS AMÉRICA DO SUL

COPA SUDAMERICANA: tal como o São Paulo, talvez sem a mesma soberba, o Inter preparou a festa do título. Só esqueceu de combinar com os argentinos. Os Pinchas vieram mordidos pela pífia apresentação em La Plata, e dispostos a mostrar que não chegaram à final por convite. No primeiro tempo, com um time ainda médio-ofensivo, e com Alex e D’Alessandro tentando alguma coisa com o solitário Nilmar, o time equilibrava as ações com um Estudiantes desta vez conduzidos por La Brujita Verón bem mais inspirado que o último confronto. Mas no segundo tempo, a situação mudou. Talvez crendo que o time do Inter não sairia dos zeros com o albi-rubro, talvez não tendo ciência do forte time que tem na mão, talvez achando que o que deu certo lá seria certeiro cá, ou talvez por medo de um Estudiantes mais arrumado, o técnico Tite encastelou seu plantel na defesa, e tomou o castigo: aos 20 minutos, Alayes, o cabeludo, escorou cruzamento e fez o gol que os argentinos precisavam. E não fizeram mais pela retranca colorada. Não deu outra, prorrogação, o que era, a bem dizer, justo para um time superior mas que recusou o jogo no segundo tempo. Não tendo mais reservas físicas para aguentar o tranco, o Inter foi para cima com o sopro do grito da torcida, e aos 113 minutos, num bate-rebate na pequena área, Nilmar empurrou para as redes e sacramentou o título colorado. Restou aos argentinos o consolo de apagar a fraquíssima atuação em casa, e um Verón que lutou muito em campo. Mais uma vez, a América é colorada!

SPORT CLUBE INTERNACIONAL DE PORTO ALEGRE

CAMPEÃO INVICTO DA SULAMERICANA 2008

ÚNICO CAMPEÃO BRASILEIRO

*……….::::: CHAGÃO! :::::……….*

Quien quiera entender como funciona el mundo deberá entender el fútbol”.
Roberto Perfumo (ex-jogador argentino).

CHAGÃO PERGUNTA

O ‘Chagão!’ quer saber: somente duas seleções nacionais faturaram uma Copa do Mundo com dois irmãos jogando no mesmo time. Você sabe quais foram?

CONTA OUTRA, LEONOR!

Há quem ainda não tenha compreendido que o futebol já andava enamorado pelo mercado capitalista muito antes da FIFA sedimentar o futebusiness como o modelo hegemônico – mas não o único – mundial. Claro, o modelo FIFA carrega signos que naqueles tempos não tinham a recorrência que têm hoje, mas os elementos de referência ao mercado da bola, este já era presente. Nas décadas de 30 e 40, era comum que agentes italianos viessem ao Brasil em busca de algum craque de sobrenome italiano (ou pelo menos que se passasse por italiano) e o levasse para jogar no Milan, Fiorentina, Juventus, Lazio. Não por acaso, a Itália levou os mundiais de 34 e 38 com uma legião de estrangeiros, que incluía brasileiros e argentinos. O dinheiro já falava alto, mas existia algo que é raro atualmente: talento. Outra diferença: não se investia tanto em marcas e modelos de chuteiras, bolas, uniformes, que de tão leves e macios, dispensam até a habilidade. Não foi esse o mote da chuteira de marca famosa, com o autógrafo de Ronaldinho Gaúcho vendia? Compre a chuteira e ganhe o talento! Assim como os operários da indústria foram submetidos a uma intensificação da exploração de sua mão-de-obra, da mesma maneira, os jogadores foram submetidos a uma intensificação da exploração, uma valorização excessiva dos treinadores, e desapareceu a inventividade, a iniciativa, o talento, o craque. É essa mercadologização que vemos, no ano de 1959, no samba de breque do malandro Moreira da Silva, ou Kid Morengueira, que fazia dos seus sambas uma crônica do Rio de Janeiro da época. Na música Pé e Bola, ele fala já do sonho de enriquecer como jogador de futebol, ter o nome no jornal, da profissão de jogador ter o mesmo status social que um “doutor”, ir para a Europa (quando brinca com o meia Didi, campeão do mundo, o Rei Etíope, que recusou várias propostas para jogar no exterior antes de ir ao Real Madrid). E ainda é do tempo que zagueiro central era alfe beque (half-back). Então, não se assuste quando o jogador Marquinhos, meia do Vitória da Bahia, jogue as últimas partidas do Campeonato Brasileiro com uma chuteira verde, já sabidamente negociado com a empresa Traffic, que irá conduzi-lo ao Palmeiras. Também não se assuste quando seu futuro colega de clube, Kléber, afirma em entrevista que Marquinhos deve escolher se quer vencer o Palmeiras hoje e não jogar a Libertadores ano que vem. Até aí, embora isso nada tenha a ver com futebol, não é novidade, nem será isso que acabará com o futebol. O que acaba com o futebol, o que dói aos mendigos do futebol (como Eduardo Galeano), é a aridez intelectual, a falta de talento e de intimidade com a Leonor. Isso é que mata!

Ouça e baixe aqui: Pé e Bola – Moreira da Silva

Pé e Bola

(Waldemar Pujol e Moreira da Silva)

Eu nasci para ser

Um craque da pelota

[Não é mentira nem lorota!

Porém,

O meu amor minha carreira

Quer cortar p’ra medicina eu estudar

E me formar em doutor.

Bacharelado em coisas de anatomia,

Andar na aristocracia,

Discutindo o assunto

Com altos cientistas, especialistas.

[Meu meio é futebolista!

Eu hei de me formar

Um astro verdadeiro

[Um perigoso artilheiro!

E ser o terror de Pelé

E suplantar o ‘seu’ Mazolla

E no drible de corpo,

Botar no bolso Henrique, Dida e Sabará

Eu vou mostrar o meu valor!

O Diamante Negro já perdeu seu brilho,

A estrela se apagou!

[Eu quero ser futeboleiro e não doutor!

Quando eu pisar o gramado para disputar,

E a jaqueta nacional envergar.

Passar as minhas pintas de fininho

E o Alfe Beque bobear

De letra um gol eu vou marcar

E a torcida aplaudindo

Minha jogada espetacular

Pedro Luís, tendo a mão ao microfone

Para todo o universo vai anunciar:

[“Saiu o zero do placar!”

Escute aqui, minha gente

Para ter nome não precisa ser doutor (baticundum)

Basta saber

Controlar o caroço, balão de couro

Com inteligência

E sempre agindo com prudência

Tenho a certeza que dedicando

Não vou me dar mal

Pode sair um sururu em campo

E no dia seguinte o nome no jornal

[Para o cartaz do Morengueira é natural.

(Não sei se fico na Espanha ou vou p’ra Portugal

Depende do valor do passe

É, o melhor é ficar no Brasil

Eu e o Didi vamos ficar ricos!).

Do disco Moreira da Silva – O Último Malandro, 1959, Odeon.

CAMPEONATOS NACIONAIS

É, não acabou. O São Paulo ainda tem grandíssimas chances de levar, mas nesta rodada, os papéis se inverteram. O tricolor paulista foi dominado por um Fluminense melhor o jogo inteiro, mas prejudicado pela falta de sorte nas finalizações, pela imprecisão de Washington (que perdeu a chance de fechar o ano como carrasco sãopaulino) e pelo árbitro, que no segundo tempo só não fez gol para o time tricolor, marcando até espirro do Flu como sendo falta e não dando o penal cometido em Washington no final da partida – este até compreensível, e não determinante no placar, já que nem todo pênalti é automaticamente gol, e o Flu poderia ter sido mais incisivo, principalmente na etapa complementar. De qualquer sorte, um placar favorável ao São Paulo, diante das circunstâncias. O time perderia, não fosse o frangasso do goleiro com nome de sociólogo neoliberal, que fez golpe de vista em um chute esdrúxulo de Borges e tomou o gol. Enquanto isso, o Grêmio dava um susto na sua torcida e animava a equipe televisiva da Band, que já entregava a taça para o São Paulo aos 5 minutos de jogo. Antes do intervalo as coisas voltavam ao normal e o tricolor gaúcho goleava. Agora a luta pelo título e pelas vagas na Libertadores ficou assim:

  • São Paulo: Goiásnão ganhou, não levou. Ainda há chance, mas se amarelar contra o Goiás, dança. Lembre-se, torcedor tricolor, que foi o Goiás quem empurrou o Timão para a segundona ano passado.

  • Grêmio: Atlético/MG – conseguiu o primeiro milagre: o apagão do São Paulo. Resta agora o outro: que o time paulista perca para o Goiás, e que ele vença o Galo Mineiro, em casa. Oxalá, nosso Pai Xangô, que a terra do time sulista tem torcedor racista, mas também tem a colônia candomblecista/umbandista que mais cresce no país, segundo o IBGE.

  • Cruzeiro: Portuguesa – a depender do resultado do jogo do Flamengo, que não costuma se dar bem na Arena Kioceram, no Paraná, já está com a mão na vaga. Basta-lhe o mesmo resultado que os rubro-negros, e ainda enfrenta a já rebaixada Portuguesa.

  • Palmeiras: Botafogo – também só perde a vaga se perder o jogo e Cruzeiro e Flamengo vencerem. Precisa do mesmo resultado do Urubu para comemorar, e ainda encara o Botafogo.

  • Flamengo: Atlético/PR – tem a dificílima missão de vencer o Furacão fora de casa, e ainda torcer por tropeços de Cruzeiro ou Palmeiras. Mas em se tratando de missão impossível o Flamengo mostrou nesta rodada que é bom. Conseguiu deixar o Goiás empatar em 3 a 3, depois de estar vencendo por 3 a 0.

Na briga pelas vagas na Série B, Portuguesa e Ipatinga já estão lá. Do restante, Vasco, Figueirense, Atlético Paranaense e até o Náutico ainda podem desabar. Veja o que cada clube precisa fazer para escapar da degola:

  • Vasco da Gama: Vitória – um dos passos foi dado, com a vitória sobre o Coritiba, mas o Vasco ainda precisa vencer o Vitória em casa, e torcer por derrotas de pelo menos dois dos rivais.

  • Figueirense: Internacional – pelejará contra um Inter possivelmente embriagado pelo título da Sudamericana, ou de ressaca pela derrota. Tem a seu favor o fato de ter vencido seus últimos confrontos. Uma vitória só não basta; é preciso que Náutico ou Furacão percam seu jogo.

  • Náutico: Santos – o Timbu venceu o jogo de seis pontos com o Atlético Paranaense e respirou, mas ainda precisa pontuar para não depender de resultados outrem. Se vencer, escapa sem nenhum arranhão. Mas joga contra o Santos fora de casa, e disputa diretamente a posição. Um empate salva o pernambucano.

  • Atlético/PR: Flamengo – o pau vai torar na decisão rubro-negra. O Flamengo depende do resultado, e o Atlético, idem. Só uma vitória garante o Furacão na primeirona 2009, ou isso ou derrotas de Figueirense e Vasco.

Kléber Pereira ainda é o artilheiro, com 21 gols. Confira os resultados e vote na enquete:

37ª Rodada Série A – 30/11

Botafogo 1 – 3 Figueirense

São Paulo 1 – 1 Fluminense

Atlético/MG 0 – 0 Santos

Ipatinga 1 – 4 Grêmio

Flamengo 3 – 3 Goiás

Náutico 2 – 1 Atlético/PR

Coritiba 0 – 2 Vasco

Portuguesa 2 – 2 Sport Recife

Vitória 0 – 0 Palmeiras

Internacional 1 – 0 Cruzeiro

Classificação*

São Paulo  –  72

Grêmio  –  69

Palmeiras  –  65

Cruzeiro  –  64

Flamengo  –  64

Internacional  –  54

Goiás  –  53

Coritiba  – 53

Botafogo  –  50

Vitória  –  49

Sport Recife  –  49

Atlético/MG  –  48

Fluminense  –  44

Santos  –  44

Náutico  –  43

Atlético/PR  –  42

Figueirense  –  41

Vasco  –  40

Portuguesa  –  38

Ipatinga  –  34

* Em azul, os classificados para a Libertadores ’09; em verde, os classificados para a Sulamericana ’09, e em vermelho, os rebaixados para a série B.

* * *

Derradeira rodada da Série B, donde o campeão, Corinthians, despediu-se com uma carimbada na faixa por parte do América de Natal, que se aproveitou do clima natalino no time paulista e empurrou dois, safando-se do alçapão. E para a alegria dupla do torcedor alvi-negro, o Santo André, time que conta com o ex-corintiano e proprietário de Deus, Marcelinho Carioca, sagrou-se vice, graças ao empate do Avaí em casa. Ao final, mais três paulistas e um catarinense na série A. Já na ponta de baixo, quem correu, correu, quem não conseguiu, vai disputar a terceirona ano que vem. A dupla Fortaleza e Ceará foi rival até o final: enquanto os tricolores venciam o Brasiliense na terra do sol, o Vovô perdia para o Marília, mas os tricolores se garantiram pelo critério de vitórias. A artilharia acabou ficando com o edil Túlio Maravilha, com 24 gols. Salvo um hecatombe de gols dos candidatos a artilheiros na Série A, Túlio leva a artilharia das três séries do Brasileirão. Confira os resultados finais do torneio:

38ª Rodada Série B – 28 e 29/11

Gama 0 – 0 Bahia

Santo André 3 – 1 Paraná

América/RN 2 – 0 Corinthians

Fortaleza 3 – 0 Brasiliense

CRB 1 – 3 ABC

Marília 2 – 1 Ceará

Ponte Preta 3 – 1 Criciúma

Avaí 2 – 2 São Caetano

Juventude 3 – 2 Barueri

Vila Nova 2 – 0 Bragantino

Classificação Final do Brasileiro Série B 2008*

Corinthians  –  85

Santo André  –  68

Avaí  –  67

Barueri  –  63

Ponte Preta  –  58

Vila Nova  –  58

Bragantino  –  57

Juventude  –  56

São Caetano  –  54

Bahia  –  52

Paraná Clube  –  49

Ceará  –  49

ABC/RN  –  48

Brasiliense  –  47

América/RN  –  46

Fortaleza  –  45

Marília  –  45

Criciúma  –  41

Gama  –  35

CRB  –  24

* Em roxo, os classificados para a Série A do Brasileirão ‘09; em cinza, os rebaixados para a série C.

CAMPEONATOS AMÉRICA DO SUL

Apertura Argentino’ 08: Segue o enterro do River no certame, que foi devorado por um valente Tigre, que não permite o distanciamento do Boca Junios. Os xeneizes venceram o clássico com La Academia. O jogo do Estudiantes, para não prejudicá-los na partida da próxima quarta-feira, contra o Inter de Porto Alegre, só ocorrerá no dia 10. Já o Huracán vencia até os 16 minutos de jogo o San Lorenzo quando um festival de água, raios e trovões interromperam a partida, que será terminada nesta terça-feira. Faltando duas rodadas, só depende dos auri-azuis comemorar mais um título. Mas o fantasma do Lanús voltou, e o Apertura anterior faz sombra em Bombonera. Na artilharia, José Sand, do Lanús, continua com 14 tentos. Resultados:

17ª Fecha Apertura’08 – 28, 29 e 30/11

Independiente 0 – 1 Banfield

Gimnasia La Plata 1 – 0 Colón

Gimnasia Jujuy 1 – 0 San Martín (T)

Lanús 2 – 1 Arsenal

Tigre 3 – 1 River Plate

Argentinos Jrs 0 – 0 Rosario Central

Boca Jrs 2 – 1 Racing Club

Newell’s 1 – 0 Vélez

Huracán – San Lorenzo (03/12)

Godoy Cruz – Estudiantes (10/12)

Classificação

Boca Juniors  –  35

Tigre  –  33

Lanús  –  31

San Lorenzo  –  30

Newell’s Old Boys  –  28

Vélez Sarsfield  –  26

Gimnasia La Plata  –  25

Estudiantes La Plata  –  24

Colón  –  23

Argentinos Juniors  –  22

Banfield  –  22

Arsenal  –  22

Racing Club  –  21

Gimnasia Jujuy  –  19

Independiente  –  18

San Martín (T)  –  17

Huracán  –  17

Rosario Central  –  15

Godoy Cruz  –  14

River Plate  –  13

* * *

Apertura Uruguaio’ 08: enquanto não houver acordo com a polícia sobre como será a cobertura das rodadas restantes do Uruguaio, não haverá rodada. Assim ficou decidido na última quarta-feira, em reunião na AUF, com todos os clubes. Como informado nesta coluna, o campeonato uruguaio foi interrompido na décima-primeira rodada, graças aos confrontos entre a torcida do Nacional e do Danubio, nos Jardines, quando as torcidas invadiram o gramado e fizeram praça de guerra. Um torcedor do Danubio e um do Nacional já foram presos e condenados, e após cumprir pena, ainda ficarão um ano proibidos de frequentar jogos dos seus times. Mas além disso, uma outra crise se avizinha, e pode complicar ainda mais o certame. É que o Peñarol ameaça deixar a AUF, caso se confirme a decisão do Tribunal de Contiendas da AUF, que acatou, por 3 a 2, recurso do Nacional para que se jogue a partida contra o Villa Española. Na segunda rodada do torneio, o árbitro Líber Prudente, baseando-se nas regras do torneio, declarou vitória por 2 a 0 para o Villa Española, devido ao atraso de 5 minutos do Nacional em se apresentar para o início da partida. O tribunal deu ganho de causa ao tricolor, o que deixou o arqui-rival revoltado. Na partida entre Peñarol e Villa Española, no dia 09 de novembro, quando o recurso do Nacional ainda seria julgado, mas já era certa a vitória, o time do Villa entrou em campo com uma faixa onde se lia: “E se o Villa tivesse entrado tarde?”. Os carboneros apresentaram uma carta ao presidente da AUF onde pedem que o Tribunal de Contiendas se retrate e volte atrás em sua decisão, ou ameaça deixar de fazer parte da AUF. Para completar, o tribunal, ao decidir pela realização da partida, designou o mesmo árbitro, Líber Prudente, para apita-la, o que deixou os dirigentes do Nacional em polvorosa. Enquanto isso, o Uruguai, como potência futebolística, vai sendo varrido da face da América do Sul, e nem São ‘Negro Jefe’ poderá salvá-los.

CAMPEONATOS EUROPEUS

Ligue 1 Temporada 2008-2009: Rodada 16, os cinco primeiros são: Lyon (34), Rennes (29), Marseille e Nice* (28), Bordeaux (26). Resultados: Lyon 0 – 0 Valenciennes, Rennes 1 – 0 Paris Saint-German, Toulouse 0 – 0 Marseille. * – Nice com um jogo ainda por realizar, devidos às chuvas na região.

* * *

Bundesliga 2008-2009: Rodada 15, os cinco primeiros são: TSG Hoffenheim (34), Bayern Munique (31), Hertha Berlin (30), Bayer Leverkusen (28), Hamburg (27). Resultados: Hoffenheim 3 – 0 Arminia Bielefeld, Leverkusen 0 – 2 Bayern Munique, Hertha Berlin 2 – 1 FC Köln.

* * *

Premier League 2008-2009: Rodada 15, os cinco primeiros são: Chelsea e Liverpool* (33), Manchester United (28), Arsenal (26), Aston Villa (25). Resultados: Chelsea 1 – 2 Arsenal, Manchester City 0 – 1 Manchester United, Aston Villa 0 – 0 Fulham. * – Liverpool joga contra West Ham hoje.

* * *

Liga Sagres 08/09: Rodada 10, os cinco primeiros são: Leixões (23), Benfica* (21), Sporting Lisboa (19), Marítimo (18), Nacional (17). Resultados: Leixões 1 – 1 Naval, Sporting 2 – 0 Vitória de Guimarães, Belenenses 0 – 2 Marítimo. * – Joga hoje, contra o Vitória de Setúbal.

* * *

La Liga BBVA Espanha 2008/2009: Rodada 13, os cinco primeiros são: Barcelona (32), Villareal (28), Valência (27), Real Madrid (26), Sevilla (24). Resultados: Sevilla 0 – 3 Barcelona, Recreativo Huelva 1 – 2 Villareal, Valência 3 – 2 Real Betis.

* * *

Série A Itália Calcio 2008/2009: Rodada 14, os cinco primeiros são: Internazionale (33), Milan e Juventus (27), Napoli (24), Lazio (23). Resultados: Inter 2 – 1 Napoli, Palermo 3 – 1 Milan, Juventus 4 – 0 Reggina.

* * *

Eredivisie Holanda 2008/2009: Rodada 13, os cinco primeiros são: AZ Alkmaar (29), Ajax e NAC Breda (26), FC Twente (24), FC Groningen (23). Resultados: FC Groningen 0 – 2 AZ Alkmaar, Ajax 1 – 1 FC Utrecht, Sparta Roterdã 4 – 0 NAC Breda.

*……….::::: CHAGÃO! :::::……….*

Quien quiera entender como funciona el mundo deberá entender el fútbol”.
Roberto Perfumo (ex-jogador argentino).

CHAGÃO PERGUNTA

O ‘Chagão!’ quer saber: No ano em que o Grêmio de Futebol Portoalegrense faturou a Libertadores e foi campeão do mundo (1983), houve uma partida da campanha tricolor que entrou para a história pela truculência e pela ameaça efetiva de morte dos jogadores brasileiros por parte dos argentinos. Tanto que o time azul, preto e branco, que vencia por 3 a 1, deixou o adversário empatar, e ainda comemorou quando um dos seus atacantes fez um gol, foi (erroneamente) anulado pelo árbitro. Você sabe de que partida estamos falando? Resposta: o dia foi 08 de julho de 1983, o local, La Plata, o time, o Estudiantes. A justificativa: a presença do exército inglês em território sul riograndense dias antes da partida, em plena guerra das Malvinas. Ameaças de morte no hotel, cartão amarelo antes mesmo da partida começar pela agressão de um argentino a um brasileiro, e uma sentença: “vencer é morrer”. O Grêmio, que não era otário, nem venceu, nem perdeu. Deixou que os argentinos empatassem, o que não impediu o tricolor de levar o caneco daquele ano.

LINHA DE PASSE

O Peru foi desfiliado da FIFA. A decisão, do perigoso Sepp Blatter, ainda não é definitiva, precisa passar pelo crivo do conselho da entidade, que se reunirá em dezembro. De cá para lá, um prazo curto para que as coisas se ajeitem em território andino. Bem ao estilo da máfia, a FIFA decretou que quer Manuel Burga na presidência da FPF, e dane-se o governo constituído por quase 30 milhões de peruanos. Para entender o caso, um resumo: o governo peruano instituiu uma nova lei de gerenciamento dos esportes, a Lei de Promoção e Desenvolvimento do Esporte, e estipulou o prazo até dezembro de 2005 para que as federações esportivas se adaptassem às novas regras. No tocante aos esportes em geral, a lei privilegiou o esporte profissional. No caso da FPF, deu mais poder aos clubes e ligas profissionais, tirando do então e ainda atual presidente, Manuel Burga, um ano de mandato (teria que organizar eleições antecipadas), além de enfraquecer a sua base política, as ligas e times amadores. Pela nova lei, Burga deveria ter realizado novas eleições em 2006, ano da Copa do Mundo, mas não o fez. Foi suspenso pelo tribunal esportivo nacional de todas as atividades esportivas por 5 anos. Foi quando a FIFA entrou na jogada, alegando que o contrato de adesão assinado pela FPF, em 1924, continha uma cláusula de não-intervenção governamental.

Mais de uma vez, o suíço Josef Blatter afirmou que o força econômica da FIFA era maior que a da ONU, e ele não cora, apesar da brancura do rosto, em se ameaçar a autonomia e a soberania política dos países. Na contramão dessa coragem toda, Blatter fica pianíssimo sempre que precisa brigar com os grandes clubes europeus. Na questão do 6+5, por exemplo, ele preferiu a diplomacia, e foi derrotado. Quando ameaçou desfiliar a Espanha, o mundo riu da possibilidade de uma Champions League sem Real Madrid, Sevilla e Barcelona. A UEFA não hesita em contrariar a FIFA quando a questão é de conflito de interesses. O que não significa que Blatter seja discriminatório com os não-europeus. A FIFA já chegou a desfiliar a Polônia (sede da Euro’12) e a Grécia (à época, atual campeã européia de seleções), mas voltou atrás dias depois, após acordos favoráveis à entidade dona-da-bola. Com o Peru, não deve ser diferente. A Conmebol deu um sinal disso e não se antecipou, mantendo as três vagas dos clubes peruanos para a Libertadores ’09 (a cobertura da imprensa esportiva brasileira reduziu o caso a uma mera expectativa de vagas para clubes brasileiros, alimentada por Internacional e Fluminense). Nada indica que a desfiliação vai prosperar, pois não interessa nem mesmo à FIFA, que poderá ser acusada de dois pesos e duas medidas caso um país mais “forte” futebusinessmente falando tenha de ser submetido à mesma sanção. Mesmo quando brigou com a davídica Bolívia, a Goliática FIFA teve que ceder, e voltou a aceitar partidas na altitude. Mais: o primeiro-ministro da Espanha, José Luis Zapatero, já anunciou que pretende criar um Ministério dos Esportes na Espanha, e remodelar a lei dos esportes do país, que ascendeu como potência poliesportiva nas últimas olimpíadas, e também foi campeão europeu com um vistoso futebol. Se Zapatero intervier na federação espanhola, como agirá Blatter? Embora a decisão seja abertamente agressiva à soberania do país americano, ela mostra, numa análise mais profunda, a ausência do poder do futebol – a democracia do ludopédio – na administração do futebusiness. O futebusiness é o simulacro do futebol, administrado por um homem frustrado pela rebeldia da Leonor, que não se curva senão ao talento e à alegria do homo ludens.

* * *

Falamos aqui numa outra edição desta coluna sobre o lateral-cruzamento do time do Stoke City, enquanto no Brasil, mais precisamente na seleção brasileira sub-20, que disputa o torneio mundial, no Chile, uma lateral “importada” faz o mesmo, e com muito mais estilo. Trata-se da lateral-direita Leah, que nasceu em terras brasileiras, mas foi morar nos EUA ainda nova. Agora estreando no Brasil, ainda sem saber falar direito o português, ela vem chamando a atenção pelo “lateral-cambalhota” que usa para jogar na área a bola, e que já rendeu até gol. Mais bela jogada que o seco e abrutalhado lateral inglês. Confira aqui no blogue “Futepoca” o vídeo com a circense jogada.

CAMPEONATOS AMÉRICA DO SUL

COPA SUDAMERICANA: o Internacional, na partida de ida da finalíssima, contra o Estudiantes, mostrou que tem muitos mais que o adversário: mais time, mais preparo físico, mais opções de ataque, mais variedade de formações, mais poder de recuperação, mais sorte. Enquanto Alex e D’Alessandro deitavam e rolavam de um lado e de outro servindo o atacante Nilmar, os alvirrubros de La Plata dependem única e exclusivamente dos lançamentos mágicos de La Brujita Verón, que não esteve em noite inspirada. Com um penal caído do céu, depois da expulsão do alucinado Guiñazu, o time se deu ao trabalho de se defender e sair nos contra-ataques, da metade do primeiro tempo em diante. E conseguia ser mais perigoso com um jogador à frente do que o Estudiantes, com zil rodeando a área colorada. Uma final onde o Internacional sobrou, mesmo jogando defensivamente e não se espondo. Poderia ter ganho de muito mais, principalmente quando o time platense cansou. Mas, em se tratando de uma competição em ida-e-volta, o time portou-se bem. O Estudiantes, mesmo com esses “a menos” chegou na final, o que o habilita a ser respeitado, ainda que numa noite ruim, em que perdeu uma invencibilidade em casa de 44 partidas. Mas se jogar como jogou hoje, vai tomar baile colorado no Beira-Rio.

TAÇA LIBERTADORES DA AMÉRICA 2009: a Conmebol realizou esta semana o sorteio dos grupos e dos confrontos classificatórios para a fase de grupos do mais importante torneio continental. Embora a querela do Peru ainda não permita saber bem quem serão os três participantes de lá, e alguns campeonatos nacionais classificatórios ainda estarem em andamento (como o Brasileirão), já dá para adiantar alguns confrontos. Contrariando a expectativa dos colorados, a LDU está automaticamente na fase de grupos, o que elimina o “sonho”de disputar a vaga no jogo da Recopa, caso os vermelhos vençam o Estudiantes. O Sport Recife foi sorteado para encarar logo de cara os atuais campeões. O quarto colocado do Brasileirão deve pelejar uma vaga com algum time boliviano, que salvo surpresa, não representa perigo. Já o River Plate terá de encarar o Nacional de Montevidéu, o que deixou os charruas chateados, já que el Loco Abreu, do lado dos millonarios, vai encarar seu ex-time. No grupo 4, campeão brasileiro (o São Paulo), vai enfrentar o Defensor Sporting, campeão uruguaio da temporada passada. E ainda pode encarar o ascendente Peñarol, também do Uruguai. Abaixo, a formação, com os confrontos preliminares e os grupos.

Fase Preliminar:

  • Jogo 1: Colômbia 3 x Peñarol (URU)

  • Jogo 2: Vaga 3* x Argentina 5

  • Jogo 3: Equador 4 x Paraguai 3

  • Jogo 4: Deportivo Anzoategui (VEN) x Equador 3

  • Jogo 5: Brasil 5 x Bolívia 3

  • Jogo 6: Universidad de Chile – México 3

Grupo 1

LDU (EQU)

Sport Recife

Chile 2

Vencedor do Jogo 5

Grupo 2

Argentina 3

Paraguai 2

Deportivo Táchira (VEN)

Vencedor do Jogo 4

Grupo 3

River Plate (ARG)

Nacional (URU)

Vaga 2*

Vencedor do Jogo 3

Grupo 4

Brasil 1

Defensor Sporting(URU)

Colômbia 2

Vencedor do Jogo 1

Grupo 5

Brasil 3

Universidad de Sucre (BOL)

Equador 2

Vencedor do Jogo 2

Grupo 6

Lanús (ARG)

Everton (CHI)

Caracas (VEN)

México 2

Grupo 7

Brasil 2

Aurora (BOL)

Boyacá Chicó (COL)

Vencedor do Jogo 6

Grupo 8

Argentina 4

Libertad (PAR)

Vaga 1*

San Luis Potosí (MEX)

CAMPEONATOS EUROPEUS

Champions League 08/09: seis times classificados nesta penúltima rodada da fase de grupos. Os grupos E, F, G e H já tem definidos seus dois representantes enviados às oitavas-de-final. No frio de -2oC, com um futebol igualmente frio, o Madri se garantiu com gol solitário de Raul. Já o Barcelona se manteve na rotina das goleadas e enfiou 5 a 2 no Sporting Lisboa. Já a Roma se recuperou e venceu o Cluj fora de casa, lidera o grupo, e depende de um empate com o Bordeaux na próxima rodada para se garantir. Enquanto os gialorrossi se davam bem fora, a Internazionale perdia para o Panathinaikos em casa, e perde a chance de se classificar com antecipação. Classificados para as oitavas em verde, e para a Copa UEFA, em destaque, nos resultados:

Grupo A:

Roma – 9

Chelsea – 8

Bordeaux – 7

CFR Cluj – 4

Chelsea 4 – 0 Bordeaux

Roma 1 – 2 CFR Cluj

Bordeaux 1 – 3 Roma

CFR Cluj 0 – 0 Chelsea

Bordeaux 1 – 0 CFR Cluj

Chelsea 1 – 0 Roma

CFR Cluj 1 – 2 Bordeaux

Roma 3 – 1 Chelsea

Bordeaux 1 – 1 Chelsea

CFR Cluj 1 – 3 Roma

* * *

Grupo B:

Internazionalle – 8

Panathinaikos – 7

Anorthosis – 6

Werder Bremen – 4

Panathinaikos 0 – 2 Inter

Werder Bremen 0 – 0 Anorthosis

Anorthosis 3 – 1 Panathinaikos

Inter 1 – 1 Werder Bremen

Inter 1 – 0 Anorthosis

Panathinaikos 2 – 2 Werder Bremen

Anorthosis 3 – 3 Inter

Werder Bremen 0 – 3 Panathinaikos

Anorthosis 2 – 2 Werder Bremen

Inter 0 – 1 Panathinaikos

* * *

Grupo C:

Barcelona – 13

Sporting Lisboa – 9

Shakhtar Donetsk – 6

FC Basel – 1

Barcelona 3 – 1 Sporting

Basel 1 – 2 Shakhtar

Shakhtar 1 – 2 Barcelona

Sporting 2 – 0 Basel

Basel 0 – 5 Barcelona

Shakhtar 0 – 1 Sporting

Barcelona 1 – 1 Basel

Sporting 1 – 0 Shakhtar

Shakhtar 5 – 0 Basel

Sporting 2 – 5 Barcelona

* * *

Grupo D:

Atlético Madrid – 11

Liverpool – 11

Olympique Marseille – 3

PSV Eindhoven – 3

Marseille 1 – 2 Liverpool

PSV 0 – 3 Atleti

Atleti 2 – 1 Marseille

Liverpool 3 – 1 Liverpool

Atleti 1 – 1 Liverpool

PSV 2 – 0 Marseille

Liverpool 1 – 1 Atleti

Marseille 3 – 0 PSV

Atleti 2 – 1 PSV

Liverpool 1 – 0 Marseille

* * *

Grupo E:

Manchester United – 9

Villareal – 9

FC Aalborg – 5

Celtic – 2

Celtic 0 – 0 Aalborg

Manchester United 0 – 0 Villareal

Aalborg 0 – 3 Manchester United

Villareal 1 – 0 Celtic

Manchester 3 – 0 Celtic

Villareal 6 – 3 Aalborg

Aalborg 2 – 2 Villareal

Celtic 1 – 1 Manchester

* * *

Grupo F:

Bayern Munique – 11

Olympique Lyonnais – 11

Fiorentina – 3

Steaua Bucareste – 1

Lyon 2 – 2 Fiorentina

Steaua 0 – 1 Bayern

Bayern 1 – 1 Lyon

Fiorentina 0 – 0 Steaua

Bayern 3 – 0 Fiorentina

Steaua 3 – 5 Lyon

Fiorentina 1 – 1 Bayern

Lyon 2 – 0 Steaua

Bayern 3 – 0 Steaua

Fiorentina 1 – 2 Lyon

* * *

Grupo G:

Arsenal – 11

FC Porto – 9

Dínamo Kiev – 5

Fenerbahce – 2

Dínamo 1 – 1 Arsenal

Porto 3 – 1 Fenerbahce

Arsenal 4 – 0 Porto

Fenerbahce 0 – 0 Dínamo

Porto 0 – 1 Dínamo

Fenerbahce 2 – 5 Arsenal

Arsenal 0 – 0 Fenerbahce

Dínamo 1 – 2 Porto

Arsenal 1 – 0 Dínamo

Fenerbahce 1 – 2 FC Porto

* * *

Grupo H:

Juventus – 11

Real Madrid – 9

FC Zenit – 5

BATE Borisov – 2

Juventus 1 – 0 Zenit

Real Madrid 2 – 0 BATE

Zenit 1 – 2 Real Madrid

BATE 2 – 2 Juventus

Zenit 1 – 1 BATE

Juventus 2 – 1 Real Madrid

Real Madrid 0 – 2 Juventus

BATE 0 – 2 Zenit

Zenit 0 – 0 Juventus

BATE 0 – 1 Real Madrid

*……….::::: CHAGÃO! :::::……….*

Quien quiera entender como funciona el mundo deberá entender el fútbol”.
Roberto Perfumo (ex-jogador argentino).

CHAGÃO PERGUNTA

O ‘Chagão!’ quer saber: No ano em que o Grêmio de Futebol Portoalegrense faturou a Libertadores e foi campeão do mundo (1983), houve uma partida da campanha tricolor que entrou para a história pela truculência e pela ameaça efetiva de morte dos jogadores brasileiros por parte dos argentinos. Tanto que o time azul, preto e branco, que vencia por 3 a 1, deixou o adversário empatar, e ainda comemorou quando um dos seus atacantes fez um gol, erroneamente anulado pelo árbitro. Você sabe de que partida estamos falando?

LINHA DE PASSE

O técnico Luxemburgo atribui a sua tristeza atual e possibilidade de sair do Palmeiras independente do resultado do clube no Brasileirão ao tratamento que as torcidas organizadas têm destinado ao clube e aos jogadores. Mas na realidade, não se trata disso. Primeiro porque a luxação do Luxa não foi produzida da forma como ele falou. Segundo o blogue do Juca Kfouri, que às vezes acerta, Luxa se machucou ao tentar chutar um torcedor, errando o chute e caindo sobre o cotovelo. As imagens da INFRAERO foram liberadas após pressão, mas o delegado que investiga o caso afirmou que necessita da ajuda de peritos para ampliar a gravação e entender o ocorrido. Além do mais, outro acontecimento que deve ter “entristecido” Luxa foi a goleada da seleção Nike-Brazil em Portugal, que deu sobrevida a Dunga, vetando ao menos por enquanto o acesso de Wanderley ao comando da canarinho. Luxemburgo, que é sócio no passe de metade (ou mais) dos jogadores do Palmeiras, que investiu pesado e pode ficar sem a vaga para a Libertadores e se deu ao luxo de dispensar el mago Valdívia, que mesmo com uma perna amarrada às costas joga mais que o meio-campo inteiro do atual time, que brigou com Marcos, ídolo do time, afirmou que não merece o que está passando. E a torcida do Palmeiras, merece?.

CAMPEONATOS NACIONAIS

Perdeu a graça. O São Paulo precisa de mais dois pontos para garantir o seu terceiro título seguido no Campeonato Brasileiro, e o sexto no total. Enquanto o time pelejava contra o fraquíssimo Vasco da Gama e vencia ao estilo tricolor (jogando nos contra-ataques e contando com a absurda incompetência dos atacantes vascaínos, incluindo Edmundo e Leandro Amaral – Dinamite, com seus cabelos prateados, faria melhor, e nem Madson, o verdadeiro baixinho de São Januário, com sua imensa vontade e talento, salvou), o Grêmio era vítima de uma vendeta pessoal: no início do ano, sem mais nem porém, o técnico Vagner Mancini foi sumariamente demitido do Tricolor Gaúcho, saindo pela porta dos fundos e atirando para todos os lados. Com o limitado elenco do Vitória, fez boa campanha, chegando a disputar vaga para a Libertadores, e pode se garantir na Sulamericana do ano que vem. Só não fez mais pelas patetadas da diretoria rubro-negra, que vendeu o avante Dinei e deixou o técnico sem opção à altura. Mancini agora, num lance do destino, dirão os românticos supersticiosos, tira do Grêmio a chance de ser campeão (alguém ainda acredita?) com uma sonora goleada, que deve garantir além da satisfação pessoal de Mancini, a renovação do seu contrato, mesmo contra Ramon, meia de destaque do time, e contra parte da imprensa baiana. Na disputa da Libertadores, o Mengão continuou a sina de amarelar na hora certa – para os adversários. Ele, que venceu o confronto direto com o Palmeiras, perdeu para o Cruzeiro, e se despediu do G-4. Mas todos ainda têm chances, veja no painel abaixo:

Adversários dos principais candidatos ao título/Libertadores ’09 até o final (em vermelho, fora de casa):

  • São Paulo: Fluminense, Goiásganhou, levou. Comemore, torcedor tricolor!

  • Grêmio: Ipatinga, Atlético/MG – dois milagres: um apagão homérico do São Paulo e duas vitórias seguidas. Os blogues esportivos gaúchos e brasileiros até agora tentam entender o que aconteceu para um time que liderou em 17 das 38 rodadas e chegou a ter 14 pontos de vantagem para o segundo colocado tenham perdido esta taça.

  • Cruzeiro: Internacional, Portuguesa – vencer e vencer. Se o Flamengo tropeçar, nem isso.

  • Palmeiras: Vitória, Botafogo – idem ao Cruzeiro, a não ser que Luxemburgo estrague tudo.

  • Flamengo: Goiás, Atlético/PR – vencer as duas partidas que lhe resta e torcer ao menos por um empate de Palmeiras e/ou Cruzeiro nas rodadas finais.

Já na ponta debaixo da tabela, do 13o em diante, todo mundo tem chances de conhecer o Brasil no Tour Série B 2009. Embora nem o Ipatinga esteja matematicamente fora, alguns tem missão mais ingrata que outros. Santos e Fluminense tem pouquíssimas chances, só mesmo perdendo os dois próximos confrontos e os times de baixo vencendo para ameaçá-los. A colônia lusitana treme no eixo Rio-Sampa. Veja o que cada clube precisa fazer para escapar da degola:

  • Ipatinga: Grêmio, Fluminense – um milagre, literalmente uma intervenção divina (ou do STJD): vencer seus jogos e torcer pela desgraça de TODOS à sua frente.

  • Portuguesa: Sport, Cruzeiro – vencer seus jogos, e torcer por tropeços de Vasco, Náutico e Atlético Paranaense.

  • Vasco da Gama: Coritiba, Vitória – vencer seus jogos e torcer por tropeços de Portuguesa, Náutico e Atlético Paranaense, além de rezar por noites inspiradas de Madson.

  • Figueirense: Botafogo, Internacional – o que se deu bem nos últimos confrontos. Precisa vencer seus jogos, e torcer para que Náutico, Atlético Paranaense ou Santos se dêem mal.

  • Náutico: Atlético/PR, Santos – precisa de uma vitória e um empate para se garantir. Se vencer o Atlético, dependendo de outros resultados, pode comemorar.

  • Atlético/PR: Náutico, Flamengo – se vencer o Náutico, se garante. Se perder, vai para o tudo ou nada no clássico dos rubro-negros.

Kléber Pereira ainda é o artilheiro, com 21 gols. Confira os resultados e vote na enquete:

36ª Rodada Série A – 20, 22 e 23/11

Figueirense 4 – 3 Náutico

Botafogo 2 – 2 Atlético/PR

Coritiba 5 – 1 Santos

Portuguesa 0 – 0 Goiás

Vitória 4 – 2 Grêmio

Vasco 1 – 2 São Paulo

Cruzeiro 3 – 2 Flamengo

Palmeiras 2 – 0 Ipatinga

Internacional 0 – 2 Fluminense

Sport 3 – 0 Atlético/MG

Classificação*

São Paulo  –  71

Grêmio  –  66

Cruzeiro  –  64

Palmeiras  –  64

Flamengo  –  63

Coritiba  – 53

Goiás  –  52

Internacional  –  51

Botafogo  –  50

Vitória  –  48

Sport Recife  –  48

Atlético/MG  –  47

Fluminense  –  43

Santos  –  43

Atlético/PR  –  42

Náutico  –  40

Figueirense  –  38

Vasco  –  37

Portuguesa  –  37

Ipatinga  –  34

* Em azul, os classificados para a Libertadores ’09; em verde, os classificados para a Sulamericana ’09, e em vermelho, os rebaixados para a série B.

* * *

Quase tudo resolvido na série B 2008. Na parte de cima da tabela, já se conhecem os quatro clubes que irão disputar o Brasileirão 2009 e tentar evitar o quarto título seguido do São Paulo. Além de Corinthians, Avaí e Santo André, o Grêmio Barueri se garantiu ao vencer o América de Natal por 3 a 0. O Bragantino, numa briga de foices com o ameaçado Fortaleza, perdeu em casa e deu adeus ao sonho de retornar à primeirona, ao menos neste ano. A emoção agora é apenas pela classificação final, e no caso dos catarinenses, a torcida para ter o clássico entre Avaí e Figueirense na primeira divisão do ano que vem.

Na parte de baixo da tabela a coisa está pegando. CRB e Gama já carimbaram passagem para a terceirona, e mais Criciúma, Marília, Fortaleza, América de Natal e muito remotamente o ABC ainda perigam trocar de divisão. O mais ameaçado é o tigre, que precisa vencer e torcer por um tropeço dos cearenses ou dos natalenses, mesma situação do Marília, que tem um ponto a mais. Fortaleza e América dependem somente de si para não cair. Os tricolores da Terra do Sol jogam seu futuro no Castelão contra o Brasiliense, enquanto os diabos vermelhos tem missão muito, mas muito mais ingrata: vencer o Corinthians. O artilheiro ainda é o edil Túlio Maravilha, com 23 gols. Confira os resultados e vote na enquete:

37ª Rodada Série B – 18, 21 E 22/11

Paraná 4 – 0 CRB

São Caetano 2 – 1 Juventude

Ceará 1 – 0 Gama

Bahia 2 – 1 Marília

Criciúma 4 – 4 Santo André

ABC 1 – 1 Ponte Preta

Brasiliense 2 – 1 Vila Nova

Barueri 3 – 0 América/RN

Bragantino 0 – 1 Fortaleza

Corinthians 3 – 2 Avaí

Classificação*

Corinthians  –  85

Avaí  –  66

Santo André  –  65

Barueri  –  63

Bragantino  –  57

Ponte Preta  –  55

Vila Nova  –  55

Juventude  –  53

São Caetano  –  53

Bahia  –  51

Paraná Clube  –  49

Ceará  –  49

Brasiliense  –  47

ABC/RN  –  45

América/RN  –  43

Fortaleza  –  42

Marília  –  42

Criciúma  –  41

Gama  –  34

CRB  –  24

* Em roxo, os classificados para a Série A do Brasileirão ‘09; em cinza, os rebaixados para a série C.

* * *

Série C do Brasileirão:

Encerramento do torneio, as últimas vagas disputadas até o último minuto, e infelizmente não deu para o Águia de Marabá, abatido em pleno vôo pela flecha Guarani, na cidade de Campinas, por 2 a 1. As vagas ficaram para o Atlético Goianiense (campeão), Guarani (SP), Campinense (PB) e Duque de Caxias (RJ). Os campeões receberam a taça na partida de hoje, com a Campinense, que terminou sem gols. E nem o cai-cai protagonizado pelos cariocas irão impedi-los de disputar a segundona do ano que vem. Caso fossem cassados, os paraenses herdariam a vaga. Infelizmente, não levaram, nem no campo, nem no tapetão. O Atlético Goianiense já tinha sido campeão da Série C, na edição 1990.

Copa do Brasil de Futebol Feminino: semifinais definidas, e tem amazoniquim na parada. As garotas da Nilton Lins, que venceram as maranhenses do Boa Vontade em casa, foram a São Luís e empataram sem gols. Agora, as Niltonianas encaram as leoas do Sport Recife, enquanto na outra semifinal, o Kindermann, de Santa Catarina, aguarda o vencedor entre Santos, Corinthians e Saad, que disputam nos tribunais a vaga, já que o Corinthians escalou uma jogadora irregular e pode perder a vaga nas quartas-de-final contra o Santos para o Saad.

CAMPEONATOS AMÉRICA DO SUL

Apertura Argentino’ 08: Las Boquitas están sonriendo! Nem nos sonhos mais alegres os auri-azuis imaginariam uma tabela como esta, a três rodadas do fim. O Boca jogando com raça e arrancando a vitória junto ao San Martín, enquanto San Lorenzo e Tigre perdem, e o arqui-rival, River Plate, na última posição, ameaçadíssimo pelo rebaixamento. Na próxima rodada os xeneizes encaram o clássico com la academia Racing, enquanto os millonarios pegam um mordido Tigre. Na artilharia, José Sand, do Lanús, com 14 tentos. Resultados:

16ª Fecha Apertura’08 – 21, 22 e 23/11

Arsenal 1 – 1 Newell’s

Banfield 0 – 0 Huracán

Racing 1 – 1 Gimnasia La Plata

Rosario Central 1 – 2 Independiente

Colón 0 – 0 Godoy Cruz

San Lorenzo 1 – 3 Lanús

River Plate 1 – 2 Argentinos Jrs

Vélez 2 – 0 Gimnasia Jujuy

San Martín 1 – 2 Boca Jrs

Estudiantes 3 – 1 Tigre

Classificação

Boca Juniors  –  32

San Lorenzo  –  30

Tigre  –  30

Lanús  –  28

Vélez Sarsfield  –  26

Newell’s Old Boys  –  25

Estudiantes La Plata  –  24

Colón  –  23

Gimnasia La Plata  –  22

Arsenal  –  22

Racing Club  –  21

Argentinos Juniors  –  21

Banfield  –  19

Independiente  –  18

San Martín (T)  –  17

Huracán  –  17

Gimnasia Jujuy  –  16

Rosario Central  –  14

Godoy Cruz  –  14

River Plate  –  13

* * *

Apertura Uruguaio’ 08: com o certame parado por conta da violência cometida por parte da torcida do Nacional e do Danubio no último final de semana, os times resolveram fazer algo “diferente”: para não perder o ritmo de competição, mesmo sem a disputa formal, resolveram jogar entre si, só por brincadeira – jogos amistosos. Assim, o Nacional venceu o Juventud de Las Piedras por 2 a 0, enquanto o Peñarol não saiu do zero com o Tacuarembó. O Danubio perdeu para o Villa Española por 1 a 0, nos mesmos Jardines del Hipódromo onde se deu a confusão passada. Não apenas curiosa, a atitude dos clubes uruguaios é quase humorística: na ausência do certame, joga-se o hiper-campeonato, ou será na falta do hiper-campeonato, joga-se o certame? Onde está o futebol? Nos confrontos amistosos entre os times que disputam o campeonato oficial, e não há torcidas beligerantes, nem a pressão por resultados? O Uruguai inventou o fim-de-semana sem futebol (com futebol). Sem futebol para a torcida, com futebol para os jogadores. Seria possível a um torcedor/repórter/pesquisador local perguntar aos jogadores em quais partidas eles desfrutam mais? Resultados aqui para este ‘Chagão!’.

CAMPEONATOS EUROPEUS

Ligue 1 Temporada 2008-2009: Rodada 15, os cinco primeiros são: Lyon (33), Nice (28), Marseille (27), Rennes e Paris Saint-German (26). Resultados: Paris Saint-German 1 – 0 Lyon, Saint-Étienne 0 – 1 Nice, Marseille 2 – 2 Lille.

* * *

Bundesliga 2008-2009: Rodada 14, os cinco primeiros são: TSG Hoffenheim (31), Bayer Leverkusen e Bayern Munique (28), Hertha Berlin (27) e Hamburg (26). Resultados: FC Köln 1 – 3 Hoffenheim, Arminia Bielefeld 2 – 1 Leverkusen, Munique 4 – 1 Energie Cottbus.

* * *

Premier League 2008-2009: Rodada 15, os cinco primeiros são: Liverpool e Chelsea (33), Manchester United (25), Aston Villa (24), Arsenal (23). Resultados: Chelsea 0 – 0 Newcastle, Liverpool 0 – 0 Fulham, Aston Villa 0 – 0 Manchester United.

* * *

Liga Sagres 08/09: Rodada 09, os cinco primeiros são: Leixões (22), Benfica (21), Nacional (17), Sporting (16), Marítimo (15). Resultados: Rio Ave 1 – 2 Leixões, Académica 0 – 2 Benfica, Nacional 1 – 0 Trofense.

* * *

La Liga BBVA Espanha 2008/2009: Rodada 12, os cinco primeiros são: Barcelona (29), Real Madrid (26), Villareal (25), Valência e Sevilla (24). Resultados: Barcelona 1 – 1 Getafe, Real Madrid 1 – 0 Recreativo Huelva, Villareal 0 – 3 Valladolid.

* * *

Série A Itália Calcio 2008/2009: Rodada 13, os cinco primeiros são: Internazionale (30), Milan (27), Napoli e Juventus (24), Lazio (23). Resultados: Inter 1 – 0 Juventus, Torino 2 – 2 Milan, Napoli 2 – 2 Cagliari.

* * *

Eredivisie Holanda 2008/2009: Rodada 12, os cinco primeiros são: NAC Breda e AZ Alkmaar (26), Ajax (25), FC Gronigen (23), PSV Eindhoven (21). Resultados: NAC Breda 1 – 1 NEC Nijmegen, AZ Alkmaar 2 – 0 Ajax, Willen II 3 – 0 Gronigen.

FLAMENGO, HOJE, É UMA NAÇÃO RUBRO-NEGRA?

O torcedor do Flamengo afirma veemente que sua paixão futebolística produz a nação rubro-negra, diferente de outras torcidas. Afirmação que chega às raias de uma “teologia” clubista. Agora, o Mengão luta desesperadamente para ficar entre os quatro primeiros colocados do Campeonato Brasileiro (?) para ter o direito de participar do maior e mais importante campeonato das Américas Latinas, cujo poder é, medindo as devidas proporções, semelhante à força política de seus países participantes quanto a construção, preservação e continuidade desenvolvimentista democrática.

Pois bem, depois de perder hoje para o Cruzeiro, que também quer abiscoitar a colocação, por 3 a 2, e encontrar-se em quinto lugar, com a vitória do Palmeiras sobre o outro mineiro – e haja mineiro contra o Mengão – Ipatinga, e faltando apenas duas rodadas, pergunta-se: Para você torcedor-fervoroso do Mengão, quem é mais importante, neste momento, Obama ou Obina?

*……….::::: CHAGÃO! :::::……….*

Quien quiera entender como funciona el mundo deberá entender el fútbol”.
Roberto Perfumo (ex-jogador argentino).

CHAGÃO PERGUNTA

O ‘Chagão!’ quer saber: Em 1997, numa propaganda que convidava o reticente telespectador estadunidense a acompanhar o futebol/soccer do Mundial 1998, o slogan era: “seja testemunha de como o peixe grande devora o peixe pequeno”. No torneio, no entanto, além da “pequena” França, que devorou o gigante Brasil, houve um time que devorou muito grande, pela lendária defesa que montou. Qual selecionado era esse? Resposta: com a defesa formada por Arce, Rivarola, Gamarra e Ayala, além do goleiro Chilavert, o Paraguai surpreendeu os críticos naquela péssima Copa do Mundo de 1998, e só caiu diante da França, por 1 a 0, na prorrogação. O time só levou dois gols, e o zagueiro Gamarra, conhecido da torcida brasileira, só foi fazer uma falta no jogo contra os bleus. O técnico era Paulo César Carpegianni.

CONTA OUTRA, LEONOR!

Embora no futebol brasileiro alguns jogadores brancos tenham obtidos destaques a ponto de conseguirem grande notoriedade, a história do futebol no Brasil não pode ser contada e compreendida sem passar pela leitura da produção negra.

A própria introdução do futebol no Brasil pelo branco já trazia uma força de propulsão capaz de incitar o negro a atuar neste esporte. Dois motivos mostravam-se sedutores ao negro.

  • O seu deslocamento do contexto social, imposto pelo branco, pós abolição, que lhe permitia mais tempo para observar e entender os acontecimentos nacionais.

  • A identificação de seu vigor e sua gesticulação, como fluxos-corporais diversificado, com o ludos do esporte que não era acompanhado criativamente pelos brancos que o praticavam.

Dotado destes motivos, o negro não se intimidou para adentrar no jogo, apesar de toda proibição e discriminação, por tratar-se um esporte-hobby de branco, e mostrar sua criatividade através de suas gingas e sagacidades de movimentos. Mesmo com o utilitário “pó de arroz” discriminador. Assim, com o passar do tempo, tornou-se a maior expressão, tanto em qualidade como em quantidade, do futebol brasileiro. Nisso formou uma nova atitude social frente a sua condição étnica, que já não era mais vista tão somente como elemento excluído, como outrora. Passou, no que o futebol proporcionava, a ter mais orgulho de si, frente ao reconhecimento que passou a ter de outras instâncias sociais.

O PODER POLÍTICO DE TRÊS CRAQUES

Todavia, a respeitabilidade negra-futebolística não se deu apenas na glória conquistada nos estádios. A grande atuação, ou a grande jogada, aconteceu com posições políticas assumidas por alguns negros, não somente em relação a direitos próprios, mas, também, em relação aos direitos dos brancos. E para enfileirar uma ginga de craque, e marcar alguns gols de placa, apontamos apenas três forças do Black Power do futebol brasileiro que lutaram e lutam em enunciações variadas em que os direitos necessários ao livre movimento do cidadão são obstruídos pela ambição e irracionalidade.

Paulo César Caju, craque do Botafogo e da Seleção Brasileira. Inteligência cima da média dos jogadores brasileiros, foi um irreverente lutador pelos direitos dos jogadores. Um dos primeiros, juntamente com o branco Afonsinho, outro craque do Botafogo, a reivindicar o direito do passe do jogador e seus direitos trabalhistas. Formado em Letras, quando pela Europa, experimentou idéias que lhe permitiram maior percepção e entendimento de sua condição de negro, jogador e homem.

Vladimir, craque do Corinthians, um dos poucos zagueiros do futebol brasileiro com garbo e lealdade no trato com a redonda e os adversários. Foi um dos principais criadores da democracia corinthiana ainda nos reflexos da ditadura. Imbricou-se pela formação política, entrou para o velho PT, hoje um tanto nostálgico, tornou-se sindicalista e participou da gestão Erundina na prefeitura de São Paulo como responsável da área esportiva.

Richarlysson, craque do São Paulo. Como negro envolve-se contra as três teses negativas produzidas pela estupidez segregacionista: 1 – Discriminação racial. 2 – O homossexualismo no futebol. 3 – Ser negro, jogador de futebol e homossexual. Em todas as três vem obtendo resultados positivos com inteligência e altivez dos que sabem que viver não é se submeter a tirania dos infelizes. E de que quebra, ainda enfrenta a fobia-sexual da mídia e da torcida recalcada.

Então, nessa comemoração maior das fraternidades étnica-política, juntemos estes devires futebolísticos e cartografemos nos desejos cognitivos/afetivos. O resto? O resto é dor.

Valeu, e continuamente valerá, Zumbi!

LINHA DE PASSE

Se foi verdade ou apenas mais um factóide da sequelada imprensa inglesa, a suposta declaração do auxiliar técnico da seleção escocesa, o inglês George Burley, teve resposta à altura por parte de Diego Maradona. Como o técnico argentino não carrega elementos dolorosos da dívida futebolística e existencial em relação ao seu passado, pode se movimentar pelas lembranças com lucidez, e analisar as questões com sapiência. George Burley havia supostamente afirmando que, quando as seleções se encontrassem em Glasgow, para o amistoso de ontem, não iria cumprimentar o homem que “acabou” com o sonho da Inglaterra de conquistar o Mundial de 1986. Leia-se: com a chance dele, Burley, ser campeão do mundo. Refere-se, claro, à mítica semifinal, onde Maradona só não fez chover para não dar aos críticos a certeza de que é deus. Ao que Maradona, ao chegar à Escócia, respondeu, com serenidade e a acidez que lhe é peculiar: “não me interessa dar a mão a Terry Butcher (açougueiro). Estou bem com quem tenho que estar bem. Não sei por que Butcher não quer me dar a mão. Eu deixo que faça a vida dele, e eu faço a minha. Não morro e continuo dormindo igual se Butcher não me dá a mão”. Maradona ainda aproveitou para lembrar aos ressentidos ingleses que em 1966, única copa conquistada pelos autoproclamados inventores do futebol, em casa, o caneco foi levado com um “gol que não foi”. “Que não entrou por um pedacinho assim”. (e fez um gesto com as mãos separadas). A imprensa inglesa, como a brasileira, não está preparada para a inteligência e a honestidade. Mais um golaço de Don Dieguito, que ainda faturou o amistoso por 1 a 0, dizem, com um bom futebol.

* * *

E o Internacional chegou lá. Se haverá virada de mesa e o clube disputará a Libertadores em seu centenário, ainda não se sabe, mas enquanto o Grêmio patina no Brasileirão, o arqui-rival passeia nos gramados da América do Sul. Os colorados, que já haviam ganhado a partida no México, não sucumbiram à síndrome da Despedida do Joel, e sapecaram 4 a 0 no Chivas Guadalajara. Esperam o adversário do choque local entre Argentinos Juniors e Estudiantes de La Plata. Promete-se um grande embate entre o tardiamente melhor time do Brasil e um sempre esforçado e perigoso argentino, venha quem vier.

* * *

A FIFA deu o prazo até amanhã para que o governo peruano reconduza Manuel Burga ao comando da FPF. Burga, como você acompanhou nesta coluna, é acusado de gestão fraudulenta e de não adaptar a federação de futebol à nova lei esportiva do país. O presidente Alan Garcia já teria enviado carta à entidade internacional de futebusiness solicitando um prazo maior para a resolução da pendenga, enquanto a imprensa brasileira continua seu lobby para que as vagas órfãs na Libertadores sejam distribuídas por aqui. Se bobear, até o Corinthians leva uma…

* * *

Não haverá rodada do campeonato uruguaio no próximo final de semana. Os incidentes envolvendo uma torcida organizada do Nacional de Montevidéu, na partida contra o Danubio, que venceu pro 1 a 0 e tirou a liderança do tricolor fizeram com que a AUF interrompesse o certame por um final de semana até que tudo esteja esclarecido. A torcida, conhecida como “Banda do Parque”, entediada com o time, que perdia o jogo e a ponta do torneio em campo, resolveu açodar a torcida adversária, roubando uma bandeira. O couro comeu e o jogo terminou com invasão de campo e uma batalha que durou quase dez minutos e só terminou quando as torcidas bem o quiseram, já que a intervenção da polícia foi débil.

CAMPEONATOS NACIONAIS

Copa do Brasil de Futebol Feminino: na rodada de ida das quartas-de-final, em Manaus, a equipe da Nilton Lins sofreu para ganhar do Boa Vontade, por 2 a 1, de virada. O primeiro tempo foi dominado pelas maranhenses, enquanto as amazonenses tentavam na base do chutão. Somente no segundo tempo, e em desvantagem, a equipe local se equilibrou, jogou melhor, e virou o jogo. A partida de volta.

AMISTOSOS INTERNACIONAIS

Enquanto os argentinos comemoravam o que consideraram uma boa estréia d’El Pibe D’Oro no comando técnico do time, no Brasil, o amistoso entre os amarelos e os lusos teve clima de festa pré-eleições 2010. Demos, tucanos, José Dirceu, ex-jogadores, a festa na cidade de Gama teve menos o foco na seleção de Dunga do que no governador José Roberto Arruda. No jogo, apesar dos lusos saírem na frente, o Brasil não deu chance e goleou por 6 a 2, em clima de festa, onde a estrela Cristiano Ronaldo não fez boa exibição, mas agradeceu o carinho dado pela torcida brasileira. Até Dunga, dizem, sorriu na coletiva de imprensa. Talvez por não ver realizado o desejo de parte da imprensa esportiva, que afirmou ser este o seu último jogo pelo selecionado local.

Outros resultados de “amigáveis” de ontem:

Espanha 3 – 0 Chile

França 0 – 0 Uruguai

Escócia 0 – 1 Argentina

Holanda 3 – 1 Suécia

Alemanha 1 – 2 Inglaterra

África do Sul 3 – 2 Camarões

*……….::::: CHAGÃO! :::::……….*


Quien quiera entender como funciona el mundo deberá entender el fútbol”.
Roberto Perfumo (ex-jogador argentino).


CHAGÃO PERGUNTA

O ‘Chagão!’ quer saber: Em 1997, numa propaganda que convidava o reticente telespectador estadunidense a acompanhar o futebol/soccer do Mundial 1998, o slogan era: “seja testemunha de como o peixe grande devora o peixe pequeno”. No torneio, no entanto, além da “pequena” França, que devorou o gigante Brasil, houve um time que devorou muito grande, pela lendária defesa que montou. Qual selecionado era esse?


CONTA OUTRA, LEONOR!

Aproveitando o papo da coluna anterior sobre a supremacia da tática sobre a técnica do jogador, a Leonor traz para os leitores intempestivos uma anedota brasileira, contada pelo uruguaio Eduardo Galeano:

GOL DE NILTON SANTOS

(do livro Futebol ao Sol e à Sombra)

Foi no Mundial de 1958. O Brasil estava ganhando de 1 a 0 contra a Áustria.

No começo do segundo tempo, Nilton Santos, o homem chave da defesa brasileira, chamado de Enciclopédia pelo muito que sabia de futebol, avançou, partindo de seu campo. Abandonou a retaguarda, passou a linha central, esquivou um par de adversários e continuou o seu caminho. O técnico brasileiro, Vicente Feola, corria também pela lateral do campo, mas do lado de fora. Suando em bicas, gritava:

Volta! Volta!

E Nilton, imperturbável, continuava a sua corrida para a área adversária. O gordo Feola, desesperado, agarrava a cabeça, mas Nilton não passou a bola a nenhum atacante: fez toda a jogada sozinho, e culminou-a com um golaço.

Então Feola, feliz, comentou:

Viram só? Eu não disse? Este sim, sabe!


LINHA DE PASSE

Primeiro foi o ‘Impedimento!‘. Depois, jornais esportivos brasileiros deram o “furo”, que até o momento, pelo que se apurou, era mesmo “barriga”. A suposta notícia era de que o Internacional de Porto Alegre poderia “herdar” já em 2009 uma vaga para a Libertadores, sendo o campeão da Sudamericana 2008. A notícia foi negada pela Conmebol, que até pensa em tornar o torneio classificatório para a Libertadores, mas somente de 2010 para 2011, por pressão do patrocinador, a Nissan. Daí, outro boato deu conta de que a Conmebol iria fazer da Recopa Sudamericana um mata-mata por uma vaga na Libertadores, e que o vencedor da Sulamericana disputaria jogo de ida-e-volta com a LDU pela vaga, obrigando os equatorianos a perderem uma vaga na edição do ano que vem, se a LDU perdesse a sua, de campeão. A Conmebol também negou. Por fim, as vagas pertencentes ao Peru, que está em vias de ser desfiliado da FIFA (como abordado na edição anterior desta coluna) seriam “loteadas” entre outros países. Especulou-se que, sendo a edição número 50 da Copa, as três vagas do Peru seriam dadas ao campeão da Sulamericana, ao Santos (por conta da Era Pelé) e ao Independiente, da Argentina, o maior campeão do torneio. Também se falou em dar as três vagas diretamente aos três primeiros colocados da Sulamericana, o que garantiria ao menos um argentino a mais. O certo, enquanto a virada de mesa e a vaga no tapetão não se fizeram reais, é que o excelente time colorado deve disputar em seu centenário o título Brasileiro como o maior do ano. E se assim o fizer, não há nada de demeritório, principalmente se levar-se em conta que o time foi garfado no ano retrasado. O lobby da imprensa, notadamente a gaúcha, não deve surtir efeito, e em nenhum veículo de comunicação esportivo, ouviu-se falar sobre críticas à FIFA em relação à intervenção política no Peru. Ao invés disso, necrofilicamente, a imprensa esportiva epistemologicamente reduzida, inclusive a internética, preferiu “lotear” os despojos do que ainda nem ocorreu. Assim é a credibilidade e compreensão política dos jornalistas esportivos brasileiros, de blogues a tevê.

* * *

O Everton, time tradicional da Premier League, arrumou uma maneira de transformar o hiper-real do futebusiness no simulacro do futebol. Ao invés de investir em categorias de base ou contratar especialistas em “garimpar” novos talentos, o clube inglês resolveu firmar um contrato com a empresa que produz o jogo “Football Manager ’09”, para ter acesso ao banco de dados do jogo, que tem mais de 370 mil jogadores, de 20 mil clubes de 50 países. A notícia é do espanhol Marca. Como o jogo é uma espécie de simulador de temporadas, a empresa solicita à FIFA e à FIFPRO (Associação Internacional de Jogadores profissionais) informações sobre os jogadores contratados de cada time profissional de 50 ligas nacionais mundo afora, e de acordo com critérios indicados pela própria FIFPRO, estabelece valores para características como força, velocidade, habilidade, etc. É dentro destes critérios que o Everton quer encontrar o seu próximo craque. Crente que o mundo cabe dentro das estatísticas estimadas de um videojogo, o Everton esquece que a bola rola em quintais, em becos, em beira de igarapé, em rua, em não-rua, lugares onde o lúdico se manifesta e os craques desfilam. O campo do Roma não está no Football Manager ’09, mas nenhum manager do jogo barra o De Mulher, é ou não é?

* * *

Curta sobre a violentação futebolística: na China, o diretor-chefe da rede de tevê estatal ordenou que os jogos da primeira divisão do capeonato nacional não fossem mais transmitidos ao vivo. Segundo um jornal chinês, diretores da CCTV não gostaram da violência exibida pelos jogadores em campo, que partiram para a briga no confronto entre Tianjin Teda e Pekin Guoan, e que não teria sido a primeira vez. A partir de agora, somente o futebol feminino e o masculino da categoria juvenil será transmitido pela estatal. Se a moda no Brasil pegasse, e o conceito de violentação fosse ampliado para a violentação estética, por exemplo, NENHUM narrador sobraria, nem os da tevê aberta, nem os falsetes histéricos da tevê que transmite os torneios europeus. Igualmente, alguns jogos seriam interrompidos com poucos minutos de bola rolando, por uma vinheta do governo federal, que substituiria o quebra-canelas por uma sonata beethoviana. Outrossim, a maçiça maioria dos programas esportivos, de Milton Neves a Kajuru teriam de sair do ar, seja por insuficiência intelectiva, seja por conteúdo irrisoriamente pobre. Que outras violentações você, leitor intempestivo, barraria na tevê futebolística, se pudesse?

CAMPEONATOS NACIONAIS

A briga pelo título e pelas vagas na Libertadores 2009 continuam acirradas. Das projeções feitas na rodada anterior, com cinco times na disputa do título, ao menos dois já deram praticamente adeus: com derrotas na rodada deste fim de semana, por goleada, coincidentemente pelo mesmo placar, Cruzeiro e Palmeiras devem disputar uma vaga para a Libertadores entre si. Os dois estão a sete pontos do líder São Paulo, e somente com três derrotas ou duas derrotas e um empate do tricolor paulista, contando, é claro, com derrotas do Flamengo e vitórias nos três jogos poderiam dar a taça para os verdes ou para os azuis. Já o Flamengo, a cinco pontos da liderança, tem que ganhar seus jogos e torcer para que São Paulo e Grêmio tenham pelo menos dois tropeços nos confrontos que virão. A disputa deve mesmo ficar entre os tricolores, e a disputa do título deve influenciar diretamente a zona de rabaixamento, isto porque o São Paulo encara Fluminense e Vasco. Na ponta de lá, um rebaixado, o Ipatinga, que mesmo com a vitória sobre o Sport Recife, não tem mais chances de ficar, a não ser que o náutico perca todas as três partidas que lhe restam de goleada, e o Ipatinga vença as suas três, também por goleada. No mais, de Figueirense a Atlético Paranaense na tabela, todos têm ainda chances de cair. Kléber Pereira, do Santos, continua com 21 gols, mas tem agora na cola Washington (Flu) e Alex Mineiro (Palmeiras), ambos com 19 gols e subindo.

Adversários dos principais candidatos ao título até o final (em vermelho, fora de casa):

  • São Paulo: Vasco, Fluminense, Goiássó precisa vencer suas partidas.

  • Grêmio: Vitória, Ipatinga, Atlético/MGprecisa vencer e torcer por uma derrota do São Paulo.

  • Cruzeiro: Flamengo, Internacional, Portuguesapraticamente fora, combinação improvável de resultados.

  • Palmeiras: Ipatinga, Vitória, Botafogopraticamente fora, combinação improvável de resultados.

  • Flamengo: Cruzeiro, Goiás, Atlético/PRvencer todas e torcer por tropeços de Grêmio e São Paulo, ao menos duas derrotas do paulista.

Resultados:

35ª Rodada Série A – 12, 15 e 16/11

Atlético/MG 4 – 1 Vasco

Fluminense 3 – 1 Portuguesa

Ipatinga 3 – 0 Sport Recife

Náutico 5 – 2 Cruzeiro

Flamengo 5 – 2 Palmeiras

Goiás 3 – 1 Botafogo

São Paulo 3 – 1 Figueirense

Atlético/PR 2 – 1 Vitória

Santos 1 – 0 Internacional

Grêmio 2 – 1 Coritiba

Classificação*

São Paulo  –  68

Grêmio  –  66

Flamengo  –  63

Cruzeiro  –  61

Palmeiras  –  61

Goiás  –  51

Internacional  –  51

Coritiba  – 50

Botafogo  –  49

Atlético/MG  –  47

Vitória  –  45

Sport Recife  –  45

Santos  –  43

Atlético/PR  –  41

Fluminense  –  40

Náutico  –  40

Vasco  –  37

Portuguesa  –  36

Figueirense  –  35

Ipatinga  –  34

* Em azul, os classificados para a Libertadores ’09; em verde, os classificados para a Sulamericana ’09, e em vermelho, os rebaixados para a série B.

* * *

Só resta uma vaga para a primeirona do ano que vem. Santo André já garantiu a sua, e a briga agora é entre Barueri e Bragantino (um dos dois deve levar). Vila Nova e Ponte Preta esperam por um milagre. Na ponta de baixo da tabela, CRB e Gama já estão na série C, e as outras duas vagas estão entre Fortaleza, Criciúma, Marília, América de Natal, e com menor chance, ABC e Brasiliense. Quem vai subir? Quem vai cair? O artilheiro ainda é o edil Túlio Maravilha, com 23 gols. Confira os resultados:

36ª Rodada Série B – 14 e 15/11

São Caetano 1 – 2 América/RN

Ceará 2 – 3 Santo André

Bahia 2 – 0 CRB

Paraná 1 – 0 Ponte Preta

Corinthians 3 – 1 Vila Nova

Bragantino 3 – 2 Avaí

Barueri 1 – 0 Fortaleza

ABC 1 – 1 Marília

Criciúma 2 – 0 Gama

Brasiliense 2 – 2 Juventude

Classificação*

Corinthians  –  82

Avaí  –  66

Santo André  –  64

Barueri  –  60

Bragantino  –  57

Vila Nova  –  55

Ponte Preta  –  54

Juventude  –  53

São Caetano  –  50

Bahia  –  48

Paraná Clube  –  46

Ceará  –  46

Brasiliense  –  44

ABC/RN  –  44

América/RN  –  43

Marília  –  42

Criciúma  –  40

Fortaleza  –  39

Gama  –  34

CRB  –  24

* Em roxo, os classificados para a Série A do Brasileirão ‘09; em cinza, os rebaixados para a série C.

* * *

Série C do Brasileirão: penúltima rodada, com o campeão já definido, os atleticanos vieram a Marabá e tiveram a faixa carimbada pelas Águias: 2 a 1, excelente resultado para o time paraense. Mas o Águia não depende de si para se classificar. Ele precisa vencer o Guarani em São Paulo para não depender de outros resultados. Em caso de empate, ainda tem duas chances: a confirmação da exclusão do Duque de Caxias (RJ) do certame (julgado pelo STJD) ou que o mesmo Duque perca para o Confiança, de Sergipe, que já não tem chances. O Brasil de Pelotas tem que vencer o lanterninha Rio Branco na Arena da Floresta e torcer por um tropeço de Guarani ou Águia de Marabá para se classificar. A derradeira rodada da terceirona acontece no próximo domingo.

Copa do Brasil de Futebol Feminino: na volta das oitavas-de-final, o Boa Vontade, do Maranhão, arrancou um empate em um a um no Pará e se classificou. Já a Nilton Lins goleou: 4 a 0 no Genus, e também está lá. NL e Boa Vontade agora se encaram nas quartas-de-final para ver quem representará o Norte nas semifinais do certame. Para esta fase, além do amazonense e do maranhense, temos o Pernamirim (RN) enfrentando as leoas do Sport Recife, o Kindermann (SC) encarando a Aliança (GO) e as sereias do Santos encarando o Corinthians, que será ainda julgado pelo STJD por ter escalado uma atleta irregular, e pode perder a vaga para o Saad, também paulista.

CAMPEONATOS AMÉRICA DO SUL

Apertura Argentino’ 08: San Lorenzo foi parado pelos Leprosos, num empate cheio de gols, mas quem aproveitou foi o Tigre, que encostou, já que o Boca foi desbocado pelo Sarsfield. Enquanto isso, o gigante adormecido, Independiente (que pode receber de mão beijada uma vaga na Libertadores do ano que vem, leia o Linha de Passe), perde até para o River Plate, pós-Simeone. Na prévia da outra semifinal da Sudamericana, vantagem acachapante para o Argentinos Juniors, que reprovou o Estudiantes de La Plata. Na artilharia, José Sand, do Lanús, com 13 tentos. Resultados:

15ª Fecha Apertura’08 – 14, 15 e 16/11

Lanus 1 – 1 Banfield

Gimnasia La Plata 1 – 0 San Martín (T)

Huracán 0 – 2 Rosario Central

Tigre 2 – 0 Godoy Cruz

Gimnasia Jujuy 0 – 1 Arsenal

Racing 0 – 2 Colón

Newell’s 3 – 3 San Lorenzo

Boca Jrs 2 – 3 Vélez

Independiente 0 – 1 River Plate

Argentinos Jrs 5 – 0 Estudiantes

Classificação

San Lorenzo  –  30

Tigre  –  30

Boca Juniors  –  29

Lanús  –  25

Newell’s Old Boys  –  24

Vélez Sarsfield  –  23

Colón  –  22

Gimnasia La Plata  –  21

Arsenal  –  21

Estudiantes La Plata  –  21

Racing Club  –  20

Argentinos Juniors  –  18

Banfield  –  18

San Martín (T)  –  17

Huracán  –  16

Gimnasia Jujuy  –  16

Independiente  –  15

Rosario Central  –  14

River Plate  –  13

Godoy Cruz  –  13

* * *

Apertura Uruguaio’ 08: Faltando quatro rodadas, o tricolor uruguaio sofre duas derrotas: perde a liderança no jogo de seis pontos contra o novo líder, Danubio, e ainda vê o arqui-rival, Peñarol, encostar, com um ponto a menos. Com o certame embolado, ao menos seis times têm chances de chegar lá. Daqui a duas rodadas, teremos ainda o Superclasico do ano, que pode ser a decisão do título, se os dois times conseguirem se manter na ponta. Mas Danubio e Cerro parecem querer estragar a festa dos tradicionais. Os artilheiros do Apertura, com seis tentos cada um, continuam sendo William Ferreira (Defensor Sporting) e Sergio Leal (Danubio). Resultados:

11ª Fecha Apertura’08 – 15 e 16/11

Peñarol 3 – 2 Liverpool

Wanderers 3 – 0 Juventud

Cerro Largo 2 – 0 Villa Española

Cerro 1 – 0 River Plate

Central Español 2 – 0 Bella Vista

Rampla Jrs 3 – 1 Tacuarembó

Racing 2 – 0 Defensor Sporting

Danubio 1 – 0 Nacional

Classificação

Danubio – 24

Cerro – 22

Nacional – 22

Peñarol – 21

Racing – 20

Liverpool – 19

Defensor Sporting – 18

Central Español – 16

Rampla Jrs – 13

River Plate – 13

Bella Vista – 13

Tacuarembó – 10

Wanderers – 08

Cerro Largo FC – 07

Villa Española – 06

Juventud – 04

CAMPEONATOS EUROPEUS

Ligue 1 Temporada 2008-2009: Rodada 14, os cinco primeiros são: Lyon (33), Marseille (26), Rennes, Nice e Toulouse (25). Resultados: Lyon 2 – 1 Bordeaux, Marseille 2 – 3 Lorient, Rennes 2 – 1 Monaco.

* * *

Bundesliga 2008-2009: Rodada 13, os cinco primeiros são: Leverkusen e TSG Hoffenheim (28), Bayern Munique (25), Hertha Berlin (24) e Hamburg (23). Resultados: Leverkusen 2 – 1 Schalke 04, Hoffenheim 3 – 2 Wolfsburg, Borussia Monchengladbach 2 – 2 Bayern Munique.

* * *

Premier League 2008-2009: Rodada 13, os cinco primeiros são: Chelsea e Liverpool (32), Manchester United (24), Arsenal e Aston Villa (23). Resultados: West Albion 0 – 3 Chelsea, Bolton 0 – 2 Liverpool, Manchester United 5 – 0 Stoke City.

* * *

Liga Sagres 08/09: Rodada 08, os cinco primeiros são: Leixões (19), Benfica (18), Marítimo, Porto e Nacional (14). Resultados: Sporting 0 – 1 Leixões, Benfica 1 – 0 Estrela Amadora, Trofense 0 – 2 Marítimo.

* * *

La Liga BBVA Espanha 2008/2009: Rodada 11, os cinco primeiros são: Barcelona (28), Villareal (25), Valência, Real Madrid e Sevilla (23). Resultados: Recreativo Huelva 0 – 2 Barcelona, Málaga 2 – 2 Villareal, Valência 2 – 3 Sporting Gijón.

* * *

Série A Itália Calcio 2008/2009: Rodada 12, os cinco primeiros são: Internazionale (27), Milan (26), Juventus (24), Napoli (23) e Lazio (22). Resultados: Palermo 0 – 2 Inter, Milan 1 – 0 Chievo, Juventus 4 – 1 Genoa.

* * *

Eredivisie Holanda 2008/2009: Rodada 11, os cinco primeiros são: NAC Breda e Ajax (25), AZ Alkmaar e FC Groningen (23), SC Heerenveen (19). Resultados: NAC Breda 3 – 0 Heracles Almelo, Ajax 4 – 1 PSV Eindhoven, Vitesse 1 – 1 Alkmaar.

*……….::::: CHAGÃO! :::::……….*

É BICAMPEÃO DA TERCEIRONA!!!

Quien quiera entender como funciona el mundo deberá entender el fútbol”.
Roberto Perfumo (ex-jogador argentino).

CHAGÃO PERGUNTA

O ‘Chagão!’ quer saber: Quem marcou o gol de número 2000 do Real Madrid em campeonatos espanhóis? E contra qual time o tento histórico ocorreu? Resposta: em 1963, o Real Madrid enfrentava o Pontevedra. Nesta partida, Di Stéfano marcou o primeiro, e Puskas o segundo. O próximo seria o de número 2000 desde 1928, quando o time começou a disputar a Liga Espanhola. E ele saiu, no finalzinho da partida, através do ponta-esquerda Francisco Gento, que pegou rebote de uma falta, driblou dois zagueiros e empurrou para as redes. Gento era um ponta velocista, e na época, podia fazer 100 metros em 10 segundos. É também o único jogador da história a conquistar seis vezes a Liga dos Campeões da Europa.

E continua a nossa enquete:

CONTA OUTRA, LEONOR!

A que se presta exatamente a tática no futebol? A quem ou a que interessa esse aspecto serializante de um esporte intempestivo? Em alguns países, como a Itália, a tática é elevada à categoria de ciência, com especialistas às vezes em uma determinada posição, que avaliam as características ideais que o jogador deve ter para ser bem sucedido como lateral-direito, ou como meia-esquerda. O fato é que a tática se tornou praticamente um aspecto quase causal do futebol: sem ela, a bola não rola. Sistema WM, 4-2-4, 4-4-2, 4-3-3, ,4-5-1, 3-5-2, 5-3-2, e por aí vai a salada de números que quase nunca decidem uma boa partida de futebol. Se a técnica supera o homem, é porque a atividade entrou na decadência. O futebol foi engolido pela mais-valia: a transmutação do futebusiness. Se não é possível criar um craque por temporada, que ao menos os pernas-de-pau que se prestam a esse papel sejam bem domesticados, preparados e adestrados para ocuparem todos os “espaços” do campo. Se não têm intimidade com a gorducha, que pelo menos saibam correr. Quem teria melhor ataque com um fixo e dois pontas que a seleção jamaicana, com Usain Bolt na direita e Asafa Powell na esquerda? Aprender a bater na bola é um detalhe, se até Cafu conseguiu… Mas a questão é de tática. O periodista uruguaio Victo Hugo Moralez afirma que os sistemas de jogo reduzidos a números só funcionam até o momento do início da partida: “quando estão parados no campo, aparece o 4-3-3 ou o 4-4-2, porém um só instante, depois a dinâmica devora esses números a que vivemos invocando”. Terá ele razão, ou é mais um da geração tevê, a qual, segundo Wanderley Luxemburgo, o mestre-zen dos campeonatos nacionais, não sabe de tática porque na tevê só se acompanha a bola. Sinal de alerta? Algo não bate: ou Wanderley denunciou o maior embuste futebolístico da história, ou falou bobagem. Se o jogo é tática + técnica, então o que se vê na telinha é um simulacro. Já que técnica é produto raro nos certames mundo afora, e a tática não se vê pelo recorte fálico-oralizado que a tevê oferece, o que sobra? Outro comentarista televisivo, o ex-jogador Neto, afirmou certa vez que a tática é apenas discurso de treinador, e o que ganha jogo são os jogadores. Quem tem razão? Talvez uma discussão muito em voga no futebol atual traga um pouco das respostas. Atualmente, o tal “camisa 10” é o jogador mais raro de se encontrar. Técnica, domínio dos fundamentos, habilidade, inteligência, senso de criação, capacidade de improvisar, visão de jogo, características que se procuram para um jogador que vergue a camisa 10. Meia-armador ou de ligação, enganche, jogador numero 4, são várias as denominações, e uma só função: criar jogadas, fazer fluir o jogo, fazer furos na defesa, desarmar o esquema adversário, vencer as partidas. Atualmente, poucos. Riquelme, que venceu uma Libertadores com um modesto Boca Juniors, é um deles. Do Brasil, o meia Alex, que joga atualmente no Fenerbahce, é o que se aproxima de um camisa 10. Na seleção Nike-Brazil, nenhum. Nem Ronaldinho (atacante de ofício e mediano do meio para trás), nem Kaká (o protótipo do jogador moderno, forte, veloz e sem criatividade). O certo é que o time que tem um jogador deste quilate, monta o seu esquema DE ACORDO com as características do seu melhor jogador. Se ele é um lateral veloz e de cruzamento mediano, teremos um time que desce pelas pontas, como o Flamengo. O fato é que a tática realmente não importa, se vista em si: os maiores craque da história jogavam onde queriam, e o time vencia. Como afirma o técnico do Villareal, Manuel Pellegrini: “Se minha equipe funciona totalmente como eu quero que funcione do ponto de vista tático, isto não representa mais que 30% do rendimento; os 70% é a atuação individual de cada jogador no dia da partida”. Em qualquer atividade humana, o que vale é o aspecto humano, a criação, a práxis transformadora da matéria e que transforma o real: o trabalho. Onde esse trabalho como criação é substituído pelo ato autômato, sem o engendramento desejante atuando, deixa de ser atividade, e passa a ser escravidão. Um time que depende da tática é um time escravizado pela mediocridade.

LINHA DE PASSE

A Ásia já tem o seu campeão continental! É o japonês Gamba Osaka, que bateu na final os australianos do Adelaide United, nas duas partidas, em casa por 3 a 0, e na Austrália por 2 a 0, contando na equipe com os brasileiros Lucas e Roni. O time é treinado pelo veterano Akira Nishino, que digiria a equipe nacional quando da vitória sobre os brasileiros, na olimpíada de Atlanta, em 1996. A ascensão australiana, e de times com contas bancárias engordadas pelo dinheiro do gás natural e petróleo, como o Bunyodkor, do Uzbequistão, onde jogam Luisão e Rivaldo, além da decadência dos times do oriente médio, marcaram esta edição da Champions League da Ásia.

* * *

Mal começou, e a carreira de Maradona como DT da seleção nacional já está aemaçada. Às vésperas do confronto com a Escócia, amistoso, El Pelusa se reuniu com o presidente da AFA, Julio Grondona, para pedir que este aceite a indicação do ex-jogador Oscar Ruggeri para auxiliar técnico. Grondona não aceitou, de modo que ficaram os dois sem recuar. Maradona afirmou que não abre mão de Ruggeri, enquanto Grondona não o aceita sob hipótese alguma. A justificativa do Ricardo Teixeira deles? “Digamos que não vou com a cara dele”, afirmou, mal humorado, aos jornalistas. Maradona também não volta atrás, e teria ameaçado renunciar. Carlos Bilardo, secretário técnico, afirmou que Maradona não renunciará, e que deve ter calma na negociação com a AFA. De qualquer sorte, é mais fácil acusar Maradona de teimosia do que questionar a falta de profissionalismo do presidente da AFA, que contrata alguém para realizar um trabalho, mas impede que este alguém forme sua própria equipe. Diferente de Dunga, que aceita tacitamente as interferências de Ricardo Teixeira, Maradona não aceita que seu trabalho seja tolhido pelo dirigente argentino. Deve, portanto, ter vida curta na seleção.

* * *

A crise financeira que ameaça a Premier League já deixou marcas em um dos grandes: o Liverpool. O clube pertence aos milionários estadunidenses George Gillet e Tom Hicks, mas tem muitas dívidas, sobretudo com os bancos de créditos Royal Bank of Scotland e Wachovia. Daí, a necessidade urgente de fazer caixa. Para isso, o clube está pensando em vender um de seus melhores jogadores, o avante espanhol Fernando Torres. A informação é do jornal inglês Daily Mail. Torres, que foi formado nas categorias de base do Atlético de Madrid, já afirmou que não aceita jogar pelo rival, Real, mas deve se transferir, caso o clube não consiga renegociar suas dívidas, na próxima janela de transferências, no inverno europeu. Mesmo estando também na mira da crise, o Manchester United sofre menos, já que seu principal patrocinador, a companhia de seguros AIG foi socorrida pelo governo Bush. O time já anunciou que pretende tentar a contratação do meia Xavi, do Barcelona, para substituir Paul Scholes do meio-campo dos Red Devils. Como no mundo financeiro, o dos dólares da bola também faz que cai, mas não cai.

* * *

A intervenção do governo peruano na confederação nacional de futebol ainda pode render prejuízos ao país. Já falamos dela aqui nesta coluna, mas agora, a FIFA acena com a interdição aos clubes peruanos em participar da Copa Libertadores 2009, tudo porque a confusão envolvendo o presidente da confederação peruana, Manuel Burga. Reeleito, o presidente não adaptou a confederação às novas leis federais para a gestão do esporte. Desse modo, foi substituído por um interventor. A FIFA não gostou, e ameaça expulsar o país de todas as competições oficiais internacionais, atingindo a soberania do Peru. Quando a briga é com os clubes europeus, a FIFA não canta de galo. O Peru estuda apelar ao presidente da Conmebol, Nicolas Leóz, o famoso Dr. Leóz. Se houver a intervenção, há chances para os peruanos, já que será uma luta entre iguais: Leóz, o Doutor, e Blatter, um homem perigoso.

CAMPEONATOS NACIONAIS

Mais um clube comemora na segundona! O Avaí se classificou antecipadamente para a série A do ano que vem, com a vitória simples sobre o Brasiliense. Agora só restam duas vagas, que estão muito próximas de Barueri e Santo André. O time da prefeitura de Barueri jogou praticamente uma final contra o Vila Nova, do vereador Túlio, que perdeu até penalti. Mas os goianos ainda têm chances, assim como Ponte Preta e Bragantino. Além de se complicar em casa com um concorrente direto, o Vila ainda encara o Timão, em ritmo de férias, mas querendo o caneco de forma invicta. Já na parte de baixo, temos um confirmado (o CRB), um com as passagens compradas, o Gama, e quatro aspirantes às outras duas vagas: Criciúma, Fortaleza, América de Natal e Marília. Quem vai subir para a Primeirona, além de Corinthians e Avaí?

Confira os resultados:

35ª Rodada Série B – 11 e 12/11

Gama 1 – 2 Paraná

Marília 3 – 3 Criciúma

Santo André 4 – 2 ABC

Avaí 1 – 0 Brasiliense

Ponte Preta 1 – 0 Bahia

Vila Nova 2 – 3 Barueri

CRB 1 – 0 Ceará

Fortaleza 1 – 0 São Caetano

América/RN 0 – 0 Bragantino

Juventude 1 – 2 Corinthians

Classificação*

Corinthians  –  79

Avaí  –  66

Santo André  –  61

Barueri  –  57

Vila Nova  –  55

Ponte Preta  –  54

Bragantino  –  54

Juventude  –  52

São Caetano  –  50

Ceará  –  46

Bahia  –  45

Brasiliense  –  43

Paraná Clube  –  43

ABC/RN  –  43

Marília  –  41

América/RN  –  40

Fortaleza  –  39

Criciúma  –  37

Gama  –  34

CRB  –  24

* Em roxo, os classificados para a Série A do Brasileirão ‘09; em cinza, os rebaixados para a série C.

* * *

Série C do Brasileirão: E a série C conheceu o seu campeão, com três rodadas de antecedência. Com a derrota da Campinense para o Rio Branco, na Arena da Floresta, o Atlético Goianiense sagrou-se campeão da terceira divisão do campeonato brasileiro! O time tem 25 pontos, 8 vitórias, 1 empate e 2 derrotas, e ainda joga hoje contra o Brasil de Pelotas, mas não pode ser mais alcançado na tabela. As outras vagas estão em disputa, e matematicamente, até o Rio Branco, vice-lanterna, pode chegar lá. O outro representante do Norte, o Águia de Marabá foi ao Sergipe e perdeu para o Confiança, por 3 a 2, e está em .

Baixe aqui o Hino do Bicampeão da Série C do Brasileirão.

Baixe aqui o pôster do Bicampeão da Série C do Brasileirão.

Baixe aqui o logotipo comemorativo ‘Chagão!’ no tamanho que quiser.

Copa do Brasil de Futebol Feminino: dois confrontos entre times do norte marcaram a rodada de ida das oitavas-de-final. Na primeira partida as maranhenses do Boa Vontade venceram em casa as paraenses do Sacramento, por 2 a 1, e tudo ficou para a partida de volta. Já em Rondônia, a Nilton Lins fez bom resultado ao empatar em 1 a 1 com o Genus, local. As amazonenses vão decidir a vaga em casa, no próximo sábado.

*……….::::: CHAGÃO! :::::……….*

E NÃO DEU OUTRA…

Quien quiera entender como funciona el mundo deberá entender el fútbol”.
Roberto Perfumo (ex-jogador argentino).

CHAGÃO PERGUNTA

O ‘Chagão!’ quer saber: Quem marcou o gol de número 2000 do Real Madrid em campeonatos espanhóis? E contra qual time o tento histórico ocorreu?

CONTA OUTRA, LEONOR!

Durante a semana, a Leonor acompanhou as críticas, argumentos (ou não) dos escrevinhadores e resenhistas da Imprensa Esportiva Epistemologicamente Reduzida (IEER). A grande maioria aproveitou para criticar a decisão da AFA em colocar Maradona como DT da Seleção albiceleste. Ao menos nenhum dos que foram lidos, pareceu notar ou fizeram referência ao fato de que Dieguito faz parte de uma equipe, que conta ainda com o consagrado Carlos Bilardo, e o medalha de ouro, ‘Checho’ Baptista. Embora o Pelusa tenha escorregado na entrevista de apresentação e tenha afirmado que a palavra final é dele – ele tem muito a aprender sobre tática com seus “comandados” – ainda assim, trata-se de uma equipe. Pareceu à Leonor, que não tem pretensões de ser médium, que muitos escreveram torcendo por um tropeço monumental de Don Diego. Enganar-se-ão, ainda que ele fracasse: Maradona assumiu a Albiceleste pela potência de agir que ele carrega, como craque que ama a sua seleção sem o amor ressentido – como já afirmou esta coluna, a respeito de Pelé – e será importante no aspecto psicológico, ainda que taticamente atrapalhe seus colegas de equipe. Por fazer uma zona de vizinhança com o texto anterior desta coluna, a Leonor traz um texto do cineasta Ugo Giorgetti, dos filmes Boleiros I e II, sobre o especialismo no futebol e Maradona. Originalmente publicado no Estadão.

MARADONA CONTRA O LUGAR-COMUM

(Ugo Giorgetti)

O Brasil é indisciplinado, alegre, improvisador, irreverente, representante legítimo de uma América mulata e original. A Argentina é disciplinada, branca, formal, calculista, irônica ao invés de alegre, européia, muito mais que latino americana.

Todos esses lugares-comuns acabam encontrando pouca confirmação quando examinados de perto. No futebol, então, eles quase não têm sentido e as características dos países poderiam ser enunciadas de maneira invertida.

Nos últimos quarenta anos, por exemplo, a seleção brasileira foi dirigida pela fina flor da burocracia moderninha e de ?primeiro mundo?. Desde o grande João Saldanha, com a honrosa exceção de Telê, assistimos a um desfile de personalidades que contrariam, ou tentam contrariar, todas as características que se apregoam inatas à brasilidade. Uns mais tristes, outros mais alegres, mas todos com o objetivo da seriedade, da racionalidade, do emprego de métodos e psicologias empresariais na seleção, como se a capacidade e a mentalidade empresariais fossem mais importantes que o talento de alguns gênios. Não é por outra razão que muitos atribuíram a conquista da primeira Copa em 58, não a Pelé, Garrincha e Didi, mas a Paulo Machado de Carvalho, empresário, sobre quem corria o boato, talvez infundado, de que tinha como primeira providência tratado de tirar do time o maior número de negros possível.

Voltando aos treinadores, houve de tudo, desde burocratas de prancheta e máquina de calcular em punho, até rígidos defensores de Deus, da pátria e da família. Jogadores fora desse perfil foram sistematicamente deixados de lado, e assim seguimos perseguindo sempre esse ideal de metas de produção e títulos. Esse é o país indisciplinado, improvisador e irreverente.

A Argentina, por seu lado, apesar do apregoado europeísmo, já nos brindou recentemente com um treinador cujo apelido era ?Louco?. Sim, ?el loco? Bielse, dirigiu a Argentina numa Copa do Mundo, entre outras competições. Alguém jamais poderia pensar num treinador chamado de ?o louco Fulano?, treinando o Brasil? E mais: haveria palavra menos adequada do que essa para classificar personalidades como Parreira, Zagallo e companhia? El loco Dunga. Que tal?

Pois bem, o país europeu, branco e culto nos apresenta agora nada menos que Diego Armando Maradona, como seu treinador.

Essa afronta à sensatez me agrada muitíssimo, até para contrariar noções preconcebidas sobre os argentinos. Ao contrário do que se diz, eles estão sempre abertos à emoção, ao inexplicável, cheios de sentimentos contraditórios, muito distantes do mundo das estatísticas e dos estudos dos administradores de empresas do futebol. Freqüentemente a Argentina vem ao encontro de seu povo. E, se o povo reprova em massa a indicação de Maradona, é porque o tomam por um deles, e não se vêm a si mesmos como técnicos da seleção. Não para ganhar títulos. Não é com loucos e desajustados que se ganham as copas.No fundo, porém, devem estar orgulhosos. Ousaram colocar seu ídolo maior de novo em campo, e esperam, como tantas vezes esperaram na história argentina, que o passado glorioso ressurja. Por que não? Por que confiar só nos fatos e na feroz realidade dos números?

Talvez a indicação de Maradona revele mais sobre esse povo rico de mistérios e magias do que um punhado de lugares-comuns freqüentemente repetidos”.

LINHA DE PASSE

Euskadi, ou País Basco, como queiram, só se realiza como nação através do futebol. Politicamente, os bascos sofreram uma derrota recente, quando o partido comunista basco foi considerado ilegal pelo governo espanhol. Tradicional bunker da resistência democrática contra a ditadura do generalíssimo Franco, o estádio de San Mamés é uma espécie de capital federal dos bascos, e o Athletic Bilbao, a seleção nacional. Tradicionalmente, os bascos se reúnem aos catalães e realizam o clássico das seleções de países oficialmente inexistentes. Considerando que a Espanha sempre foi a reunião de outras nações, é perfeitamente aceitável que a partida aconteça, e que revigore, anualmente, o sentimento de pertencimento a uma nação, ainda que este sentimento, nas nações reconhecidamente como países, esteja arrefecido há muito. De qualquer sorte, neste sentido, o jogo entre Euskadi e Cataluña é mais importante que um Brasil e Argentina, cujos jogadores em sua maioria não carregam mais o sentido de nação. Pois bem, a quem queira acompanhar um legítimo derby entre países, terá duas chances: uma é a tradicional partida natalina entre Euskadi e um selecionado convidado, que este ano será o selecionado do Irã, coincidentemente ou não, também um país com um forte sentido de nação, ainda que temperado pela paranóia religiosa e pelo anti-estaduniditismo. O jogo acontecerá em Sam Mamés, no próximo dia 23 de dezembro. O clássico Euskadi e Cataluña acontece em 29 de dezembro, também em San Mamés, e se algum leitor-torcedor intempestivo se habilitar a assistir as partidas ao vivo, e quiser enviar material para esta coluna para publicação, será muito bem vindo.

* * *

Enquanto os estadunidenses e a maior parte do mundo comemora a saída pela direita da doutrina Bush para a chegada de Barack Obama à Casa Branca, no futebol polonês a federação nacional também tem eleito o candidato da expectativa: Grzegorz Lato, um dos maiores jogadores da história da Polônia, assumiu a confederação polonesa de futebol em eleição apertada esta semana. Lato assume em meio a uma tentativa de intervenção governamental, ameaça de desfiliação da FIFA, e ameaça da UEFA de retirar do país a organização da Euro 2012 (em parceria com a Ucrânia). Lato fez questão de deixar claro que ele representa o desejo de várias pessoas, que devem ajudá-lo a reerguer o futebol daquele país. Para quem ainda não lembra de Lato (da dupla Lato e Boniek), é só recordar a Copa de 1974, quando os poloneses venceram o selecionado canarinho, gol dele. É torcer para que a administração do ex-atacante seja tão vitoriosa quanto sua carreira futebolística. Lato era considerado um craque na arte de marcar gols, e se for bem sucedido como dirigente, pode arrancar a seleção polonesa do limbo de ser considerada uma “alemanha de segunda categoria”.

* * *

Luxemburgo não foi a Buenos Aires: preferiu comentar a partida do próprio time pela rede Globo. Autopromoção e vaidade, falando de si mesmo em terceira pessoa. Em determinado momento, o atual intelectual futebolístico afirmou que não dá pra ver formação tática na televisão, porque a câmera segue a bola. Ainda assim, mostrou que adora aparecer na telinha da teratogenia futebolística, e fez mesuras e salamaleques à protegida de Santa Clara. Não viu o que outro carioca, também afeito às quatro linhas, mas com entendimento bem diferente do de Luxa, disse: “o pior cego no futebol é aquele que só vê a bola”. Ou a telinha da Globo.

CAMPEONATOS NACIONAIS

Quem assistiu à partida entre Grêmio e Palmeiras, e por acaso não sabia que lutavam pelas primeiras posições do certame, jamais iriam imaginar que dois times tão fracos tecnicamente poderiam vencer o principal campeonato nacional. Mas assim o foi, e nem adianta apelar para os titulares ausentes: time que quer ser campeão tem que ter equipe. O Palmeiras mostrou um Marcos torcedor, que foi ao ataque quando viu que os 29 atacantes que Luxemburgo colocou não resolviam a questão, mas o técnico vai colocar a culpa no goleiro, claro. Acredite quem puder. O lance que mostrou o que foi o verdinho na partida foi uma falta pela ponta-esquerda, onde São Marcos subiu, e o batedor chutou na cabeça do único defensor que formava barreira. Ainda assim, com remotas chances, verdão e Flamengo podem chegar lá. Dos times que estão na briga, o melhor efetivamente é o São Paulo, que se levar de novo tem que migrar para a Alemanha, senão não tem mais graça. Não sendo o tricolor o campeão, o Cruzeiro, embora irregular, pode chegar, tem um rastro de futebol para tal. O Grêmio tem raça, vontade, e só. Kléber Pereira, do Santos, continua com 21 gols

Adversários dos principais candidatos ao título até o final (em vermelho, fora de casa):

São Paulo: Figueirense, Vasco, Fluminense, Goiás.

Grêmio: Coritiba, Vitória, Ipatinga, Atlético/MG.

Cruzeiro: Náutico, Flamengo, Internacional, Portuguesa.

Palmeiras: Flamengo, Ipatinga, Vitória, Botafogo.

Flamengo: Palmeiras, Cruzeiro, Goiás, Atlético/PR.

Resultados:

34ª Rodada Série A – 08 e 09/11

Vasco 1 – 0 Santos

Portuguesa 2 – 3 São Paulo

Figueirense 0 – 2 Atlético/PR

Palmeiras 0 – 1 Grêmio

Cruzeiro 1 – 0 Fluminense

Sport Recife 2 – 1 Goiás

Coritiba 0 – 0 Náutico

Botafogo 0 – 1 Flamengo

Vitória 0 – 1 Atlético/MG

Internacional 4 – 0 Ipatinga

Classificação*

São Paulo  –  65

Grêmio  –  63

Cruzeiro  –  61

Palmeiras  –  61

Flamengo  –  60

Internacional  –  51

Coritiba  – 50

Botafogo  –  49

Goiás  –  48

Vitória  –  45

Sport Recife  –  45

Atlético/MG  –  44

Santos  –  40

Atlético/PR  –  38

Vasco  –  37

Fluminense  –  37

Náutico  –  37

Portuguesa  –  36

Figueirense  –  35

Ipatinga  –  31

* Em azul, os classificados para a Libertadores ’09; em verde, os classificados para a Sulamericana ’09, e em vermelho, os rebaixados para a série B.

* * *

Faltando 4 rodadas para o final, e a Série B já tem o seu campeão. Não poderia ser outro que não o Sport Club Corinthians Paulista. O time fez temporada, salvo um desastre nos próximos quatro jogos, invicta, e já tem a melhor campanha de um time campeão da Série B. Enquanto os alvi-negros foram ao Heriberto Hulse enfrentar o Criciúma, o Avaí encarava o rebaixado CRB no Rei Pelé. Os catarinenses precisavam dos três pontos para impedir a comemoração antecipada dos paulistas, mas ficou no empate em um gol. Aí, foi festa no Brasil inteiro, do Arroyo Chuí às tabas dos Saterês de Maués! Mas os torcedores que realmente amam o clube, sabem que após a comemoração, muito ainda tem que ser feito, já que as dívidas só aumentam, o time não deve ser competitivo sem muitas contratações, e o fantasma nada fantasmático da máfia russa continua à espreita. Mas agora é hora de alegria…

CONFIRA AQUI UM PRESENTE PARA OS ALVI-NEGROS:

Pôster do Corinthians Campeão: pequeno / médio / grande.

Banner ‘Chagão!’ – Corinthians Campeão: clique aqui e escolha o tamanho da sua paixão.

Hino do Timão: ouça aqui, baixe aqui.

Confira os resultados:

34ª Rodada Série B – 04, 07 e 08/11

Gama 2 – 2 América/RN

Paraná 2 – 3 São Caetano

Marília 1 – 0 Vila Nova

Ceará 0 – 0 Bragantino

Bahia 1 – 0 Brasiliense

Ponte Preta 1 – 0 Juventude

CRB 1 – 1 Avaí

Criciúma 0 – 2 Corinthians

Santo André 3 – 0 Fortaleza

ABC 3 – 0 Barueri

Classificação*

Corinthians  –  76

Avaí  –  63

Santo André  –  58

Vila Nova  –  55

Barueri  –  54

Bragantino  –  53

Juventude  –  52

Ponte Preta  –  51

São Caetano  –  50

Ceará  –  46

Bahia  –  45

Brasiliense  –  43

ABC/RN  –  43

Paraná Clube  –  40

Marília  –  40

América/RN  –  39

Criciúma  –  36

Fortaleza  –  36

Gama  –  34

CRB  –  21

* Em roxo, os classificados para a Série A do Brasileirão ‘09; em cinza, os rebaixados para a série C.

* * *

Série C do Brasileirão: Águia de Marabá e Rio Branco se enfrentaram pela 11a rodada do octogonal final da Série C. E deu Pará, por 1 a 0. Agora os marabaenses são os terceiros da tabela, podendo perder a posição caso haja um vencedor entre Guarani e Brasil de Pelotas, no confronto de hoje, no Rio Grande. O Atlético Goianiense continua em primeiro.

COPA DO BRASIL DE FUTEBOL FEMININO: na próxima terça-feira, acontecem as partidas de ida das oitavas-de-final, e os times do norte já têm adversários: a Nilton Lins (AM) provavelmente encara o Genus (RO), ainda em data a definir, enquanto o Sacramento (PA) encara as maranhenses do Boa Vontade.

CAMPEONATOS AMÉRICA DO SUL

Apertura Argentino’ 08: De um lado, a alegria. La Academia del fútbol vem se apresentando bem, honrando sua história, e já está em sétimo lugar. De outro, as decepções. River Plate, sem técnico, perdendo por 3 a 0, conseguiu o empate. ‘Cholo’ Simeone sai aplaudido, mas com a pior campanha da história dos Milonarios. Ao mesmo tempo, Los Rojos do Independiente caem tabela abaixo e já preocupam. Enquanto isso, o San Lorenzo, que não tem nada com isso, vai vencendo, e se aproxima do título, a cinco rodadas do fim. E o Boca, se salvando aos 45 do segundo tempo, sempre ele, Riquelme. Na artilharia, José Sand, do Lanús, agora com 13 tentos. Resultados:

14ª Fecha Apertura’08 – 07, 08 e 09/11

Rosario Central 1 – 2 Lanús

Banfield 2 – 1 Newell’s

Colón 2 – 2 Tigre

Godoy Cruz 1 – 1 Argentinos Jrs

Vélez 0 – 2 Gimnasia La Plata

Estudiantes 1 – 0 Independiente

San Lorenzo 2 – 1 Gimnasia Jujuy

Arsenal 0 – 1 Boca Jrs

San Martín (T) 0 – 2 Racing

River Plate 3 – 3 Huracán

Classificação

San Lorenzo  –  29

Boca Juniors  –  29

Tigre  –  27

Lanús  –  24

Newell’s Old Boys  –  23

Estudiantes La Plata  –  21

Racing Club  –  20

Vélez Sarsfield  –  20

Colón  –  19

Gimnasia La Plata  –  18

Arsenal  –  18

San Martín (T)  –  17

Banfield  –  17

Huracán  –  16

Gimnasia Jujuy  –  16

Independiente  –  15

Argentinos Juniors  –  15

Godoy Cruz  –  13

Rosario Central  –  11

River Plate  –  10

* * *

Apertura Uruguaio’ 08: Nacional retoma a ponta, a cinco rodadas do fim, e o arqui-rival Peñarol vai chegando. O River uruguaio tirou o pé da lama, e serve de inspiração para o hermano portenho. Na luta pelas primeiras posições, Danubio e Defensor degladiaram-se e no final os violetas perderam. Os artilheiros do Apertura, com seis tentos cada um, continuam sendo William Ferreira (Defensor Sporting) e Sergio Leal (Danubio), que não marcaram no confronto entre si. Resultados:

10ª Fecha Apertura’08 – 08 e 09/11

Nacional 2 – 0 Rampla Jrs

Central Español 2 – 1 Tacuarembó

Bella Vista 5 – 2 Cerro Largo

Danubio 1 – 0 Defensor Sporting

River Plate 2 – 1 Juventud

Liverpool 2 – 1 Wanderers

Cerro 0 – 0 Racing

Peñarol 3 – 0 Villa Española

Classificação

Nacional – 22

Danubio – 21

Cerro – 19

Liverpool – 19

Peñarol – 18

Defensor Sporting – 18

Racing – 17

River Plate – 13

Bella Vista – 13

Central Español – 13

Rampla Jrs – 10

Tacuarembó – 10

Villa Española – 06

Wanderers – 05

Cerro Largo FC – 04

Juventud – 04

CAMPEONATOS EUROPEUS

Ligue 1 Temporada 2008-2009: Rodada 13, os cinco primeiros são: Lyon (30), Marseille (26), Bordeaux (24), Rennes e Nice (22). Resultados: Monaco 0 – 1 Lyon, Grenoble 0 – 3 Marseille, Bordeaux 2 – 0 Auxerre.

* * *

Bundesliga 2008-2009: Rodada 12, os cinco primeiros são: Leverkusen e TSG Hoffenheim (25), Bayern Munique (24), Hamburg (23) e Hertha Berlin (21). Resultados: Karlsruher 3 – 3 Leverkusen, Hertha Berlin 1 – 0 Hoffenheim, Schalke 04 1 – 2 Bayern Munique.

* * *

Premier League 2008-2009: Rodada 12, os cinco primeiros são: Chelsea e Liverpool (29), Arsenal (23), Manchester United (21), Aston Villa (20). Resultados: Blackburn 0 – 2 Chelsea, Liverpool 3 – 0 West Albion, Arsenal 2 – 1 Manchester United.

* * *

Liga Sagres 08/09: só haverá rodada dia 14, 15 e 16 de novembro.

* * *

La Liga BBVA Espanha 2008/2009: Rodada 10, os cinco primeiros são: Barcelona (25), Villareal (24), Real Madrid e Valência (23), Sevilla (20). Resultados: Barcelona 6 – 0 Valladollid (quatro gols de Eto’o), Villareal 2 – 1 Almería, Getafe 0 – 3 Valência.

* * *

Série A Itália Calcio 2008/2009: Rodada 11, os cinco primeiros são: Internazionale (24), Milan e Napoli (23), Lazio (22), Juventus (21). Resultados: Inter 1 – 0 Udinese, Lecce 1 – 1 Milan, Napoli 2 – 0 Sampdoria.

* * *

Eredivisie Holanda 2008/2009: Rodada 10, os cinco primeiros são: NAC Breda, Ajax e AZ Alkmaar (22), FC Groningen (20), NEC Nijmegen (18). Resultados: De Graafschap 0 – 2 NAC Breda, Ajax 5 – 2 Sparta Roterdã, Alkmaar 3 – 0 Twente.

*……….::::: CHAGÃO! :::::……….*

Quien quiera entender como funciona el mundo deberá entender el fútbol”.
Roberto Perfumo (ex-jogador argentino).

CHAGÃO PERGUNTA

O ‘Chagão!’ quer saber: Aproveitando o assunto de jogadores de outras nacionalidades que atuaram por seleções nacionais como naturalizados, queremos saber: no Mundial de 1962, uma das seleções formou um timaço de craques, formado por um argentino, um paraguaio, um húngaro e um uruguaio. Que selecionado era esse? Resposta: com um selecionado que contava com o argentino Di Stéfano, la Seta Rubia, o paraguaio Eulogio Martínez, o magiar Ferenc Puskas e Santamaría (uruguaio), a Espanha foi ao Chile disputar o mundial de 62, sendo eliminada pela seleção brasileira, quando era brasileira, do mundial ganho com as pernas tortas de Garrincha.

CONTA OUTRA, LEONOR!

Será o atual Botafogo realmente um time de futebol? Desde as fatídicas finais do carioca que o clube tem carregado a pecha de time chorão. Na última rodada do Brasileirão, o time – visivelmente prejudicado pelo árbitro, diga-se não de passagem, mas como registro – chorou novamente, com invasão de campo, e todas as reações hiperbólicas dignas de um perfeita mãe judia, daquelas da psicanálise freudiana. Nesta noite de quinta-feira, o time até jogou bem – bem para o limitado elenco alvi-negro – mas encontrou um Estudiantes aplicado, que estudou a matéria futebolística, e reviveu em seu craque, o argentino Verón, a velha catimba. Pelas tantas do segundo tempo, para quem ainda não sabe, o zagueiro alvi-negro André Luiz, provocado pelo carequinha bom-de-bola, recebeu um cartão amarelo, e em acesso de fúria – recorrente – tomou o cartão da mão do árbitro e depois devolveu, não sem antes xingar-lhe até a quinquagésima geração. Logo depois, Carlos Alberto, numa clara tentativa de irritar Verón e causar uma expulsão, peita, empurra, coloca o dedo na cara, e o careca só na dele… Até ser substituído faltando dez minutos para o final, Verón foi instigado, e ainda conseguiu mais um cartão amarelo para o seu time, que esteve mais perto do terceiro gol do que o Botafogo, que até ali ia bem. Um desespero que não combina nem um pouco com o time que já teve, dentre outros, o gênio Garrincha, e que era corpo-afetante do humor alegre. O pobre e atual Botafogo é triste, incapaz de assumir sua incompetência e limitações. Para lembrar aos torcedores e aos leitores intempestivos que futebol é alegria, e não ressentimento, a Leonor traz para você, na narração competentíssima de Luiz Antonio Simas, do blogue Histórias do Brasil, a história do zagueiro tricolor Fortes, terror dos atacantes cariocas no final da década de 1920. Zagueiro que desarmava os adversários – e a torcida adversária – com humor.

FORTES, O HUMORISTA DA PELADA

(Histórias do Brasil)

Foi durante um Vasco e Fluminense, em São Januário, no final da década de 1920, que ocorreu um dos lances mais geniais protagonizado pelo lendário beque tricolor Fortes. Peço aos senhores que imaginem a cena, rigorosamente impensável nesse futebol mercantilizado que temos nos dias de hoje.

O jogo come solto quando o vascaíno Mola levanta a redonda na área do Fluminense. Fortes não consegue cortar o cruzamento e a bola sobra limpinha para o implacável Russinho, artilheiro cruzmaltino. No que Russinho se prepara para chutar, Fortes, um sujeito grande pácas, abre os braços, abraça o adversário e começa a beijar o vascaíno.

Furioso, Russinho tenta se desvencilhar de Fortes, que continua abraçando e beijando o jogador. Os torcedores do Vasco começam a se escangalhar de rir e aplaudir a cena, desconsiderando que a equipe tinha acabado de perder um gol certo. Não faltou nem o grito de casaca, casaca, casaca – saca – saca … O árbitro, pressionado por Russinho, não marcou pênalti, considerando que abraçar e beijar um jogador não era agressão. Durante o resto do jogo bastava Russinho pegar na bola que Fortes abraçava e beijava o craque da Colina, para delírio dos torcedores. No final do prélio, Fortes saiu de campo aplaudidíssimo pela platéia adversária.

O mesmo Fortes tinha, no início da carreira, armado um fuzuê dos bons em um Fla-Flu em 1919. Um flamenguista mais abastado tinha prometido dar uma motocicleta de presente ao avante Carregal, caso o Fla ganhasse o match. Para que. Bastava Carregal pegar a pelota que Fortes saia correndo atrás do flamenguista fazendo pu-pu-pu-pu e imitando um sujeito andando de motoca. Perseguido por Fortes daquela maneira, Carregal não se aguentava e largava a bola para cair na gargalhada. Fortes passou o jogo fingindo que segurava um guidom de uma moto. Nem se preocupava mais em tentar roubar a pelota do adversário. Era a bola ir na direção de Carregal que Fortes saia que nem um doido andando na moto imaginária por todo o gramado e fazendo o pu-pu-pu. No fim das contas, com uma atuação apagadíssima de Carregal, o pó de arroz enfiou 4 X 0 no Mengo.

Bons tempos aqueles, em que havia espaço para o senso de humor nos gramados”.

CAMPEONATOS NACIONAIS

Série C do Brasileirão: dois jogos da 10a rodada aconteceram ontem, e do lado dos nortistas, o Águia de Marabá voou até o chuí, para encontrar o Brasil de Pelotas, mas a viagem não foi agradável, ao menos futebolisticamente, já que o time paraense perdeu por 2 a 1. Hoje, o Rio Branco recebe o Guarani, na Arena da Floresta, às 20h, horário local.

COPA DO BRASIL DE FUTEBOL FEMININO: completada a rodada de ida da primeira fase da copa de futebol-mulher. E as representantes amazonenses, da Nilton Lins, despacharam as roraimenses do São Raimundo sem precisar de jogo de volta. As meninas sapecaram 4 a 0 no estádio municipal. Já o Sacramento do Pará foi ao Amapá e venceu por 2 a 0 o Rio Norte, e ainda vai ter que jogar em casa. Os jogos de volta acontecem hoje, e você confere os resultados na atualização matutina desta coluna. ATUALIZAÇÃO: no jogo de volta, disputado ontem, no Pará, o Sacramento sacramentou a classificação, ao vencer por 8 a 1 o Rio Norte, do Amapá.

CAMPEONATOS EUROPEUS

Champions League 08/09: Um Real Madrid sem meio-de-campo e manquitolando, dependendo do baixinho Drenthe pela esquerda para encarar uma Juve com um grande jogador como Del Piero tinha que dar no que deu: mesmo com a proposta de se defender, a Vecchia Signora foi muito melhor, e merecia até mais gols. Destaque para o “fenômeno” Amauri, que afora seus dotes físicos, não mostrou mais nada. Maradona certamente não gostou do que viu, e se continuar convocando El Gringo Heinze, provará que não tem nada de diferente dos outros técnicos. No mais, temos Barcelona e Sporting Lisboa classificados no grupo C, sendo esta a primeira vez que os alviverdes lusos chegam aos mata-matas. Houve ainda o quase vexame da Internazionale, do dengoso Mourinho, que por pouco não perde no Chipre, o Chelsea de Felipão que caiu diante do competente Spaletti e de um titubeante Roma. Mas o que chamou a atenção da crítica futebolística européia foi a cavada de penal que o até então inimputável Gerrard, do Liverpool, conseguiu no apagar das luzes do confronto com o Atleti. Gerrard pode ter salvado o time do vexame, mas nunca mais poderá criticar abertamente, como sempre fez, inclusive na sua biografia autorizada, os jogadores desleais, que simulam faltas. Dizem as línguas que até o atacante Fernando Torres ficou constrangido com a “ajudinha” do juiz. Resultados:

Grupo A:

Chelsea – 7

Roma – 6

Bordeaux – 6

CFR Cluj – 4

Chelsea 4 – 0 Bordeaux

Roma 1 – 2 CFR Cluj

Bordeaux 1 – 3 Roma

CFR Cluj 0 – 0 Chelsea

Bordeaux 1 – 0 CFR Cluj

Chelsea 1 – 0 Roma

CFR Cluj 1 – 2 Bordeaux

Roma 3 – 1 Chelsea

Grupo B:

Internazionalle – 8

Anorthosis – 5

Panathinaikos – 4

Werder Bremen – 3

Panathinaikos 0 – 2 Inter

Werder Bremen 0 – 0 Anorthosis

Anorthosis 3 – 1 Panathinaikos

Inter 1 – 1 Werder Bremen

Inter 1 – 0 Anorthosis

Panathinaikos 2 – 2 Werder Bremen

Anorthosis 3 – 3 Inter

Werder Bremen 0 – 3 Panathinaikos

Grupo C:

Barcelona – 10

Sporting Lisboa – 9

Shakhtar Donetsk – 3

FC Basel – 1

Barcelona 3 – 1 Sporting

Basel 1 – 2 Shakhtar

Shakhtar 1 – 2 Barcelona

Sporting 2 – 0 Basel

Basel 0 – 5 Barcelona

Shakhtar 0 – 1 Sporting

Barcelona 1 – 1 Basel

Sporting 1 – 0 Shakhtar

Grupo D:

Atlético Madrid – 8

Liverpool – 8

Olympique Marseille – 3

PSV Eindhoven – 3

Marseille 1 – 2 Liverpool

PSV 0 – 3 Atleti

Atleti 2 – 1 Marseille

Liverpool 3 – 1 Liverpool

Atleti 1 – 1 Liverpool

PSV 2 – 0 Marseille

Liverpool 1 – 1 Atleti

Marseille 3 – 0 PSV

Grupo E:

Manchester United – 8

Villareal – 8

Celtic – 2

FC Aalborg – 2

Celtic 0 – 0 Aalborg

Manchester United 0 – 0 Villareal

Aalborg 0 – 3 Manchester United

Villareal 1 – 0 Celtic

Manchester 3 – 0 Celtic

Villareal 6 – 3 Aalborg

Aalborg 2 – 2 Villareal

Celtic 1 – 1 Manchester

Grupo F:

Bayern Munique – 8

Olympique Lyonnais – 8

Fiorentina – 3

Steaua Bucareste – 1

Lyon 2 – 2 Fiorentina

Steaua 0 – 1 Bayern

Bayern 1 – 1 Lyon

Fiorentina 0 – 0 Steaua

Bayern 3 – 0 Fiorentina

Steaua 3 – 5 Lyon

Fiorentina 1 – 1 Bayern

Lyon 2 – 0 Steaua

Grupo G:

Arsenal – 8

FC Porto – 6

Dínamo Kiev – 5

Fenerbahce – 2

Dínamo 1 – 1 Arsenal

Porto 3 – 1 Fenerbahce

Arsenal 4 – 0 Porto

Fenerbahce 0 – 0 Dínamo

Porto 0 – 1 Dínamo

Fenerbahce 2 – 5 Arsenal

Arsenal 0 – 0 Fenerbahce

Dínamo 1 – 2 Porto

Grupo H:

Juventus – 10

Real Madrid – 6

FC Zenit – 4

BATE Borisov – 2

Juventus 1 – 0 Zenit

Real Madrid 2 – 0 BATE

Zenit 1 – 2 Real Madrid

BATE 2 – 2 Juventus

Zenit 1 – 1 BATE

Juventus 2 – 1 Real Madrid

Real Madrid 0 – 2 Juventus

BATE 0 – 2 Zenit

*……….::::: CHAGÃO! :::::……….*

Quien quiera entender como funciona el mundo deberá entender el fútbol”.
Roberto Perfumo (ex-jogador argentino).

CHAGÃO PERGUNTA

O ‘Chagão!’ quer saber: Aproveitando o assunto de jogadores de outras nacionalidades que atuaram por seleções nacionais como naturalizados, queremos saber: no Mundial de 1962, uma das seleções formou um timaço de craques, formado por um argentino, um paraguaio, um húngaro e um uruguaio. Que selecionado era esse?

CONTA OUTRA, LEONOR!

Houve uma época em que o maior clássico da Europa, e talvez do mundo, era Milan e Napoli. Nas temporadas de 1987 a 1991, os dois times, recheados de bons jogadores e alguns craques, protagonizavam o gozo do futebol ofensivo. De um lado, Ruud Gullit, Van Basten, Frank Rijkaard, e do outro, Careca e Diego Maradona. Ao ver, neste final de semana, o duelo entre o Milan de Ronaldinho, Kaká e Pato, contra o Napoli de Lavezzi e Germán Denis, a Leonor pensou nos torcedores mais novos, aqueles aos quais acompanhar um campeonato europeu é mais banal do que acompanhar o campeonato nacional. O trio brasileiro não chega aos pés do holandês, e dificilmente chegará, mesmo que o rossonero leve o scudetto. Já o Napoli é rápido, um time de fraco a razoável, com um bom jogador (Lavezzi, que São Maradona o convoque!) e uma porção de medianos. Dos afetos produzidos pelo encontro criativo de Milan e Napoli – e o Milan já era berlusconiano, para piorar – restou somente a memória. Mas como a memória também pode ativar os afetos alegres, a Leonor traz para o leitor intempestivo uma curta compilação de vídeos, gols de confrontos entre Milan e Napoli, dos tempos de Van Basten versus Careca, Gullit versus Don Dieguito. Detalhe: no Milan daqueles tempos, já jogava o lateral Paolo Maldini, que ainda hoje se arrasta pela defesa rossonera.

MILAN X NAPOLI

Temporada 90/91: gol de penal de Maradona, empate numa jogada de Van Basten / Gullit (aqui).

Temporada 88/89: Napoli 4 – 1 Milan. Aqui um compacto com todos os gols.

Temporada 87/88: Napoli 2 – 3 Milan. Veja os lances.

LINHA DE PASSE

Renzo Cataldo é mais uma vítima do futebusiness, um operário da bola cujo corpo não suporta o ritmo alucinante do esporte de alto rendimento, inimigo do corpo e da alegria. Cataldo jogava nas categorias de base do Boca Juniors de Bermejo, e seu time disputava o segundo tempo de jogo contra o Municipal Godoy Cruz no sábado, quando aos 37 minutos, ele caiu em campo, para não mais retornar. O pai de Cataldo ficou desconsolado, mas não havia mais o que fazer para salvá-lo. Cataldo não tinha problemas de saúde conhecidos, e tinha 19 anos. Na última quarta-feira, foi o meio-campista Ruben de La Red, do Real Madrid, que desmaiou na partida contra o Real Unión, pela Copa Del Rey, mas recuperou-se. Ele teve uma queda brusca de pressão, e ficou inconsciente por mais de 3 minutos.

* * *

Não é de hoje que o lateral jogado na área como se fosse cruzamento é usado por alguns times, e existem laterais especialistas no arremesso à longa distância. Mas no campeonato inglês desta temporada surgiu uma modalidade um tanto diferente. O Stoke City, time recém promovido, e que foi vice-campeão da segundona da Inglaterra, tem o lateral-direito Rory Delap. O diferencial do arremesso lateral de Rory é que ele lança a uma distância de até 32 metros, com velocidade e com pouca hipérbole (ele não joga para cima, mas para a frente, o que aumenta a velocidade da bola). E não joga na direção do atacante, mas na do goleiro. Com tanta gente no meio para atrapalhar, no mínimo ele arruma um salseiro na pequena área. O time já fez vários gols desta forma, e os adversários temem colocar a bola para fora no seu campo de defesa. Vejam neste vídeo alguns lances compilados de gols e jogadas de perigo nascidas dos arremessos de Delap. Do jeito que o futebol anda carente de jogadores criativos, vale tudo, até explorar lateral para chegar ao gol.

* * *

A mais nova e controversa contratação do Vitória vem diretamente do seu arqui-rival, o Bahia. Mas não se trata de nenhum craque de intimidades com a Leonor. Bastou o Bahia EC demitir a cozinheira Fernanda Santana, que o rubro-negro da boa terra foi lá e contratou a habilidosa quituteira. Bom para ela, funcionária engajada, e que foi demitida por organizar um greve em protesto pela falta de pagamento por parte da diretoria tricolor. Bom para o Vitória, se, é claro, manter o pagamento em dia e tratar seus funcionários com respeito. Afinal, com a dona Fernanda, vale a máxima brechtiana: primeiro a barriga, depois a bola!

CAMPEONATOS NACIONAIS

Demorou, demorou, mas no dia dos mortos, cá estamos nós com o tricolor paulista na liderança do campeonato. Teremos novamente o São Paulo levando a taça para o Morumbi? Neste dia, tomado pela superstição catolicista como fúnebre, a rodada enterrou algumas pretensões. Primeira, a do Flamengo, de chegar ao título. Não dá mais, já se vêem os urubus sobrevoando a Gávea, e não são os mascotes do clube. Na zona sul, o Inter entregou os pontos, e se contenta com a Sulamericana 2009, de olho no título da edição 2008. Fluminense e Vasco fizeram o clássico do cemitério, e nesta briga necrófila, deu São Januário, morrem os dois abraçados, ao menos até a próxima rodada. Ferido de morte, mas ainda respirando, está o Grêmio, que no primeiro turno humilhou o Figueirense, abrindo caminho para a liderança, mas que agora, é derrubado na volta da Jurema pelo mesmo time. Kléber Pereira, do Santos, fez um, e tem 21, mas não impediu a derrota do seu time. Resultados:

33ª Rodada Série A – 01 e 02/11

Ipatinga 2 – 0 Coritiba

Flamengo 2 – 2 Portuguesa

Náutico 1 – 0 Vitória

Santos 1 – 2 Palmeiras

Atlético/MG 2 – 1 Botafogo

Goiás 3 – 0 Cruzeiro

Atlético/PR 1 – 0 Sport Recife

Grêmio 1 – 1 Figueirense

Fluminense 0 – 1 Vasco

São Paulo 3 – 0 Internacional

Classificação*

São Paulo  –  62

Palmeiras  –  61

Grêmio  –  60

Cruzeiro  –  58

Flamengo  –  57

Botafogo  –  49

Coritiba  – 49

Goiás  –  48

Internacional  –  48

Vitória  –  45

Sport Recife  –  42

Atlético/MG  –  41

Santos  –  40

Náutico  –  36

Portuguesa  –  36

Atlético/PR  –  35

Figueirense  –  35

Vasco  –  34

Fluminense  –  34

Ipatinga  –  31

* Em azul, os classificados para a Libertadores ’09; em verde, os classificados para a Sulamericana ’09, e em vermelho, os rebaixados para a série B.

* * *

Ainda não matematicamente, mas parece que o Avaí já garantiu a sua vaga na série A do ano que vem. Os azuis-e-brancos derrubaram um concorrente direto, a Ponte, e tem 07 pontos de vantagem sobre o terceiro colocado. As duas últimas vagas ficam para os desesperados. Dentre eles, o Juventude, que vem vencendo e se recuperando, ele que seria a segunda força do torneio, mas não confirmou a fama. O destaque negativo é para a Bahia de Todos os Santos. Perdeu com o Vitória na Série A, e com o Bahia, na B. Os cearenses desaprenderam o riscado da bola, e também seguem tabela abaixo. E o Corinthians, claro, venceu mais uma. Túlio continua com seus 23 gols e aguardando a diplomação pelo TRE. Confira os resultados:

33ª Rodada Série B – 28 e 31/10 e 01/11

Juventude 2 – 1 Santo André

Vila Nova 1 – 1 Gama

Fortaleza 0 – 1 Marília

Avaí 2 – 1 Ponte Preta

Brasiliense 1 – 0 ABC

Barueri 1 – 0 Criciúma

São Caetano 2 – 2 Ceará

Bragantino 4 – 0 Bahia

Corinthians 2 – 1 Paraná Clube

América 0 – 0 CRB

Classificação*

Corinthians  –  73

Avaí  –  62

Vila Nova  –  55

Santo André  –  55

Barueri  –  54

Bragantino  –  52

Juventude  –  52

Ponte Preta  –  48

São Caetano  –  47

Ceará  –  45

Brasiliense  –  43

Bahia  –  42

Paraná Clube  –  40

ABC/RN  –  40

América/RN  –  38

Marília  –  37

Criciúma  –  36

Fortaleza  –  36

Gama  –  33

CRB  –  20

* Em roxo, os classificados para a Série A do Brasileirão ‘09; em cinza, os rebaixados para a série C.

* * *

Série C do Brasileirão: duas rodadas, uma na quarta e outra ontem, da terceirona. O Águia empatou em um gol com a Campinense em casa na quarta-feira, pela 8a rodada, e perdeu para o Duque Cai-Cai, em casa, por 2 a 1, pela 9a jornada. Já o Rio Branco goleou por 4 a 1 o Confiança, na quarta-feira, e tomou de 5 a 0 do Atlético Goianiense. Os paraenses estão em quarto, com 12 pontos, três a menos que a segunda colocada, a Campinense. Já os acreanos são lanternas, com 7 pontos. O líder é o Atlético, com 21 pontos, faltando 5 rodadas para o fim.

COPA DO BRASIL DE FUTEBOL FEMININO: começou neste final de semana o principal torneio oficial nacional de futebol feminino. Oficial porque, dentre zil torneios, até melhores tecnicamente alguns, país afora, é este que é organizado (???) pela CBF e considerado o oficial. Este ano, além de contar com a artilheira Cristiane, da seleção nacional, e com a ex-nadadora Rebeca Gusmão, o torneio deve ser mais curto. O formato é o mesmo da Copa do Brasil dos clubes machinho-machinhos. Dos times nortistas, dos quatro confrontos marcados para este domingo, somente dois aconteceram. Genus (RO) e Assemurb (AC) se enfrentaram no sábado, no estádio Aluízio Ferreira, em Porto Velho, e quem foi assistir não se arrependeu: 4 a 1 para as donas da casa, fora o baile, de copa e cozinha, pra dar inveja a muito timão que se acha por aí. A outra partida foi entre Atenas/Flamengo (TO) e Boa Vontade (MA). A equipe da casa jogou bem e dominou a partida, mas foi o adversário que venceu, com gols de Simone e Deuzuíte, a goleira, de penal, e Jéssica, também da marca de cal, descontou no segundo tempo. São Raimundo (RR) e Nilton Lins (AM), que jogariam neste domingo, ao que parece, não entraram em campo, e até o fechamento desta coluna, nenhuma informação havia sido dada pela assessoria de imprensa da CBF. O mesmo se deu com o confronto entre Rio Norte (AP) e Sacramento (PA).

CAMPEONATOS AMÉRICA DO SUL

Apertura Argentino’ 08: este torneio já registra a pior campanha do River Plate em todos os tempos. O time do ex-meio campista Diego Simeone amarga a lanterna e dez partidas sem saber o que é uma vitória. Até quando, não sabemos. Do outro lado da rivalidade, o Boca venceu o líder, se aproximou, e homenageou o presidente, Pedro Pompillo, falecido esta semana. O leitor do ‘Chagão!’ encara duas rodadas seguidas do Apertura, devido à 12a jornada, que aconteceu na quinta-feira. Na artilharia, José Sand, do Lanús, continua com 12 tentos. Resultados:

12ª Fecha Apertura’08 – 29/10

Tigre 1 – 0 Independiente

Estudiantes 1 – 0 Lanús

Godoy Cruz 2 – 3 Huracán

Vélez 2 – 0 San Martín (T)

Rosario Central 3 – 0 Gimnasia Jujuy

Banfield 0 – 1 Boca Jrs

River Plate 1 – 1 Newell’s

San Lorenzo 1 – 1 Gimnasia La Plata

Colón 5 – 2 Argentinos Jrs

Arsenal 2 – 2 Racing

13ª Fecha Apertura’08 – 31/10, 01 e 02/11

Argentinos Jrs 2 – 0 Tigre

Independiente 1 – 1 Godoy Cruz

Huracán 1 – 0 Estudiantes

Lanús 2 – 0 River Plate

Newell’s 1 – 0 Rosario Central

Gimnasia Jujuy 2 – 0 Banfield

Boca Jrs 1 – 0 San Lorenzo

Gimnasia La Plata 0 – 1 Arsenal

Racing 0 – 0 Vélez

San Martín (T) 1 – 1 Colón

Classificação

San Lorenzo  –  26

Tigre  –  26

Boca Juniors  –  23

Newell’s Old Boys  –  20

Vélez Sarsfield  –  19

Lanús  –  18

Estudiantes La Plata  –  18

Colón  –  17

Racing Club  –  16

San Martín (T)  –  16

Gimnasia La Plata  –  15

Arsenal  –  15

Banfield  –  14

Independiente  –  14

Gimnasia Jujuy  –  13

Huracán  –  12

Rosario Central  –  11

Godoy Cruz  –  11

Argentinos Juniors  –  11

River Plate  –  09

* * *

Apertura Uruguaio’ 08: O Nacional é derrotado e agora divide a liderança do certame com o Cerro. No entanto, os tricolores tem um jogo a menos. O assédio ao mais novo destaque do time, ‘Morro’ Garcia, pode atrapalhar o desempenho do time. Já os aurinegros do Peñarol suaram, mas venceram o Bella Vista, e não estão longe da ponta da tabela. Os artilheiros do Apertura, com seis tentos cada um, são William Ferreira (Defensor Sporting) e Sergio Leal (Danubio). Resultados:

09ª Fecha Apertura’08 – 01e 02/10

Nacional 1 – 2 Liverpool

Racing 3 – 2 Rampla Jrs

Defensor Sporting 3 – 1 Cerro Largo

River Plate 1 – 2 Central Español

Peñarol 3 – 1 Bella Vista

Cerro 0 – 0 Danubio

Juventud 1 – 3 Villa Española

Wanderers 0 – 1 Tacuarembó

Classificação

Cerro – 19

Nacional – 19

Defensor Sporting – 18

Danubio – 16

Racing – 16

Liverpool – 16

Peñarol – 15

Rampla Jrs – 10

River Plate – 10

Tacuarembó – 10

Central Español – 10

Bella Vista – 10

Villa Española – 06

Wanderers – 05

Cerro Largo FC – 04

Juventud – 04

CAMPEONATOS EUROPEUS

Ligue 1 Temporada 2008-2009: Rodada 12, os cinco primeiros são: Lyon (27), Marseille (23), Bordeaux e Toulouse (21) e Lille (20). Resultados: Lyon 2 – 0 Le Mans, Marseille 3 – 1 Saint-Étienne, Nancy 1 – 0 Bordeaux.

* * *

Bundesliga 2008-2009: Rodada 11, os cinco primeiros são: TSG Hoffenheim (25), Leverkusen (24), Bayern Munique (21), Schalke 04 e Hamburg (20). Resultados: Hoffenheim 4 – 1 Karsruher, Leverkusen 2 – 0 Wolfsburg, Bayern Munique 3 – 1 Arminia Bielefeld.

* * *

Premier League 2008-2009: Rodada 11, os cinco primeiros são: Liverpool e Chelsea (26), Manchester United (21), Hull City e Aston Villa (20). Resultados: Tottenham 2 – 1 Liverpool, Chelsea 5 – 0 Sunderland, Manchester United 4 – 3 Hull City.

* * *

Liga Sagres 08/09: Rodada 07, os cinco primeiros são: Leixões (16), Benfica (15), Nacional* e Sporting (13), Naval (11). Resultados: Leixões 2 – 1 Paços de Ferreira, Vitória de Guimarães 1 – 2 Benfica, Rio Ave 0 – 1 Sporting (* – Nacional joga hoje contra o Marítimo).

* * *

La Liga BBVA Espanha 2008/2009: Rodada 09, os cinco primeiros são: Barcelona (22), Villareal (21), Real Madrid e Valência (20), Sevilla (17). Resultados: Málaga 1 – 5 Barcelona, Athletic Bilbao 1 – 4 Villareal, Almería 1 – 1 Real Madrid.

* * *

Série A Itália Calcio 2008/2009: Rodada 10, os cinco primeiros são: Milan (22), Udinese e Internazionale (21), Napoli (20), Lazio (19). Resultados: Milan 1 – 0 Napoli, Udinese 2 – 2 Genoa, Reggina 2 – 3 Inter.

* * *

Eredivisie Holanda 2008/2009: Rodada 09, os cinco primeiros são: NAC Breda, Ajax e AZ Alkmaar (19), PSV Eindhoven (18), FC Groningen (17). Resultados: Breda 1 – 0 Groningen, Twente 0 – 2 Ajax, Heerenveen 3 – 3 Alkmaar.

*……….::::: CHAGÃO! :::::……….*

Quien quiera entender como funciona el mundo deberá entender el fútbol”.
Roberto Perfumo (ex-jogador argentino).

CHAGÃO PERGUNTA

O ‘Chagão!’ quer saber: Qual o grande artista espanhol que foi destaque dos gramados e jogou até na seleção nacional nas categorias inferiores?

Resposta: ele mesmo, o astro do bolero pasteurizado, o Rei da Música Cafona Internacional, o primeiro de uma dinastia de bolereiros em castelhano, Julio Iglesias, já vestiu as luvas de portero do Real Madrid e andou se enxerindo para a seleção nacional. Antes, é claro, de sofrer um acidente automobilístico e receber um violão de presente da enfermeira que o tratava no hospital. Saindo de lá, impossibilitado de atuar nos gramados, resolveu encarar os palcos, e o resto é história. Quem não tem ao menos um LP ou CD de Iglesias em casa?

CONTA OUTRA, LEONOR!

Outro aniversariante, numa semana de Pelé e Garrincha, agora o gênio gauche, na vida e na bola, indissolúveis, El Diez, El Dios, Diego Armando Maradona, quem sabe arauto de novos tempos para o selecionado argentino (ver texto abaixo). Fiorito está em festa, La Boca está em festa, o futebol, onde quer que esteja, também festeja. Feliz Cumpleaños, Che!

MARA, MARA, MARADONA!

(Chagão!)

Diego Armando, nascido a 30 de outubro de 1960, como a maior parte dos craques, num subúrbio de uma cidade grande, Villa Fiorito, em Buenos Aires. Com passagens pelo Boca Juniors, Barcelona, Napoli – onde se consagrou futebolística e politicamente, ao lado dos brasileiros Careca e Alemão – e outros clubes, Maradona, mais que um craque – um dos maiores, porque não há maior, mas singularidades – é um homem consciente da sua importância política e comunitária em seu país e no mundo. No futebol, criou uma linha de singularidade, modificou tempo e espaço, desmontou paradigmas ao discutir e questionar com razão, humor e inteligência as ingerências da FIFA. Na copa de 86, calou a boca de Havelange, que dias antes teria mandado os jogadores se calarem e jogarem, ainda que no calor do meio dia mexicano, o qual mesmo o local Hugo Sánchez não suportava. Ganhou, e ainda fez o gol mais bonito de todas as copas. Junto com Sócrates e o próprio Sánchez, El Diez peitou Havelange e Cia e ajudou a fundar o sindicato internacional dos jogadores profissionais. Quando Carlos Menem, então presidente da Argentina – e responsável pela tragédia neoliberal que atingiu aquele país – apontou o dedo para julgar Diego, este apontou ao povo e disse: “vá governar para eles, que estão passando fome”. Em sua luta aberta contra o vício, transbordou a luta dos jogadores contra o massacrante modo de existência dos jogadores do futebusinnes, transformados em operários da bola, amestrados a serviço de interesses muitas vezes escusos e que sacrificam suas vidas – por vezes literalmente – em nome de uma mentira: o entretenimento que é o vazio-significante do que é o futebol como jogo filosofante. Enquanto Pelé era referendado como atleta do século pela alta diretoria da FIFA (recompensa a anos de serviços prestados), Maradona era eleito numa votação mundial pela internet como o jogador de futebol do século XX. Jamais fez fortuna, mas conta com amigos como Fidel Castro, Hugo Chávez, Eduardo Galeano, é admirado e querido pelos torcedores napolitanos, por ter levado pela primeira vez um clube do sul da Itália às conquistas nacionais e internacionais mais importantes da Europa, quebrando a tradição econômica e o preconceito dos nortistas. Liderou protestos contra a política imperial dos EUA de Bush, e acima de tudo, não ficou preso à moralidade padronizante dos pensamentos e emoções que se quer passar como opinião pública. “Não sou exemplo para ninguém”, afirma. Não se quer como tábua moral judicativa do outro, mas como companheiro do caminho que se faz. Assim, apóia os jogadores jovens de seu país, se alegrando a cada vez que surge um novo talento, como Leo Messi, e discute com eles as questões políticas que envolvem o futebol. Sabendo que a força nada pode contra a potência criadora, enfrenta a FIFA e a própria AFA (associação argentina de futebol), em prol dos interesses dos jogadores. Maradona é craque – futebolisticamente e comunitariamente.

Quien viene allá

con la pelota en los pies

la torcida hace Ola

y está gritando Olé

Porteño de familia pobre

qui una estrella iluminó

con mucha lucha y garra

no boca juniors se consagró

y con la magia en sus pies

el mundo conquistó

Don diego, diego, diego, dieguito

Mara, mara, mara, mara, maradona

Siempre respetando los adversarios

mismo siendo del mundo campeón

cuando entra al campo

trae en la camisa, alma y corazón

siempre en la vida luchó

y siempre humilde será

y nunca negó caridad

a quien precisa ayudar

(“Maradona”, canção composta por um torcedor brasileiro)

LINHA DE PASSE

Maradona chega ao selecionado argentino. Certamente, a notícia da semana. Mas antes de achar que é piada, uma mera tentativa de fuga da pressão por parte da AFA, ou mesmo cometer o “despautério” de comparar a contratação com o superfaturamento do Engenhão, como fez o “inteligente” jornalista Juca Kfouri, é preciso atentar para alguns detalhes: Maradona evidentemente não será responsável pelo aspecto tático da equipe. Isto ficará a cargo de Carlos Bilardo ou Sergio Batista, que comporão a equipe técnica da Albiceleste (embora aqui preferíssemos o Bianchi, El Virrey). Maradona terá, no entanto, uma função tão importante quanto: trabalhar o aspecto afetivo dos jogadores. Ele pode “funcionar” tanto como um foco de pressões, tirando a atenção midiática dos jogadores, como também sabe trabalhar e muito bem, o aspecto de jogo do futebol. Com os pibes saindo da Argentina cada vez mais cedo, não disputando sequer um Apertura ou Clausura, são estrangeiros na própria casa. Maradona sabe bem quais são as armadilhas, os desvios, as linhas de fuga, as imobilizações do futebusiness. Será mais importante, se conseguir trabalhar como quer, do que qualquer psicólogo. Ele poderá ser o phylum da equipe, o elemento que carrega o fluxo intempestivo, desestabilizando o ambiente, no sentido de produção de movimento. Maradona, com sua honestidade ética, saberá tratar com os jogadores em condição de igualdade. A autoridade que ele possui não lhe foi dada de mão beijada, mas conquistada, dentro e fora de campo. Experiência inovadora, que não tem nenhuma referência de comparação com Dunga na seleção brasileira: são pessoas diferentes, Dunga é paranóide, Maradona é esquizo; Dunga é número, Maradona é intensidade numerante. Maradona jamais abandonou o selecionado argentino e o futebol. No Brasil, os craques são esquecidos, o considerado maior de todos, Pelé, é inimigo da seleção e dos jogadores atuais, e aliado dos donos da bola, e Garrincha ri, com sua cara de garoto alegre e sapeca, d’algum lugar do limbo inferniano dantesco, da ignorância de Luis Fabiano e Anderson. Não há espaço para a amargura. Maradona pode, evidentemente, falhar, como qualquer ventura ou empreitada humana é sujeita ao caminho que se faz ao caminhar: a ventura é processual, não processo. Mas já valeu, pela dis-posição do Pibe De Oro, em tratar a Albiceleste menos como um negócio e mais como uma ventura humana. Mesmo contra os donos da bola e do céu. Boa sorte a nós!

CAMPEONATOS NACIONAIS

Ainda inconclusa, a trigésima-segunda rodada do Brasileirão deixou embolados acima e abaixo. Na parte dourada da tabela, fosse uma eleição, e os cinco candidatos estariam tecnicamente empatados. Abaixo, apenas dois pontos separam a beira do precipício e a Portuguesa. Quem não está na gangorra, que se contente com a Sudamericana ’09, ou pode sofrer a maldição da classe média: no afã de subir, acaba escorregando para baixo. Kléber Pereira, do Santos, estacionou nos 20 gols, e na rabeira, já enxerga Washington, do Flu, e Alex Mineiro, do Palmeiras, ambos com 18 tentos. Resultados:

32ª Rodada Série A – 29 e 30/10

Portuguesa 2 – 0 Ipatinga

Coritiba 2 – 1 Atlético/MG

Internacional 1 – 1 Náutico

Palmeiras 1 – 0 Goiás

Botafogo 1 – 2 São Paulo

Vitória 0 – 0 Flamengo

Cruzeiro 3 – 0 Grêmio

Figueirense – Fluminense

Vasco – Atlético/PR

Sport Recife – Santos

Classificação*

Grêmio  –  59

São Paulo  –  59

Cruzeiro  –  58

Palmeiras  –  58

Flamengo  –  56

Botafogo  –  49

Coritiba  – 49

Internacional  –  48

Vitória  –  45

Goiás  –  45

Sport Recife  –  41

Santos  –  39

Atlético/MG  –  38

Portuguesa  –  35

Fluminense  –  34

Figueirense  –  34

Náutico  –  33

Atlético/PR  –  31

Vasco  –  30

Ipatinga  –  28

* Em azul, os classificados para a Libertadores ’09; em verde, os classificados para a Sulamericana ’09, e em vermelho, os rebaixados para a série B.

CAMPEONATOS EUROPEUS

Ligue 1 Temporada 2008-2009: Rodada 11, os cinco primeiros são: Lyon (24), Bordeaux e Toulouse (21), Marseille (20) e Le Mans (18). Resultados: Sochaux 0 – 2 Lyon, Bordeaux 4 – 0 Le Havre, PSG 0 – 1 Toulouse.

* * *

Bundesliga 2008-2009: Rodada 10, os cinco primeiros são: Hoffenheim (22), Leverkusen (21), Hamburg (20), Bayern Munique e Hertha Berlin (18). Resultados: Bochum 1 – 3 Hoffenheim, Werder Bremen 0 – 2 Leverkusen, Hamburg 2 – 0 Stuttgart.

* * *

Premier League 2008-2009: Rodada 10, os cinco primeiros são: Liverpool (26), Chelsea (23), Hull City, Aston Villa e Arsenal (20). Resultados: Liverpool 1 – 0 Portsmouth, Hull City 0 – 3 Chelsea, Aston Villa 3 – 2 Blackburn.

* * *

Série A Itália Calcio 2008/2009: Rodada 09, os cinco primeiros são: Napoli e Udinese (20), Milan (19), Internazionale (18), Fiorentina (17). Resultados: Catania 0 – 2 Udinese, Napoli 3 – 0 Reggina, Milan 2 – 1 Siena.

* * *

Eredivisie Holanda 2008/2009: Rodada 08, os cinco primeiros são: AZ Alkmaar (18), FC Twente e FC Gronigen (17), Ajax e NAC Breda (16). Resultados: Roda 0 – 2 Alkmaar, NAC Breda 0 – 1 Twente, NEC Nijmegen 2 – 2 Gronigen.

*……….::::: CHAGÃO! :::::……….*

Quien quiera entender como funciona el mundo deberá entender el fútbol”.
Roberto Perfumo (ex-jogador argentino).

CHAGÃO PERGUNTA

O ‘Chagão!’ quer saber: Qual o grande artista espanhol que foi destaque dos gramados e jogou até na seleção nacional nas categorias inferiores?

CONTA OUTRA, LEONOR!

Aproveitando o mês de outubro, mês da garrinchada da existência de Mané, que entortou o tempo e não tem dia certo de aniversário, sendo portanto aniversariante, a Leonor carrega para os leitores chagânicos uma textualização de outubro de 2007, onde esta coluna fez uma análise-toque sobre o devir-perna torta de Mané.

GARRINCHA, DEVIR-PERNA-TORTA

(Chagão!)

“EHá dois tipos de acontecimento. Um é um equívoco da inteligência, quando trabalha apenas com o visível e o perceptível, e não percebe que o que se passa para além disso é muito maior e mais intenso. O acontecimento real, aquele que carrega elementos materiais e imateriais de transformação, acontece no movimento. Não o físico, perceptível, mas aquele que só se percebe quando aconteceu, não se deixa capturar, escapa, transborda. Garrincha foi um acontecimento. Uma hecceidade, individuação sem sujeito, um acontecimento. Algo passou nele, que passa em todo mundo – há milhões de jogadores de futebol, sempre o houve – mas quando esse ‘algo’ passou pelo corpo-mané, foi modificado. Uma ruptura se deu, um devir passou, e Garrincha apareceu. Os grandes jogadores entraram para a história. Garrincha passou. É que a história tem sua linguagem, e como toda linguagem, captura, seleciona, exclui e conta algo que em sua formatação se pretende neutro, mas que faz parte – Foucault já o sabia – das relações de força. Garrincha foi incapturável. O futebol, quando jogo e não entretenimento, faz parte da condição existencial do ser humano. Homens se fazendo livres criando entre si regras para com-viver. Garrincha transbordou as regras do jogo. O campo desaparecia, o espaço se alterava, Mané provava com os pés a ineficácia da teoria da relatividade Einsteniana, antecipando a física quântica. Onde está Mané? “Só dribla para a direita”, diziam os técnicos europeus. O drible é sempre o mesmo, o zagueiro já sabe pra onde ele vai puxar, sempre para o mesmo lugar, o mesmo movimento, e mesmo assim ninguém pega, não há como se antecipar. A perfeição do drible é criar outros espaços, só Mané e Maradona sacaram essa. Por isso, Mané subverteu o futebol. Criou um outro, a partir de si, na impessoalidade do movimento incapturável do Ser. O futebol de Garrincha não é o mesmo de Pelé. Por isso, Pelé pode ser comparado, Garrincha não.

Primeira Garrinchada: Mané entorta o conceito de corpo – era um pobre resto de fome e de poliomielite, burro e manco, com o cérebro infantil, uma coluna vertebral em S e duas pernas tortas para o mesmo lado, descreve Eduardo Galeano. Nunca houve um ponta-direita como ele, completa. Como pode um corpo inútil e improdutivo fazer o que faz Garrincha? É que ninguém sabe do que um corpo é capaz, até que ele mostre, espinozianiza com as pernas o Mané Filosofante.

Segunda Garrinchada: Mané entorta as regras do jogo – contam que num jogo contra a Alemanha, amistoso preparatório para a Copa de 1962 (se esta coluna não se engana), Mané driblou o time inteiro, e parou a bola sobre a linha do gol. O técnico brasileiro, desesperado, pediu que arrematasse. Ele retirou a bola, voltou à entrada da área, e driblou de novo, toda a zaga alemã. O técnico esbravejou, ameaçou tirar Mané do time, acusando-o de irresponsável. Semanas depois, no Chile, Mané ganharia o mundial, quase sozinho, assombrando o mundo. É que o jogo só é jogo quando são os homens livremente que o fazem, e o homem só é verdadeiramente homem quando joga, sartreaniza o Existencialista Mané.

Terceira Garrinchada: Mané entorta as certezas do mundo – toda história e crônica sobre Mané quase que invariavelmente termina com a lição moral: foi derrotado pelo álcool’, ‘irresponsável, gênio, inconsequente’, ‘não soube administrar o sucesso. Mané não cabia na pequenez do mundo, procurava pelo inperceptível, só o invisível é que lhe servia, com a bola, com o copo, com os lábios da morena, Mané “limava pacientemente o muro”, para, como Van Gogh, descobrir o que havia pode detrás. “Furava o guarda-chuva, para que os raios do sol pudessem passar”, como fez D. H. Lawrence. Talvez tivesse sido um atleta, não fizesse o que fez. Garrincha jamais soube o que era ser um atleta, menos ainda o que era ser sucesso. Não lhe interessava. ‘É que eu vi demais, entendi demais, muito para que este corpo suportasse, por isso minha saúde sempre foi pequena, como a dos filósofos’, deleuzeaniza a Hecceidade Mané.

LINHA DE PASSE

A FIFA, por incrível que pareça, preocupa-se com os jovens talentos do futebol. E com o seu futuro enquanto entidade maior do negócio. Ela pretende lançar regras mais rígidas de controle e proteção a jovens jogadores e clubes que tenham sua base econômica nas categorias de base. O caso é que milhares de jovens, sudamericanos e africanos principalmente, chegam como imigrantes ilegais à Europa, na ilusão de jogar num clube grande, e descobrem-se abandonados em país estranho, sem proteção social nem documentação, sendo vítimas de exploração sexual e de trabalho. Do lado dos clubes, há um empobrecimento das ligas locais, e concentração de riqueza e de “recursos humanos” na Europa, e mesmo lá, em alguns clubes das ligas mais ricas. E como a FIFA anda perdendo terreno no reino do futebusiness, resolve atacar os megaclubes onde mais lhes dói: no bolso e na tentativa de buscar jovens talentos sem ônus. Em Manaus, por exemplo, onde o futebol profissional inexiste e os clubes dependem das migalhas dos governos municipal e estadual, o Valência, da Espanha, tem uma escolinha. O que a FIFA pretende é fechar essa torneira que leva diretamente e sem custos maiores o pé-de-obra, que em terras do cone Sul, abundam. Quantos “craques” ainda veremos nas seleções brasileira e argentina que jamais jogaram um campeonato nacional?

* * *

A partida entre o Duque de Caxias, do Rio de Janeiro, e o Rio Branco, do Acre, na Arena da Floresta, pela segunda rodada da quarta fase da série C ficou conhecida como a partida do cai-cai. Tudo porque o time segurava o empate contra o Rio Branco, forte em casa, com três jogadores a menos, expulsos, quando, no final do segundo tempo, vendo que iria tomar o gol da derrota, o técnico ordenou que dois jogadores caíssem no chão e não mais se levantassem. O resultado foi que o árbitro teve que encerrar a partida aos 37 do segundo tempo. O STJD entrou em campo e multou o clube carioca em dez mil Reais, e excluiu o time da série C do ano que vem. Ainda cabe recurso no pleno do STJD. Agora, se o cai-cai vira mesmo motivo de exclusão do campeonato, ou o Kaká não é mais convocado, ou o Brasil fica fora da copa 2010.

* * *

Duas semanas atrás, esta coluna falou sobre o caso do ex-jogador Stefano Borgonovo, e sua luta contra a Esclerose Lateral Amiotrófica, ou ELA, ou como Borgo a chama, La Stronza (a filha da puta). Pois bem, estudos publicados esta semana pela equipe do neurologista Jesús Mora, do Hospital Carlos III, de Madrid, dão conta de que o mal, ainda sem tratamento e diagnóstico preciso, viria de uma neurotoxina presente na grama dos estádios de futebol. A neurotoxina, chamada BMAA, é produzida por cianobactérias, que se reproduzem na água parada em poças dos gramados. Estas cianobactérias se alimentam do fosfato presente nos pesticidas usados para cuidar da grama, criando um ambiente propício à cultura bacteriana. O que chamou a atenção da equipe é que a bactéria está presente em dois locais de grande incidência de contaminação pela doença: os gramados de futebol, já que a incidência de jogadores contaminados é muito maior do que a média da população geral, e entre os nativos da ilha de Guam, os Chamorro, que consomem uma torta feita com cicada, uma fruta apreciada pelos morcegos da ilha, que contaminam com a cianobactéria os frutos. Jésus Mora chama a atenção para o absoluto desconhecimento da população em geral das consequências para a saúde da liberação de compostos químicos contidos em pesticidas domésticos, produtos de limpeza, conservantes, aerosóis e outras comodidades da chamada vida moderna.

CAMPEONATOS NACIONAIS

A notícia da rodada foi a aula de futebol que o técnico Renê Simões e seus meninos das Laranjeiras deram em Luxemburgo, Kléber e companhia limitada. Uma aula com direito a Olé, em que o tricolor carioca jogou por música. E ainda tem quem pense que Luxemburgo é o melhor técnico do Brasil. Mais preocupado em elogiar Hernanes (seu novo investimento como empresário de jogadores) e em assumir a vaga na seleção brasileira pós-Dunga, o técnico simplesmente esqueceu o verdão. Ainda assim, o time está no grupo dos 5 que devem abiscoitar o título e as vagas na Libertadores. Do outro lado da tabela, o Vascão respira, com a goleada sobre o Goiás,e dá respiro a todos os que não desejam o retorno de Eurico Miranda ao futebol carioca. O Grêmio ainda tem uma gordurinha para queimar, e só depende de si para levar o certame, mesmo jogando mal. Kléber Pereira, do Santos, continua com 20 gols, na artilharia do torneio, e lá estacionou há três rodadas. Mas o artilheiro incansável, Washington, do Fluzão, vem chegando, e já tem 18 gols. Resultados:

31ª Rodada Série A – 22, 23 e 25/10

Goiás 2 – 4 Vasco

Flamengo 5 – 0 Coritiba

Grêmio 1 – 0 Sport Recife

São Paulo 2 – 1 Vitória

Ipatinga 0 – 3 Botafogo

Fluminense 3 – 0 Palmeiras

Náutico 1 – 1 Portuguesa

Atlético/PR 1 – 0 Cruzeiro

Atlético/MG 2 – 2 Internacional

Santos 3 – 0 Figueirense

Classificação*

Grêmio  –  59

São Paulo  –  56

Cruzeiro  –  55

Flamengo  –  55

Palmeiras  –  55

Botafogo  –  49

Internacional  –  47

Coritiba  – 46

Goiás  –  45

Vitória  –  44

Sport Recife  –  41

Santos  –  39

Atlético/MG  –  38

Fluminense  –  34

Figueirense  –  34

Náutico  –  32

Portuguesa  –  32

Atlético/PR  –  31

Vasco  –  30

Ipatinga  –  28

* Em azul, os classificados para a Libertadores ’09; em verde, os classificados para a Sulamericana ’09, e em vermelho, os rebaixados para a série B.

* * *

Duas definições saíram nesta rodada da Série B: um promovido e um rebaixado. O promovido, claro, é o Corinthians, que mesmo que não seja campeão, já está na série A de 2009. E o CRB de Alagoas, que já está garantido na Série C de 2009. Tristeza para Maceió, alegria para os torcedores paulistas e um pernambucano que mora em brasília. Restam, portanto, 3 vagas para um e outro lados. O Timão, se quiser permanecer na Série A em 2010, deve se reforçar, porque com este time ele venceu fácil o certame das galinhas mortas, mas na série A, onde ainda existem alguns cartuchos para gastar, o negócio é diferente. Embora a maioria também seja da espécie dos galináceos falecidos, existem 3 ou 4 times que tem organização e qualidade suficiente para dominar o cenário. Do Brasiliense até o final da tabela, todos têm chances de acompanhar o CRB. As três vagas do ascenso devem ser decididas entre os times que estão da Ponte Preta para cima. Túlio estacionou nos 23 gols mas continua liderando a artilharia. Confira os resultados:

32ª Rodada Série B – 21,24 e 25/10

Brasiliense 2 – 1 Criciúma

América 2 – 1 Santo André

Bragantino 1 – 1 ABC

Vila Nova 2 – 1 Ponte Preta

Fortaleza 2 – 2 CRB

Juventude 3 – 2 Gama

Barueri 1 – 2 Paraná

Corinthians 2 – 0 Ceará

São Caetano 3 – 1 Bahia

Avaí 3 – 1 Marília

Classificação*

Corinthians  –  70

Avaí  –  59

Santo André  –  55

Vila Nova  –  54

Barueri  –  51

Juventude  –  49

Bragantino  –  49

Ponte Preta  –  48

São Caetano  –  46

Ceará  –  44

Bahia  –  42

Brasiliense  –  40

Paraná Clube  –  40

ABC/RN  –  40

América/RN  –  37

Criciúma  –  36

Fortaleza  –  36

Marília  –  34

Gama  –  32

CRB  –  19

* Em roxo, os classificados para a Série A do Brasileirão ‘09; em cinza, os rebaixados para a série C.

* * *

Série C do Brasileirão: os times nortistas conseguem empates fora de casa, bons resultados diante da campanha que fazem. Os acreanos, beneficiados pelo cai-cai do Duque de Caxias, empataram em 2 gols com o Confiança, em Sergipe, enquanto os paraenses foram à Paraíba e também empataram em 2 com a Campinense. O Atlético Goianiense lidera, o Águia é o terceiro colocado, e o Rio Branco continua na lanterna.

CAMPEONATOS AMÉRICA DO SUL

Apertura Argentino’ 08: o Racing Club não deu chances para o líder San Lorenzo, e venceu no Cilindro. Bom para Tigre e Boca Juniors, que venceram e encostaram. Do outro lado, Huracán, River Plate e Rosario Central cambaleiam e flertam com o rebaixamento. Quanto tempo mais vai aguentar o técnico Simeone nos Millonarios? Na artilharia, José Sand, do Lanús, fez dois dos quatro da vitória do seu time, e tem agora 12 tentos. Resultados:

11ª Fecha Apertura’08 – 24,25 e 26/10

San Martín (T) 1 – 0 Arsenal

Lanús 4 – 3 Godoy Cruz

Velez 0 – 3 Colón

Newell´s 1 – 1 Estudiantes

Huracán 0 – 3 Tigre

Independiente 1 – 1 Argentinos

Boca Jrs 2 – 1 Rosario Central

Racing 2 – 1 San Lorenzo

Gimnasia 0 – 0 Banfield

Gimnasia Jujuy 1 – 0 River Plate

Classificação

San Lorenzo  –  25

Tigre  –  23

Boca Juniors  –  20

Newell’s Old Boys  –  19

Lanús  –  18

San Martín (T)  –  16

Vélez Sarsfield  –  16

Estudiantes La Plata  –  15

Racing Club  –  15

Colón  –  14

Banfield  –  14

Independiente  –  14

Gimnasia La Plata  –  14

Arsenal  –  14

Gimnasia Jujuy  –  13

Godoy Cruz  –  11

Argentinos Juniors  –  11

Huracán  –  09

River Plate  –  08

Rosario Central  –  08

* * *

Apertura Uruguaio’ 08: Nacional, com um jogo a menos, continua líder, mas Defensor Sporting e Danubio, os dois clubes que têm dominado o cenário futebolístico charrua nos últimos certames, vão chegando aos poucos. O goleador é Sergio Leal, do Danubio, agora com 6 gols. Resultados:

08ª Fecha Apertura’08 – 25 e 26/10

Cerro Largo 0 – 0 Racing

Rampla Jrs 1 – 1 Wanderers

Central Español 0 – 0 Peñarol

Tacuarembó 0 – 1 Juventud

Liverpool 1 – 2 Cerro

Bella Vista 0 – 1 Nacional

Danubio 3 – 0 River Plate

Villa Española 1 – 3 Defensor Sporting

Classificação

Nacional – 19

Cerro – 18

Defensor Sporting – 15

Danubio – 15

Racing – 13

Liverpool – 13

Peñarol – 12

Rampla Jrs – 10

River Plate – 10

Bella Vista – 10

Tacuarembó – 07

Central Español – 07

Wanderers – 05

Cerro Largo FC – 04

Juventud – 04

Villa Española – 03

CAMPEONATOS EUROPEUS

Ligue 1 Temporada 2008-2009: Rodada 10, os cinco primeiros são: Lyon (21), Marseille (19), Le Mans, Bordeaux e Toulouse (18). Resultados: Auxerre 0 – 0 Lyon, Marseille 2 – 4 PSG, Rennes 2 – 2 Le Mans.

* * *

Bundesliga 2008-2009: Rodada 09, os cinco primeiros são: Hoffenheim (19), Leverkusen (18), Hamburg (17), Stuttgart (16) e Bayern Munique (15). Resultados: Hoffenheim 3 – 0 Hamburg, Leverkusen 2 – 0 FC Koln, Stuttgart 2 – 0 Bochum..

* * *

Premier League 2008-2009: Rodada 09, os cinco primeiros são: Liverpool (23), Chelsea e Hull City (20), Arsenal (19) e Aston Villa (17). Resultados: Chelsea 0 – 1 Liverpool, West Albion 0 – 3 Hull City, West Ham 0 – 2 Arsenal.

* * *

Liga Sagres 08/09: Rodada 06, os cinco primeiros são: Nacional e Leixões (13), Benfica (12), FC Porto (11) e Sporting (10). Resultados: Nacional 1 – 0 Setúbal, FC Porto 2 – 3 Leixões, Benfica 2 – 1 Naval.

* * *

Série A Itália Calcio 2008/2009: Rodada 08, os cinco primeiros são: Napoli, Udinese, Internazionale (17), Fiorentina e Milan (16). Resultados: Lazio 0 – 1 Napoli, Udinese 3 – 1 Roma, Inter 0 – 0 Genoa.

* * *

La Liga BBVA Espanha 2008/2009: Rodada 08, os cinco primeiros são: Valência (20), Barcelona, Real Madrid (19), Villareal (18), Sevilla (17). Resultados: Recreativo 1 – 1 Valência, Barcelona 5 – 0 Almería, Real Madrid 3 – 2 Athletic.

* * *

Eredivisie Holanda 2008/2009: Rodada 07, os cinco primeiros são: NAC Breda e FC Gronigen (16), AZ Alkmaar (15), FC Twente (14), Ajax (13). Resultados: FC Utrecht 0 – 0 NAC Breda, Gronigen 3 – 0 Sparta Roterdã, Alkmaar 3 – 0 Volendam.

*……….::::: CHAGÃO! :::::……….*

Quien quiera entender como funciona el mundo deberá entender el fútbol”.
Roberto Perfumo (ex-jogador argentino).

CHAGÃO PERGUNTA

O ‘Chagão!’ quer saber: Para ficar na temática do Superclasico, o ‘Chagão!’ quer saber: quem é o maior artilheiro dos confrontos entre Boca Juniors e River Plate, de um e de outro lado? Está fácil.

CONTA OUTRA, LEONOR!

Continuando o papo sobre a crise econômica dos clubes, a Leonor traz um texto do craque das letras tortas, Eduardo Galeano, mostrando que o dinheiro passa por caminhos onde muitos torcedores nem imaginam, e que crise financeira só mesmo nos clubes, porque nos patrocinadores…

OS ANÚNCIOS AMBULANTES

(In Futebol ao Sol e à Sombra, de Eduardo Galeano)

“Em meados dos anos cinquenta, o Peñarol assinou o primeiro contrato para estampar publicidade nas camisas do time. Des jogadores apareceram com o nome de uma empresa no peito. Obdulio Varela jogou com a camisa de sempre, e explicou:

– Antes, nós, os negros, éramos puxados por um argola no nariz. Esse tempo já passou”.

Hoje em dia, cada jogador é um anúncio que joga.

Em 1989, Carlos Menem disputou uma partida amistosa vestindo a camisa da seleção argentina, junto a Maradona e os outros. Vendo-o pela televisão, a gente se perguntava se ele era o presidente da Argentina ou da Renault: Menem tinha estampado no peito uma enorme inscrição daquela empresa automobilística.

Nas camisetas das seleções que participaram do Mundial de 94, a marca Adidas ou Umbro era mais visível que o escudo nacional. No uniforme de treino da seleção alemã, junto à águia federal aparece a estrela da Mercedes Benz. A mesma estrela ilumina as roupas do VfB Stuttgart. O Bayern Munich, por seu lado, prefere os carros Opel. A indústria de embalagem Tetra Pak patrocina o Eintracht Frankfurt. Os jogadores do Borussia Dortmund promovem apólices de seguros Continentale e os do Borussia Mönchengladbach, a cerveja Diebels. Talcid e Larylin, produtos da empresa Bayer, aparecem nas camisas das equipes que usam o nome da empresa em Leverkusen e Uerdingen.

É mais importante a publicidade no peito do que o número nas costas. Em 1993, o time argentino Racing, que não tinha quem o patrocinasse, publicou um anúncio desesperado no jornal Clarín: “Procura-se sponsor…”. E a publicidade é mais importante, também, que os santos costumes que, pelo que dizem, o esporte promove. Naquele mesmo ano, quando os excessos nos estádios do Chile tomavam proporções alarmantes e se proibia a venda de álcool durante as partidas, a maioria dos times chilenos da primeira divisão oferecia bebidas alcoólicas – cerveja ou pisco – nas camisas de seus jogadores.

A propósito de santos costumes, já faz alguns anos que um milagre do Papa transformou o Espírito Santos em banco de crédito. Atualmente, o time italiano Lazio tem como sponsor o Banco di Santo Spirito. Vendo suas camisas, é como se cada jogador fosse um caixa de Deus.

No final do primeiro semestre de 1992, a empresa italiana Motta fez as contas: sua marca, que os jogadores do Milan ostentavam no peito, tinha sido vista 2250 vezes nas fotos dos jornais e tinha aparecido em primeiro plano durante seis horas na televisão. Motta tinha pago ao Milan quatro milhões e meio de dólares, mas suas vendas de pão doce e outras guloseimas tinham aumentado em quinze milhões naquele mesmo período. Outra empresa italiana, a Parmalat, que vende derivados de leite em quarenta países, teve um ano de ouro em 1993. Sua equipe, o Parma, ganhou pela primeira vez a Recopa Européia, e na América do Sul foram campeões o Palmeiras, o Boca e o Peñarol, três equipes que exibem sua marca na camisa. Erguendo-se sobre dezoito empresas concorrentes, a Parmalat se impôs no mercado brasileiro, pela mão do futebol, enquanto também abria caminho entre os consumidores da Argentina e Uruguai. Além disso, dito de passagem, a empresa se tornou dona de vários jogadores sul-americanos: não só das camisas, mas também das pernas. No Brasil, comprou por dez milhões de dólares Edilson, Mazinho, Edmundo, Cléber e Zinho, que jogam ou jogaram na seleção nacional, e outros sete jogadores do Palmeiras. Os interessados em adquirí-los devem dirigir-se à sede da companhia, em Parma, na Itália.

Desde que a televisão começou a mostrar de perto os jogadores, toda sua indumentária foi invadida, da cabeça aos pés, pela publicidade comercial. Quando um astro demora para amarrar as chuteiras, não é por inabilidade dos dedos, mas por astúcia do bolso: está exibindo a marca Adidas, Nike ou Reebock em seus pés. Já nas olimpíadas de 1936, que Hitler organizou na Alemanha, os atletas vencedores mostravam as três barras da Adidas em suas chuteiras. No campeonato mundial de futebol em 1990, as barras da Adidas estavam nas chuteiras e em todo o resto. Dois jornalistas ingleses, Simson e Jennings, observaram que na partida final, disputada pela Alemanha e a Argentina, somente o apito do árbitro não pertencia à empresa. Da Adidas era a bola e tudo que cobria os corpos dos jogadores, do árbitro e dos bandeirinhas”

LINHA DE PASSE

Caiu, ou pediu demissão, como se quiser encarar a questão, o fato é que o técnico Alfio Basile, da Argentina, é agora ex. Segundo a imprensa local, estão cotados par seu lugar o técnico da seleção olímpica, Sérgio “Checho” Batista, em doblete com Dieguito Maradona. Bom sinal! Mas também correm por fora o ex-jogador e atual River Plate, Diego Simeone, Miguel Ángel Russo, ex-Boca e atual San Lorenzo, dois bons técnicos da nova geração. No entanto, segundo as últimas notícias, El Virrey, Carlos Bianchi, considerado um dos melhores treinadores do mundo, e de quem Russo é discípulo, está cotadíssimo e teria acenado com um sim ao presidente da AFA, Julio Grondona. A Argentina tem uma escola de técnicos, que vem de longe, e conta com teóricos do futebol-arte, ofensivo (como César Menotti, El Flaco, que venceu como técnico a copa de 1978) e do futebol de resultados, onde a tática predomina, mas sem detrimento da técnica (como Carlos Bilardo, El Narigón, que venceu a copa de 1986). Marcelo El Loco Bielsa tmbém é conhecido mundialmente pelas experiências táticas que faz em campo. Atualmente é técnico da seleção chilena, adotando o 3-3-1-3, que derrubou a Argentina e seu técnico. Lá, como cá, a questão da fuga de capitais e de talentos para a Europa é um elemento que corrói a estrutura das respectivas seleções nacionais. No entanto, os vizinhos levam vantagem quando o quesito é o treinador: lá, o treinador que não conseguiu dar uma cara ao time, saiu, e boas opções podem substituí-lo. Aqui, nem uma coisa, nem outra.

* * *

Um outro aspecto que diferencia os treinadores brasileiros dos argentinos é a consciência: enquanto os melhores do Brasil são limitados epistemologicamente e reduzem a sua existência pública a declarações de partidas e resultados, os portenhos têm, em geral, um vocabulário mais extenso, são capazes de estabelecer comparações, analogias, sair do assunto “futebol” sem fazer feio, discutem e defendem suas idéias publicamente e entram em conflito, não por conta de algum clássico somente, mas por defenderem uma idéia do que seja o futebol. Implicam e debatem a questão da miserabilização do futebol local, e não se imiscuem da discussão política. São, é claro, arrogantes, creditam-se muitas vezes uma força que não têm, mas estão longe da truculência de um Luxemburgo. Eles tem finesse.

* * *

E o futebol, a despeito da FIFA, ainda continua sendo usado para congregar as pessoas. Na Espanha, na província de Córdoba, está rolando o Campeonato do Mediterrâneo de Futebol de 7, conhecido também como Loucos pelo Arremate! Os times são formados por membros de diversos coletivos e associações de enfermos mentais da Espanha e de vários países europeus, e congrega mais de 350 pessoas, entre enfermos, especialistas, parentes e amigos. Além do futebol, acontecem exibições de cinema, como os das campanhas “Não Julgue pela Cara” e “Acabar com o Estigma”, além de palestras e grupos de discussão. De Manaus, não consta que tenha sido enviado nenhum time, mas entre os jogadores, o boato é que os italianos estão loucos pelo título…

* * *

E saiu a tradicional lista de jogadores que disputarão a premiação da revista francesa France Football. No ano passado, o leitor intempestivo deve lembrar, levou a bola de ouro o “craque na lei da gravidade”, Kaká. Este ano, a disputa, dizem os “especialistas”, deve ficar entre Cristiano Ronaldo e Lionel Messi. Se contarmos que o destaque da Libertadores foi o também ponta-direita Guerrón, no futebol, como nas eleições em Manaus, a direita fez a festa. Outro detalhe é que em uma seleção de conjunto e não de individualidades, todos são destaques: mais da metade do time titular da Espanha foi indicada. Este ano, somente Kaká dos brasileiros está na lista, e por educação (ou quem sabe por apêgo à incoerência, mas numa lista com Adebayor…). No entanto, se tomarmos a lista por origem, teríamos 3 brasileiros, somando-se o luso Pepe e o espanhol Marcos Senna. Abaixo a lista, por nacionalidade:

  • Leo Messi, Sergio Aguero – Argentina;

  • Xavi Hernandez, Cesc Fabregas, Fernando Torres, David Villa, Iker Casillas, Sergio Ramos, Marcos Senna – Espanha;

  • Pepe, Cristiano Ronaldo – Portugal;

  • Samuel Eto’o – Camarões;

  • Ruud Van Nistelrooy, Rafa van der Vaart, Edwin van der Sar – Holanda;

  • Didier Drogba – Costa do Marfim;

  • Kaká – Brasil;

  • Frank Lampard, Wayne Rooney, Steven Gerrard – Inglaterra;

  • Michael Ballack – Alemanha;

  • Luca Toni, Gianluigi Buffon – Itália;

  • Zlatan Ibrahimovic – Suécia;

  • Karim Benzema, Franck Ribéry – França;

  • Yuri Zhirkov, Andriy Arshavin – Russia;

  • Nemanja Vidic – Sérvia;

  • Emmanuel Adebayor – Togo;

CAMPEONATOS NACIONAIS

E a rodada foi azul! Mas não o azul do Grêmio, que deixou escapar a chance de se afastar do segundo colocado, enquanto a Lusinha colocou o Flu de volta na zona. O azul que predominou foi o do Cruzeiro, que encosta e quer o caneco. Na rodada dos clássicos regionais, que estava em cima se deu bem, e quem estava embaixo, lá ficou. É de se temer a derrota vascaína para o Flamengo, pois uma queda do Vasco para a segunda divisão pode significar o retorno do reprimido, uma versão carioca da briga Serafim-Amazonino, sem que Dinamite tenha tido, é claro, os quatro anos para mostrar seu trabalho. Esperemos que ele tenha sucesso. Em São Paulo, o tricolor fez primeiro tempo equilibrado com o Palmeiras, nas chances, nas expulsões e na pancadaria. No final, um surpreendente 2 a 0 do São Paulo, que foi sucedido por um não menos surpreendente empate dos verdes. Morrerão abraçados? Só as oito rodadas restantes dirão. Kléber Pereira, do Santos, continua com 20 gols, na artilharia do torneio, e lá estacionou. Resultados:

30ª Rodada Série A – 18 e 19/10

Botafogo 0 – 1 Santos

Internacional 2 – 1 Atlético/PR

Figueirense 1 – 1 Ipatinga

Vitória 2 – 2 Fluminense

Palmeiras 2 – 2 São Paulo

Coritiba 1 – 1 Goiás

Atlético/MG 0 – 2 Cruzeiro

Vasco 0 – 1 Flamengo

Sport 2 – 2 Náutico

Portuguesa 2 – 0 Grêmio

Classificação*

Grêmio  –  56

Cruzeiro  –  55

Palmeiras  –  55

São Paulo  –  53

Flamengo  –  52

Botafogo  –  46

Internacional  –  46

Coritiba  – 46

Goiás  –  45

Vitória  –  44

Sport Recife  –  41

Atlético/MG  –  37

Santos  –  36

Figueirense  –  34

Náutico  –  31

Portuguesa  –  31

Fluminense  –  31

Atlético/PR  –  28

Ipatinga  –  28

Vasco  –  27

* Em azul, os classificados para a Libertadores ’09; em verde, os classificados para a Sulamericana ’09, e em vermelho, os rebaixados para a série B.

* * *

Corinthians praticamente carimba o passaporte para a série A em plena boa terra. . Já está na primeira, e vai deslizando preguiçosamente nas rodadas finais da série B. Enquanto isso, Avaí, Vila Nova, Santo André, Barueri, Ponte Preta e Bragantino se arvoram pelas três vagas restantes. A briga para compor a terceirona também é acirrada, e América de Natal, Fortaleza e Criciúma ainda devem se degladiar até as rodadas finais. Túlio tem 23 gols e continua liderando a artilharia. Confira os resultados:

31ª Rodada Série B – 14, 17 e 18/10

Ceará 1 – 0 Barueri

Santo André 2 – 1 Vila Nova

Paraná 1 – 3 Brasiliense

Criciúma 1 – 0 Bragantino

Marília 2 – 1 América/RN

Gama 0 – 3 Avaí

Bahia 0 – 3 Corinthians

CRB 0 – 2 Juventude

Ponte Preta 2 – 2 Fortaleza

ABC 2 – 1 São Caetano

Classificação*

Corinthians  –  67

Avaí  –  56

Santo André  –  55

Barueri  –  51

Vila Nova  –  51

Ponte Preta  –  48

Bragantino  –  48

Juventude  –  46

Ceará  –  44

São Caetano  –  43

Bahia  –  42

ABC/RN  –  39

Brasiliense  –  37

Paraná Clube  –  37

Criciúma  –  36

Fortaleza  –  35

América/RN  –  34

Marília  –  34

Gama  –  32

CRB  –  18

* Em roxo, os classificados para a Série A do Brasileirão ‘09; em cinza, os rebaixados para a série C.

* * *

Série C do Brasileirão: duas rodadas, uma na quinta-feira, outra neste domingo, modificaram a tabela do octogonal final da série C. Na quinta-feira, o Águia de Marabá venceu em plena Arena da Floresta o Rio Branco, por 3 a 2, e neste domingo, em casa, despachou o Brasil de Pelotas, por 2 a 1. Agora, o time paraense é o terceiro colocado na classificação. Já o Rio Branco, além de perder em casa na quinta-feira, perdeu também no domingo, em Campinas, por 3 a 1, para o Guarani, que lidera o certame. Os acreanos amargam a lanterna, com apenas um ponto conquistado.

CAMPEONATOS AMÉRICA DO SUL

Apertura Argentino’ 08: Dia de SUPERCLASICO na Argentina, quando o país para e, mesmo quem não torce para nenhum dos dois, assiste ao embate naquele que é o maior clássico do mundo, à frente de Barcelona e Real Madrid. E o jogo teve dois nomes: Riquelme e Viatri. O veterano xeneize fez exímio segundo tempo, dominando o meio-campo, enquanto o jovem artilheiro, com a responsabilidade de substituir Loco Palermo, não fez feio, e marcou o gol solitário da vitória. Já do lado do River, vaias, apupos e pedidos de raça por parte de uma torcida que viu seu time não render, perder e ser inferior, mesmo jogando praticamente um tempo inteiro com um a mais, depois que Ibarra foi expulso. Mas melhor que vencer o arqui-rival na casa dele, dizem os torcedores auri-azuis, é vencer e vê-los na ponta de baixo da tabela. Mesmo assim, ninguém segura o San Lorenzo, que venceu e tem cinco pontos de vantagem sobre o segundo colocado. Na artilharia, José Sand, do Lanús, convocado para la albiceleste na última participação de Basile, continua com 10 gols. Resultados:

10ª Fecha Apertura’08 – 17, 18 e 19/10

Argentinos Jrs 2 – 0 Huracán

Estudiantes 2 – 0 Gimnasya Jujuy

Colón 1 – 2 Independiente

San Lorenzo 1 – 0 San Martín (T)

Tigre 3 – 0 Lanús

Arsenal 3 – 3 Vélez

Banfield 1 – 0 Racing

River Plate 0 – 1 Boca Jrs

Godoy Cruz 0 – 0 Newell´s

Rosario Central 0 – 1 Gimnasya La Plata

Classificação

San Lorenzo  –  25

Tigre  –  20

Newell’s Old Boys  –  18

Boca Juniors  –  17

Vélez Sarsfield  –  16

Lanús  –  15

Estudiantes La Plata  –  14

Arsenal  –  14

San Martín (T)  –  13

Banfield  –  13

Gimnasia La Plata  –  13

Independiente  –  13

Racing Club  –  12

Colón  –  11

Godoy Cruz  –  11

Argentinos Juniors  –  10

Gimnasia Jujuy  –  10

Huracán  –  09

River Plate  –  08

Rosario Central  –  08

* * *

Apertura Uruguaio’ 08: Nacional joga mal, mas vence e continua liderando a corrida pelo título. Peñarol goleia, mas amarga um sétimo lugar. Tal como no Brasileirão, o certame charrua tem times muito nivelados, e os mais reforçados, como o próprio Peñarol, não consegue decolar. Mas tudo pode acontecer ainda. O goleador ainda é Sergio Leal, do Danubio, com 5 gols. Resultados:

07ª Fecha Apertura’08 – 18 e 19/10

Wanderers 0 – 1 Nacional

Cerro Largo 1 – 1 Liverpool

Villa Española 0 – 3 Cerro

Racing 1 – 0 Bella Vista

Juventud 0 – 3 Peñarol

Tacuarembó 1 – 1 River Plate

Defensor Sporting 2 – 0 Central Español

Rampla Jrs 1 – 0 Danubio

Classificação

Nacional – 16

Cerro – 15

Liverpool – 13

Defensor Sporting – 12

Racing – 12

Danubio – 12

Peñarol – 11

River Plate – 10

Bella Vista – 10

Rampla Jrs – 09

Tacuarembó – 07

Central Español – 06

Wanderers – 04

Villa Española – 03

Cerro Largo FC – 03

Juventud – 01

CAMPEONATOS EUROPEUS

Ligue 1 Temporada 2008-2009: rodada 9, e somente o Marseille continua na perseguição ao Lyon, um ponto atrás. Enquanto os tricolores empataram com o Lille em 2 a 2, os marselheses venceram fora de casa por 3 a 1 o Valenciennes. Em terceiro vem o Le Mans, que venceu por 2 a 0 o Nancy. Bordeaux e Toulouse completam os cinco primeiros.

* * *

Bundesliga 2008-2009: Hamburgo segue na liderança e o TSG Hoffenheim sobe uma posição e fica numa surpreendente vice-liderança. Enquanto os líderes, com 17 pontos, empataram com o Schalke 04, os vice-líderes empurraram sonoros 5 a 2, fora de casa, no Hannover 96. Em terceiro lugar, vem o Leverkusen, que venceu por 2 a 0 o Frankfurt. Hertha Berlin e Borussia Dortmund completam os cinco primeiros colocados após a rodada 8.

* * *

Premier League 2008-2009: Chelsea e Liverpool mantém a ponta compartilhada nesta rodada 8. Enquanto os azuis foram a Middlesbrough e massacraram por 5 a 0 os locais, os vermelhos sofreram em casa para vencer o Wigam Athletic, por 3 a 2. Em terceiro e três pontos atrás, o Hull City, que venceu o West Ham, por 1 a 0. Arsenal e Manchester United completam os cinco.

* * *

Liga Sagres 08/09: a liga portuguesa retorna com a sexta jornada assim que soubermos quem será o “novo”

prefeito de Manaus.

* * *

Série A Itália Calcio 2008/2009: A Internazionale pula na frente na corrida, deixando Lazio e Udinese para trás. Os nerazurri golearam a Roma em pleno Estádio Olímpico, por 4 a 0. Em segundo lugar vem o Napoli, que surpreende e venceu a Juventus por 2 a 1. A Udinese empatou com o Lecce em 2 gols, e está em terceiro, dois pontos atrás da Inter. Catania e Milan completam os cinco primeiros, na rodada número 07.

* * *

La Liga BBVA Espanha 2008/2009: jornada 07 e o Valência segura firme a liderança, após golear por 4 o Numancia. O Sevilla chegou ao segundo posto, batendo o Almería por 1 a 0, enquanto o Villareal caiu para terceiro, no empate sem gols com o Espanyol. Barcelona e Real Madrid completam os cinco.

* * *

Eredivisie Holanda 2008/2009: rodada 6, e com direito a novo líder: o NAC Breda, que faturou por 2 a 1 o confronto com o PSV Eindhoven. Ex-líder, o Gronigen perdeu para o Ajax pela mínima. Em terceiro, o AZ Alkmaar, que venceu fora de casa o De Graafschap, 2 a 0. PSV e Heerenveen completam os cinco primeiros.

*……….::::: CHAGÃO! :::::……….*

Quien quiera entender como funciona el mundo deberá entender el fútbol”.
Roberto Perfumo (ex-jogador argentino).

CHAGÃO PERGUNTA

O ‘Chagão!’ quer saber: Mesmo no tempo em que os clubes eram nacionalistas, já haviam seleções repletas de “importados”. A Itália de Mussolini faturou as copas de 1934 e 38 com brasileiros no elenco. A Holanda teve uma geração inteira de importados, com Rijkaard e Gullit. Mas em alguns clubes, a força de representação de um signo de pertencimento ainda persistiu. Qual o clube espanhol da primeira divisão que não possui nenhum estrangeiro em seu elenco? Resposta: embora não seja reconhecido, o País Basco (Euskadi) é uma nação dentro de nações. Ele abrange a Espanha e parte da França. O Athletic de Bilbao, do lendário estádio San Mamés, é o legítimo representante esportivo dos bascos. Em seu estatuto fundador, há um artigo que diz que somente jogadores bascos ou de origem basca podem trajar a camisa alvirrubra. O time é o quinto maior da história da liga espanhola, nunca caiu para a segunda divisão e, junto com o Real Madrid, foi o time que conseguiu um campeonato nacional invicto, na temporada 1929/1930. Recentemente, aderiu às regras do mercado da FIFA e permitiu, pela primeira vez em sua história, que um patrocinador colocasse sua marca na camisa.

CONTA OUTRA, LEONOR!

A Leonor manda avisar que não se surpreende que a malfadada crise de liquidez do mercado tenha chegado ao mundo do futebol. De longa data já se sabe que o dinheiro que percorre as transações de jogadores e de clubes, principalmente na Europa, é o mesmo que percorre as bolsas de valores do mundo, incluindo aí a lavagem em escala multinacional que ocorre no futebusiness. E, é claro, não poderia ser outra a liga mais afetada: a Premier League, da Inglaterra, que já vinha dando sinais de estafa, é a mais prejudicada. Não por acaso, Manchester United, Chelsea, e Liverpool, grandes protagonistas das últimas edições da Champions, estão ameaçados de participar do torneio, por restrição econômica da UEFA. Daí, para auxiliar o leitor intempestivo no entendimento desta crise futebusinesiana, a Leonor traz um artigo feito pelo jornalista Ubiratan Leal, do seu recém updateado site Balípodo.

CRASH À INGLESA

(no Balípodo)

“Vários clubes organizados, estádios lotados, forte consolidação institucional e mercadológica das marcas, projeção internacional. Nos últimos anos, a Premier League se transformou em algo além de um grande campeonato de futebol. Virou um grande negócio, que atraiu milionários com interesses duvidosos (Abramovich, Gaydamak, Shinawatra) e investidores profissionais. O que pode ser o caminho para uma crise.

O principal símbolo disso é o Liverpool. O clube passou para as mãos de Tom Hicks e George Gillet, norte-americanos que não têm nenhuma ligação especial com o futebol (no máximo, a passagem de Hicks como um dos donos da HMTF que fez parceria com o Corinthians e criou a PSN). O objetivo é investir para lucrar, como se faz em qualquer franquia profissional norte-americana.

Parte do plano dos norte-americanos era construir um novo estádio para os Reds. A taxa e ocupação de Anfield na Premier League é altíssima e dá a clara sensação e que a média de público (e a arrecadação em bilheteria) só não é maior por falta de assentos.

Foi por esse processo que passou – com sucesso – o Arsenal ao construir o Emirates e o Manchester United ao ampliar Old Trafford (estádio em que havia espaço físico para ampliações). O próprio Manchester United é exemplo da invasão norte-americana. Malcolm Glazer comprou os Reds depois de uma boa experiência como dono de time no Tampa Bay Bucaneers da NFL.

Entre os pequenos e médios da Premier League, também há casos de pesados investimentos efetivados ou projetados, mesmo que não tenha dinheiro norte-americano na parada. Tudo isso se sustenta em engenharias financeiras elaboradas.

E aí é que aparece o risco. Com a crise imobiliária que se transformou em crise de crédito que se transformou em crise financeira, a economia norte-americana está em um momento de vulnerabilidade extrema. Um cenário desse tem reflexos óbvios na economia mundial, sobretudo no sistema financeiro.

As incertezas do mercado já motivaram Hicks e Gillet a adiarem o plano de construção de um novo estádio para o Liverpool. O momento atual não recomenda investimentos tão longos e altos. O Manchester United teve um problema menor, por enquanto. A AIG, sua patrocinadora de camisa, ficou à beira do colapso, mas foi salva pelo governo dos Estados Unidos.

O West Ham é outro clube que pode sofrer muito com a crise. A quebra generalizada no mercado financeiro vitimou o Landsbanki, um dos maiores bancos da Islândia. Bjorgolfur Gudmundsson, dono dos Hammers, é um dos principais acionistas da instituição. Tanto que o técnico Gianfranco Zola admitiu que o clube não tem dinheiro para usar no mercado de janeiro e só poderá se reforçar se vender algum jogador antes.

Com clubes que se transformaram realmente em empresas e seguem as regras de mercado, a Premier League cresceu, mas se tornou dependente desse mesmo mercado. Imaginar quebras generalizadas é radical demais. O realista seria prever uma retração em certo investimentos até a economia se estabilizar. Talvez os clubes que tenham mecenas sejam menos vulneráveis, o que não torna o panorama menos preocupante para a liga como um todo”.

Ubiratan Leal.

LINHA DE PASSE

O jogador teuto-brasileiro Kevin Kuranyi simplesmente abandonou o vestiário da seleção alemã no intervalo da partida contra a Russia, pelas eliminatórias da Copa 2010. A justificativa seria o fato de ser convocado, mas sequer ter sido relacionado para a partida. Kuranyi não suportou o peso da reserva (ou nem isso) na Nationalelf. Após a fuga, se arrependeu, ligou e pediu desculpas ao treinador, Joachim Löw, que afirmou que não mais o convocará. Terá Kuranyi, que é centro-avante mediano, se estressado em ser reserva de outros centroavantes da lavra (ou laia) de Mario Gomez, o homem que perdeu um gol sem goleiro a menos de um metro da linha? Ou haverá outras razões, extra-campo? De qualquer sorte, o atacante de referência do Schalke 04 não vestirá, por enquanto a camisa tricolor dos alemães. Se a FIFA deixar, quem sabe ele possa vestir a camisa de Porto Rico, onde nasceu, ou mesmo disputar uma vaga no ataque canarinho. Do jeito que está, ele tem chances…

* * *

A Ministra dos Esportes da França, Roselyne Bachelot, anunciou que serão interrompidos todos os jogos da seleção francesa onde o hino nacional for vaiado. A medida ocorre após o amistoso disputado na terça-feira entre os Bleus e a seleção da Tunísia. A maior parte dos torcedores presentes era tunisiano, apesar do jogo ser disputado no Stade de France. Em outros jogos contra ex-colônias francesas, como o Marrocos e Argélia, a Marselhesa também foi vaiada. O tempo de interrupção será determinado pelo presidente da federação, e todas as autoridades presentes deverão se retirar em definitivo do estádio. Pergunta-se à ministra francesa dos esportes: os Bleus devolverão os jogadores estrangeiros, que brilharam e brilham com a seleção francesa nas copas, como o argelino Zinedine Zidane? O secretário de Esportes, Bernard Laporte, defende que não se façam mais amistosos contra países que foram ex-colônias francesas. Jean Marie Le Pen ressuscitou dos mortos para aproveitar a deixa e condenar o que ele chama de “multiculturalismo”. Não ignoram, evidentemente, os franceses, o massacre político e humano empreendido pelo seu governo nestas ex-colônias, em nome do capitalismo nacional. Ignoram menos ainda que, quando este não foi mais necessário à garantia do lucro, pela internacionalização do mercado financeiro, foram os primeiros a abrir mão do entendimento de Nação. Será a reação ressentida dos governantes franceses uma “volta” ao nacionalismo exacerbado do meio-século passado, aproveitando a onda de estatizações bancárias mundo afora? Saberão que a música que enche de orgulho o incauto francês “puro” (se por acaso houve ou houver algum) funcionou durante muito tempo como marcador de poder nas relações de dominação destes países que hoje só podem revidar vaiando o hino francês, e vez por outra, fazer uns gols na combalida seleção azul? Hipocrisia típica do imperialismo europeu, bem ao estilo Berlusconi/Sarko-Bruni. Detalhe: se vaiar hino fosse motivo para não ter jogo, Brasil e Argentina, Brasil e Uruguai, jamais teriam disputado um amistoso varzeano sequer no século passado.

* * *

Representante da intelectualidade na seleção amarelinha, o “matemático” Kaká mostra, por A+B, porque “a ordem dos fatores não altera o produto”:

Infelizmente, nestes últimos anos, a torcida ficou um pouco distante da seleção”.

Kaká, às vésperas da partida contra a Colômbia, no Maracanã, pelas eliminatórias da Copa 2010.

CAMPEONATOS AMÉRICA DO SUL

Tal qual o campeonato brasileiro, as eliminatórias sulamericanas tem times que não prezam pela regularidade. À exceção do Paraguai, que ampliou a liderança. Agora são seis pontos de vantagem, e o time guarani recebeu o lanterninha Peru, em feriado nacional decretado pelo presidente Lugo. O futebol não esteve à altura da data festiva, mas o time venceu com gol solitário no finalzinho. E na altitude de La Paz, a Bolívia passeava, tripudiando sobre as duas estrelas do Uruguai (sem Forlán): poderia ter goleado, mas no final, a garra charrua se fez presente, e aos trancos e barrancos os celestes empataram a partida e não saíram com um resultado de todo mau. No dia de hoje, enquanto a Venezuela só no Equador…

Tanguedia Porteña d’El Coco Basile: no meio da semana, o irmão do treinador da Roja, Marcelo ‘El Loco’ Bielsa (o homem do 3-3-1-3) chamou o DT albiceleste, Alfio ‘Coco’ Basile de antiquado futebolisticamente. No campo, Bielsa mostrou que o irmão também entende de futebol. Sem Riquelme e Tevez, o selecionado (com uma horrível camisa escura) perdeu por 1 a 0, fora o baile, comandado pelo bom Fabián Orellana, e embolou toda a meiuca da tabela.

Dunga Quase Queima o Beiço Com Café: a seleção colombiana é ruim. Chamá-los de medíocres tecnicamente seria um elogio. Um time inseguro, que não tem quem segure a bola no meio de campo com eficiência. Um time acéfalo, que não tem quem arme jogadas. Um time sem condicionamento físico, covarde, que não aproveitou a chance de vencer um selecionado brasileiro pior ainda. Quem assiste a seleção colombiana jogar se convence de que o governo de Uribe é uma tragédia social, pois não é possível que a geração que sucedeu o time que goleou a Argentina em plena Buenos Aires com um futebol vistoso tenha regredido tanto. Estarão os craque colombianos morrendo nas mãos do que restou das FARC e das guerrilhas paramilitares de ultra-direita? Já o torcedor brasileiro viu um Kaká, o intelecto da seleção, fazer o que faz de melhor: cair ao ser tocado, dar cotovelada, socos, empurrões e emitir impropérios contra os adversários e a arbitragem. Tudo, é claro, abençoado por Deus e pelo casal Renascer. De resto, um jogo para ser esquecido. Pelas duas torcidas. Resultados e próxima rodada:

9a Rodada – 11 e 12/10

Bolívia 3 – 0 Peru

Argentina 2 – 1 Uruguai

Colômbia 0 – 1 Paraguai

Venezuela 0 – 4 Brasil

Equador 1 – 0 Chile

10a Rodada – 14 e 15/10

Bolívia 2 – 2 Uruguai

Paraguai 1 – 0 Peru

Chile 1 – 0 Argentina

Venezuela 3 – 1 Equador

Brasil 0 – 0 Colômbia

Classificação:

Paraguai – 23

Brasil – 17

Argentina – 16

Chile – 16

Uruguai – 13

Equador – 12

Colômbia – 11

Venezuela – 10

Bolívia – 09

Peru – 07

CAMPEONATOS EUROPEUS

Nenhuma surpresa nos 22 jogos que fizeram a quarta rodada das eliminatórias européias. Todos os grandes venceram, com destaque para a Espanha, que venceu a Bélgica fora de casa. Teoricamente, os diabos vermelhos são o adversário mais forte da chave. As maiores goleadas foram as da Croácia contra Andorra e Irlanda do Norte contra San Marino: 4 a 0. Confira aqui os resultados, jogo a jogo.

*……….::::: CHAGÃO! :::::……….*

Quien quiera entender como funciona el mundo deberá entender el fútbol”.
Roberto Perfumo (ex-jogador argentino).

CHAGÃO PERGUNTA

O ‘Chagão!’ quer saber: Mesmo no tempo em que os clubes eram nacionalistas, já haviam seleções repletas de “importados”. A Itália de Mussolini faturou as copas de 1934 e 38 com brasileiros no elenco. A Holanda teve uma geração inteira de importados, com Rijkaard e Gullit. Mas em alguns clubes, a força de representação de um signo de pertencimento ainda persistiu. Qual o clube espanhol da primeira divisão que não possui nenhum estrangeiro em seu elenco?

CONTA OUTRA, LEONOR!

A Leonor traz para leitor intempestivo nesta coluna, uma pequena biografia de um dos três homens que fizeram a história do Maracanã. O estádio que, às vésperas da Copa 2014, entrará em reforma para chegar recauchutado na versão século XXI da Copa de 1950 – embora, é claro, nada se repita, a não ser na imaginação supersticiosa dos cartolas – só foi calado, reza a lenda, três vezes: uma para que o Papa fosse ouvido pela multidão que lá se espremia, e era a intermediária das três, em quantidade; outra, quando a voz do jazz estadunidense, Frank Sinatra, veio deleitar a classe média carioca com o veludo musical bem adaptado aos ouvidos acomodados, esse foi o menor público; e Alcides Gigghia, o atacante uruguaio que calou mais de 200 mi pessoas no Maracanã real, e mais milhões Brasil afora, nos zil Maracanãs que chegavam desterritorializados nas ondas eletromagnéticas do rádio. Esse calou o Brasil, e preparou o terreno para a independência do país, oito anos depois. O texto é do site “Impedimento”.

ALCIDES GIGGHIA

(no Impedimento)

“Só três pessoas na história conseguiram calar o Maracanã lotado com um só gesto, o Papa, Frank Sinatra e eu”. O autor da frase foi o principal responsável pelo “Maracanazo” de 1950, quando anotou o gol da vitória charrúa sobre os brasileiros. Nesse momento, ainda que de forma involuntária, ele iniciou a maior perseguição que já se viu a um desportista: o goleiro Barbosa seria execrado, lembrado como o vilão maior, já que ninguém queria admitir o salto alto brasileiro.

Na antológica partida que decidiu o Mundial de 1950, Ghiggia não apenas deu o bicampeonato ao Uruguai como provocou aos brasileiros um trauma que duraria oito anos. Ary Barroso, que comentava futebol e compunha sambas com a mesma freqüência, ao ver o dianteiro marcar o gol fatídico, soltou uma frase que hoje prolifera-se por estádios do Brasil, mas que foi usada com sentimento totalmente distinto: “eu já sabia, eu já sabia”. Além disso, prometeu que nunca mais comentaria uma partida de futebol. Prometeu e cumpriu.

Alcides Edgardo Ghiggia nasceu em Montevidéu, em 1926, e começou sua trajetória profissional no Sud America, tornando-se a principal figura da equipe. Demonstrando extrema velocidade como ponteiro direito, logo foi contratado pelo Atlanta, de Buenos Aires. A aventura argentina durou pouco e Ghiggia voltou para o Peñarol, onde passou a jogar a partir de 1948. Conquistou a titularidade em uma equipe que contava com a chamada “Esquadra da morte”. Schiaffino, Hohberg, Mazurkiewicz, Varela e Spencer eram alguns de seus companheiros de time. Essa equipe do Peñarol, campeã nacional em 1948 e 1951, foi a base da seleção que venceu a Copa de 50.

Após ser suspenso por mais de um ano por ter agredido um jogador, Ghiggia transferiu-se para o Roma, onde hogou durante nove anos. A imprensa italiana chegou a chamá-lo de “um novo Garibaldi”. Na temporada 1962/63 jogou pelo Milan e foi campeão da liga italiana. Posteriormente, voltou ao Uruguai para defender o Danúbio, o Sud America e, novamente, o Danúbio, onde encerrou a carreira em 1967, aos 41 anos

Pela seleção charrúa, Ghiggia jogou apenas 12 partidas e marcou quatro gols, todos eles no Mundial do Brasil. Favorecido pela dupla cidadania, também defendeu o selecionado italiano quando atuou no país. Pela Azurra, jogou cinco partidas e marcou um gol. Atualmente, vive na cidade de Las Piedras, distante 30 quilômetros de Montevidéu”.

LINHA DE PASSE

Antes da partida contra o Atlético Mineiro, o presidente do Flamengo, Márcio Braga, afirmou que o clube já estava preparando a festa do hexacampeonato, e que tinha o melhor time do certame nacional. Déjà vu? Mesmo sem contar com o ex-gordinho Salvador Cabañas, o time alvinegro centenário cantou de Galo na freguesia rubro-negra e sapecou 3 gols, fora o baile. Resultado: o Mengo saiu do G-4 e agora vai ter que rebolar se quiser honrar a palavra do seu presidente. Na decisão do campeonato carioca, o time negou que tivesse feito comemoração antecipada, e colocou a culpa no fornecedor do equipamento, que foi lançado com a conquista do campeonato dias antes da decisão. O Flamengo venceu. Na Libertadores, tudo armado para a festança, com direito a despedida do então técnico Joel Santana, mas foi o atacante paraguaio quem fez a festa. Agora, o euriquiano dirigente flamenguista apronta mais uma. Depois a torcida pede a cabeça do treinador…

* * *

Josef Blatter (um homem perigoso…) é um negociador. Em tempos de pseudo-crise do capitalismo financeiro, é um especulador. Não importa a bola ou o craque, desde que venha o dinheiro. A própria FIFA colocou em dúvida o trabalho dos africanos na organização da Copa de 2010, o que fez com que representantes do país africano denunciassem a discriminação por parte da entidade e o lobby dos países desenvolvidos para que a Copa fique eternamente por lá. Daí, Blatter, que sabe falar grosso quando o assunto é países pobres, não toma nenhuma atitude concreta no sentido de acabar com os rumores de que a preparação para o torneio de dois anos adiante vai mal. Uma palavrinha e basta. Coisa de quem pensa de si mais do que realmente é. Orgulho, segundo o filósofo e craque Spinoza. E tem brasileiro que pensa que basta defenestrar Ricardo Teixeira da CBF…

* * *

Na França, apesar do casal Sarko-Bruni, da xenofobia. da invasão hollywoodiana nos cinemas e da proibição do cigarro nos cafés, ainda paira o espírito gaulês da cidadania. A UNFP (União Nacional dos Jogadores Profissionais) e a Unecatef, sindicato dos técnicos, ameaçam parar os campeonatos nacionais da primeira e da segunda divisão, bem na rodada em que teriam o clássico entre Olympique Marseille e Paris Saint-German. O motivo é uma tentativa de virar a mesa por parte dos cartolas – sempre eles – no conselho de administração da Liga Profissional Francesa. Com a jogada, técnicos e jogadores perderiam direito a voto, e os dirigentes ganhariam maioria absoluta nas cadeiras do conselho, para atuar de acordo com os seus interesses. E não se trata de greve gratuita. Os jogadores não irão ficar em casa enquanto seus representantes brigam: a greve é de mobilização, e haverá, no horário dos jogos, discussões sobre o sistema de organização da LPF. Já pensou se o futebol nacional fosse assim? Teríamos pelo menos uns dois anos de campeonato interrompido até conseguir tirar um cartola, a julgar pelos 40 anos de Eurico no Vasco…

* * *

Stefano Borgonovo foi atacante do Fiorentina, e fez dupla com o inesquecível Roberto Baggio, na que ficou conhecida como B2, com auge em 1988. Hoje, com 44 anos, Borgonovo lidera uma campanha para arrecadar fundos para a pesquisa sobre a Esclerose Lateral Amiotrófica, ou ELA, ou como Borgonovo a chama, la stronza (algo como a filha da puta). A doença é rara na população em geral (6 casos em 100 mil pessoas), mas surpreendentemente incidente em jogadores de futebol (em 10 anos, 43 jogadores com a doença). Não se conhecem as causas ou tratamento para a doença. Hoje, Borgonovo, sem poder mover nenhum músculo, mas com a consciência lúcida, ajuda na luta contra a disseminação da doença. Nesta quarta-feira, houve um amistoso entre jogadores veteranos e atuais, de Milan e Fiorentina, beneficiando a iniciativa. Borgonovo emocionou a todos, aparecendo de cadeira de rodas, sendo guiado pelo eterno amigo e parceiro de ataque, Baggio. A doença, que se manifesta em pessoas “normais” por volta dos 60 anos, nos jogadores de futebol, aparece aos 40, e costuma ser mais devastadora. Segundo pesquisas, prefere os meio-campistas, e tem várias “supostas” causas: pancadas excessivas nas pernas e na cabeça, uso abusivo de antiinflamatórios, excesso de esforço, inalação de pesticidas usados nos gramados, e por aí vai. Males do futebol espetacular da pós-modernidade.

CAMPEONATOS NACIONAIS

Conforme dito na quinta-feira passada, segue abaixo o restante da rodada que se completou neste último sábado, por conta das partidas das eliminatórias da Copa 2010. Kléber Pereira, do Santos, continua com 20 gols, na artilharia do torneio. Resultados:

29ª Rodada Série A – 08, 09 e 11/10

Figueirense 0 – 0 Palmeiras

Grêmio 2 – 0 Santos

Sport Recife 2 – 2 Vasco

São Paulo 1 – 0 Náutico

Cruzeiro 1 – 0 Ipatinga

Botafogo 3 – 1 Vitória

Flamengo 0 – 3 Atlético/MG

Atlético/PR 1 – 3 Fluminense

Portuguesa 0 – 0 Coritiba

Goiás 1 – 1 Internacional

Classificação*

Grêmio  –  56

Palmeiras  –  54

Cruzeiro  –  52

São Paulo  –  52

Flamengo  –  49

Botafogo  –  46

Coritiba  – 45

Goiás  –  44

Vitória  –  43

Internacional  –  43

Sport Recife  –  40

Atlético/MG  –  37

Santos  –  33

Figueirense  –  33

Náutico  –  30

Fluminense  –  30

Atlético/PR  –  28

Portuguesa  –  28

Vasco  –  27

Ipatinga  –  27

* Em azul, os classificados para a Libertadores ’09; em verde, os classificados para a Sulamericana ’09, e em vermelho, os rebaixados para a série B.

* * *

Chuva de gols na série B. Lembrando os velhos tempos em que o ataque era mais importante que a defesa, Brasiliense e CRB fizeram o confronto dos desesperados, que terminou num impressionante 6 a 3 para os candangos. Outro destaque foi o retorno do Avaí à segunda posição do certame, enquanto o Vila Nova vai perdendo fôlego, agora que Túlio tem que se preocupar em legislar (em causa própria), e só pode fazer dois gols num jogo, tendo agora 22. Já o Timão segue na doce rotina de quem espera a amada, num encontro marcado. Já está na primeira, e vai deslizando preguiçosamente nas rodadas finais da série B. Confira os resultados:

30ª Rodada Série B – 07, 10 e 11/10

Bahia 3 – 2 Vila Nova

São Caetano 1 – 0 Marília

Avaí 3 – 0 Criciúma

Brasiliense 6 – 3 CRB

Bragantino 4 – 0 Gama

Barueri 1 – 0 Ponte Preta

Fortaleza 2 – 2 Ceará

Juventude 1 – 1 Paraná Clube

Corinthians 2 – 2 Santo André

América/RN 3 – 2 ABC

Classificação*

Corinthians  –  64

Avaí  –  53

Santo André  –  52

Barueri  –  51

Vila Nova  –  51

Bragantino  –  48

Ponte Preta  –  47

Juventude  –  43

São Caetano  –  43

Bahia  –  42

Ceará  –  41

Paraná Clube  –  37

ABC/RN  –  36

Fortaleza  –  34

América/RN  –  34

Brasiliense  –  34

Criciúma  –  33

Gama  –  32

Marília  –  31

CRB  –  18

* Em roxo, os classificados para a Série A do Brasileirão ‘09; em cinza, os rebaixados para a série C.

* * *

Série C do Brasileirão: vão mal os nortistas no octogonal final da série C. O Rio Branco não repete nesta fase a força da Arena da Floresta, determinante nas fases anteriores. O time está na lanterna, com apenas um ponto, e perdeu para a Campinense/PB por três a zero fora de casa. Já o Águia de Marabá amarga o sexto lugar, mas está a apenas três pontos do líder, tendo empatado em casa por dois gols com o Confiança/SE. A Campinense lidera, com sete pontos.

CAMPEONATOS AMÉRICA DO SUL

Nona rodada das Eliminatórias Copa 2010, e o Paraguai, aos trancos e barrancos vai levando a liderança, com quatro pontos à frente do segundo colocado, o Brasil. Enquanto um gol sem querer de Cabañas deu a vitória aos guaranis contra a Colômbia, os brasileiros não tiveram dificuldades em golear a Venezuela, por 4 a 0, no retorno do inteligentíssimo Kaká aos gramados com a amarelinha. Do lado de lá da fronteira, o clássico-mor da América do Sul, a primeira grande final de uma copa, Argentina e Uruguai fizeram um jogo feio, vencido pelos portenho por 2 a 1, nem de longe lembrando os velhos confrontos. O artilheiro do torneio é Botero, da Bolívia, com 5 gols. Resultados e próxima rodada:

9a Rodada – 11 e 12/10

Bolívia 3 – 0 Peru

Argentina 2 – 1 Uruguai

Colômbia 0 – 1 Paraguai

Venezuela 0 – 4 Brasil

Equador 1 – 0 Chile

10a Rodada – 14 e 15/10

Bolívia – Uruguai

Paraguai – Peru

Chile – Argentina

Venezuela – Equador

Brasil – Colômbia

CAMPEONATOS EUROPEUS

Terceira rodada das eliminatórias européias, e dos chamados grandes, só a Itália e a França tropeçaram. A azzurra empatou sem gols com a Bulgária, enquanto os bleus levaram um ponto, no empate em dois gols com a Romênia, ambos fora de casa. O restante, bem ou mal, venceu. Os portugueses não saíram do zero com a Suécia, e a Alemanha venceu a Russia por 2 a 1. Aqui você encontra os resultados completos dos 24 jogos deste final de semana.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Acesse esquizofia.wordpress.com

esquizofia.wordpress.com

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias